SlideShare uma empresa Scribd logo
PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE
                    SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
           SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E POLÍTICAS EDUCACIONAIS
                    DIVISÃO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL



   Atividade: A construção do conhecimento na escola contemporânea por meio
   dos recursos tecnológicos.
   Mediador pedagógico:
   Cursista: Ana Maria de Almeida



     A sociedade atual está passando por um avanço              incontrolável das novas
tecnologias, essas, fazem parte da vida dos alunos muito mais que os livros, estão
presente nos celulares, na TV, internet, entre outros inúmeros recursos áudio visuais.
     De acordo com Prensky (2001), os alunos chamados nativos digitais têm facilidade
no uso das tecnologias pois estão inseridos em meio aos recursos tecnológicos desde o
nascimento, os adultos, denominados pelo autor, imigrantes digitais - lidam com as
novas tecnologias com mais receio, tomam todos os cuidados necessários enquanto
que os nativos vão descobrindo sem medo de errar.
     Prensky (2001), afirma que educadores, imigrantes digitais, pertencem a uma
realidade diferente dos alunos sem intimidade com as novas tecnologias e não
acreditam que os alunos aprendem em meio a música ou vídeo, já os alunos, são
atraídos pelos textos multimodais, acham as aulas desestimulantes enquanto que os
professores os culpam por falta de interesse.
     Alem da gama de informações existentes atualmente por conta dos diversos meios
de comunicação, os educadores precisam considerar as características locais de sua
comunidade escolar. É preciso preparar os alunos para analisar o grande número de
informações a que têm acesso, pois o olhar do aluno será de acordo com a suas
culturas e crenças, cabe ao professor o papel de orientá-lo e conduzi-lo na análise de
tais informações.

                        ... o uso de artefatos tecnológicos na escola tem sido uma história de
                        insucessos, caracterizada por um ciclo de quatro ou cinco fases, que
                        se inicia com pesquisas mostrando as vantagens educacionais do
                        seu uso, complementadas por um discurso dos proponentes
                        salientando a obsolescência da escola. Após algum tempo são
                        lançadas políticas públicas de introdução da nova tecnologia nos
                        sistemas escolares, terminando pela adoção limitada por
                        professores, sem a ocorrência de ganhos acadêmicos significativos.
                        Em cada ciclo, uma nova sequência de estudos aponta prováveis
causas do pouco sucesso da inovação, tais como falta de recursos,
                     resistência dos professores, burocracia institucional, equipamentos
                     inadequados. (Cysneiros-1999)

        Dessa forma, considerando que a educação está em constante melhoria,
ainda se presencia essa realidade em muitas práticas docentes que seguem
empurradas pelo modismo ou pela exigência das novas tecnologias, muitas vezes
fazendo um trabalho solto sem muito significado para o ensino aprendizagem.
        Cysneiros (1999) , afirma que sente falta de uma querência nos trabalhos
multidisciplinares que apresente começo meio e direcione ao fim.
        Claro que existem casos de sucesso no uso das tecnologias educacionais, no
entanto, tais constatações, estão bem próximas da realidade atual em grande parte
das escolas em geral. No início do período letivos surgem inúmeras ideias para o
trabalho com projetos interdisciplinares, mas muitos deles se perdem no decorrer do
ano letivo, pela falta de experiência, de persistência, de planejamento ou mesmo de
apoio. O educador acaba desistindo no meio do caminho, e sua ideia que era tão
boa inicialmente é reduzida as aulas tradicionais, foi deixada para trás e não se fala
mais no assunto.
        Para que o educador possa realizar um trabalho significativo é necessário que
ele conheça os instrumentos com os quais irá trabalhar com seus alunos tendo
contato direto por meio do manuseio das Tecnologias Educacionais.
        É necessário quebrar a resistência à mudança, pois o desenvolvimento
tecnológico invadiu como um avalanche, desde as classes sociais altas até
periferias, os alunos por mais humildes que sejam, possuem um celular ou tem
acesso ao cyber, por tanto, não há como fugir. Ao professor, resta aprender a
conhecer por meio da utilização das novas tecnologias.
        De acordo com Demo (2010), "o atraso está principalmente na ideia primária
de que é possível dar aula sem autoria".
        Para que o educador possa conhecer, explorar e planejar aulas que
direcionem seu aluno à construção do conhecimento, será necessário quebrar tal
barreira ainda que seja difícil. Não se pode esquecer que em meio a tudo isso, o
professor ainda tem uma forte "briga" com a falta de tempo, tanto para estudar,
quanto para preparar aulas de qualidade.
Grande parte desses profissionais trabalham 40 horas semanais e dispõem apenas
de 8 horas para prepararem suas 32 horas de trabalho que restam, além disso,
ainda precisam estudar para estarem mais próximos da realidade de seus alunos.
        É claro que os esforços para a melhoria do ensino vão além da mudança de
conceitos apenas dos educadores, que é de extrema urgência e necessidade, tais
mudanças precisam passar pelas universidades para que formem professores com
uma visão menos instrucionista que as atuais e também pelas políticas na área da
educação, que busque a valorização de seus profissionais, desde melhoria de
salários, até a ampliação do número de aulas disponibilizadas para planejamentos e
estudos.
        Porem, enquanto isso não acontece, o professor não pode esmorecer, pois
afinal, quem está em contato direto com o aluno na construção do conhecimento é
ele, e essa conta não pode ser paga pelo aluno.
De acordo com Demo (2010), o aluno tem o direito de aprender dentro do seu
mundo contemporâneo.
        Só é possível ensinar aquilo que sabe, logo, o professor precisa ser autor na
sua disciplina para que esteja preparado para os questionamentos que possam
surgir além do texto em sua aula, se ele pesquisou, organizou ideias, e criou seu
próprio texto sobre o tema, a chance de auxiliar seus alunos em suas produções
com certeza é bem maior.
        Um recurso eficaz é a construção por meio dos textos multimodais
envolvendo imagens, vídeos, sons e textos, nele o educador até pode buscar
informações na internet, mas ao montar o texto multimodal o professor vai
associando as informações de acordo com a realidade dos alunos. No entanto,
muitas vezes, o professor pensa estar utilizando e explorando de forma correta o
texto multimodal, mas por falta de conhecimento leva-o para a sala sem sucesso na
aplicação com seus alunos.
        Santos (2006), demonstra como resultado de uma pesquisa realizada com
duas professoras de Língua Portuguesa, a incoerência entre a fala e a prática.
Enquanto que na entrevista, as pesquisadas afirmam escolher textos de acordo com
a realidade dos alunos, na aula observada pela pesquisadora, essas professoras
utilizaram textos do livro didático expondo situações inerentes a uma realidade bem
diferente do cotidiano dos educandos. Ainda nesta pesquisa a autora percebe que
as professoras até utilizam a tecnologia por meio do texto multimodal, porem,
continuam conduzindo a aula com ênfase apenas ao texto escrito, esquecendo de
explorar a parte visual do texto.
        A questão da ideologia também não pode ser esquecida, o professor que
reproduz copias de textos desconexos da realidade dos seus alunos pode estar
contribuindo pelo regime de dominação impossibilitando seu aluno de expressar
suas ideias e moldando-o de acordo com as crenças que de um modelo conservador
e contrario os objetivos de aprendizagem. Essa situação é vista nos resultados ao
final de cada ano, que denota o fracasso nas notas dos alunos. Santos 2006
descreve, o "Modelo Ideológico" que forma uma classe de dominados.
        Segundo Santos 2006, o Modelo Autônomo é que trabalha com práticas de
letramento em um processo de socialização do indivíduo, no qual as práticas
discursivas acontecem, não apenas na instituição escolar, mas em todo e qualquer
contexto no qual o indivíduo possa interagir. A autora afirma ainda, que a
multimodalidade dos meios linguísticos, hoje é assunto que não pode passar
despercebido pela escola em qualquer nível de ensino.
        Barros (2009), demonstra em sua pesquisa utilizando primeiras páginas de
jornais como textos multimodais, onde os alunos inicialmente, demonstraram a
ansiedades em copiar o texto, não compreenderam a mensagem descrita na capa
do jornal. A medida que a professora foi lançando questionamentos, explorando
também as partes pictográficas do texto, os alunos foram adquirindo no decorrer das
aulas, a capacidade de interpretação dos textos além do que está escrito.
        Segundo Maroun (2006), a partir de sua análise de textos multimodais,
retirados de livros didáticos, no texto está a intenção do autor desde a escolha das
cores dos modos verbais, da disposição das imagens, da interação entre estas
imagens e o texto escrito que conduzem o leitor a uma linha de raciocínio de acordo
com a intencionalidade do autor.
O educador de hoje, só terá sucesso no ensino aprendizagem se sair da
condição de "dono do conhecimento" e assumir a condição de aprendiz das Novas
Tecnologias Educacionais e suas aplicações na disciplina em que atua.
       No entanto, de nada adianta o texto multimodal cheio de atrativos, se os
alunos não têm a habilidade de leitura de tal texto e se o professor não fizer as
indagações instigadoras relacionando a proposta do texto às experiências do
cotidiano do aluno. De acordo com Santos (2006), a interação professor/aluno é de
suma importância para o Letramento e para a construção de um sujeito crítico capaz
de tomar decisões nas mais diversas situações de interlocução.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BARROS, Cláudia Graziano Paes de - Capacidades de Leitura de Lextos
Multimodais - 2009
http://cpd1.ufmt.br/meel/arquivos/artigos/341.pdf - 26-03-2012 - 20:00

CYSNEIROS, Paulo Gileno Informática Educativa Vol 12, No, 1, 1999 UNIANDES -
LIDIE pp 11-24

MAROUN, Cristiane Ribeiro Gomes Bou - A Modalidade Textual no Livro Didático de
Português - Unb - Universidade de Brasília - 2006

DEMO, Pedro - TEXTOS DISCUTÍVEIS – 2 - Educação Hoje -
http://pedrodemo.sites.uol.com.br/Frame1.html -24-03-2012 - 18:00

PRENSKY, Marc - Nativos Digitais, Imigrantes Digitais - Tradução gentilmente
Cedida por Roberta de Moraes Jesus de Souza: Professora, Tradutora e Mestranda
em educação pela Ucg. http://pt.scribd.com/doc/8543090/Novas-Tecnologias-Na-
Sala-de-Aula-Melhoria-Do-Ensino-Ou-InovaCAo-Conservadora. 25-03-2012 - 23:03

Proposta de Construção do Site Comunicação Hipermodal
file:///C:/Users/USU%C3%81RIO/Documents/FAUZE%202012/AVA/TEXTOS/TEXT
OS%20M%C3%93DULO%201/TEXTOS%20OBRIGAT%C3%93RIO/Proposta%20Si
te%20Comunica%C3%A7%C3%A3o%20Hipermodal.htm 25-03-2012 - 22:00

SANTOS, Jardélia Moreira dos, O Letrameento Multimodal e o Texto em Sala de
Aula , Universidade de Brasília - DF - Brasília - 2006

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos SantosSantana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
CursoTICs
 
Um repensar das tecnologias
Um repensar das tecnologiasUm repensar das tecnologias
Um repensar das tecnologias
colegio Deus é amor
 
Tecnologias educação visual
Tecnologias educação visualTecnologias educação visual
Tecnologias educação visual
Agrupamento Elias Garcia Sobreda
 
HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA WEB: PIXTON FERRRAMENTA MEDIADORA NO PROCESSO DE E...
HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA WEB: PIXTON FERRRAMENTA MEDIADORA NO PROCESSO DE E...HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA WEB: PIXTON FERRRAMENTA MEDIADORA NO PROCESSO DE E...
HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA WEB: PIXTON FERRRAMENTA MEDIADORA NO PROCESSO DE E...
Ana Paula Ó
 
PIXTON Histórias em quadrinhos na web
PIXTON Histórias em quadrinhos na webPIXTON Histórias em quadrinhos na web
PIXTON Histórias em quadrinhos na web
Ana Paula Ó
 
Três de Maio - Emilene Andréa Eichelberger
Três de Maio - Emilene Andréa EichelbergerTrês de Maio - Emilene Andréa Eichelberger
Três de Maio - Emilene Andréa Eichelberger
CursoTICs
 
Os benéficios das inovações tecnologicas em sala de aula
Os benéficios das inovações tecnologicas em sala de aulaOs benéficios das inovações tecnologicas em sala de aula
Os benéficios das inovações tecnologicas em sala de aula
Fundação Educacionbal Unificada Campograndense
 
Portifólio fcte na web
Portifólio fcte na webPortifólio fcte na web
Portifólio fcte na web
Ines Chaves Preza Freitas
 
Educação e Tecnologia - parcerias 3.0
Educação e Tecnologia - parcerias 3.0Educação e Tecnologia - parcerias 3.0
Educação e Tecnologia - parcerias 3.0
Elizabeth Fantauzzi
 
Tecnologia em sala de aula
Tecnologia em sala de aulaTecnologia em sala de aula
Tecnologia em sala de aula
Ketlin Stringhini
 
Texto preliminar eliana, alexsandra, humberto
Texto preliminar   eliana, alexsandra, humbertoTexto preliminar   eliana, alexsandra, humberto
Texto preliminar eliana, alexsandra, humberto
elianabraungorl
 
Novos metodos para uma nova educacao
Novos metodos para uma nova educacaoNovos metodos para uma nova educacao
Novos metodos para uma nova educacao
THIAGO MACIEL
 
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagemO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagem
Marcelo Cordeiro Souza
 
Três de Maio - Osmar Sipmann
Três de Maio - Osmar SipmannTrês de Maio - Osmar Sipmann
Três de Maio - Osmar Sipmann
CursoTICs
 
Três de Maio - Mercia Maria Vogel
Três de Maio - Mercia Maria VogelTrês de Maio - Mercia Maria Vogel
Três de Maio - Mercia Maria Vogel
CursoTICs
 
Texto exemplo
Texto exemploTexto exemplo
Texto exemplo
231511
 
O computador na sociedade do conhecimento cap1
O computador na sociedade do conhecimento   cap1O computador na sociedade do conhecimento   cap1
O computador na sociedade do conhecimento cap1
Renata de Sousa
 
Impacto das tic na formação de educadores brasileiros
Impacto das tic na formação de educadores brasileirosImpacto das tic na formação de educadores brasileiros
Impacto das tic na formação de educadores brasileiros
rositalima
 
Projeto Ti Cs 100h Palmitos
Projeto Ti Cs 100h PalmitosProjeto Ti Cs 100h Palmitos
Projeto Ti Cs 100h Palmitos
NTE Palmitos
 
Proposta Pedagógica para o Laboratório de informática educativa
Proposta Pedagógica para o Laboratório de informática educativaProposta Pedagógica para o Laboratório de informática educativa
Proposta Pedagógica para o Laboratório de informática educativa
Jocilaine Moreira
 

Mais procurados (20)

Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos SantosSantana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
Santana do Livramento - Nara Fátima Oliveira dos Santos
 
Um repensar das tecnologias
Um repensar das tecnologiasUm repensar das tecnologias
Um repensar das tecnologias
 
Tecnologias educação visual
Tecnologias educação visualTecnologias educação visual
Tecnologias educação visual
 
HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA WEB: PIXTON FERRRAMENTA MEDIADORA NO PROCESSO DE E...
HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA WEB: PIXTON FERRRAMENTA MEDIADORA NO PROCESSO DE E...HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA WEB: PIXTON FERRRAMENTA MEDIADORA NO PROCESSO DE E...
HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NA WEB: PIXTON FERRRAMENTA MEDIADORA NO PROCESSO DE E...
 
PIXTON Histórias em quadrinhos na web
PIXTON Histórias em quadrinhos na webPIXTON Histórias em quadrinhos na web
PIXTON Histórias em quadrinhos na web
 
Três de Maio - Emilene Andréa Eichelberger
Três de Maio - Emilene Andréa EichelbergerTrês de Maio - Emilene Andréa Eichelberger
Três de Maio - Emilene Andréa Eichelberger
 
Os benéficios das inovações tecnologicas em sala de aula
Os benéficios das inovações tecnologicas em sala de aulaOs benéficios das inovações tecnologicas em sala de aula
Os benéficios das inovações tecnologicas em sala de aula
 
Portifólio fcte na web
Portifólio fcte na webPortifólio fcte na web
Portifólio fcte na web
 
Educação e Tecnologia - parcerias 3.0
Educação e Tecnologia - parcerias 3.0Educação e Tecnologia - parcerias 3.0
Educação e Tecnologia - parcerias 3.0
 
Tecnologia em sala de aula
Tecnologia em sala de aulaTecnologia em sala de aula
Tecnologia em sala de aula
 
Texto preliminar eliana, alexsandra, humberto
Texto preliminar   eliana, alexsandra, humbertoTexto preliminar   eliana, alexsandra, humberto
Texto preliminar eliana, alexsandra, humberto
 
Novos metodos para uma nova educacao
Novos metodos para uma nova educacaoNovos metodos para uma nova educacao
Novos metodos para uma nova educacao
 
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagemO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova  prática  de aprendizagem
O LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA: construção de uma nova prática de aprendizagem
 
Três de Maio - Osmar Sipmann
Três de Maio - Osmar SipmannTrês de Maio - Osmar Sipmann
Três de Maio - Osmar Sipmann
 
Três de Maio - Mercia Maria Vogel
Três de Maio - Mercia Maria VogelTrês de Maio - Mercia Maria Vogel
Três de Maio - Mercia Maria Vogel
 
Texto exemplo
Texto exemploTexto exemplo
Texto exemplo
 
O computador na sociedade do conhecimento cap1
O computador na sociedade do conhecimento   cap1O computador na sociedade do conhecimento   cap1
O computador na sociedade do conhecimento cap1
 
Impacto das tic na formação de educadores brasileiros
Impacto das tic na formação de educadores brasileirosImpacto das tic na formação de educadores brasileiros
Impacto das tic na formação de educadores brasileiros
 
Projeto Ti Cs 100h Palmitos
Projeto Ti Cs 100h PalmitosProjeto Ti Cs 100h Palmitos
Projeto Ti Cs 100h Palmitos
 
Proposta Pedagógica para o Laboratório de informática educativa
Proposta Pedagógica para o Laboratório de informática educativaProposta Pedagógica para o Laboratório de informática educativa
Proposta Pedagógica para o Laboratório de informática educativa
 

Semelhante a A construção do conhecimento na escola contemporânea por meio dos recursos tecnológicos.[1]

O uso-das-midias-na-sala-de-aula-resistencias-e-aprendizagens
O uso-das-midias-na-sala-de-aula-resistencias-e-aprendizagensO uso-das-midias-na-sala-de-aula-resistencias-e-aprendizagens
O uso-das-midias-na-sala-de-aula-resistencias-e-aprendizagens
Secretaria Municipal de Educação de Dona Inês/PB
 
ARTIGO 1 EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA E INCLUSÃO CONTORNO E ENTORNO NAS FORMAS DE ENS...
ARTIGO 1 EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA E INCLUSÃO CONTORNO E ENTORNO NAS FORMAS DE ENS...ARTIGO 1 EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA E INCLUSÃO CONTORNO E ENTORNO NAS FORMAS DE ENS...
ARTIGO 1 EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA E INCLUSÃO CONTORNO E ENTORNO NAS FORMAS DE ENS...
SimoneHelenDrumond
 
Cultura da escola saberes e competencias
Cultura da escola  saberes e competenciasCultura da escola  saberes e competencias
Cultura da escola saberes e competencias
Denilson André
 
Ativ01
Ativ01Ativ01
Maria Celia
Maria CeliaMaria Celia
Maria Celia
Belo Horizonte
 
Personalizando o ensino
Personalizando o ensinoPersonalizando o ensino
Restinga Sêca - Guiomar Cezar Cabral
Restinga Sêca - Guiomar Cezar CabralRestinga Sêca - Guiomar Cezar Cabral
Restinga Sêca - Guiomar Cezar Cabral
CursoTICs
 
ARTIGO ECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTICA ...
ARTIGO ECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTICA ...ARTIGO ECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTICA ...
ARTIGO ECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTICA ...
Cassia Duque
 
ARTIGO 4 TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTI...
ARTIGO 4 TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTI...ARTIGO 4 TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTI...
ARTIGO 4 TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTI...
SimoneHelenDrumond
 
14 ARTIGO TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁT...
14 ARTIGO TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁT...14 ARTIGO TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁT...
14 ARTIGO TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁT...
SimoneHelenDrumond
 
TECNOLOGIA EDUCACIONAL E INCLUSÃO VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁ...
TECNOLOGIA EDUCACIONAL E INCLUSÃO VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁ...TECNOLOGIA EDUCACIONAL E INCLUSÃO VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁ...
TECNOLOGIA EDUCACIONAL E INCLUSÃO VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁ...
Cassia Duque
 
Santana do Livramento - Ana Gládis Fernandes Romeiro
Santana do Livramento - Ana Gládis Fernandes RomeiroSantana do Livramento - Ana Gládis Fernandes Romeiro
Santana do Livramento - Ana Gládis Fernandes Romeiro
CursoTICs
 
Puc apresentacao preprojeto puc aprendendo a aprender
Puc apresentacao preprojeto puc aprendendo a aprenderPuc apresentacao preprojeto puc aprendendo a aprender
Puc apresentacao preprojeto puc aprendendo a aprender
Gisele Boucherville
 
Santina todendi
Santina todendiSantina todendi
Santina todendi
equipetics
 
Web 2.0 com os recursos do Google Drive no desenvolvimento da leitura e escri...
Web 2.0 com os recursos do Google Drive no desenvolvimento da leitura e escri...Web 2.0 com os recursos do Google Drive no desenvolvimento da leitura e escri...
Web 2.0 com os recursos do Google Drive no desenvolvimento da leitura e escri...
Antonio Donizete Souza
 
Slaide ead 2011 ad1
Slaide ead 2011 ad1Slaide ead 2011 ad1
Slaide ead 2011 ad1
cederjbueno
 
Slaide ead 2011ad1
Slaide ead 2011ad1Slaide ead 2011ad1
Slaide ead 2011ad1
cederjbueno
 
Slaide ead 2011 ad1
Slaide ead 2011 ad1Slaide ead 2011 ad1
Slaide ead 2011 ad1
cederjbueno
 
São João do Polêsine - Andreia Vedoin Cielo
São João do Polêsine - Andreia Vedoin CieloSão João do Polêsine - Andreia Vedoin Cielo
São João do Polêsine - Andreia Vedoin Cielo
CursoTICs
 
Artigo certo como é o contato com a tecnologia dos professores na escola
Artigo certo   como é o contato com a tecnologia dos professores na escolaArtigo certo   como é o contato com a tecnologia dos professores na escola
Artigo certo como é o contato com a tecnologia dos professores na escola
Lizandra Servino Barroso
 

Semelhante a A construção do conhecimento na escola contemporânea por meio dos recursos tecnológicos.[1] (20)

O uso-das-midias-na-sala-de-aula-resistencias-e-aprendizagens
O uso-das-midias-na-sala-de-aula-resistencias-e-aprendizagensO uso-das-midias-na-sala-de-aula-resistencias-e-aprendizagens
O uso-das-midias-na-sala-de-aula-resistencias-e-aprendizagens
 
ARTIGO 1 EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA E INCLUSÃO CONTORNO E ENTORNO NAS FORMAS DE ENS...
ARTIGO 1 EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA E INCLUSÃO CONTORNO E ENTORNO NAS FORMAS DE ENS...ARTIGO 1 EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA E INCLUSÃO CONTORNO E ENTORNO NAS FORMAS DE ENS...
ARTIGO 1 EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA E INCLUSÃO CONTORNO E ENTORNO NAS FORMAS DE ENS...
 
Cultura da escola saberes e competencias
Cultura da escola  saberes e competenciasCultura da escola  saberes e competencias
Cultura da escola saberes e competencias
 
Ativ01
Ativ01Ativ01
Ativ01
 
Maria Celia
Maria CeliaMaria Celia
Maria Celia
 
Personalizando o ensino
Personalizando o ensinoPersonalizando o ensino
Personalizando o ensino
 
Restinga Sêca - Guiomar Cezar Cabral
Restinga Sêca - Guiomar Cezar CabralRestinga Sêca - Guiomar Cezar Cabral
Restinga Sêca - Guiomar Cezar Cabral
 
ARTIGO ECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTICA ...
ARTIGO ECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTICA ...ARTIGO ECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTICA ...
ARTIGO ECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTICA ...
 
ARTIGO 4 TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTI...
ARTIGO 4 TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTI...ARTIGO 4 TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTI...
ARTIGO 4 TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁTI...
 
14 ARTIGO TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁT...
14 ARTIGO TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁT...14 ARTIGO TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁT...
14 ARTIGO TECNOLOGIA EDUCACIONAL VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁT...
 
TECNOLOGIA EDUCACIONAL E INCLUSÃO VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁ...
TECNOLOGIA EDUCACIONAL E INCLUSÃO VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁ...TECNOLOGIA EDUCACIONAL E INCLUSÃO VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁ...
TECNOLOGIA EDUCACIONAL E INCLUSÃO VANTAGENS E DESVANTAGENS NA APLICAÇÃO E PRÁ...
 
Santana do Livramento - Ana Gládis Fernandes Romeiro
Santana do Livramento - Ana Gládis Fernandes RomeiroSantana do Livramento - Ana Gládis Fernandes Romeiro
Santana do Livramento - Ana Gládis Fernandes Romeiro
 
Puc apresentacao preprojeto puc aprendendo a aprender
Puc apresentacao preprojeto puc aprendendo a aprenderPuc apresentacao preprojeto puc aprendendo a aprender
Puc apresentacao preprojeto puc aprendendo a aprender
 
Santina todendi
Santina todendiSantina todendi
Santina todendi
 
Web 2.0 com os recursos do Google Drive no desenvolvimento da leitura e escri...
Web 2.0 com os recursos do Google Drive no desenvolvimento da leitura e escri...Web 2.0 com os recursos do Google Drive no desenvolvimento da leitura e escri...
Web 2.0 com os recursos do Google Drive no desenvolvimento da leitura e escri...
 
Slaide ead 2011 ad1
Slaide ead 2011 ad1Slaide ead 2011 ad1
Slaide ead 2011 ad1
 
Slaide ead 2011ad1
Slaide ead 2011ad1Slaide ead 2011ad1
Slaide ead 2011ad1
 
Slaide ead 2011 ad1
Slaide ead 2011 ad1Slaide ead 2011 ad1
Slaide ead 2011 ad1
 
São João do Polêsine - Andreia Vedoin Cielo
São João do Polêsine - Andreia Vedoin CieloSão João do Polêsine - Andreia Vedoin Cielo
São João do Polêsine - Andreia Vedoin Cielo
 
Artigo certo como é o contato com a tecnologia dos professores na escola
Artigo certo   como é o contato com a tecnologia dos professores na escolaArtigo certo   como é o contato com a tecnologia dos professores na escola
Artigo certo como é o contato com a tecnologia dos professores na escola
 

Mais de aninhaw2

Tutorial pbworks (1)
Tutorial pbworks (1)Tutorial pbworks (1)
Tutorial pbworks (1)
aninhaw2
 
Formulário - Google Drive
Formulário - Google DriveFormulário - Google Drive
Formulário - Google Drive
aninhaw2
 
Abertura fauze
Abertura fauzeAbertura fauze
Abertura fauze
aninhaw2
 
Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...
Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...
Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...
aninhaw2
 
Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...
Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...
Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...
aninhaw2
 
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
aninhaw2
 
Propposta de trabalho
Propposta de trabalhoPropposta de trabalho
Propposta de trabalho
aninhaw2
 
Criar tutoriais no Windows psr
Criar tutoriais no Windows psrCriar tutoriais no Windows psr
Criar tutoriais no Windows psr
aninhaw2
 
Tutorial facebook
Tutorial facebookTutorial facebook
Tutorial facebook
aninhaw2
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
aninhaw2
 
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
aninhaw2
 
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
aninhaw2
 
O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2
O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2
O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2
aninhaw2
 
ABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunen
ABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunenABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunen
ABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunen
aninhaw2
 
TRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGAS
TRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGASTRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGAS
TRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGAS
aninhaw2
 

Mais de aninhaw2 (15)

Tutorial pbworks (1)
Tutorial pbworks (1)Tutorial pbworks (1)
Tutorial pbworks (1)
 
Formulário - Google Drive
Formulário - Google DriveFormulário - Google Drive
Formulário - Google Drive
 
Abertura fauze
Abertura fauzeAbertura fauze
Abertura fauze
 
Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...
Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...
Proposta da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO...
 
Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...
Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...
Roteiro da oficina - O USO DO FACEBOOK COMO RECURSO PEDAGÓGICO NA CONSTRUÇÃO ...
 
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
A mediação pedagógica no uso da web 2.0 que possibilite a aprendizagem por me...
 
Propposta de trabalho
Propposta de trabalhoPropposta de trabalho
Propposta de trabalho
 
Criar tutoriais no Windows psr
Criar tutoriais no Windows psrCriar tutoriais no Windows psr
Criar tutoriais no Windows psr
 
Tutorial facebook
Tutorial facebookTutorial facebook
Tutorial facebook
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
 
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
 
O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2
O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2
O desafio do aprendiz autônomo no processo de construção do conhecimento.2
 
ABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunen
ABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunenABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunen
ABERTURA DO PROJETO - DIGA NÃO ÀS DROGAS"Debora sunen
 
TRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGAS
TRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGASTRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGAS
TRABALHO DE ABERTURA DO PROJETO DIGA NÃO AS DROGAS
 

A construção do conhecimento na escola contemporânea por meio dos recursos tecnológicos.[1]

  • 1. PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E POLÍTICAS EDUCACIONAIS DIVISÃO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL Atividade: A construção do conhecimento na escola contemporânea por meio dos recursos tecnológicos. Mediador pedagógico: Cursista: Ana Maria de Almeida A sociedade atual está passando por um avanço incontrolável das novas tecnologias, essas, fazem parte da vida dos alunos muito mais que os livros, estão presente nos celulares, na TV, internet, entre outros inúmeros recursos áudio visuais. De acordo com Prensky (2001), os alunos chamados nativos digitais têm facilidade no uso das tecnologias pois estão inseridos em meio aos recursos tecnológicos desde o nascimento, os adultos, denominados pelo autor, imigrantes digitais - lidam com as novas tecnologias com mais receio, tomam todos os cuidados necessários enquanto que os nativos vão descobrindo sem medo de errar. Prensky (2001), afirma que educadores, imigrantes digitais, pertencem a uma realidade diferente dos alunos sem intimidade com as novas tecnologias e não acreditam que os alunos aprendem em meio a música ou vídeo, já os alunos, são atraídos pelos textos multimodais, acham as aulas desestimulantes enquanto que os professores os culpam por falta de interesse. Alem da gama de informações existentes atualmente por conta dos diversos meios de comunicação, os educadores precisam considerar as características locais de sua comunidade escolar. É preciso preparar os alunos para analisar o grande número de informações a que têm acesso, pois o olhar do aluno será de acordo com a suas culturas e crenças, cabe ao professor o papel de orientá-lo e conduzi-lo na análise de tais informações. ... o uso de artefatos tecnológicos na escola tem sido uma história de insucessos, caracterizada por um ciclo de quatro ou cinco fases, que se inicia com pesquisas mostrando as vantagens educacionais do seu uso, complementadas por um discurso dos proponentes salientando a obsolescência da escola. Após algum tempo são lançadas políticas públicas de introdução da nova tecnologia nos sistemas escolares, terminando pela adoção limitada por professores, sem a ocorrência de ganhos acadêmicos significativos. Em cada ciclo, uma nova sequência de estudos aponta prováveis
  • 2. causas do pouco sucesso da inovação, tais como falta de recursos, resistência dos professores, burocracia institucional, equipamentos inadequados. (Cysneiros-1999) Dessa forma, considerando que a educação está em constante melhoria, ainda se presencia essa realidade em muitas práticas docentes que seguem empurradas pelo modismo ou pela exigência das novas tecnologias, muitas vezes fazendo um trabalho solto sem muito significado para o ensino aprendizagem. Cysneiros (1999) , afirma que sente falta de uma querência nos trabalhos multidisciplinares que apresente começo meio e direcione ao fim. Claro que existem casos de sucesso no uso das tecnologias educacionais, no entanto, tais constatações, estão bem próximas da realidade atual em grande parte das escolas em geral. No início do período letivos surgem inúmeras ideias para o trabalho com projetos interdisciplinares, mas muitos deles se perdem no decorrer do ano letivo, pela falta de experiência, de persistência, de planejamento ou mesmo de apoio. O educador acaba desistindo no meio do caminho, e sua ideia que era tão boa inicialmente é reduzida as aulas tradicionais, foi deixada para trás e não se fala mais no assunto. Para que o educador possa realizar um trabalho significativo é necessário que ele conheça os instrumentos com os quais irá trabalhar com seus alunos tendo contato direto por meio do manuseio das Tecnologias Educacionais. É necessário quebrar a resistência à mudança, pois o desenvolvimento tecnológico invadiu como um avalanche, desde as classes sociais altas até periferias, os alunos por mais humildes que sejam, possuem um celular ou tem acesso ao cyber, por tanto, não há como fugir. Ao professor, resta aprender a conhecer por meio da utilização das novas tecnologias. De acordo com Demo (2010), "o atraso está principalmente na ideia primária de que é possível dar aula sem autoria". Para que o educador possa conhecer, explorar e planejar aulas que direcionem seu aluno à construção do conhecimento, será necessário quebrar tal barreira ainda que seja difícil. Não se pode esquecer que em meio a tudo isso, o professor ainda tem uma forte "briga" com a falta de tempo, tanto para estudar, quanto para preparar aulas de qualidade. Grande parte desses profissionais trabalham 40 horas semanais e dispõem apenas de 8 horas para prepararem suas 32 horas de trabalho que restam, além disso, ainda precisam estudar para estarem mais próximos da realidade de seus alunos. É claro que os esforços para a melhoria do ensino vão além da mudança de conceitos apenas dos educadores, que é de extrema urgência e necessidade, tais mudanças precisam passar pelas universidades para que formem professores com uma visão menos instrucionista que as atuais e também pelas políticas na área da educação, que busque a valorização de seus profissionais, desde melhoria de salários, até a ampliação do número de aulas disponibilizadas para planejamentos e estudos. Porem, enquanto isso não acontece, o professor não pode esmorecer, pois afinal, quem está em contato direto com o aluno na construção do conhecimento é ele, e essa conta não pode ser paga pelo aluno.
  • 3. De acordo com Demo (2010), o aluno tem o direito de aprender dentro do seu mundo contemporâneo. Só é possível ensinar aquilo que sabe, logo, o professor precisa ser autor na sua disciplina para que esteja preparado para os questionamentos que possam surgir além do texto em sua aula, se ele pesquisou, organizou ideias, e criou seu próprio texto sobre o tema, a chance de auxiliar seus alunos em suas produções com certeza é bem maior. Um recurso eficaz é a construção por meio dos textos multimodais envolvendo imagens, vídeos, sons e textos, nele o educador até pode buscar informações na internet, mas ao montar o texto multimodal o professor vai associando as informações de acordo com a realidade dos alunos. No entanto, muitas vezes, o professor pensa estar utilizando e explorando de forma correta o texto multimodal, mas por falta de conhecimento leva-o para a sala sem sucesso na aplicação com seus alunos. Santos (2006), demonstra como resultado de uma pesquisa realizada com duas professoras de Língua Portuguesa, a incoerência entre a fala e a prática. Enquanto que na entrevista, as pesquisadas afirmam escolher textos de acordo com a realidade dos alunos, na aula observada pela pesquisadora, essas professoras utilizaram textos do livro didático expondo situações inerentes a uma realidade bem diferente do cotidiano dos educandos. Ainda nesta pesquisa a autora percebe que as professoras até utilizam a tecnologia por meio do texto multimodal, porem, continuam conduzindo a aula com ênfase apenas ao texto escrito, esquecendo de explorar a parte visual do texto. A questão da ideologia também não pode ser esquecida, o professor que reproduz copias de textos desconexos da realidade dos seus alunos pode estar contribuindo pelo regime de dominação impossibilitando seu aluno de expressar suas ideias e moldando-o de acordo com as crenças que de um modelo conservador e contrario os objetivos de aprendizagem. Essa situação é vista nos resultados ao final de cada ano, que denota o fracasso nas notas dos alunos. Santos 2006 descreve, o "Modelo Ideológico" que forma uma classe de dominados. Segundo Santos 2006, o Modelo Autônomo é que trabalha com práticas de letramento em um processo de socialização do indivíduo, no qual as práticas discursivas acontecem, não apenas na instituição escolar, mas em todo e qualquer contexto no qual o indivíduo possa interagir. A autora afirma ainda, que a multimodalidade dos meios linguísticos, hoje é assunto que não pode passar despercebido pela escola em qualquer nível de ensino. Barros (2009), demonstra em sua pesquisa utilizando primeiras páginas de jornais como textos multimodais, onde os alunos inicialmente, demonstraram a ansiedades em copiar o texto, não compreenderam a mensagem descrita na capa do jornal. A medida que a professora foi lançando questionamentos, explorando também as partes pictográficas do texto, os alunos foram adquirindo no decorrer das aulas, a capacidade de interpretação dos textos além do que está escrito. Segundo Maroun (2006), a partir de sua análise de textos multimodais, retirados de livros didáticos, no texto está a intenção do autor desde a escolha das cores dos modos verbais, da disposição das imagens, da interação entre estas imagens e o texto escrito que conduzem o leitor a uma linha de raciocínio de acordo com a intencionalidade do autor.
  • 4. O educador de hoje, só terá sucesso no ensino aprendizagem se sair da condição de "dono do conhecimento" e assumir a condição de aprendiz das Novas Tecnologias Educacionais e suas aplicações na disciplina em que atua. No entanto, de nada adianta o texto multimodal cheio de atrativos, se os alunos não têm a habilidade de leitura de tal texto e se o professor não fizer as indagações instigadoras relacionando a proposta do texto às experiências do cotidiano do aluno. De acordo com Santos (2006), a interação professor/aluno é de suma importância para o Letramento e para a construção de um sujeito crítico capaz de tomar decisões nas mais diversas situações de interlocução.
  • 5. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BARROS, Cláudia Graziano Paes de - Capacidades de Leitura de Lextos Multimodais - 2009 http://cpd1.ufmt.br/meel/arquivos/artigos/341.pdf - 26-03-2012 - 20:00 CYSNEIROS, Paulo Gileno Informática Educativa Vol 12, No, 1, 1999 UNIANDES - LIDIE pp 11-24 MAROUN, Cristiane Ribeiro Gomes Bou - A Modalidade Textual no Livro Didático de Português - Unb - Universidade de Brasília - 2006 DEMO, Pedro - TEXTOS DISCUTÍVEIS – 2 - Educação Hoje - http://pedrodemo.sites.uol.com.br/Frame1.html -24-03-2012 - 18:00 PRENSKY, Marc - Nativos Digitais, Imigrantes Digitais - Tradução gentilmente Cedida por Roberta de Moraes Jesus de Souza: Professora, Tradutora e Mestranda em educação pela Ucg. http://pt.scribd.com/doc/8543090/Novas-Tecnologias-Na- Sala-de-Aula-Melhoria-Do-Ensino-Ou-InovaCAo-Conservadora. 25-03-2012 - 23:03 Proposta de Construção do Site Comunicação Hipermodal file:///C:/Users/USU%C3%81RIO/Documents/FAUZE%202012/AVA/TEXTOS/TEXT OS%20M%C3%93DULO%201/TEXTOS%20OBRIGAT%C3%93RIO/Proposta%20Si te%20Comunica%C3%A7%C3%A3o%20Hipermodal.htm 25-03-2012 - 22:00 SANTOS, Jardélia Moreira dos, O Letrameento Multimodal e o Texto em Sala de Aula , Universidade de Brasília - DF - Brasília - 2006