SlideShare uma empresa Scribd logo
A IDENTIDADE DOCENTE NO PROJETO PEDAGÓGICO
DO CURSO DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE
ESTADUAL DE GOIÁS: algumas análises
Andréa Kochhann e Ândrea Carla Moraes
Grupo de Estudos em
Formação de
Professores e
Interdisciplinaridade
*Slides utilizados na comunicação oral do EPE, da UEG, Câmpus São Luis
de Montes Belos, em 2016.
• o presente resumo expandido é reflexo de uma
pesquisa de mestrado que investigou o currículo do
curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Goiás,
do ano de 2009, buscando compreender qual a
identidade docente que o mesmo propõe formar.
APRESENTAÇÃO
• A docência ampliada abarca a docência polivalente, que
discute o trabalho pedagógico com crianças, jovens e
adultos, nos diferentes níveis e modalidades de ensino, o
que exige da(o) pedagoga(o) um domínio teórico de todas
as disciplinas. Assim, o problema da pesquisa foi “Qual a
identidade da(o) pedagoga(o) o currículo do curso de
Pedagogia da UEG, de 2009, se propõe formar?”.
PROBLEMA
• Os objetivos específicos foram analisar o referencial teórico no
que tange à identidade da(o) Pedagoga(o), que os currículos se
propõem formar; analisar a LDB 9.394/96 no tocante à
identidade da(o) Pedagoga(o), e seu espaço de atuação; analisar
a Resolução CNE/CP n. 01 de 2006, verificando qual a identidade
da(o) Pedagoga(o), que a mesma se propõe formar; analisar a
identidade da(o) Pedagoga(o), presente nas teses e dissertações,
no banco de dados da UFG, PUC – GO, UnB, Capes e em artigos
no Google, delimitando em 2009 – 2015; analisar no PPC de
Pedagogia da UEG de 2009 quanto aos objetivos, perfil do
egresso e fundamentos do curso a fim de desvelar qual a
identidade da(o) Pedagoga(o) que ele propõe formar.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
• Foi uma pesquisa qualitativa de caráter bibliográfico e documental,
e nos valemos de leituras de autores que tratam do curso de
Pedagogia como Saviani (2008) e Silva (2006), da identidade
profissional, como Guimarães (2001), Pimenta e Anastasiou (2005),
de currículo como Goodson (2013) e Pacheco (1996); de docência
ampliada e polivalente como Vieira (2011) e Silva Cruz (2012); além
da leitura da LDB n. 9.394/96; leitura da Resolução CNE/CP n. 01 de
2006; realização da revisão de literatura na no banco de dados da
UFG, PUC – GO, UnB, Capes e em artigos no Google, delimitando
nos anos de 2009 – 2015; interpretação do PPC de Pedagogia da
UEG de 2009.
METODOLOGIA
• A docência é apresentada como trabalho concreto
ultrapassando as barreiras da sala de aula, sendo uma
docência ampliada. Nessa concepção, a(o) pedagoga(o) se
caracteriza como professor, gestor e pesquisador. O currículo
pode apresentar elementos constitutivos para a formação
inicial que podem favorecer o trabalho concreto em sua
atuação. Não apenas o currículo constitui a identidade
docente, mas enquanto currículo vivo, político, cultural,
ideológico, etc, influencia de maneira significativa.
INICIANDO A DISCUSSÃO
• O currículo pode apresentar elementos constitutivos para a
formação inicial que podem favorecer o trabalho concreto
em sua atuação. Não apenas o currículo constitui a
identidade docente, mas enquanto currículo vivo, político,
cultural, ideológico, etc, influencia de maneira significativa.
O CURRÍCULO
•
• 1. A teoria em análise apresenta que a identidade é construída socialmente
ao longo do processo formativo tendo como princípio a crítica, a
humanização e a emancipação e que, o currículo enquanto um elemento
constitutivo da formação inicial, interfere nessa construção.
• 2. O PPP foi elaborado por um grupo de um Câmpus o qual levou em
consideração a realidade da sua região, o que pode não atender a demanda
de todos os Câmpi.
• 3. As disciplinas escolhidas como sendo formadoras da teoria e prática do
futuro pedagogo não contemplam a docência em espaços não escolares.
Isso porque o grupo autor do projeto optou pelo trabalho escolar.
PARA PONTUAR ALGUMAS QUESTÕES
• 4. Não foram encontradas disciplinas que abordam a preparação
para a EJA, Quilombolas, Índios, Ensino Profissionalizante e
outros. Isso implica que a formação deixa a desejar mesmo para
o trabalho escolar.
• 5. A disciplina que trabalha com a diversidade na educação não
aborda os diferentes transtornos de aprendizagem, trabalhando
de forma genérica. Salvo se o fizer como AEA.
• 6. Também foi encontrado fragilidades na questão do domínio
teórico dos conteúdos das disciplinas específicas, pois as
ementas privilegiam as metodologias para aplicação dos
conteúdos.
PARA PONTUAR ALGUMAS QUESTÕES
• 7. O estágio supervisionado é obrigatório na Educação Infantil e
Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Assim, não abre
possibilidades para outras experiências no estágio supervisionado
como na EJA, Educação Especial ou espaços não escolares.
• 8. O perfil de egresso visa atender a docência ampliada mas, ao
longo do currículo se estabelece o trabalho escolar para a Educação
Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental.
• 9. A prática pedagógica é apresentada como elemento fundante do
curso mas, aparece na matriz curricular caracterizada enquanto
disciplina e no primeiro ano do curso.
PARA PONTUAR ALGUMAS QUESTÕES
• 10. No objetivo geral é apresentado que a formação propiciará o trabalho
pedagógico onde houver fenômeno educativo, não se prendendo ao
espaço escolar.
• 11. Nos objetivos específicos e nas habilidades é apresentada que a
formação se dará para crianças, jovens, adultos e terceira idade. Mas, fica
evidente ao longo do currículo que a formação é para crianças e as
competências são para o trabalho escolar.
• 12. A lista de projetos de pesquisa e extensão são dos atores do Câmpus
Anápolis, não representando todos os Câmpus, quais podem ter
fragilidades nesse quesito.
PARA PONTUAR ALGUMAS QUESTÕES
• 13. Os eixos e as dimensões do currículo favorecem a uma prática
interdisciplinar no trabalho escolar.
• 14. A flexibilização está presente em vários momentos do currículo
e pode ser efetivada pelas AEAs, garantindo as necessidades dos
alunos ou da região.
• 15. Apesar da carga horária atender a Resolução, julgamos
complexa a efetivação do currículo tal qual se apresenta na escrita.
• 16. A tendência histórico-crítica permeia a formação da(o)
pedagoga(o) pelo fato de visar a crítico, o diálogo e a autonomia.
PARA PONTUAR ALGUMAS QUESTÕES
• 17. Apesar que a docência enquanto trabalho pedagógico que se
efetiva em espaços escolares e não escolares evidenciado pela
Resolução CNE/CP n. 01/2006 ser apresentado no currículo do curso
de Pedagogia da UEG, foi constatado que não há explícita a discussão
para os espaços não escolares, havendo uma constatação para o
trabalho escolar.
• 18. A identidade da(o) pedagoga(o) é apresentada no currículo
pautada na prática pedagógica, revestida da indissociabilidade entre
teoria e prática, na interdisciplinaridade e na flexibilidade curricular,
para o trabalho escolar na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do
Ensino Fundamental.
PARA PONTUAR ALGUMAS QUESTÕES
• 19. O diploma desse profissional será emito como “Licenciado
em Pedagogia”. Se levado em conta a Resolução entender-se-á
que este pedagogo teve sua formação inicial de identidade,
pelo currículo enquanto um elemento constitutivo da mesma,
com base na docência ampliada. Sendo que teve sua formação
com base na docência polivalente para a Educação Infantil e
Anos Iniciais do Ensino Fundamental.
PARA PONTUAR ALGUMAS QUESTÕES
• As análises apontaram para algumas contradições expressas
no currículo, o que nos possibilitou afirmar que currículo
escrito do referido curso, enquanto um elementos
constitutivo da formação inicial da identidade da(o)
pedagoga(o), pretende formar para a docência polivalência,
mas não em todos os níveis e modalidades, assim atendendo
parte das diretrizes legais, pois pretende formar para a
polivalência em dois níveis e uma modalidade de ensino, o
que podemos chamar de semi-polivalência
PARA CONSIDERAR
OBRIGADA!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Didatica geral
Didatica geralDidatica geral
Didatica geral
Danilo Lemos
 
Recuperação Intensiva - Língua Portuguesa
Recuperação Intensiva - Língua PortuguesaRecuperação Intensiva - Língua Portuguesa
Recuperação Intensiva - Língua Portuguesa
Claudia Elisabete Silva
 
PNAIC - Ano 3 unidade 8
PNAIC - Ano 3 unidade 8 PNAIC - Ano 3 unidade 8
PNAIC - Ano 3 unidade 8
ElieneDias
 
EstáGio Supervisionado Ponta Grossa
EstáGio Supervisionado Ponta GrossaEstáGio Supervisionado Ponta Grossa
EstáGio Supervisionado Ponta Grossa
rosangelamenta
 
Equipamentos e materiais_didaticos
Equipamentos e materiais_didaticosEquipamentos e materiais_didaticos
Equipamentos e materiais_didaticos
marli kotaki
 
Pnaic caderno de_apresentacao
Pnaic caderno de_apresentacaoPnaic caderno de_apresentacao
Pnaic caderno de_apresentacao
Claudio Pessoa
 
Portifólio de victor
Portifólio de victorPortifólio de victor
Portifólio de victor
Victor Adriel Dos Santos
 
Experiência com o ensino de plano cartesiano
Experiência com o ensino de plano cartesianoExperiência com o ensino de plano cartesiano
Experiência com o ensino de plano cartesiano
Ailton Barcelos
 
Unidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências Didáticas
Unidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências DidáticasUnidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências Didáticas
Unidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências Didáticas
Elaine Cruz
 
Formação continuada em serviço: um estudo sobre o projeto sala de professor
Formação continuada em serviço: um estudo sobre o projeto sala de professorFormação continuada em serviço: um estudo sobre o projeto sala de professor
Formação continuada em serviço: um estudo sobre o projeto sala de professor
Cristiana Campos
 
A aplicação da pedagogia de projetos no estágio supervisionado de ensino de l...
A aplicação da pedagogia de projetos no estágio supervisionado de ensino de l...A aplicação da pedagogia de projetos no estágio supervisionado de ensino de l...
A aplicação da pedagogia de projetos no estágio supervisionado de ensino de l...
Raquel Salcedo Gomes
 
Apresentação comunicaçao ANPEd - 2013
Apresentação comunicaçao ANPEd - 2013Apresentação comunicaçao ANPEd - 2013
Apresentação comunicaçao ANPEd - 2013
Andréa Thees
 
Os professores e a gestão do currículo
Os professores e a gestão do currículoOs professores e a gestão do currículo
Os professores e a gestão do currículo
Gydyzany Pires
 
Portfólio pronto
Portfólio prontoPortfólio pronto
Portfólio pronto
familiaestagio
 
Alfabetização e Letramento na infância
Alfabetização e Letramento na infânciaAlfabetização e Letramento na infância
Alfabetização e Letramento na infância
PactoAracatuba
 
Sequencia didática
Sequencia didáticaSequencia didática
Sequencia didática
Shirley Lauria
 
ReflexõEs Estágio
ReflexõEs EstágioReflexõEs Estágio
ReflexõEs Estágio
Socorro
 
Slide o estágio na história da educação
Slide o estágio na  história da educaçãoSlide o estágio na  história da educação
Slide o estágio na história da educação
estudosacademicospedag
 

Mais procurados (18)

Didatica geral
Didatica geralDidatica geral
Didatica geral
 
Recuperação Intensiva - Língua Portuguesa
Recuperação Intensiva - Língua PortuguesaRecuperação Intensiva - Língua Portuguesa
Recuperação Intensiva - Língua Portuguesa
 
PNAIC - Ano 3 unidade 8
PNAIC - Ano 3 unidade 8 PNAIC - Ano 3 unidade 8
PNAIC - Ano 3 unidade 8
 
EstáGio Supervisionado Ponta Grossa
EstáGio Supervisionado Ponta GrossaEstáGio Supervisionado Ponta Grossa
EstáGio Supervisionado Ponta Grossa
 
Equipamentos e materiais_didaticos
Equipamentos e materiais_didaticosEquipamentos e materiais_didaticos
Equipamentos e materiais_didaticos
 
Pnaic caderno de_apresentacao
Pnaic caderno de_apresentacaoPnaic caderno de_apresentacao
Pnaic caderno de_apresentacao
 
Portifólio de victor
Portifólio de victorPortifólio de victor
Portifólio de victor
 
Experiência com o ensino de plano cartesiano
Experiência com o ensino de plano cartesianoExperiência com o ensino de plano cartesiano
Experiência com o ensino de plano cartesiano
 
Unidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências Didáticas
Unidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências DidáticasUnidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências Didáticas
Unidade 6 - PNAIC - Projetos e Sequências Didáticas
 
Formação continuada em serviço: um estudo sobre o projeto sala de professor
Formação continuada em serviço: um estudo sobre o projeto sala de professorFormação continuada em serviço: um estudo sobre o projeto sala de professor
Formação continuada em serviço: um estudo sobre o projeto sala de professor
 
A aplicação da pedagogia de projetos no estágio supervisionado de ensino de l...
A aplicação da pedagogia de projetos no estágio supervisionado de ensino de l...A aplicação da pedagogia de projetos no estágio supervisionado de ensino de l...
A aplicação da pedagogia de projetos no estágio supervisionado de ensino de l...
 
Apresentação comunicaçao ANPEd - 2013
Apresentação comunicaçao ANPEd - 2013Apresentação comunicaçao ANPEd - 2013
Apresentação comunicaçao ANPEd - 2013
 
Os professores e a gestão do currículo
Os professores e a gestão do currículoOs professores e a gestão do currículo
Os professores e a gestão do currículo
 
Portfólio pronto
Portfólio prontoPortfólio pronto
Portfólio pronto
 
Alfabetização e Letramento na infância
Alfabetização e Letramento na infânciaAlfabetização e Letramento na infância
Alfabetização e Letramento na infância
 
Sequencia didática
Sequencia didáticaSequencia didática
Sequencia didática
 
ReflexõEs Estágio
ReflexõEs EstágioReflexõEs Estágio
ReflexõEs Estágio
 
Slide o estágio na história da educação
Slide o estágio na  história da educaçãoSlide o estágio na  história da educação
Slide o estágio na história da educação
 

Semelhante a A identidade docente no projeto pedagógico do curso de pedagogia da universidade estadual de goiás algumas análises

Artigo sobre o Gefopi no Edipe 2015
Artigo sobre o Gefopi no Edipe 2015Artigo sobre o Gefopi no Edipe 2015
Artigo sobre o Gefopi no Edipe 2015
Andréa Kochhann
 
1 encontro 1 e 2 momento 2015
1 encontro 1 e 2 momento 20151 encontro 1 e 2 momento 2015
1 encontro 1 e 2 momento 2015
Adriana De Almeida Braga
 
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
EC306norte
 
~SENTIMENTOS E DESAFIOS DE PROFESSORES PRINCIPIANTES: CONSTRUINDO O HABITUS P...
~SENTIMENTOS E DESAFIOS DE PROFESSORES PRINCIPIANTES: CONSTRUINDO O HABITUS P...~SENTIMENTOS E DESAFIOS DE PROFESSORES PRINCIPIANTES: CONSTRUINDO O HABITUS P...
~SENTIMENTOS E DESAFIOS DE PROFESSORES PRINCIPIANTES: CONSTRUINDO O HABITUS P...
ProfessorPrincipiante
 
O CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIA
O CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIAO CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIA
O CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIA
ProfessorPrincipiante
 
ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.
ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.
ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.
Tissiane Gomes
 
A formação continuada de professores
A formação continuada de professoresA formação continuada de professores
A formação continuada de professores
rosania39
 
1363970315927(1)
1363970315927(1)1363970315927(1)
1363970315927(1)
Rodrigo Ggomes
 
PROFESSORES INICIANTES: DESAFIOS DA PROFISSÃO DOCENTE
PROFESSORES INICIANTES: DESAFIOS DA PROFISSÃO DOCENTEPROFESSORES INICIANTES: DESAFIOS DA PROFISSÃO DOCENTE
PROFESSORES INICIANTES: DESAFIOS DA PROFISSÃO DOCENTE
ProfessorPrincipiante
 
Experiência com o ensino de plano cartesiano
Experiência com o ensino de plano cartesianoExperiência com o ensino de plano cartesiano
Experiência com o ensino de plano cartesiano
Ailton Barcelos
 
REFLEXÕES SOBRE O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES INICIANTES NA E...
REFLEXÕES SOBRE O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES INICIANTES NA E...REFLEXÕES SOBRE O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES INICIANTES NA E...
REFLEXÕES SOBRE O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES INICIANTES NA E...
ProfessorPrincipiante
 
didatica ensino superior
didatica ensino superiordidatica ensino superior
didatica ensino superior
jairdeoliveirajunior
 
A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...
A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...
A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...
ProfessorPrincipiante
 
7
77
Orientações curriculares do estado do acre ensino fundamental.
Orientações curriculares do estado do acre   ensino fundamental.Orientações curriculares do estado do acre   ensino fundamental.
Orientações curriculares do estado do acre ensino fundamental.
Mauro Uchoa
 
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogicaTexto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
edselma
 
Slides Pedagogia educação infantil e pptx
Slides Pedagogia educação infantil e pptxSlides Pedagogia educação infantil e pptx
Slides Pedagogia educação infantil e pptx
Milene452635
 
Cbc anos finais - his tu00-d3ria - cópia - cópia
Cbc   anos finais - his tu00-d3ria - cópia - cópiaCbc   anos finais - his tu00-d3ria - cópia - cópia
Cbc anos finais - his tu00-d3ria - cópia - cópia
Miguel Dias
 
Cbc anos finais - história
Cbc   anos finais - históriaCbc   anos finais - história
Cbc anos finais - história
Antônio Fernandes
 
IDENTIFICAÇÃO E INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: a proposta do “X-changing Ideas” no âmb...
IDENTIFICAÇÃO E INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: a proposta do “X-changing Ideas” no âmb...IDENTIFICAÇÃO E INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: a proposta do “X-changing Ideas” no âmb...
IDENTIFICAÇÃO E INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: a proposta do “X-changing Ideas” no âmb...
ProfessorPrincipiante
 

Semelhante a A identidade docente no projeto pedagógico do curso de pedagogia da universidade estadual de goiás algumas análises (20)

Artigo sobre o Gefopi no Edipe 2015
Artigo sobre o Gefopi no Edipe 2015Artigo sobre o Gefopi no Edipe 2015
Artigo sobre o Gefopi no Edipe 2015
 
1 encontro 1 e 2 momento 2015
1 encontro 1 e 2 momento 20151 encontro 1 e 2 momento 2015
1 encontro 1 e 2 momento 2015
 
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
Projeto de Intervenção Socioeducativa - 2011
 
~SENTIMENTOS E DESAFIOS DE PROFESSORES PRINCIPIANTES: CONSTRUINDO O HABITUS P...
~SENTIMENTOS E DESAFIOS DE PROFESSORES PRINCIPIANTES: CONSTRUINDO O HABITUS P...~SENTIMENTOS E DESAFIOS DE PROFESSORES PRINCIPIANTES: CONSTRUINDO O HABITUS P...
~SENTIMENTOS E DESAFIOS DE PROFESSORES PRINCIPIANTES: CONSTRUINDO O HABITUS P...
 
O CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIA
O CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIAO CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIA
O CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIA
 
ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.
ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.
ARTIGO – O PIBID COMO FERRAMENTA NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR.
 
A formação continuada de professores
A formação continuada de professoresA formação continuada de professores
A formação continuada de professores
 
1363970315927(1)
1363970315927(1)1363970315927(1)
1363970315927(1)
 
PROFESSORES INICIANTES: DESAFIOS DA PROFISSÃO DOCENTE
PROFESSORES INICIANTES: DESAFIOS DA PROFISSÃO DOCENTEPROFESSORES INICIANTES: DESAFIOS DA PROFISSÃO DOCENTE
PROFESSORES INICIANTES: DESAFIOS DA PROFISSÃO DOCENTE
 
Experiência com o ensino de plano cartesiano
Experiência com o ensino de plano cartesianoExperiência com o ensino de plano cartesiano
Experiência com o ensino de plano cartesiano
 
REFLEXÕES SOBRE O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES INICIANTES NA E...
REFLEXÕES SOBRE O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES INICIANTES NA E...REFLEXÕES SOBRE O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES INICIANTES NA E...
REFLEXÕES SOBRE O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES INICIANTES NA E...
 
didatica ensino superior
didatica ensino superiordidatica ensino superior
didatica ensino superior
 
A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...
A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...
A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...
 
7
77
7
 
Orientações curriculares do estado do acre ensino fundamental.
Orientações curriculares do estado do acre   ensino fundamental.Orientações curriculares do estado do acre   ensino fundamental.
Orientações curriculares do estado do acre ensino fundamental.
 
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogicaTexto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
Texto interdisciplinaridade na_pratica_pedagogica
 
Slides Pedagogia educação infantil e pptx
Slides Pedagogia educação infantil e pptxSlides Pedagogia educação infantil e pptx
Slides Pedagogia educação infantil e pptx
 
Cbc anos finais - his tu00-d3ria - cópia - cópia
Cbc   anos finais - his tu00-d3ria - cópia - cópiaCbc   anos finais - his tu00-d3ria - cópia - cópia
Cbc anos finais - his tu00-d3ria - cópia - cópia
 
Cbc anos finais - história
Cbc   anos finais - históriaCbc   anos finais - história
Cbc anos finais - história
 
IDENTIFICAÇÃO E INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: a proposta do “X-changing Ideas” no âmb...
IDENTIFICAÇÃO E INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: a proposta do “X-changing Ideas” no âmb...IDENTIFICAÇÃO E INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: a proposta do “X-changing Ideas” no âmb...
IDENTIFICAÇÃO E INICIAÇÃO À DOCÊNCIA: a proposta do “X-changing Ideas” no âmb...
 

Mais de Andréa Kochhann

Coaching educacional reflexões iniciais
Coaching educacional   reflexões iniciaisCoaching educacional   reflexões iniciais
Coaching educacional reflexões iniciais
Andréa Kochhann
 
A prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologias
A prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologiasA prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologias
A prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologias
Andréa Kochhann
 
A pesquisa educacional necessidade emergente em cursos de formação de profe...
A pesquisa educacional   necessidade emergente em cursos de formação de profe...A pesquisa educacional   necessidade emergente em cursos de formação de profe...
A pesquisa educacional necessidade emergente em cursos de formação de profe...
Andréa Kochhann
 
A identidade docente no projeto pedagógico do curso de pedagogia da universid...
A identidade docente no projeto pedagógico do curso de pedagogia da universid...A identidade docente no projeto pedagógico do curso de pedagogia da universid...
A identidade docente no projeto pedagógico do curso de pedagogia da universid...
Andréa Kochhann
 
A construção do conhecimento pela pesquisa científica uma discussão à luz d...
A construção do conhecimento pela pesquisa científica   uma discussão à luz d...A construção do conhecimento pela pesquisa científica   uma discussão à luz d...
A construção do conhecimento pela pesquisa científica uma discussão à luz d...
Andréa Kochhann
 
Aula magna na pós graduação em docência universitária
Aula magna na pós graduação em docência universitáriaAula magna na pós graduação em docência universitária
Aula magna na pós graduação em docência universitária
Andréa Kochhann
 
A prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologias
A prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologiasA prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologias
A prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologias
Andréa Kochhann
 
A pesquisa educacional necessidade emergente em cursos de formação de profe...
A pesquisa educacional   necessidade emergente em cursos de formação de profe...A pesquisa educacional   necessidade emergente em cursos de formação de profe...
A pesquisa educacional necessidade emergente em cursos de formação de profe...
Andréa Kochhann
 
A importância de filmes em sala de aula e o guia do gefopi
A importância de filmes em sala de aula e o guia do gefopi  A importância de filmes em sala de aula e o guia do gefopi
A importância de filmes em sala de aula e o guia do gefopi
Andréa Kochhann
 
A construção do conhecimento pela pesquisa científica uma discussão à luz d...
A construção do conhecimento pela pesquisa científica   uma discussão à luz d...A construção do conhecimento pela pesquisa científica   uma discussão à luz d...
A construção do conhecimento pela pesquisa científica uma discussão à luz d...
Andréa Kochhann
 
Pesquisa princípio científico e educativo
Pesquisa   princípio científico e educativoPesquisa   princípio científico e educativo
Pesquisa princípio científico e educativo
Andréa Kochhann
 
Uma discussão sobre cotas raciais
Uma discussão sobre cotas raciaisUma discussão sobre cotas raciais
Uma discussão sobre cotas raciais
Andréa Kochhann
 
Um natal mais solidário
Um natal mais solidárioUm natal mais solidário
Um natal mais solidário
Andréa Kochhann
 
Relato de experiência de cidadania e cultura
Relato de experiência de cidadania e culturaRelato de experiência de cidadania e cultura
Relato de experiência de cidadania e cultura
Andréa Kochhann
 
Pesquisa acadêmica e a autonomia do pensamento
Pesquisa acadêmica e a autonomia do pensamentoPesquisa acadêmica e a autonomia do pensamento
Pesquisa acadêmica e a autonomia do pensamento
Andréa Kochhann
 
Paradigmas, práticas educativas e perfil do professor
Paradigmas, práticas educativas e perfil do professorParadigmas, práticas educativas e perfil do professor
Paradigmas, práticas educativas e perfil do professor
Andréa Kochhann
 
O uso de filmes no ensino suiperior
O uso de filmes no ensino suiperiorO uso de filmes no ensino suiperior
O uso de filmes no ensino suiperior
Andréa Kochhann
 
O uso de filmes em sala de aula por meio da extensão
O uso de filmes em sala de aula por meio da extensãoO uso de filmes em sala de aula por meio da extensão
O uso de filmes em sala de aula por meio da extensão
Andréa Kochhann
 
O uso de filmes em sala de aula e a aprendizagem significativa
O uso de filmes em sala de aula e a aprendizagem significativaO uso de filmes em sala de aula e a aprendizagem significativa
O uso de filmes em sala de aula e a aprendizagem significativa
Andréa Kochhann
 
O gefopi no ereppego
O gefopi no ereppegoO gefopi no ereppego
O gefopi no ereppego
Andréa Kochhann
 

Mais de Andréa Kochhann (20)

Coaching educacional reflexões iniciais
Coaching educacional   reflexões iniciaisCoaching educacional   reflexões iniciais
Coaching educacional reflexões iniciais
 
A prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologias
A prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologiasA prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologias
A prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologias
 
A pesquisa educacional necessidade emergente em cursos de formação de profe...
A pesquisa educacional   necessidade emergente em cursos de formação de profe...A pesquisa educacional   necessidade emergente em cursos de formação de profe...
A pesquisa educacional necessidade emergente em cursos de formação de profe...
 
A identidade docente no projeto pedagógico do curso de pedagogia da universid...
A identidade docente no projeto pedagógico do curso de pedagogia da universid...A identidade docente no projeto pedagógico do curso de pedagogia da universid...
A identidade docente no projeto pedagógico do curso de pedagogia da universid...
 
A construção do conhecimento pela pesquisa científica uma discussão à luz d...
A construção do conhecimento pela pesquisa científica   uma discussão à luz d...A construção do conhecimento pela pesquisa científica   uma discussão à luz d...
A construção do conhecimento pela pesquisa científica uma discussão à luz d...
 
Aula magna na pós graduação em docência universitária
Aula magna na pós graduação em docência universitáriaAula magna na pós graduação em docência universitária
Aula magna na pós graduação em docência universitária
 
A prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologias
A prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologiasA prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologias
A prática social como alicerce da aprendizagem modalidades e metodologias
 
A pesquisa educacional necessidade emergente em cursos de formação de profe...
A pesquisa educacional   necessidade emergente em cursos de formação de profe...A pesquisa educacional   necessidade emergente em cursos de formação de profe...
A pesquisa educacional necessidade emergente em cursos de formação de profe...
 
A importância de filmes em sala de aula e o guia do gefopi
A importância de filmes em sala de aula e o guia do gefopi  A importância de filmes em sala de aula e o guia do gefopi
A importância de filmes em sala de aula e o guia do gefopi
 
A construção do conhecimento pela pesquisa científica uma discussão à luz d...
A construção do conhecimento pela pesquisa científica   uma discussão à luz d...A construção do conhecimento pela pesquisa científica   uma discussão à luz d...
A construção do conhecimento pela pesquisa científica uma discussão à luz d...
 
Pesquisa princípio científico e educativo
Pesquisa   princípio científico e educativoPesquisa   princípio científico e educativo
Pesquisa princípio científico e educativo
 
Uma discussão sobre cotas raciais
Uma discussão sobre cotas raciaisUma discussão sobre cotas raciais
Uma discussão sobre cotas raciais
 
Um natal mais solidário
Um natal mais solidárioUm natal mais solidário
Um natal mais solidário
 
Relato de experiência de cidadania e cultura
Relato de experiência de cidadania e culturaRelato de experiência de cidadania e cultura
Relato de experiência de cidadania e cultura
 
Pesquisa acadêmica e a autonomia do pensamento
Pesquisa acadêmica e a autonomia do pensamentoPesquisa acadêmica e a autonomia do pensamento
Pesquisa acadêmica e a autonomia do pensamento
 
Paradigmas, práticas educativas e perfil do professor
Paradigmas, práticas educativas e perfil do professorParadigmas, práticas educativas e perfil do professor
Paradigmas, práticas educativas e perfil do professor
 
O uso de filmes no ensino suiperior
O uso de filmes no ensino suiperiorO uso de filmes no ensino suiperior
O uso de filmes no ensino suiperior
 
O uso de filmes em sala de aula por meio da extensão
O uso de filmes em sala de aula por meio da extensãoO uso de filmes em sala de aula por meio da extensão
O uso de filmes em sala de aula por meio da extensão
 
O uso de filmes em sala de aula e a aprendizagem significativa
O uso de filmes em sala de aula e a aprendizagem significativaO uso de filmes em sala de aula e a aprendizagem significativa
O uso de filmes em sala de aula e a aprendizagem significativa
 
O gefopi no ereppego
O gefopi no ereppegoO gefopi no ereppego
O gefopi no ereppego
 

Último

Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 

Último (20)

Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 

A identidade docente no projeto pedagógico do curso de pedagogia da universidade estadual de goiás algumas análises

  • 1. A IDENTIDADE DOCENTE NO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS: algumas análises Andréa Kochhann e Ândrea Carla Moraes Grupo de Estudos em Formação de Professores e Interdisciplinaridade *Slides utilizados na comunicação oral do EPE, da UEG, Câmpus São Luis de Montes Belos, em 2016.
  • 2. • o presente resumo expandido é reflexo de uma pesquisa de mestrado que investigou o currículo do curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Goiás, do ano de 2009, buscando compreender qual a identidade docente que o mesmo propõe formar. APRESENTAÇÃO
  • 3. • A docência ampliada abarca a docência polivalente, que discute o trabalho pedagógico com crianças, jovens e adultos, nos diferentes níveis e modalidades de ensino, o que exige da(o) pedagoga(o) um domínio teórico de todas as disciplinas. Assim, o problema da pesquisa foi “Qual a identidade da(o) pedagoga(o) o currículo do curso de Pedagogia da UEG, de 2009, se propõe formar?”. PROBLEMA
  • 4. • Os objetivos específicos foram analisar o referencial teórico no que tange à identidade da(o) Pedagoga(o), que os currículos se propõem formar; analisar a LDB 9.394/96 no tocante à identidade da(o) Pedagoga(o), e seu espaço de atuação; analisar a Resolução CNE/CP n. 01 de 2006, verificando qual a identidade da(o) Pedagoga(o), que a mesma se propõe formar; analisar a identidade da(o) Pedagoga(o), presente nas teses e dissertações, no banco de dados da UFG, PUC – GO, UnB, Capes e em artigos no Google, delimitando em 2009 – 2015; analisar no PPC de Pedagogia da UEG de 2009 quanto aos objetivos, perfil do egresso e fundamentos do curso a fim de desvelar qual a identidade da(o) Pedagoga(o) que ele propõe formar. OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  • 5. • Foi uma pesquisa qualitativa de caráter bibliográfico e documental, e nos valemos de leituras de autores que tratam do curso de Pedagogia como Saviani (2008) e Silva (2006), da identidade profissional, como Guimarães (2001), Pimenta e Anastasiou (2005), de currículo como Goodson (2013) e Pacheco (1996); de docência ampliada e polivalente como Vieira (2011) e Silva Cruz (2012); além da leitura da LDB n. 9.394/96; leitura da Resolução CNE/CP n. 01 de 2006; realização da revisão de literatura na no banco de dados da UFG, PUC – GO, UnB, Capes e em artigos no Google, delimitando nos anos de 2009 – 2015; interpretação do PPC de Pedagogia da UEG de 2009. METODOLOGIA
  • 6. • A docência é apresentada como trabalho concreto ultrapassando as barreiras da sala de aula, sendo uma docência ampliada. Nessa concepção, a(o) pedagoga(o) se caracteriza como professor, gestor e pesquisador. O currículo pode apresentar elementos constitutivos para a formação inicial que podem favorecer o trabalho concreto em sua atuação. Não apenas o currículo constitui a identidade docente, mas enquanto currículo vivo, político, cultural, ideológico, etc, influencia de maneira significativa. INICIANDO A DISCUSSÃO
  • 7. • O currículo pode apresentar elementos constitutivos para a formação inicial que podem favorecer o trabalho concreto em sua atuação. Não apenas o currículo constitui a identidade docente, mas enquanto currículo vivo, político, cultural, ideológico, etc, influencia de maneira significativa. O CURRÍCULO
  • 8. • • 1. A teoria em análise apresenta que a identidade é construída socialmente ao longo do processo formativo tendo como princípio a crítica, a humanização e a emancipação e que, o currículo enquanto um elemento constitutivo da formação inicial, interfere nessa construção. • 2. O PPP foi elaborado por um grupo de um Câmpus o qual levou em consideração a realidade da sua região, o que pode não atender a demanda de todos os Câmpi. • 3. As disciplinas escolhidas como sendo formadoras da teoria e prática do futuro pedagogo não contemplam a docência em espaços não escolares. Isso porque o grupo autor do projeto optou pelo trabalho escolar. PARA PONTUAR ALGUMAS QUESTÕES
  • 9. • 4. Não foram encontradas disciplinas que abordam a preparação para a EJA, Quilombolas, Índios, Ensino Profissionalizante e outros. Isso implica que a formação deixa a desejar mesmo para o trabalho escolar. • 5. A disciplina que trabalha com a diversidade na educação não aborda os diferentes transtornos de aprendizagem, trabalhando de forma genérica. Salvo se o fizer como AEA. • 6. Também foi encontrado fragilidades na questão do domínio teórico dos conteúdos das disciplinas específicas, pois as ementas privilegiam as metodologias para aplicação dos conteúdos. PARA PONTUAR ALGUMAS QUESTÕES
  • 10. • 7. O estágio supervisionado é obrigatório na Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Assim, não abre possibilidades para outras experiências no estágio supervisionado como na EJA, Educação Especial ou espaços não escolares. • 8. O perfil de egresso visa atender a docência ampliada mas, ao longo do currículo se estabelece o trabalho escolar para a Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental. • 9. A prática pedagógica é apresentada como elemento fundante do curso mas, aparece na matriz curricular caracterizada enquanto disciplina e no primeiro ano do curso. PARA PONTUAR ALGUMAS QUESTÕES
  • 11. • 10. No objetivo geral é apresentado que a formação propiciará o trabalho pedagógico onde houver fenômeno educativo, não se prendendo ao espaço escolar. • 11. Nos objetivos específicos e nas habilidades é apresentada que a formação se dará para crianças, jovens, adultos e terceira idade. Mas, fica evidente ao longo do currículo que a formação é para crianças e as competências são para o trabalho escolar. • 12. A lista de projetos de pesquisa e extensão são dos atores do Câmpus Anápolis, não representando todos os Câmpus, quais podem ter fragilidades nesse quesito. PARA PONTUAR ALGUMAS QUESTÕES
  • 12. • 13. Os eixos e as dimensões do currículo favorecem a uma prática interdisciplinar no trabalho escolar. • 14. A flexibilização está presente em vários momentos do currículo e pode ser efetivada pelas AEAs, garantindo as necessidades dos alunos ou da região. • 15. Apesar da carga horária atender a Resolução, julgamos complexa a efetivação do currículo tal qual se apresenta na escrita. • 16. A tendência histórico-crítica permeia a formação da(o) pedagoga(o) pelo fato de visar a crítico, o diálogo e a autonomia. PARA PONTUAR ALGUMAS QUESTÕES
  • 13. • 17. Apesar que a docência enquanto trabalho pedagógico que se efetiva em espaços escolares e não escolares evidenciado pela Resolução CNE/CP n. 01/2006 ser apresentado no currículo do curso de Pedagogia da UEG, foi constatado que não há explícita a discussão para os espaços não escolares, havendo uma constatação para o trabalho escolar. • 18. A identidade da(o) pedagoga(o) é apresentada no currículo pautada na prática pedagógica, revestida da indissociabilidade entre teoria e prática, na interdisciplinaridade e na flexibilidade curricular, para o trabalho escolar na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. PARA PONTUAR ALGUMAS QUESTÕES
  • 14. • 19. O diploma desse profissional será emito como “Licenciado em Pedagogia”. Se levado em conta a Resolução entender-se-á que este pedagogo teve sua formação inicial de identidade, pelo currículo enquanto um elemento constitutivo da mesma, com base na docência ampliada. Sendo que teve sua formação com base na docência polivalente para a Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental. PARA PONTUAR ALGUMAS QUESTÕES
  • 15. • As análises apontaram para algumas contradições expressas no currículo, o que nos possibilitou afirmar que currículo escrito do referido curso, enquanto um elementos constitutivo da formação inicial da identidade da(o) pedagoga(o), pretende formar para a docência polivalência, mas não em todos os níveis e modalidades, assim atendendo parte das diretrizes legais, pois pretende formar para a polivalência em dois níveis e uma modalidade de ensino, o que podemos chamar de semi-polivalência PARA CONSIDERAR
  • 16.