SlideShare uma empresa Scribd logo
Um Pai que se torna nosso                                                   A Paróquia a caminho
(…) Habituámo-nos tanto a conviver com o Pai-nosso, que corremos o risco de
lhe atenuar o sentido (…) Mas os primeiros que ouviram Jesus dizer “Abbá”
                                                                                    PROFISSÃO DE FÉ
sentiram o oposto disso, pois reconheceram-se diante de um facto singular: Havia
Alguém que chamava “Pai” a Deus. Outros ouvintes terão certamente julgado                   No passado dia 13 de Novembro, às 10 h,
isso escandaloso, um modo inaceitável de rezar. Por quê? Porque é mais fácil ver    tivemos na nossa igreja a celebração da Profissão de
Deus a partir de fora. Deus grande, transcendente, poderoso, libertador, mas sem-   Fé. Juntaram-se os grupos do centro de catequese da
pre observado a partir da exterioridade. A viragem que Jesus de Nazaré introduz     igreja e do Colégio Missionário, num total de 15 pré-
é considerar Deus a partir de dentro. Jesus apresenta-se como o Filho de Deus.      -adolescentes.
E a relação que mantém com Deus é uma relação filial. Isto é, Jesus vem dizer               O momento de maior destaque na celebração foi quando os pais rea-
que Deus o impregna profundamente A ponto de Ele ser Filho e se descobrir co-       cenderam a vela do batismo no círio pascal, símbolo de Cristo Ressuscitado, e
                                                                                    a passaram aos seus filhos, recomendando que eles crescessem na fé e no amor
mo tal. Repare-se na intensidade do testemunho que Jesus dá: “Disse-lhe Filipe:
“Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta!”.Jesus disse-lhe: “Há tanto tempo      a Jesus Cristo.
que estou convosco e não me ficaste a conhecer, Filipe? Quem me vê, vê o Pai.               Os adolescentes estiveram também acompanhados pelos seus catequis-
Como é que me dizes, então, ‘mostra-nos o Pai? Não crês que Eu estou no Pai e o     tas, Diana, Francisco e Helena, do centro da Igreja e Gina e Miguel, do Colégio
Pai está em mim? As coisas que Eu vos digo não as manifesto por mim mesmo: é        Missionário.
o Pai que, estando em mim, realiza as suas obras. Crede-me: Eu estou no Pai e o                                                                             Susy
Pai está em mim” (Jo 14,8-11)
                                                                                    FESTA DO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA
        Onde estás? …
                                                                                            No dia 30 de Outubro celebrou-se a festa do Imaculado Coração de
                                                                                    Maria na nossa paróquia. Foi na missa das 19 h a qual foi presidida pelo nosso
        O nosso Deus está! (…) O autor da Carta aos Hebreus retoma-o numa           pároco.
paráfrase belíssima: “o próprio Deus disse: Não te deixarei, nem te                         Após a celebração eucarística, rezou-se o terço do santo rosário
abandonarei” (Heb 13,5). É uma verdadeira declaração de amor. O                     seguindo-se uma procissão de velas que percorreu algumas ruas da nossa paró-
Ressuscitado confirma e alarga ainda o seu sentido, no discurso final do            quia rezando e louvando Maria com cânticos.
Evangelho de Mateus:” Eu estarei sempre convosco até ao fim dos tempos” (Mt
28,20) O nosso Deus está!                                                           REPENSAR A PASTORAL
        É espiritualmente desastrosa a ideia que se espalhou na visão corrente
da existência cristã, segundo a qual, quando pecamos, Deus se afasta de nós.                Respondendo a um convite do nosso pároco, Sr Cónego Duarte Pita,
Que acontece como que um eclipse de Deus.                                           dirigido a toda a paróquia, um pequeno grupo de paroquianos, leigos e religio-
 Pode lá ser! Pelo contrário: é preciso dizer, que quando pecamos Deus agarra-      sos, tem vindo a encontrar-se, desde meados do corrente ano, para juntos
-se ao nosso pescoço. Deus não nos deixa; Deus aumenta o seu amor por               repensarem a pastoral paroquial.
nós: Deus derrama a sua ternura, Deus acena, Deus suplica que abramos os                    Têm sido feitas algumas propostas, que estão a ser discutidas, com o
olhos…                                                                              desejo de que esta Igreja que somos e que constitui a Paróquia de Santa Luzia
                       in “Pai-Nosso que estais na Terra” (adaptado)                seja cada vez mais viva e consiga responder aos desafios da evangelização do
                           José Tolentino Mendonça                                  mundo de hoje.
                           Paulinas editora                                                 Por ser um assunto que a todos diz respeito, renova-se o convite à par-
                                                                                    ticipação de todos os paroquianos nestas reuniões, que são anunciadas previa-
                                                                                    mente nas missas. São também bem-vindas as sugestões que queiram fazer
    6                                                                               chegar ao nosso pároco.                                                R.B.
                                                                                                                                                                  3

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

11 11-2012
11 11-201211 11-2012
11 11-2012
Nuno Bessa
 
Ritos da quaresma
Ritos da quaresmaRitos da quaresma
Ritos da quaresma
Monike Oliveira Ferreira
 
04 03-2012
04 03-201204 03-2012
04 03-2012
Nuno Bessa
 
Lição 28 O poder da evangelização na família
Lição 28   O poder da evangelização na famíliaLição 28   O poder da evangelização na família
Lição 28 O poder da evangelização na família
Wander Sousa
 
Folha Semanal 52/2010
Folha Semanal 52/2010Folha Semanal 52/2010
Folha Semanal 52/2010
Nuno Bessa
 
25-09
25-0925-09
Boletim238docx
Boletim238docxBoletim238docx
Dinamica do advento dinamica
Dinamica do advento dinamicaDinamica do advento dinamica
Dinamica do advento dinamica
Maria José Gonçalves
 
A Missa Explicada Por Padre Pio
A Missa Explicada Por Padre PioA Missa Explicada Por Padre Pio
A Missa Explicada Por Padre Pio
carlosedvargas
 
Refletindo o tempo da quaresma
Refletindo o tempo da quaresmaRefletindo o tempo da quaresma
Refletindo o tempo da quaresma
Gabriela Nass
 
18-09
 18-09 18-09
Livrinho natal e cantos
Livrinho natal e cantosLivrinho natal e cantos
Livrinho natal e cantos
torrasko
 
Missa parte por_parte
Missa parte por_parteMissa parte por_parte
Missa parte por_parte
Presentepravoce SOS
 
Dia18-12
Dia18-12Dia18-12
3 - OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES
3 - OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES3 - OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES
3 - OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES
Liana Plentz
 
Folha informativa 21-05-2017
Folha informativa 21-05-2017Folha informativa 21-05-2017
Folha informativa 21-05-2017
Paróquia Pardilhó
 
04 11-2012
04 11-201204 11-2012
04 11-2012
Nuno Bessa
 
Ofício divino das comunidades
Ofício divino das comunidadesOfício divino das comunidades
Ofício divino das comunidades
Francisco Rodrigues
 
A Quaresma
A QuaresmaA Quaresma
A Quaresma
Daniel Junior
 
Agradecimentos 2012 (1)
Agradecimentos 2012 (1)Agradecimentos 2012 (1)
Agradecimentos 2012 (1)
Wemerson Richadrs
 

Mais procurados (20)

11 11-2012
11 11-201211 11-2012
11 11-2012
 
Ritos da quaresma
Ritos da quaresmaRitos da quaresma
Ritos da quaresma
 
04 03-2012
04 03-201204 03-2012
04 03-2012
 
Lição 28 O poder da evangelização na família
Lição 28   O poder da evangelização na famíliaLição 28   O poder da evangelização na família
Lição 28 O poder da evangelização na família
 
Folha Semanal 52/2010
Folha Semanal 52/2010Folha Semanal 52/2010
Folha Semanal 52/2010
 
25-09
25-0925-09
25-09
 
Boletim238docx
Boletim238docxBoletim238docx
Boletim238docx
 
Dinamica do advento dinamica
Dinamica do advento dinamicaDinamica do advento dinamica
Dinamica do advento dinamica
 
A Missa Explicada Por Padre Pio
A Missa Explicada Por Padre PioA Missa Explicada Por Padre Pio
A Missa Explicada Por Padre Pio
 
Refletindo o tempo da quaresma
Refletindo o tempo da quaresmaRefletindo o tempo da quaresma
Refletindo o tempo da quaresma
 
18-09
 18-09 18-09
18-09
 
Livrinho natal e cantos
Livrinho natal e cantosLivrinho natal e cantos
Livrinho natal e cantos
 
Missa parte por_parte
Missa parte por_parteMissa parte por_parte
Missa parte por_parte
 
Dia18-12
Dia18-12Dia18-12
Dia18-12
 
3 - OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES
3 - OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES3 - OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES
3 - OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES
 
Folha informativa 21-05-2017
Folha informativa 21-05-2017Folha informativa 21-05-2017
Folha informativa 21-05-2017
 
04 11-2012
04 11-201204 11-2012
04 11-2012
 
Ofício divino das comunidades
Ofício divino das comunidadesOfício divino das comunidades
Ofício divino das comunidades
 
A Quaresma
A QuaresmaA Quaresma
A Quaresma
 
Agradecimentos 2012 (1)
Agradecimentos 2012 (1)Agradecimentos 2012 (1)
Agradecimentos 2012 (1)
 

Destaque

PM_17_DWV_BANU.pdf
PM_17_DWV_BANU.pdfPM_17_DWV_BANU.pdf
PM_17_DWV_BANU.pdf
unn | UNITED NEWS NETWORK GmbH
 
press-release.pdf
press-release.pdfpress-release.pdf
El rol de los ángeles inversionistas en la financiación de emprendimientos (1)
El rol de los ángeles inversionistas en la financiación de emprendimientos (1)El rol de los ángeles inversionistas en la financiación de emprendimientos (1)
El rol de los ángeles inversionistas en la financiación de emprendimientos (1)
HubBOG
 
Matee.
Matee.Matee.
Matee.
curiosjorge
 
Nuevo texto de open document (3)
Nuevo texto de open document (3)Nuevo texto de open document (3)
Nuevo texto de open document (3)anagogar
 
Ejercicio2 resuelto
Ejercicio2 resueltoEjercicio2 resuelto
Ejercicio2 resuelto
Ana Rijo
 
VIDEO PRESENTACION YOUTUBE SERGY BOYS
VIDEO PRESENTACION YOUTUBE SERGY BOYSVIDEO PRESENTACION YOUTUBE SERGY BOYS
VIDEO PRESENTACION YOUTUBE SERGY BOYS
Despedidasboys
 
Las emociones
Las emocionesLas emociones
Las emociones
Manuel Navarro
 
La niña y su gatita 5
La niña y su gatita 5La niña y su gatita 5
La niña y su gatita 5
consuelo0114
 
Dreamweaver.maradona.mirtha
Dreamweaver.maradona.mirthaDreamweaver.maradona.mirtha
Dreamweaver.maradona.mirtha
M-Y-M
 
Sintesis
SintesisSintesis
Sintesis
joelgtzl
 
Calaveritas
CalaveritasCalaveritas
Cvu monroy
Cvu monroyCvu monroy
Cvu monroy
CiberGeneticaUNAM
 
Comunicador Novel
Comunicador NovelComunicador Novel
Comunicador Novel
EAE Business School
 
Gost 11425 75
 Gost 11425 75 Gost 11425 75
Gost 11425 75cosy_mousy
 
Recordatorio de convocatoria de prensa barómetro del ahorro 2011
Recordatorio de convocatoria de prensa barómetro del ahorro 2011Recordatorio de convocatoria de prensa barómetro del ahorro 2011
Recordatorio de convocatoria de prensa barómetro del ahorro 2011
evercom
 
descripcion de tareas
descripcion de tareasdescripcion de tareas
descripcion de tareasmcherreza
 
Capurro%20 edad%20gestacional
Capurro%20 edad%20gestacionalCapurro%20 edad%20gestacional
Capurro%20 edad%20gestacionalGermain Guillen
 

Destaque (19)

PM_17_DWV_BANU.pdf
PM_17_DWV_BANU.pdfPM_17_DWV_BANU.pdf
PM_17_DWV_BANU.pdf
 
press-release.pdf
press-release.pdfpress-release.pdf
press-release.pdf
 
El rol de los ángeles inversionistas en la financiación de emprendimientos (1)
El rol de los ángeles inversionistas en la financiación de emprendimientos (1)El rol de los ángeles inversionistas en la financiación de emprendimientos (1)
El rol de los ángeles inversionistas en la financiación de emprendimientos (1)
 
Matee.
Matee.Matee.
Matee.
 
Nuevo texto de open document (3)
Nuevo texto de open document (3)Nuevo texto de open document (3)
Nuevo texto de open document (3)
 
Ejercicio2 resuelto
Ejercicio2 resueltoEjercicio2 resuelto
Ejercicio2 resuelto
 
VIDEO PRESENTACION YOUTUBE SERGY BOYS
VIDEO PRESENTACION YOUTUBE SERGY BOYSVIDEO PRESENTACION YOUTUBE SERGY BOYS
VIDEO PRESENTACION YOUTUBE SERGY BOYS
 
Las emociones
Las emocionesLas emociones
Las emociones
 
La niña y su gatita 5
La niña y su gatita 5La niña y su gatita 5
La niña y su gatita 5
 
Dreamweaver.maradona.mirtha
Dreamweaver.maradona.mirthaDreamweaver.maradona.mirtha
Dreamweaver.maradona.mirtha
 
Práctica 4
Práctica 4Práctica 4
Práctica 4
 
Sintesis
SintesisSintesis
Sintesis
 
Calaveritas
CalaveritasCalaveritas
Calaveritas
 
Cvu monroy
Cvu monroyCvu monroy
Cvu monroy
 
Comunicador Novel
Comunicador NovelComunicador Novel
Comunicador Novel
 
Gost 11425 75
 Gost 11425 75 Gost 11425 75
Gost 11425 75
 
Recordatorio de convocatoria de prensa barómetro del ahorro 2011
Recordatorio de convocatoria de prensa barómetro del ahorro 2011Recordatorio de convocatoria de prensa barómetro del ahorro 2011
Recordatorio de convocatoria de prensa barómetro del ahorro 2011
 
descripcion de tareas
descripcion de tareasdescripcion de tareas
descripcion de tareas
 
Capurro%20 edad%20gestacional
Capurro%20 edad%20gestacionalCapurro%20 edad%20gestacional
Capurro%20 edad%20gestacional
 

Semelhante a A caminho 3

Jornal junho
Jornal junhoJornal junho
Jornal junho
PNS Aparecida
 
Apocalipse 28 de outubro de 2012
Apocalipse 28 de outubro de 2012Apocalipse 28 de outubro de 2012
Apocalipse 28 de outubro de 2012
Paróquia Bom Pastor
 
3. março
3. março3. março
3. março
Leigos
 
Publicação de Março
Publicação de MarçoPublicação de Março
Publicação de Março
Leigos
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
Leigos
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
Leigos
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
Leigos
 
Folha Diocesana - Junho
Folha Diocesana - JunhoFolha Diocesana - Junho
Folha Diocesana - Junho
ParoquiaStaCruz
 
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
Liliane Jornalista
 
2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende
Irmão Feliciano Sv
 
A caminho abril maio 2012 2
A caminho abril maio 2012 2A caminho abril maio 2012 2
A caminho abril maio 2012 2
gerardofreitas
 
Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014
CIP2014
 
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Paulo Dias Nogueira
 
10 02-2013
10 02-201310 02-2013
10 02-2013
Nuno Bessa
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Bernadetecebs .
 
Jornal agosto
Jornal agostoJornal agosto
Jornal agosto
saojosepascom
 
QUERIGMA
QUERIGMAQUERIGMA
QUERIGMA
realvictorsouza
 
428 maio
428 maio428 maio
Verbo sim 11_março_2013_impressão
Verbo sim 11_março_2013_impressãoVerbo sim 11_março_2013_impressão
Verbo sim 11_março_2013_impressão
173319
 
3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia
Irmão Feliciano Sv
 

Semelhante a A caminho 3 (20)

Jornal junho
Jornal junhoJornal junho
Jornal junho
 
Apocalipse 28 de outubro de 2012
Apocalipse 28 de outubro de 2012Apocalipse 28 de outubro de 2012
Apocalipse 28 de outubro de 2012
 
3. março
3. março3. março
3. março
 
Publicação de Março
Publicação de MarçoPublicação de Março
Publicação de Março
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
 
Folha Diocesana - Junho
Folha Diocesana - JunhoFolha Diocesana - Junho
Folha Diocesana - Junho
 
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
Sagrada Notícias Online - 19° Edição A4
 
2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende
 
A caminho abril maio 2012 2
A caminho abril maio 2012 2A caminho abril maio 2012 2
A caminho abril maio 2012 2
 
Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014
 
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016Boletim Mensageiro - 05 06 2016
Boletim Mensageiro - 05 06 2016
 
10 02-2013
10 02-201310 02-2013
10 02-2013
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
 
Jornal agosto
Jornal agostoJornal agosto
Jornal agosto
 
QUERIGMA
QUERIGMAQUERIGMA
QUERIGMA
 
428 maio
428 maio428 maio
428 maio
 
Verbo sim 11_março_2013_impressão
Verbo sim 11_março_2013_impressãoVerbo sim 11_março_2013_impressão
Verbo sim 11_março_2013_impressão
 
3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia
 

Mais de gerardofreitas

A caminho dez jan 2013 2
A caminho dez jan 2013 2A caminho dez jan 2013 2
A caminho dez jan 2013 2
gerardofreitas
 
A caminho dez jan 2013 2
A caminho dez jan 2013 2A caminho dez jan 2013 2
A caminho dez jan 2013 2
gerardofreitas
 
A caminho dez jan 2013 1
A caminho dez jan 2013 1A caminho dez jan 2013 1
A caminho dez jan 2013 1
gerardofreitas
 
A caminho dez jan 2013
A caminho dez jan 2013A caminho dez jan 2013
A caminho dez jan 2013
gerardofreitas
 
A caminho dez jan 2013 3
A caminho dez jan 2013 3A caminho dez jan 2013 3
A caminho dez jan 2013 3
gerardofreitas
 
A caminho dez jan 2013 2
A caminho dez jan 2013 2A caminho dez jan 2013 2
A caminho dez jan 2013 2
gerardofreitas
 
A caminho dez jan 2013 1
A caminho dez jan 2013 1A caminho dez jan 2013 1
A caminho dez jan 2013 1
gerardofreitas
 
A caminho dez jan 2013
A caminho dez jan 2013A caminho dez jan 2013
A caminho dez jan 2013
gerardofreitas
 
A caminho out nov 2012 2
A caminho out nov 2012 2A caminho out nov 2012 2
A caminho out nov 2012 2
gerardofreitas
 
A caminho out nov 2012 1
A caminho out nov 2012 1A caminho out nov 2012 1
A caminho out nov 2012 1
gerardofreitas
 
A caminho out nov 2012 4
A caminho out nov 2012 4A caminho out nov 2012 4
A caminho out nov 2012 4
gerardofreitas
 
A caminho out nov 2012 3
A caminho out nov 2012 3A caminho out nov 2012 3
A caminho out nov 2012 3
gerardofreitas
 
Agosto setembro 2012 4
Agosto setembro 2012 4Agosto setembro 2012 4
Agosto setembro 2012 4
gerardofreitas
 
Agosto setembro 2012 3
Agosto setembro 2012 3Agosto setembro 2012 3
Agosto setembro 2012 3
gerardofreitas
 
Agosto setembro 2012 2
Agosto setembro 2012 2Agosto setembro 2012 2
Agosto setembro 2012 2
gerardofreitas
 
Agosto setembro 2012 1
Agosto setembro 2012 1Agosto setembro 2012 1
Agosto setembro 2012 1
gerardofreitas
 
A caminho jun jul 2012 3
A caminho jun jul 2012 3A caminho jun jul 2012 3
A caminho jun jul 2012 3
gerardofreitas
 
A caminho jun jul 2012 1
A caminho jun jul 2012 1A caminho jun jul 2012 1
A caminho jun jul 2012 1
gerardofreitas
 
A caminho jun jul 2012 4
A caminho jun jul 2012 4A caminho jun jul 2012 4
A caminho jun jul 2012 4
gerardofreitas
 
A caminho jun jul 2012 2
A caminho jun jul 2012 2A caminho jun jul 2012 2
A caminho jun jul 2012 2
gerardofreitas
 

Mais de gerardofreitas (20)

A caminho dez jan 2013 2
A caminho dez jan 2013 2A caminho dez jan 2013 2
A caminho dez jan 2013 2
 
A caminho dez jan 2013 2
A caminho dez jan 2013 2A caminho dez jan 2013 2
A caminho dez jan 2013 2
 
A caminho dez jan 2013 1
A caminho dez jan 2013 1A caminho dez jan 2013 1
A caminho dez jan 2013 1
 
A caminho dez jan 2013
A caminho dez jan 2013A caminho dez jan 2013
A caminho dez jan 2013
 
A caminho dez jan 2013 3
A caminho dez jan 2013 3A caminho dez jan 2013 3
A caminho dez jan 2013 3
 
A caminho dez jan 2013 2
A caminho dez jan 2013 2A caminho dez jan 2013 2
A caminho dez jan 2013 2
 
A caminho dez jan 2013 1
A caminho dez jan 2013 1A caminho dez jan 2013 1
A caminho dez jan 2013 1
 
A caminho dez jan 2013
A caminho dez jan 2013A caminho dez jan 2013
A caminho dez jan 2013
 
A caminho out nov 2012 2
A caminho out nov 2012 2A caminho out nov 2012 2
A caminho out nov 2012 2
 
A caminho out nov 2012 1
A caminho out nov 2012 1A caminho out nov 2012 1
A caminho out nov 2012 1
 
A caminho out nov 2012 4
A caminho out nov 2012 4A caminho out nov 2012 4
A caminho out nov 2012 4
 
A caminho out nov 2012 3
A caminho out nov 2012 3A caminho out nov 2012 3
A caminho out nov 2012 3
 
Agosto setembro 2012 4
Agosto setembro 2012 4Agosto setembro 2012 4
Agosto setembro 2012 4
 
Agosto setembro 2012 3
Agosto setembro 2012 3Agosto setembro 2012 3
Agosto setembro 2012 3
 
Agosto setembro 2012 2
Agosto setembro 2012 2Agosto setembro 2012 2
Agosto setembro 2012 2
 
Agosto setembro 2012 1
Agosto setembro 2012 1Agosto setembro 2012 1
Agosto setembro 2012 1
 
A caminho jun jul 2012 3
A caminho jun jul 2012 3A caminho jun jul 2012 3
A caminho jun jul 2012 3
 
A caminho jun jul 2012 1
A caminho jun jul 2012 1A caminho jun jul 2012 1
A caminho jun jul 2012 1
 
A caminho jun jul 2012 4
A caminho jun jul 2012 4A caminho jun jul 2012 4
A caminho jun jul 2012 4
 
A caminho jun jul 2012 2
A caminho jun jul 2012 2A caminho jun jul 2012 2
A caminho jun jul 2012 2
 

Último

APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Luana Neres
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
WelidaFreitas1
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
kdn15710
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
Manuais Formação
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
KeilianeOliveira3
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
 
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
Aula 3- 6º HIS - As origens da humanidade, seus deslocamentos e os processos ...
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 

A caminho 3

  • 1. Um Pai que se torna nosso A Paróquia a caminho (…) Habituámo-nos tanto a conviver com o Pai-nosso, que corremos o risco de lhe atenuar o sentido (…) Mas os primeiros que ouviram Jesus dizer “Abbá” PROFISSÃO DE FÉ sentiram o oposto disso, pois reconheceram-se diante de um facto singular: Havia Alguém que chamava “Pai” a Deus. Outros ouvintes terão certamente julgado No passado dia 13 de Novembro, às 10 h, isso escandaloso, um modo inaceitável de rezar. Por quê? Porque é mais fácil ver tivemos na nossa igreja a celebração da Profissão de Deus a partir de fora. Deus grande, transcendente, poderoso, libertador, mas sem- Fé. Juntaram-se os grupos do centro de catequese da pre observado a partir da exterioridade. A viragem que Jesus de Nazaré introduz igreja e do Colégio Missionário, num total de 15 pré- é considerar Deus a partir de dentro. Jesus apresenta-se como o Filho de Deus. -adolescentes. E a relação que mantém com Deus é uma relação filial. Isto é, Jesus vem dizer O momento de maior destaque na celebração foi quando os pais rea- que Deus o impregna profundamente A ponto de Ele ser Filho e se descobrir co- cenderam a vela do batismo no círio pascal, símbolo de Cristo Ressuscitado, e a passaram aos seus filhos, recomendando que eles crescessem na fé e no amor mo tal. Repare-se na intensidade do testemunho que Jesus dá: “Disse-lhe Filipe: “Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta!”.Jesus disse-lhe: “Há tanto tempo a Jesus Cristo. que estou convosco e não me ficaste a conhecer, Filipe? Quem me vê, vê o Pai. Os adolescentes estiveram também acompanhados pelos seus catequis- Como é que me dizes, então, ‘mostra-nos o Pai? Não crês que Eu estou no Pai e o tas, Diana, Francisco e Helena, do centro da Igreja e Gina e Miguel, do Colégio Pai está em mim? As coisas que Eu vos digo não as manifesto por mim mesmo: é Missionário. o Pai que, estando em mim, realiza as suas obras. Crede-me: Eu estou no Pai e o Susy Pai está em mim” (Jo 14,8-11) FESTA DO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Onde estás? … No dia 30 de Outubro celebrou-se a festa do Imaculado Coração de Maria na nossa paróquia. Foi na missa das 19 h a qual foi presidida pelo nosso O nosso Deus está! (…) O autor da Carta aos Hebreus retoma-o numa pároco. paráfrase belíssima: “o próprio Deus disse: Não te deixarei, nem te Após a celebração eucarística, rezou-se o terço do santo rosário abandonarei” (Heb 13,5). É uma verdadeira declaração de amor. O seguindo-se uma procissão de velas que percorreu algumas ruas da nossa paró- Ressuscitado confirma e alarga ainda o seu sentido, no discurso final do quia rezando e louvando Maria com cânticos. Evangelho de Mateus:” Eu estarei sempre convosco até ao fim dos tempos” (Mt 28,20) O nosso Deus está! REPENSAR A PASTORAL É espiritualmente desastrosa a ideia que se espalhou na visão corrente da existência cristã, segundo a qual, quando pecamos, Deus se afasta de nós. Respondendo a um convite do nosso pároco, Sr Cónego Duarte Pita, Que acontece como que um eclipse de Deus. dirigido a toda a paróquia, um pequeno grupo de paroquianos, leigos e religio- Pode lá ser! Pelo contrário: é preciso dizer, que quando pecamos Deus agarra- sos, tem vindo a encontrar-se, desde meados do corrente ano, para juntos -se ao nosso pescoço. Deus não nos deixa; Deus aumenta o seu amor por repensarem a pastoral paroquial. nós: Deus derrama a sua ternura, Deus acena, Deus suplica que abramos os Têm sido feitas algumas propostas, que estão a ser discutidas, com o olhos… desejo de que esta Igreja que somos e que constitui a Paróquia de Santa Luzia in “Pai-Nosso que estais na Terra” (adaptado) seja cada vez mais viva e consiga responder aos desafios da evangelização do José Tolentino Mendonça mundo de hoje. Paulinas editora Por ser um assunto que a todos diz respeito, renova-se o convite à par- ticipação de todos os paroquianos nestas reuniões, que são anunciadas previa- mente nas missas. São também bem-vindas as sugestões que queiram fazer 6 chegar ao nosso pároco. R.B. 3