SlideShare uma empresa Scribd logo
CITOQUÍMICA ou
BIOLOGIA
MOLECULAR
Composição química da célula
Os principais elementos encontrados nas células são: carbono

(C), hidrogênio (H),
oxigênio (O), nitrogênio (N), fósforo (P) e enxofre (S)= CHONPS.
Os constituintes químicos das células podem ser divididos em 2 grupos:
Inorgânicos – água e sais minerais;
Orgânicos – glicídios, lipídios, proteínas, enzimas, ácidos nucléicos e vitaminas.
Composição média geral das células :
Água : cerca de 75 a 85% do peso de qualquer ser vivo, o resto é : proteínas(10 a
15%), lipídios (2 a 3%), glicídios (1%), ácidos nucléicos (1%), além de 1% de sais
minerais.
-animais – 60% de água; 17% de proteínas; 12% de lipídios; 6% de glicídios; 4,5% de
sais minerais.
vegetais-75% de água; 4%de proteínas; 0,5% de lipídios; 18% de glicídios; 2,5% de
sais minerais.
ÁGUA
Estrutura molecular da água
Uma molécula de água é formada por dois átomos de hidrogênio ligados a um
átomo de oxigênio. A água é uma molécula polar.
-

Moléculas polarizadas ou moléculas polares

o

Ligação

de hidrogênio
H
+

+

o

o

H

H

H

H
o

H

H
Importância da água para os seres vivos
-SOLVENTE UNIVERSAL;
-MODERADOR DE TEMPERATURA;
-VEÍCULO DAS SUBSTÂNCIAS QUE PASSAM ATRAVÉS DA
MEMBRANA;
-INDISPENSÁVEL AO METABOLISMO CELULAR;
-COESÃO E ADESÃO -TENSÃO SUPERFICIAL (AS PONTES DE
HIDROGÊNIO MANTÊM AS MOLÉCULAS DE ÁGUA UNIDAS UMAS
ÀS OUTRAS).;
-LUBRIFICANTE;
Propriedades da água






Coesão e adesão: coesão atração entre as
moléculas; adesão- atração entre moléculas de
água e de outras substâncias polares.
Poder de dissolução: hidrofílica:dissolvem;
hidrofóbica: não dissolvem.
Capilaridade: sobe por capilar devido a força de
adesão e coesão geradas pelas moléculas.
Calor específico : é a quantidade de calor
necessária para elevar em 1 ºC a temperatura de 1g
dessa substância.
Sais minerais
Principais sais na forma iônica:
a- Cálcio (Ca) – coagulação
sangüínea; contração
muscular; formação dos ossos e dentes. A carência pode
determinar o raquitismo nas crianças e osteoporose nos
adultos. É encontrado nas verduras, soja, leite e
derivados.
b- Sódio (Na), Potássio (K), Cloro (Cl) - importante no
equilíbrio osmótico, agindo no funcionamento da
membrana e no impulso nervoso. O Na regula a pressão
do sangue. O K é a bateria de energia dentro da célula e
na condução nervosa.
c- Iodo (I) – importante para o funcionamento da tireóide.
É encontrado nos peixes e frutas. Estimula a glândula
tireóide.
Sais minerais
d- Ferro (Fe) – Compõe a hemoglobina dos glóbulos
vermelhos. É encontrado nos feijão, espinafre, ostras,
castanhas e carnes em geral.
e- Flúor (F) – importante na formação dos ossos e do
esmalte dos dentes.
f- Magnésio ( Mg )- faz parte da molécula de clorofila ,
ajuda os músculos a trabalhar.
g- Zinco (Zn) – participa da fabricação de insulina e de
certas enzimas, estimula o crescimento e a cicatrização da
pele. Encontramos nas carnes, frutos do mar, peixes, leite
e ovos.
Sais minerais
h- Fósforo (P) – auxilia as células nervosas.
i- Fosfato ( PO4) – forma os nucleotídeos. ATP.
j-Cobre (Cu)-Componente de muitas enzimas. Essencial
para a síntese da hemoglobina.
SUBSTÂNCIAS ORGÂNICAS
Gorduras
ou óleos
Lipídios: são ésteres derivados de
ácidos graxos superiores em reação
com álcoois.

Mais de 10 “C”
Cerídeos

Simples
Glicerídeos

Lipídios
Fosfatídeos

Complexos
Cerebrosídeos
Glicerídeos (Triglicerídeos):
São ésteres derivados de ácidos
graxos superiores com glicerina
(glicerol).
Formação de Triglicerídeos:
Ác. Graxo + Glicerina
C15H31- COOH

C15H31- COOH
C15H31- COOH

HO - CH2

+

Triglicerídio + água
C15H31- CO O - CH2

HO - CH  C15H31- CO O - CH +3H2O
HO - CH2

Àc. Palmítico + Glicerina

C15H31- CO O - CH2

Tripalmitato de glicerila + água
Tipos
E. Físico
Origem

Glicerídeos
Gorduras Óleos
Sólidas Líquidos
Animal Vegetal
Hidrogenação Catalítica:
Reação de
adição

Óleo + H2  Gordura Hidrogenada
Insaturado

Margarina
Cerídeos (ceras):
São ésteres derivados de ácidos graxos
superiores com álcoois superiores.

C15H31- COOC26H53
Palmitato de cerila – Cera de carnaúba

C25H51- COOC15H31
Cerotato de cetila – Cera de abelhas
Esterídeos ou esteróides :
São lipídios complexos formados
por ácidos graxos superiores e
álcoois policíclicos (esterois).
Testosterona, Progesterona, Estrógenos; Vitaminas –
D,E,K; Aldosterona, cortisona.
* Colesterol
Fosfatídeos (fosfolipídios):
São lipídios mais complexos que além
de glicerina e ácidos graxos possuem
ácido fosfórico e aminoálcoois.

Lecitina

Cefalina

Gema do ovo
Soja

Cérebro
Sangue
Cerebrosídeos :
São lipídios complexos formados
por glicose ( ou galactose), ácidos
graxos superiores e aminoálcoois.

Tecidos nervosos e cerebrais
Poliálcool
+aldeído

Glicídios: são aldoses ou
cetoses de função mista.
1.Glúcides
Poliálcool
+ Cetona

2.Açúcares

3.Carboidratos
FUNÇÕES :

• ENERGÉTICA : Conversão em ATP na respiração celular;
• ESTRUTURAL: Exoesqueleto de Artrópodes, Glicocálix,
Parede celular nos vegetais;
• RESERVA ENERGÉTICA: Amido nos vegetais e Glicogênio
em animais e fungos;
H

Cetoses

H - C - OH

C=O

Cetona

HO - C - H

Poliálcool + Cetona

H - C - OH
H - C - OH

Hexose ( D-Frutose)

H - C - OH
H
H
Aldeído

Aldoses

C=O

H - C - OH
HO - C - H

Poliálcool + Aldeído

H - C - OH
H - C - OH

Hexose ( D-Glicose)

H - C - OH
H
Glicídios
oses

Monossacarídios

Oligossacarídios

Dissacarídios

osídios
Holosídios
Polissacarídios

Trissacarídios
Oses: Monossacarídios
F.G.= CnH2nOn
São glicídios que nunca sofrem hidrólise.
• pentoses : n= 5 - Ribose e Desoxirribose;

Grupos

• Hexoses: n=6 - Glicose
Galactose
Frutose
Dissacarídios
São glicídios que por hidrólise resultam
em dois monossacarídios.

C12H22O11 + H2O  C6H12O6 + C6H12O6
Sacarose
Principais:

Glicose + Frutose
- Sacarose – glicose + frutose;

- Maltose – glicose + glicose;
- Lactose – glicose + galactose
Polissacarídios
São glicídios que por hidrólise resultam
em vários monossacarídios. Acima de 10
monossacarídios ligados
Amido:
energética vegetal.

É um polissacarídio de reserva
Celulose: É

um polissacarídio que
constitui a parede celular vegetal. A celulose não é
digerida no organismo humano.
Glicogênio:

É um polissacarídio que
serve de reserva energética animal. Quando o
organismo precisa de glicose quebra as moléculas
de glicogênio dos músculos e fígado.
Quitina:

É um polissacarídio estrutural
em animais. Forma o exoesqueleto de artrópodes

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 2 Anatomia - Planos e Eixos
Aula 2 Anatomia -  Planos e EixosAula 2 Anatomia -  Planos e Eixos
Aula 2 Anatomia - Planos e Eixos
Julia Berardo
 
Introdução e planos anatômicos - anatomia animal I
Introdução e planos anatômicos - anatomia animal IIntrodução e planos anatômicos - anatomia animal I
Introdução e planos anatômicos - anatomia animal I
Marília Gomes
 
Anatomia dos animais de produção i
Anatomia dos animais de produção iAnatomia dos animais de produção i
Anatomia dos animais de produção i
Francismara Carreira
 
02 sistema esquelético
02   sistema esquelético02   sistema esquelético
02 sistema esquelético
Maxsuell Lopes
 
Aula 1 Anatomia - Osteologia veterinária
Aula 1 Anatomia - Osteologia veterináriaAula 1 Anatomia - Osteologia veterinária
Aula 1 Anatomia - Osteologia veterinária
Julia Berardo
 
Posicionamento e anatomia
Posicionamento e anatomiaPosicionamento e anatomia
Posicionamento e anatomia
Nathália Roncada Dias
 
Sistema esquelético
Sistema esqueléticoSistema esquelético
Sistema esquelético
Patricia de Castilhos
 
Noções de Anatomia Veterinária.pdf
Noções de Anatomia Veterinária.pdfNoções de Anatomia Veterinária.pdf
Noções de Anatomia Veterinária.pdf
anamariamonnteles
 
1ª aula biologia celular
1ª aula biologia celular1ª aula biologia celular
1ª aula biologia celular
Flávio Silva
 
[Anatomia] banco de questoes da 1ª prova
[Anatomia] banco de questoes da 1ª prova[Anatomia] banco de questoes da 1ª prova
[Anatomia] banco de questoes da 1ª prova
Janiel Celio Dos Santos
 
Osteologia
OsteologiaOsteologia
2 uma visão geral da biologia
2   uma visão geral da biologia2   uma visão geral da biologia
2 uma visão geral da biologia
Nilderlânia Paulino Sampaio
 
Osteologia humana - anatomia humana
Osteologia humana - anatomia humanaOsteologia humana - anatomia humana
Osteologia humana - anatomia humana
Marília Gomes
 
Aula 06 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
Aula 06   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...Aula 06   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
Aula 06 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
Hamilton Nobrega
 
Corpo humano 8o ano níveis de organização
Corpo humano 8o ano   níveis de organizaçãoCorpo humano 8o ano   níveis de organização
Corpo humano 8o ano níveis de organização
Nahya Paola Souza
 
Apresentação coluna vertebral
Apresentação coluna vertebralApresentação coluna vertebral
Apresentação coluna vertebral
Med. Veterinária 2011
 
Osteologia - Parte 1
Osteologia - Parte 1Osteologia - Parte 1
Osteologia - Parte 1
angelica luna
 
3.sistema osseo
3.sistema osseo3.sistema osseo
3.sistema osseo
Natha Fisioterapia
 
Fisiologia animal comparada (versão para aula)
Fisiologia animal comparada    (versão para aula)Fisiologia animal comparada    (versão para aula)
Fisiologia animal comparada (versão para aula)
Mario Leonel Rodrigues
 
Sistema Esquelético
Sistema EsqueléticoSistema Esquelético
Sistema Esquelético
Prof. Saulo Bezerra
 

Mais procurados (20)

Aula 2 Anatomia - Planos e Eixos
Aula 2 Anatomia -  Planos e EixosAula 2 Anatomia -  Planos e Eixos
Aula 2 Anatomia - Planos e Eixos
 
Introdução e planos anatômicos - anatomia animal I
Introdução e planos anatômicos - anatomia animal IIntrodução e planos anatômicos - anatomia animal I
Introdução e planos anatômicos - anatomia animal I
 
Anatomia dos animais de produção i
Anatomia dos animais de produção iAnatomia dos animais de produção i
Anatomia dos animais de produção i
 
02 sistema esquelético
02   sistema esquelético02   sistema esquelético
02 sistema esquelético
 
Aula 1 Anatomia - Osteologia veterinária
Aula 1 Anatomia - Osteologia veterináriaAula 1 Anatomia - Osteologia veterinária
Aula 1 Anatomia - Osteologia veterinária
 
Posicionamento e anatomia
Posicionamento e anatomiaPosicionamento e anatomia
Posicionamento e anatomia
 
Sistema esquelético
Sistema esqueléticoSistema esquelético
Sistema esquelético
 
Noções de Anatomia Veterinária.pdf
Noções de Anatomia Veterinária.pdfNoções de Anatomia Veterinária.pdf
Noções de Anatomia Veterinária.pdf
 
1ª aula biologia celular
1ª aula biologia celular1ª aula biologia celular
1ª aula biologia celular
 
[Anatomia] banco de questoes da 1ª prova
[Anatomia] banco de questoes da 1ª prova[Anatomia] banco de questoes da 1ª prova
[Anatomia] banco de questoes da 1ª prova
 
Osteologia
OsteologiaOsteologia
Osteologia
 
2 uma visão geral da biologia
2   uma visão geral da biologia2   uma visão geral da biologia
2 uma visão geral da biologia
 
Osteologia humana - anatomia humana
Osteologia humana - anatomia humanaOsteologia humana - anatomia humana
Osteologia humana - anatomia humana
 
Aula 06 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
Aula 06   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...Aula 06   radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
Aula 06 radiologia - anatomia do esqueleto apendicular - tarso, metatarsos ...
 
Corpo humano 8o ano níveis de organização
Corpo humano 8o ano   níveis de organizaçãoCorpo humano 8o ano   níveis de organização
Corpo humano 8o ano níveis de organização
 
Apresentação coluna vertebral
Apresentação coluna vertebralApresentação coluna vertebral
Apresentação coluna vertebral
 
Osteologia - Parte 1
Osteologia - Parte 1Osteologia - Parte 1
Osteologia - Parte 1
 
3.sistema osseo
3.sistema osseo3.sistema osseo
3.sistema osseo
 
Fisiologia animal comparada (versão para aula)
Fisiologia animal comparada    (versão para aula)Fisiologia animal comparada    (versão para aula)
Fisiologia animal comparada (versão para aula)
 
Sistema Esquelético
Sistema EsqueléticoSistema Esquelético
Sistema Esquelético
 

Destaque

Citologia
CitologiaCitologia
A química da célula - Agua e sais minerais
A química da célula - Agua e sais mineraisA química da célula - Agua e sais minerais
A química da célula - Agua e sais minerais
Matheus de Paula Medeiros
 
água e sais minerais
água e sais mineraiságua e sais minerais
água e sais minerais
Neuma Matos
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
Rebeca Vale
 
Éster final pós revisão
Éster final pós revisãoÉster final pós revisão
Éster final pós revisão
Igor Vinicius
 
3ª aula - bioquimica celular
3ª aula - bioquimica celular3ª aula - bioquimica celular
3ª aula - bioquimica celular
preuniversitarioitab
 
Costutuição molecular e sintese protéica
Costutuição molecular e sintese protéicaCostutuição molecular e sintese protéica
Costutuição molecular e sintese protéica
Marcos Albuquerque
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
Grupo UNIASSELVI
 
Bioquímica celular
Bioquímica celularBioquímica celular
Bioquímica celular
Fábio Santos
 
Éster
ÉsterÉster
Taxonomia 2
Taxonomia 2Taxonomia 2
Taxonomia 2
Vivi Alves
 
Plano anual de ensino 1 ano 2014
Plano anual de ensino 1 ano 2014Plano anual de ensino 1 ano 2014
Plano anual de ensino 1 ano 2014
Andreia Dias
 
Composição química da célula - Biologia
Composição química da célula - BiologiaComposição química da célula - Biologia
Composição química da célula - Biologia
Anauhe Gabriel
 
Lipidios
LipidiosLipidios
Lipidios
Fernando Lucas
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
Simone Miranda
 
água e sais minerais 1º ano Frederico Hardt
água e sais minerais 1º ano Frederico Hardtágua e sais minerais 1º ano Frederico Hardt
água e sais minerais 1º ano Frederico Hardt
Pericles Emanoel
 
Aula bimestral(novembro) 1º ano e.m-pibid biologia
Aula bimestral(novembro)  1º ano e.m-pibid biologiaAula bimestral(novembro)  1º ano e.m-pibid biologia
Aula bimestral(novembro) 1º ano e.m-pibid biologia
Luiz Carlos
 
Água e sais minerais
Água e sais mineraisÁgua e sais minerais
Água e sais minerais
Francisco Assis
 
Genética Introdução
Genética   IntroduçãoGenética   Introdução
Genética Introdução
Mateus Domingos
 
3S- 4804779 biologia-suplemento-de-apoio-do-professor-manual-3
3S- 4804779 biologia-suplemento-de-apoio-do-professor-manual-33S- 4804779 biologia-suplemento-de-apoio-do-professor-manual-3
3S- 4804779 biologia-suplemento-de-apoio-do-professor-manual-3
Ionara Urrutia Moura
 

Destaque (20)

Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
 
A química da célula - Agua e sais minerais
A química da célula - Agua e sais mineraisA química da célula - Agua e sais minerais
A química da célula - Agua e sais minerais
 
água e sais minerais
água e sais mineraiságua e sais minerais
água e sais minerais
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
Éster final pós revisão
Éster final pós revisãoÉster final pós revisão
Éster final pós revisão
 
3ª aula - bioquimica celular
3ª aula - bioquimica celular3ª aula - bioquimica celular
3ª aula - bioquimica celular
 
Costutuição molecular e sintese protéica
Costutuição molecular e sintese protéicaCostutuição molecular e sintese protéica
Costutuição molecular e sintese protéica
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
 
Bioquímica celular
Bioquímica celularBioquímica celular
Bioquímica celular
 
Éster
ÉsterÉster
Éster
 
Taxonomia 2
Taxonomia 2Taxonomia 2
Taxonomia 2
 
Plano anual de ensino 1 ano 2014
Plano anual de ensino 1 ano 2014Plano anual de ensino 1 ano 2014
Plano anual de ensino 1 ano 2014
 
Composição química da célula - Biologia
Composição química da célula - BiologiaComposição química da célula - Biologia
Composição química da célula - Biologia
 
Lipidios
LipidiosLipidios
Lipidios
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
 
água e sais minerais 1º ano Frederico Hardt
água e sais minerais 1º ano Frederico Hardtágua e sais minerais 1º ano Frederico Hardt
água e sais minerais 1º ano Frederico Hardt
 
Aula bimestral(novembro) 1º ano e.m-pibid biologia
Aula bimestral(novembro)  1º ano e.m-pibid biologiaAula bimestral(novembro)  1º ano e.m-pibid biologia
Aula bimestral(novembro) 1º ano e.m-pibid biologia
 
Água e sais minerais
Água e sais mineraisÁgua e sais minerais
Água e sais minerais
 
Genética Introdução
Genética   IntroduçãoGenética   Introdução
Genética Introdução
 
3S- 4804779 biologia-suplemento-de-apoio-do-professor-manual-3
3S- 4804779 biologia-suplemento-de-apoio-do-professor-manual-33S- 4804779 biologia-suplemento-de-apoio-do-professor-manual-3
3S- 4804779 biologia-suplemento-de-apoio-do-professor-manual-3
 

Semelhante a A4 bioquímica celular.citoquimica

bioqumicacelular-120605184406-phpapp02.ppt
bioqumicacelular-120605184406-phpapp02.pptbioqumicacelular-120605184406-phpapp02.ppt
bioqumicacelular-120605184406-phpapp02.ppt
RhuanPablo26
 
Bioquimica celular
Bioquimica celularBioquimica celular
Bioquimica celular
Altair Hoepers
 
Citoquímica
CitoquímicaCitoquímica
Citoquímica
Valdete Zorate
 
Citologia 1
Citologia 1Citologia 1
Citologia 1
Richele Soares
 
Citologia bioquímica celular
Citologia   bioquímica celularCitologia   bioquímica celular
Citologia bioquímica celular
Fernanda Cirqueira
 
AULA 1 - A COMPOSIÇÃO QUÍMICA DOS SERES VIVOS.ppt
AULA 1 - A COMPOSIÇÃO QUÍMICA DOS SERES VIVOS.pptAULA 1 - A COMPOSIÇÃO QUÍMICA DOS SERES VIVOS.ppt
AULA 1 - A COMPOSIÇÃO QUÍMICA DOS SERES VIVOS.ppt
MinBrenda
 
Nutrientes
NutrientesNutrientes
Nutrientes
wagneripo
 
Nutrientes
NutrientesNutrientes
Nutrientes
wagneripo
 
Bioquimica celular rodrigo
Bioquimica celular rodrigoBioquimica celular rodrigo
Bioquimica celular rodrigo
rnogueira
 
Composicão quimica das células
Composicão quimica das célulasComposicão quimica das células
Composicão quimica das células
ApolloeGau SilvaeAlmeida
 
BIOQUIMIA - Introdução.pptxppppppppppppppp
BIOQUIMIA - Introdução.pptxpppppppppppppppBIOQUIMIA - Introdução.pptxppppppppppppppp
BIOQUIMIA - Introdução.pptxppppppppppppppp
VictorGomes173122
 
Lipidios
LipidiosLipidios
Lipidios
marinadapieve
 
Bio01
Bio01Bio01
Bio01
jfquirino
 
Sais minerais, carboidratos e lipídeos
Sais minerais, carboidratos e lipídeosSais minerais, carboidratos e lipídeos
Sais minerais, carboidratos e lipídeos
Alim Senna
 
Composição química da célula água e sais minerais
Composição química da célula   água e sais mineraisComposição química da célula   água e sais minerais
Composição química da célula água e sais minerais
jorgehenriqueangelim
 
Bioquímica Celular
Bioquímica CelularBioquímica Celular
Bioquímica Celular
Bio
 
Nutrição
NutriçãoNutrição
Nutrição
cezaoo
 
3ª Aula de Biologia
3ª Aula de Biologia3ª Aula de Biologia
3ª Aula de Biologia
preuniversitarioitab
 
Aula Bioquímica Celular.ppt
Aula Bioquímica Celular.pptAula Bioquímica Celular.ppt
Aula Bioquímica Celular.ppt
Nivaldo Souza Júnior
 
Aula Bioquímica Celular
Aula Bioquímica CelularAula Bioquímica Celular
Aula Bioquímica Celular
BiancaFreitas81
 

Semelhante a A4 bioquímica celular.citoquimica (20)

bioqumicacelular-120605184406-phpapp02.ppt
bioqumicacelular-120605184406-phpapp02.pptbioqumicacelular-120605184406-phpapp02.ppt
bioqumicacelular-120605184406-phpapp02.ppt
 
Bioquimica celular
Bioquimica celularBioquimica celular
Bioquimica celular
 
Citoquímica
CitoquímicaCitoquímica
Citoquímica
 
Citologia 1
Citologia 1Citologia 1
Citologia 1
 
Citologia bioquímica celular
Citologia   bioquímica celularCitologia   bioquímica celular
Citologia bioquímica celular
 
AULA 1 - A COMPOSIÇÃO QUÍMICA DOS SERES VIVOS.ppt
AULA 1 - A COMPOSIÇÃO QUÍMICA DOS SERES VIVOS.pptAULA 1 - A COMPOSIÇÃO QUÍMICA DOS SERES VIVOS.ppt
AULA 1 - A COMPOSIÇÃO QUÍMICA DOS SERES VIVOS.ppt
 
Nutrientes
NutrientesNutrientes
Nutrientes
 
Nutrientes
NutrientesNutrientes
Nutrientes
 
Bioquimica celular rodrigo
Bioquimica celular rodrigoBioquimica celular rodrigo
Bioquimica celular rodrigo
 
Composicão quimica das células
Composicão quimica das célulasComposicão quimica das células
Composicão quimica das células
 
BIOQUIMIA - Introdução.pptxppppppppppppppp
BIOQUIMIA - Introdução.pptxpppppppppppppppBIOQUIMIA - Introdução.pptxppppppppppppppp
BIOQUIMIA - Introdução.pptxppppppppppppppp
 
Lipidios
LipidiosLipidios
Lipidios
 
Bio01
Bio01Bio01
Bio01
 
Sais minerais, carboidratos e lipídeos
Sais minerais, carboidratos e lipídeosSais minerais, carboidratos e lipídeos
Sais minerais, carboidratos e lipídeos
 
Composição química da célula água e sais minerais
Composição química da célula   água e sais mineraisComposição química da célula   água e sais minerais
Composição química da célula água e sais minerais
 
Bioquímica Celular
Bioquímica CelularBioquímica Celular
Bioquímica Celular
 
Nutrição
NutriçãoNutrição
Nutrição
 
3ª Aula de Biologia
3ª Aula de Biologia3ª Aula de Biologia
3ª Aula de Biologia
 
Aula Bioquímica Celular.ppt
Aula Bioquímica Celular.pptAula Bioquímica Celular.ppt
Aula Bioquímica Celular.ppt
 
Aula Bioquímica Celular
Aula Bioquímica CelularAula Bioquímica Celular
Aula Bioquímica Celular
 

Mais de Simone Costa

Seminário sobre Répteis
Seminário sobre RépteisSeminário sobre Répteis
Seminário sobre Répteis
Simone Costa
 
Seminário sobre Os Anelídeos
Seminário sobre Os Anelídeos Seminário sobre Os Anelídeos
Seminário sobre Os Anelídeos
Simone Costa
 
A5 introdução citológica.célula
A5 introdução citológica.célulaA5 introdução citológica.célula
A5 introdução citológica.célula
Simone Costa
 
A4.1 comp.quimica da célula
A4.1 comp.quimica da célulaA4.1 comp.quimica da célula
A4.1 comp.quimica da célula
Simone Costa
 
A3 origem evolução celular
A3 origem evolução celularA3 origem evolução celular
A3 origem evolução celular
Simone Costa
 
A2 tecidos e niveis postar
A2 tecidos e niveis postarA2 tecidos e niveis postar
A2 tecidos e niveis postar
Simone Costa
 
A1 origem-organização-celular
A1 origem-organização-celularA1 origem-organização-celular
A1 origem-organização-celular
Simone Costa
 
Apresentação de Libras
Apresentação de LibrasApresentação de Libras
Apresentação de Libras
Simone Costa
 
Músculo do Dorso
Músculo do DorsoMúsculo do Dorso
Músculo do Dorso
Simone Costa
 
Energia eletrica
Energia eletricaEnergia eletrica
Energia eletrica
Simone Costa
 

Mais de Simone Costa (10)

Seminário sobre Répteis
Seminário sobre RépteisSeminário sobre Répteis
Seminário sobre Répteis
 
Seminário sobre Os Anelídeos
Seminário sobre Os Anelídeos Seminário sobre Os Anelídeos
Seminário sobre Os Anelídeos
 
A5 introdução citológica.célula
A5 introdução citológica.célulaA5 introdução citológica.célula
A5 introdução citológica.célula
 
A4.1 comp.quimica da célula
A4.1 comp.quimica da célulaA4.1 comp.quimica da célula
A4.1 comp.quimica da célula
 
A3 origem evolução celular
A3 origem evolução celularA3 origem evolução celular
A3 origem evolução celular
 
A2 tecidos e niveis postar
A2 tecidos e niveis postarA2 tecidos e niveis postar
A2 tecidos e niveis postar
 
A1 origem-organização-celular
A1 origem-organização-celularA1 origem-organização-celular
A1 origem-organização-celular
 
Apresentação de Libras
Apresentação de LibrasApresentação de Libras
Apresentação de Libras
 
Músculo do Dorso
Músculo do DorsoMúsculo do Dorso
Músculo do Dorso
 
Energia eletrica
Energia eletricaEnergia eletrica
Energia eletrica
 

Último

Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
PatriciaZanoli
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 

Último (20)

Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 

A4 bioquímica celular.citoquimica

  • 2. Composição química da célula Os principais elementos encontrados nas células são: carbono (C), hidrogênio (H), oxigênio (O), nitrogênio (N), fósforo (P) e enxofre (S)= CHONPS. Os constituintes químicos das células podem ser divididos em 2 grupos: Inorgânicos – água e sais minerais; Orgânicos – glicídios, lipídios, proteínas, enzimas, ácidos nucléicos e vitaminas. Composição média geral das células : Água : cerca de 75 a 85% do peso de qualquer ser vivo, o resto é : proteínas(10 a 15%), lipídios (2 a 3%), glicídios (1%), ácidos nucléicos (1%), além de 1% de sais minerais. -animais – 60% de água; 17% de proteínas; 12% de lipídios; 6% de glicídios; 4,5% de sais minerais. vegetais-75% de água; 4%de proteínas; 0,5% de lipídios; 18% de glicídios; 2,5% de sais minerais.
  • 3. ÁGUA Estrutura molecular da água Uma molécula de água é formada por dois átomos de hidrogênio ligados a um átomo de oxigênio. A água é uma molécula polar. - Moléculas polarizadas ou moléculas polares o Ligação de hidrogênio H + + o o H H H H o H H
  • 4. Importância da água para os seres vivos -SOLVENTE UNIVERSAL; -MODERADOR DE TEMPERATURA; -VEÍCULO DAS SUBSTÂNCIAS QUE PASSAM ATRAVÉS DA MEMBRANA; -INDISPENSÁVEL AO METABOLISMO CELULAR; -COESÃO E ADESÃO -TENSÃO SUPERFICIAL (AS PONTES DE HIDROGÊNIO MANTÊM AS MOLÉCULAS DE ÁGUA UNIDAS UMAS ÀS OUTRAS).; -LUBRIFICANTE;
  • 5. Propriedades da água     Coesão e adesão: coesão atração entre as moléculas; adesão- atração entre moléculas de água e de outras substâncias polares. Poder de dissolução: hidrofílica:dissolvem; hidrofóbica: não dissolvem. Capilaridade: sobe por capilar devido a força de adesão e coesão geradas pelas moléculas. Calor específico : é a quantidade de calor necessária para elevar em 1 ºC a temperatura de 1g dessa substância.
  • 6. Sais minerais Principais sais na forma iônica: a- Cálcio (Ca) – coagulação sangüínea; contração muscular; formação dos ossos e dentes. A carência pode determinar o raquitismo nas crianças e osteoporose nos adultos. É encontrado nas verduras, soja, leite e derivados. b- Sódio (Na), Potássio (K), Cloro (Cl) - importante no equilíbrio osmótico, agindo no funcionamento da membrana e no impulso nervoso. O Na regula a pressão do sangue. O K é a bateria de energia dentro da célula e na condução nervosa. c- Iodo (I) – importante para o funcionamento da tireóide. É encontrado nos peixes e frutas. Estimula a glândula tireóide.
  • 7. Sais minerais d- Ferro (Fe) – Compõe a hemoglobina dos glóbulos vermelhos. É encontrado nos feijão, espinafre, ostras, castanhas e carnes em geral. e- Flúor (F) – importante na formação dos ossos e do esmalte dos dentes. f- Magnésio ( Mg )- faz parte da molécula de clorofila , ajuda os músculos a trabalhar. g- Zinco (Zn) – participa da fabricação de insulina e de certas enzimas, estimula o crescimento e a cicatrização da pele. Encontramos nas carnes, frutos do mar, peixes, leite e ovos.
  • 8. Sais minerais h- Fósforo (P) – auxilia as células nervosas. i- Fosfato ( PO4) – forma os nucleotídeos. ATP. j-Cobre (Cu)-Componente de muitas enzimas. Essencial para a síntese da hemoglobina.
  • 10. Gorduras ou óleos Lipídios: são ésteres derivados de ácidos graxos superiores em reação com álcoois. Mais de 10 “C”
  • 12. Glicerídeos (Triglicerídeos): São ésteres derivados de ácidos graxos superiores com glicerina (glicerol).
  • 13. Formação de Triglicerídeos: Ác. Graxo + Glicerina C15H31- COOH C15H31- COOH C15H31- COOH HO - CH2 + Triglicerídio + água C15H31- CO O - CH2 HO - CH  C15H31- CO O - CH +3H2O HO - CH2 Àc. Palmítico + Glicerina C15H31- CO O - CH2 Tripalmitato de glicerila + água
  • 15. Hidrogenação Catalítica: Reação de adição Óleo + H2  Gordura Hidrogenada Insaturado Margarina
  • 16. Cerídeos (ceras): São ésteres derivados de ácidos graxos superiores com álcoois superiores. C15H31- COOC26H53 Palmitato de cerila – Cera de carnaúba C25H51- COOC15H31 Cerotato de cetila – Cera de abelhas
  • 17. Esterídeos ou esteróides : São lipídios complexos formados por ácidos graxos superiores e álcoois policíclicos (esterois). Testosterona, Progesterona, Estrógenos; Vitaminas – D,E,K; Aldosterona, cortisona. * Colesterol
  • 18.
  • 19. Fosfatídeos (fosfolipídios): São lipídios mais complexos que além de glicerina e ácidos graxos possuem ácido fosfórico e aminoálcoois. Lecitina Cefalina Gema do ovo Soja Cérebro Sangue
  • 20. Cerebrosídeos : São lipídios complexos formados por glicose ( ou galactose), ácidos graxos superiores e aminoálcoois. Tecidos nervosos e cerebrais
  • 21.
  • 22. Poliálcool +aldeído Glicídios: são aldoses ou cetoses de função mista. 1.Glúcides Poliálcool + Cetona 2.Açúcares 3.Carboidratos
  • 23. FUNÇÕES : • ENERGÉTICA : Conversão em ATP na respiração celular; • ESTRUTURAL: Exoesqueleto de Artrópodes, Glicocálix, Parede celular nos vegetais; • RESERVA ENERGÉTICA: Amido nos vegetais e Glicogênio em animais e fungos;
  • 24. H Cetoses H - C - OH C=O Cetona HO - C - H Poliálcool + Cetona H - C - OH H - C - OH Hexose ( D-Frutose) H - C - OH H
  • 25. H Aldeído Aldoses C=O H - C - OH HO - C - H Poliálcool + Aldeído H - C - OH H - C - OH Hexose ( D-Glicose) H - C - OH H
  • 27. Oses: Monossacarídios F.G.= CnH2nOn São glicídios que nunca sofrem hidrólise. • pentoses : n= 5 - Ribose e Desoxirribose; Grupos • Hexoses: n=6 - Glicose Galactose Frutose
  • 28.
  • 29. Dissacarídios São glicídios que por hidrólise resultam em dois monossacarídios. C12H22O11 + H2O  C6H12O6 + C6H12O6 Sacarose Principais: Glicose + Frutose - Sacarose – glicose + frutose; - Maltose – glicose + glicose; - Lactose – glicose + galactose
  • 30.
  • 31. Polissacarídios São glicídios que por hidrólise resultam em vários monossacarídios. Acima de 10 monossacarídios ligados
  • 32. Amido: energética vegetal. É um polissacarídio de reserva
  • 33. Celulose: É um polissacarídio que constitui a parede celular vegetal. A celulose não é digerida no organismo humano.
  • 34. Glicogênio: É um polissacarídio que serve de reserva energética animal. Quando o organismo precisa de glicose quebra as moléculas de glicogênio dos músculos e fígado.
  • 35. Quitina: É um polissacarídio estrutural em animais. Forma o exoesqueleto de artrópodes