SlideShare uma empresa Scribd logo
O abuso sexual ocorre quando existe
um jogo, ou até mesmo o ato
sexual,
entre
pessoas
de
sexo
diferente, (ou do mesmo sexo), em que
o
agente
abusador
já
tem
experiência, e
visa sua satisfação
sexual.
Estas práticas geralmente são impostas
às crianças ou adolescentes, através de
violência física, ameaças, ou em alguns
casos, induzindo-as, convencendo-as.
induzindo, convencendo:
No abuso sexual, a criança é despertada para o
sexo
precocemente,
de
maneira
deturpada, traumática, ficando com marcas para o
resto da vida, podendo desenvolver comportamentos
patológicos como aversão a parceiros do mesmo sexo
do abusador ou, por outra, promiscuidade e uma
sexualidade descontrolada, entre outros.
A criança ao ser abusada sexualmente é
desrespeitada como pessoa humana, tem seus
Direitos violados, e o pior: na maioria das vezes,
dentro de seu próprio lar, por quem tem a obrigação
de protegê-la.
As marcas, as conseqüências do abuso sexual podem
ser físicas ou psicológicas. Geralmente ficam as duas.
O abuso sexual pode se dar de várias formas, com ou sem
contato físico.
Você tem direito a viver uma vida livre de toda e qualquer forma de
violência.
O abusador geralmente ao praticar o abuso sexual toca
fisicamente a vítima, mas pode haver abuso sexual sem o toque
físico.
O abusador pode tocar a vítima sob forma de carícias,
tanto como um beijo, ou alisadas, seja nos seios ou em outras
partes do corpo (inclusive os órgãos sexuais), às vezes chegando
a manter relações sexuais: tanto vaginal quanto anal. Há muitos
casos de gravidez decorrente de abuso sexual.
O sexo oral é uma forma de sexo muito
utilizada pelos abusadores,
e transmite doenças sexualmente
transmissíveis da mesma forma que o sexo
vaginal e anal, o que significa também
risco de contaminação pelo vírus da AIDS).
Já no abuso sexual sem contato físico,
alguns abusadores se limitam a olhar suas
vítimas
trocarem de roupa, tomarem
banho, etc. É o "voyeur".
Há o tipo de abusador que expõe os
órgãos sexuais para suas vítimas. Este tipo
tanto acontece na rua, como em casa. É o
"exibicionista".
Alguns abusadores vêem fitas e revistas pornográficas com suas
vítimas, alegando que precisam "ensiná-las", despertando sua
sexualidade de uma forma precoce e deturpada. Às vezes, nestes
casos, o abusador chega a manter contatos mais íntimos, sob a
desculpa que "está apenas ensinando", à vítima.

ou

Acontece ainda com freqüência, que o abusador
"paga" à criança em dinheiro ou em doces, dá
presentinhos, para que ela permita que ele a toque
intimamente, abuse de seu corpo
de diversas
formas. Esta forma é mais utilizada nas
comunidades de baixa renda.
Os adultos abusadores na maioria das vezes são parentes de
sangue da criança ou adolescente: (pai, irmãos, avós, tios, etc) ou
parentes por afinidade:padrasto, esposo da tia, etc.) ou são
simplesmente responsáveis pelos mesmos: tutor, padrinho, etc).
Se você foi ou está sendo vítima de abuso sexual, precisa falar a
respeito com quem pode lhe ajudar.
Você pode evitar conseqüências muito graves: gravidez, AIDS, ou
até a morte. Gravidez na adolescência, além de transtorno, é
sempre uma gravidez com riscos. Se o abusador for pai ou outro
parente, maiores os riscos de um filho com problemas de má
formação congênita.
Um abusador para não ser descoberto pode praticar desatinos.
Previna-se. Se você é ou foi abusado(a), procure ajuda logo.
Infelizmente há muitos casos de mães omissas: fingem não ver o
que seus maridos ou companheiros praticam com seus (suas)
filhos(as).
 Ato

sexual forçado, tal como estupro (ato de
esforçar alguém a ter relações sexuais contra
a sua vontade, por meio de violência ou
ameaça= violação) ou curra (violação sexual
praticada por mais de uma pessoa ou com
cumplicidade de outro ou outros).

 Formas

psicológicas de abuso, como o uso de
frases derrogatórias, como acontece
no assédio sexual.
Abuso sexual é a denominação vulgar e
legal para designar uma série de
práticas sexuais onde há o desvirtuamento
de alguns pressupostos necessários para
sua ocorrência, tais como a falta de
consentimento, ou uso da violência, física
ou moral. O abuso sexual interessa
ao Direito, pois configura crime, e ainda
à Psicologia e Psiquiatria, como potencial
causador de traumas emocionais.
ABUSO SEXUAL
ABUSO SEXUAL
ABUSO SEXUAL
ABUSO SEXUAL

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescenteAbuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
Luisa Sena
 
Abuso
AbusoAbuso
Exploração e Abuso Sexual
Exploração e Abuso SexualExploração e Abuso Sexual
Exploração e Abuso Sexual
Michele Pó
 
O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual
Alinebrauna Brauna
 
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentesViolência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Alinebrauna Brauna
 
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual InfantilCombate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
AntiSaint
 
Violência infantil
Violência infantilViolência infantil
Violência infantil
Beatriz Miranda
 
Violência Sexual
Violência SexualViolência Sexual
Violência Sexual
guest849a1d
 
Cartilha informativa sobre abuso sexual contra a criança e o adolescente.
Cartilha informativa sobre abuso  sexual contra a criança e o adolescente. Cartilha informativa sobre abuso  sexual contra a criança e o adolescente.
Cartilha informativa sobre abuso sexual contra a criança e o adolescente.
Aline Kelly
 
Violência contra a mulher
Violência contra a mulherViolência contra a mulher
Violência contra a mulher
Ketlin Stringhini
 
faça bonito 18 de maio - Copia.pptx
faça bonito 18 de maio - Copia.pptxfaça bonito 18 de maio - Copia.pptx
faça bonito 18 de maio - Copia.pptx
FernandoPimenta19
 
Violência Doméstica.
Violência Doméstica.Violência Doméstica.
Violência Doméstica.
Dandreia
 
Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-la
Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-laViolência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-la
Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-la
Thiago de Almeida
 
Violência contra mulher -
Violência contra mulher - Violência contra mulher -
Violência contra mulher -
Conceição Amorim
 
maio laranja.pptx
maio laranja.pptxmaio laranja.pptx
maio laranja.pptx
AntnyoAllysson
 
Violencia contra mulher
Violencia contra mulherViolencia contra mulher
Violencia contra mulher
Faculdade União das Américas
 
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuMariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Paulo Sérgio
 
ViolêNcias Contra Mulheres(Slides)
ViolêNcias Contra Mulheres(Slides)ViolêNcias Contra Mulheres(Slides)
ViolêNcias Contra Mulheres(Slides)
guest5c2f32
 
Violencia contra criança e adolescente
Violencia contra criança e adolescenteViolencia contra criança e adolescente
Violencia contra criança e adolescente
tlvp
 
Diversos tipos de violência
Diversos tipos de violênciaDiversos tipos de violência
Diversos tipos de violência
lucia_nunes
 

Mais procurados (20)

Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescenteAbuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
 
Abuso
AbusoAbuso
Abuso
 
Exploração e Abuso Sexual
Exploração e Abuso SexualExploração e Abuso Sexual
Exploração e Abuso Sexual
 
O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual
 
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentesViolência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual InfantilCombate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
 
Violência infantil
Violência infantilViolência infantil
Violência infantil
 
Violência Sexual
Violência SexualViolência Sexual
Violência Sexual
 
Cartilha informativa sobre abuso sexual contra a criança e o adolescente.
Cartilha informativa sobre abuso  sexual contra a criança e o adolescente. Cartilha informativa sobre abuso  sexual contra a criança e o adolescente.
Cartilha informativa sobre abuso sexual contra a criança e o adolescente.
 
Violência contra a mulher
Violência contra a mulherViolência contra a mulher
Violência contra a mulher
 
faça bonito 18 de maio - Copia.pptx
faça bonito 18 de maio - Copia.pptxfaça bonito 18 de maio - Copia.pptx
faça bonito 18 de maio - Copia.pptx
 
Violência Doméstica.
Violência Doméstica.Violência Doméstica.
Violência Doméstica.
 
Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-la
Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-laViolência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-la
Violência Doméstica Contra Crianças e Adolescentes: o que é e como combatê-la
 
Violência contra mulher -
Violência contra mulher - Violência contra mulher -
Violência contra mulher -
 
maio laranja.pptx
maio laranja.pptxmaio laranja.pptx
maio laranja.pptx
 
Violencia contra mulher
Violencia contra mulherViolencia contra mulher
Violencia contra mulher
 
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuMariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
 
ViolêNcias Contra Mulheres(Slides)
ViolêNcias Contra Mulheres(Slides)ViolêNcias Contra Mulheres(Slides)
ViolêNcias Contra Mulheres(Slides)
 
Violencia contra criança e adolescente
Violencia contra criança e adolescenteViolencia contra criança e adolescente
Violencia contra criança e adolescente
 
Diversos tipos de violência
Diversos tipos de violênciaDiversos tipos de violência
Diversos tipos de violência
 

Destaque

Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentesPalestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Michelle Moraes Santos
 
Aula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra criançasAula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra crianças
Diego Alvarez
 
Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes por meio de P...
Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes por meio de P...Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes por meio de P...
Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes por meio de P...
Denilso Paixão
 
Meu corpo – atividades para e.infantil
Meu corpo – atividades para e.infantilMeu corpo – atividades para e.infantil
Meu corpo – atividades para e.infantil
Mara Salvucci
 
Violência sexual infantil
Violência sexual infantilViolência sexual infantil
Cartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantilCartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantil
SimoneHelenDrumond
 

Destaque (6)

Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentesPalestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
 
Aula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra criançasAula sobre violência contra crianças
Aula sobre violência contra crianças
 
Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes por meio de P...
Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes por meio de P...Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes por meio de P...
Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes por meio de P...
 
Meu corpo – atividades para e.infantil
Meu corpo – atividades para e.infantilMeu corpo – atividades para e.infantil
Meu corpo – atividades para e.infantil
 
Violência sexual infantil
Violência sexual infantilViolência sexual infantil
Violência sexual infantil
 
Cartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantilCartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantil
 

Semelhante a ABUSO SEXUAL

Abuso
AbusoAbuso
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Maria Antonia
 
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Maria Antonia
 
Cartilha-abuso.pdf
Cartilha-abuso.pdfCartilha-abuso.pdf
Cartilha-abuso.pdf
GabrieleMachado16
 
Cartilha 2
Cartilha 2Cartilha 2
Cartilha 2
LLidiana
 
Prevenção dos maus tractos e das aproximações abusivas
Prevenção dos maus tractos e das aproximações abusivasPrevenção dos maus tractos e das aproximações abusivas
Prevenção dos maus tractos e das aproximações abusivas
Marcio Paiva
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
IpdaWellington
 
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e AdolescentesProstituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
SousaLeitee
 
Abuso da sexualidade pais 97 2003
Abuso da sexualidade pais 97 2003Abuso da sexualidade pais 97 2003
Abuso da sexualidade pais 97 2003
Rodrigo Adilio Franco
 
Abuso sexual
Abuso sexualAbuso sexual
Abuso sexual
severinoj
 
abuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
abuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkabuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
abuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
crasPREFNOVARESENDE
 
Projeto da Prof: Eliane de Moraes
Projeto da Prof: Eliane de MoraesProjeto da Prof: Eliane de Moraes
Projeto da Prof: Eliane de Moraes
Terezinha Marques Medeiros
 
Abuso infantil
Abuso infantilAbuso infantil
Abuso infantil
maycon monteiro
 
Inf+éncia violentada
Inf+éncia violentadaInf+éncia violentada
Inf+éncia violentada
PrLinaldo Junior
 
Abuso sexual - PROFESSORA ALISANDRA SANTOS
Abuso sexual - PROFESSORA ALISANDRA SANTOSAbuso sexual - PROFESSORA ALISANDRA SANTOS
Abuso sexual - PROFESSORA ALISANDRA SANTOS
AlisandraOliveira2
 
-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx
-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx
-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx
WilnaMargelaOliveira1
 
Infancia violentada (aprovado)
Infancia violentada (aprovado)Infancia violentada (aprovado)
Infancia violentada (aprovado)
PrLinaldo Junior
 
SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIASEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
Jose Camara
 
Palestra sobre abuso sexual na Infância
Palestra sobre abuso sexual na InfânciaPalestra sobre abuso sexual na Infância
Palestra sobre abuso sexual na Infância
Psicólogo - Vilson da Mata
 
Violência contra a mulher.d
Violência contra a mulher.dViolência contra a mulher.d
Violência contra a mulher.d
Artemosfera Cia de Artes
 

Semelhante a ABUSO SEXUAL (20)

Abuso
AbusoAbuso
Abuso
 
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
 
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
Cartilha da campanha_contra_o_abuso_sexual_e_pedofilia (1)
 
Cartilha-abuso.pdf
Cartilha-abuso.pdfCartilha-abuso.pdf
Cartilha-abuso.pdf
 
Cartilha 2
Cartilha 2Cartilha 2
Cartilha 2
 
Prevenção dos maus tractos e das aproximações abusivas
Prevenção dos maus tractos e das aproximações abusivasPrevenção dos maus tractos e das aproximações abusivas
Prevenção dos maus tractos e das aproximações abusivas
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e AdolescentesProstituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
 
Abuso da sexualidade pais 97 2003
Abuso da sexualidade pais 97 2003Abuso da sexualidade pais 97 2003
Abuso da sexualidade pais 97 2003
 
Abuso sexual
Abuso sexualAbuso sexual
Abuso sexual
 
abuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
abuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkabuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
abuso sexual -kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
Projeto da Prof: Eliane de Moraes
Projeto da Prof: Eliane de MoraesProjeto da Prof: Eliane de Moraes
Projeto da Prof: Eliane de Moraes
 
Abuso infantil
Abuso infantilAbuso infantil
Abuso infantil
 
Inf+éncia violentada
Inf+éncia violentadaInf+éncia violentada
Inf+éncia violentada
 
Abuso sexual - PROFESSORA ALISANDRA SANTOS
Abuso sexual - PROFESSORA ALISANDRA SANTOSAbuso sexual - PROFESSORA ALISANDRA SANTOS
Abuso sexual - PROFESSORA ALISANDRA SANTOS
 
-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx
-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx
-Apresentação_Abuso-Infantil.pptx
 
Infancia violentada (aprovado)
Infancia violentada (aprovado)Infancia violentada (aprovado)
Infancia violentada (aprovado)
 
SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIASEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
 
Palestra sobre abuso sexual na Infância
Palestra sobre abuso sexual na InfânciaPalestra sobre abuso sexual na Infância
Palestra sobre abuso sexual na Infância
 
Violência contra a mulher.d
Violência contra a mulher.dViolência contra a mulher.d
Violência contra a mulher.d
 

ABUSO SEXUAL

  • 1. O abuso sexual ocorre quando existe um jogo, ou até mesmo o ato sexual, entre pessoas de sexo diferente, (ou do mesmo sexo), em que o agente abusador já tem experiência, e visa sua satisfação sexual. Estas práticas geralmente são impostas às crianças ou adolescentes, através de violência física, ameaças, ou em alguns casos, induzindo-as, convencendo-as.
  • 2.
  • 4. No abuso sexual, a criança é despertada para o sexo precocemente, de maneira deturpada, traumática, ficando com marcas para o resto da vida, podendo desenvolver comportamentos patológicos como aversão a parceiros do mesmo sexo do abusador ou, por outra, promiscuidade e uma sexualidade descontrolada, entre outros. A criança ao ser abusada sexualmente é desrespeitada como pessoa humana, tem seus Direitos violados, e o pior: na maioria das vezes, dentro de seu próprio lar, por quem tem a obrigação de protegê-la. As marcas, as conseqüências do abuso sexual podem ser físicas ou psicológicas. Geralmente ficam as duas.
  • 5. O abuso sexual pode se dar de várias formas, com ou sem contato físico. Você tem direito a viver uma vida livre de toda e qualquer forma de violência. O abusador geralmente ao praticar o abuso sexual toca fisicamente a vítima, mas pode haver abuso sexual sem o toque físico. O abusador pode tocar a vítima sob forma de carícias, tanto como um beijo, ou alisadas, seja nos seios ou em outras partes do corpo (inclusive os órgãos sexuais), às vezes chegando a manter relações sexuais: tanto vaginal quanto anal. Há muitos casos de gravidez decorrente de abuso sexual.
  • 6. O sexo oral é uma forma de sexo muito utilizada pelos abusadores, e transmite doenças sexualmente transmissíveis da mesma forma que o sexo vaginal e anal, o que significa também risco de contaminação pelo vírus da AIDS).
  • 7. Já no abuso sexual sem contato físico, alguns abusadores se limitam a olhar suas vítimas trocarem de roupa, tomarem banho, etc. É o "voyeur". Há o tipo de abusador que expõe os órgãos sexuais para suas vítimas. Este tipo tanto acontece na rua, como em casa. É o "exibicionista".
  • 8. Alguns abusadores vêem fitas e revistas pornográficas com suas vítimas, alegando que precisam "ensiná-las", despertando sua sexualidade de uma forma precoce e deturpada. Às vezes, nestes casos, o abusador chega a manter contatos mais íntimos, sob a desculpa que "está apenas ensinando", à vítima. ou Acontece ainda com freqüência, que o abusador "paga" à criança em dinheiro ou em doces, dá presentinhos, para que ela permita que ele a toque intimamente, abuse de seu corpo de diversas formas. Esta forma é mais utilizada nas comunidades de baixa renda.
  • 9. Os adultos abusadores na maioria das vezes são parentes de sangue da criança ou adolescente: (pai, irmãos, avós, tios, etc) ou parentes por afinidade:padrasto, esposo da tia, etc.) ou são simplesmente responsáveis pelos mesmos: tutor, padrinho, etc). Se você foi ou está sendo vítima de abuso sexual, precisa falar a respeito com quem pode lhe ajudar. Você pode evitar conseqüências muito graves: gravidez, AIDS, ou até a morte. Gravidez na adolescência, além de transtorno, é sempre uma gravidez com riscos. Se o abusador for pai ou outro parente, maiores os riscos de um filho com problemas de má formação congênita. Um abusador para não ser descoberto pode praticar desatinos. Previna-se. Se você é ou foi abusado(a), procure ajuda logo. Infelizmente há muitos casos de mães omissas: fingem não ver o que seus maridos ou companheiros praticam com seus (suas) filhos(as).
  • 10.  Ato sexual forçado, tal como estupro (ato de esforçar alguém a ter relações sexuais contra a sua vontade, por meio de violência ou ameaça= violação) ou curra (violação sexual praticada por mais de uma pessoa ou com cumplicidade de outro ou outros).  Formas psicológicas de abuso, como o uso de frases derrogatórias, como acontece no assédio sexual.
  • 11. Abuso sexual é a denominação vulgar e legal para designar uma série de práticas sexuais onde há o desvirtuamento de alguns pressupostos necessários para sua ocorrência, tais como a falta de consentimento, ou uso da violência, física ou moral. O abuso sexual interessa ao Direito, pois configura crime, e ainda à Psicologia e Psiquiatria, como potencial causador de traumas emocionais.