SlideShare uma empresa Scribd logo
A relação entre texto e imagem nos tweets
jornalísticos da @folha:
uma análise semiótica
Me. Poliana Lopes
Orient. Dr. Denise Castilhos de Araújo
Doutorado em Processos e Manifestações Culturais
Universidade Feevale
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação
XVII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sul – Curitiba - PR – 26 a 28/05/2016
Resumo
Este artigo busca analisar, a partir da metodologia de análise semiótica
proposta por Martine Joly (2007), as possibilidades interpretativas sobre a
publicação, no Twitter, de notícias que unem texto e imagem. A partir da
análise de dois tweets publicados pela @folha sobre a manifestação contra
o governo Dilma Rousseff realizada em 13 de março de 2016, busca-se
perceber e analisar de que forma as imagens podem complementar a
mensagem verbal, adicionando a ele novas interpretações sobre o fato
noticiado ou, ainda, sobre o posicionamento do veículo em relação ao
assunto noticiado.
Palavras-chave:
Jornalismo; Semiótica; Twitter; redes sociais digitais.
Corpus
Dois tweets publicados pela @folha sobre a manifestação contra o governo
Dilma Rousseff realizada em 13 de março de 2016.
reportagem de cobertura geral do evento manifestação da presidente Dilma sobre o fato
Jornalismo, notícia e o papel do sujeito
• Fazer jornalismo é apurar, reunir, selecionar e difundir notícias, ideias e
informações com veracidade, exatidão, clareza e rapidez. (BAHIA, 1990)
• É papel do jornalismo fornecer informações que permitirão aos cidadãos
serem livres e se autogovernarem. segundo (KOVACH e ROSENSTIEL,
2004)
Notícia é:
“relato de fatos ou acontecimentos atuais, de interesse e importância para a
comunidade e capaz de ser compreendido pelo público [...] A notícia não é o
acontecimento, ainda que assombroso, mas a narração deste acontecimento. A
notícia é tudo que o público deseja saber. A essência da notícia está
determinada pelo interesse público.” (RABAÇA; BARBOSA, 1978, p. 324)
Jornalismo, notícia e o papel do sujeito
A notícia atende a uma necessidade do cidadão, que busca por :
“novidades. Ele deseja saber mais sobre coisas que conhece e ainda mais
sobre o que desconhece. É um ser sedento de informação e conteúdo. As
redes sociais estão aí para mostrar que além de estar em busca de
informações, este público quer ainda contribuir para o processo.”
(SANTOS, LOPES, 2015)
Uma forma de contribuir é o jornalismo participativo, o qual
“parte do princípio que qualquer cidadão é um jornalista em potencial, e pode
contribuir para a construção do noticiário”. (CORREA, MADUREIRA, 2010)
Jornalismo, notícia e o papel do sujeito
O consumo de notícias, no Brasil, concentra-se em dois modelos (CORREA,
MADUREIRA, 2010):
• o acesso a portais (que publicam notícias de agências internacionais, de
produção jornalística própria ou a partir de parceria com grupo multimídia);
• o acesso aos sites das empresas de comunicação já estabelecidas em outras
plataformas (impressa, televisiva ou radiofônica).
A contribuição do leitor é feita de duas maneiras, que podem ocorrer em
paralelo ou em conjunto: o leitor comenta a notícia no perfil do veículo ou
compartilha-a com sua rede de contatos, ato que pode vir acompanhado
de um comentário opinativo.
Jornalismo, notícia e o papel do sujeito
“As redes sociais vão atuar com um duplo papel informativo: como
fontes, como filtros ou como espaço de reverberação das informações.”
(RECUERO, 2012, p.11).
A reverberação ajuda a dar credibilidade aos veículos e, com isso,
construir capital social para as matérias publicadas pelos veículos.
“Ao republicar uma matéria, um ator concede credibilidade através
do link, e igualmente recebe reconhecimento da rede social. Ao
reverberar uma matéria, as redes sociais concedem credibilidade para
a informação.” (RECUERO, 2012, p.12)
O papel do Twitter na divulgação de notícias
• 54,4% da população brasileira com 10 anos ou mais - 95,4 milhões de
pessoas - têm acesso a internet. (PNAD/IBGE, 2015)
• 47% tem na internet a primeira fonte para a busca por informações.
(Ibope, 2014)
• Entre os usuário de 15 a 32 anos, 90% acessam a internet regularmente
e 93% navegam em sites de redes sociais e 43% consideram a internet
sua principal fonte de entretenimento. (Ibope, 2014)
O papel do Twitter na divulgação de notícias
Twitter é atualmente a mídia social mais rápida, simples e econômica, pela
qual circula todo o tipo de informação, notícias, ideias, eventos, boatos,
materiais multimídia, etc., emitidos a partir de qualquer ambiente
profissional ou outras mídias sociais em tempo real. Assim, no Twitter
cruzam tanto os meios profissionais da comunicação social (tv, jornais,
revistas, rádio, etc.) quanto qualquer outra mídia social (Facebook,
Instagram, Youtube, blogs, etc.), parte de um vasto registro de tipos de perfis
de usuário (indivíduos, ONGs, instituições governamentais, meios de
comunicação, grupos de pressão, os periódicos científicos, empresas, marcas,
etc.). (GARCIA, DALY E SUPOVITZ, 2015, p. 57)
O papel do Twitter na divulgação de notícias
As redes sociais digitais não se resumem à troca de banalidade. Há um
crescente uso e produção de conteúdo, o qual vem elevando a qualidade das
informações trocadas entre usuários – sejam elas originalmente publicadas
por usuários comuns ou por veículos de comunicação, que usam redes como o
Twitter para propagar seu conteúdo digital. (LEMOS E LÉVY, 2010)
Une a mobilidade à temporalidade do caráter always on inerente às redes
sociais 3.0. É “uma verdadeira ágora digital global: universidade, clube de
entretenimento, ‘termômetro’ social e político, instrumento de resistência
civil, palco cultural, arena de conversações contínuas”. (SANTAELLA E
LEMOS, 2010, p.66)
Análise semiótica de tweets sobre a manifestação
de 13 de março de 2016
Martine Joly (2007):
- não há oposição entre imagem e linguagem, "uma vez que a linguagem não só
participa na construção da mensagem visual, mas transmite-a,
complementando-a mesmo, numa circularidade simultaneamente reflexiva e
criadora” (p.11) e que “um signo é um signo apenas quando exprime ideias e
suscita uma atitude interpretativa no espírito de quem o recebe” (p.30).
- Análise em três etapas: (1) Identificação dos significantes plásticos (cor, formas,
composição e textura); (2) Identificação dos significantes icônicos em primeiro
nível (denotativo, quais ícones estão presentes) e em segundo nível (conotativo,
o que representam); (3) Análise final a partir do cruzamento das informações
obtidas nas análises anteriores.
Análise 1:
tweet sobre o balanço das
manifestações
Significantes
plásticos
Significados (em itálico)
Moldura Ausente, construção imaginária de continuidade
do cenário
Enquadramento Panorâmico e distante, distanciamento
Ângulo do ponto de
vista
Plano geral em plongée, coloca o observador em
posição privilegiada e superior
Escolha da objetiva Grande profundidade de campo, tornando toda a
imagem nítida e com perspectiva de
profundidade
Composição De baixo para cima, a partir do pato inflável
amarelo para o fim da rua, movimento
Formas Traços verticais, pontos em tons de cinza, pontos
amarelos, círculos brancos e amarelos
Dimensões Padrão (tamanho estabelecido pelo suporte)
Cores Cinza (em diferentes tons), amarelo e branco,
frieza
Iluminação Difusa, genérica
Textura Granulada (pela qualidade da imagem),
Significantes
icônicos
Primeiro nível
(denotativo)
Segundo nível
(conotativo)
Edifícios Cidade Grande metrópole
Pato inflável
amarelo
Diversão Fiesp – protesto contra
impostos
Pessoas Pessoas Manifestantes -
inconformismo
Pontos amarelos Pessoas vestindo
amarelo
Manifestantes vestindo
roupas amarelas –
defensores do
afastamento da Dilma
Bolas brancas e
amarelas
Decoração, diversão Manifestação
Carros de som Som alto Protesto, discursos
ML 1: marca do veículo associada ao seu
nome e sua identificação no Twitter
ML 2: legenda - o texto do tweet
ML 3: total de compartilhamentos e
curtidas; data e hora de publicação
• Maior apelo visual (tamanho e cor da fonte);
• função de âncora: identifica a que se refere a
fotografia abaixo
• O enquadramento panorâmico e ausência de
moldura alongam a imagem;
• O uso de plongée dá ao observador uma visão
privilegiada, mais completa;
• Os longos traços verticais das construções e a
predominância do cinza podem ajudar o
observador a identificar o local do evento;
• o pato inflável amarelo remete à Fiesp, entidade
que o usa como símbolo contra a alta carga
tributária;
• A legenda principal identifica o ato da fotografia
(protesto), dá como foco desta a presidente
Dilma e indica, ao dizer "Protesto entrega o que
promete", que o objetivo do protesto foi
cumprido - o qual pode ser realizar uma grande
mobilização popular;
• Ao citar a "saída Lula", remete a outro assunto
em pauta na semana (a possibilidade de o ex-
presidente Lula ser empossado ministro), o qual
pode ser de desconhecimento do observador.
Análise 2:
tweet sobre a presidente Dilma
e as manifestações
Significantes
plásticos
Significados (em itálico)
Moldura Ausente, construção imaginária de continuidade
do cenário
Enquadramento Plano médio, sensação de proximidade entre o
observador e a personagem da fotografia
Ângulo do ponto
de vista
Plano em contra plongée, coloca o personagem
da fotografia em posição privilegiada e superior
Escolha da
objetiva
Grande profundidade de campo, tornando toda a
imagem nítida e com perspectiva de proximidade
entre o observador e a personagem da fotografia
Composição Construção em profundidade, integra a
personagem, que está em primeiro plano, à cena
Formas Traços diagonais, quadrados verde e amarelo,
círculo azul, listra branca, pessoa.
Dimensões Padrão (tamanho estabelecido pelo suporte)
Cores Vermelho, preto, marrom, verde, amarelo, azul e
branco, impacto e força
Iluminação Difusa, genérica
Textura Granulada (pela qualidade da imagem)
Significantes
icônicos
Primeiro nível
(denotativo)
Segundo nível
(conotativo)
Mulher Dilma Rousseff Presidente,
autoridade
Blusa Preta Vestimenta Seriedade,
sobriedade
Casaco
vermelho
Vestimenta Paixão, PT
Microfone Discurso Autoridade, lugar de
fala
Bandeira do
Brasil
Brasil Patriotismo,
democracia,
autoridade
ML 1: marca do veículo associada ao seu
nome e sua identificação no Twitter
ML 2: legenda - o texto do tweet
ML 3: total de compartilhamentos e
curtidas; data e hora de publicação
• Maior apelo visual (tamanho e cor da fonte);
• função de substituição: complementa as carências
expressivas da imagem, a fotografia sozinha não
identifica o que ela informa, pois mostra a
presidente, sem relação com o fato informado
• a ausência de moldura e os traços
predominantemente diagonais indicam a
continuidade do cenário;
• O enquadramento em plano médio e a grande
profundidade de campo colaboram com a
sensação de proximidade entre o observador
e a presidente;
• O efeito do contra plongée se soma aos traços
diagonais para indicar que a presidente
Dilma é superior, reforçam autoridade;
• Dilma à frente da bandeira: demonstra sua
autoridade perante a Nação e reforça o
conceito de patriotismo. Associados a
mensagem linguística principal remetem ao
conceito de democracia;
• O microfone coloca-a em lugar de fala e
reforça sua autoridade; a expressão indica
que ela estava falando, o que remete à
mensagem linguística principal - citação do
pronunciamento emitido, em seu nome, pela
Secretaria de Comunicação Social da
Presidência da República;
• As vestimentas podem indicar tanto a
seriedade da fala e do momento (pela blusa
preta) e também uma dupla paixão: pelo
País que ela representa e pelo Partido dos
Trabalhadores.
Considerações finais
• A análise indica uma completa integração entre fotografia e mensagem
linguística, seja por ancoragem (no tweet 1, a fotografia é complementada
pela legenda principal, que identifica a que se refere a fotografia) ou de
substituição (no tweet 2, a mensagem linguística complementa as
carências expressivas da imagem).
• Nos dois casos, a ausência de moldura colabora com uma amplificação
imaginária das fotografias.
• Os diferentes enquadramentos colocam o observador em diferentes
posições perante as fotografias: no tweet 1, ele está em posição
privilegiada, e no tweet 2 torna-se inferior (e subserviente) à personagem
retratada.
• Se na primeira figura o leitor domina o cenário, na segunda ele é o
dominado, pois Dilma surge em um patamar mais elevado que o do leitor.
Considerações finais
O primeiro apresenta uma
multidão (que não cabe na
fotografia) contrária ao governo
Dilma, enquanto o segundo mostra
uma presidente visualmente
contrariada com os protestos,
mesmo que na mensagem
linguística (e nos elementos visuais
da fotografia), ela indique respeitar
as manifestações e a democracia.
Esta análise abre a possibilidade
do aprofundamento do estudo a
partir de conceitos essenciais para
o jornalismo, como objetividade,
imparcialidade e ideologia.
Referências
BAHIA, Juarez. Jornal, história e técnica: as técnicas do jornalismo. 4.ed. São Paulo: Ática, 1990.
CORRÊA, Elizabeth Saad; MADUREIRA, Francisco. Jornalista cidadão ou fonte de informação: estudo
exploratório do papel do público no jornalismo participativo dos grandes portais brasileiro”. In: Estudos
em Comunicação, n. 7, p. 157-184, 2010. Disponível em: <http://www.ec.ubi.pt/ec/07/pdf/correa-
jornalista.pdf>. Acesso em: 5 abr. 2016.
CRUZ, Valdo; URIBE, Gustavo. Para Dilma, liberdade de manifestação deve ser respeitada. In: Folha de
São Paulo [online], 13 mar. 2016, 19h52min. Disponível em: <http://
www1.folha.uol.com.br/poder/2016/03/1749561-para-dilma-liberdade-de-manifestacao-deve-ser-
respeitada.shtml>. Acesso em: 13 abr. 2016.
GOMES, Elton S. Internet chega pela 1ª vez a mais de 50¢ das casas no Brasil, mostra IBGE. In: G1
[online], 6 abr. 2016, 10h02min. Disponível em: <http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/ 2016/04/internet-
chega-pela-1-vez-mais-de-50-das-casas-no-brasil-mostra-ibge.html>. Acesso em: 06 abr. 2016.
JOLY, Martine. Introdução à análise da imagem. Lisboa: Ed. 70, 2007.
LAGE, Nilson. Estrutura da Notícia. 6ª edição. São Paulo: Editora Ática, 2010.
Referências
LIZARDO, Fernanda. Como os jovens estão mudando o consumo de notícias. In: Observatório da
Imprensa, ed. 843, 24 mar. 2015. Disponível em: <http://observatoriodaimprensa.com.br/monitor-
da-imprensa/_ed843_como_os_jovens_estao_mudando_o_consumo_de_noticias/>. Acesso em: 6 abr.
2016.
KOVACH, Bill; ROSENSTIEL, Tom. Os elementos do jornalismo: O que os jornalistas devem saber
e o público exigir. São Paulo: Geração Editorial, 2004.
PEREIRA JR., Alfredo Eurico Vizeu. Decidindo o que é notícia: os bastidores do telejornalismo. 4ª
edição. Porto Alegre: EdiPucrs, 2005.
PINTO, Tânia Oliveira Teixeira. Os olhos do mundo: a força da imagem no jornalismo do século
XXI. In: LICEU Online, p. 20, 2010. Disponível em: <http://liceu.fecap.br/LICEU_ON-LINE/
article/view/857/667>. Acesso em: 5 abr. 2016.
RABAÇA, C.A.; BARBOSA, G. Dicionário da Comunicação. Rio de Janeiro: Codecri, 1978. 792p.
Referências
RECUERO, Raquel. Redes sociais na internet, difusão de informação e jornalismo: elementos para
discussão. In: Metamorfoses jornalísticas, v. 2, p. 37-55, 2012. Disponível em:
<http://www.raquelrecuero.com/artigos/artigoredesjornalismorecuero.pdf>. Acesso em: 6 abr. 2016.
SANTAELLA, Lucia. O que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, 2001. 84p.
SANTAELLA, Lucia. Semiótica aplicada. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 2005.
SANTOS, Gisele F.; LOPES, Poliana. Taca-lhe pau jornalista! O desafio de ir além do relato e contar a
história por trás dos fenômenos criados pela internet. In: Anais [do] VII Seminário de Pós-Graduação
[recurso eletrônico]. Novo Hamburgo: Universidade Feevale, 2015. Disponível em:
<http://www.feevale.br/anaisseminarioposgraduacao>. Acesso em: 5 abr. 2016.
TEMER, Ana Carolina Rocha Pessoa. Reflexões sobre a tipologia do material jornalístico: o jornalismo
e as notícias. Intercom-Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, v. 30, n. 1, p. Pág. 49, 2007.
Disponível em: <http://portcom.intercom.org.br/revistas/index.php/revistaintercom/
article/viewFile/280/273>. Acesso em: 5 abr. 2016.
A relação entre texto e imagem nos tweets
jornalísticos da @folha:
uma análise semiótica
Me. Poliana Lopes
Orient. Dr. Denise Castilhos de Araújo
Doutorado em Processos e Manifestações Culturais
Universidade Feevale
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação
XVII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sul – Curitiba - PR – 26 a 28/05/2016

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Redes Sociais E Jornalismo
Redes Sociais E JornalismoRedes Sociais E Jornalismo
Redes Sociais E Jornalismo
Joana
 
A Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_Artigo
A Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_ArtigoA Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_Artigo
A Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_Artigo
Janete Cahet
 
A bolinha da discórdia!
A bolinha da discórdia! A bolinha da discórdia!
A bolinha da discórdia!
travessiacomunicacao
 
Midia Alternativa P Alem Da Contra InformaçãO
Midia Alternativa P Alem Da  Contra InformaçãOMidia Alternativa P Alem Da  Contra InformaçãO
Midia Alternativa P Alem Da Contra InformaçãO
Allan Diniz
 
A mensagem na comunicação pública
A mensagem na comunicação públicaA mensagem na comunicação pública
A mensagem na comunicação pública
Murilo Pinto
 
A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: uma categorização das aç...
A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: uma categorização das aç...A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: uma categorização das aç...
A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: uma categorização das aç...
Maíra Evangelista de Sousa
 
Cap. 25 explicação conceitual na era da internet o caso da interatividade p...
Cap. 25   explicação conceitual na era da internet o caso da interatividade p...Cap. 25   explicação conceitual na era da internet o caso da interatividade p...
Cap. 25 explicação conceitual na era da internet o caso da interatividade p...
COMPOL - Grupo de Pesquisa Comunicação Pública e Política
 
Apresentação trabalho sincult 2015 salvador
Apresentação trabalho sincult 2015 salvadorApresentação trabalho sincult 2015 salvador
Apresentação trabalho sincult 2015 salvador
Vera Lúcia Vieira (Vera Vernareccia)
 
Apresentação da XX Compós
Apresentação da XX CompósApresentação da XX Compós
Apresentação da XX Compós
Luciana Carvalho
 
Princípios e conceitos para a comunicação pública em mídias sociais
Princípios e conceitos para a comunicação pública em mídias sociaisPrincípios e conceitos para a comunicação pública em mídias sociais
Princípios e conceitos para a comunicação pública em mídias sociais
Murilo Pinto
 
As Eleições 2010 em 140 caracteres: O Twitter como ferramenta de comunicação ...
As Eleições 2010 em 140 caracteres: O Twitter como ferramenta de comunicação ...As Eleições 2010 em 140 caracteres: O Twitter como ferramenta de comunicação ...
As Eleições 2010 em 140 caracteres: O Twitter como ferramenta de comunicação ...
Cinthia Mendonça
 
A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: a circulação a partir do...
A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: a circulação a partir do...A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: a circulação a partir do...
A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: a circulação a partir do...
Maíra Evangelista de Sousa
 
Artigo Científico - Redes Sociais
Artigo Científico - Redes SociaisArtigo Científico - Redes Sociais
Artigo Científico - Redes Sociais
Karina Perussi
 
Comunicação pública
Comunicação públicaComunicação pública
Comunicação pública
Marcelo Freire
 
As mídias sociais colocando em xeque o monopólio da fala dos grandes veículos
As mídias sociais colocando em xeque o monopólio da fala dos grandes veículosAs mídias sociais colocando em xeque o monopólio da fala dos grandes veículos
As mídias sociais colocando em xeque o monopólio da fala dos grandes veículos
Flávia Lopes
 
O Twitter como ferramenta de relacionamento entre organizações e públicos
O Twitter como ferramenta de relacionamento entre organizações e públicosO Twitter como ferramenta de relacionamento entre organizações e públicos
O Twitter como ferramenta de relacionamento entre organizações e públicos
Juliana Menezes
 
Comunicação política
Comunicação políticaComunicação política
Comunicação política
Marcelo Freire
 
Dossiê “mídia e política”
Dossiê “mídia e política”Dossiê “mídia e política”
Dossiê “mídia e política”
Heron Carvalho
 
O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?
O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?
O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?
Samuel Barros
 
A INFORMAÇÃO AMOROSA NO ORKUT: ANÁLISE DO COMPORTAMENTO E DA CULTURA INFORMA...
A INFORMAÇÃO AMOROSA NO ORKUT:  ANÁLISE DO COMPORTAMENTO E DA CULTURA INFORMA...A INFORMAÇÃO AMOROSA NO ORKUT:  ANÁLISE DO COMPORTAMENTO E DA CULTURA INFORMA...
A INFORMAÇÃO AMOROSA NO ORKUT: ANÁLISE DO COMPORTAMENTO E DA CULTURA INFORMA...
Ruleandson do Carmo Cruz
 

Mais procurados (20)

Redes Sociais E Jornalismo
Redes Sociais E JornalismoRedes Sociais E Jornalismo
Redes Sociais E Jornalismo
 
A Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_Artigo
A Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_ArtigoA Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_Artigo
A Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_Artigo
 
A bolinha da discórdia!
A bolinha da discórdia! A bolinha da discórdia!
A bolinha da discórdia!
 
Midia Alternativa P Alem Da Contra InformaçãO
Midia Alternativa P Alem Da  Contra InformaçãOMidia Alternativa P Alem Da  Contra InformaçãO
Midia Alternativa P Alem Da Contra InformaçãO
 
A mensagem na comunicação pública
A mensagem na comunicação públicaA mensagem na comunicação pública
A mensagem na comunicação pública
 
A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: uma categorização das aç...
A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: uma categorização das aç...A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: uma categorização das aç...
A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: uma categorização das aç...
 
Cap. 25 explicação conceitual na era da internet o caso da interatividade p...
Cap. 25   explicação conceitual na era da internet o caso da interatividade p...Cap. 25   explicação conceitual na era da internet o caso da interatividade p...
Cap. 25 explicação conceitual na era da internet o caso da interatividade p...
 
Apresentação trabalho sincult 2015 salvador
Apresentação trabalho sincult 2015 salvadorApresentação trabalho sincult 2015 salvador
Apresentação trabalho sincult 2015 salvador
 
Apresentação da XX Compós
Apresentação da XX CompósApresentação da XX Compós
Apresentação da XX Compós
 
Princípios e conceitos para a comunicação pública em mídias sociais
Princípios e conceitos para a comunicação pública em mídias sociaisPrincípios e conceitos para a comunicação pública em mídias sociais
Princípios e conceitos para a comunicação pública em mídias sociais
 
As Eleições 2010 em 140 caracteres: O Twitter como ferramenta de comunicação ...
As Eleições 2010 em 140 caracteres: O Twitter como ferramenta de comunicação ...As Eleições 2010 em 140 caracteres: O Twitter como ferramenta de comunicação ...
As Eleições 2010 em 140 caracteres: O Twitter como ferramenta de comunicação ...
 
A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: a circulação a partir do...
A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: a circulação a partir do...A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: a circulação a partir do...
A dinâmica da notícia nas redes sociais na internet: a circulação a partir do...
 
Artigo Científico - Redes Sociais
Artigo Científico - Redes SociaisArtigo Científico - Redes Sociais
Artigo Científico - Redes Sociais
 
Comunicação pública
Comunicação públicaComunicação pública
Comunicação pública
 
As mídias sociais colocando em xeque o monopólio da fala dos grandes veículos
As mídias sociais colocando em xeque o monopólio da fala dos grandes veículosAs mídias sociais colocando em xeque o monopólio da fala dos grandes veículos
As mídias sociais colocando em xeque o monopólio da fala dos grandes veículos
 
O Twitter como ferramenta de relacionamento entre organizações e públicos
O Twitter como ferramenta de relacionamento entre organizações e públicosO Twitter como ferramenta de relacionamento entre organizações e públicos
O Twitter como ferramenta de relacionamento entre organizações e públicos
 
Comunicação política
Comunicação políticaComunicação política
Comunicação política
 
Dossiê “mídia e política”
Dossiê “mídia e política”Dossiê “mídia e política”
Dossiê “mídia e política”
 
O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?
O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?
O QUE OS MASS MEDIA E A INTERNET SOCIAL PODEM FAZER PELA DELIBERAÇÃO PÚBLICA?
 
A INFORMAÇÃO AMOROSA NO ORKUT: ANÁLISE DO COMPORTAMENTO E DA CULTURA INFORMA...
A INFORMAÇÃO AMOROSA NO ORKUT:  ANÁLISE DO COMPORTAMENTO E DA CULTURA INFORMA...A INFORMAÇÃO AMOROSA NO ORKUT:  ANÁLISE DO COMPORTAMENTO E DA CULTURA INFORMA...
A INFORMAÇÃO AMOROSA NO ORKUT: ANÁLISE DO COMPORTAMENTO E DA CULTURA INFORMA...
 

Destaque

ITNOW WiFi Enabled Babies
ITNOW WiFi Enabled BabiesITNOW WiFi Enabled Babies
ITNOW WiFi Enabled Babies
Gareth Baxendale
 
Ska Greenarch - 9643853779
Ska Greenarch - 9643853779Ska Greenarch - 9643853779
Ska Greenarch - 9643853779
Dhananjay Tiwari
 
Eidea Consultores
Eidea ConsultoresEidea Consultores
Eidea Consultores
Eidea
 
Alexandra chiluisa
Alexandra chiluisaAlexandra chiluisa
Alexandra chiluisa
Chiluisaf
 
Actividad 3 b
Actividad 3 bActividad 3 b
Actividad 3 b
Rober Silva
 
Ref for Darla Thompson from Jim White
Ref for Darla Thompson from Jim WhiteRef for Darla Thompson from Jim White
Ref for Darla Thompson from Jim White
Darla Thompson
 
Programme de travail partenarial 2016 validé par le conseil d'administration ...
Programme de travail partenarial 2016 validé par le conseil d'administration ...Programme de travail partenarial 2016 validé par le conseil d'administration ...
Programme de travail partenarial 2016 validé par le conseil d'administration ...
AudéLor
 
Le développement touristique dans le Pays de Lorient. Bilan 2015 - AudéLor, C...
Le développement touristique dans le Pays de Lorient. Bilan 2015 - AudéLor, C...Le développement touristique dans le Pays de Lorient. Bilan 2015 - AudéLor, C...
Le développement touristique dans le Pays de Lorient. Bilan 2015 - AudéLor, C...
AudéLor
 
Barroco 2.0
Barroco 2.0Barroco 2.0
Barroco 2.0
José Ricardo Lima
 
Romantismo 2.0
Romantismo 2.0Romantismo 2.0
Romantismo 2.0
José Ricardo Lima
 

Destaque (12)

ITNOW WiFi Enabled Babies
ITNOW WiFi Enabled BabiesITNOW WiFi Enabled Babies
ITNOW WiFi Enabled Babies
 
Ska Greenarch - 9643853779
Ska Greenarch - 9643853779Ska Greenarch - 9643853779
Ska Greenarch - 9643853779
 
Eidea Consultores
Eidea ConsultoresEidea Consultores
Eidea Consultores
 
Alexandra chiluisa
Alexandra chiluisaAlexandra chiluisa
Alexandra chiluisa
 
Video
VideoVideo
Video
 
Video
VideoVideo
Video
 
Actividad 3 b
Actividad 3 bActividad 3 b
Actividad 3 b
 
Ref for Darla Thompson from Jim White
Ref for Darla Thompson from Jim WhiteRef for Darla Thompson from Jim White
Ref for Darla Thompson from Jim White
 
Programme de travail partenarial 2016 validé par le conseil d'administration ...
Programme de travail partenarial 2016 validé par le conseil d'administration ...Programme de travail partenarial 2016 validé par le conseil d'administration ...
Programme de travail partenarial 2016 validé par le conseil d'administration ...
 
Le développement touristique dans le Pays de Lorient. Bilan 2015 - AudéLor, C...
Le développement touristique dans le Pays de Lorient. Bilan 2015 - AudéLor, C...Le développement touristique dans le Pays de Lorient. Bilan 2015 - AudéLor, C...
Le développement touristique dans le Pays de Lorient. Bilan 2015 - AudéLor, C...
 
Barroco 2.0
Barroco 2.0Barroco 2.0
Barroco 2.0
 
Romantismo 2.0
Romantismo 2.0Romantismo 2.0
Romantismo 2.0
 

Semelhante a A Relação entre Texto e Imagem nos Tweets Jornalísticos da @folha: uma Análise Semiótica

Transformações no processo de legitimação do jornalismo
Transformações no processo de legitimação do jornalismo Transformações no processo de legitimação do jornalismo
Transformações no processo de legitimação do jornalismo
Luciana Carvalho
 
GATE KEEPER
GATE KEEPERGATE KEEPER
GATE KEEPER
Carla Ferreira
 
O uso da Internet nas Eleições de 2010
O uso da Internet nas Eleições de 2010O uso da Internet nas Eleições de 2010
O uso da Internet nas Eleições de 2010
Leonardo Longo
 
O blog Fatos e Dados e sua articulação com a esfera de visibilidade pública
O blog Fatos e Dados e sua articulação com a esfera de visibilidade públicaO blog Fatos e Dados e sua articulação com a esfera de visibilidade pública
O blog Fatos e Dados e sua articulação com a esfera de visibilidade pública
Nina Santos
 
Comunicação Pública e Qualidade no Gasto Público – Uma abordagem da cobertura...
Comunicação Pública e Qualidade no Gasto Público – Uma abordagem da cobertura...Comunicação Pública e Qualidade no Gasto Público – Uma abordagem da cobertura...
Comunicação Pública e Qualidade no Gasto Público – Uma abordagem da cobertura...
Diane Lourenço
 
Análise Comportamental do eu perante o outro no Instagram
Análise Comportamental do eu perante o outro no InstagramAnálise Comportamental do eu perante o outro no Instagram
Análise Comportamental do eu perante o outro no Instagram
Raquel Luisi
 
JI aula3
JI aula3JI aula3
JI aula3
Joseline Pippi
 
050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV
050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV
050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV
Lucidalva Lopes Dos Anjos
 
As mulheres no jornalismo esportivo no Rio Grande do Sul
As mulheres no jornalismo esportivo no Rio Grande do SulAs mulheres no jornalismo esportivo no Rio Grande do Sul
As mulheres no jornalismo esportivo no Rio Grande do Sul
Margareth Michel
 
A DINÂMICA DA NOTÍCIA NA INTERNET: ORGANIZAÇÕES JORNALÍSTICAS E ATORES DA REDE
A DINÂMICA DA NOTÍCIA NA INTERNET: ORGANIZAÇÕES JORNALÍSTICAS E ATORES DA REDEA DINÂMICA DA NOTÍCIA NA INTERNET: ORGANIZAÇÕES JORNALÍSTICAS E ATORES DA REDE
A DINÂMICA DA NOTÍCIA NA INTERNET: ORGANIZAÇÕES JORNALÍSTICAS E ATORES DA REDE
Maíra Evangelista de Sousa
 
O AVANÇO DOS MEIOS DIGITAIS E A PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO: Como as redes sociais...
O AVANÇO DOS MEIOS DIGITAIS E A PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO: Como as redes sociais...O AVANÇO DOS MEIOS DIGITAIS E A PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO: Como as redes sociais...
O AVANÇO DOS MEIOS DIGITAIS E A PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO: Como as redes sociais...
Karina Perussi
 
Desvendando as Redes Sociais
Desvendando as Redes SociaisDesvendando as Redes Sociais
Desvendando as Redes Sociais
Ibrahim Cesar
 
Jornalismo em internet e Mídias Sociais
Jornalismo em internet e Mídias Sociais Jornalismo em internet e Mídias Sociais
Jornalismo em internet e Mídias Sociais
+ Mosaico Negócios & Comunicação
 
Compós 2013 prorrogação - 16h00
Compós 2013   prorrogação - 16h00Compós 2013   prorrogação - 16h00
Compós 2013 prorrogação - 16h00
claudiocpaiva
 
O julgamento do mensalão e as redes sociais de interpretação. Pistas para uma...
O julgamento do mensalão e as redes sociais de interpretação. Pistas para uma...O julgamento do mensalão e as redes sociais de interpretação. Pistas para uma...
O julgamento do mensalão e as redes sociais de interpretação. Pistas para uma...
claudiocpaiva
 
Jornalismo: Muito Além do Tempo Real
Jornalismo: Muito Além do Tempo RealJornalismo: Muito Além do Tempo Real
Jornalismo: Muito Além do Tempo Real
Bruno Cardoso
 
As Mídias Sociais no Processo de Gestão de Relacionamentos Corporativos
As Mídias Sociais no Processo de Gestão de Relacionamentos CorporativosAs Mídias Sociais no Processo de Gestão de Relacionamentos Corporativos
As Mídias Sociais no Processo de Gestão de Relacionamentos Corporativos
Marcielly
 
Relacionamento Organizacional na plataforma digital: um olhar sobre as organi...
Relacionamento Organizacional na plataforma digital: um olhar sobre as organi...Relacionamento Organizacional na plataforma digital: um olhar sobre as organi...
Relacionamento Organizacional na plataforma digital: um olhar sobre as organi...
Patricia Pérsigo
 
Comunicação Digital e Democracia Virtual: Net-ativismo USP 2013
Comunicação Digital e Democracia Virtual: Net-ativismo USP 2013Comunicação Digital e Democracia Virtual: Net-ativismo USP 2013
Comunicação Digital e Democracia Virtual: Net-ativismo USP 2013
Renato Martinelli
 
Fake news, big data e o risco à democracia: novos desafios à competência em i...
Fake news, big data e o risco à democracia: novos desafios à competência em i...Fake news, big data e o risco à democracia: novos desafios à competência em i...
Fake news, big data e o risco à democracia: novos desafios à competência em i...
eraser Juan José Calderón
 

Semelhante a A Relação entre Texto e Imagem nos Tweets Jornalísticos da @folha: uma Análise Semiótica (20)

Transformações no processo de legitimação do jornalismo
Transformações no processo de legitimação do jornalismo Transformações no processo de legitimação do jornalismo
Transformações no processo de legitimação do jornalismo
 
GATE KEEPER
GATE KEEPERGATE KEEPER
GATE KEEPER
 
O uso da Internet nas Eleições de 2010
O uso da Internet nas Eleições de 2010O uso da Internet nas Eleições de 2010
O uso da Internet nas Eleições de 2010
 
O blog Fatos e Dados e sua articulação com a esfera de visibilidade pública
O blog Fatos e Dados e sua articulação com a esfera de visibilidade públicaO blog Fatos e Dados e sua articulação com a esfera de visibilidade pública
O blog Fatos e Dados e sua articulação com a esfera de visibilidade pública
 
Comunicação Pública e Qualidade no Gasto Público – Uma abordagem da cobertura...
Comunicação Pública e Qualidade no Gasto Público – Uma abordagem da cobertura...Comunicação Pública e Qualidade no Gasto Público – Uma abordagem da cobertura...
Comunicação Pública e Qualidade no Gasto Público – Uma abordagem da cobertura...
 
Análise Comportamental do eu perante o outro no Instagram
Análise Comportamental do eu perante o outro no InstagramAnálise Comportamental do eu perante o outro no Instagram
Análise Comportamental do eu perante o outro no Instagram
 
JI aula3
JI aula3JI aula3
JI aula3
 
050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV
050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV
050420111147 cadernonovasaliancas.capitulo3 (1) CRV
 
As mulheres no jornalismo esportivo no Rio Grande do Sul
As mulheres no jornalismo esportivo no Rio Grande do SulAs mulheres no jornalismo esportivo no Rio Grande do Sul
As mulheres no jornalismo esportivo no Rio Grande do Sul
 
A DINÂMICA DA NOTÍCIA NA INTERNET: ORGANIZAÇÕES JORNALÍSTICAS E ATORES DA REDE
A DINÂMICA DA NOTÍCIA NA INTERNET: ORGANIZAÇÕES JORNALÍSTICAS E ATORES DA REDEA DINÂMICA DA NOTÍCIA NA INTERNET: ORGANIZAÇÕES JORNALÍSTICAS E ATORES DA REDE
A DINÂMICA DA NOTÍCIA NA INTERNET: ORGANIZAÇÕES JORNALÍSTICAS E ATORES DA REDE
 
O AVANÇO DOS MEIOS DIGITAIS E A PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO: Como as redes sociais...
O AVANÇO DOS MEIOS DIGITAIS E A PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO: Como as redes sociais...O AVANÇO DOS MEIOS DIGITAIS E A PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO: Como as redes sociais...
O AVANÇO DOS MEIOS DIGITAIS E A PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO: Como as redes sociais...
 
Desvendando as Redes Sociais
Desvendando as Redes SociaisDesvendando as Redes Sociais
Desvendando as Redes Sociais
 
Jornalismo em internet e Mídias Sociais
Jornalismo em internet e Mídias Sociais Jornalismo em internet e Mídias Sociais
Jornalismo em internet e Mídias Sociais
 
Compós 2013 prorrogação - 16h00
Compós 2013   prorrogação - 16h00Compós 2013   prorrogação - 16h00
Compós 2013 prorrogação - 16h00
 
O julgamento do mensalão e as redes sociais de interpretação. Pistas para uma...
O julgamento do mensalão e as redes sociais de interpretação. Pistas para uma...O julgamento do mensalão e as redes sociais de interpretação. Pistas para uma...
O julgamento do mensalão e as redes sociais de interpretação. Pistas para uma...
 
Jornalismo: Muito Além do Tempo Real
Jornalismo: Muito Além do Tempo RealJornalismo: Muito Além do Tempo Real
Jornalismo: Muito Além do Tempo Real
 
As Mídias Sociais no Processo de Gestão de Relacionamentos Corporativos
As Mídias Sociais no Processo de Gestão de Relacionamentos CorporativosAs Mídias Sociais no Processo de Gestão de Relacionamentos Corporativos
As Mídias Sociais no Processo de Gestão de Relacionamentos Corporativos
 
Relacionamento Organizacional na plataforma digital: um olhar sobre as organi...
Relacionamento Organizacional na plataforma digital: um olhar sobre as organi...Relacionamento Organizacional na plataforma digital: um olhar sobre as organi...
Relacionamento Organizacional na plataforma digital: um olhar sobre as organi...
 
Comunicação Digital e Democracia Virtual: Net-ativismo USP 2013
Comunicação Digital e Democracia Virtual: Net-ativismo USP 2013Comunicação Digital e Democracia Virtual: Net-ativismo USP 2013
Comunicação Digital e Democracia Virtual: Net-ativismo USP 2013
 
Fake news, big data e o risco à democracia: novos desafios à competência em i...
Fake news, big data e o risco à democracia: novos desafios à competência em i...Fake news, big data e o risco à democracia: novos desafios à competência em i...
Fake news, big data e o risco à democracia: novos desafios à competência em i...
 

Mais de Poliana Lopes

Da professora grávida ao professor barbudo - por Poliana Lopes
Da professora grávida ao professor barbudo - por Poliana LopesDa professora grávida ao professor barbudo - por Poliana Lopes
Da professora grávida ao professor barbudo - por Poliana Lopes
Poliana Lopes
 
Frio encanta, assusta e solidariza - por Poliana Lopes
Frio encanta, assusta e solidariza - por Poliana LopesFrio encanta, assusta e solidariza - por Poliana Lopes
Frio encanta, assusta e solidariza - por Poliana Lopes
Poliana Lopes
 
Linkedin na Prática: conexão, colaboração e possibilidades
Linkedin na Prática: conexão, colaboração e possibilidadesLinkedin na Prática: conexão, colaboração e possibilidades
Linkedin na Prática: conexão, colaboração e possibilidades
Poliana Lopes
 
Liberte seu beijo: análise semiótica da campanha da @closeupbrasil para o Dia...
Liberte seu beijo: análise semiótica da campanha da @closeupbrasil para o Dia...Liberte seu beijo: análise semiótica da campanha da @closeupbrasil para o Dia...
Liberte seu beijo: análise semiótica da campanha da @closeupbrasil para o Dia...
Poliana Lopes
 
Merchandising social nas novelas: comunicação, ficção e valores socioculturais
Merchandising social nas novelas: comunicação, ficção e valores socioculturaisMerchandising social nas novelas: comunicação, ficção e valores socioculturais
Merchandising social nas novelas: comunicação, ficção e valores socioculturais
Poliana Lopes
 
Voo baixo do Twitter
Voo baixo do TwitterVoo baixo do Twitter
Voo baixo do Twitter
Poliana Lopes
 
Michel Foucault - A Arqueologia do Saber
Michel Foucault - A Arqueologia do SaberMichel Foucault - A Arqueologia do Saber
Michel Foucault - A Arqueologia do Saber
Poliana Lopes
 
Patrick Charaudeau - El discurso de la información
Patrick Charaudeau  - El discurso de la informaciónPatrick Charaudeau  - El discurso de la información
Patrick Charaudeau - El discurso de la información
Poliana Lopes
 
Marketing Esportivo
Marketing EsportivoMarketing Esportivo
Marketing Esportivo
Poliana Lopes
 
Como as redes vão interferir nesta eleição
Como as redes vão interferir nesta eleiçãoComo as redes vão interferir nesta eleição
Como as redes vão interferir nesta eleição
Poliana Lopes
 
Manipulados pela Internet
Manipulados pela InternetManipulados pela Internet
Manipulados pela Internet
Poliana Lopes
 
entrevista Diário de Canoas
entrevista Diário de Canoasentrevista Diário de Canoas
entrevista Diário de Canoas
Poliana Lopes
 
Comunicação, Marketing e Web 2.0
Comunicação, Marketing e Web 2.0Comunicação, Marketing e Web 2.0
Comunicação, Marketing e Web 2.0
Poliana Lopes
 
Cultura de massa: que cultura? E que massa?
Cultura de massa: que cultura? E que massa?Cultura de massa: que cultura? E que massa?
Cultura de massa: que cultura? E que massa?
Poliana Lopes
 
Palestra "Eu não trabalho. Passo o dia inteiro no Facebook!"
Palestra "Eu não trabalho. Passo o dia inteiro no Facebook!"Palestra "Eu não trabalho. Passo o dia inteiro no Facebook!"
Palestra "Eu não trabalho. Passo o dia inteiro no Facebook!"
Poliana Lopes
 
Revista Conexão
Revista ConexãoRevista Conexão
Revista Conexão
Poliana Lopes
 
Youtube - agora na sua tv
Youtube - agora na sua tvYoutube - agora na sua tv
Youtube - agora na sua tv
Poliana Lopes
 
Como fazer a sua marca ser amada nas redes sociais
Como fazer a sua marca ser amada nas redes sociaisComo fazer a sua marca ser amada nas redes sociais
Como fazer a sua marca ser amada nas redes sociais
Poliana Lopes
 
Eu sou fã da sua marca
Eu sou fã da sua marcaEu sou fã da sua marca
Eu sou fã da sua marca
Poliana Lopes
 
10 dicas para produzir conteúdo para o Facebook spredfast
10 dicas para produzir conteúdo para o Facebook   spredfast10 dicas para produzir conteúdo para o Facebook   spredfast
10 dicas para produzir conteúdo para o Facebook spredfast
Poliana Lopes
 

Mais de Poliana Lopes (20)

Da professora grávida ao professor barbudo - por Poliana Lopes
Da professora grávida ao professor barbudo - por Poliana LopesDa professora grávida ao professor barbudo - por Poliana Lopes
Da professora grávida ao professor barbudo - por Poliana Lopes
 
Frio encanta, assusta e solidariza - por Poliana Lopes
Frio encanta, assusta e solidariza - por Poliana LopesFrio encanta, assusta e solidariza - por Poliana Lopes
Frio encanta, assusta e solidariza - por Poliana Lopes
 
Linkedin na Prática: conexão, colaboração e possibilidades
Linkedin na Prática: conexão, colaboração e possibilidadesLinkedin na Prática: conexão, colaboração e possibilidades
Linkedin na Prática: conexão, colaboração e possibilidades
 
Liberte seu beijo: análise semiótica da campanha da @closeupbrasil para o Dia...
Liberte seu beijo: análise semiótica da campanha da @closeupbrasil para o Dia...Liberte seu beijo: análise semiótica da campanha da @closeupbrasil para o Dia...
Liberte seu beijo: análise semiótica da campanha da @closeupbrasil para o Dia...
 
Merchandising social nas novelas: comunicação, ficção e valores socioculturais
Merchandising social nas novelas: comunicação, ficção e valores socioculturaisMerchandising social nas novelas: comunicação, ficção e valores socioculturais
Merchandising social nas novelas: comunicação, ficção e valores socioculturais
 
Voo baixo do Twitter
Voo baixo do TwitterVoo baixo do Twitter
Voo baixo do Twitter
 
Michel Foucault - A Arqueologia do Saber
Michel Foucault - A Arqueologia do SaberMichel Foucault - A Arqueologia do Saber
Michel Foucault - A Arqueologia do Saber
 
Patrick Charaudeau - El discurso de la información
Patrick Charaudeau  - El discurso de la informaciónPatrick Charaudeau  - El discurso de la información
Patrick Charaudeau - El discurso de la información
 
Marketing Esportivo
Marketing EsportivoMarketing Esportivo
Marketing Esportivo
 
Como as redes vão interferir nesta eleição
Como as redes vão interferir nesta eleiçãoComo as redes vão interferir nesta eleição
Como as redes vão interferir nesta eleição
 
Manipulados pela Internet
Manipulados pela InternetManipulados pela Internet
Manipulados pela Internet
 
entrevista Diário de Canoas
entrevista Diário de Canoasentrevista Diário de Canoas
entrevista Diário de Canoas
 
Comunicação, Marketing e Web 2.0
Comunicação, Marketing e Web 2.0Comunicação, Marketing e Web 2.0
Comunicação, Marketing e Web 2.0
 
Cultura de massa: que cultura? E que massa?
Cultura de massa: que cultura? E que massa?Cultura de massa: que cultura? E que massa?
Cultura de massa: que cultura? E que massa?
 
Palestra "Eu não trabalho. Passo o dia inteiro no Facebook!"
Palestra "Eu não trabalho. Passo o dia inteiro no Facebook!"Palestra "Eu não trabalho. Passo o dia inteiro no Facebook!"
Palestra "Eu não trabalho. Passo o dia inteiro no Facebook!"
 
Revista Conexão
Revista ConexãoRevista Conexão
Revista Conexão
 
Youtube - agora na sua tv
Youtube - agora na sua tvYoutube - agora na sua tv
Youtube - agora na sua tv
 
Como fazer a sua marca ser amada nas redes sociais
Como fazer a sua marca ser amada nas redes sociaisComo fazer a sua marca ser amada nas redes sociais
Como fazer a sua marca ser amada nas redes sociais
 
Eu sou fã da sua marca
Eu sou fã da sua marcaEu sou fã da sua marca
Eu sou fã da sua marca
 
10 dicas para produzir conteúdo para o Facebook spredfast
10 dicas para produzir conteúdo para o Facebook   spredfast10 dicas para produzir conteúdo para o Facebook   spredfast
10 dicas para produzir conteúdo para o Facebook spredfast
 

Último

EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
responder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdfresponder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdf
marcos oliveira
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 

Último (20)

EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
responder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdfresponder de alfabetização e questoe.pdf
responder de alfabetização e questoe.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 

A Relação entre Texto e Imagem nos Tweets Jornalísticos da @folha: uma Análise Semiótica

  • 1. A relação entre texto e imagem nos tweets jornalísticos da @folha: uma análise semiótica Me. Poliana Lopes Orient. Dr. Denise Castilhos de Araújo Doutorado em Processos e Manifestações Culturais Universidade Feevale Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XVII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sul – Curitiba - PR – 26 a 28/05/2016
  • 2. Resumo Este artigo busca analisar, a partir da metodologia de análise semiótica proposta por Martine Joly (2007), as possibilidades interpretativas sobre a publicação, no Twitter, de notícias que unem texto e imagem. A partir da análise de dois tweets publicados pela @folha sobre a manifestação contra o governo Dilma Rousseff realizada em 13 de março de 2016, busca-se perceber e analisar de que forma as imagens podem complementar a mensagem verbal, adicionando a ele novas interpretações sobre o fato noticiado ou, ainda, sobre o posicionamento do veículo em relação ao assunto noticiado. Palavras-chave: Jornalismo; Semiótica; Twitter; redes sociais digitais.
  • 3. Corpus Dois tweets publicados pela @folha sobre a manifestação contra o governo Dilma Rousseff realizada em 13 de março de 2016. reportagem de cobertura geral do evento manifestação da presidente Dilma sobre o fato
  • 4. Jornalismo, notícia e o papel do sujeito • Fazer jornalismo é apurar, reunir, selecionar e difundir notícias, ideias e informações com veracidade, exatidão, clareza e rapidez. (BAHIA, 1990) • É papel do jornalismo fornecer informações que permitirão aos cidadãos serem livres e se autogovernarem. segundo (KOVACH e ROSENSTIEL, 2004) Notícia é: “relato de fatos ou acontecimentos atuais, de interesse e importância para a comunidade e capaz de ser compreendido pelo público [...] A notícia não é o acontecimento, ainda que assombroso, mas a narração deste acontecimento. A notícia é tudo que o público deseja saber. A essência da notícia está determinada pelo interesse público.” (RABAÇA; BARBOSA, 1978, p. 324)
  • 5. Jornalismo, notícia e o papel do sujeito A notícia atende a uma necessidade do cidadão, que busca por : “novidades. Ele deseja saber mais sobre coisas que conhece e ainda mais sobre o que desconhece. É um ser sedento de informação e conteúdo. As redes sociais estão aí para mostrar que além de estar em busca de informações, este público quer ainda contribuir para o processo.” (SANTOS, LOPES, 2015) Uma forma de contribuir é o jornalismo participativo, o qual “parte do princípio que qualquer cidadão é um jornalista em potencial, e pode contribuir para a construção do noticiário”. (CORREA, MADUREIRA, 2010)
  • 6. Jornalismo, notícia e o papel do sujeito O consumo de notícias, no Brasil, concentra-se em dois modelos (CORREA, MADUREIRA, 2010): • o acesso a portais (que publicam notícias de agências internacionais, de produção jornalística própria ou a partir de parceria com grupo multimídia); • o acesso aos sites das empresas de comunicação já estabelecidas em outras plataformas (impressa, televisiva ou radiofônica). A contribuição do leitor é feita de duas maneiras, que podem ocorrer em paralelo ou em conjunto: o leitor comenta a notícia no perfil do veículo ou compartilha-a com sua rede de contatos, ato que pode vir acompanhado de um comentário opinativo.
  • 7. Jornalismo, notícia e o papel do sujeito “As redes sociais vão atuar com um duplo papel informativo: como fontes, como filtros ou como espaço de reverberação das informações.” (RECUERO, 2012, p.11). A reverberação ajuda a dar credibilidade aos veículos e, com isso, construir capital social para as matérias publicadas pelos veículos. “Ao republicar uma matéria, um ator concede credibilidade através do link, e igualmente recebe reconhecimento da rede social. Ao reverberar uma matéria, as redes sociais concedem credibilidade para a informação.” (RECUERO, 2012, p.12)
  • 8. O papel do Twitter na divulgação de notícias • 54,4% da população brasileira com 10 anos ou mais - 95,4 milhões de pessoas - têm acesso a internet. (PNAD/IBGE, 2015) • 47% tem na internet a primeira fonte para a busca por informações. (Ibope, 2014) • Entre os usuário de 15 a 32 anos, 90% acessam a internet regularmente e 93% navegam em sites de redes sociais e 43% consideram a internet sua principal fonte de entretenimento. (Ibope, 2014)
  • 9. O papel do Twitter na divulgação de notícias Twitter é atualmente a mídia social mais rápida, simples e econômica, pela qual circula todo o tipo de informação, notícias, ideias, eventos, boatos, materiais multimídia, etc., emitidos a partir de qualquer ambiente profissional ou outras mídias sociais em tempo real. Assim, no Twitter cruzam tanto os meios profissionais da comunicação social (tv, jornais, revistas, rádio, etc.) quanto qualquer outra mídia social (Facebook, Instagram, Youtube, blogs, etc.), parte de um vasto registro de tipos de perfis de usuário (indivíduos, ONGs, instituições governamentais, meios de comunicação, grupos de pressão, os periódicos científicos, empresas, marcas, etc.). (GARCIA, DALY E SUPOVITZ, 2015, p. 57)
  • 10. O papel do Twitter na divulgação de notícias As redes sociais digitais não se resumem à troca de banalidade. Há um crescente uso e produção de conteúdo, o qual vem elevando a qualidade das informações trocadas entre usuários – sejam elas originalmente publicadas por usuários comuns ou por veículos de comunicação, que usam redes como o Twitter para propagar seu conteúdo digital. (LEMOS E LÉVY, 2010) Une a mobilidade à temporalidade do caráter always on inerente às redes sociais 3.0. É “uma verdadeira ágora digital global: universidade, clube de entretenimento, ‘termômetro’ social e político, instrumento de resistência civil, palco cultural, arena de conversações contínuas”. (SANTAELLA E LEMOS, 2010, p.66)
  • 11. Análise semiótica de tweets sobre a manifestação de 13 de março de 2016 Martine Joly (2007): - não há oposição entre imagem e linguagem, "uma vez que a linguagem não só participa na construção da mensagem visual, mas transmite-a, complementando-a mesmo, numa circularidade simultaneamente reflexiva e criadora” (p.11) e que “um signo é um signo apenas quando exprime ideias e suscita uma atitude interpretativa no espírito de quem o recebe” (p.30). - Análise em três etapas: (1) Identificação dos significantes plásticos (cor, formas, composição e textura); (2) Identificação dos significantes icônicos em primeiro nível (denotativo, quais ícones estão presentes) e em segundo nível (conotativo, o que representam); (3) Análise final a partir do cruzamento das informações obtidas nas análises anteriores.
  • 12. Análise 1: tweet sobre o balanço das manifestações
  • 13. Significantes plásticos Significados (em itálico) Moldura Ausente, construção imaginária de continuidade do cenário Enquadramento Panorâmico e distante, distanciamento Ângulo do ponto de vista Plano geral em plongée, coloca o observador em posição privilegiada e superior Escolha da objetiva Grande profundidade de campo, tornando toda a imagem nítida e com perspectiva de profundidade Composição De baixo para cima, a partir do pato inflável amarelo para o fim da rua, movimento Formas Traços verticais, pontos em tons de cinza, pontos amarelos, círculos brancos e amarelos Dimensões Padrão (tamanho estabelecido pelo suporte) Cores Cinza (em diferentes tons), amarelo e branco, frieza Iluminação Difusa, genérica Textura Granulada (pela qualidade da imagem),
  • 14. Significantes icônicos Primeiro nível (denotativo) Segundo nível (conotativo) Edifícios Cidade Grande metrópole Pato inflável amarelo Diversão Fiesp – protesto contra impostos Pessoas Pessoas Manifestantes - inconformismo Pontos amarelos Pessoas vestindo amarelo Manifestantes vestindo roupas amarelas – defensores do afastamento da Dilma Bolas brancas e amarelas Decoração, diversão Manifestação Carros de som Som alto Protesto, discursos
  • 15. ML 1: marca do veículo associada ao seu nome e sua identificação no Twitter ML 2: legenda - o texto do tweet ML 3: total de compartilhamentos e curtidas; data e hora de publicação • Maior apelo visual (tamanho e cor da fonte); • função de âncora: identifica a que se refere a fotografia abaixo
  • 16. • O enquadramento panorâmico e ausência de moldura alongam a imagem; • O uso de plongée dá ao observador uma visão privilegiada, mais completa; • Os longos traços verticais das construções e a predominância do cinza podem ajudar o observador a identificar o local do evento; • o pato inflável amarelo remete à Fiesp, entidade que o usa como símbolo contra a alta carga tributária; • A legenda principal identifica o ato da fotografia (protesto), dá como foco desta a presidente Dilma e indica, ao dizer "Protesto entrega o que promete", que o objetivo do protesto foi cumprido - o qual pode ser realizar uma grande mobilização popular; • Ao citar a "saída Lula", remete a outro assunto em pauta na semana (a possibilidade de o ex- presidente Lula ser empossado ministro), o qual pode ser de desconhecimento do observador.
  • 17. Análise 2: tweet sobre a presidente Dilma e as manifestações
  • 18. Significantes plásticos Significados (em itálico) Moldura Ausente, construção imaginária de continuidade do cenário Enquadramento Plano médio, sensação de proximidade entre o observador e a personagem da fotografia Ângulo do ponto de vista Plano em contra plongée, coloca o personagem da fotografia em posição privilegiada e superior Escolha da objetiva Grande profundidade de campo, tornando toda a imagem nítida e com perspectiva de proximidade entre o observador e a personagem da fotografia Composição Construção em profundidade, integra a personagem, que está em primeiro plano, à cena Formas Traços diagonais, quadrados verde e amarelo, círculo azul, listra branca, pessoa. Dimensões Padrão (tamanho estabelecido pelo suporte) Cores Vermelho, preto, marrom, verde, amarelo, azul e branco, impacto e força Iluminação Difusa, genérica Textura Granulada (pela qualidade da imagem)
  • 19. Significantes icônicos Primeiro nível (denotativo) Segundo nível (conotativo) Mulher Dilma Rousseff Presidente, autoridade Blusa Preta Vestimenta Seriedade, sobriedade Casaco vermelho Vestimenta Paixão, PT Microfone Discurso Autoridade, lugar de fala Bandeira do Brasil Brasil Patriotismo, democracia, autoridade
  • 20. ML 1: marca do veículo associada ao seu nome e sua identificação no Twitter ML 2: legenda - o texto do tweet ML 3: total de compartilhamentos e curtidas; data e hora de publicação • Maior apelo visual (tamanho e cor da fonte); • função de substituição: complementa as carências expressivas da imagem, a fotografia sozinha não identifica o que ela informa, pois mostra a presidente, sem relação com o fato informado
  • 21. • a ausência de moldura e os traços predominantemente diagonais indicam a continuidade do cenário; • O enquadramento em plano médio e a grande profundidade de campo colaboram com a sensação de proximidade entre o observador e a presidente; • O efeito do contra plongée se soma aos traços diagonais para indicar que a presidente Dilma é superior, reforçam autoridade; • Dilma à frente da bandeira: demonstra sua autoridade perante a Nação e reforça o conceito de patriotismo. Associados a mensagem linguística principal remetem ao conceito de democracia;
  • 22. • O microfone coloca-a em lugar de fala e reforça sua autoridade; a expressão indica que ela estava falando, o que remete à mensagem linguística principal - citação do pronunciamento emitido, em seu nome, pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República; • As vestimentas podem indicar tanto a seriedade da fala e do momento (pela blusa preta) e também uma dupla paixão: pelo País que ela representa e pelo Partido dos Trabalhadores.
  • 23. Considerações finais • A análise indica uma completa integração entre fotografia e mensagem linguística, seja por ancoragem (no tweet 1, a fotografia é complementada pela legenda principal, que identifica a que se refere a fotografia) ou de substituição (no tweet 2, a mensagem linguística complementa as carências expressivas da imagem). • Nos dois casos, a ausência de moldura colabora com uma amplificação imaginária das fotografias. • Os diferentes enquadramentos colocam o observador em diferentes posições perante as fotografias: no tweet 1, ele está em posição privilegiada, e no tweet 2 torna-se inferior (e subserviente) à personagem retratada. • Se na primeira figura o leitor domina o cenário, na segunda ele é o dominado, pois Dilma surge em um patamar mais elevado que o do leitor.
  • 24. Considerações finais O primeiro apresenta uma multidão (que não cabe na fotografia) contrária ao governo Dilma, enquanto o segundo mostra uma presidente visualmente contrariada com os protestos, mesmo que na mensagem linguística (e nos elementos visuais da fotografia), ela indique respeitar as manifestações e a democracia. Esta análise abre a possibilidade do aprofundamento do estudo a partir de conceitos essenciais para o jornalismo, como objetividade, imparcialidade e ideologia.
  • 25. Referências BAHIA, Juarez. Jornal, história e técnica: as técnicas do jornalismo. 4.ed. São Paulo: Ática, 1990. CORRÊA, Elizabeth Saad; MADUREIRA, Francisco. Jornalista cidadão ou fonte de informação: estudo exploratório do papel do público no jornalismo participativo dos grandes portais brasileiro”. In: Estudos em Comunicação, n. 7, p. 157-184, 2010. Disponível em: <http://www.ec.ubi.pt/ec/07/pdf/correa- jornalista.pdf>. Acesso em: 5 abr. 2016. CRUZ, Valdo; URIBE, Gustavo. Para Dilma, liberdade de manifestação deve ser respeitada. In: Folha de São Paulo [online], 13 mar. 2016, 19h52min. Disponível em: <http:// www1.folha.uol.com.br/poder/2016/03/1749561-para-dilma-liberdade-de-manifestacao-deve-ser- respeitada.shtml>. Acesso em: 13 abr. 2016. GOMES, Elton S. Internet chega pela 1ª vez a mais de 50¢ das casas no Brasil, mostra IBGE. In: G1 [online], 6 abr. 2016, 10h02min. Disponível em: <http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/ 2016/04/internet- chega-pela-1-vez-mais-de-50-das-casas-no-brasil-mostra-ibge.html>. Acesso em: 06 abr. 2016. JOLY, Martine. Introdução à análise da imagem. Lisboa: Ed. 70, 2007. LAGE, Nilson. Estrutura da Notícia. 6ª edição. São Paulo: Editora Ática, 2010.
  • 26. Referências LIZARDO, Fernanda. Como os jovens estão mudando o consumo de notícias. In: Observatório da Imprensa, ed. 843, 24 mar. 2015. Disponível em: <http://observatoriodaimprensa.com.br/monitor- da-imprensa/_ed843_como_os_jovens_estao_mudando_o_consumo_de_noticias/>. Acesso em: 6 abr. 2016. KOVACH, Bill; ROSENSTIEL, Tom. Os elementos do jornalismo: O que os jornalistas devem saber e o público exigir. São Paulo: Geração Editorial, 2004. PEREIRA JR., Alfredo Eurico Vizeu. Decidindo o que é notícia: os bastidores do telejornalismo. 4ª edição. Porto Alegre: EdiPucrs, 2005. PINTO, Tânia Oliveira Teixeira. Os olhos do mundo: a força da imagem no jornalismo do século XXI. In: LICEU Online, p. 20, 2010. Disponível em: <http://liceu.fecap.br/LICEU_ON-LINE/ article/view/857/667>. Acesso em: 5 abr. 2016. RABAÇA, C.A.; BARBOSA, G. Dicionário da Comunicação. Rio de Janeiro: Codecri, 1978. 792p.
  • 27. Referências RECUERO, Raquel. Redes sociais na internet, difusão de informação e jornalismo: elementos para discussão. In: Metamorfoses jornalísticas, v. 2, p. 37-55, 2012. Disponível em: <http://www.raquelrecuero.com/artigos/artigoredesjornalismorecuero.pdf>. Acesso em: 6 abr. 2016. SANTAELLA, Lucia. O que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, 2001. 84p. SANTAELLA, Lucia. Semiótica aplicada. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 2005. SANTOS, Gisele F.; LOPES, Poliana. Taca-lhe pau jornalista! O desafio de ir além do relato e contar a história por trás dos fenômenos criados pela internet. In: Anais [do] VII Seminário de Pós-Graduação [recurso eletrônico]. Novo Hamburgo: Universidade Feevale, 2015. Disponível em: <http://www.feevale.br/anaisseminarioposgraduacao>. Acesso em: 5 abr. 2016. TEMER, Ana Carolina Rocha Pessoa. Reflexões sobre a tipologia do material jornalístico: o jornalismo e as notícias. Intercom-Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, v. 30, n. 1, p. Pág. 49, 2007. Disponível em: <http://portcom.intercom.org.br/revistas/index.php/revistaintercom/ article/viewFile/280/273>. Acesso em: 5 abr. 2016.
  • 28. A relação entre texto e imagem nos tweets jornalísticos da @folha: uma análise semiótica Me. Poliana Lopes Orient. Dr. Denise Castilhos de Araújo Doutorado em Processos e Manifestações Culturais Universidade Feevale Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XVII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sul – Curitiba - PR – 26 a 28/05/2016