SlideShare uma empresa Scribd logo
A construção do projeto de
pesquisa
O que é um projeto de pesquisa?
Um projeto de pesquisa é feito para
mapear um caminho a ser seguido durante a
investigação. Ele também pode servir para
esclarecer, para o próprio pesquisador, os rumos e
possibilidades que podem ser seguidos durante o
estudo, como:
• O que pesquisar
• Qual foco dar à pesquisa
• Como realizar o estudo
• Por quanto tempo
Também é importante que o pesquisador
comunique seus propósitos com o estudo (seus
objetivos), para que o mesmo seja aceito em meio
a comunidade científica, ou para obter
financiamento (bolsas de iniciação científica,
mestrado, doutorado, etc).
“O projeto de pesquisa deve esclarecer
sobre os vários elementos que irão compor
a investigação”
Um projeto de pesquisa deve responder às
seguintes questões:
• O que pesquisar?
Definição do problema, hipótese, base teórica e
conceitual.
• Por que pesquisar?
Justificativa da escolha do problema.
• Para que pesquisar?
Propósitos do estudo, seus objetivos.
• Como pesquisar?
Metodologia que será utilizada no estudo.
• Quando pesquisar?1
Cronograma de execução.
• Com que recursos?¹
Orçamento previsto.
• Pesquisado por quem?¹
Equipe de trabalho, pesquisadores,
coordenadores, orientadores.
Elementos constitutivos do projeto de
pesquisa
✔ Definição do tema e escolha do
problema, ou definição do objeto.
O tema de uma pesquisa indica uma
área a ser investigada. É uma delimitação,
porém ainda bastante ampla. O objetivo, para o
projeto de pesquisa, é realizar uma delimitação
ainda mais específica, um recorte mais
concreto sobre o assunto. Isso pode ser feito
mais facilmente quando são formuladas
perguntas sobre o tema proposto, construindo
assim sua problematização.
1
Itens não obrigatórios no projeto de pesquisa exigido
pelo Prof. Marco Roxo, neste momento.
Fluxo
área de interesse > tema geral > recortes
específicos > perguntas
A definição do problema ou do objeto de
pesquisa é, muitas vezes, uma tarefa difícil. Uma
maneira de facilitar é fazer uma descrição do
problema especulando sobre seu campo de
observação em relação a algumas variáveis.
Quando dizemos que vamos estudar a
“violência conjugal”, delimitamos aí, muito
amplamente o campo de observação: casais
(legalmente casados ou não). Se acrescentarmos
que o interesse é por “maridos que espancam suas
esposas ou companheiras”, conferimos ao assunto
uma variável a ser observada. Se afirmamos ainda
que desejamos saber como tais espancamentos são
vistos ou representados pelas mulheres vitimizadas,
apontamos outra variável. Expressamos então o
intuito de relacionar duas variáveis: o
espancamento que maridos realizam em suas
esposas e a representação destas sobre este
acontecimento.
Desta forma poderíamos enunciar o tema já
problematizado desta pesquisa, ou seja, nosso
objeto: “A representação sobre espancamentos
elaborada a partir de mulheres maltratadas por seus
esposos ou companheiros”
Um problema decorre de um
aprofundamento do tema. Ele é sempre
individualizado e específico.
Características do problema:
• Deve ser formulado como pergunta.
• Deve ser claro e preciso.
• Deve ser delimitado a uma dimensão
variável. Muitas vezes, o problema é
formulado de maneira muito ampla, o
que o torna impossível de ser
investigado.
Além disso, para sua escolha, o
pesquisador deve fazer algumas indagações
sobre o problema:
• Trata-se de um problema original?
• O problema é relevante? Por quê?
• Ainda que seja “interessante”, é
adequado para mim (para o meu
campo de pesquisa/atuação)?
• Tenho hoje possibilidades reais para
executar tal estudo?
• Existem recursos financeiros para a
investigação deste tema?
• Terei tempo suficiente para investigar
tal questão?
✔ Definição da base teórica e
conceitual
A definição teórica e conceitual é a base de
sustentação da investigação científica. É
imprescindível que seja feita a definição clara dos
pressupostos teóricos, das categorias e conceitos a
serem utilizados.
Deve-se tomar cuidado, portanto, para que não seja
feita uma 'cópia' da obra dos autores que embasam
a teoria escolhida. Devemos, então, ser sintéticos e
objetivos, estabelecendo um diálogo entre a teoria
e o problema a ser investigado.
✔ Formulação de hipóteses
A formulação de hipóteses é uma tentativa de criar
indagações a serem verificadas na pesquisa. Um
estudo pode ter uma ou mais hipóteses, que podem
ser elaboradas a partir de fontes diversas, tais como
a observação, resultados de outras pesquisas,
teorias ou até intuição.
Uma hipótese aplicável deve possuir algumas
características:
• Deve ter conceitos claros.
• Deve ser específica.
• Não deve se basear em valores morais.
• Deve ter como base uma teoria que a
sustente.
✔ Justificativa
É a relevância da pesquisa, o por que ela deve ser
realizada. Que contribuições para a compreensão,
intervenção ou solução para o problema trará a
realização de tal pesquisa?
A forma de justificar em pesquisa que produz maior
impacto é aquela que articula a relevância
intelectual e prática do problema investigado à
experiência do investigador.
✔ Objetivos
Nesta parte deve-se responder o que é
pretendido com a pesquisa, quais as metas que
desejamos alcançar ao fim da investigação.
Sugestão: usar verbos no infinitivo para a
descrição dos objetivos.
✔ Metodologia
A metodologia da pesquisa, mais do que uma
descrição formal dos métodos e técnicas a
serem utilizados, indica as opções e a leitura
operacional que o pesquisador fez do quadro
teórico.
Principais elementos da metodologia:
• Definição da amostragem. A
amostragem boa é aquela que possibilita
abranger todas as dimensões do
problema.
• Coleta de dados. As técnicas a serem
utilizadas devem ser definidas nesta
etapa, isso vale para pesquisas de campo
(entrevistas, observações, formulários,
história de vida), pesquisa documental,
análise de discurso (no caso de ser feita
uma análise de uma produção
audiovisual, por exemplo, deve-se gravar o
produto em DVD).
• Organização e análise dos dados.
Devemos descrever como os dados serão
organizados e analisados.
Dica: para quem ainda tem dúvidas sobre a
metodologia que vai escolher para o TCC, visite
www.experimentandometodos.blogspot.com.
✔ Referências bibliográficas
Geralmente, muitos autores e muitos dados
são citados em uma pesquisa. No corpo do projeto
deve ser feita a citação breve que possibilite maior
agilização da leitura. Em seguida, ao final do
projeto todas as citações feitas serão listadas de
forma integral num item à parte.
A citação bibliográfica pode ser feita de
duas formas: literalmente, utilizando as aspas e
reproduzindo fielmente o texto (citação direta), ou
fazendo uma “apropriação de ideias” de
determinado autor (citação indireta).
Na segunda forma, enunciamos a ideia e
colocamos entre parênteses o autor e ano de
publicação.
Da citação de um livro, deverá constar:
1. Nome e sobrenome do autor (ou
organizador, ou autores);
2. Título do livro e subtítulo, em grifo, sem
aspas;
3. Coleção, se for o caso;
4. Número da edição se houver mais de
uma;
5. Cidade e edição – se não constar,
escrever “S.L.” (sem local);
6. Editor (ou editora);
7. Data da edição – se não constar,
escrever “S.D.” (sem data);
8. Número de volumes, se for o caso;
9. Se for uma tradução, deverá então
constar o título em original, o nome
do tradutor, local da edição original e
a editora, data e número de páginas.
Contudo, este procedimento não é
muito usual.
Exemplo: ECO, Umberto. Como se faz uma
tese. 2ª Ed. São Paulo, Perspectiva, 1985.
Para citações de artigos de revista:
1. Nome e sobrenome do autor;
2. Título entre aspas;
3. Título da revista em grifo, sem aspas;
4. Volume e número do fascículo;
5. Mês e ano;
6. Páginas onde consta o referido artigo
Exemplo: KIRCHNER, Walter. “The black
death”. Clinical pediatrics. V. 5, n.7, july, 1969,
p. 432-436.
Para citações de um capítulo de livro de
um único autor:
1. Nome e sobrenome do autor;
2. Título do capítulo entre aspas;
3. In;
4. Título do livro em grifo;
5. Número do volume, se for o caso;
6. Local, editora, data e número das
páginas do capítulo.
Exemplo: GIL, Antonio C. “Como redigir o projeto
de pesquisa?” In: Como elaborar projetos de
pesquisa. São Paulo, Atlas, 1988, p. 144-149.
A formação de um projeto de pesquisa
A forma de apresentação do projeto pode
variar de acordo com o pesquisador, e vários
institutos de pesquisa adotam apresentação
padronizada de acordo com modelos próprios.
Segue um modelo operacional:
1. Na primeira página deverão constar os
seguintes dados:
• Na margem superior, o nome do
projeto;
• No centro, o nome do autor do
projeto;
• Na margem inferior, os dizeres
“Projeto de Pesquisa Apresentado à
(nome da instituição) Como
Requisito Parcial a Obtenção (de
título de graduação, de
financiamento, ...)”;
• No extremo da margem inferior, o
local, o mês e o ano.
2. Na segunda página, deverá constar um
índice com os capítulos ou itens e as
respectivas páginas.
3. Da terceira página em diante, deverão
constar os temas:
• Delimitação do problema
(Introdução);
• Objetivos;
• Justificativa;
• Hipóteses;
• Base teórica e pressupostos
conceituais;
• Metodologia;
• Cronograma;
• Estimativa de custos;
• Bibliografia;
• Anexos.
Bibliografia
MINAYO, Maria Cecília de S. “A Construção
do Projeto de Pesquisa” In: Pesquisa Social –
Teoria, método e criatividade. Petrópolis,
Vozes, 2002, p.31-50.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação metodologia qualitativa
Apresentação metodologia qualitativaApresentação metodologia qualitativa
Apresentação metodologia qualitativa
Fernando Dantas
 
Como se faz uma introdução
Como se faz uma introduçãoComo se faz uma introdução
Como se faz uma introdução
Reflexao Dialogada
 
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e QuantitativaPesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
jlpaesjr
 
Patrística e Escolástica.pptx
Patrística e Escolástica.pptxPatrística e Escolástica.pptx
Patrística e Escolástica.pptx
ssuser7c005d
 
Sociologia, introdução.
Sociologia, introdução.Sociologia, introdução.
Sociologia, introdução.
Douglas Gregorio
 
Existencialismo Pronto
Existencialismo ProntoExistencialismo Pronto
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Estrutura de Procedimento da Pesquisa Qualitativa
Estrutura de Procedimento da Pesquisa QualitativaEstrutura de Procedimento da Pesquisa Qualitativa
Estrutura de Procedimento da Pesquisa Qualitativa
Felipe Silva
 
Tipos de Pesquisa e Métodos Científicos
Tipos de Pesquisa e Métodos CientíficosTipos de Pesquisa e Métodos Científicos
Tipos de Pesquisa e Métodos Científicos
Francislaine Souza
 
FILOSOFIA POLÍTICA - 3 ANO
FILOSOFIA  POLÍTICA - 3 ANOFILOSOFIA  POLÍTICA - 3 ANO
FILOSOFIA POLÍTICA - 3 ANO
Diego Bian Filo Moreira
 
Pesquisa Bibliografica
Pesquisa BibliograficaPesquisa Bibliografica
Pesquisa Bibliografica
Leticia Strehl
 
Ciência, Tecnologia e Sociedade - CTS
Ciência, Tecnologia e Sociedade - CTSCiência, Tecnologia e Sociedade - CTS
Ciência, Tecnologia e Sociedade - CTS
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Ética em pesquisa científica e boas práticas
Ética em pesquisa científica e boas práticasÉtica em pesquisa científica e boas práticas
Ética em pesquisa científica e boas práticas
Juliana Lima
 
Tipos de-pesquisa
Tipos de-pesquisaTipos de-pesquisa
Tipos de-pesquisa
David Daniel Abacar
 
AD Didática \ Paulo Freire
AD Didática \ Paulo FreireAD Didática \ Paulo Freire
AD Didática \ Paulo Freire
Daniele Aleixo
 
Apresentação estágio 1
Apresentação estágio 1Apresentação estágio 1
Apresentação estágio 1
Luis Alberto Bassoli
 
Pesquisa Documental
Pesquisa DocumentalPesquisa Documental
Pesquisa Documental
César Augusto Pereira
 
Guia para apresentação de uma Tese
Guia para apresentação de uma TeseGuia para apresentação de uma Tese
Guia para apresentação de uma Tese
Márcia Castilho de Sales
 
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdfSlides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
Natan Baptista
 
Aula 02 - Tipos de Pesquisas
Aula 02 - Tipos de PesquisasAula 02 - Tipos de Pesquisas
Aula 02 - Tipos de Pesquisas
Ghiordanno Bruno
 

Mais procurados (20)

Apresentação metodologia qualitativa
Apresentação metodologia qualitativaApresentação metodologia qualitativa
Apresentação metodologia qualitativa
 
Como se faz uma introdução
Como se faz uma introduçãoComo se faz uma introdução
Como se faz uma introdução
 
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e QuantitativaPesquisa Qualitativa e Quantitativa
Pesquisa Qualitativa e Quantitativa
 
Patrística e Escolástica.pptx
Patrística e Escolástica.pptxPatrística e Escolástica.pptx
Patrística e Escolástica.pptx
 
Sociologia, introdução.
Sociologia, introdução.Sociologia, introdução.
Sociologia, introdução.
 
Existencialismo Pronto
Existencialismo ProntoExistencialismo Pronto
Existencialismo Pronto
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
 
Estrutura de Procedimento da Pesquisa Qualitativa
Estrutura de Procedimento da Pesquisa QualitativaEstrutura de Procedimento da Pesquisa Qualitativa
Estrutura de Procedimento da Pesquisa Qualitativa
 
Tipos de Pesquisa e Métodos Científicos
Tipos de Pesquisa e Métodos CientíficosTipos de Pesquisa e Métodos Científicos
Tipos de Pesquisa e Métodos Científicos
 
FILOSOFIA POLÍTICA - 3 ANO
FILOSOFIA  POLÍTICA - 3 ANOFILOSOFIA  POLÍTICA - 3 ANO
FILOSOFIA POLÍTICA - 3 ANO
 
Pesquisa Bibliografica
Pesquisa BibliograficaPesquisa Bibliografica
Pesquisa Bibliografica
 
Ciência, Tecnologia e Sociedade - CTS
Ciência, Tecnologia e Sociedade - CTSCiência, Tecnologia e Sociedade - CTS
Ciência, Tecnologia e Sociedade - CTS
 
Ética em pesquisa científica e boas práticas
Ética em pesquisa científica e boas práticasÉtica em pesquisa científica e boas práticas
Ética em pesquisa científica e boas práticas
 
Tipos de-pesquisa
Tipos de-pesquisaTipos de-pesquisa
Tipos de-pesquisa
 
AD Didática \ Paulo Freire
AD Didática \ Paulo FreireAD Didática \ Paulo Freire
AD Didática \ Paulo Freire
 
Apresentação estágio 1
Apresentação estágio 1Apresentação estágio 1
Apresentação estágio 1
 
Pesquisa Documental
Pesquisa DocumentalPesquisa Documental
Pesquisa Documental
 
Guia para apresentação de uma Tese
Guia para apresentação de uma TeseGuia para apresentação de uma Tese
Guia para apresentação de uma Tese
 
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdfSlides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
 
Aula 02 - Tipos de Pesquisas
Aula 02 - Tipos de PesquisasAula 02 - Tipos de Pesquisas
Aula 02 - Tipos de Pesquisas
 

Semelhante a A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?

dSZ5jBu2J3NME3g.pptx
dSZ5jBu2J3NME3g.pptxdSZ5jBu2J3NME3g.pptx
dSZ5jBu2J3NME3g.pptx
FSCCarvalho
 
Modelo de projeto
Modelo de projetoModelo de projeto
Modelo de projeto
FLAVIA TEIXEIRA
 
Projeto de Pesquisa - Metodologia
Projeto de Pesquisa - MetodologiaProjeto de Pesquisa - Metodologia
Projeto de Pesquisa - Metodologia
Karlos Aires
 
Projeto de pesquisa
Projeto de pesquisaProjeto de pesquisa
Projeto de pesquisa
Karlos Aires
 
P2 noite
P2 noiteP2 noite
aula artigo iquali.pptx
aula artigo iquali.pptxaula artigo iquali.pptx
aula artigo iquali.pptx
Zoraide6
 
Programa institucional iniciacao -projeto de pesquisa
Programa institucional iniciacao -projeto de pesquisaPrograma institucional iniciacao -projeto de pesquisa
Programa institucional iniciacao -projeto de pesquisa
Cidinha Santos
 
TCC 1: PROJETO DE PESQUISA (Aulas de revisão) aulas 6, 7, 8, 9
TCC 1: PROJETO DE PESQUISA (Aulas de revisão) aulas 6, 7, 8, 9TCC 1: PROJETO DE PESQUISA (Aulas de revisão) aulas 6, 7, 8, 9
TCC 1: PROJETO DE PESQUISA (Aulas de revisão) aulas 6, 7, 8, 9
Jordano Santos Cerqueira
 
Carla Dieguez - Plano de projeto de pesquisa - FESP 2014
Carla Dieguez - Plano de projeto de pesquisa - FESP 2014Carla Dieguez - Plano de projeto de pesquisa - FESP 2014
Carla Dieguez - Plano de projeto de pesquisa - FESP 2014
Helio de Miranda
 
27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa
Joao Balbi
 
27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa
Joao Balbi
 
27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa
Joao Balbi
 
Como Publicar Um Artigo Numa Revista Cientifica
Como Publicar Um Artigo Numa Revista CientificaComo Publicar Um Artigo Numa Revista Cientifica
Como Publicar Um Artigo Numa Revista Cientifica
Carlos Lopes
 
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisaRoteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
joseney nonato de souuza
 
Como elaborar um projeto de pesquisa
Como elaborar um projeto de pesquisaComo elaborar um projeto de pesquisa
Como elaborar um projeto de pesquisa
Deborah Cattani
 
Metodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa Rossinholi
Metodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa RossinholiMetodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa Rossinholi
Metodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa Rossinholi
ETEC Monsenhor Antonio Magliano
 
Etapas importantes na elabora+º+úo do Projeto de Pesquisa.pptx
Etapas importantes na elabora+º+úo do Projeto de Pesquisa.pptxEtapas importantes na elabora+º+úo do Projeto de Pesquisa.pptx
Etapas importantes na elabora+º+úo do Projeto de Pesquisa.pptx
LarissaSilvaOliveira4
 
Estruturade um projecto de pesquisa
Estruturade um projecto de pesquisaEstruturade um projecto de pesquisa
Estruturade um projecto de pesquisa
UEM/Mozambique
 
Classificacao das pesquisas
Classificacao das pesquisasClassificacao das pesquisas
Classificacao das pesquisas
Andreza Patrícia Martins
 
Tipos de pesquisa
Tipos de pesquisaTipos de pesquisa
Tipos de pesquisa
Ailton Sousa Leite
 

Semelhante a A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER? (20)

dSZ5jBu2J3NME3g.pptx
dSZ5jBu2J3NME3g.pptxdSZ5jBu2J3NME3g.pptx
dSZ5jBu2J3NME3g.pptx
 
Modelo de projeto
Modelo de projetoModelo de projeto
Modelo de projeto
 
Projeto de Pesquisa - Metodologia
Projeto de Pesquisa - MetodologiaProjeto de Pesquisa - Metodologia
Projeto de Pesquisa - Metodologia
 
Projeto de pesquisa
Projeto de pesquisaProjeto de pesquisa
Projeto de pesquisa
 
P2 noite
P2 noiteP2 noite
P2 noite
 
aula artigo iquali.pptx
aula artigo iquali.pptxaula artigo iquali.pptx
aula artigo iquali.pptx
 
Programa institucional iniciacao -projeto de pesquisa
Programa institucional iniciacao -projeto de pesquisaPrograma institucional iniciacao -projeto de pesquisa
Programa institucional iniciacao -projeto de pesquisa
 
TCC 1: PROJETO DE PESQUISA (Aulas de revisão) aulas 6, 7, 8, 9
TCC 1: PROJETO DE PESQUISA (Aulas de revisão) aulas 6, 7, 8, 9TCC 1: PROJETO DE PESQUISA (Aulas de revisão) aulas 6, 7, 8, 9
TCC 1: PROJETO DE PESQUISA (Aulas de revisão) aulas 6, 7, 8, 9
 
Carla Dieguez - Plano de projeto de pesquisa - FESP 2014
Carla Dieguez - Plano de projeto de pesquisa - FESP 2014Carla Dieguez - Plano de projeto de pesquisa - FESP 2014
Carla Dieguez - Plano de projeto de pesquisa - FESP 2014
 
27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa
 
27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa
 
27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa27 o projeto de pesquisa
27 o projeto de pesquisa
 
Como Publicar Um Artigo Numa Revista Cientifica
Como Publicar Um Artigo Numa Revista CientificaComo Publicar Um Artigo Numa Revista Cientifica
Como Publicar Um Artigo Numa Revista Cientifica
 
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisaRoteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
Roteiro elaboracao-projeto-de-pesquisa
 
Como elaborar um projeto de pesquisa
Como elaborar um projeto de pesquisaComo elaborar um projeto de pesquisa
Como elaborar um projeto de pesquisa
 
Metodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa Rossinholi
Metodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa RossinholiMetodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa Rossinholi
Metodologia de Pesquisa- Aula 1 - Marisa Rossinholi
 
Etapas importantes na elabora+º+úo do Projeto de Pesquisa.pptx
Etapas importantes na elabora+º+úo do Projeto de Pesquisa.pptxEtapas importantes na elabora+º+úo do Projeto de Pesquisa.pptx
Etapas importantes na elabora+º+úo do Projeto de Pesquisa.pptx
 
Estruturade um projecto de pesquisa
Estruturade um projecto de pesquisaEstruturade um projecto de pesquisa
Estruturade um projecto de pesquisa
 
Classificacao das pesquisas
Classificacao das pesquisasClassificacao das pesquisas
Classificacao das pesquisas
 
Tipos de pesquisa
Tipos de pesquisaTipos de pesquisa
Tipos de pesquisa
 

Mais de Rosane Domingues

Projeto de vida- Brincadeira poética- 2020
Projeto de vida- Brincadeira poética- 2020Projeto de vida- Brincadeira poética- 2020
Projeto de vida- Brincadeira poética- 2020
Rosane Domingues
 
Eletiva- Cinema e Fotografia
Eletiva- Cinema e Fotografia Eletiva- Cinema e Fotografia
Eletiva- Cinema e Fotografia
Rosane Domingues
 
Acolhimento Aula de Eletiva - Inova
Acolhimento Aula de Eletiva - InovaAcolhimento Aula de Eletiva - Inova
Acolhimento Aula de Eletiva - Inova
Rosane Domingues
 
Acolhimento- Projeto d Vida- Inova- MODELO
Acolhimento-  Projeto d Vida- Inova- MODELOAcolhimento-  Projeto d Vida- Inova- MODELO
Acolhimento- Projeto d Vida- Inova- MODELO
Rosane Domingues
 
1960 Quarto de despejo - Carolina maria de jesus.
1960 Quarto de despejo - Carolina maria de jesus.1960 Quarto de despejo - Carolina maria de jesus.
1960 Quarto de despejo - Carolina maria de jesus.
Rosane Domingues
 
101 questões- Ética no serviço social - simulado grupo de estudo- CONCURSO SE...
101 questões- Ética no serviço social - simulado grupo de estudo- CONCURSO SE...101 questões- Ética no serviço social - simulado grupo de estudo- CONCURSO SE...
101 questões- Ética no serviço social - simulado grupo de estudo- CONCURSO SE...
Rosane Domingues
 
Parte 3 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...
Parte 3 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...Parte 3 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...
Parte 3 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...
Rosane Domingues
 
Parte 2 de 4-ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441 d...
Parte 2 de 4-ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441 d...Parte 2 de 4-ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441 d...
Parte 2 de 4-ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441 d...
Rosane Domingues
 
Parte 1 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...
Parte 1 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...Parte 1 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...
Parte 1 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...
Rosane Domingues
 
MODELO- Pesquisa Socioeconômica clima organizacional
MODELO- Pesquisa Socioeconômica clima organizacional MODELO- Pesquisa Socioeconômica clima organizacional
MODELO- Pesquisa Socioeconômica clima organizacional
Rosane Domingues
 
FORMULÁRIO DE DENÚNCIA ÉTICA-SERVIÇO SOCIAL- versão 2016
FORMULÁRIO DE DENÚNCIA ÉTICA-SERVIÇO SOCIAL-  versão 2016FORMULÁRIO DE DENÚNCIA ÉTICA-SERVIÇO SOCIAL-  versão 2016
FORMULÁRIO DE DENÚNCIA ÉTICA-SERVIÇO SOCIAL- versão 2016
Rosane Domingues
 
MANUAL DE ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL
MANUAL DE ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIALMANUAL DE ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL
MANUAL DE ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL
Rosane Domingues
 
OS CONTEÚDOS E AS REFERÊNCIAS PARA CONSTRUÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA CULTURA E ...
OS CONTEÚDOS E AS REFERÊNCIAS PARA CONSTRUÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA CULTURA E ...OS CONTEÚDOS E AS REFERÊNCIAS PARA CONSTRUÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA CULTURA E ...
OS CONTEÚDOS E AS REFERÊNCIAS PARA CONSTRUÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA CULTURA E ...
Rosane Domingues
 
ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL PLURIANUAL DE ASSISTÊNCIA SO...
ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL PLURIANUAL DE ASSISTÊNCIA SO...ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL PLURIANUAL DE ASSISTÊNCIA SO...
ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL PLURIANUAL DE ASSISTÊNCIA SO...
Rosane Domingues
 
Plano municipal - CULTURA- social - 2012
Plano municipal - CULTURA- social  - 2012Plano municipal - CULTURA- social  - 2012
Plano municipal - CULTURA- social - 2012
Rosane Domingues
 
Plano municipal social - Vulnerabilidade e riscos sociais-2012
Plano municipal social - Vulnerabilidade e riscos sociais-2012Plano municipal social - Vulnerabilidade e riscos sociais-2012
Plano municipal social - Vulnerabilidade e riscos sociais-2012
Rosane Domingues
 
PEDAGOGIA- 176 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
PEDAGOGIA- 176 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...PEDAGOGIA- 176 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
PEDAGOGIA- 176 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
Rosane Domingues
 
PEDAGOGIA- 276 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
PEDAGOGIA- 276 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...PEDAGOGIA- 276 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
PEDAGOGIA- 276 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
Rosane Domingues
 
PEDAGOGIA- 150 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DE PEDAGOGIA PARA ESTUDANTE ...
PEDAGOGIA- 150 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DE PEDAGOGIA PARA ESTUDANTE ...PEDAGOGIA- 150 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DE PEDAGOGIA PARA ESTUDANTE ...
PEDAGOGIA- 150 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DE PEDAGOGIA PARA ESTUDANTE ...
Rosane Domingues
 
PEDAGOGIA- 200 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
PEDAGOGIA- 200 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...PEDAGOGIA- 200 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
PEDAGOGIA- 200 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
Rosane Domingues
 

Mais de Rosane Domingues (20)

Projeto de vida- Brincadeira poética- 2020
Projeto de vida- Brincadeira poética- 2020Projeto de vida- Brincadeira poética- 2020
Projeto de vida- Brincadeira poética- 2020
 
Eletiva- Cinema e Fotografia
Eletiva- Cinema e Fotografia Eletiva- Cinema e Fotografia
Eletiva- Cinema e Fotografia
 
Acolhimento Aula de Eletiva - Inova
Acolhimento Aula de Eletiva - InovaAcolhimento Aula de Eletiva - Inova
Acolhimento Aula de Eletiva - Inova
 
Acolhimento- Projeto d Vida- Inova- MODELO
Acolhimento-  Projeto d Vida- Inova- MODELOAcolhimento-  Projeto d Vida- Inova- MODELO
Acolhimento- Projeto d Vida- Inova- MODELO
 
1960 Quarto de despejo - Carolina maria de jesus.
1960 Quarto de despejo - Carolina maria de jesus.1960 Quarto de despejo - Carolina maria de jesus.
1960 Quarto de despejo - Carolina maria de jesus.
 
101 questões- Ética no serviço social - simulado grupo de estudo- CONCURSO SE...
101 questões- Ética no serviço social - simulado grupo de estudo- CONCURSO SE...101 questões- Ética no serviço social - simulado grupo de estudo- CONCURSO SE...
101 questões- Ética no serviço social - simulado grupo de estudo- CONCURSO SE...
 
Parte 3 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...
Parte 3 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...Parte 3 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...
Parte 3 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...
 
Parte 2 de 4-ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441 d...
Parte 2 de 4-ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441 d...Parte 2 de 4-ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441 d...
Parte 2 de 4-ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441 d...
 
Parte 1 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...
Parte 1 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...Parte 1 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...
Parte 1 de 4- ECA -2017- Anotado e Interpretado- atualizado até a Lei 13.441d...
 
MODELO- Pesquisa Socioeconômica clima organizacional
MODELO- Pesquisa Socioeconômica clima organizacional MODELO- Pesquisa Socioeconômica clima organizacional
MODELO- Pesquisa Socioeconômica clima organizacional
 
FORMULÁRIO DE DENÚNCIA ÉTICA-SERVIÇO SOCIAL- versão 2016
FORMULÁRIO DE DENÚNCIA ÉTICA-SERVIÇO SOCIAL-  versão 2016FORMULÁRIO DE DENÚNCIA ÉTICA-SERVIÇO SOCIAL-  versão 2016
FORMULÁRIO DE DENÚNCIA ÉTICA-SERVIÇO SOCIAL- versão 2016
 
MANUAL DE ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL
MANUAL DE ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIALMANUAL DE ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL
MANUAL DE ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL
 
OS CONTEÚDOS E AS REFERÊNCIAS PARA CONSTRUÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA CULTURA E ...
OS CONTEÚDOS E AS REFERÊNCIAS PARA CONSTRUÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA CULTURA E ...OS CONTEÚDOS E AS REFERÊNCIAS PARA CONSTRUÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA CULTURA E ...
OS CONTEÚDOS E AS REFERÊNCIAS PARA CONSTRUÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA CULTURA E ...
 
ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL PLURIANUAL DE ASSISTÊNCIA SO...
ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL PLURIANUAL DE ASSISTÊNCIA SO...ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL PLURIANUAL DE ASSISTÊNCIA SO...
ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL PLURIANUAL DE ASSISTÊNCIA SO...
 
Plano municipal - CULTURA- social - 2012
Plano municipal - CULTURA- social  - 2012Plano municipal - CULTURA- social  - 2012
Plano municipal - CULTURA- social - 2012
 
Plano municipal social - Vulnerabilidade e riscos sociais-2012
Plano municipal social - Vulnerabilidade e riscos sociais-2012Plano municipal social - Vulnerabilidade e riscos sociais-2012
Plano municipal social - Vulnerabilidade e riscos sociais-2012
 
PEDAGOGIA- 176 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
PEDAGOGIA- 176 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...PEDAGOGIA- 176 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
PEDAGOGIA- 176 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
 
PEDAGOGIA- 276 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
PEDAGOGIA- 276 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...PEDAGOGIA- 276 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
PEDAGOGIA- 276 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
 
PEDAGOGIA- 150 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DE PEDAGOGIA PARA ESTUDANTE ...
PEDAGOGIA- 150 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DE PEDAGOGIA PARA ESTUDANTE ...PEDAGOGIA- 150 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DE PEDAGOGIA PARA ESTUDANTE ...
PEDAGOGIA- 150 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DE PEDAGOGIA PARA ESTUDANTE ...
 
PEDAGOGIA- 200 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
PEDAGOGIA- 200 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...PEDAGOGIA- 200 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
PEDAGOGIA- 200 DE 809 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA ESTUDANTE E PROFESSORES...
 

Último

Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
GrazielaTorrezan
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
Daniel273024
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
Faga1939
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
menesabi
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 

Último (20)

Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 

A construção do projeto de pesquisa- COMO FAZER?

  • 1. A construção do projeto de pesquisa O que é um projeto de pesquisa? Um projeto de pesquisa é feito para mapear um caminho a ser seguido durante a investigação. Ele também pode servir para esclarecer, para o próprio pesquisador, os rumos e possibilidades que podem ser seguidos durante o estudo, como: • O que pesquisar • Qual foco dar à pesquisa • Como realizar o estudo • Por quanto tempo Também é importante que o pesquisador comunique seus propósitos com o estudo (seus objetivos), para que o mesmo seja aceito em meio a comunidade científica, ou para obter financiamento (bolsas de iniciação científica, mestrado, doutorado, etc). “O projeto de pesquisa deve esclarecer sobre os vários elementos que irão compor a investigação” Um projeto de pesquisa deve responder às seguintes questões: • O que pesquisar? Definição do problema, hipótese, base teórica e conceitual. • Por que pesquisar? Justificativa da escolha do problema. • Para que pesquisar? Propósitos do estudo, seus objetivos. • Como pesquisar? Metodologia que será utilizada no estudo. • Quando pesquisar?1 Cronograma de execução. • Com que recursos?¹ Orçamento previsto. • Pesquisado por quem?¹ Equipe de trabalho, pesquisadores, coordenadores, orientadores. Elementos constitutivos do projeto de pesquisa ✔ Definição do tema e escolha do problema, ou definição do objeto. O tema de uma pesquisa indica uma área a ser investigada. É uma delimitação, porém ainda bastante ampla. O objetivo, para o projeto de pesquisa, é realizar uma delimitação ainda mais específica, um recorte mais concreto sobre o assunto. Isso pode ser feito mais facilmente quando são formuladas perguntas sobre o tema proposto, construindo assim sua problematização. 1 Itens não obrigatórios no projeto de pesquisa exigido pelo Prof. Marco Roxo, neste momento.
  • 2. Fluxo área de interesse > tema geral > recortes específicos > perguntas A definição do problema ou do objeto de pesquisa é, muitas vezes, uma tarefa difícil. Uma maneira de facilitar é fazer uma descrição do problema especulando sobre seu campo de observação em relação a algumas variáveis. Quando dizemos que vamos estudar a “violência conjugal”, delimitamos aí, muito amplamente o campo de observação: casais (legalmente casados ou não). Se acrescentarmos que o interesse é por “maridos que espancam suas esposas ou companheiras”, conferimos ao assunto uma variável a ser observada. Se afirmamos ainda que desejamos saber como tais espancamentos são vistos ou representados pelas mulheres vitimizadas, apontamos outra variável. Expressamos então o intuito de relacionar duas variáveis: o espancamento que maridos realizam em suas esposas e a representação destas sobre este acontecimento. Desta forma poderíamos enunciar o tema já problematizado desta pesquisa, ou seja, nosso objeto: “A representação sobre espancamentos elaborada a partir de mulheres maltratadas por seus esposos ou companheiros” Um problema decorre de um aprofundamento do tema. Ele é sempre individualizado e específico. Características do problema: • Deve ser formulado como pergunta. • Deve ser claro e preciso. • Deve ser delimitado a uma dimensão variável. Muitas vezes, o problema é formulado de maneira muito ampla, o que o torna impossível de ser investigado. Além disso, para sua escolha, o pesquisador deve fazer algumas indagações sobre o problema: • Trata-se de um problema original? • O problema é relevante? Por quê? • Ainda que seja “interessante”, é adequado para mim (para o meu campo de pesquisa/atuação)? • Tenho hoje possibilidades reais para executar tal estudo? • Existem recursos financeiros para a investigação deste tema? • Terei tempo suficiente para investigar tal questão? ✔ Definição da base teórica e conceitual A definição teórica e conceitual é a base de sustentação da investigação científica. É
  • 3. imprescindível que seja feita a definição clara dos pressupostos teóricos, das categorias e conceitos a serem utilizados. Deve-se tomar cuidado, portanto, para que não seja feita uma 'cópia' da obra dos autores que embasam a teoria escolhida. Devemos, então, ser sintéticos e objetivos, estabelecendo um diálogo entre a teoria e o problema a ser investigado. ✔ Formulação de hipóteses A formulação de hipóteses é uma tentativa de criar indagações a serem verificadas na pesquisa. Um estudo pode ter uma ou mais hipóteses, que podem ser elaboradas a partir de fontes diversas, tais como a observação, resultados de outras pesquisas, teorias ou até intuição. Uma hipótese aplicável deve possuir algumas características: • Deve ter conceitos claros. • Deve ser específica. • Não deve se basear em valores morais. • Deve ter como base uma teoria que a sustente. ✔ Justificativa É a relevância da pesquisa, o por que ela deve ser realizada. Que contribuições para a compreensão, intervenção ou solução para o problema trará a realização de tal pesquisa? A forma de justificar em pesquisa que produz maior impacto é aquela que articula a relevância intelectual e prática do problema investigado à experiência do investigador. ✔ Objetivos Nesta parte deve-se responder o que é pretendido com a pesquisa, quais as metas que desejamos alcançar ao fim da investigação. Sugestão: usar verbos no infinitivo para a descrição dos objetivos. ✔ Metodologia A metodologia da pesquisa, mais do que uma descrição formal dos métodos e técnicas a serem utilizados, indica as opções e a leitura operacional que o pesquisador fez do quadro teórico. Principais elementos da metodologia: • Definição da amostragem. A amostragem boa é aquela que possibilita abranger todas as dimensões do problema. • Coleta de dados. As técnicas a serem utilizadas devem ser definidas nesta etapa, isso vale para pesquisas de campo (entrevistas, observações, formulários, história de vida), pesquisa documental, análise de discurso (no caso de ser feita uma análise de uma produção
  • 4. audiovisual, por exemplo, deve-se gravar o produto em DVD). • Organização e análise dos dados. Devemos descrever como os dados serão organizados e analisados. Dica: para quem ainda tem dúvidas sobre a metodologia que vai escolher para o TCC, visite www.experimentandometodos.blogspot.com. ✔ Referências bibliográficas Geralmente, muitos autores e muitos dados são citados em uma pesquisa. No corpo do projeto deve ser feita a citação breve que possibilite maior agilização da leitura. Em seguida, ao final do projeto todas as citações feitas serão listadas de forma integral num item à parte. A citação bibliográfica pode ser feita de duas formas: literalmente, utilizando as aspas e reproduzindo fielmente o texto (citação direta), ou fazendo uma “apropriação de ideias” de determinado autor (citação indireta). Na segunda forma, enunciamos a ideia e colocamos entre parênteses o autor e ano de publicação. Da citação de um livro, deverá constar: 1. Nome e sobrenome do autor (ou organizador, ou autores); 2. Título do livro e subtítulo, em grifo, sem aspas; 3. Coleção, se for o caso; 4. Número da edição se houver mais de uma; 5. Cidade e edição – se não constar, escrever “S.L.” (sem local); 6. Editor (ou editora); 7. Data da edição – se não constar, escrever “S.D.” (sem data); 8. Número de volumes, se for o caso; 9. Se for uma tradução, deverá então constar o título em original, o nome do tradutor, local da edição original e a editora, data e número de páginas. Contudo, este procedimento não é muito usual. Exemplo: ECO, Umberto. Como se faz uma tese. 2ª Ed. São Paulo, Perspectiva, 1985. Para citações de artigos de revista: 1. Nome e sobrenome do autor; 2. Título entre aspas; 3. Título da revista em grifo, sem aspas; 4. Volume e número do fascículo; 5. Mês e ano; 6. Páginas onde consta o referido artigo Exemplo: KIRCHNER, Walter. “The black death”. Clinical pediatrics. V. 5, n.7, july, 1969, p. 432-436. Para citações de um capítulo de livro de um único autor: 1. Nome e sobrenome do autor; 2. Título do capítulo entre aspas;
  • 5. 3. In; 4. Título do livro em grifo; 5. Número do volume, se for o caso; 6. Local, editora, data e número das páginas do capítulo. Exemplo: GIL, Antonio C. “Como redigir o projeto de pesquisa?” In: Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo, Atlas, 1988, p. 144-149. A formação de um projeto de pesquisa A forma de apresentação do projeto pode variar de acordo com o pesquisador, e vários institutos de pesquisa adotam apresentação padronizada de acordo com modelos próprios. Segue um modelo operacional: 1. Na primeira página deverão constar os seguintes dados: • Na margem superior, o nome do projeto; • No centro, o nome do autor do projeto; • Na margem inferior, os dizeres “Projeto de Pesquisa Apresentado à (nome da instituição) Como Requisito Parcial a Obtenção (de título de graduação, de financiamento, ...)”; • No extremo da margem inferior, o local, o mês e o ano. 2. Na segunda página, deverá constar um índice com os capítulos ou itens e as respectivas páginas. 3. Da terceira página em diante, deverão constar os temas: • Delimitação do problema (Introdução); • Objetivos; • Justificativa; • Hipóteses; • Base teórica e pressupostos conceituais; • Metodologia; • Cronograma; • Estimativa de custos; • Bibliografia; • Anexos. Bibliografia MINAYO, Maria Cecília de S. “A Construção do Projeto de Pesquisa” In: Pesquisa Social – Teoria, método e criatividade. Petrópolis, Vozes, 2002, p.31-50.