SlideShare uma empresa Scribd logo
A ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL NAS ESCOLAS ATUALMENTE
Andréia Cristina Santos Freitas1
Hugo S. Lima de Oliveira2
Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB
Curso de Especialização em Meio Ambiente e Desenvolvimento
andreyafreitas@hotmail.com
RESUMO
A Orientação educacional busca os meios necessários para que a escola cumpra
seu papel de ensinar/educar com base em seu projeto político-pedagógico,
promovendo as condições básicas para formação da cidadania dos alunos. O
orientador de hoje, é aquele que discute as questões da cultura escolar promovendo
meio/estratégias para que sua realidade não se cristalize em verdades
intransponíveis, mas se articule com prováveis verdades vividas no dia-a-dia da
organização escolar.
Palavras-chave: Aluno; Orientação Educacional; Sociedade.
ABSTRACT
The educational directions looks for the necessary ways for the school to accomplish
its teach/educate with base in its political-pedagogic project, promoting the basic
conditions to the formation of the students' citizenship. The advisor nowadays, is that
one who discusses the subjects of the school culture promoting way/strategy so that
your reality doesn't crystallize in insurmountable truths, but he/she pronounces with
probable truths lived in the day by day of the school organization.
Key-Word: Educational directions, Society, Student
DESENVOLVIMENTO
A Escola, hoje, tem um papel muito mais complexo do que antes, pois tem
que educar com as novas formas de educação impostas pela prática social, como a
questão da mídia e a questão das representações sociais e do imaginário, que estão
presentes quando se fala em educar o sujeito. A Orientação Educacional, hoje,
também passa por esse processo de atuação, pois, atua diretamente com
professores, alunos e comunidade escolar.
Dessa forma, surge o interesse em pesquisar e analisar qual o papel da
orientação educacional? E qual a importância do orientador educacional nas
unidades de ensino? Com o objetivo de observar a atuação do profissional de
orientação educacional.
Antes de iniciar a análise do tema proposto, identifiquemos alguns pontos
relevantes para fundamentar este artigo. Pois, falar de Orientação Educacional, hoje,
nas escolas requer lembrar da sua estruturação no passado e sua relação com as
diferentes tendências pedagógicas existentes.
1
Pedagoga, Esp. em Psicologia Educacional e Pós – Graduando em Meio Ambiente e Desenvolvimento – UESB
2
Pedagogo.
Centro Cientifico Conhecer, Goiânia, Enciclopédia Biosfera N.07, 2009, ISSN 1809-058351
Nas concepções tradicionais, caracterizadas como liberais, a Orientação
Educacional tinha o papel de ajustar o aluno à escola, à família e à sociedade,
levando em consideração um modelo de homem, de sociedade, de escola e até de
Orientação.
Na pedagogia tradicional o orientador tinha a responsabilidade de aplicar
testes e instrumentos de medida. Já na pedagogia renovada o orientador tinha o
papel de consultor, identificando as mudanças no desenvolvimento do aluno através
de atividades de estimulo. Nas concepções progressistas, a orientação trabalha com
a realidade social do aluno, diante as contradições e conflitos, fazendo a mediação
entre individuo e sociedade. O indivíduo é construído no processo histórico e social
da vida humana.
Segundo GRINSPUN (2006, p. 55) “O orientador educacional dialetiza as
relações e vê o aluno como um ser real, concreto e histórico”. Dessa forma, ele
assume uma postura política, percebendo que a educação faz parte de um contexto
sócio-econômico-político-cultural e que o aluno é o principal sujeito desse contexto
onde, o mesmo está inserido em uma determinada sociedade. Por isso, o Orientador
Educacional é um profissional de grande importância na escola, pois, ele vai
articular/orientar e clarificar as contradições e confrontos, e nesse meio, buscar
ajudar o aluno a compreender as redes de relações que na sociedade se
estabelecem.
Hoje, torna-se necessário que o Orientador Educacional, tenha uma boa
formação política-pedagógica, psicológica e cultural, pois o sujeito/aluno hoje, não é
o mesmo de ontem. Assim, é preciso nos questionar: Quem é o sujeito/aluno, hoje?
Como ele se forma? O que é preciso para se educar para o futuro, neste novo
século em que vivemos?
Para responder aos seguintes questionamentos, a Orientadora 3
Alaíse Farias
concedeu a oportunidade de uma 4
entrevista, para analisar a realidade atual.
Segundo ela o sujeito/aluno, “é um sujeito permeado por um mundo que têm por
base a negação do amor e dos valores humanos, gerando atitudes de violência e
intolerância. Um sujeito desprovido de otimismo, perspectivas, esperança, sonhos e
ideais, combustíveis essenciais para uma vivência cidadã”. Daí percebe o
sujeito/aluno que temos em nossas escolas, sendo preciso lançar novas
perspectivas sobre o sentido da formação da cidadania, “o que se faz necessário
educar para participação social, para o reconhecimento das diferenças entre vários
grupos sociais, para a diversidade cultural, para os valores e direitos humanos”.
(LIBÂNEO, 2001 p. 38).
Esse mesmo aluno segundo Alaíse, se forma “nas relações de troca com o
outro, no acesso ilimitado de situações de comunicação e informação no espaço
dentro e fora da sala de aula”. Esse olhar diante o cotidiano do aluno ‘como ele se
forma’, é importante porque o sujeito que está na escola tem direta ou indiretamente
a participação em outros meios tendo contato com diversos conhecimentos. Porém,
como diz Saviani, (2000, p. 41) “é preciso concretizá-lo no cotidiano, questionando,
respondendo, avaliando, num trabalho desenvolvido por grupos e indivíduos que
constroem o seu mundo e o fazem por si mesmos”. O orientador então, atua
possibilitando conhecimentos sistemáticos, levando o aluno a ter uma "consciência
crítica" como dizia o Educador Paulo Freire.
3
Pedagoga pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC-BA); Orientadora Educacional da
Escola Municipal Olavo Clementino, no Município de Barro Preto-Bahia.
4
Realizada através de questionário semi-estruturado aberto.
2
Centro Cientifico Conhecer, Goiânia, Enciclopédia Biosfera N.07, 2009, ISSN 1809-058351
Quando foi questionado o que é preciso para se educar para o futuro, neste
novo século em que vivemos, Alaíse faz duas pontuações “primeiro reconhecer o ato
de educar como instrumento fundamental para desenvolver uma nação, ampliar
consciências e transformar padrões de comportamento. Depois buscar uma
pedagogia que integre os diversos níveis do ser humano (físico, emocional, mental e
espiritual)”. Esse reconhecimento que se dá à educação e principalmente se insere o
aluno é importante, pois, o mesmo segundo GRINSPUN (2006, p. 173) “não se
esgota apenas no racional, mas engloba o sensível e o emocional”.
Educar, hoje, exige mais do que nunca olhar o sujeito/aluno de forma ampla,
um ser que é que constituído de história, crenças e valores, e por isso a escola deve
ter um projeto político-pedagógico, onde nele implícito ou explicitamente, deve ser
refletido a questão da formação do sujeito. O Orientador deve, portanto, buscar os
meios necessários para que a escola cumpra seu papel de educar, mediante ao seu
projeto político-pedagógico.
Segundo a Orientadora Alaíse Farias, “a orientação educacional no trabalho
pedagógico é de fundamental importância para o fortalecimento do trabalho
pedagógico. Trata-se de um articulador que une as pessoas que fazem parte do
processo educativo, em torno de objetivo comum, a promoção da qualidade do
ensino e do sucesso escolar dos alunos”.
Dessa forma, percebo a real importância e função do Orientador Educacional,
hoje, nas escolas. Uma vez, que o orientador é um mediador entre professor-aluno,
aluno-professor, aluno-sociedade, sociedade-aluno. Sendo responsável por levar
possibilidades de desenvolvimento cognitivos, culturais e emocionais para o espaço
escolar. E de transformações necessárias para uma sociedade mais justa e humana.
REFERÊNCIAS
GRINSPUN, Mirian. A Orientação educacional - Conflito de paradigmas e
alternativas para a escola. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 2006.
LIBÂNEO, José Carlos. Organização e Gestão da Escola Teoria e Prática. 3ª ed.
Alternativa, Goiânia/GO, 2001.
SAVIANI, D. Saber escolar, currículo e didática. 3.ed.Campinas: Autores
Associados, 2000.
3
Centro Cientifico Conhecer, Goiânia, Enciclopédia Biosfera N.07, 2009, ISSN 1809-058351

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR ...
CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA  E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR  ...CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA  E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR  ...
CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR ...
christianceapcursos
 
didatica ensino superior 2
didatica ensino superior 2didatica ensino superior 2
didatica ensino superior 2
jairdeoliveirajunior
 
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...
rodrigodelapaes
 
Formação e escolarização da criança suely amaralb simone helen drumond isch...
Formação e escolarização da criança   suely amaralb simone helen drumond isch...Formação e escolarização da criança   suely amaralb simone helen drumond isch...
Formação e escolarização da criança suely amaralb simone helen drumond isch...
SimoneHelenDrumond
 
75533776 orientacao-educacional-1a-apostila
75533776 orientacao-educacional-1a-apostila75533776 orientacao-educacional-1a-apostila
75533776 orientacao-educacional-1a-apostila
Fabiano Mendonça
 
Orientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolar
Orientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolarOrientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolar
Orientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolar
Psicanalista Santos
 
A orientação educacional e a família do aluno
A orientação educacional e a família do alunoA orientação educacional e a família do aluno
A orientação educacional e a família do aluno
Maryanne Monteiro
 
Grupo operativo como estratégia de mudança e aprendizagem
Grupo operativo como estratégia de mudança e aprendizagemGrupo operativo como estratégia de mudança e aprendizagem
Grupo operativo como estratégia de mudança e aprendizagem
berenicemonteirosoares
 
P ua 03_just_ob
P ua 03_just_obP ua 03_just_ob
P ua 03_just_ob
Edson Mamprin
 
Histórico da orientação educacional
Histórico da orientação educacionalHistórico da orientação educacional
Histórico da orientação educacional
wanuzaclaudett
 
CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR ...
CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA  E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR  ...CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA  E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR  ...
CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR ...
christianceapcursos
 
Gestão Democrática
Gestão DemocráticaGestão Democrática
Gestão Democrática
Jardeane Fontenele
 
Projeto apresentado ao Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná como requis...
Projeto apresentado ao Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná como requis...Projeto apresentado ao Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná como requis...
Projeto apresentado ao Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná como requis...
LOCIMAR MASSALAI
 
Gestão da Educação Escolar
Gestão da Educação EscolarGestão da Educação Escolar
Gestão da Educação Escolar
Profuncionario Paranaíba
 
O que é ser pedagogo - unopar
O que é ser pedagogo - unoparO que é ser pedagogo - unopar
O que é ser pedagogo - unopar
annaclaudiacordeiro
 
Planodemelhoriadaescola1
Planodemelhoriadaescola1Planodemelhoriadaescola1
Planodemelhoriadaescola1
mjcborges30
 
S2 2
S2 2S2 2
Slide disciplina gestao (4)
Slide disciplina gestao (4)Slide disciplina gestao (4)
Slide disciplina gestao (4)
FERNANDOCSARDOSSANTO1
 
Pedagogia Social
Pedagogia SocialPedagogia Social
Pedagogia Social
profamiriamnavarro
 
Grade curricular ensinomedia 1o 5o ano
Grade curricular ensinomedia 1o   5o anoGrade curricular ensinomedia 1o   5o ano
Grade curricular ensinomedia 1o 5o ano
Luiz Roberto Olival Costa
 

Mais procurados (20)

CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR ...
CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA  E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR  ...CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA  E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR  ...
CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR ...
 
didatica ensino superior 2
didatica ensino superior 2didatica ensino superior 2
didatica ensino superior 2
 
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...
A base nacional comum curricular e as práticas pedagógicas. conceitos e práti...
 
Formação e escolarização da criança suely amaralb simone helen drumond isch...
Formação e escolarização da criança   suely amaralb simone helen drumond isch...Formação e escolarização da criança   suely amaralb simone helen drumond isch...
Formação e escolarização da criança suely amaralb simone helen drumond isch...
 
75533776 orientacao-educacional-1a-apostila
75533776 orientacao-educacional-1a-apostila75533776 orientacao-educacional-1a-apostila
75533776 orientacao-educacional-1a-apostila
 
Orientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolar
Orientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolarOrientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolar
Orientação educacional – mediação e intervenção diante da indisciplina escolar
 
A orientação educacional e a família do aluno
A orientação educacional e a família do alunoA orientação educacional e a família do aluno
A orientação educacional e a família do aluno
 
Grupo operativo como estratégia de mudança e aprendizagem
Grupo operativo como estratégia de mudança e aprendizagemGrupo operativo como estratégia de mudança e aprendizagem
Grupo operativo como estratégia de mudança e aprendizagem
 
P ua 03_just_ob
P ua 03_just_obP ua 03_just_ob
P ua 03_just_ob
 
Histórico da orientação educacional
Histórico da orientação educacionalHistórico da orientação educacional
Histórico da orientação educacional
 
CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR ...
CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA  E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR  ...CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA  E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR  ...
CONSIDERAÇÕES ENTRE INDISCIPLINA E PRÁTICA PEDAGÓGICA NO COTIDIANO ESCOLAR ...
 
Gestão Democrática
Gestão DemocráticaGestão Democrática
Gestão Democrática
 
Projeto apresentado ao Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná como requis...
Projeto apresentado ao Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná como requis...Projeto apresentado ao Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná como requis...
Projeto apresentado ao Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná como requis...
 
Gestão da Educação Escolar
Gestão da Educação EscolarGestão da Educação Escolar
Gestão da Educação Escolar
 
O que é ser pedagogo - unopar
O que é ser pedagogo - unoparO que é ser pedagogo - unopar
O que é ser pedagogo - unopar
 
Planodemelhoriadaescola1
Planodemelhoriadaescola1Planodemelhoriadaescola1
Planodemelhoriadaescola1
 
S2 2
S2 2S2 2
S2 2
 
Slide disciplina gestao (4)
Slide disciplina gestao (4)Slide disciplina gestao (4)
Slide disciplina gestao (4)
 
Pedagogia Social
Pedagogia SocialPedagogia Social
Pedagogia Social
 
Grade curricular ensinomedia 1o 5o ano
Grade curricular ensinomedia 1o   5o anoGrade curricular ensinomedia 1o   5o ano
Grade curricular ensinomedia 1o 5o ano
 

Semelhante a A orientação educacional nas escolas atualmente

Universidade virtual do estado de são paulo
Universidade virtual do estado de são pauloUniversidade virtual do estado de são paulo
Universidade virtual do estado de são paulo
Belmeri Cagnoni Silva
 
284-979-1-PB.pdf
284-979-1-PB.pdf284-979-1-PB.pdf
284-979-1-PB.pdf
Marília Vieira
 
Matemática p! v! equipe veteranos
Matemática p! v! equipe veteranosMatemática p! v! equipe veteranos
Matemática p! v! equipe veteranos
Belmeri Cagnoni Silva
 
EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS.pdf
EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS.pdfEDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS.pdf
EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS.pdf
Dhefferson1
 
Atividade modulo ii respostas
Atividade modulo ii   respostasAtividade modulo ii   respostas
Atividade modulo ii respostas
André Alencar
 
Atividade modulo ii respostas
Atividade modulo ii   respostasAtividade modulo ii   respostas
Atividade modulo ii respostas
André Alencar
 
Livro de Didatica
Livro de DidaticaLivro de Didatica
Livro de Didatica
Patrícia Éderson Dias
 
Monografia Carla Pedagogia 2008
Monografia Carla Pedagogia 2008Monografia Carla Pedagogia 2008
Monografia Carla Pedagogia 2008
Biblioteca Campus VII
 
Ensaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo ivEnsaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo iv
Vania Mendes
 
Resumo da proposta de tempo integral
Resumo da proposta de tempo integralResumo da proposta de tempo integral
Resumo da proposta de tempo integral
escolabeatriz
 
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alicePlano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
Jesica Hencke
 
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alicePlano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
Jesica Hencke
 
O currículo e práticas pedagógicas do cmei madre elísia simone helen drumond ...
O currículo e práticas pedagógicas do cmei madre elísia simone helen drumond ...O currículo e práticas pedagógicas do cmei madre elísia simone helen drumond ...
O currículo e práticas pedagógicas do cmei madre elísia simone helen drumond ...
SimoneHelenDrumond
 
Dicas conhecimentos pedagógicos
Dicas conhecimentos pedagógicosDicas conhecimentos pedagógicos
Dicas conhecimentos pedagógicos
Ana Magistério
 
Temas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo Freire
Temas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo FreireTemas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo Freire
Temas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo Freire
Liany Avila
 
A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Noelma Carvalho...
A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS  Noelma Carvalho...A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS  Noelma Carvalho...
A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Noelma Carvalho...
christianceapcursos
 
PCN
PCNPCN
As tendências pedagógicas
As tendências pedagógicasAs tendências pedagógicas
Metodologia de ensino Colegio Nossa senhora de Osasco
Metodologia de ensino Colegio Nossa senhora de OsascoMetodologia de ensino Colegio Nossa senhora de Osasco
Metodologia de ensino Colegio Nossa senhora de Osasco
lourivalcaburite
 
ABORDAGENS TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais
 ABORDAGENS  TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais ABORDAGENS  TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais
ABORDAGENS TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais
Elicio Lima
 

Semelhante a A orientação educacional nas escolas atualmente (20)

Universidade virtual do estado de são paulo
Universidade virtual do estado de são pauloUniversidade virtual do estado de são paulo
Universidade virtual do estado de são paulo
 
284-979-1-PB.pdf
284-979-1-PB.pdf284-979-1-PB.pdf
284-979-1-PB.pdf
 
Matemática p! v! equipe veteranos
Matemática p! v! equipe veteranosMatemática p! v! equipe veteranos
Matemática p! v! equipe veteranos
 
EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS.pdf
EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS.pdfEDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS.pdf
EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS.pdf
 
Atividade modulo ii respostas
Atividade modulo ii   respostasAtividade modulo ii   respostas
Atividade modulo ii respostas
 
Atividade modulo ii respostas
Atividade modulo ii   respostasAtividade modulo ii   respostas
Atividade modulo ii respostas
 
Livro de Didatica
Livro de DidaticaLivro de Didatica
Livro de Didatica
 
Monografia Carla Pedagogia 2008
Monografia Carla Pedagogia 2008Monografia Carla Pedagogia 2008
Monografia Carla Pedagogia 2008
 
Ensaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo ivEnsaio maria nilza modulo iv
Ensaio maria nilza modulo iv
 
Resumo da proposta de tempo integral
Resumo da proposta de tempo integralResumo da proposta de tempo integral
Resumo da proposta de tempo integral
 
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alicePlano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
 
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alicePlano de acao_escola_mundo_de_alice
Plano de acao_escola_mundo_de_alice
 
O currículo e práticas pedagógicas do cmei madre elísia simone helen drumond ...
O currículo e práticas pedagógicas do cmei madre elísia simone helen drumond ...O currículo e práticas pedagógicas do cmei madre elísia simone helen drumond ...
O currículo e práticas pedagógicas do cmei madre elísia simone helen drumond ...
 
Dicas conhecimentos pedagógicos
Dicas conhecimentos pedagógicosDicas conhecimentos pedagógicos
Dicas conhecimentos pedagógicos
 
Temas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo Freire
Temas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo FreireTemas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo Freire
Temas Geradores na Educação Infantil Segundo Paulo Freire
 
A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Noelma Carvalho...
A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS  Noelma Carvalho...A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS  Noelma Carvalho...
A IMPORTÂNCIA DA AFETIVIDADE NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Noelma Carvalho...
 
PCN
PCNPCN
PCN
 
As tendências pedagógicas
As tendências pedagógicasAs tendências pedagógicas
As tendências pedagógicas
 
Metodologia de ensino Colegio Nossa senhora de Osasco
Metodologia de ensino Colegio Nossa senhora de OsascoMetodologia de ensino Colegio Nossa senhora de Osasco
Metodologia de ensino Colegio Nossa senhora de Osasco
 
ABORDAGENS TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais
 ABORDAGENS  TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais ABORDAGENS  TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais
ABORDAGENS TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais
 

Mais de Kualo Kala

Apostila afonso ferra
Apostila afonso ferraApostila afonso ferra
Apostila afonso ferra
Kualo Kala
 
Oe aula 04
Oe aula 04Oe aula 04
Oe aula 04
Kualo Kala
 
50 questões daq bancacespe conhecimentos pedag
50 questões daq bancacespe conhecimentos pedag50 questões daq bancacespe conhecimentos pedag
50 questões daq bancacespe conhecimentos pedag
Kualo Kala
 
Administrador
AdministradorAdministrador
Administrador
Kualo Kala
 
Concep de educ
Concep de educConcep de educ
Concep de educ
Kualo Kala
 
A piscogênese da lingua escrita
A piscogênese da lingua escritaA piscogênese da lingua escrita
A piscogênese da lingua escrita
Kualo Kala
 
Orientacao educacional
Orientacao educacionalOrientacao educacional
Orientacao educacional
Kualo Kala
 
Lom
LomLom
A teoria e prática da orientação educacional
A teoria e prática da orientação educacionalA teoria e prática da orientação educacional
A teoria e prática da orientação educacional
Kualo Kala
 
Predicação verbal
Predicação verbalPredicação verbal
Predicação verbal
Kualo Kala
 
Sidney lingua portuguesa_regencia
Sidney lingua portuguesa_regenciaSidney lingua portuguesa_regencia
Sidney lingua portuguesa_regencia
Kualo Kala
 
Agente de transito_belford_roxo
Agente de transito_belford_roxoAgente de transito_belford_roxo
Agente de transito_belford_roxo
Kualo Kala
 
Orientador educacional bio rio barra mansa
Orientador educacional  bio rio barra mansaOrientador educacional  bio rio barra mansa
Orientador educacional bio rio barra mansa
Kualo Kala
 
A questão do magistério no plano nacional de educação
A questão do magistério no plano nacional de educaçãoA questão do magistério no plano nacional de educação
A questão do magistério no plano nacional de educação
Kualo Kala
 
41915 teoricos paulo_freire_e_freinet_ana_vital
41915 teoricos paulo_freire_e_freinet_ana_vital41915 teoricos paulo_freire_e_freinet_ana_vital
41915 teoricos paulo_freire_e_freinet_ana_vital
Kualo Kala
 
26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe
26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe
26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe
Kualo Kala
 
22 exercícios - inequação produto e quociente (1)
22   exercícios - inequação produto e quociente (1)22   exercícios - inequação produto e quociente (1)
22 exercícios - inequação produto e quociente (1)
Kualo Kala
 

Mais de Kualo Kala (17)

Apostila afonso ferra
Apostila afonso ferraApostila afonso ferra
Apostila afonso ferra
 
Oe aula 04
Oe aula 04Oe aula 04
Oe aula 04
 
50 questões daq bancacespe conhecimentos pedag
50 questões daq bancacespe conhecimentos pedag50 questões daq bancacespe conhecimentos pedag
50 questões daq bancacespe conhecimentos pedag
 
Administrador
AdministradorAdministrador
Administrador
 
Concep de educ
Concep de educConcep de educ
Concep de educ
 
A piscogênese da lingua escrita
A piscogênese da lingua escritaA piscogênese da lingua escrita
A piscogênese da lingua escrita
 
Orientacao educacional
Orientacao educacionalOrientacao educacional
Orientacao educacional
 
Lom
LomLom
Lom
 
A teoria e prática da orientação educacional
A teoria e prática da orientação educacionalA teoria e prática da orientação educacional
A teoria e prática da orientação educacional
 
Predicação verbal
Predicação verbalPredicação verbal
Predicação verbal
 
Sidney lingua portuguesa_regencia
Sidney lingua portuguesa_regenciaSidney lingua portuguesa_regencia
Sidney lingua portuguesa_regencia
 
Agente de transito_belford_roxo
Agente de transito_belford_roxoAgente de transito_belford_roxo
Agente de transito_belford_roxo
 
Orientador educacional bio rio barra mansa
Orientador educacional  bio rio barra mansaOrientador educacional  bio rio barra mansa
Orientador educacional bio rio barra mansa
 
A questão do magistério no plano nacional de educação
A questão do magistério no plano nacional de educaçãoA questão do magistério no plano nacional de educação
A questão do magistério no plano nacional de educação
 
41915 teoricos paulo_freire_e_freinet_ana_vital
41915 teoricos paulo_freire_e_freinet_ana_vital41915 teoricos paulo_freire_e_freinet_ana_vital
41915 teoricos paulo_freire_e_freinet_ana_vital
 
26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe
26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe
26616 teoricos da_aprendizagem_nzroe
 
22 exercícios - inequação produto e quociente (1)
22   exercícios - inequação produto e quociente (1)22   exercícios - inequação produto e quociente (1)
22 exercícios - inequação produto e quociente (1)
 

Último

Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdfPROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
MiriamCamily
 
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
FredPaixaoeSilva
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptxBem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
MarcoAurlioResende
 
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdfA justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
MarcoAurlioResende
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdfO livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
dataprovider
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptxagosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 

Último (20)

Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdfPROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
 
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
Discursos Éticos e Políticos Acerca do Meio Ambiente e Desenvolvimento Susten...
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptxBem -aventurados pobres de espirito.pptx
Bem -aventurados pobres de espirito.pptx
 
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdfA justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdfO livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptxagosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 

A orientação educacional nas escolas atualmente

  • 1. A ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL NAS ESCOLAS ATUALMENTE Andréia Cristina Santos Freitas1 Hugo S. Lima de Oliveira2 Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB Curso de Especialização em Meio Ambiente e Desenvolvimento andreyafreitas@hotmail.com RESUMO A Orientação educacional busca os meios necessários para que a escola cumpra seu papel de ensinar/educar com base em seu projeto político-pedagógico, promovendo as condições básicas para formação da cidadania dos alunos. O orientador de hoje, é aquele que discute as questões da cultura escolar promovendo meio/estratégias para que sua realidade não se cristalize em verdades intransponíveis, mas se articule com prováveis verdades vividas no dia-a-dia da organização escolar. Palavras-chave: Aluno; Orientação Educacional; Sociedade. ABSTRACT The educational directions looks for the necessary ways for the school to accomplish its teach/educate with base in its political-pedagogic project, promoting the basic conditions to the formation of the students' citizenship. The advisor nowadays, is that one who discusses the subjects of the school culture promoting way/strategy so that your reality doesn't crystallize in insurmountable truths, but he/she pronounces with probable truths lived in the day by day of the school organization. Key-Word: Educational directions, Society, Student DESENVOLVIMENTO A Escola, hoje, tem um papel muito mais complexo do que antes, pois tem que educar com as novas formas de educação impostas pela prática social, como a questão da mídia e a questão das representações sociais e do imaginário, que estão presentes quando se fala em educar o sujeito. A Orientação Educacional, hoje, também passa por esse processo de atuação, pois, atua diretamente com professores, alunos e comunidade escolar. Dessa forma, surge o interesse em pesquisar e analisar qual o papel da orientação educacional? E qual a importância do orientador educacional nas unidades de ensino? Com o objetivo de observar a atuação do profissional de orientação educacional. Antes de iniciar a análise do tema proposto, identifiquemos alguns pontos relevantes para fundamentar este artigo. Pois, falar de Orientação Educacional, hoje, nas escolas requer lembrar da sua estruturação no passado e sua relação com as diferentes tendências pedagógicas existentes. 1 Pedagoga, Esp. em Psicologia Educacional e Pós – Graduando em Meio Ambiente e Desenvolvimento – UESB 2 Pedagogo. Centro Cientifico Conhecer, Goiânia, Enciclopédia Biosfera N.07, 2009, ISSN 1809-058351
  • 2. Nas concepções tradicionais, caracterizadas como liberais, a Orientação Educacional tinha o papel de ajustar o aluno à escola, à família e à sociedade, levando em consideração um modelo de homem, de sociedade, de escola e até de Orientação. Na pedagogia tradicional o orientador tinha a responsabilidade de aplicar testes e instrumentos de medida. Já na pedagogia renovada o orientador tinha o papel de consultor, identificando as mudanças no desenvolvimento do aluno através de atividades de estimulo. Nas concepções progressistas, a orientação trabalha com a realidade social do aluno, diante as contradições e conflitos, fazendo a mediação entre individuo e sociedade. O indivíduo é construído no processo histórico e social da vida humana. Segundo GRINSPUN (2006, p. 55) “O orientador educacional dialetiza as relações e vê o aluno como um ser real, concreto e histórico”. Dessa forma, ele assume uma postura política, percebendo que a educação faz parte de um contexto sócio-econômico-político-cultural e que o aluno é o principal sujeito desse contexto onde, o mesmo está inserido em uma determinada sociedade. Por isso, o Orientador Educacional é um profissional de grande importância na escola, pois, ele vai articular/orientar e clarificar as contradições e confrontos, e nesse meio, buscar ajudar o aluno a compreender as redes de relações que na sociedade se estabelecem. Hoje, torna-se necessário que o Orientador Educacional, tenha uma boa formação política-pedagógica, psicológica e cultural, pois o sujeito/aluno hoje, não é o mesmo de ontem. Assim, é preciso nos questionar: Quem é o sujeito/aluno, hoje? Como ele se forma? O que é preciso para se educar para o futuro, neste novo século em que vivemos? Para responder aos seguintes questionamentos, a Orientadora 3 Alaíse Farias concedeu a oportunidade de uma 4 entrevista, para analisar a realidade atual. Segundo ela o sujeito/aluno, “é um sujeito permeado por um mundo que têm por base a negação do amor e dos valores humanos, gerando atitudes de violência e intolerância. Um sujeito desprovido de otimismo, perspectivas, esperança, sonhos e ideais, combustíveis essenciais para uma vivência cidadã”. Daí percebe o sujeito/aluno que temos em nossas escolas, sendo preciso lançar novas perspectivas sobre o sentido da formação da cidadania, “o que se faz necessário educar para participação social, para o reconhecimento das diferenças entre vários grupos sociais, para a diversidade cultural, para os valores e direitos humanos”. (LIBÂNEO, 2001 p. 38). Esse mesmo aluno segundo Alaíse, se forma “nas relações de troca com o outro, no acesso ilimitado de situações de comunicação e informação no espaço dentro e fora da sala de aula”. Esse olhar diante o cotidiano do aluno ‘como ele se forma’, é importante porque o sujeito que está na escola tem direta ou indiretamente a participação em outros meios tendo contato com diversos conhecimentos. Porém, como diz Saviani, (2000, p. 41) “é preciso concretizá-lo no cotidiano, questionando, respondendo, avaliando, num trabalho desenvolvido por grupos e indivíduos que constroem o seu mundo e o fazem por si mesmos”. O orientador então, atua possibilitando conhecimentos sistemáticos, levando o aluno a ter uma "consciência crítica" como dizia o Educador Paulo Freire. 3 Pedagoga pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC-BA); Orientadora Educacional da Escola Municipal Olavo Clementino, no Município de Barro Preto-Bahia. 4 Realizada através de questionário semi-estruturado aberto. 2 Centro Cientifico Conhecer, Goiânia, Enciclopédia Biosfera N.07, 2009, ISSN 1809-058351
  • 3. Quando foi questionado o que é preciso para se educar para o futuro, neste novo século em que vivemos, Alaíse faz duas pontuações “primeiro reconhecer o ato de educar como instrumento fundamental para desenvolver uma nação, ampliar consciências e transformar padrões de comportamento. Depois buscar uma pedagogia que integre os diversos níveis do ser humano (físico, emocional, mental e espiritual)”. Esse reconhecimento que se dá à educação e principalmente se insere o aluno é importante, pois, o mesmo segundo GRINSPUN (2006, p. 173) “não se esgota apenas no racional, mas engloba o sensível e o emocional”. Educar, hoje, exige mais do que nunca olhar o sujeito/aluno de forma ampla, um ser que é que constituído de história, crenças e valores, e por isso a escola deve ter um projeto político-pedagógico, onde nele implícito ou explicitamente, deve ser refletido a questão da formação do sujeito. O Orientador deve, portanto, buscar os meios necessários para que a escola cumpra seu papel de educar, mediante ao seu projeto político-pedagógico. Segundo a Orientadora Alaíse Farias, “a orientação educacional no trabalho pedagógico é de fundamental importância para o fortalecimento do trabalho pedagógico. Trata-se de um articulador que une as pessoas que fazem parte do processo educativo, em torno de objetivo comum, a promoção da qualidade do ensino e do sucesso escolar dos alunos”. Dessa forma, percebo a real importância e função do Orientador Educacional, hoje, nas escolas. Uma vez, que o orientador é um mediador entre professor-aluno, aluno-professor, aluno-sociedade, sociedade-aluno. Sendo responsável por levar possibilidades de desenvolvimento cognitivos, culturais e emocionais para o espaço escolar. E de transformações necessárias para uma sociedade mais justa e humana. REFERÊNCIAS GRINSPUN, Mirian. A Orientação educacional - Conflito de paradigmas e alternativas para a escola. 3ª ed. São Paulo: Cortez, 2006. LIBÂNEO, José Carlos. Organização e Gestão da Escola Teoria e Prática. 3ª ed. Alternativa, Goiânia/GO, 2001. SAVIANI, D. Saber escolar, currículo e didática. 3.ed.Campinas: Autores Associados, 2000. 3 Centro Cientifico Conhecer, Goiânia, Enciclopédia Biosfera N.07, 2009, ISSN 1809-058351