SlideShare uma empresa Scribd logo
A conquista da
América
OS (DES)ENCONTROS ENTRE DOIS MUNDOS
Os (des)encontros entre dois mundos
A DIVERSIDADE
ÉTNICA E CULTURAL
A chegada ao
“Novo Mundo”
As descrições dos
viajantes, cronistas e
pintores dos nativos
AS TROCAS
CULTURAIS
OS PRECONCEITOS
E AS CONCEPÇÕES
EUROPOCÊNTRICAS
 Os maias (México)
 Governo: Monarquia
 Cidades-estados estruturados
 Sociedade: forte religiosidade; magistrados, chefes
militares, sacerdotes e administradores; artesãos e
camponeses
 Economia: milho, cacau, algodão
 Religião e cultura: sistema vigesimal, previsão de
eclipses, calendário, arquitetura e engenharia, canais
de irrigação
Pirâmide de Kukulcán, em Chichén Itzá.
 Poderoso Império
 Influências culturais: olmecas, zapotecas, mixtecas
 Sociedade: hierarquizada – nobreza, chefes militares, altos
funcionários e sacedortes; comerciantes e artesãos
 Religião e cultura: politeísta e astral; sistema de escrita;
poemas; cantos e hinos religiosos; arquitetura
 A formação do império nos Andes
 Organização política: monarquia teocrática hereditária
 Sociedade: chefe do estado; sacerdotes; burocratas; grupos familiares
e comunitários (ayllus); camponeses
 Economia e planejamento: agricultura; domesticação de animais;
censo populacional
 Cultura: quipus; construção de pontes e estradas; arquitetura e
engenharia; agricultura de irrigação
Machu Picchu
 Cultivo: milho, feijão, abóbora e frutos
 Técnicas de construção: canoas, casas, vasos e arma
 Principais etnias: Sioux ou dakota (santees, yanktons e
hunkpapas)
 Tensão e violência
 Fatores da brutalidade:
1) Sonho de enriquecimento;
2) Incentivo às inimizades entre os povos americanos;
3) Disseminação de epidemias: pneumonia, gonorreia, sarampo,
cólera, febre amarela, tifo, gripe e varíola
- Exterminar para conquistar
 Os conquistadores e o uso da força militar
 Injustiça e intolerância
 Espada, cruz e fome
 Frei Bartolomeu de Las Casas
“Esses povos se igualam ou até mesmo ultrapassam muitas nações do mundo reputadas
como civilizadas e racionais, não sendo inferiores a nenhuma.
Assim, igualam-se a gregos e romanos e até em alguns de seus costumes, os superam.
Superam também a Inglaterra, a França e algumas de nossas regiões da Espanha (...).
É portanto fato estabelecido que a maior parte dentre eles estão, no conjunto, assaz
dispostos a receber não só a doutrina moral mas também nossa religião cristã,
mesmo se alguns, em alguma região, ainda não atingiram a perfeição política de uma
república bem governada e possuam certos costumes corrompidos (...).
Não há nenhuma razão para nos surpreendermos com os defeitos, os costumes bárbaros
e desregrados que podemos encontrar entre as nações índias, nem menosprezá-las
por isso. Pois a maioria das nações do mundo, senão todas, foram bem pervertidas,
irracionais e depravadas e deram mostra de muito menos prudência e sagacidade no
modo de se governar e exercer as virtudes morais.
Nós próprios fomos piores nos tempos de nossos ancestrais e em toda a extensão de
nossa Espanha, pela barbárie de nosso modo de vida e pela depravação de nossos
costumes.”
LAS CASAS, Bartolomeu de. Apologética História, cap. 263. In: MAHN-LOT.
A Descoberta da América. São Paulo: Perspectiva, s.d. p.110-111.
MECANISMOS DE
RESISTÊNCIA
TUPAC AMARU
(PERU)
AS POLÍTICAS
COMPENSATÓRIAS
1519 25,3
1532 16,8
1548 6,3
1568 2,6
1580 1,9
1595 1,3
1605 1,0
A conquista da América
A conquista da América

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tempo e história
Tempo e históriaTempo e história
renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
A conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américaA conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américa
Fernando Fagundes
 
Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
Fabiana Tonsis
 
O ser humano chega a america
O ser humano chega a america O ser humano chega a america
O ser humano chega a america
edna2
 
Pré historia 6° ano
Pré historia 6° anoPré historia 6° ano
Pré historia 6° ano
zahirmax
 
6° hebreus,fenicios e persas
6° hebreus,fenicios e persas6° hebreus,fenicios e persas
6° hebreus,fenicios e persas
Ajudar Pessoas
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Valéria Shoujofan
 
3° ano República da Espada
3° ano   República da Espada3° ano   República da Espada
3° ano República da Espada
Daniel Alves Bronstrup
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
Fabiana Tonsis
 
Proclamação da república
Proclamação da repúblicaProclamação da república
Proclamação da república
Fabiana Tonsis
 
1° ano E.M. - Antigo Egito
1° ano E.M. -  Antigo Egito1° ano E.M. -  Antigo Egito
1° ano E.M. - Antigo Egito
Daniel Alves Bronstrup
 
Chegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasilChegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasil
Geová da Silva
 
Conceito de modernidade eurocentrismo
Conceito de modernidade eurocentrismoConceito de modernidade eurocentrismo
Conceito de modernidade eurocentrismo
FRANCISCO PALOSQUE
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
Edenilson Morais
 
Renascimento e Humanismo
Renascimento e HumanismoRenascimento e Humanismo
Renascimento e Humanismo
Dalton Lopes Reis Jr.
 
A origem do homem
A origem do homemA origem do homem
A origem do homem
Janayna Lira
 
Povos mesoamericanos
Povos mesoamericanos Povos mesoamericanos
Povos mesoamericanos
Roberta Fernandes
 
Povoamento da américa
Povoamento da américaPovoamento da américa
Povoamento da américa
Zé Knust
 
Proclamação da República
Proclamação da RepúblicaProclamação da República
Proclamação da República
ANDRÉA FERREIRA
 

Mais procurados (20)

Tempo e história
Tempo e históriaTempo e história
Tempo e história
 
renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
 
A conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américaA conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américa
 
Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
 
O ser humano chega a america
O ser humano chega a america O ser humano chega a america
O ser humano chega a america
 
Pré historia 6° ano
Pré historia 6° anoPré historia 6° ano
Pré historia 6° ano
 
6° hebreus,fenicios e persas
6° hebreus,fenicios e persas6° hebreus,fenicios e persas
6° hebreus,fenicios e persas
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
 
3° ano República da Espada
3° ano   República da Espada3° ano   República da Espada
3° ano República da Espada
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
Proclamação da república
Proclamação da repúblicaProclamação da república
Proclamação da república
 
1° ano E.M. - Antigo Egito
1° ano E.M. -  Antigo Egito1° ano E.M. -  Antigo Egito
1° ano E.M. - Antigo Egito
 
Chegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasilChegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasil
 
Conceito de modernidade eurocentrismo
Conceito de modernidade eurocentrismoConceito de modernidade eurocentrismo
Conceito de modernidade eurocentrismo
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
 
Renascimento e Humanismo
Renascimento e HumanismoRenascimento e Humanismo
Renascimento e Humanismo
 
A origem do homem
A origem do homemA origem do homem
A origem do homem
 
Povos mesoamericanos
Povos mesoamericanos Povos mesoamericanos
Povos mesoamericanos
 
Povoamento da américa
Povoamento da américaPovoamento da américa
Povoamento da américa
 
Proclamação da República
Proclamação da RepúblicaProclamação da República
Proclamação da República
 

Semelhante a A conquista da América

A conquista e a Colonização dos povos da América
A conquista e a Colonização dos povos da AméricaA conquista e a Colonização dos povos da América
A conquista e a Colonização dos povos da América
Isaquel Silva
 
A conquista e a colonização dos povos da américa
A conquista e a colonização dos povos da américaA conquista e a colonização dos povos da américa
A conquista e a colonização dos povos da américa
Isaquel Silva
 
Resumo alta idade média
Resumo   alta idade médiaResumo   alta idade média
Resumo alta idade média
Claudenilson da Silva
 
A Europa nos séculos XVII e XVIII, Absolutismo de Luis XIV e em Portugal.pdf
A Europa nos séculos XVII e XVIII, Absolutismo de Luis XIV e em Portugal.pdfA Europa nos séculos XVII e XVIII, Absolutismo de Luis XIV e em Portugal.pdf
A Europa nos séculos XVII e XVIII, Absolutismo de Luis XIV e em Portugal.pdf
MisBenevides
 
Idade Média
Idade MédiaIdade Média
Idade Média
Douglas Barraqui
 
A IDADE MÉDIA
A IDADE MÉDIAA IDADE MÉDIA
A queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidenteA queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidente
222050sandro
 
A queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidenteA queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidente
222050sandro
 
Antiguidade Oriental
Antiguidade OrientalAntiguidade Oriental
Antiguidade Oriental
eiprofessor
 
America século XIV
America século XIVAmerica século XIV
America século XIV
viniciusbarbosalima
 
A queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidenteA queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidente
222050sandro
 
A queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidenteA queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidente
222050sandro
 
Grecia
GreciaGrecia
Grecia
blackbun94
 
7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismo7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismo
Nivea Neves
 
7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismo7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismo
Nivea Neves
 
Alta idade média
Alta idade médiaAlta idade média
Alta idade média
Thiago Bro
 
Brasil coração do mundo pátria de evangelho
Brasil coração do mundo pátria de evangelhoBrasil coração do mundo pátria de evangelho
Brasil coração do mundo pátria de evangelho
Alfredo Lopes
 
Microsoft power point a sociedade de ordens-
Microsoft power point   a sociedade de ordens-Microsoft power point   a sociedade de ordens-
Microsoft power point a sociedade de ordens-
Carla Teixeira
 
A sociedade de ordens 11º ano
A sociedade de ordens 11º anoA sociedade de ordens 11º ano
A sociedade de ordens 11º ano
Carla Teixeira
 
Roma pdf
Roma pdfRoma pdf

Semelhante a A conquista da América (20)

A conquista e a Colonização dos povos da América
A conquista e a Colonização dos povos da AméricaA conquista e a Colonização dos povos da América
A conquista e a Colonização dos povos da América
 
A conquista e a colonização dos povos da américa
A conquista e a colonização dos povos da américaA conquista e a colonização dos povos da américa
A conquista e a colonização dos povos da américa
 
Resumo alta idade média
Resumo   alta idade médiaResumo   alta idade média
Resumo alta idade média
 
A Europa nos séculos XVII e XVIII, Absolutismo de Luis XIV e em Portugal.pdf
A Europa nos séculos XVII e XVIII, Absolutismo de Luis XIV e em Portugal.pdfA Europa nos séculos XVII e XVIII, Absolutismo de Luis XIV e em Portugal.pdf
A Europa nos séculos XVII e XVIII, Absolutismo de Luis XIV e em Portugal.pdf
 
Idade Média
Idade MédiaIdade Média
Idade Média
 
A IDADE MÉDIA
A IDADE MÉDIAA IDADE MÉDIA
A IDADE MÉDIA
 
A queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidenteA queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidente
 
A queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidenteA queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidente
 
Antiguidade Oriental
Antiguidade OrientalAntiguidade Oriental
Antiguidade Oriental
 
America século XIV
America século XIVAmerica século XIV
America século XIV
 
A queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidenteA queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidente
 
A queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidenteA queda do imperio romano do ocidente
A queda do imperio romano do ocidente
 
Grecia
GreciaGrecia
Grecia
 
7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismo7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismo
 
7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismo7º ano-históri afeudalismo
7º ano-históri afeudalismo
 
Alta idade média
Alta idade médiaAlta idade média
Alta idade média
 
Brasil coração do mundo pátria de evangelho
Brasil coração do mundo pátria de evangelhoBrasil coração do mundo pátria de evangelho
Brasil coração do mundo pátria de evangelho
 
Microsoft power point a sociedade de ordens-
Microsoft power point   a sociedade de ordens-Microsoft power point   a sociedade de ordens-
Microsoft power point a sociedade de ordens-
 
A sociedade de ordens 11º ano
A sociedade de ordens 11º anoA sociedade de ordens 11º ano
A sociedade de ordens 11º ano
 
Roma pdf
Roma pdfRoma pdf
Roma pdf
 

Mais de Isaquel Silva

Maiores e menores médias por curso - UPE 2017
Maiores e menores médias por curso - UPE 2017Maiores e menores médias por curso - UPE 2017
Maiores e menores médias por curso - UPE 2017
Isaquel Silva
 
UPE 2018 - Manual SSA 3
UPE 2018 - Manual SSA 3UPE 2018 - Manual SSA 3
UPE 2018 - Manual SSA 3
Isaquel Silva
 
UPE 2018 - Manual SSA 2
UPE 2018 - Manual SSA 2UPE 2018 - Manual SSA 2
UPE 2018 - Manual SSA 2
Isaquel Silva
 
UPE 2018 - Manual SSA 1
UPE 2018 - Manual SSA 1UPE 2018 - Manual SSA 1
UPE 2018 - Manual SSA 1
Isaquel Silva
 
A Nova República (1985 )
A Nova República (1985 )A Nova República (1985 )
A Nova República (1985 )
Isaquel Silva
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
Isaquel Silva
 
As Reformas Religiosas
As Reformas ReligiosasAs Reformas Religiosas
As Reformas Religiosas
Isaquel Silva
 
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
Isaquel Silva
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
Isaquel Silva
 
Conflitos Árabes-Israelenses
Conflitos Árabes-IsraelensesConflitos Árabes-Israelenses
Conflitos Árabes-Israelenses
Isaquel Silva
 
As instituições sociais
As instituições sociais As instituições sociais
As instituições sociais
Isaquel Silva
 
Estrutura e Organização Social
Estrutura e Organização Social Estrutura e Organização Social
Estrutura e Organização Social
Isaquel Silva
 
Brasil República
Brasil República  Brasil República
Brasil República
Isaquel Silva
 
Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médio
Isaquel Silva
 
A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX
A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX
A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX
Isaquel Silva
 
A montagem do sistema colonial
A montagem do sistema colonialA montagem do sistema colonial
A montagem do sistema colonial
Isaquel Silva
 
Livro de sociologia do 6º ano 2017 - Tópico I
Livro de sociologia do 6º ano 2017    - Tópico ILivro de sociologia do 6º ano 2017    - Tópico I
Livro de sociologia do 6º ano 2017 - Tópico I
Isaquel Silva
 
Período Militar (1964-1985)
Período Militar (1964-1985) Período Militar (1964-1985)
Período Militar (1964-1985)
Isaquel Silva
 
LISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO
LISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCOLISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO
LISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO
Isaquel Silva
 
Vestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de prova
Vestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de provaVestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de prova
Vestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de prova
Isaquel Silva
 

Mais de Isaquel Silva (20)

Maiores e menores médias por curso - UPE 2017
Maiores e menores médias por curso - UPE 2017Maiores e menores médias por curso - UPE 2017
Maiores e menores médias por curso - UPE 2017
 
UPE 2018 - Manual SSA 3
UPE 2018 - Manual SSA 3UPE 2018 - Manual SSA 3
UPE 2018 - Manual SSA 3
 
UPE 2018 - Manual SSA 2
UPE 2018 - Manual SSA 2UPE 2018 - Manual SSA 2
UPE 2018 - Manual SSA 2
 
UPE 2018 - Manual SSA 1
UPE 2018 - Manual SSA 1UPE 2018 - Manual SSA 1
UPE 2018 - Manual SSA 1
 
A Nova República (1985 )
A Nova República (1985 )A Nova República (1985 )
A Nova República (1985 )
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
As Reformas Religiosas
As Reformas ReligiosasAs Reformas Religiosas
As Reformas Religiosas
 
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
 
Conflitos Árabes-Israelenses
Conflitos Árabes-IsraelensesConflitos Árabes-Israelenses
Conflitos Árabes-Israelenses
 
As instituições sociais
As instituições sociais As instituições sociais
As instituições sociais
 
Estrutura e Organização Social
Estrutura e Organização Social Estrutura e Organização Social
Estrutura e Organização Social
 
Brasil República
Brasil República  Brasil República
Brasil República
 
Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médio
 
A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX
A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX
A América Latina e os Estados Unidos no Século XIX
 
A montagem do sistema colonial
A montagem do sistema colonialA montagem do sistema colonial
A montagem do sistema colonial
 
Livro de sociologia do 6º ano 2017 - Tópico I
Livro de sociologia do 6º ano 2017    - Tópico ILivro de sociologia do 6º ano 2017    - Tópico I
Livro de sociologia do 6º ano 2017 - Tópico I
 
Período Militar (1964-1985)
Período Militar (1964-1985) Período Militar (1964-1985)
Período Militar (1964-1985)
 
LISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO
LISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCOLISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO
LISTA DOS APROVADOS NO CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR DE PERNAMBUCO
 
Vestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de prova
Vestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de provaVestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de prova
Vestibular UPE 2016 - SSAe 1 e 2 - Locais de prova
 

Último

Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
karinenobre2033
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 

Último (20)

Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 

A conquista da América

  • 1. A conquista da América OS (DES)ENCONTROS ENTRE DOIS MUNDOS
  • 2. Os (des)encontros entre dois mundos A DIVERSIDADE ÉTNICA E CULTURAL A chegada ao “Novo Mundo” As descrições dos viajantes, cronistas e pintores dos nativos AS TROCAS CULTURAIS OS PRECONCEITOS E AS CONCEPÇÕES EUROPOCÊNTRICAS
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.  Os maias (México)  Governo: Monarquia  Cidades-estados estruturados  Sociedade: forte religiosidade; magistrados, chefes militares, sacerdotes e administradores; artesãos e camponeses  Economia: milho, cacau, algodão  Religião e cultura: sistema vigesimal, previsão de eclipses, calendário, arquitetura e engenharia, canais de irrigação
  • 8.
  • 9. Pirâmide de Kukulcán, em Chichén Itzá.
  • 10.  Poderoso Império  Influências culturais: olmecas, zapotecas, mixtecas  Sociedade: hierarquizada – nobreza, chefes militares, altos funcionários e sacedortes; comerciantes e artesãos  Religião e cultura: politeísta e astral; sistema de escrita; poemas; cantos e hinos religiosos; arquitetura
  • 11.  A formação do império nos Andes  Organização política: monarquia teocrática hereditária  Sociedade: chefe do estado; sacerdotes; burocratas; grupos familiares e comunitários (ayllus); camponeses  Economia e planejamento: agricultura; domesticação de animais; censo populacional  Cultura: quipus; construção de pontes e estradas; arquitetura e engenharia; agricultura de irrigação
  • 13.  Cultivo: milho, feijão, abóbora e frutos  Técnicas de construção: canoas, casas, vasos e arma  Principais etnias: Sioux ou dakota (santees, yanktons e hunkpapas)
  • 14.  Tensão e violência  Fatores da brutalidade: 1) Sonho de enriquecimento; 2) Incentivo às inimizades entre os povos americanos; 3) Disseminação de epidemias: pneumonia, gonorreia, sarampo, cólera, febre amarela, tifo, gripe e varíola - Exterminar para conquistar
  • 15.  Os conquistadores e o uso da força militar  Injustiça e intolerância  Espada, cruz e fome  Frei Bartolomeu de Las Casas
  • 16. “Esses povos se igualam ou até mesmo ultrapassam muitas nações do mundo reputadas como civilizadas e racionais, não sendo inferiores a nenhuma. Assim, igualam-se a gregos e romanos e até em alguns de seus costumes, os superam. Superam também a Inglaterra, a França e algumas de nossas regiões da Espanha (...). É portanto fato estabelecido que a maior parte dentre eles estão, no conjunto, assaz dispostos a receber não só a doutrina moral mas também nossa religião cristã, mesmo se alguns, em alguma região, ainda não atingiram a perfeição política de uma república bem governada e possuam certos costumes corrompidos (...). Não há nenhuma razão para nos surpreendermos com os defeitos, os costumes bárbaros e desregrados que podemos encontrar entre as nações índias, nem menosprezá-las por isso. Pois a maioria das nações do mundo, senão todas, foram bem pervertidas, irracionais e depravadas e deram mostra de muito menos prudência e sagacidade no modo de se governar e exercer as virtudes morais. Nós próprios fomos piores nos tempos de nossos ancestrais e em toda a extensão de nossa Espanha, pela barbárie de nosso modo de vida e pela depravação de nossos costumes.” LAS CASAS, Bartolomeu de. Apologética História, cap. 263. In: MAHN-LOT. A Descoberta da América. São Paulo: Perspectiva, s.d. p.110-111.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22. 1519 25,3 1532 16,8 1548 6,3 1568 2,6 1580 1,9 1595 1,3 1605 1,0