SlideShare uma empresa Scribd logo
A Revolução Liberal Portuguesa
Trabalho realizado por:
Daniela Nascimento n°3
Lara Peixoto n°13
8°B
Tópicos
1-Capa 3-Introdução
2-Tópicos
4/5/6- Desenvolvimento 7-Curiosidades
9-Resumo 10-webgrafia
Antecedentes
Introdução
A Revolução Liberal Portuguesa foi um movimento que ocorreu em 1820 e teve como
objetivo a instauração de um regime constitucional em Portugal. O movimento foi
liderado por um grupo de militares e burgueses, que exigiam a criação de uma
Constituição e a limitação do poder do rei. A Revolução teve sucesso e, em 1822, foi
promulgada a primeira Constituição portuguesa.
O que foi?
Influenciados pelas ideias difundidas pelas lojas maçônicas,
pelos liberais emigrados, principalmente em Londres, os
portugueses criticam e questionam a permanência da Corte
no Rio de Janeiro. O momento era favorável à eclosão de
um movimento liberal. Em 1817, Gomes Freire de
Andrade, que ocupava posição de destaque na Maçonaria,
liderou uma revolta para derrubar Lord Beresford e
implantar um regime republicano em Portugal. A
descoberta do movimento e a confirmação da sua ligação
com a Maçonaria desencadeou uma grande perseguição aos
maçons, culminando com a proibição das sociedades
secretas por D.João VI, em 1818, não só em Portugal como
também no Brasil.
Causas da revolução liberal portuguesa
As causas da Revolução Liberal Portuguesa foram a crise econômica, a insatisfação com o
absolutismo, a influência das ideias iluministas e o exemplo das revoluções ocorridas na
França e na Espanha.
Principais fases da Revolução liberal portuguesa
As principais fases da Revolução Liberal Portuguesa foram a Revolução do Porto, em
1820, que foi liderada por militares e burgueses e teve como objetivo a criação de uma
Constituição; a Vilafrancada, em 1823, que foi uma tentativa fracassada de restauração do
absolutismo; e a Abrilada, em 1824, que foi uma revolta militar contra o governo liberal e
também fracassou.
A Revolução liberal portuguesa
Em 1817 o General Gomes Freire de Andrade tentou expulsar os Ingleses, mas a estratégia militar
foi descoberta.
Em 1818 um grupo de homens do Porto formam uma sociedade secreta - o Sinédrio - que
tinha como objetivo preparar a Revolução. Destes conspiradores faziam parte comerciantes, juízes
e o que mais se destacou foi Manuel Fernandes Tomás.
Desenvolvimento da economia na revolução liberal portuguesa
Durante a Revolução Liberal Portuguesa, houve uma tentativa de modernização da economia,
com a criação de novas indústrias e a expansão do comércio. No entanto, a economia portuguesa
continuou a enfrentar dificuldades, devido à concorrência com outros países e à falta de
investimento em infraestrutura.
Curiosidades da revolução liberal portuguesa
Uma curiosidade sobre a Revolução Liberal Portuguesa
é que ela teve um impacto significativo nas colônias
portuguesas, especialmente no Brasil. A abertura dos
portos brasileiros às nações amigas, decretada por Dom
João VI em 1808, foi uma das medidas que
contribuíram para o desenvolvimento de uma elite
econômica e política no Brasil, que posteriormente
lideraria a independência do país em relação a Portugal.
Dom João VI
Resumo
Os portugueses estavam descontentes com o estado da nação após as invasões
francesas e com a presença dos Ingleses em Portugal. Queriam ainda que Rei
viesse do Brasil para Portugal.
Um conjunto de revolucionários prepararam uma revolução para implementar um
regime liberal em Portugal.
No dia 24 de agosto de 1820 teve lugar, no Porto, a Revolução Liberal que
rapidamente se alastrou a todo o país com apoio popular.
Foi criado um governo provisório para governar Portugal e foram afastados dos
Ingleses.
Foram preparadas e realizadas eleições para as Cortes Constituintes cujos seus
deputados elaboraram a Constituição de 1820.
Webgrafia
https://mundoeducacao.uol.com.br/historiadobrasil/a-revolucao-liberal-porto.htm
https://brasilescola.uol.com.br/historiab/revolucao-liberal-do-porto.htm
https://www.parlamento.pt/Parlamento/Paginas/A-Revolucao-Liberal-1820.aspx
https://estudoemcasaapoia.dge.mec.pt/recurso/revolucao-liberal-em-portugal-e-constitui
cao-de-1822
Antecendetes da Revolução Liberal Portuguesa - Bing images
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Expansionismo Europeu
Expansionismo EuropeuExpansionismo Europeu
Expansionismo Europeu
Carlos Vieira
 
Revolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em PortugalRevolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em Portugal
Susana Simões
 
O império português e a concorrência internacional
O império português e a concorrência internacionalO império português e a concorrência internacional
O império português e a concorrência internacional
cattonia
 
Mercantilismo português
Mercantilismo portuguêsMercantilismo português
Mercantilismo português
cattonia
 
A Revolução Americana
A Revolução Americana   A Revolução Americana
A Revolução Americana
Susana Simões
 
Revoluções liberais
Revoluções liberaisRevoluções liberais
Revoluções liberais
Teresa Maia
 
1ª Republica
1ª Republica1ª Republica
1ª Republica
Carlos Vieira
 
A revolução liberal de 1820
A revolução liberal de 1820A revolução liberal de 1820
A revolução liberal de 1820
joanacunha9406
 
A queda da monarquia e a 1ª república
A queda da monarquia e a 1ª repúblicaA queda da monarquia e a 1ª república
A queda da monarquia e a 1ª república
Becre Celorico de Basto
 
A implantação do Liberalismo em Portugal - Antecedentes e conjuntura.pptx
A implantação do Liberalismo em Portugal - Antecedentes e conjuntura.pptxA implantação do Liberalismo em Portugal - Antecedentes e conjuntura.pptx
A implantação do Liberalismo em Portugal - Antecedentes e conjuntura.pptx
Maria Rodrigues
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Susana Simões
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
Patricia .
 
As Invasões Francesas
As Invasões FrancesasAs Invasões Francesas
As Invasões Francesas
jdlimaaear
 
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A multiplicidade de poderes
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A multiplicidade de poderesA identidade civilizacional da Europa Ocidental - A multiplicidade de poderes
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A multiplicidade de poderes
Núcleo de Estágio ESL 2014-2015
 
Portugal na 1ª guerra mundial
Portugal na 1ª guerra mundialPortugal na 1ª guerra mundial
Portugal na 1ª guerra mundial
Susana Simões
 
A RevoluçãO Liberal De 1820
A RevoluçãO Liberal De 1820A RevoluçãO Liberal De 1820
A RevoluçãO Liberal De 1820
jdlimaaear
 
Apresentação Sociedade de Ordens
Apresentação Sociedade de Ordens Apresentação Sociedade de Ordens
Apresentação Sociedade de Ordens
Laboratório de História
 
A primeira república portuguesa
A primeira república portuguesaA primeira república portuguesa
A primeira república portuguesa
cattonia
 
O Antigo Regime
O Antigo RegimeO Antigo Regime
O Antigo Regime
cattonia
 
Ascensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVII
Ascensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVIIAscensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVII
Ascensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVII
Rainha Maga
 

Mais procurados (20)

Expansionismo Europeu
Expansionismo EuropeuExpansionismo Europeu
Expansionismo Europeu
 
Revolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em PortugalRevolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em Portugal
 
O império português e a concorrência internacional
O império português e a concorrência internacionalO império português e a concorrência internacional
O império português e a concorrência internacional
 
Mercantilismo português
Mercantilismo portuguêsMercantilismo português
Mercantilismo português
 
A Revolução Americana
A Revolução Americana   A Revolução Americana
A Revolução Americana
 
Revoluções liberais
Revoluções liberaisRevoluções liberais
Revoluções liberais
 
1ª Republica
1ª Republica1ª Republica
1ª Republica
 
A revolução liberal de 1820
A revolução liberal de 1820A revolução liberal de 1820
A revolução liberal de 1820
 
A queda da monarquia e a 1ª república
A queda da monarquia e a 1ª repúblicaA queda da monarquia e a 1ª república
A queda da monarquia e a 1ª república
 
A implantação do Liberalismo em Portugal - Antecedentes e conjuntura.pptx
A implantação do Liberalismo em Portugal - Antecedentes e conjuntura.pptxA implantação do Liberalismo em Portugal - Antecedentes e conjuntura.pptx
A implantação do Liberalismo em Portugal - Antecedentes e conjuntura.pptx
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Romanização da Península Ibérica
Romanização da Península IbéricaRomanização da Península Ibérica
Romanização da Península Ibérica
 
As Invasões Francesas
As Invasões FrancesasAs Invasões Francesas
As Invasões Francesas
 
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A multiplicidade de poderes
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A multiplicidade de poderesA identidade civilizacional da Europa Ocidental - A multiplicidade de poderes
A identidade civilizacional da Europa Ocidental - A multiplicidade de poderes
 
Portugal na 1ª guerra mundial
Portugal na 1ª guerra mundialPortugal na 1ª guerra mundial
Portugal na 1ª guerra mundial
 
A RevoluçãO Liberal De 1820
A RevoluçãO Liberal De 1820A RevoluçãO Liberal De 1820
A RevoluçãO Liberal De 1820
 
Apresentação Sociedade de Ordens
Apresentação Sociedade de Ordens Apresentação Sociedade de Ordens
Apresentação Sociedade de Ordens
 
A primeira república portuguesa
A primeira república portuguesaA primeira república portuguesa
A primeira república portuguesa
 
O Antigo Regime
O Antigo RegimeO Antigo Regime
O Antigo Regime
 
Ascensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVII
Ascensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVIIAscensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVII
Ascensão da europa de noroeste: os Países Baixos e a Inglaterra no século XVII
 

Semelhante a A Revolução Liberal Portuguesa de 1820

Revolução liberal portuguesa 1820
Revolução liberal portuguesa 1820Revolução liberal portuguesa 1820
Revolução liberal portuguesa 1820
roxy2011
 
Revolução liberal portuguesa 1820
Revolução liberal portuguesa 1820Revolução liberal portuguesa 1820
Revolução liberal portuguesa 1820
roxy2011
 
Revolução liberal portuguesa 1820
Revolução liberal portuguesa 1820Revolução liberal portuguesa 1820
Revolução liberal portuguesa 1820
roxy2011
 
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
Vítor Santos
 
5 04 a implantacao do liberalismo em portugal
5 04 a implantacao do liberalismo em portugal5 04 a implantacao do liberalismo em portugal
5 04 a implantacao do liberalismo em portugal
Vítor Santos
 
00 05 revisoes_modulo_5
00 05 revisoes_modulo_500 05 revisoes_modulo_5
00 05 revisoes_modulo_5
Vítor Santos
 
Revolução do Porto- Gabriel R. Gabriel F. Matheus A.
Revolução do Porto- Gabriel R. Gabriel F. Matheus A.Revolução do Porto- Gabriel R. Gabriel F. Matheus A.
Revolução do Porto- Gabriel R. Gabriel F. Matheus A.
1GabrielRibeiro1
 
Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01
Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01
Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01
João Fernandes
 
Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01
Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01
Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01
João Fernandes
 
1820 liberalismoppt-hgp6-2010-11-111128064940-phpapp01
1820 liberalismoppt-hgp6-2010-11-111128064940-phpapp011820 liberalismoppt-hgp6-2010-11-111128064940-phpapp01
1820 liberalismoppt-hgp6-2010-11-111128064940-phpapp01
blade40p
 
Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820
Temas de História de Portugal
 
Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820
Inês Marques
 
Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415
Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415
Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415
Laboratório de História
 
A revolução liberal em portugal
A revolução liberal em portugalA revolução liberal em portugal
A revolução liberal em portugal
QI- Centro de Estudos
 
A revolução liberal e a independência do brasil
A revolução liberal e a independência do brasilA revolução liberal e a independência do brasil
A revolução liberal e a independência do brasil
helenasoares
 
A revolução liberal do porto
A revolução liberal do portoA revolução liberal do porto
A revolução liberal do porto
historiando
 
1820 e o liberalismo
1820 e o liberalismo1820 e o liberalismo
1820 e o liberalismo
Carolina Tavares
 
AVALIAÇÃO 8 ANO HISTÓRIA 3 BIMESTRE.docx
AVALIAÇÃO 8 ANO HISTÓRIA 3 BIMESTRE.docxAVALIAÇÃO 8 ANO HISTÓRIA 3 BIMESTRE.docx
AVALIAÇÃO 8 ANO HISTÓRIA 3 BIMESTRE.docx
ElianeFreitas41
 
A revolução do porto
A revolução do portoA revolução do porto
A revolução do porto
Nelia Salles Nantes
 
As revoluções liberais na europa – século xix
As revoluções liberais na europa – século xixAs revoluções liberais na europa – século xix
As revoluções liberais na europa – século xix
historiando
 

Semelhante a A Revolução Liberal Portuguesa de 1820 (20)

Revolução liberal portuguesa 1820
Revolução liberal portuguesa 1820Revolução liberal portuguesa 1820
Revolução liberal portuguesa 1820
 
Revolução liberal portuguesa 1820
Revolução liberal portuguesa 1820Revolução liberal portuguesa 1820
Revolução liberal portuguesa 1820
 
Revolução liberal portuguesa 1820
Revolução liberal portuguesa 1820Revolução liberal portuguesa 1820
Revolução liberal portuguesa 1820
 
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
 
5 04 a implantacao do liberalismo em portugal
5 04 a implantacao do liberalismo em portugal5 04 a implantacao do liberalismo em portugal
5 04 a implantacao do liberalismo em portugal
 
00 05 revisoes_modulo_5
00 05 revisoes_modulo_500 05 revisoes_modulo_5
00 05 revisoes_modulo_5
 
Revolução do Porto- Gabriel R. Gabriel F. Matheus A.
Revolução do Porto- Gabriel R. Gabriel F. Matheus A.Revolução do Porto- Gabriel R. Gabriel F. Matheus A.
Revolução do Porto- Gabriel R. Gabriel F. Matheus A.
 
Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01
Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01
Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01
 
Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01
Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01
Revoluoliberalportuguesa1820 110528103240-phpapp01
 
1820 liberalismoppt-hgp6-2010-11-111128064940-phpapp01
1820 liberalismoppt-hgp6-2010-11-111128064940-phpapp011820 liberalismoppt-hgp6-2010-11-111128064940-phpapp01
1820 liberalismoppt-hgp6-2010-11-111128064940-phpapp01
 
Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820
 
Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820Revolução liberal de 1820
Revolução liberal de 1820
 
Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415
Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415
Caderno diário O Liberalismo em Portugal n.º9 1415
 
A revolução liberal em portugal
A revolução liberal em portugalA revolução liberal em portugal
A revolução liberal em portugal
 
A revolução liberal e a independência do brasil
A revolução liberal e a independência do brasilA revolução liberal e a independência do brasil
A revolução liberal e a independência do brasil
 
A revolução liberal do porto
A revolução liberal do portoA revolução liberal do porto
A revolução liberal do porto
 
1820 e o liberalismo
1820 e o liberalismo1820 e o liberalismo
1820 e o liberalismo
 
AVALIAÇÃO 8 ANO HISTÓRIA 3 BIMESTRE.docx
AVALIAÇÃO 8 ANO HISTÓRIA 3 BIMESTRE.docxAVALIAÇÃO 8 ANO HISTÓRIA 3 BIMESTRE.docx
AVALIAÇÃO 8 ANO HISTÓRIA 3 BIMESTRE.docx
 
A revolução do porto
A revolução do portoA revolução do porto
A revolução do porto
 
As revoluções liberais na europa – século xix
As revoluções liberais na europa – século xixAs revoluções liberais na europa – século xix
As revoluções liberais na europa – século xix
 

A Revolução Liberal Portuguesa de 1820

  • 1. A Revolução Liberal Portuguesa Trabalho realizado por: Daniela Nascimento n°3 Lara Peixoto n°13 8°B
  • 4. Introdução A Revolução Liberal Portuguesa foi um movimento que ocorreu em 1820 e teve como objetivo a instauração de um regime constitucional em Portugal. O movimento foi liderado por um grupo de militares e burgueses, que exigiam a criação de uma Constituição e a limitação do poder do rei. A Revolução teve sucesso e, em 1822, foi promulgada a primeira Constituição portuguesa.
  • 5. O que foi? Influenciados pelas ideias difundidas pelas lojas maçônicas, pelos liberais emigrados, principalmente em Londres, os portugueses criticam e questionam a permanência da Corte no Rio de Janeiro. O momento era favorável à eclosão de um movimento liberal. Em 1817, Gomes Freire de Andrade, que ocupava posição de destaque na Maçonaria, liderou uma revolta para derrubar Lord Beresford e implantar um regime republicano em Portugal. A descoberta do movimento e a confirmação da sua ligação com a Maçonaria desencadeou uma grande perseguição aos maçons, culminando com a proibição das sociedades secretas por D.João VI, em 1818, não só em Portugal como também no Brasil.
  • 6. Causas da revolução liberal portuguesa As causas da Revolução Liberal Portuguesa foram a crise econômica, a insatisfação com o absolutismo, a influência das ideias iluministas e o exemplo das revoluções ocorridas na França e na Espanha.
  • 7. Principais fases da Revolução liberal portuguesa As principais fases da Revolução Liberal Portuguesa foram a Revolução do Porto, em 1820, que foi liderada por militares e burgueses e teve como objetivo a criação de uma Constituição; a Vilafrancada, em 1823, que foi uma tentativa fracassada de restauração do absolutismo; e a Abrilada, em 1824, que foi uma revolta militar contra o governo liberal e também fracassou.
  • 8. A Revolução liberal portuguesa Em 1817 o General Gomes Freire de Andrade tentou expulsar os Ingleses, mas a estratégia militar foi descoberta. Em 1818 um grupo de homens do Porto formam uma sociedade secreta - o Sinédrio - que tinha como objetivo preparar a Revolução. Destes conspiradores faziam parte comerciantes, juízes e o que mais se destacou foi Manuel Fernandes Tomás.
  • 9. Desenvolvimento da economia na revolução liberal portuguesa Durante a Revolução Liberal Portuguesa, houve uma tentativa de modernização da economia, com a criação de novas indústrias e a expansão do comércio. No entanto, a economia portuguesa continuou a enfrentar dificuldades, devido à concorrência com outros países e à falta de investimento em infraestrutura.
  • 10. Curiosidades da revolução liberal portuguesa Uma curiosidade sobre a Revolução Liberal Portuguesa é que ela teve um impacto significativo nas colônias portuguesas, especialmente no Brasil. A abertura dos portos brasileiros às nações amigas, decretada por Dom João VI em 1808, foi uma das medidas que contribuíram para o desenvolvimento de uma elite econômica e política no Brasil, que posteriormente lideraria a independência do país em relação a Portugal. Dom João VI
  • 11. Resumo Os portugueses estavam descontentes com o estado da nação após as invasões francesas e com a presença dos Ingleses em Portugal. Queriam ainda que Rei viesse do Brasil para Portugal. Um conjunto de revolucionários prepararam uma revolução para implementar um regime liberal em Portugal. No dia 24 de agosto de 1820 teve lugar, no Porto, a Revolução Liberal que rapidamente se alastrou a todo o país com apoio popular. Foi criado um governo provisório para governar Portugal e foram afastados dos Ingleses. Foram preparadas e realizadas eleições para as Cortes Constituintes cujos seus deputados elaboraram a Constituição de 1820.
  • 13. FIM