SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE DE BRASILIAUNIVERSIDADE DE BRASILIA
“Uma Visão da Universidade
sobre a Mobilidade”
Prof. Ivan Camargo
Reitor da Universidade de Brasília
23/Setembro/2016
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
• Agenda
– Mobilidade no mundo
– Mobilidade no Brasil
– Mobilidade em Brasília
– Mobilidade na Universidade de Brasília
– Propostas
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
• Referências
– Apresentação CEFTRU – UnB, Professor
Pastor Willy, 2016.
– Saboia, L e Derntl, F; Brasília 50 + 50, cidade,
história e projeto; Ed. Universidade de
Brasília, 2014.
– Revista Brasília em Debate, Mobilidade
Urbana, Codeplan, n. 13, maio de 2016.
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
1- Mobilidade no mundo
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
Bogotá - TransMilenio
Foto por Daniela Facchini – EMBARQ Brasil
http://thecityfixbrasil.com/2012/12/03/boas-praticas-de-mobilidade-urbana-no-brasil-e-no-mundo/
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
Bordeaux
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
2- Mobilidade no Brasil
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
São Paulo
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
Rio de Janeiro
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
Foto por Mariana Gil – EMBARQ Brasil
http://thecityfixbrasil.com/2012/12/03/boas-praticas-de-mobilidade-urbana-no-brasil-e-no-mundo/
Curitiba
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
3- Mobilidade em Brasília
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
Brasília. Joana França, 2012.
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
Brasília. Joana França, 2013.
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
Brasília. Joana França, 2013.
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
4- Mobilidade na Universidade
de Brasília
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
Evolução da ocupação urbana – Asa Norte x Campus UnB
1965 1975 1985 2005
Ocupação da
Asa Norte Expansão de 82% da
estrutura da UnB
Expansão acadêmica
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
2016
GAMA
CEILÂNDIA
PLANALTINA
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
O carro do futuro é o carro
compartilhado
(Robin Chase, CEO da Buzzcar)
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
menos
carros
menor
demanda por
estacionamentos
solo menos
impermeável
menos
impactos
ambientais
Mobilidade Sustentável no Campus da UnB
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
5- Propostas
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
• Planejamento
• Ação
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
• Transporte público
– De preferência elétrico
• Incentivo ao transporte alternativo
– Bicicleta ou caminhada
– Espaço para bicicleta nos transportes
públicos.
– Espaço para banho nos locais de trabalho.
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
• Estacionamento gratuito próximo do
transporte público.
• Estacionamento pago próximo do lugar de
trabalho.
UNIVERSIDADE DE BRASILIA
• Dificultar a circulação de transporte
individual.
• Abrir novos corredores para transporte
público.
UNIVERSIDADE DE BRASILIAUNIVERSIDADE DE BRASILIA
Muito Obrigado!
ivancamargo@unb.br

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Técnicas de Restauração de Pavimentos Rígidos
Técnicas de Restauração de Pavimentos RígidosTécnicas de Restauração de Pavimentos Rígidos
Técnicas de Restauração de Pavimentos Rígidos
Gabriella Ribeiro
 
DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...
DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...
DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...
Gabriella Ribeiro
 
Orientações quanto a aplicação da receita arrecadada com a cobrança das multa...
Orientações quanto a aplicação da receita arrecadada com a cobrança das multa...Orientações quanto a aplicação da receita arrecadada com a cobrança das multa...
Orientações quanto a aplicação da receita arrecadada com a cobrança das multa...
Gabriella Ribeiro
 
REALIZING THE TRANSPORT WE WANT – WHAT WILL IT TAKE?
REALIZING THE TRANSPORT WE WANT – WHAT WILL IT TAKE? REALIZING THE TRANSPORT WE WANT – WHAT WILL IT TAKE?
REALIZING THE TRANSPORT WE WANT – WHAT WILL IT TAKE?
Gabriella Ribeiro
 
Planeador admón pública
Planeador admón públicaPlaneador admón pública
Planeador admón pública
Manuel Bedoya D
 
Clasicismo
ClasicismoClasicismo
REACCIÓN DEL ESTADO COLOMBIANO FRENTE AL CARRUSEL DE LA CONTRATACIÓN EN BOGO...
 REACCIÓN DEL ESTADO COLOMBIANO FRENTE AL CARRUSEL DE LA CONTRATACIÓN EN BOGO... REACCIÓN DEL ESTADO COLOMBIANO FRENTE AL CARRUSEL DE LA CONTRATACIÓN EN BOGO...
REACCIÓN DEL ESTADO COLOMBIANO FRENTE AL CARRUSEL DE LA CONTRATACIÓN EN BOGO...
Manuel Bedoya D
 
Tecnologias digitais no processo pedagogico
Tecnologias digitais no processo pedagogicoTecnologias digitais no processo pedagogico
Tecnologias digitais no processo pedagogico
ccastrosilva
 
Dyor ai2
Dyor ai2Dyor ai2
News Anchor from Conception to Completion
News Anchor from Conception to CompletionNews Anchor from Conception to Completion
News Anchor from Conception to Completion
Sasmito Adibowo
 
Usb dongle en ocean product sheet
Usb dongle en ocean product sheetUsb dongle en ocean product sheet
Usb dongle en ocean product sheet
Domotica daVinci
 
The impact of ict in quantity surveying
The impact of ict in quantity surveyingThe impact of ict in quantity surveying
The impact of ict in quantity surveying
Solomon Rex Borchers
 
Med training
Med training Med training
Med training
Rosey Diaz
 

Destaque (13)

Técnicas de Restauração de Pavimentos Rígidos
Técnicas de Restauração de Pavimentos RígidosTécnicas de Restauração de Pavimentos Rígidos
Técnicas de Restauração de Pavimentos Rígidos
 
DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...
DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...
DIÁLOGO SOBRE MOBILIDADE OU EXPERIÊNCIAS E INOVAÇÕES IMPLANTADAS E SEUS IMPAC...
 
Orientações quanto a aplicação da receita arrecadada com a cobrança das multa...
Orientações quanto a aplicação da receita arrecadada com a cobrança das multa...Orientações quanto a aplicação da receita arrecadada com a cobrança das multa...
Orientações quanto a aplicação da receita arrecadada com a cobrança das multa...
 
REALIZING THE TRANSPORT WE WANT – WHAT WILL IT TAKE?
REALIZING THE TRANSPORT WE WANT – WHAT WILL IT TAKE? REALIZING THE TRANSPORT WE WANT – WHAT WILL IT TAKE?
REALIZING THE TRANSPORT WE WANT – WHAT WILL IT TAKE?
 
Planeador admón pública
Planeador admón públicaPlaneador admón pública
Planeador admón pública
 
Clasicismo
ClasicismoClasicismo
Clasicismo
 
REACCIÓN DEL ESTADO COLOMBIANO FRENTE AL CARRUSEL DE LA CONTRATACIÓN EN BOGO...
 REACCIÓN DEL ESTADO COLOMBIANO FRENTE AL CARRUSEL DE LA CONTRATACIÓN EN BOGO... REACCIÓN DEL ESTADO COLOMBIANO FRENTE AL CARRUSEL DE LA CONTRATACIÓN EN BOGO...
REACCIÓN DEL ESTADO COLOMBIANO FRENTE AL CARRUSEL DE LA CONTRATACIÓN EN BOGO...
 
Tecnologias digitais no processo pedagogico
Tecnologias digitais no processo pedagogicoTecnologias digitais no processo pedagogico
Tecnologias digitais no processo pedagogico
 
Dyor ai2
Dyor ai2Dyor ai2
Dyor ai2
 
News Anchor from Conception to Completion
News Anchor from Conception to CompletionNews Anchor from Conception to Completion
News Anchor from Conception to Completion
 
Usb dongle en ocean product sheet
Usb dongle en ocean product sheetUsb dongle en ocean product sheet
Usb dongle en ocean product sheet
 
The impact of ict in quantity surveying
The impact of ict in quantity surveyingThe impact of ict in quantity surveying
The impact of ict in quantity surveying
 
Med training
Med training Med training
Med training
 

Semelhante a A VISÃO DA UNIVERSIDADE SOBRE A MOBILIDADE

20151118 apresentação belfast nov
20151118 apresentação belfast nov20151118 apresentação belfast nov
20151118 apresentação belfast nov
PlanningwithCommunities
 
Ciclo
CicloCiclo
20151218 balanço cpip
20151218 balanço cpip20151218 balanço cpip
20151218 balanço cpip
PlanningwithCommunities
 
JORNAL UNIFACS VIVA - NOVEMBRO / DEZEMBRO
JORNAL UNIFACS VIVA - NOVEMBRO / DEZEMBROJORNAL UNIFACS VIVA - NOVEMBRO / DEZEMBRO
JORNAL UNIFACS VIVA - NOVEMBRO / DEZEMBRO
Yuri Girardi
 
UNIFACS VIVA - JUNHO / JULHO
UNIFACS VIVA - JUNHO / JULHOUNIFACS VIVA - JUNHO / JULHO
UNIFACS VIVA - JUNHO / JULHO
Yuri Girardi
 
apresentacao-ceijma.pdf
apresentacao-ceijma.pdfapresentacao-ceijma.pdf
apresentacao-ceijma.pdf
nfxqieunpq
 
S.i.m
S.i.mS.i.m
S.i.m
S.i.mS.i.m
Universidade viva desafiosantander_thaisdelima_universidade estaciodesa
Universidade viva desafiosantander_thaisdelima_universidade estaciodesaUniversidade viva desafiosantander_thaisdelima_universidade estaciodesa
Universidade viva desafiosantander_thaisdelima_universidade estaciodesa
mulherdeciclos
 
Bicicletas UA Publico Porto 20150508
Bicicletas UA Publico Porto 20150508Bicicletas UA Publico Porto 20150508
Bicicletas UA Publico Porto 20150508
Mestrado em Planeamento Regional e Urbano (UA)
 
JORNAL UNIFACS VIVA - SETEMBRO /OUTUBRO
JORNAL UNIFACS VIVA - SETEMBRO /OUTUBROJORNAL UNIFACS VIVA - SETEMBRO /OUTUBRO
JORNAL UNIFACS VIVA - SETEMBRO /OUTUBRO
Yuri Girardi
 
Escola do Futuro - USP
Escola do Futuro - USPEscola do Futuro - USP
Escola do Futuro - USP
Karen Gimenez
 
Apresentação PPG-AU
Apresentação PPG-AUApresentação PPG-AU
Apresentação PPG-AU
NMob
 
PLATAFORMA TECNOLÓGICA DA BICICLETA 31 julho 2015
PLATAFORMA TECNOLÓGICA DA BICICLETA 31 julho 2015PLATAFORMA TECNOLÓGICA DA BICICLETA 31 julho 2015
PLATAFORMA TECNOLÓGICA DA BICICLETA 31 julho 2015
Plataforma Tecnológica da Bicicleta e Mobilidade Suave
 
Projeto trânsito na escola ok
Projeto trânsito na escola okProjeto trânsito na escola ok
Projeto trânsito na escola ok
SimoneHelenDrumond
 
Flow - Encontrando Pessoas e definindo trajetos
Flow - Encontrando Pessoas e definindo trajetosFlow - Encontrando Pessoas e definindo trajetos
Flow - Encontrando Pessoas e definindo trajetos
FelipeGabrielSolobod
 

Semelhante a A VISÃO DA UNIVERSIDADE SOBRE A MOBILIDADE (16)

20151118 apresentação belfast nov
20151118 apresentação belfast nov20151118 apresentação belfast nov
20151118 apresentação belfast nov
 
Ciclo
CicloCiclo
Ciclo
 
20151218 balanço cpip
20151218 balanço cpip20151218 balanço cpip
20151218 balanço cpip
 
JORNAL UNIFACS VIVA - NOVEMBRO / DEZEMBRO
JORNAL UNIFACS VIVA - NOVEMBRO / DEZEMBROJORNAL UNIFACS VIVA - NOVEMBRO / DEZEMBRO
JORNAL UNIFACS VIVA - NOVEMBRO / DEZEMBRO
 
UNIFACS VIVA - JUNHO / JULHO
UNIFACS VIVA - JUNHO / JULHOUNIFACS VIVA - JUNHO / JULHO
UNIFACS VIVA - JUNHO / JULHO
 
apresentacao-ceijma.pdf
apresentacao-ceijma.pdfapresentacao-ceijma.pdf
apresentacao-ceijma.pdf
 
S.i.m
S.i.mS.i.m
S.i.m
 
S.i.m
S.i.mS.i.m
S.i.m
 
Universidade viva desafiosantander_thaisdelima_universidade estaciodesa
Universidade viva desafiosantander_thaisdelima_universidade estaciodesaUniversidade viva desafiosantander_thaisdelima_universidade estaciodesa
Universidade viva desafiosantander_thaisdelima_universidade estaciodesa
 
Bicicletas UA Publico Porto 20150508
Bicicletas UA Publico Porto 20150508Bicicletas UA Publico Porto 20150508
Bicicletas UA Publico Porto 20150508
 
JORNAL UNIFACS VIVA - SETEMBRO /OUTUBRO
JORNAL UNIFACS VIVA - SETEMBRO /OUTUBROJORNAL UNIFACS VIVA - SETEMBRO /OUTUBRO
JORNAL UNIFACS VIVA - SETEMBRO /OUTUBRO
 
Escola do Futuro - USP
Escola do Futuro - USPEscola do Futuro - USP
Escola do Futuro - USP
 
Apresentação PPG-AU
Apresentação PPG-AUApresentação PPG-AU
Apresentação PPG-AU
 
PLATAFORMA TECNOLÓGICA DA BICICLETA 31 julho 2015
PLATAFORMA TECNOLÓGICA DA BICICLETA 31 julho 2015PLATAFORMA TECNOLÓGICA DA BICICLETA 31 julho 2015
PLATAFORMA TECNOLÓGICA DA BICICLETA 31 julho 2015
 
Projeto trânsito na escola ok
Projeto trânsito na escola okProjeto trânsito na escola ok
Projeto trânsito na escola ok
 
Flow - Encontrando Pessoas e definindo trajetos
Flow - Encontrando Pessoas e definindo trajetosFlow - Encontrando Pessoas e definindo trajetos
Flow - Encontrando Pessoas e definindo trajetos
 

Mais de Gabriella Ribeiro

ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...
ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...
ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...
Gabriella Ribeiro
 
“DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GER...
“DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GER...“DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GER...
“DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GER...
Gabriella Ribeiro
 
ANÁLISE DOS PONTOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS NO MUNICÍPIO DE ARA...
ANÁLISE DOS PONTOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS NO MUNICÍPIO DE ARA...ANÁLISE DOS PONTOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS NO MUNICÍPIO DE ARA...
ANÁLISE DOS PONTOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS NO MUNICÍPIO DE ARA...
Gabriella Ribeiro
 
AQDEURIM: UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DESENVOLVIDA PARA AUXILIAR NA DETERMIN...
AQDEURIM: UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DESENVOLVIDA PARA AUXILIAR NA DETERMIN...AQDEURIM: UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DESENVOLVIDA PARA AUXILIAR NA DETERMIN...
AQDEURIM: UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DESENVOLVIDA PARA AUXILIAR NA DETERMIN...
Gabriella Ribeiro
 
ESTIMATIVA DA RECARGA PARA O SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO MUNÍCIPIO DE ASSIS/SP
ESTIMATIVA DA RECARGA PARA O SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO MUNÍCIPIO DE ASSIS/SPESTIMATIVA DA RECARGA PARA O SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO MUNÍCIPIO DE ASSIS/SP
ESTIMATIVA DA RECARGA PARA O SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO MUNÍCIPIO DE ASSIS/SP
Gabriella Ribeiro
 
Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...
Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...
Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...
Gabriella Ribeiro
 
AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...
AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...
AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...
Gabriella Ribeiro
 
DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GERE...
DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GERE...DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GERE...
DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GERE...
Gabriella Ribeiro
 
MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...
MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...
MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...
Gabriella Ribeiro
 
EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...
EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...
EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...
Gabriella Ribeiro
 
A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...
A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...
A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...
Gabriella Ribeiro
 
ESTUDO DE ÁREA CONTAMINADA POR HIDROCARBONETOS POR APLICAÇÃO DO MÉTODO POLARI...
ESTUDO DE ÁREA CONTAMINADA POR HIDROCARBONETOS POR APLICAÇÃO DO MÉTODO POLARI...ESTUDO DE ÁREA CONTAMINADA POR HIDROCARBONETOS POR APLICAÇÃO DO MÉTODO POLARI...
ESTUDO DE ÁREA CONTAMINADA POR HIDROCARBONETOS POR APLICAÇÃO DO MÉTODO POLARI...
Gabriella Ribeiro
 
Hidroquímica das águas subterrâneas e superficiais na área de proteção ambien...
Hidroquímica das águas subterrâneas e superficiais na área de proteção ambien...Hidroquímica das águas subterrâneas e superficiais na área de proteção ambien...
Hidroquímica das águas subterrâneas e superficiais na área de proteção ambien...
Gabriella Ribeiro
 
ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...
ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...
ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...
Gabriella Ribeiro
 
ÍNDICE GUS E GSI NA AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO EM ÁGUAS SUBTERRÂNEAS POR INSET...
ÍNDICE GUS E GSI NA AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO EM ÁGUAS SUBTERRÂNEAS POR INSET...ÍNDICE GUS E GSI NA AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO EM ÁGUAS SUBTERRÂNEAS POR INSET...
ÍNDICE GUS E GSI NA AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO EM ÁGUAS SUBTERRÂNEAS POR INSET...
Gabriella Ribeiro
 
MODELAGEM DA OSCILAÇÃO DO NÍVEL FREÁTICO PARA MENSURAR O VOLUME EXPLORÁVEL DA...
MODELAGEM DA OSCILAÇÃO DO NÍVEL FREÁTICO PARA MENSURAR O VOLUME EXPLORÁVEL DA...MODELAGEM DA OSCILAÇÃO DO NÍVEL FREÁTICO PARA MENSURAR O VOLUME EXPLORÁVEL DA...
MODELAGEM DA OSCILAÇÃO DO NÍVEL FREÁTICO PARA MENSURAR O VOLUME EXPLORÁVEL DA...
Gabriella Ribeiro
 
Espessuras do Grupo Serra Geral em Santa Catarina como resultado de um proces...
Espessuras do Grupo Serra Geral em Santa Catarina como resultado de um proces...Espessuras do Grupo Serra Geral em Santa Catarina como resultado de um proces...
Espessuras do Grupo Serra Geral em Santa Catarina como resultado de um proces...
Gabriella Ribeiro
 
Água Subterrânea e Petróleo,uma avaliação no município de Mossoró-RN
Água Subterrânea e Petróleo,uma avaliação no município de Mossoró-RNÁgua Subterrânea e Petróleo,uma avaliação no município de Mossoró-RN
Água Subterrânea e Petróleo,uma avaliação no município de Mossoró-RN
Gabriella Ribeiro
 

Mais de Gabriella Ribeiro (18)

ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...
ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...
ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...
 
“DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GER...
“DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GER...“DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GER...
“DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GER...
 
ANÁLISE DOS PONTOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS NO MUNICÍPIO DE ARA...
ANÁLISE DOS PONTOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS NO MUNICÍPIO DE ARA...ANÁLISE DOS PONTOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS NO MUNICÍPIO DE ARA...
ANÁLISE DOS PONTOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS NO MUNICÍPIO DE ARA...
 
AQDEURIM: UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DESENVOLVIDA PARA AUXILIAR NA DETERMIN...
AQDEURIM: UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DESENVOLVIDA PARA AUXILIAR NA DETERMIN...AQDEURIM: UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DESENVOLVIDA PARA AUXILIAR NA DETERMIN...
AQDEURIM: UMA FERRAMENTA COMPUTACIONAL DESENVOLVIDA PARA AUXILIAR NA DETERMIN...
 
ESTIMATIVA DA RECARGA PARA O SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO MUNÍCIPIO DE ASSIS/SP
ESTIMATIVA DA RECARGA PARA O SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO MUNÍCIPIO DE ASSIS/SPESTIMATIVA DA RECARGA PARA O SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO MUNÍCIPIO DE ASSIS/SP
ESTIMATIVA DA RECARGA PARA O SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO MUNÍCIPIO DE ASSIS/SP
 
Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...
Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...
Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...
 
AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...
AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...
AVALIAÇÃO DA GESTÃO COMPARTILHADA DO AQUÍFERO JANDAÍRA , REGIÃO LIMÍTROFE DOS...
 
DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GERE...
DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GERE...DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GERE...
DUPLA DOMINIALIDADE DAS ÁGUAS NO BRASIL: ENTRAVES LEGAIS PARA O ADEQUADO GERE...
 
MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...
MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...
MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...
 
EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...
EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...
EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...
 
A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...
A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...
A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...
 
ESTUDO DE ÁREA CONTAMINADA POR HIDROCARBONETOS POR APLICAÇÃO DO MÉTODO POLARI...
ESTUDO DE ÁREA CONTAMINADA POR HIDROCARBONETOS POR APLICAÇÃO DO MÉTODO POLARI...ESTUDO DE ÁREA CONTAMINADA POR HIDROCARBONETOS POR APLICAÇÃO DO MÉTODO POLARI...
ESTUDO DE ÁREA CONTAMINADA POR HIDROCARBONETOS POR APLICAÇÃO DO MÉTODO POLARI...
 
Hidroquímica das águas subterrâneas e superficiais na área de proteção ambien...
Hidroquímica das águas subterrâneas e superficiais na área de proteção ambien...Hidroquímica das águas subterrâneas e superficiais na área de proteção ambien...
Hidroquímica das águas subterrâneas e superficiais na área de proteção ambien...
 
ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...
ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...
ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...
 
ÍNDICE GUS E GSI NA AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO EM ÁGUAS SUBTERRÂNEAS POR INSET...
ÍNDICE GUS E GSI NA AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO EM ÁGUAS SUBTERRÂNEAS POR INSET...ÍNDICE GUS E GSI NA AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO EM ÁGUAS SUBTERRÂNEAS POR INSET...
ÍNDICE GUS E GSI NA AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO EM ÁGUAS SUBTERRÂNEAS POR INSET...
 
MODELAGEM DA OSCILAÇÃO DO NÍVEL FREÁTICO PARA MENSURAR O VOLUME EXPLORÁVEL DA...
MODELAGEM DA OSCILAÇÃO DO NÍVEL FREÁTICO PARA MENSURAR O VOLUME EXPLORÁVEL DA...MODELAGEM DA OSCILAÇÃO DO NÍVEL FREÁTICO PARA MENSURAR O VOLUME EXPLORÁVEL DA...
MODELAGEM DA OSCILAÇÃO DO NÍVEL FREÁTICO PARA MENSURAR O VOLUME EXPLORÁVEL DA...
 
Espessuras do Grupo Serra Geral em Santa Catarina como resultado de um proces...
Espessuras do Grupo Serra Geral em Santa Catarina como resultado de um proces...Espessuras do Grupo Serra Geral em Santa Catarina como resultado de um proces...
Espessuras do Grupo Serra Geral em Santa Catarina como resultado de um proces...
 
Água Subterrânea e Petróleo,uma avaliação no município de Mossoró-RN
Água Subterrânea e Petróleo,uma avaliação no município de Mossoró-RNÁgua Subterrânea e Petróleo,uma avaliação no município de Mossoró-RN
Água Subterrânea e Petróleo,uma avaliação no município de Mossoró-RN
 

A VISÃO DA UNIVERSIDADE SOBRE A MOBILIDADE