SlideShare uma empresa Scribd logo
1
A confirmação poética do talento de João Ricardo Lopes
em contra o esquecimento das mãos
Se para muitos a arte de escrever poesia é pôr meia dúzia de frases no papel ou
simplesmente um pretexto de entrar nos lights do universo mediático, para os poetas – os verdadeiros
poetas como será efectivamente o caso de João Ricardo Lopes – não o será. Comprova-o a sua obra
poética em crescente evolução. Esta evolução dá-se, aliás, na proporção lírica que confunde em
muitas circunstâncias o eu poético e o nós universo e, de uma forma agudamente inteligível, nos
conduz ao esplendor edénico da beleza e da arte.
Um ano após a edição de a pedra que chora como palavras (Prémio Revelação de Poesia
Ary dos Santos) e do além do dia hoje (Prémio Nacional de Poesia da Vila de Fânzeres), a infância
literária de João Ricardo Lopes se adulta um tanto provocatória e inquietante com, sobretudo, uma
finura lírica indelevelmente apaixonante que nos vem lembrar Cesário Verde ou Camilo Pessanha sem
que, contudo, tenhamos o propósito de nos imiscuir em intertextualidades literárias. Intemporal, a
poesia antecede a música e precede a oralidade: a incursão poética de João Ricardo Lopes não se
desfecha em meras referências mitológicas, antes pelo contrário, em recriações semânticas de tropos,
verbos e qualificativos que lhe vão conferindo uma certa depuração e, em certas sequências, lhe
emprestam uma musicalidade e ritmo impressionantemente ímpares.
Ao lermos a obra deste autor, caminhamos numa insatisfeita viagem para o amor – amor sem
o excessivo petrarquismo -, e quase nos obriga a desaguar na legítima cidadania das emoções
sentidas no decurso desse caminho para o qual nos convida a trilhar. Ler-lhes os versos é ver como:
desmoronam-se as carnes
e outro não é o oráculo
senão a raiz sagrada das pedras
o princípio e o fim
existem no seu silêncio
e mais longe do que é possível
uma própria voz
e uma própria alma
2
A obra de João Ricardo Lopes nomeia-se entre os mais talentosos poetas da lusofonia da sua
geração, pese embora nos ocorra segredar que redescubrimos com este autor um lirismo profundo em
que o tu, mulher amada, aparece em segundo plano quase em paralelo com um tónico à inquietude do
poeta cujo plasma poético nos induz à reflexão.
Neste contra o esquecimento das mãos o autor percorre os salmos da humanidade que o
rodeia e sobe eles se exprime melancolicamente:
entre pélagos sombrios, onde
nada existe ou existiu
juntamos cuspo e terra para
essas ilhas
de exacta luz e exacta embriaguez
De uma inovação singular, João Ricardo Lopes apresenta-se como um poeta do futuro, com
uma linguagem profundamente penetrante e um estilo que, sem recorrer ao da poesia arcaica (a
chamada clássica), se apresenta moderno e erudito com belas imagens poéticas o que nos permite
antever um poeta de labor estético prometedor.
Com contra o esquecimento das mãos estamos plenamente com João Ricardo Lopes, um
homem/poeta que desta vez (mais uma vez) põe a sua sensibilidade criadora ao alcance do leitor e
mobiliza a sua visão ao testemunho da difícil arte de existir. Os termos com que aglutina os elementos
que definem a sua poesia, a sua modulação obedecem às mesmas solicitações: as da sua apurada
sensibilidade artística, visto que escrever poesia é perguntar:
qual é o futuro?
qual é o medo?
qual (ainda) o destino?
Disto, precisamente, surge a poesia de João Ricardo Lopes como uma arte na arte de
escrever poesia pois, não se afigura fácil de ser poeta. Daí existirem pouquíssimos verdadeiros poetas
na nossa lusofonia. Escrever um belo poema exige ao poeta um estado emocional que não é vulgar,
que se compadece com o estado do sujeito poético narrado, pois este vai acontecendo na intimidade
3
do poeta até tornar-se parte intrínseca dele e da sua poesia. Acontece para emocionar o leitor não
para impressioná-lo porque:
assim falou o sábio:
as palavras duram
um tempo exacto
enquanto apetecido lhes houver
de ser o pão
Esteticamente em contra o esquecimento das mãos, o autor preferiu dar as suas pinceladas
em estrofes solitárias, parelhas, tercetos e quartetos dotados de sentido e significação próprias – ora
telúricas: o cheiro do mar explode nas narinas/ as águas correm lisas; ora puramente líricas:
esqueceram-se dele/ e ele esqueceu-se de si – que semântica e retoricamente se cruzam através de
imagens e motivos que formam o retrato do universo, o que nos faz crer que João Ricardo Lopes
assuma uma sintaxe rítmica de contenção que não exorbita de um estilo sóbrio mas que
simultaneamente se assume como uma voz inquieta:
o que pode acontecer-nos
quando estas palavras se tornarem demasiado ocas
e este combate demasiado inútil?
perguntamos:
de que morte morre o homem?
de que morte morre o poeta?
Ou então quando João Ricardo Lopes nos diz: bebemos o travo do silêncio sem amor/ os
livros que seguramos entre as mãos não têm título nem peso…
Este contra o esquecimento das mãos veio-nos confirmar o talento poético de João Ricardo
Lopes e nos sussurrar ao ouvido que há poetas e há versejadores.
Sebastião Monteiro (Braga, 2002)

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Crítica ao livro «Contra o Esquecimento das Mãos» de João Ricardo Lopes (2002)

Crítica ao livro «Além do Dia Hoje» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «Além do Dia Hoje» de João Ricardo LopesCrítica ao livro «Além do Dia Hoje» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «Além do Dia Hoje» de João Ricardo Lopes
Madga Silva
 
Diapositivos dia da poesia
Diapositivos dia da poesiaDiapositivos dia da poesia
Diapositivos dia da poesia
Luci Cruz
 
João Cabral de Melo Neto
João Cabral de Melo NetoJoão Cabral de Melo Neto
João Cabral de Melo Neto
Cláudia Heloísa
 
O médico e o monstro artigo
O médico e o monstro artigoO médico e o monstro artigo
O médico e o monstro artigo
Angeli Nascimento
 
questoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdfquestoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdf
BiancaBatista53
 
Parnasianismo de Olavo Bilac
Parnasianismo de Olavo BilacParnasianismo de Olavo Bilac
Parnasianismo de Olavo Bilac
Vitor Morais
 
Heterónimos Fernadno Pessoa.pptx
Heterónimos Fernadno Pessoa.pptxHeterónimos Fernadno Pessoa.pptx
Heterónimos Fernadno Pessoa.pptx
AnaCatarinaGomesCard
 
Apoesiatrovadoresca.pdf
Apoesiatrovadoresca.pdfApoesiatrovadoresca.pdf
Apoesiatrovadoresca.pdf
Beatriz Gomes
 
A origem do penumbrismo
A origem do penumbrismoA origem do penumbrismo
A origem do penumbrismo
Adilson P Motta Motta
 
Aula 27 produções contemporâneas em portugal e no brasil
Aula 27   produções contemporâneas em portugal e no brasilAula 27   produções contemporâneas em portugal e no brasil
Aula 27 produções contemporâneas em portugal e no brasil
Jonatas Carlos
 
Correção síntese fernando_pessoa
Correção síntese fernando_pessoaCorreção síntese fernando_pessoa
Correção síntese fernando_pessoa
Tiago Novais
 
Revista literatas edição 6
Revista literatas   edição 6Revista literatas   edição 6
Revista literatas edição 6
canaldoreporter
 
Revista literatas edição 6
Revista literatas   edição 6Revista literatas   edição 6
Revista literatas edição 6
Eng. Marcelo Soriano
 
Diapositivos dia da poesia
Diapositivos dia da poesiaDiapositivos dia da poesia
Diapositivos dia da poesia
guesta742e2e
 
Noções básicas de literatura e música
Noções básicas de literatura e músicaNoções básicas de literatura e música
Noções básicas de literatura e música
Universidade Federal de Goiás
 
Autologia ccf 2012 para leitura
Autologia ccf 2012 para leituraAutologia ccf 2012 para leitura
Autologia ccf 2012 para leitura
Celso Corrêa de Freitas
 
Guia de Correcção do Teste/Fevereiro 2011/Camões Lírico
Guia de Correcção do Teste/Fevereiro 2011/Camões LíricoGuia de Correcção do Teste/Fevereiro 2011/Camões Lírico
Guia de Correcção do Teste/Fevereiro 2011/Camões Lírico
Vanda Sousa
 
Guia de Correcção do Teste 1 Fevereiro
Guia de Correcção do Teste 1  FevereiroGuia de Correcção do Teste 1  Fevereiro
Guia de Correcção do Teste 1 Fevereiro
Vanda Sousa
 
Crítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo Lopes (2007)
Crítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo Lopes (2007)Crítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo Lopes (2007)
Crítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo Lopes (2007)
Madga Silva
 
TRABALHO: Literatura
TRABALHO: LiteraturaTRABALHO: Literatura
TRABALHO: Literatura
LGonc
 

Semelhante a Crítica ao livro «Contra o Esquecimento das Mãos» de João Ricardo Lopes (2002) (20)

Crítica ao livro «Além do Dia Hoje» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «Além do Dia Hoje» de João Ricardo LopesCrítica ao livro «Além do Dia Hoje» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «Além do Dia Hoje» de João Ricardo Lopes
 
Diapositivos dia da poesia
Diapositivos dia da poesiaDiapositivos dia da poesia
Diapositivos dia da poesia
 
João Cabral de Melo Neto
João Cabral de Melo NetoJoão Cabral de Melo Neto
João Cabral de Melo Neto
 
O médico e o monstro artigo
O médico e o monstro artigoO médico e o monstro artigo
O médico e o monstro artigo
 
questoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdfquestoes-romantismo-enem.pdf
questoes-romantismo-enem.pdf
 
Parnasianismo de Olavo Bilac
Parnasianismo de Olavo BilacParnasianismo de Olavo Bilac
Parnasianismo de Olavo Bilac
 
Heterónimos Fernadno Pessoa.pptx
Heterónimos Fernadno Pessoa.pptxHeterónimos Fernadno Pessoa.pptx
Heterónimos Fernadno Pessoa.pptx
 
Apoesiatrovadoresca.pdf
Apoesiatrovadoresca.pdfApoesiatrovadoresca.pdf
Apoesiatrovadoresca.pdf
 
A origem do penumbrismo
A origem do penumbrismoA origem do penumbrismo
A origem do penumbrismo
 
Aula 27 produções contemporâneas em portugal e no brasil
Aula 27   produções contemporâneas em portugal e no brasilAula 27   produções contemporâneas em portugal e no brasil
Aula 27 produções contemporâneas em portugal e no brasil
 
Correção síntese fernando_pessoa
Correção síntese fernando_pessoaCorreção síntese fernando_pessoa
Correção síntese fernando_pessoa
 
Revista literatas edição 6
Revista literatas   edição 6Revista literatas   edição 6
Revista literatas edição 6
 
Revista literatas edição 6
Revista literatas   edição 6Revista literatas   edição 6
Revista literatas edição 6
 
Diapositivos dia da poesia
Diapositivos dia da poesiaDiapositivos dia da poesia
Diapositivos dia da poesia
 
Noções básicas de literatura e música
Noções básicas de literatura e músicaNoções básicas de literatura e música
Noções básicas de literatura e música
 
Autologia ccf 2012 para leitura
Autologia ccf 2012 para leituraAutologia ccf 2012 para leitura
Autologia ccf 2012 para leitura
 
Guia de Correcção do Teste/Fevereiro 2011/Camões Lírico
Guia de Correcção do Teste/Fevereiro 2011/Camões LíricoGuia de Correcção do Teste/Fevereiro 2011/Camões Lírico
Guia de Correcção do Teste/Fevereiro 2011/Camões Lírico
 
Guia de Correcção do Teste 1 Fevereiro
Guia de Correcção do Teste 1  FevereiroGuia de Correcção do Teste 1  Fevereiro
Guia de Correcção do Teste 1 Fevereiro
 
Crítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo Lopes (2007)
Crítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo Lopes (2007)Crítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo Lopes (2007)
Crítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo Lopes (2007)
 
TRABALHO: Literatura
TRABALHO: LiteraturaTRABALHO: Literatura
TRABALHO: Literatura
 

Mais de Madga Silva

«Ver no Escuro» - posfácio a REFLEXÕES À BOCA DE CENA.pdf
«Ver no Escuro» - posfácio a REFLEXÕES À BOCA DE CENA.pdf«Ver no Escuro» - posfácio a REFLEXÕES À BOCA DE CENA.pdf
«Ver no Escuro» - posfácio a REFLEXÕES À BOCA DE CENA.pdf
Madga Silva
 
Crítica ao livro «Em Nome da Luz» - José António Gomes.docx
Crítica ao livro «Em Nome da Luz» - José António Gomes.docxCrítica ao livro «Em Nome da Luz» - José António Gomes.docx
Crítica ao livro «Em Nome da Luz» - José António Gomes.docx
Madga Silva
 
Crítica ao livro «Contra o Esquecimento das Mãos» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «Contra o Esquecimento das Mãos» de João Ricardo LopesCrítica ao livro «Contra o Esquecimento das Mãos» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «Contra o Esquecimento das Mãos» de João Ricardo Lopes
Madga Silva
 
Crítica ao livro «Dias Desiguais» de João Ricardo Lopes (2005)
Crítica ao livro «Dias Desiguais» de João Ricardo Lopes (2005)Crítica ao livro «Dias Desiguais» de João Ricardo Lopes (2005)
Crítica ao livro «Dias Desiguais» de João Ricardo Lopes (2005)
Madga Silva
 
Crítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo LopesCrítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo Lopes
Madga Silva
 
Crítica ao livro «Reflexões à Boca de Cena / Onstage Reflections» de João Ric...
Crítica ao livro «Reflexões à Boca de Cena / Onstage Reflections» de João Ric...Crítica ao livro «Reflexões à Boca de Cena / Onstage Reflections» de João Ric...
Crítica ao livro «Reflexões à Boca de Cena / Onstage Reflections» de João Ric...
Madga Silva
 
Crítica e Posfácio ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo L...
Crítica e Posfácio ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo L...Crítica e Posfácio ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo L...
Crítica e Posfácio ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo L...
Madga Silva
 
Crítica ao livro «Eutrapelia» de João Ricardo Lopes»
Crítica ao livro «Eutrapelia» de João Ricardo Lopes»Crítica ao livro «Eutrapelia» de João Ricardo Lopes»
Crítica ao livro «Eutrapelia» de João Ricardo Lopes»
Madga Silva
 
Crítica ao livro «Eutrapelia de João Ricardo Lopes» (2021)
Crítica ao livro «Eutrapelia de João Ricardo Lopes» (2021)Crítica ao livro «Eutrapelia de João Ricardo Lopes» (2021)
Crítica ao livro «Eutrapelia de João Ricardo Lopes» (2021)
Madga Silva
 
Crítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» (2018)
Crítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» (2018)Crítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» (2018)
Crítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» (2018)
Madga Silva
 
Crítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo LopesCrítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo Lopes
Madga Silva
 
Crítica ao livro «A Pedra Que Chora Como Palavras» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «A Pedra Que Chora Como Palavras» de João Ricardo LopesCrítica ao livro «A Pedra Que Chora Como Palavras» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «A Pedra Que Chora Como Palavras» de João Ricardo Lopes
Madga Silva
 

Mais de Madga Silva (12)

«Ver no Escuro» - posfácio a REFLEXÕES À BOCA DE CENA.pdf
«Ver no Escuro» - posfácio a REFLEXÕES À BOCA DE CENA.pdf«Ver no Escuro» - posfácio a REFLEXÕES À BOCA DE CENA.pdf
«Ver no Escuro» - posfácio a REFLEXÕES À BOCA DE CENA.pdf
 
Crítica ao livro «Em Nome da Luz» - José António Gomes.docx
Crítica ao livro «Em Nome da Luz» - José António Gomes.docxCrítica ao livro «Em Nome da Luz» - José António Gomes.docx
Crítica ao livro «Em Nome da Luz» - José António Gomes.docx
 
Crítica ao livro «Contra o Esquecimento das Mãos» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «Contra o Esquecimento das Mãos» de João Ricardo LopesCrítica ao livro «Contra o Esquecimento das Mãos» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «Contra o Esquecimento das Mãos» de João Ricardo Lopes
 
Crítica ao livro «Dias Desiguais» de João Ricardo Lopes (2005)
Crítica ao livro «Dias Desiguais» de João Ricardo Lopes (2005)Crítica ao livro «Dias Desiguais» de João Ricardo Lopes (2005)
Crítica ao livro «Dias Desiguais» de João Ricardo Lopes (2005)
 
Crítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo LopesCrítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «Dos Maus e Bons Pecados» de João Ricardo Lopes
 
Crítica ao livro «Reflexões à Boca de Cena / Onstage Reflections» de João Ric...
Crítica ao livro «Reflexões à Boca de Cena / Onstage Reflections» de João Ric...Crítica ao livro «Reflexões à Boca de Cena / Onstage Reflections» de João Ric...
Crítica ao livro «Reflexões à Boca de Cena / Onstage Reflections» de João Ric...
 
Crítica e Posfácio ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo L...
Crítica e Posfácio ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo L...Crítica e Posfácio ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo L...
Crítica e Posfácio ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo L...
 
Crítica ao livro «Eutrapelia» de João Ricardo Lopes»
Crítica ao livro «Eutrapelia» de João Ricardo Lopes»Crítica ao livro «Eutrapelia» de João Ricardo Lopes»
Crítica ao livro «Eutrapelia» de João Ricardo Lopes»
 
Crítica ao livro «Eutrapelia de João Ricardo Lopes» (2021)
Crítica ao livro «Eutrapelia de João Ricardo Lopes» (2021)Crítica ao livro «Eutrapelia de João Ricardo Lopes» (2021)
Crítica ao livro «Eutrapelia de João Ricardo Lopes» (2021)
 
Crítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» (2018)
Crítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» (2018)Crítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» (2018)
Crítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» (2018)
 
Crítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo LopesCrítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «O Moscardo e Outras Histórias» de João Ricardo Lopes
 
Crítica ao livro «A Pedra Que Chora Como Palavras» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «A Pedra Que Chora Como Palavras» de João Ricardo LopesCrítica ao livro «A Pedra Que Chora Como Palavras» de João Ricardo Lopes
Crítica ao livro «A Pedra Que Chora Como Palavras» de João Ricardo Lopes
 

Último

Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 

Último (20)

Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdfPlano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
Plano Diretor da Tecnologia da Informação PDTIC 2020 a 2023.pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 

Crítica ao livro «Contra o Esquecimento das Mãos» de João Ricardo Lopes (2002)

  • 1. 1 A confirmação poética do talento de João Ricardo Lopes em contra o esquecimento das mãos Se para muitos a arte de escrever poesia é pôr meia dúzia de frases no papel ou simplesmente um pretexto de entrar nos lights do universo mediático, para os poetas – os verdadeiros poetas como será efectivamente o caso de João Ricardo Lopes – não o será. Comprova-o a sua obra poética em crescente evolução. Esta evolução dá-se, aliás, na proporção lírica que confunde em muitas circunstâncias o eu poético e o nós universo e, de uma forma agudamente inteligível, nos conduz ao esplendor edénico da beleza e da arte. Um ano após a edição de a pedra que chora como palavras (Prémio Revelação de Poesia Ary dos Santos) e do além do dia hoje (Prémio Nacional de Poesia da Vila de Fânzeres), a infância literária de João Ricardo Lopes se adulta um tanto provocatória e inquietante com, sobretudo, uma finura lírica indelevelmente apaixonante que nos vem lembrar Cesário Verde ou Camilo Pessanha sem que, contudo, tenhamos o propósito de nos imiscuir em intertextualidades literárias. Intemporal, a poesia antecede a música e precede a oralidade: a incursão poética de João Ricardo Lopes não se desfecha em meras referências mitológicas, antes pelo contrário, em recriações semânticas de tropos, verbos e qualificativos que lhe vão conferindo uma certa depuração e, em certas sequências, lhe emprestam uma musicalidade e ritmo impressionantemente ímpares. Ao lermos a obra deste autor, caminhamos numa insatisfeita viagem para o amor – amor sem o excessivo petrarquismo -, e quase nos obriga a desaguar na legítima cidadania das emoções sentidas no decurso desse caminho para o qual nos convida a trilhar. Ler-lhes os versos é ver como: desmoronam-se as carnes e outro não é o oráculo senão a raiz sagrada das pedras o princípio e o fim existem no seu silêncio e mais longe do que é possível uma própria voz e uma própria alma
  • 2. 2 A obra de João Ricardo Lopes nomeia-se entre os mais talentosos poetas da lusofonia da sua geração, pese embora nos ocorra segredar que redescubrimos com este autor um lirismo profundo em que o tu, mulher amada, aparece em segundo plano quase em paralelo com um tónico à inquietude do poeta cujo plasma poético nos induz à reflexão. Neste contra o esquecimento das mãos o autor percorre os salmos da humanidade que o rodeia e sobe eles se exprime melancolicamente: entre pélagos sombrios, onde nada existe ou existiu juntamos cuspo e terra para essas ilhas de exacta luz e exacta embriaguez De uma inovação singular, João Ricardo Lopes apresenta-se como um poeta do futuro, com uma linguagem profundamente penetrante e um estilo que, sem recorrer ao da poesia arcaica (a chamada clássica), se apresenta moderno e erudito com belas imagens poéticas o que nos permite antever um poeta de labor estético prometedor. Com contra o esquecimento das mãos estamos plenamente com João Ricardo Lopes, um homem/poeta que desta vez (mais uma vez) põe a sua sensibilidade criadora ao alcance do leitor e mobiliza a sua visão ao testemunho da difícil arte de existir. Os termos com que aglutina os elementos que definem a sua poesia, a sua modulação obedecem às mesmas solicitações: as da sua apurada sensibilidade artística, visto que escrever poesia é perguntar: qual é o futuro? qual é o medo? qual (ainda) o destino? Disto, precisamente, surge a poesia de João Ricardo Lopes como uma arte na arte de escrever poesia pois, não se afigura fácil de ser poeta. Daí existirem pouquíssimos verdadeiros poetas na nossa lusofonia. Escrever um belo poema exige ao poeta um estado emocional que não é vulgar, que se compadece com o estado do sujeito poético narrado, pois este vai acontecendo na intimidade
  • 3. 3 do poeta até tornar-se parte intrínseca dele e da sua poesia. Acontece para emocionar o leitor não para impressioná-lo porque: assim falou o sábio: as palavras duram um tempo exacto enquanto apetecido lhes houver de ser o pão Esteticamente em contra o esquecimento das mãos, o autor preferiu dar as suas pinceladas em estrofes solitárias, parelhas, tercetos e quartetos dotados de sentido e significação próprias – ora telúricas: o cheiro do mar explode nas narinas/ as águas correm lisas; ora puramente líricas: esqueceram-se dele/ e ele esqueceu-se de si – que semântica e retoricamente se cruzam através de imagens e motivos que formam o retrato do universo, o que nos faz crer que João Ricardo Lopes assuma uma sintaxe rítmica de contenção que não exorbita de um estilo sóbrio mas que simultaneamente se assume como uma voz inquieta: o que pode acontecer-nos quando estas palavras se tornarem demasiado ocas e este combate demasiado inútil? perguntamos: de que morte morre o homem? de que morte morre o poeta? Ou então quando João Ricardo Lopes nos diz: bebemos o travo do silêncio sem amor/ os livros que seguramos entre as mãos não têm título nem peso… Este contra o esquecimento das mãos veio-nos confirmar o talento poético de João Ricardo Lopes e nos sussurrar ao ouvido que há poetas e há versejadores. Sebastião Monteiro (Braga, 2002)