SlideShare uma empresa Scribd logo
A revolução liberal portuguesa



                                     Já sabes que, em 1806, Napoleão decretou aos países europeus o
                                  Bloqueio Continental,        com o        objectivo  de    enfraquecer
                                  economicamente a Inglaterra. Portugal, contudo, não aderiu de
                                  imediato ao Bloqueio, pelo facto de manter uma velha aliança com
                                  Inglaterra e por ser com este país que estabelecia,
                                  predominantemente, as suas relações comerciais.
                                      Face a esta atitude portuguesa, as tropas de Napoleão invadiram
                                  Portugal, em 1807. Sucederam-se outras duas invasões.

                                      Face ao aproximar das tropas francesas, em 1807, aquando da 1.a
                                  invasão, a família real portuguesa partiu para o Brasil, para a cidade do
                                  Rio de Janeiro, de forma a não ser aprisionada pelos franceses. Por isso,
                                  na prática, o Brasil tornou-se a metrópole do reino.
                                      Apesar de Portugal ter expulso os franceses, sobretudo com a
                                  ajuda dos ingleses (através da formação de um exército luso-
                                  britânico), as consequências destas três invasões para o nosso país
                                  foram enormes: destruição, roubos, perdas
                                  humanas, a agricultura e a indústria em total
                                  estado de desorganização.
                                      Na realidade, vários outros motivos levavam
                                  a um descontentamento cada vez maior de
                                  todos os sectores da sociedade portuguesa:
      • D. João VI, e a corte portuguesa, permaneciam no Brasil, sem mostrarem
        grande preocupação com a situação em Portugal;
      • vivia-se uma grave crise comercial, sobretudo pela abertura dos portos
        brasileiros à navegação estrangeira (através de um Tratado de Comércio
        estabelecido com a Inglaterra, em 1810), prejudicando gravemente os
        negócios portugueses e a nossa burguesia que enfrentava, agora, a
        concorrência, sobretudo inglesa;
      • o governo português era agora controlado pelos ingleses (chefiados pelo
        general Beresford), o que muito descontentava os políticos e os militares
        portugueses.

   Estes e outros motivos provocavam um descontentamento cada vez maior na população
portuguesa e, apesar da presença das tropas de Napoleão terem deixado um rasto de destruição
em Portugal, é inegável também que a sua presença no nosso país contribuiu para a difusão dos
ideais de igualdade e liberdade, ou seja dos ideais liberais, que ganhavam assim cada vez mais eco
entre os Portugueses.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho historia
Trabalho historiaTrabalho historia
Trabalho historia
Salvador Duarte Demoustier
 
Revliberal1820
Revliberal1820Revliberal1820
Revliberal1820
José Lopes
 
Revolução de 1820
Revolução de 1820Revolução de 1820
Revolução de 1820
Carla Freitas
 
14 moodle revolucao liberal portuguesa cartismo setembrismo
14 moodle revolucao liberal portuguesa cartismo setembrismo14 moodle revolucao liberal portuguesa cartismo setembrismo
14 moodle revolucao liberal portuguesa cartismo setembrismo
Vanessa Jorge
 
Apresentação resumida do liberalismo em Portugal
Apresentação resumida do liberalismo em PortugalApresentação resumida do liberalismo em Portugal
Apresentação resumida do liberalismo em Portugal
Dora Alexandra Batista de Sousa Rocha
 
A implantação do liberalismo em portugal
A implantação do liberalismo em portugalA implantação do liberalismo em portugal
A implantação do liberalismo em portugal
BarbaraSilveira9
 
Brasil período joanino e independência pdf
Brasil período joanino e independência pdfBrasil período joanino e independência pdf
Brasil período joanino e independência pdf
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
1820
18201820
Revolução liberal portuguesa
Revolução liberal portuguesaRevolução liberal portuguesa
Revolução liberal portuguesa
cattonia
 
A revolução liberal portuguesa. raquel
A revolução liberal portuguesa. raquelA revolução liberal portuguesa. raquel
A revolução liberal portuguesa. raquel
ceufaias
 
O triunfo das revoluções liberais
O triunfo das revoluções liberaisO triunfo das revoluções liberais
O triunfo das revoluções liberais
Carlos Pinheiro
 
Revolução liberal portuguesa de 1820
Revolução liberal portuguesa de 1820Revolução liberal portuguesa de 1820
Revolução liberal portuguesa de 1820
Joana Filipa Rodrigues
 
A revolução liberal de 1820
A revolução liberal de 1820A revolução liberal de 1820
A revolução liberal de 1820
joanacunha9406
 
A Fase de Dom João VI
A Fase de Dom João VIA Fase de Dom João VI
A Fase de Dom João VI
Mariana Loureiro
 
Período Joanino
Período JoaninoPeríodo Joanino
Período Joanino
Wellersonln
 
1820 e o liberalismo
1820 e o liberalismo1820 e o liberalismo
1820 e o liberalismo
cruchinho
 
Resumos História A
Resumos História AResumos História A
Resumos História A
Ana Catarina
 
RevisõEs 2.º Teste
RevisõEs 2.º TesteRevisõEs 2.º Teste
RevisõEs 2.º Teste
jdlimaaear
 
Período Joanino e Primeiro Reinado
Período Joanino e Primeiro ReinadoPeríodo Joanino e Primeiro Reinado
Período Joanino e Primeiro Reinado
Gilmar Rodrigues
 
A difícil implantação do liberalismo em portugal
A difícil implantação do liberalismo em portugalA difícil implantação do liberalismo em portugal
A difícil implantação do liberalismo em portugal
Eduardo Sousa
 

Mais procurados (20)

Trabalho historia
Trabalho historiaTrabalho historia
Trabalho historia
 
Revliberal1820
Revliberal1820Revliberal1820
Revliberal1820
 
Revolução de 1820
Revolução de 1820Revolução de 1820
Revolução de 1820
 
14 moodle revolucao liberal portuguesa cartismo setembrismo
14 moodle revolucao liberal portuguesa cartismo setembrismo14 moodle revolucao liberal portuguesa cartismo setembrismo
14 moodle revolucao liberal portuguesa cartismo setembrismo
 
Apresentação resumida do liberalismo em Portugal
Apresentação resumida do liberalismo em PortugalApresentação resumida do liberalismo em Portugal
Apresentação resumida do liberalismo em Portugal
 
A implantação do liberalismo em portugal
A implantação do liberalismo em portugalA implantação do liberalismo em portugal
A implantação do liberalismo em portugal
 
Brasil período joanino e independência pdf
Brasil período joanino e independência pdfBrasil período joanino e independência pdf
Brasil período joanino e independência pdf
 
1820
18201820
1820
 
Revolução liberal portuguesa
Revolução liberal portuguesaRevolução liberal portuguesa
Revolução liberal portuguesa
 
A revolução liberal portuguesa. raquel
A revolução liberal portuguesa. raquelA revolução liberal portuguesa. raquel
A revolução liberal portuguesa. raquel
 
O triunfo das revoluções liberais
O triunfo das revoluções liberaisO triunfo das revoluções liberais
O triunfo das revoluções liberais
 
Revolução liberal portuguesa de 1820
Revolução liberal portuguesa de 1820Revolução liberal portuguesa de 1820
Revolução liberal portuguesa de 1820
 
A revolução liberal de 1820
A revolução liberal de 1820A revolução liberal de 1820
A revolução liberal de 1820
 
A Fase de Dom João VI
A Fase de Dom João VIA Fase de Dom João VI
A Fase de Dom João VI
 
Período Joanino
Período JoaninoPeríodo Joanino
Período Joanino
 
1820 e o liberalismo
1820 e o liberalismo1820 e o liberalismo
1820 e o liberalismo
 
Resumos História A
Resumos História AResumos História A
Resumos História A
 
RevisõEs 2.º Teste
RevisõEs 2.º TesteRevisõEs 2.º Teste
RevisõEs 2.º Teste
 
Período Joanino e Primeiro Reinado
Período Joanino e Primeiro ReinadoPeríodo Joanino e Primeiro Reinado
Período Joanino e Primeiro Reinado
 
A difícil implantação do liberalismo em portugal
A difícil implantação do liberalismo em portugalA difícil implantação do liberalismo em portugal
A difícil implantação do liberalismo em portugal
 

Semelhante a A revolução liberal portuguesa

A Fase de Dom João VI - 2M4/G3
A Fase de Dom João VI - 2M4/G3A Fase de Dom João VI - 2M4/G3
A Fase de Dom João VI - 2M4/G3
marianasloureiro
 
A Revolução Liberal Portuguesa.pptx
A Revolução Liberal Portuguesa.pptxA Revolução Liberal Portuguesa.pptx
A Revolução Liberal Portuguesa.pptx
Nuno Faustino
 
A transferência da Corte para o Brasil 1808
A transferência da Corte para o Brasil 1808A transferência da Corte para o Brasil 1808
A transferência da Corte para o Brasil 1808
ProfessoresColeguium
 
Invasões francesas em portugal
Invasões francesas em portugalInvasões francesas em portugal
Invasões francesas em portugal
Sara Catarina
 
A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808
ProfessoresColeguium
 
VINDA DA FAMÍLIA REAL PORTUGUESA PARA O BRASIL.pdf
VINDA DA FAMÍLIA REAL PORTUGUESA PARA O BRASIL.pdfVINDA DA FAMÍLIA REAL PORTUGUESA PARA O BRASIL.pdf
VINDA DA FAMÍLIA REAL PORTUGUESA PARA O BRASIL.pdf
Gilberto Amorim
 
As causas da rev 1820
As causas da rev 1820As causas da rev 1820
As causas da rev 1820
Carla Teixeira
 
Família real no brasil
Família real no brasilFamília real no brasil
Família real no brasil
harlissoncarvalho
 
14 1820 e o liberalismo
14 1820 e o liberalismo14 1820 e o liberalismo
14 1820 e o liberalismo
Vanessa Jorge
 
Produção textual 04.10
Produção textual 04.10Produção textual 04.10
Produção textual 04.10
PIBIDSolondeLucena
 
Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415
Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415
Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415
Laboratório de História
 
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O BrasilVinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
henrique.jay
 
A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)
A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)
A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)
jessica Nogueira
 
A vinda da família real para o brasil
A vinda da família real para o brasilA vinda da família real para o brasil
A vinda da família real para o brasil
Brunno Andrade
 
2013 fuga da família real e o primeiro reinado
2013  fuga da família real e o primeiro reinado2013  fuga da família real e o primeiro reinado
2013 fuga da família real e o primeiro reinado
MARIANO C7S
 
A Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.ppt
A Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.pptA Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.ppt
A Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.ppt
carloshistoriador
 
A Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.ppt
A Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.pptA Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.ppt
A Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.ppt
carloshistoriador
 
Resumo historia brasil_parte_ii (1)
Resumo historia brasil_parte_ii (1)Resumo historia brasil_parte_ii (1)
Resumo historia brasil_parte_ii (1)
Manaahmaninha12
 
Independência Brasil (1).pptx
Independência Brasil (1).pptxIndependência Brasil (1).pptx
Independência Brasil (1).pptx
MichaelAgnes2
 
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe Assunção
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe AssunçãoCHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe Assunção
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 

Semelhante a A revolução liberal portuguesa (20)

A Fase de Dom João VI - 2M4/G3
A Fase de Dom João VI - 2M4/G3A Fase de Dom João VI - 2M4/G3
A Fase de Dom João VI - 2M4/G3
 
A Revolução Liberal Portuguesa.pptx
A Revolução Liberal Portuguesa.pptxA Revolução Liberal Portuguesa.pptx
A Revolução Liberal Portuguesa.pptx
 
A transferência da Corte para o Brasil 1808
A transferência da Corte para o Brasil 1808A transferência da Corte para o Brasil 1808
A transferência da Corte para o Brasil 1808
 
Invasões francesas em portugal
Invasões francesas em portugalInvasões francesas em portugal
Invasões francesas em portugal
 
A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808A transferência da corte para o brasil 1808
A transferência da corte para o brasil 1808
 
VINDA DA FAMÍLIA REAL PORTUGUESA PARA O BRASIL.pdf
VINDA DA FAMÍLIA REAL PORTUGUESA PARA O BRASIL.pdfVINDA DA FAMÍLIA REAL PORTUGUESA PARA O BRASIL.pdf
VINDA DA FAMÍLIA REAL PORTUGUESA PARA O BRASIL.pdf
 
As causas da rev 1820
As causas da rev 1820As causas da rev 1820
As causas da rev 1820
 
Família real no brasil
Família real no brasilFamília real no brasil
Família real no brasil
 
14 1820 e o liberalismo
14 1820 e o liberalismo14 1820 e o liberalismo
14 1820 e o liberalismo
 
Produção textual 04.10
Produção textual 04.10Produção textual 04.10
Produção textual 04.10
 
Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415
Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415
Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415
 
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O BrasilVinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
 
A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)
A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)
A família real no brasil ( formação do estado Brasileiro)
 
A vinda da família real para o brasil
A vinda da família real para o brasilA vinda da família real para o brasil
A vinda da família real para o brasil
 
2013 fuga da família real e o primeiro reinado
2013  fuga da família real e o primeiro reinado2013  fuga da família real e o primeiro reinado
2013 fuga da família real e o primeiro reinado
 
A Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.ppt
A Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.pptA Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.ppt
A Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.ppt
 
A Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.ppt
A Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.pptA Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.ppt
A Corte portuguesa no Brasil o Reino Unido.ppt
 
Resumo historia brasil_parte_ii (1)
Resumo historia brasil_parte_ii (1)Resumo historia brasil_parte_ii (1)
Resumo historia brasil_parte_ii (1)
 
Independência Brasil (1).pptx
Independência Brasil (1).pptxIndependência Brasil (1).pptx
Independência Brasil (1).pptx
 
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe Assunção
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe AssunçãoCHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe Assunção
CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO-BRASIL- Prof.Ms.Noe Assunção
 

Mais de Eduardo Sousa

Romanico final 2
Romanico final 2Romanico final 2
Romanico final 2
Eduardo Sousa
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
Eduardo Sousa
 
Sociedade Medieval
Sociedade MedievalSociedade Medieval
Sociedade Medieval
Eduardo Sousa
 
Sociedade medieval 2
Sociedade medieval 2Sociedade medieval 2
Sociedade medieval 2
Eduardo Sousa
 
Sociedade medieval 3
Sociedade medieval 3Sociedade medieval 3
Sociedade medieval 3
Eduardo Sousa
 
O mundo romano
O mundo romanoO mundo romano
O mundo romano
Eduardo Sousa
 
Egipto
EgiptoEgipto
A revoluções liberais
A revoluções liberaisA revoluções liberais
A revoluções liberais
Eduardo Sousa
 
Uma revolução precursora
Uma revolução precursoraUma revolução precursora
Uma revolução precursora
Eduardo Sousa
 
Revolução liberal portuguesa esquema
Revolução liberal portuguesa esquemaRevolução liberal portuguesa esquema
Revolução liberal portuguesa esquemaEduardo Sousa
 
Revolução francesa esquema
Revolução francesa esquemaRevolução francesa esquema
Revolução francesa esquemaEduardo Sousa
 
Os estados gerais 2
Os estados gerais 2Os estados gerais 2
Os estados gerais 2
Eduardo Sousa
 
Os estados gerais
Os estados geraisOs estados gerais
Os estados gerais
Eduardo Sousa
 
Os estados gerai
Os estados geraiOs estados gerai
Os estados gerai
Eduardo Sousa
 
O triunfo dos liberais
O triunfo dos liberaisO triunfo dos liberais
O triunfo dos liberais
Eduardo Sousa
 
O directório (1795 99)
O directório (1795 99)O directório (1795 99)
O directório (1795 99)
Eduardo Sousa
 
Napoleão no poder
Napoleão no poderNapoleão no poder
Napoleão no poder
Eduardo Sousa
 
Esquema a revolução americana
Esquema a revolução americanaEsquema a revolução americana
Esquema a revolução americana
Eduardo Sousa
 
Declaração de independência dos eua
Declaração de independência dos euaDeclaração de independência dos eua
Declaração de independência dos eua
Eduardo Sousa
 
A revolução francesa esquema 2
A revolução francesa esquema 2A revolução francesa esquema 2
A revolução francesa esquema 2Eduardo Sousa
 

Mais de Eduardo Sousa (20)

Romanico final 2
Romanico final 2Romanico final 2
Romanico final 2
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
 
Sociedade Medieval
Sociedade MedievalSociedade Medieval
Sociedade Medieval
 
Sociedade medieval 2
Sociedade medieval 2Sociedade medieval 2
Sociedade medieval 2
 
Sociedade medieval 3
Sociedade medieval 3Sociedade medieval 3
Sociedade medieval 3
 
O mundo romano
O mundo romanoO mundo romano
O mundo romano
 
Egipto
EgiptoEgipto
Egipto
 
A revoluções liberais
A revoluções liberaisA revoluções liberais
A revoluções liberais
 
Uma revolução precursora
Uma revolução precursoraUma revolução precursora
Uma revolução precursora
 
Revolução liberal portuguesa esquema
Revolução liberal portuguesa esquemaRevolução liberal portuguesa esquema
Revolução liberal portuguesa esquema
 
Revolução francesa esquema
Revolução francesa esquemaRevolução francesa esquema
Revolução francesa esquema
 
Os estados gerais 2
Os estados gerais 2Os estados gerais 2
Os estados gerais 2
 
Os estados gerais
Os estados geraisOs estados gerais
Os estados gerais
 
Os estados gerai
Os estados geraiOs estados gerai
Os estados gerai
 
O triunfo dos liberais
O triunfo dos liberaisO triunfo dos liberais
O triunfo dos liberais
 
O directório (1795 99)
O directório (1795 99)O directório (1795 99)
O directório (1795 99)
 
Napoleão no poder
Napoleão no poderNapoleão no poder
Napoleão no poder
 
Esquema a revolução americana
Esquema a revolução americanaEsquema a revolução americana
Esquema a revolução americana
 
Declaração de independência dos eua
Declaração de independência dos euaDeclaração de independência dos eua
Declaração de independência dos eua
 
A revolução francesa esquema 2
A revolução francesa esquema 2A revolução francesa esquema 2
A revolução francesa esquema 2
 

A revolução liberal portuguesa

  • 1. A revolução liberal portuguesa Já sabes que, em 1806, Napoleão decretou aos países europeus o Bloqueio Continental, com o objectivo de enfraquecer economicamente a Inglaterra. Portugal, contudo, não aderiu de imediato ao Bloqueio, pelo facto de manter uma velha aliança com Inglaterra e por ser com este país que estabelecia, predominantemente, as suas relações comerciais. Face a esta atitude portuguesa, as tropas de Napoleão invadiram Portugal, em 1807. Sucederam-se outras duas invasões. Face ao aproximar das tropas francesas, em 1807, aquando da 1.a invasão, a família real portuguesa partiu para o Brasil, para a cidade do Rio de Janeiro, de forma a não ser aprisionada pelos franceses. Por isso, na prática, o Brasil tornou-se a metrópole do reino. Apesar de Portugal ter expulso os franceses, sobretudo com a ajuda dos ingleses (através da formação de um exército luso- britânico), as consequências destas três invasões para o nosso país foram enormes: destruição, roubos, perdas humanas, a agricultura e a indústria em total estado de desorganização. Na realidade, vários outros motivos levavam a um descontentamento cada vez maior de todos os sectores da sociedade portuguesa: • D. João VI, e a corte portuguesa, permaneciam no Brasil, sem mostrarem grande preocupação com a situação em Portugal; • vivia-se uma grave crise comercial, sobretudo pela abertura dos portos brasileiros à navegação estrangeira (através de um Tratado de Comércio estabelecido com a Inglaterra, em 1810), prejudicando gravemente os negócios portugueses e a nossa burguesia que enfrentava, agora, a concorrência, sobretudo inglesa; • o governo português era agora controlado pelos ingleses (chefiados pelo general Beresford), o que muito descontentava os políticos e os militares portugueses. Estes e outros motivos provocavam um descontentamento cada vez maior na população portuguesa e, apesar da presença das tropas de Napoleão terem deixado um rasto de destruição em Portugal, é inegável também que a sua presença no nosso país contribuiu para a difusão dos ideais de igualdade e liberdade, ou seja dos ideais liberais, que ganhavam assim cada vez mais eco entre os Portugueses.