SlideShare uma empresa Scribd logo
A vinda da família real para o brasil

Napoleão Bonaparte

 No início do séc. XIX, a França e a Inglaterra eram as
duas principais potências do mundo.

 No início do séc. XIX, a França e a Inglaterra eram as
duas principais potências do mundo.
 Os ingleses possuíam a marinha mais poderosa do
mundo. E os Franceses o melhor exército.

 No início do séc. XIX, a França e a Inglaterra eram as
duas principais potências do mundo.
 Os ingleses possuíam a marinha mais poderosa do
mundo. E os Franceses o melhor exército.
 Napoleão Bonaparte havia conquistado a maioria
dos países da Europa, mas faltava a Inglaterra.

 No início do séc. XIX, a França e a Inglaterra eram as
duas principais potências do mundo.
 Os ingleses possuíam a marinha mais poderosa do
mundo. E os Franceses o melhor exército.
 Napoleão Bonaparte havia conquistado a maioria
dos países da Europa, mas faltava a Inglaterra.
 Sem condições de vencer os ingleses militarmente.
Napoleão decretou o Bloqueio Continental na
tentativa de destruir a economia inglesa

 Em Portugal, o príncipe D. João VI, dizia aceitar o
Bloqueio imposto pela França. Mas as escondidas,
continuava a comerciar com a Inglaterra.

 Em Portugal, o príncipe D. João VI, dizia aceitar o
Bloqueio imposto pela França. Mas as escondidas,
continuava a comerciar com a Inglaterra.
 Isto ocorria porque Portugal tinha uma enorme
dívida com os ingleses.

 Em Portugal, o príncipe D. João VI, dizia aceitar o
Bloqueio imposto pela França. Mas as escondidas,
continuava a comerciar com a Inglaterra.
 Isto ocorria porque Portugal tinha uma enorme
dívida com os ingleses.
 Ao ser informado de que os portugueses
continuavam comerciando com a Inglaterra,
Napoleão deu ordens para que seu exército invadisse
Portugal.

 Em Portugal, o príncipe D. João VI, dizia aceitar o
Bloqueio imposto pela França. Mas as escondidas,
continuava a comerciar com a Inglaterra.
 Isto ocorria porque Portugal tinha uma enorme dívida
com os ingleses.
 Ao ser informado de que os portugueses continuavam
comerciando com a Inglaterra, Napoleão deu ordens para
que seu exército invadisse Portugal.
 O governo português escolheu abandonar Portugal à sua
própria sorte e fugiu para o Brasil, escoltado pela marinha
inglesa.

 Numa manhã chuvosa de novembro de 1807, D. João
e sua mãe, D. Maria I, acompanhados por cerca de 15
mil pessoas fugiram de Portugal, debaixo de vaias da
população indignada com a covardia da família real.

 Em 22 de janeiro de 1808, D. João chegou ao Brasil.
Seis dias depois decretou a abertura dos portos
brasileiros as nações amigas .
O Governo de D. João

 Em 22 de janeiro de 1808, D. João chegou ao Brasil.
Seis dias depois decretou a abertura dos portos
brasileiros as nações amigas .
 O que significou tal atitude?
O Governo de D. João

 Em 22 de janeiro de 1808, D. João chegou ao Brasil.
Seis dias depois decretou a abertura dos portos
brasileiros as nações amigas .
 O que significou tal atitude?
 Para Portugal, prejuízo: perdeu o monopólio do
comércio brasileiro.
 Para o Brasil, lucro: com o fim do Pacto Colonial,
podia comprar e vender com mais vantagens.
O Governo de D. João

 Em 22 de janeiro de 1808, D. João chegou ao Brasil. Seis
dias depois decretou a abertura dos portos brasileiros as
nações amigas .
 O que significou tal atitude?
 Para Portugal, prejuízo: perdeu o monopólio do comércio
brasileiro.
 Para o Brasil, lucro: com o fim do Pacto Colonial, podia
comprar e vender com mais vantagens.
 Para a Inglaterra, foi ótimo: tinha uma quantidade imensa
de mercadorias encalhadas, que agora podia ser vendidas
no Brasil.
O Governo de D. João

 Em 1810, D. João assinou o Tratado de Comércio e
Navegação , que fixava novas taxas alfandegárias
sobre as mercadorias que chegavam aos portos do
Brasil.

 Em 1810, D. João assinou o Tratado de Comércio e
Navegação , que fixava novas taxas alfandegárias
sobre as mercadorias que chegavam aos portos do
Brasil.
 Por esse acordo, as mercadorias da Inglaterra
pagariam uma taxa de 15%; as de Portugal, uma taxa
de 16%, e as de outras nações, uma taxa de 24%.

 D. João implementou medidas em diversos setores:

 D. João implementou medidas em diversos setores:
 Criou a imprensa Régia, responsável pela publicação
do nosso primeiro jornal, a Gazeta do Rio de Janeiro.

 D. João implementou medidas em diversos setores:
 Criou a imprensa Régia, responsável pela publicação
do nosso primeiro jornal, a Gazeta do Rio de Janeiro.
 Instalou o primeiro Banco do Brasil e a Casa da
Moeda.

 D. João implementou medidas em diversos setores:
 Criou a imprensa Régia, responsável pela publicação
do nosso primeiro jornal, a Gazeta do Rio de Janeiro.
 Instalou o primeiro Banco do Brasil e a Casa da
Moeda.
 Fundou a Biblioteca Real, o Teatro Real, o Museu
Nacional, o Jardim Botânico, a Escola de Medicina e
a Academia de Belas Artes.

 D. João implementou medidas em diversos setores:
 Criou a imprensa Régia, responsável pela publicação do
nosso primeiro jornal, a Gazeta do Rio de Janeiro.
 Instalou o primeiro Banco do Brasil e a Casa da Moeda.
 Fundou a Biblioteca Real, o Teatro Real, o Museu
Nacional, o Jardim Botânico, a Escola de Medicina e a
Academia de Belas Artes.
 O governo colaborou também para a vinda do talentoso
pintor Jean Baptiste Debret e a Missão Artística Francesa.

 Em 1815 Napoleão é derrotado, mas D. João e seus
acompanhantes decidem continuar no Brasil.
O Brasil se torna Reino
Unido

 Em 1815 Napoleão é derrotado, mas D. João e seus
acompanhantes decidem continuar no Brasil.
 Por essa razão, em 1815, o Brasil foi elevado a
categoria de Reino Unido a Portugal e Algarve.
O Brasil se torna Reino
Unido

 Em 1815 Napoleão é derrotado, mas D. João e seus
acompanhantes decidem continuar no Brasil.
 Por essa razão, em 1815, o Brasil foi elevado a
categoria de Reino Unido a Portugal e Algarve.
 Com isso o Brasil ganhava autonomia
administrativa.
O Brasil se torna Reino
Unido

 Com a fuga da família real portuguesa para o Brasil,
Portugal passou a ser governado por um general
inglês; Strangford.
A Volta de D. João VI a
Portugal

 Com a fuga da família real portuguesa para o Brasil,
Portugal passou a ser governado por um general
inglês; Strangford.
 Revoltados os grandes comerciantes da cidade do
Porto iniciaram em agosto de 1820 um movimento
chamado Revolução Liberal do Porto.
A Volta de D. João VI a
Portugal

 Com a fuga da família real portuguesa para o Brasil,
Portugal passou a ser governado por um general
inglês; Strangford.
 Revoltados os grandes comerciantes da cidade do
Porto iniciaram em agosto de 1820 um movimento
chamado Revolução Liberal do Porto.
 Pretendiam recolonizar o Brasil, por isso exigiam o
retorno de D. João para Portugal. Ameaçando
destroná-lo caso isso não ocorresse.
A Volta de D. João VI a
Portugal

 João viajou e deixou seu filho D. Pedro, como
regente do Brasil. Isso aconteceu em 26 de abril de
1821.
 Mas antes de partir, D. João VI procurou garantir à
sua família o governo do rico e imenso território
brasileiro. Por isso, despediu-se de seu filho,
dizendo:
 “ Pedro, se o Brasil se separar, antes seja para ti, que me
hás de respeitar, do que para alguns desses aventureiros”.
A Volta de D. João VI a
Portugal

 João viajou e deixou seu filho D. Pedro, como
regente do Brasil. Isso aconteceu em 26 de abril de
1821.
 Mas antes de partir, D. João VI procurou garantir à
sua família o governo do rico e imenso território
brasileiro. Por isso, despediu-se de seu filho,
dizendo:
A Volta de D. João VI a
Portugal

 João viajou e deixou seu filho D. Pedro, como
regente do Brasil. Isso aconteceu em 26 de abril de
1821.
 Mas antes de partir, D. João VI procurou garantir à
sua família o governo do rico e imenso território
brasileiro. Por isso, despediu-se de seu filho,
dizendo:
 “ Pedro, se o Brasil se separar, antes seja para ti, que me
hás de respeitar, do que para alguns desses aventureiros”.
A Volta de D. João VI a
Portugal

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Brasil Período Joanino
Brasil Período JoaninoBrasil Período Joanino
Brasil Período Joanino
dmflores21
 
A transferência da Corte para o Brasil 1808
A transferência da Corte para o Brasil 1808A transferência da Corte para o Brasil 1808
A transferência da Corte para o Brasil 1808
ProfessoresColeguium
 
A transferência da corte portuguesa para o Brasil
A transferência da corte portuguesa para o BrasilA transferência da corte portuguesa para o Brasil
A transferência da corte portuguesa para o Brasil
Edenilson Morais
 
Bandeirantes e expansão
Bandeirantes e expansãoBandeirantes e expansão
Bandeirantes e expansão
mundica broda
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
Edenilson Morais
 
A família real no Brasil
A família real no BrasilA família real no Brasil
A família real no Brasil
Ana Luísa Walterfang
 
Independência do brasil
Independência do brasilIndependência do brasil
Independência do brasil
Marilia Pimentel
 
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLAINDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
Douglas Barraqui
 
A 2ª Guerra Mundial
A 2ª Guerra MundialA 2ª Guerra Mundial
A 2ª Guerra Mundial
Sílvia Mendonça
 
Transferência da corte portuguesa para o brasil
Transferência da corte portuguesa para o brasilTransferência da corte portuguesa para o brasil
Transferência da corte portuguesa para o brasil
Portal do Vestibulando
 
o primeiro reinado (1822-1831)
o primeiro reinado (1822-1831)o primeiro reinado (1822-1831)
o primeiro reinado (1822-1831)
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Leide Soares Matoso
 
Invasão Holandesa
Invasão HolandesaInvasão Holandesa
Invasão Holandesa
Aulas de História
 
A vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasilA vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasil
Janayna Lira
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
Isaquel Silva
 
Era Napoleônica
Era NapoleônicaEra Napoleônica
Era Napoleônica
Douglas Barraqui
 
A revolução liberal do porto
A revolução liberal do portoA revolução liberal do porto
A revolução liberal do porto
historiando
 
A colonização portuguesa
A colonização portuguesaA colonização portuguesa
A colonização portuguesa
Marcela Marangon Ribeiro
 
6 apresentação periodo joanino estagio
6  apresentação periodo joanino estagio6  apresentação periodo joanino estagio
6 apresentação periodo joanino estagio
aridu18
 
Revoltas coloniais e independência do brasil
Revoltas coloniais e independência do brasilRevoltas coloniais e independência do brasil
Revoltas coloniais e independência do brasil
Fatima Freitas
 

Mais procurados (20)

Brasil Período Joanino
Brasil Período JoaninoBrasil Período Joanino
Brasil Período Joanino
 
A transferência da Corte para o Brasil 1808
A transferência da Corte para o Brasil 1808A transferência da Corte para o Brasil 1808
A transferência da Corte para o Brasil 1808
 
A transferência da corte portuguesa para o Brasil
A transferência da corte portuguesa para o BrasilA transferência da corte portuguesa para o Brasil
A transferência da corte portuguesa para o Brasil
 
Bandeirantes e expansão
Bandeirantes e expansãoBandeirantes e expansão
Bandeirantes e expansão
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
 
A família real no Brasil
A família real no BrasilA família real no Brasil
A família real no Brasil
 
Independência do brasil
Independência do brasilIndependência do brasil
Independência do brasil
 
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLAINDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
 
A 2ª Guerra Mundial
A 2ª Guerra MundialA 2ª Guerra Mundial
A 2ª Guerra Mundial
 
Transferência da corte portuguesa para o brasil
Transferência da corte portuguesa para o brasilTransferência da corte portuguesa para o brasil
Transferência da corte portuguesa para o brasil
 
o primeiro reinado (1822-1831)
o primeiro reinado (1822-1831)o primeiro reinado (1822-1831)
o primeiro reinado (1822-1831)
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Invasão Holandesa
Invasão HolandesaInvasão Holandesa
Invasão Holandesa
 
A vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasilA vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasil
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
 
Era Napoleônica
Era NapoleônicaEra Napoleônica
Era Napoleônica
 
A revolução liberal do porto
A revolução liberal do portoA revolução liberal do porto
A revolução liberal do porto
 
A colonização portuguesa
A colonização portuguesaA colonização portuguesa
A colonização portuguesa
 
6 apresentação periodo joanino estagio
6  apresentação periodo joanino estagio6  apresentação periodo joanino estagio
6 apresentação periodo joanino estagio
 
Revoltas coloniais e independência do brasil
Revoltas coloniais e independência do brasilRevoltas coloniais e independência do brasil
Revoltas coloniais e independência do brasil
 

Destaque

República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
Isaquel Silva
 
13 república populista
13  república populista13  república populista
13 república populista
José Augusto Fiorin
 
Colonização da america 1
Colonização da america 1Colonização da america 1
Colonização da america 1
Etec Tereza Nunes
 
Aula 09 republica populista 1
Aula 09  republica populista 1Aula 09  republica populista 1
Aula 09 republica populista 1
Fabiana Tonsis
 
Da aprovação recorde ao impeachment: os principais momentos do governo Dilma
Da aprovação recorde ao impeachment: os principais momentos do governo DilmaDa aprovação recorde ao impeachment: os principais momentos do governo Dilma
Da aprovação recorde ao impeachment: os principais momentos do governo Dilma
Roger Costa
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
anotheruntitled
 
Guerra do Vietnã e Contracultura
Guerra do Vietnã e ContraculturaGuerra do Vietnã e Contracultura
Guerra do Vietnã e Contracultura
Grazi Oliveira
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
Lais Kerry
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
Cristianerocharibas
 
Desenvolvimento dos eua
Desenvolvimento dos euaDesenvolvimento dos eua
Desenvolvimento dos eua
Lutero Ramos
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
vr1a2011
 
Lei da AtraçAo
Lei da AtraçAoLei da AtraçAo
Lei da AtraçAo
Chistal
 
Início e fim da ditadura militar
Início e fim da  ditadura militar Início e fim da  ditadura militar
Início e fim da ditadura militar
escola
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
maysacristina
 
O fascismo
O fascismo O fascismo
O fascismo
franciscocorte
 
Ditadura militar no brasil
Ditadura militar no brasilDitadura militar no brasil
Ditadura militar no brasil
Dianamcosta
 
Período democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Período democrático 1946 a 1964 - História do BrasilPeríodo democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Período democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Marilia Pimentel
 
A cultura como campo de luta e interpretação social no Brasil do Século XX - ...
A cultura como campo de luta e interpretação social no Brasil do Século XX - ...A cultura como campo de luta e interpretação social no Brasil do Século XX - ...
A cultura como campo de luta e interpretação social no Brasil do Século XX - ...
Curso Livre Redação-Eliani Martins
 
A Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média A Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média
Isaquel Silva
 
Arte egipcía
Arte egipcíaArte egipcía
Arte egipcía
rolim mendes
 

Destaque (20)

República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
 
13 república populista
13  república populista13  república populista
13 república populista
 
Colonização da america 1
Colonização da america 1Colonização da america 1
Colonização da america 1
 
Aula 09 republica populista 1
Aula 09  republica populista 1Aula 09  republica populista 1
Aula 09 republica populista 1
 
Da aprovação recorde ao impeachment: os principais momentos do governo Dilma
Da aprovação recorde ao impeachment: os principais momentos do governo DilmaDa aprovação recorde ao impeachment: os principais momentos do governo Dilma
Da aprovação recorde ao impeachment: os principais momentos do governo Dilma
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
 
Guerra do Vietnã e Contracultura
Guerra do Vietnã e ContraculturaGuerra do Vietnã e Contracultura
Guerra do Vietnã e Contracultura
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
Desenvolvimento dos eua
Desenvolvimento dos euaDesenvolvimento dos eua
Desenvolvimento dos eua
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
Lei da AtraçAo
Lei da AtraçAoLei da AtraçAo
Lei da AtraçAo
 
Início e fim da ditadura militar
Início e fim da  ditadura militar Início e fim da  ditadura militar
Início e fim da ditadura militar
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
 
O fascismo
O fascismo O fascismo
O fascismo
 
Ditadura militar no brasil
Ditadura militar no brasilDitadura militar no brasil
Ditadura militar no brasil
 
Período democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Período democrático 1946 a 1964 - História do BrasilPeríodo democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Período democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
 
A cultura como campo de luta e interpretação social no Brasil do Século XX - ...
A cultura como campo de luta e interpretação social no Brasil do Século XX - ...A cultura como campo de luta e interpretação social no Brasil do Século XX - ...
A cultura como campo de luta e interpretação social no Brasil do Século XX - ...
 
A Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média A Baixa Idade Média
A Baixa Idade Média
 
Arte egipcía
Arte egipcíaArte egipcía
Arte egipcía
 

Semelhante a A vinda da família real para o brasil

Slide historia
Slide historiaSlide historia
Slide historia
Celiamariag3
 
Slide historia
Slide historiaSlide historia
Slide historia
Celiamariag3
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
PORTAL69
 
A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808
ProfessoresColeguium
 
Família real no brasil
Família real no brasilFamília real no brasil
Família real no brasil
harlissoncarvalho
 
Chegada da Família Real – início do processo de independência do brasil
Chegada da Família Real – início do processo de independência do brasilChegada da Família Real – início do processo de independência do brasil
Chegada da Família Real – início do processo de independência do brasil
Felipe de Souza
 
D. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.ppt
D. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.pptD. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.ppt
D. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.ppt
CarlosNunes251270
 
D. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.ppt
D. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.pptD. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.ppt
D. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.ppt
ESCOLAMUNICIPALPROFE20
 
Vinda família real para o Brasil
Vinda família real para o BrasilVinda família real para o Brasil
Vinda família real para o Brasil
Núcia História
 
A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)
A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)
A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)
jessica Nogueira
 
A Fase de Dom João VI - 2M4/G3
A Fase de Dom João VI - 2M4/G3A Fase de Dom João VI - 2M4/G3
A Fase de Dom João VI - 2M4/G3
marianasloureiro
 
A Fase de Dom João VI
A Fase de Dom João VIA Fase de Dom João VI
A Fase de Dom João VI
Mariana Loureiro
 
Produção textual 04.10
Produção textual 04.10Produção textual 04.10
Produção textual 04.10
PIBIDSolondeLucena
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
Nelia Salles Nantes
 
História do brasil
História do brasilHistória do brasil
História do brasil
sueli ramos
 
Chegada ao Brasil.pptx
Chegada ao Brasil.pptxChegada ao Brasil.pptx
Chegada ao Brasil.pptx
RafaelyLeite1
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
Nelia Salles Nantes
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
Nelia Salles Nantes
 
Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)
Valéria Shoujofan
 
Processo de independência do Brasil
Processo de independência do BrasilProcesso de independência do Brasil
Processo de independência do Brasil
Ana Souza
 

Semelhante a A vinda da família real para o brasil (20)

Slide historia
Slide historiaSlide historia
Slide historia
 
Slide historia
Slide historiaSlide historia
Slide historia
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808
 
Família real no brasil
Família real no brasilFamília real no brasil
Família real no brasil
 
Chegada da Família Real – início do processo de independência do brasil
Chegada da Família Real – início do processo de independência do brasilChegada da Família Real – início do processo de independência do brasil
Chegada da Família Real – início do processo de independência do brasil
 
D. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.ppt
D. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.pptD. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.ppt
D. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.ppt
 
D. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.ppt
D. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.pptD. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.ppt
D. João VI no Brasil – Início do Processo de Independência do Brasil.ppt
 
Vinda família real para o Brasil
Vinda família real para o BrasilVinda família real para o Brasil
Vinda família real para o Brasil
 
A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)
A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)
A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)
 
A Fase de Dom João VI - 2M4/G3
A Fase de Dom João VI - 2M4/G3A Fase de Dom João VI - 2M4/G3
A Fase de Dom João VI - 2M4/G3
 
A Fase de Dom João VI
A Fase de Dom João VIA Fase de Dom João VI
A Fase de Dom João VI
 
Produção textual 04.10
Produção textual 04.10Produção textual 04.10
Produção textual 04.10
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
História do brasil
História do brasilHistória do brasil
História do brasil
 
Chegada ao Brasil.pptx
Chegada ao Brasil.pptxChegada ao Brasil.pptx
Chegada ao Brasil.pptx
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
A vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasilA vinda da família real ao brasil
A vinda da família real ao brasil
 
Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)
 
Processo de independência do Brasil
Processo de independência do BrasilProcesso de independência do Brasil
Processo de independência do Brasil
 

Último

Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 

A vinda da família real para o brasil

  • 3.   No início do séc. XIX, a França e a Inglaterra eram as duas principais potências do mundo.
  • 4.   No início do séc. XIX, a França e a Inglaterra eram as duas principais potências do mundo.  Os ingleses possuíam a marinha mais poderosa do mundo. E os Franceses o melhor exército.
  • 5.   No início do séc. XIX, a França e a Inglaterra eram as duas principais potências do mundo.  Os ingleses possuíam a marinha mais poderosa do mundo. E os Franceses o melhor exército.  Napoleão Bonaparte havia conquistado a maioria dos países da Europa, mas faltava a Inglaterra.
  • 6.   No início do séc. XIX, a França e a Inglaterra eram as duas principais potências do mundo.  Os ingleses possuíam a marinha mais poderosa do mundo. E os Franceses o melhor exército.  Napoleão Bonaparte havia conquistado a maioria dos países da Europa, mas faltava a Inglaterra.  Sem condições de vencer os ingleses militarmente. Napoleão decretou o Bloqueio Continental na tentativa de destruir a economia inglesa
  • 7.   Em Portugal, o príncipe D. João VI, dizia aceitar o Bloqueio imposto pela França. Mas as escondidas, continuava a comerciar com a Inglaterra.
  • 8.   Em Portugal, o príncipe D. João VI, dizia aceitar o Bloqueio imposto pela França. Mas as escondidas, continuava a comerciar com a Inglaterra.  Isto ocorria porque Portugal tinha uma enorme dívida com os ingleses.
  • 9.   Em Portugal, o príncipe D. João VI, dizia aceitar o Bloqueio imposto pela França. Mas as escondidas, continuava a comerciar com a Inglaterra.  Isto ocorria porque Portugal tinha uma enorme dívida com os ingleses.  Ao ser informado de que os portugueses continuavam comerciando com a Inglaterra, Napoleão deu ordens para que seu exército invadisse Portugal.
  • 10.   Em Portugal, o príncipe D. João VI, dizia aceitar o Bloqueio imposto pela França. Mas as escondidas, continuava a comerciar com a Inglaterra.  Isto ocorria porque Portugal tinha uma enorme dívida com os ingleses.  Ao ser informado de que os portugueses continuavam comerciando com a Inglaterra, Napoleão deu ordens para que seu exército invadisse Portugal.  O governo português escolheu abandonar Portugal à sua própria sorte e fugiu para o Brasil, escoltado pela marinha inglesa.
  • 11.   Numa manhã chuvosa de novembro de 1807, D. João e sua mãe, D. Maria I, acompanhados por cerca de 15 mil pessoas fugiram de Portugal, debaixo de vaias da população indignada com a covardia da família real.
  • 12.   Em 22 de janeiro de 1808, D. João chegou ao Brasil. Seis dias depois decretou a abertura dos portos brasileiros as nações amigas . O Governo de D. João
  • 13.   Em 22 de janeiro de 1808, D. João chegou ao Brasil. Seis dias depois decretou a abertura dos portos brasileiros as nações amigas .  O que significou tal atitude? O Governo de D. João
  • 14.   Em 22 de janeiro de 1808, D. João chegou ao Brasil. Seis dias depois decretou a abertura dos portos brasileiros as nações amigas .  O que significou tal atitude?  Para Portugal, prejuízo: perdeu o monopólio do comércio brasileiro.  Para o Brasil, lucro: com o fim do Pacto Colonial, podia comprar e vender com mais vantagens. O Governo de D. João
  • 15.   Em 22 de janeiro de 1808, D. João chegou ao Brasil. Seis dias depois decretou a abertura dos portos brasileiros as nações amigas .  O que significou tal atitude?  Para Portugal, prejuízo: perdeu o monopólio do comércio brasileiro.  Para o Brasil, lucro: com o fim do Pacto Colonial, podia comprar e vender com mais vantagens.  Para a Inglaterra, foi ótimo: tinha uma quantidade imensa de mercadorias encalhadas, que agora podia ser vendidas no Brasil. O Governo de D. João
  • 16.   Em 1810, D. João assinou o Tratado de Comércio e Navegação , que fixava novas taxas alfandegárias sobre as mercadorias que chegavam aos portos do Brasil.
  • 17.   Em 1810, D. João assinou o Tratado de Comércio e Navegação , que fixava novas taxas alfandegárias sobre as mercadorias que chegavam aos portos do Brasil.  Por esse acordo, as mercadorias da Inglaterra pagariam uma taxa de 15%; as de Portugal, uma taxa de 16%, e as de outras nações, uma taxa de 24%.
  • 18.   D. João implementou medidas em diversos setores:
  • 19.   D. João implementou medidas em diversos setores:  Criou a imprensa Régia, responsável pela publicação do nosso primeiro jornal, a Gazeta do Rio de Janeiro.
  • 20.   D. João implementou medidas em diversos setores:  Criou a imprensa Régia, responsável pela publicação do nosso primeiro jornal, a Gazeta do Rio de Janeiro.  Instalou o primeiro Banco do Brasil e a Casa da Moeda.
  • 21.   D. João implementou medidas em diversos setores:  Criou a imprensa Régia, responsável pela publicação do nosso primeiro jornal, a Gazeta do Rio de Janeiro.  Instalou o primeiro Banco do Brasil e a Casa da Moeda.  Fundou a Biblioteca Real, o Teatro Real, o Museu Nacional, o Jardim Botânico, a Escola de Medicina e a Academia de Belas Artes.
  • 22.   D. João implementou medidas em diversos setores:  Criou a imprensa Régia, responsável pela publicação do nosso primeiro jornal, a Gazeta do Rio de Janeiro.  Instalou o primeiro Banco do Brasil e a Casa da Moeda.  Fundou a Biblioteca Real, o Teatro Real, o Museu Nacional, o Jardim Botânico, a Escola de Medicina e a Academia de Belas Artes.  O governo colaborou também para a vinda do talentoso pintor Jean Baptiste Debret e a Missão Artística Francesa.
  • 23.   Em 1815 Napoleão é derrotado, mas D. João e seus acompanhantes decidem continuar no Brasil. O Brasil se torna Reino Unido
  • 24.   Em 1815 Napoleão é derrotado, mas D. João e seus acompanhantes decidem continuar no Brasil.  Por essa razão, em 1815, o Brasil foi elevado a categoria de Reino Unido a Portugal e Algarve. O Brasil se torna Reino Unido
  • 25.   Em 1815 Napoleão é derrotado, mas D. João e seus acompanhantes decidem continuar no Brasil.  Por essa razão, em 1815, o Brasil foi elevado a categoria de Reino Unido a Portugal e Algarve.  Com isso o Brasil ganhava autonomia administrativa. O Brasil se torna Reino Unido
  • 26.   Com a fuga da família real portuguesa para o Brasil, Portugal passou a ser governado por um general inglês; Strangford. A Volta de D. João VI a Portugal
  • 27.   Com a fuga da família real portuguesa para o Brasil, Portugal passou a ser governado por um general inglês; Strangford.  Revoltados os grandes comerciantes da cidade do Porto iniciaram em agosto de 1820 um movimento chamado Revolução Liberal do Porto. A Volta de D. João VI a Portugal
  • 28.   Com a fuga da família real portuguesa para o Brasil, Portugal passou a ser governado por um general inglês; Strangford.  Revoltados os grandes comerciantes da cidade do Porto iniciaram em agosto de 1820 um movimento chamado Revolução Liberal do Porto.  Pretendiam recolonizar o Brasil, por isso exigiam o retorno de D. João para Portugal. Ameaçando destroná-lo caso isso não ocorresse. A Volta de D. João VI a Portugal
  • 29.   João viajou e deixou seu filho D. Pedro, como regente do Brasil. Isso aconteceu em 26 de abril de 1821.  Mas antes de partir, D. João VI procurou garantir à sua família o governo do rico e imenso território brasileiro. Por isso, despediu-se de seu filho, dizendo:  “ Pedro, se o Brasil se separar, antes seja para ti, que me hás de respeitar, do que para alguns desses aventureiros”. A Volta de D. João VI a Portugal
  • 30.   João viajou e deixou seu filho D. Pedro, como regente do Brasil. Isso aconteceu em 26 de abril de 1821.  Mas antes de partir, D. João VI procurou garantir à sua família o governo do rico e imenso território brasileiro. Por isso, despediu-se de seu filho, dizendo: A Volta de D. João VI a Portugal
  • 31.   João viajou e deixou seu filho D. Pedro, como regente do Brasil. Isso aconteceu em 26 de abril de 1821.  Mas antes de partir, D. João VI procurou garantir à sua família o governo do rico e imenso território brasileiro. Por isso, despediu-se de seu filho, dizendo:  “ Pedro, se o Brasil se separar, antes seja para ti, que me hás de respeitar, do que para alguns desses aventureiros”. A Volta de D. João VI a Portugal