SlideShare uma empresa Scribd logo
A NECESSIDADE DA ORDEM NO CULTO.

Neste tempo a qual o apóstolo Paulo declarou que viriam tempos
trabalhosos, na igreja não é diferente pois na forma de cultuarmos ao
Senhor é que faz toda a diferença para uma compreensão do que estamos
fazendo na igreja.

O apóstolo Paulo na igreja de coríntios traz um entendimento sobre o que
é ordem no culto, e sua posição doutrinária sobre este assunto , vejamos
em 1 Coríntios 14:01 -

¶ Segui o amor, e procurai com zelo os dons espirituais, mas
principalmente o de profetizar.

Os irmãos(ãs), em primeiro lugar precisa seguir o amor. O amor que foi
derramado pelo Espírito Santo em nossos corações descrito em

             E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está
Romanos
             derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi
5:5
             dado
Isto é uma priori daqueles que de fato cultuam ao Senhor, o amor precisa estar
operando na igreja de forma única e em todos. Depois ele trata da questão do zelo. Ter
zelo pelas coisas do Senhor é de primordial na vida da igreja saudável que cultua ao
Senhor com entendimento veja o que diz em:

João      E os seus discípulos lembraram-se do que está escrito: O zelo da tua
2:17      casa me devorará.
Ter o zelo equilibrado para tratar das coisas do Senhor sabendo que a tradição não
poderá anular a palavra de Deus, foi assim que aconteceu em :

Mateus     Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Por que transgredis vós,
15:3       também, o mandamento de Deus pela vossa tradição?
Mateus
           E assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus.
15:6
Marcos     Invalidando assim a palavra de Deus pela vossa tradição, que vós
7:13       ordenastes. E muitas coisas fazeis semelhantes a estas.


O carta de 1 Coríntios 14 segui com esta afirmação que principalmente
que profetizeis, isto tem sido uma confusão no arraial do povo de Deus.
Confundem profecia pelo profeta, e profecia pela Palavra de Deus, explico:
A palavra vem ao Profeta e por conseqüência é dada para correção do
corpo de Cristo trazendo consigo o “Assim diz o Senhor”, e a palavra de
profecia vem com a direção do Espírito para a edificação da igreja, para
edificar, exortar e consolar o povo de Deus (1 Coríntios 14: 03).

O verso 02, fala sobre línguas estranhas, ou seja quem fala em outras
línguas não fala a homens e sim com Deus e em mistérios; explico. Em atos
dos apóstolos capítulo 02 foi derramado o Espírito Santo sobre todos
aqueles que obedeceram a palavra de Jesus quando disse:

Lucas     E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na
24:49     cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.


Continuação...



Veja bem, Jesus tinha dado uma ordem aos discípulos para que ficassem
em Jerusalém e que seriam revestidos de Poder, poder esse que traria a
manifestação do Espírito Santo através da evidência dos dons vocais, ou
seja o dom de falar em outras línguas , como ele nos ordenou em Marcos
16:

     E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão
17
     os demônios; falarão novas línguas;

Assim os discípulos estavam obedecendo o que Jesus tinha-lhes dito, a
igreja também neste tempo tem esta ordenança da parte de Deus, para
que não somente fale em outras línguas mas que também saibam o que
estão fazendo com tal dom. Veja em em 1 Coríntios 2:

   A minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras
4 persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de
   poder;
   Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no
5
   poder de Deus.
   ¶ Todavia falamos sabedoria entre os perfeitos; não, porém, a sabedoria
6
   deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam;
   Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou
7
   antes dos séculos para nossa glória;
   A qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a
8
   conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor da glória.
   Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu,
9 E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os
   que o amam.
   Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas
10
   as coisas, ainda as profundezas de Deus.
   Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do
11
   homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus,
senão o Espírito de Deus.
   Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de
12 Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por
   Deus.
   As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas
13 com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com
   as espirituais.
   Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus,
14 porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se
   discernem espiritualmente.
15 Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido.
   Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas
16
   nós temos a mente de Cristo.
Quando Paulo declara sobre falar em “Mistérios” no versículo 02 , está
dizendo destes mistérios que esteve oculto antes dos séculos para que
agora pelo seu Espírito pudessem transmitir com compreesão aos que
oram no Espírito Santo, pois Ele o Espírito é que penetra até mesmo as
profundezas de Deus e traz aquilo que Deus já preordenou para que
soubéssemos de forma clara e com exatidão das sagradas escrituras, pois
o Espírito e a Palavra concordam entre si. Veja em Isaías 34:

   Buscai no livro do SENHOR e lede: Nenhuma destas criaturas falhará,
16 nem uma nem outra faltará; porque a boca do SENHOR o ordenou, e o
   seu Espírito mesmo as ajuntará.


Continuação...

Tudo o que o Espírito Santo revela no nosso espírito humano é perfeitamente
concordado pela palavra de Cristo como Ele mesmo tem dito:

        ¶ Quando, porém, vier o Consolador, que eu vos enviarei da parte do
João
        Pai, o Espírito da verdade, que dele procede, esse dará testemunho de
15:26
        mim;
        quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a
João
        verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver
16:13
        ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir.
A Igreja precisa confiar no Espírito Santo de Deus pois tudo que
precisamos saber do Nosso Amado Deus está sendo revelado pelo Espírito
Dele, assim amados(as) o uso de falar em outra línguas é essencial para
nossa edificação como trataremos mais além.

Continuando a apresentação do apóstolo Paulo em q uestão das línguas e
profecia difere numa só vertente é que; as línguas são para edificação dos
membros dessa igreja e a profecia é para todos sendo membros(as) ou não
com está escrito em 1 Coríntios 14:
De sorte que as línguas constituem um sinal não para os crentes, mas para
22 os incrédulos; mas a profecia não é para os incrédulos, e sim para os que
   crêem.
   Se, pois, toda a igreja se reunir no mesmo lugar, e todos se puserem a falar
23 em outras línguas, no caso de entrarem indoutos ou incrédulos, não dirão,
   porventura, que estais loucos?
   Porém, se todos profetizarem, e entrar algum incrédulo ou indouto, é ele por
24
   todos convencido e por todos julgado;
   tornam-se-lhe manifestos os segredos do coração, e, assim, prostrando-se
   com a face em terra, adorará a Deus, testemunhando que Deus está, de
   fato, no meio de vós.

   Nos versos 26 e 27 o apóstolo trata da questão de que tudo deve ser
   feito para edificação da igreja, no trato com a interpretação das
   línguas, ou seja interpretação não é tradução com o alguns pensam; não
   é palavra por palavra que o Espírito Santo nos agracia em interpretar
25 as línguas e sim frases ou até mesmo curtas palavras para transmitir
   edificação para o povo de Deus. Exemplo: Deus quer Curar hoje à noite,
   somente esta frase pode se tratar de várias palavras ditas em línguas
   estranhas. Sendo assim a forma correta de se interpretar essas línguas
   é do modo que está escrito: 1 Coríntios 14:
      No caso de alguém falar em outra língua, que não sejam mais do que
   27
      dois ou quando muito três, e isto sucessivamente, e haja quem interprete.
      Mas, não havendo intérprete, fique calado na igreja, falando consigo
   28
      mesmo e com Deus.
Paulo aqui não diz que não é para se falar em línguas na igreja e sim que
não havendo quem interprete tais línguas devem falar em silêncio, consigo
mesmo e com Deus, isto tem sido um grande equívoco no nosso meio. O
Apóstolo ensina que somente duas e no muito três pessoas possam falar na
igreja em línguas que serão interpretadas para que a igreja receba
edificação.

Logo a segui no verso 29 se ensina que HAVENDO PROFETAS( PROFETAS
CONSTÍTUIDO PELA IGREJA OU NÃO) , pois que diz as escrituras somos
todos profetas

   Vós sois os filhos dos profetas e da aliança que Deus estabeleceu com
25 vossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência, serão abençoadas
   todas as nações da terra.
Temos como membros desse corpo julgar as profecias declaradas na igreja para que
ela própria receba edificação da parte de Deus. Somente dois ou três podem
profetizar.

   Porque todos podereis profetizar, um após outro, para todos aprenderem e
31
   serem consolados.
32 Os espíritos dos profetas estão sujeitos aos próprios profetas;
   Continuação...
porque Deus não é de confusão, e sim de paz. Como em todas as igrejas
     dos santos,
33

Encerrando a carta Paulo fala das mulheres não falarem nas igrejas ,
assim como também de querem ensinar seus maridos na igreja, não
querendo dizer com isso as mulheres não devam ensinar nas igrejas , mas
restringindo-as a não a excerem cargos de autoridade dentro desta igreja.
Pois o homem, a que a bíblia se refere é seu marido que esta mulher tem
para se sujeitar e não exercer autoridade sobre este marido,
consequentemente o seu esposo Pastor ou qualquer cargo na igreja.

   ¶ conservem-se as mulheres caladas nas igrejas, porque não lhes é
34
   permitido falar; mas estejam submissas como também a lei o determina.
   Se, porém, querem aprender alguma coisa, interroguem, em casa, a seu
35
   próprio marido; porque para a mulher é vergonhoso falar na igreja.
   ¶ Porventura, a palavra de Deus se originou no meio de vós ou veio ela
36
   exclusivamente para vós outros?
   Se alguém se considera profeta ou espiritual, reconheça ser mandamento do
37
   Senhor o que vos escrevo.
38 E, se alguém o ignorar, será ignorado.
Enfim o apóstolo Paulo termina dizendo que toda a Igreja precisa
procurar o dom de profetizar e não proibir o ato de falar em outras
línguas , mas sim ter o equilíbrio desta conduta dada pelo próprio Deus.
Tudo seja feito com ordem e decência diz o apóstolo.

     Portanto, meus irmãos, procurai com zelo o dom de profetizar e
39
     não proibais o falar em outras línguas.

40 Tudo, porém, seja feito com decência e ordem

Que o Senhor abençoe a todos os irmãos(ãs) que lerem este Ensino para Edificação da
Própria Igreja de Cristo na Terra.



Conclusão: Tenho visto nas igrejas por aí, e também nesta igreja minha
irmã Eliane e Soninha que os irmãos não tem entendimento dos dons
espirituais e Paulo diz em 1 Corintios 12 que ele não queria que a Igreja
andassem em ignorância(ignorância não significa burrice e sim falta de
informação), sendo assim escrevo esta carta de ensino para intruí -las a
passar para o povo de Deus aí em Mogi das Cruzes a forma bíblica de
cultuar ao Senhor com sabedoria. Pois muitos estão pervertendo a palavra
de Cristo , para suas próprias doutrinas dizendo e falando aquilo que não
entedem, Poe exemplo: falando em línguas sem a preocupaçã o de
interpretá-las pelo Espírito Santo de Deus, não profetizam a Palavra(
Bíblia) mas o que está no coração da pessoa e no seu próprio. Isto tem que
acabar em nosso meio. Temos que ter zelo pela sã doutrina pelo que os
profetas e apóstolos ensinaram para que agora a multiforme sabedoria de
deus aqui na terra que é a Igreja seja conhecida dos principados e
potestades deste mundo tenebroso. Alerto vcs irmãos(ãs) não crediteis em
qualquer profecia mas conferem vcs mesmos se o que ensinam é
proviniente do Senhor ou não. Até mesmo eu, ensinando aquilo que não
testificarem no vossos espíritos rejeitem. Pois seja todo o homem
mentiroso e Deus Verdadeiro. A glória sempre será Dele, e terminando a
admoestação conto com as orações dos irmãos e irmãs na Igreja, pois o
meu coração preferiria estar convosco para ilucidar mais a palavra de
Cristo juntamente com o professor maior “O Espírito Santo” que nos
ensina todas as coisas, pois por meio Dele somos esclarecidos.

Observação; Reparem naqueles(as) que ficam rodando na igreja e com
suas vidas são reprovadas pelo seu testemunho de vida, as
manifestações do Espírito são dele, mas as reações nossas , são nossas,
não se mede uma pessoa espiritual pelas suas reações quanto ao
Espírito e sim pela sua conduta cristã diante das dificuldades, sendo
Guiado pelo Espírito cito Isaias 55:12. Sejam firmes na Palavra , não se
deixem desviar por qualquer amuleto , pois a muitos amuletos
espirituais por aí, saibam que Deus somente honra aquele(a) que tem
fé Nele. Hebreu 11:06. Cuidado com os tais’reple-replés , pois nunca li
isso na Bíblia, amadas(os) e sim isto é coisa de macumbaria, espíritos
sem domínios, pois os espíritos estão sujeitos aos profetas. Sem estes
exagero de falar em outras línguas em tom alarmante(alto) sem que
toda a igreja esteja neste mover, mas que dêem toda primazia para a
Palavra e a interpretação das línguas. Ouçam o que o Espírito diz as
Igrejas, e é palavra palavra que Ele Fala.



Que esta carta seja um divisor de
águas nas vidas dos amados(as) em
Nome de Jesus Cristo.


Seu amado irmão em Cristo Pr. Alexandre- Df.
A NECESSIDADE DE ORDEM NO CULTO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tabernáculo
TabernáculoTabernáculo
Tabernáculo
Watson Luiz
 
Atributos de deus
Atributos de deusAtributos de deus
Atributos de deus
Jessé Lopes
 
4 aula profetas menores
4 aula profetas menores4 aula profetas menores
4 aula profetas menores
RODRIGO FERREIRA
 
Estudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito SantoEstudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito Santo
Rodrigo Bomfim
 
OS DECRETOS DE DEUS
OS DECRETOS DE DEUSOS DECRETOS DE DEUS
OS DECRETOS DE DEUS
Eli Vieira
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Éder Tomé
 
Dons espirituais
Dons espirituaisDons espirituais
Dons espirituais
Dagmar Wendt
 
Doutrina do Pecado
Doutrina do Pecado Doutrina do Pecado
Doutrina do Pecado
Geversom Sousa
 
Apostila missiologia
Apostila missiologiaApostila missiologia
Apostila missiologia
Bernadetecebs .
 
O ministério de mestre ou doutor
O ministério de mestre ou doutorO ministério de mestre ou doutor
O ministério de mestre ou doutor
Moisés Sampaio
 
Soteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoSoteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da Salvação
RODRIGO FERREIRA
 
Tipos de sermões
Tipos de sermõesTipos de sermões
Tipos de sermões
Gilson Barbosa
 
Aula de pneumatologia
Aula de pneumatologiaAula de pneumatologia
Aula de pneumatologia
Alberto Nery
 
Missões : Eu Um Missionário
Missões : Eu Um MissionárioMissões : Eu Um Missionário
Missões : Eu Um Missionário
jonasfreitasdejesus
 
Curso de homiletica
Curso de homileticaCurso de homiletica
Curso de homiletica
Bispo35
 
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito SantoLição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Éder Tomé
 
A Formação do Caráter Cristão
A Formação do Caráter CristãoA Formação do Caráter Cristão
A Formação do Caráter Cristão
Márcio Martins
 
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
Lourinaldo Serafim
 
Timoteo
TimoteoTimoteo
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
Moisés Sampaio
 

Mais procurados (20)

Tabernáculo
TabernáculoTabernáculo
Tabernáculo
 
Atributos de deus
Atributos de deusAtributos de deus
Atributos de deus
 
4 aula profetas menores
4 aula profetas menores4 aula profetas menores
4 aula profetas menores
 
Estudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito SantoEstudo Sobre o Espírito Santo
Estudo Sobre o Espírito Santo
 
OS DECRETOS DE DEUS
OS DECRETOS DE DEUSOS DECRETOS DE DEUS
OS DECRETOS DE DEUS
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
Dons espirituais
Dons espirituaisDons espirituais
Dons espirituais
 
Doutrina do Pecado
Doutrina do Pecado Doutrina do Pecado
Doutrina do Pecado
 
Apostila missiologia
Apostila missiologiaApostila missiologia
Apostila missiologia
 
O ministério de mestre ou doutor
O ministério de mestre ou doutorO ministério de mestre ou doutor
O ministério de mestre ou doutor
 
Soteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da SalvaçãoSoteriologia - Doutrina da Salvação
Soteriologia - Doutrina da Salvação
 
Tipos de sermões
Tipos de sermõesTipos de sermões
Tipos de sermões
 
Aula de pneumatologia
Aula de pneumatologiaAula de pneumatologia
Aula de pneumatologia
 
Missões : Eu Um Missionário
Missões : Eu Um MissionárioMissões : Eu Um Missionário
Missões : Eu Um Missionário
 
Curso de homiletica
Curso de homileticaCurso de homiletica
Curso de homiletica
 
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito SantoLição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
Lição 1 - A Pessoa do Espírito Santo
 
A Formação do Caráter Cristão
A Formação do Caráter CristãoA Formação do Caráter Cristão
A Formação do Caráter Cristão
 
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITOLIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
LIÇÃO 1 - AS OBRAS DA CARNE E O FRUTO DO ESPÍRITO
 
Timoteo
TimoteoTimoteo
Timoteo
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 

Destaque

Reverencia: Como devem se portar os Cristão na Casa do Senhor
Reverencia: Como devem se portar os Cristão na Casa do SenhorReverencia: Como devem se portar os Cristão na Casa do Senhor
Reverencia: Como devem se portar os Cristão na Casa do Senhor
Magno Marinho
 
Culto e Liturgia
Culto e LiturgiaCulto e Liturgia
Como dirigir um culto
Como dirigir um cultoComo dirigir um culto
Como dirigir um culto
Paulo Roberto
 
Disciplina O Culto Bíblico
Disciplina O Culto BíblicoDisciplina O Culto Bíblico
Disciplina O Culto Bíblico
faculdadeteologica
 
Ensinando seu filho a ser reverente na igreja
Ensinando seu filho a ser reverente na igrejaEnsinando seu filho a ser reverente na igreja
Ensinando seu filho a ser reverente na igreja
Rev. Giovanni Guimarães
 
“Doutrinas, normas, estatutos e preceitos” culto de doutrina
“Doutrinas, normas, estatutos e preceitos” culto de doutrina“Doutrinas, normas, estatutos e preceitos” culto de doutrina
“Doutrinas, normas, estatutos e preceitos” culto de doutrina
jonasfreitasdejesus
 
ordem de culto congregação batista boas novas - 01. 04.2012
ordem de culto congregação batista boas novas - 01. 04.2012ordem de culto congregação batista boas novas - 01. 04.2012
ordem de culto congregação batista boas novas - 01. 04.2012
Juliana Diniz
 
O culto cristão a forma
O culto cristão   a formaO culto cristão   a forma
O culto cristão a forma
Rovanildo Vieira Soares
 
Princípios do culto a Deus
Princípios do culto a DeusPrincípios do culto a Deus
Princípios do culto a Deus
Meire Soares Magalhães
 
Lbj lição 11 A forma do culto
Lbj lição 11   A forma do cultoLbj lição 11   A forma do culto
Lbj lição 11 A forma do culto
boasnovassena
 
Disciplina - O Pregador e o Sermão
Disciplina - O Pregador e o SermãoDisciplina - O Pregador e o Sermão
Disciplina - O Pregador e o Sermão
faculdadeteologica
 
O culto cristão a essência
O culto cristão    a essênciaO culto cristão    a essência
O culto cristão a essência
Rovanildo Vieira Soares
 
Lição 9ª Comportamento no culto público
Lição 9ª Comportamento no culto públicoLição 9ª Comportamento no culto público
Lição 9ª Comportamento no culto público
Igreja Presbiteriana Zona Sul
 
O comportamento na casa de Deus: um contexto adventista
O comportamento na casa de Deus: um contexto adventistaO comportamento na casa de Deus: um contexto adventista
O comportamento na casa de Deus: um contexto adventista
Lucas Samuel Rojo
 
ordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió al
ordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió alordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió al
ordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió al
Juliana Diniz
 
Apresentação seminário o_tabernaculo-final
Apresentação seminário o_tabernaculo-finalApresentação seminário o_tabernaculo-final
Apresentação seminário o_tabernaculo-final
Apostolo Jose
 
O Tabernáculo do Senhor
O Tabernáculo do SenhorO Tabernáculo do Senhor
O Tabernáculo do Senhor
Helio Colombe
 
Disciplina de Liderança
Disciplina de LiderançaDisciplina de Liderança
Disciplina de Liderança
faculdadeteologica
 
Culto da virada
Culto da viradaCulto da virada
Culto da virada
jkpastor
 
A verdade sobre o canto do galo no episódio da negação de pedro
A verdade sobre o canto do galo no episódio da negação de pedroA verdade sobre o canto do galo no episódio da negação de pedro
A verdade sobre o canto do galo no episódio da negação de pedro
Carlos Augusto Vailatti
 

Destaque (20)

Reverencia: Como devem se portar os Cristão na Casa do Senhor
Reverencia: Como devem se portar os Cristão na Casa do SenhorReverencia: Como devem se portar os Cristão na Casa do Senhor
Reverencia: Como devem se portar os Cristão na Casa do Senhor
 
Culto e Liturgia
Culto e LiturgiaCulto e Liturgia
Culto e Liturgia
 
Como dirigir um culto
Como dirigir um cultoComo dirigir um culto
Como dirigir um culto
 
Disciplina O Culto Bíblico
Disciplina O Culto BíblicoDisciplina O Culto Bíblico
Disciplina O Culto Bíblico
 
Ensinando seu filho a ser reverente na igreja
Ensinando seu filho a ser reverente na igrejaEnsinando seu filho a ser reverente na igreja
Ensinando seu filho a ser reverente na igreja
 
“Doutrinas, normas, estatutos e preceitos” culto de doutrina
“Doutrinas, normas, estatutos e preceitos” culto de doutrina“Doutrinas, normas, estatutos e preceitos” culto de doutrina
“Doutrinas, normas, estatutos e preceitos” culto de doutrina
 
ordem de culto congregação batista boas novas - 01. 04.2012
ordem de culto congregação batista boas novas - 01. 04.2012ordem de culto congregação batista boas novas - 01. 04.2012
ordem de culto congregação batista boas novas - 01. 04.2012
 
O culto cristão a forma
O culto cristão   a formaO culto cristão   a forma
O culto cristão a forma
 
Princípios do culto a Deus
Princípios do culto a DeusPrincípios do culto a Deus
Princípios do culto a Deus
 
Lbj lição 11 A forma do culto
Lbj lição 11   A forma do cultoLbj lição 11   A forma do culto
Lbj lição 11 A forma do culto
 
Disciplina - O Pregador e o Sermão
Disciplina - O Pregador e o SermãoDisciplina - O Pregador e o Sermão
Disciplina - O Pregador e o Sermão
 
O culto cristão a essência
O culto cristão    a essênciaO culto cristão    a essência
O culto cristão a essência
 
Lição 9ª Comportamento no culto público
Lição 9ª Comportamento no culto públicoLição 9ª Comportamento no culto público
Lição 9ª Comportamento no culto público
 
O comportamento na casa de Deus: um contexto adventista
O comportamento na casa de Deus: um contexto adventistaO comportamento na casa de Deus: um contexto adventista
O comportamento na casa de Deus: um contexto adventista
 
ordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió al
ordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió alordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió al
ordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió al
 
Apresentação seminário o_tabernaculo-final
Apresentação seminário o_tabernaculo-finalApresentação seminário o_tabernaculo-final
Apresentação seminário o_tabernaculo-final
 
O Tabernáculo do Senhor
O Tabernáculo do SenhorO Tabernáculo do Senhor
O Tabernáculo do Senhor
 
Disciplina de Liderança
Disciplina de LiderançaDisciplina de Liderança
Disciplina de Liderança
 
Culto da virada
Culto da viradaCulto da virada
Culto da virada
 
A verdade sobre o canto do galo no episódio da negação de pedro
A verdade sobre o canto do galo no episódio da negação de pedroA verdade sobre o canto do galo no episódio da negação de pedro
A verdade sobre o canto do galo no episódio da negação de pedro
 

Semelhante a A NECESSIDADE DE ORDEM NO CULTO

Língua dos Anjos
Língua dos AnjosLíngua dos Anjos
Língua dos Anjos
Pastor Robson Colaço
 
Palestra batismo com espirito santo
Palestra batismo com espirito santoPalestra batismo com espirito santo
Palestra batismo com espirito santo
Marcos De Oliveira Leite
 
Linguas estranhas
Linguas estranhasLinguas estranhas
Linguas estranhas
Nani Fogaça
 
Dom de profecia
Dom de profeciaDom de profecia
Dom de profecia
Pastor Robson Colaço
 
4 MANEIRAS DE VOCÊ SER CURADO
4 MANEIRAS DE VOCÊ SER CURADO4 MANEIRAS DE VOCÊ SER CURADO
4 MANEIRAS DE VOCÊ SER CURADO
Juarez Fragata
 
Lição 5 dons de locução
Lição 5   dons de locuçãoLição 5   dons de locução
Lição 5 dons de locução
Edenilson Zanchett Rodrigues
 
“Devemos Ter a Mente de Cristo”
“Devemos Ter a Mente de Cristo”“Devemos Ter a Mente de Cristo”
“Devemos Ter a Mente de Cristo”
JUERP
 
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
Erberson Pinheiro
 
O MINISTÉRIO PROFÉTICO
O MINISTÉRIO PROFÉTICOO MINISTÉRIO PROFÉTICO
O MINISTÉRIO PROFÉTICO
Wanderclayson Marques
 
“É com sinceridade que em Cristo falamos”
“É com sinceridade que em Cristo falamos”“É com sinceridade que em Cristo falamos”
“É com sinceridade que em Cristo falamos”
JUERP
 
Escola de servos-marco2011-linguas_e_interpretacao
Escola de servos-marco2011-linguas_e_interpretacaoEscola de servos-marco2011-linguas_e_interpretacao
Escola de servos-marco2011-linguas_e_interpretacao
Luiza Dayana
 
Orientações práticas de como pregar a palavra de deus blog conecteca-da-vida
Orientações práticas de como pregar a palavra de deus   blog conecteca-da-vidaOrientações práticas de como pregar a palavra de deus   blog conecteca-da-vida
Orientações práticas de como pregar a palavra de deus blog conecteca-da-vida
Ilton Marcos Soares Freitas
 
Educação de Pais (Grupo de Estudo Paulo & Priscila 1 of 3)
Educação de Pais (Grupo de Estudo Paulo & Priscila 1 of 3)Educação de Pais (Grupo de Estudo Paulo & Priscila 1 of 3)
Educação de Pais (Grupo de Estudo Paulo & Priscila 1 of 3)
Pedro Siena
 
Enchimento do espírito santo emanuel rev01
Enchimento do espírito santo   emanuel rev01Enchimento do espírito santo   emanuel rev01
Enchimento do espírito santo emanuel rev01
Luiza Dayana
 
Doc go.net 353489982-escola-de-profetas-kris-vallotton.pdf
Doc go.net 353489982-escola-de-profetas-kris-vallotton.pdfDoc go.net 353489982-escola-de-profetas-kris-vallotton.pdf
Doc go.net 353489982-escola-de-profetas-kris-vallotton.pdf
breno calado
 
O nosso consolador amado
O nosso consolador amadoO nosso consolador amado
O nosso consolador amado
Instituto Teológico Gamaliel
 
Em boa terra
Em boa terraEm boa terra
A obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igrejaA obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igreja
Marconi Pacheco
 
Tempo de buscar e viver o Reino de Deus
Tempo de buscar e viver o Reino de DeusTempo de buscar e viver o Reino de Deus
Tempo de buscar e viver o Reino de Deus
Rodrigo Mendonça
 
Como ouvir o espírito santo
Como ouvir o espírito santoComo ouvir o espírito santo
Como ouvir o espírito santo
Instituto Teológico Gamaliel
 

Semelhante a A NECESSIDADE DE ORDEM NO CULTO (20)

Língua dos Anjos
Língua dos AnjosLíngua dos Anjos
Língua dos Anjos
 
Palestra batismo com espirito santo
Palestra batismo com espirito santoPalestra batismo com espirito santo
Palestra batismo com espirito santo
 
Linguas estranhas
Linguas estranhasLinguas estranhas
Linguas estranhas
 
Dom de profecia
Dom de profeciaDom de profecia
Dom de profecia
 
4 MANEIRAS DE VOCÊ SER CURADO
4 MANEIRAS DE VOCÊ SER CURADO4 MANEIRAS DE VOCÊ SER CURADO
4 MANEIRAS DE VOCÊ SER CURADO
 
Lição 5 dons de locução
Lição 5   dons de locuçãoLição 5   dons de locução
Lição 5 dons de locução
 
“Devemos Ter a Mente de Cristo”
“Devemos Ter a Mente de Cristo”“Devemos Ter a Mente de Cristo”
“Devemos Ter a Mente de Cristo”
 
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
 
O MINISTÉRIO PROFÉTICO
O MINISTÉRIO PROFÉTICOO MINISTÉRIO PROFÉTICO
O MINISTÉRIO PROFÉTICO
 
“É com sinceridade que em Cristo falamos”
“É com sinceridade que em Cristo falamos”“É com sinceridade que em Cristo falamos”
“É com sinceridade que em Cristo falamos”
 
Escola de servos-marco2011-linguas_e_interpretacao
Escola de servos-marco2011-linguas_e_interpretacaoEscola de servos-marco2011-linguas_e_interpretacao
Escola de servos-marco2011-linguas_e_interpretacao
 
Orientações práticas de como pregar a palavra de deus blog conecteca-da-vida
Orientações práticas de como pregar a palavra de deus   blog conecteca-da-vidaOrientações práticas de como pregar a palavra de deus   blog conecteca-da-vida
Orientações práticas de como pregar a palavra de deus blog conecteca-da-vida
 
Educação de Pais (Grupo de Estudo Paulo & Priscila 1 of 3)
Educação de Pais (Grupo de Estudo Paulo & Priscila 1 of 3)Educação de Pais (Grupo de Estudo Paulo & Priscila 1 of 3)
Educação de Pais (Grupo de Estudo Paulo & Priscila 1 of 3)
 
Enchimento do espírito santo emanuel rev01
Enchimento do espírito santo   emanuel rev01Enchimento do espírito santo   emanuel rev01
Enchimento do espírito santo emanuel rev01
 
Doc go.net 353489982-escola-de-profetas-kris-vallotton.pdf
Doc go.net 353489982-escola-de-profetas-kris-vallotton.pdfDoc go.net 353489982-escola-de-profetas-kris-vallotton.pdf
Doc go.net 353489982-escola-de-profetas-kris-vallotton.pdf
 
O nosso consolador amado
O nosso consolador amadoO nosso consolador amado
O nosso consolador amado
 
Em boa terra
Em boa terraEm boa terra
Em boa terra
 
A obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igrejaA obra do espirito santo na igreja
A obra do espirito santo na igreja
 
Tempo de buscar e viver o Reino de Deus
Tempo de buscar e viver o Reino de DeusTempo de buscar e viver o Reino de Deus
Tempo de buscar e viver o Reino de Deus
 
Como ouvir o espírito santo
Como ouvir o espírito santoComo ouvir o espírito santo
Como ouvir o espírito santo
 

Último

Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 

A NECESSIDADE DE ORDEM NO CULTO

  • 1. A NECESSIDADE DA ORDEM NO CULTO. Neste tempo a qual o apóstolo Paulo declarou que viriam tempos trabalhosos, na igreja não é diferente pois na forma de cultuarmos ao Senhor é que faz toda a diferença para uma compreensão do que estamos fazendo na igreja. O apóstolo Paulo na igreja de coríntios traz um entendimento sobre o que é ordem no culto, e sua posição doutrinária sobre este assunto , vejamos em 1 Coríntios 14:01 - ¶ Segui o amor, e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar. Os irmãos(ãs), em primeiro lugar precisa seguir o amor. O amor que foi derramado pelo Espírito Santo em nossos corações descrito em E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está Romanos derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi 5:5 dado Isto é uma priori daqueles que de fato cultuam ao Senhor, o amor precisa estar operando na igreja de forma única e em todos. Depois ele trata da questão do zelo. Ter zelo pelas coisas do Senhor é de primordial na vida da igreja saudável que cultua ao Senhor com entendimento veja o que diz em: João E os seus discípulos lembraram-se do que está escrito: O zelo da tua 2:17 casa me devorará. Ter o zelo equilibrado para tratar das coisas do Senhor sabendo que a tradição não poderá anular a palavra de Deus, foi assim que aconteceu em : Mateus Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Por que transgredis vós, 15:3 também, o mandamento de Deus pela vossa tradição? Mateus E assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus. 15:6 Marcos Invalidando assim a palavra de Deus pela vossa tradição, que vós 7:13 ordenastes. E muitas coisas fazeis semelhantes a estas. O carta de 1 Coríntios 14 segui com esta afirmação que principalmente que profetizeis, isto tem sido uma confusão no arraial do povo de Deus. Confundem profecia pelo profeta, e profecia pela Palavra de Deus, explico: A palavra vem ao Profeta e por conseqüência é dada para correção do corpo de Cristo trazendo consigo o “Assim diz o Senhor”, e a palavra de
  • 2. profecia vem com a direção do Espírito para a edificação da igreja, para edificar, exortar e consolar o povo de Deus (1 Coríntios 14: 03). O verso 02, fala sobre línguas estranhas, ou seja quem fala em outras línguas não fala a homens e sim com Deus e em mistérios; explico. Em atos dos apóstolos capítulo 02 foi derramado o Espírito Santo sobre todos aqueles que obedeceram a palavra de Jesus quando disse: Lucas E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na 24:49 cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder. Continuação... Veja bem, Jesus tinha dado uma ordem aos discípulos para que ficassem em Jerusalém e que seriam revestidos de Poder, poder esse que traria a manifestação do Espírito Santo através da evidência dos dons vocais, ou seja o dom de falar em outras línguas , como ele nos ordenou em Marcos 16: E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão 17 os demônios; falarão novas línguas; Assim os discípulos estavam obedecendo o que Jesus tinha-lhes dito, a igreja também neste tempo tem esta ordenança da parte de Deus, para que não somente fale em outras línguas mas que também saibam o que estão fazendo com tal dom. Veja em em 1 Coríntios 2: A minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras 4 persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder; Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no 5 poder de Deus. ¶ Todavia falamos sabedoria entre os perfeitos; não, porém, a sabedoria 6 deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam; Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou 7 antes dos séculos para nossa glória; A qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a 8 conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor da glória. Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, 9 E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam. Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas 10 as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do 11 homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus,
  • 3. senão o Espírito de Deus. Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de 12 Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas 13 com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, 14 porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. 15 Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas 16 nós temos a mente de Cristo. Quando Paulo declara sobre falar em “Mistérios” no versículo 02 , está dizendo destes mistérios que esteve oculto antes dos séculos para que agora pelo seu Espírito pudessem transmitir com compreesão aos que oram no Espírito Santo, pois Ele o Espírito é que penetra até mesmo as profundezas de Deus e traz aquilo que Deus já preordenou para que soubéssemos de forma clara e com exatidão das sagradas escrituras, pois o Espírito e a Palavra concordam entre si. Veja em Isaías 34: Buscai no livro do SENHOR e lede: Nenhuma destas criaturas falhará, 16 nem uma nem outra faltará; porque a boca do SENHOR o ordenou, e o seu Espírito mesmo as ajuntará. Continuação... Tudo o que o Espírito Santo revela no nosso espírito humano é perfeitamente concordado pela palavra de Cristo como Ele mesmo tem dito: ¶ Quando, porém, vier o Consolador, que eu vos enviarei da parte do João Pai, o Espírito da verdade, que dele procede, esse dará testemunho de 15:26 mim; quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a João verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver 16:13 ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir. A Igreja precisa confiar no Espírito Santo de Deus pois tudo que precisamos saber do Nosso Amado Deus está sendo revelado pelo Espírito Dele, assim amados(as) o uso de falar em outra línguas é essencial para nossa edificação como trataremos mais além. Continuando a apresentação do apóstolo Paulo em q uestão das línguas e profecia difere numa só vertente é que; as línguas são para edificação dos membros dessa igreja e a profecia é para todos sendo membros(as) ou não com está escrito em 1 Coríntios 14:
  • 4. De sorte que as línguas constituem um sinal não para os crentes, mas para 22 os incrédulos; mas a profecia não é para os incrédulos, e sim para os que crêem. Se, pois, toda a igreja se reunir no mesmo lugar, e todos se puserem a falar 23 em outras línguas, no caso de entrarem indoutos ou incrédulos, não dirão, porventura, que estais loucos? Porém, se todos profetizarem, e entrar algum incrédulo ou indouto, é ele por 24 todos convencido e por todos julgado; tornam-se-lhe manifestos os segredos do coração, e, assim, prostrando-se com a face em terra, adorará a Deus, testemunhando que Deus está, de fato, no meio de vós. Nos versos 26 e 27 o apóstolo trata da questão de que tudo deve ser feito para edificação da igreja, no trato com a interpretação das línguas, ou seja interpretação não é tradução com o alguns pensam; não é palavra por palavra que o Espírito Santo nos agracia em interpretar 25 as línguas e sim frases ou até mesmo curtas palavras para transmitir edificação para o povo de Deus. Exemplo: Deus quer Curar hoje à noite, somente esta frase pode se tratar de várias palavras ditas em línguas estranhas. Sendo assim a forma correta de se interpretar essas línguas é do modo que está escrito: 1 Coríntios 14: No caso de alguém falar em outra língua, que não sejam mais do que 27 dois ou quando muito três, e isto sucessivamente, e haja quem interprete. Mas, não havendo intérprete, fique calado na igreja, falando consigo 28 mesmo e com Deus. Paulo aqui não diz que não é para se falar em línguas na igreja e sim que não havendo quem interprete tais línguas devem falar em silêncio, consigo mesmo e com Deus, isto tem sido um grande equívoco no nosso meio. O Apóstolo ensina que somente duas e no muito três pessoas possam falar na igreja em línguas que serão interpretadas para que a igreja receba edificação. Logo a segui no verso 29 se ensina que HAVENDO PROFETAS( PROFETAS CONSTÍTUIDO PELA IGREJA OU NÃO) , pois que diz as escrituras somos todos profetas Vós sois os filhos dos profetas e da aliança que Deus estabeleceu com 25 vossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência, serão abençoadas todas as nações da terra. Temos como membros desse corpo julgar as profecias declaradas na igreja para que ela própria receba edificação da parte de Deus. Somente dois ou três podem profetizar. Porque todos podereis profetizar, um após outro, para todos aprenderem e 31 serem consolados. 32 Os espíritos dos profetas estão sujeitos aos próprios profetas; Continuação...
  • 5. porque Deus não é de confusão, e sim de paz. Como em todas as igrejas dos santos, 33 Encerrando a carta Paulo fala das mulheres não falarem nas igrejas , assim como também de querem ensinar seus maridos na igreja, não querendo dizer com isso as mulheres não devam ensinar nas igrejas , mas restringindo-as a não a excerem cargos de autoridade dentro desta igreja. Pois o homem, a que a bíblia se refere é seu marido que esta mulher tem para se sujeitar e não exercer autoridade sobre este marido, consequentemente o seu esposo Pastor ou qualquer cargo na igreja. ¶ conservem-se as mulheres caladas nas igrejas, porque não lhes é 34 permitido falar; mas estejam submissas como também a lei o determina. Se, porém, querem aprender alguma coisa, interroguem, em casa, a seu 35 próprio marido; porque para a mulher é vergonhoso falar na igreja. ¶ Porventura, a palavra de Deus se originou no meio de vós ou veio ela 36 exclusivamente para vós outros? Se alguém se considera profeta ou espiritual, reconheça ser mandamento do 37 Senhor o que vos escrevo. 38 E, se alguém o ignorar, será ignorado. Enfim o apóstolo Paulo termina dizendo que toda a Igreja precisa procurar o dom de profetizar e não proibir o ato de falar em outras línguas , mas sim ter o equilíbrio desta conduta dada pelo próprio Deus. Tudo seja feito com ordem e decência diz o apóstolo. Portanto, meus irmãos, procurai com zelo o dom de profetizar e 39 não proibais o falar em outras línguas. 40 Tudo, porém, seja feito com decência e ordem Que o Senhor abençoe a todos os irmãos(ãs) que lerem este Ensino para Edificação da Própria Igreja de Cristo na Terra. Conclusão: Tenho visto nas igrejas por aí, e também nesta igreja minha irmã Eliane e Soninha que os irmãos não tem entendimento dos dons espirituais e Paulo diz em 1 Corintios 12 que ele não queria que a Igreja andassem em ignorância(ignorância não significa burrice e sim falta de informação), sendo assim escrevo esta carta de ensino para intruí -las a passar para o povo de Deus aí em Mogi das Cruzes a forma bíblica de cultuar ao Senhor com sabedoria. Pois muitos estão pervertendo a palavra de Cristo , para suas próprias doutrinas dizendo e falando aquilo que não entedem, Poe exemplo: falando em línguas sem a preocupaçã o de interpretá-las pelo Espírito Santo de Deus, não profetizam a Palavra( Bíblia) mas o que está no coração da pessoa e no seu próprio. Isto tem que
  • 6. acabar em nosso meio. Temos que ter zelo pela sã doutrina pelo que os profetas e apóstolos ensinaram para que agora a multiforme sabedoria de deus aqui na terra que é a Igreja seja conhecida dos principados e potestades deste mundo tenebroso. Alerto vcs irmãos(ãs) não crediteis em qualquer profecia mas conferem vcs mesmos se o que ensinam é proviniente do Senhor ou não. Até mesmo eu, ensinando aquilo que não testificarem no vossos espíritos rejeitem. Pois seja todo o homem mentiroso e Deus Verdadeiro. A glória sempre será Dele, e terminando a admoestação conto com as orações dos irmãos e irmãs na Igreja, pois o meu coração preferiria estar convosco para ilucidar mais a palavra de Cristo juntamente com o professor maior “O Espírito Santo” que nos ensina todas as coisas, pois por meio Dele somos esclarecidos. Observação; Reparem naqueles(as) que ficam rodando na igreja e com suas vidas são reprovadas pelo seu testemunho de vida, as manifestações do Espírito são dele, mas as reações nossas , são nossas, não se mede uma pessoa espiritual pelas suas reações quanto ao Espírito e sim pela sua conduta cristã diante das dificuldades, sendo Guiado pelo Espírito cito Isaias 55:12. Sejam firmes na Palavra , não se deixem desviar por qualquer amuleto , pois a muitos amuletos espirituais por aí, saibam que Deus somente honra aquele(a) que tem fé Nele. Hebreu 11:06. Cuidado com os tais’reple-replés , pois nunca li isso na Bíblia, amadas(os) e sim isto é coisa de macumbaria, espíritos sem domínios, pois os espíritos estão sujeitos aos profetas. Sem estes exagero de falar em outras línguas em tom alarmante(alto) sem que toda a igreja esteja neste mover, mas que dêem toda primazia para a Palavra e a interpretação das línguas. Ouçam o que o Espírito diz as Igrejas, e é palavra palavra que Ele Fala. Que esta carta seja um divisor de águas nas vidas dos amados(as) em Nome de Jesus Cristo. Seu amado irmão em Cristo Pr. Alexandre- Df.