SlideShare uma empresa Scribd logo
A Avaliação da Aprendizagem e o
  princípio da continuidade da
   trajetória escolar do aluno




    Eliana Zati Silva
 Capacitação PIP II – CBC
        Geografia
“Estamos vivendo a emergência
de novos e múltiplos paradigmas.
  São novos tempos que exigem
          novas atitudes.
Não dá para fazer a velha edição
   para as coisas que caminham
     em direção à excelência”

          Mário Sérgio Cortella
A Escola na modernidade tem, diante de si, O
                DESAFIO:
    de   sua    própria   recriação:   ser   emancipadora   e
    libertadora

    de recuperar a sua centralidade que é o aluno

    de cuidar e educar este aluno



               CORRESPONSABILID
                     ADE

     Sistema                                  Comunidad
    Educacion                                    e
        al
             Demais                     Família
             Órgãos
             Públicos Profissionais
                      da Educação
Alguns pressupostos dos processos de
       ENSINO E APRENDIZAGEM
Todo aluno é capaz de aprender.

Todo professor é capaz de ensinar.

Aluno motivado, com autoestima elevada aprende com mais facilidade.

Desenvolvimento cognitivo, afetivo e social fazem parte do mesmo
processo.

Ensino contextualizado, aprendizagem significativa, desenvolvimento de
competências e habilidades.

Valorização do saber do aluno, seus avanços e progressos e acolhimento
em suas dificuldades.

Relação professor/aluno: afeto, apoio, parceria, ética.

(...)
Alguns pressupostos da
        AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM

Função básica: ajudar o aluno a aprender, favorecendo o seu
progresso individual e contínuo.

Função diagnóstica, formativa, investigativa, indicadora de
intervenções pedagógicas. Permite a tomada de decisão para a
melhoria.

O “erro” é sempre uma hipótese de acerto: transformá-lo em situação
de aprendizagem.

É inclusiva: não descarta, não exclui, convida para o crescimento.

Pressupõe uma diversidade de “instrumentos” que expressem os
conhecimentos, habilidades e atitudes aprendidos.

Exige postura democrática, decisão coletiva.

(...)
Consequências dos pressupostos do
          processo de ensino e aprendizagem e
                       avaliação:
               Mudança de foco do trabalho
                        escolar

ONTEM      centrado na programação;ênfase no conteúdo como fim.


 HOJE      centrado no aluno e na sua aprendizagem;
ênfase no desenvolvimento de competências , capacidades      e
habilidades cognitivas,
                          sociais,
                          afetivas.
Foco                                           Foco
   no      Centrado na programação             no novo      Centrado no aluno e sua
 antigo                                        contexto         aprendizagem
contexto



                                                                             Há
                                                                             encadeamento
                       Há um encadeamento                                    em    rede do
                       linear dos conteúdos                                  conteúdo




                                                                      Professor     propõe
                   O aluno deve se adaptar à                          estratégias       de
                   programação           pré                          ensino diferenciadas
                   estabelecida,     mesmo
                   retrocedendo e refazendo
                   todo o percurso

                                                                Escola organiza outros
                                                                espaços e tempos para o
               O aluno que não aprende                          aluno     aprender     –
               deve repetir as etapas já                        intervenção pedagógica
               percorridas




           A organização da escola se faz                 Aluno que não aprende leva à
           criando turmas supostamente                    mudança na programação e
           homogêneas                                     na organização da escola
AVALIAÇÃO: Fenômeno Humano

- “... tem a ver com AÇÃO e esta, por sua vez,
   tem a ver com a busca de algum tipo
   de RESULTADO, que venha a ser
   O MELHOR POSSÍVEL.”

-“Se estamos avaliando a APRENDIZAGEM,
  ela serve à busca do MELHOR RESULTADO
  da APRENDIZAGEM.”

                          Cipriano Carlos Luckesi
AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM


     •Mudar a avaliação, mudar a escola globalmente.
     •Assim como o professor ensina, assim ele avalia


             Transmissão                     Construção
           do conhecimento                do conhecimento




         Questão-desafio de Perrenoud:     “Cabeças    bem
         cheias ou cabeças bem feitas?”


Na sala de aula é o professor quem dá o tom do ensino e da
avaliação conforme suas concepções, crenças e posturas.
                                                             9
O que fazemos na ESCOLA hoje?



- “AVALIAMOS” a aprendizagem dos alunos?

                 ou

-“EXAMINAMOS” os alunos?.”
“Avaliar” ou “Examinar”?

                       Características Básicas
              Exames                                 Avaliação
.Operam com o desempenho final:          .Opera        com       desempenhos
importa a resposta não o processo        provisórios ou processuais
.São pontuais, cortantes: só             .É não-pontual: interessa o antes, o
interessa o aqui e agora                 agora e o depois
.São classificatórios : classificam o    .É diagnóstica, dinâmica: permite a
aluno “para sempre”                      tomada de decisão para a melhoria
.São seletivos e excludentes:            .É inclusiva: não descarta, não
contribuem      para     a    exclusão   exclui, convida para o crescimento
educacional
.Servem como recurso de controle      .Está a serviço de um projeto
disciplinar impositivo sobre os alunospedagógico construtivo: o aluno é
                                      um ser em construção
.Postura mais autoritária,    decisão .Exige postura democrática, decisão
individual                            coletiva
.Pedagogia tradicional                .Pedagogia construtiva
“... Aprender a trabalhar com
AVALIAÇÃO é um processo de
mudança que exige cuidados e
            tempo.”
                            Luckesi




            NOSSAS
           HERANÇAS
     Herança psicológica

     Herança da história geral da educação

     Herança histórico-social
“Um dos sérios entraves ao percurso
escolar dos alunos tem sido a cultura
da repetência que impregna as
práticas escolares.
Há muitos anos, diferentes estudos têm
mostrado que a repetência não é o
melhor caminho para assegurar
que os alunos aprendam”. (...)
Mas aqui é preciso enfatizar,
mais uma vez, que o combate
à repetência não pode significar
descompromisso com o ensino
e a aprendizagem”.
                Parecer CNE / CEB 11/2010
Superar o problema da Reprovação não é cair na mera
                  APROVAÇÃO




          É superar a NÃO-Aprendizagem:
             Maior desafio da Escola hoje

APRENDIZAG                  PROGRESSÃO PARCIAL
    EM


 Nós educadores precisamos deixar de ser aquele
 que passa informações para virar quem, numa
 parceria com alunos, possamos construir seu
 conhecimento.
O princípio da Continuidade da trajetória
            escolar do Aluno

         Resolução CNE / CEB 07/2010


                VAMOS LER


  Artigo 27

  Artigo 29

  Artigo 30
Progressão da aprendizagem se faz assim:

• Definir habilidades básicas a serem alcançadas por todos
  os alunos.

• Programar ações      para   o   desenvolvimento   dessas
  habilidades.

• Avaliar e registrar,   continuamente,   os   avanços   e
  dificuldades.

• Propor intervenções pedagógicas para superação das
  dificuldades.

• Avaliar essas intervenções e redirecioná-las quando não
  forem bem-sucedidas, propondo atividades, ações e
  projetos diferenciados que atendam às necessidades dos
  alunos.
Alguns “MITOS” da Avaliação da
                  Aprendizagem
“Os alunos não podem passar de ano sem saber tudo de todas as
disciplinas”.


“Promover todos os alunos tira o estímulo dos mais estudiosos e favorece o
desinteresse dos menos estudiosos”.


“A qualidade do ensino diminui quando todos os alunos são promovidos”.


“Reprovar o aluno é dar a ele uma nova oportunidade para aprender mais”.


“Reprovar o aluno que não aprendeu é fazer justiça”.
Refletindo mais com Luckesi:

“... a questão central da prática da avaliação na escola não está nos
INSTRUMENTOS, mas sim na postura pedagógica e, consequentemente, na
prática da avaliação”.


“... testes, provas, redações, monografias, arguições, em si, não avaliam, mas sim
coletam dados que descrevem o desempenho provisório do aluno”.


“... para trabalhar com avaliação, não necessitamos de mudar nossos instrumentos,
necessitamos de mudar nossa postura, ou seja, ao invés de examinar, avaliar”.


“Ao lado de uma prática pedagógica construtiva, pode-se e deve-se oferecer aos
educandos oportunidades de treinar para as situações específicas dos exames”.
AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM
           Paradigmas em       Paradigmas em Implantação
             Superação
um evento                    processo contínuo

medo                         desejo de aprender, crescer

classificar                  diagnosticar e intervir

punir o erro                 valorizar o acerto

avaliar conteúdo             avaliar capacidades, habilidades

excluir, reprovar            incluir, superar a não-aprendizagem

autoritarismo                estímulo, afeto, respeito

decisão individual           decisão coletiva

Pedagogia da repetência      Pedagogia de ensino eficaz
A quem interessa perpetuar a escola excludente?
       É essa escola que desejamos manter?


Mudança:
*nas posturas comportamentais
*nas práticas cotidianas da escola

           Questão de compromisso ético.


             “Ninguém dá o que não tem.”
       “Ninguém dá aquilo em que não acredita.”



        “Não posso motivar para a prática.
           Eu me motivo ao praticar.”
                             Paulo Freire
Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas
usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e
esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre
aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não
ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à
margem de nós mesmos.
           (Fernando Pessoa)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
Ananda Lima
 
Avaliação mediadora -_jussara_hoffmann
Avaliação mediadora -_jussara_hoffmannAvaliação mediadora -_jussara_hoffmann
Avaliação mediadora -_jussara_hoffmann
Docência "in loco"
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
ELOI DE OLIVEIRA BATISTA
 
Pauta
PautaPauta
Estudos sobre avaliação da aprendizagem
Estudos sobre avaliação da aprendizagemEstudos sobre avaliação da aprendizagem
Estudos sobre avaliação da aprendizagem
Ana Rita S de Souza
 
Avaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAvaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolar
Maria Bárbara Floriano
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
Marcelo Assis
 
Conselho de classe para que
Conselho de classe para queConselho de classe para que
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.
Magda Marques
 
Avaliação: tipos e funções
Avaliação: tipos e funçõesAvaliação: tipos e funções
Avaliação: tipos e funções
Kogen Gouveia
 
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - AvaliaçãoATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
Claudia Elisabete Silva
 
Papel do supervisor pedagógico
Papel do supervisor pedagógicoPapel do supervisor pedagógico
Papel do supervisor pedagógico
pipatcleopoldina
 
O que é avaliar?
O que é avaliar?O que é avaliar?
O que é avaliar?
nucleoinformaticabp
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Soares Junior
 
Organização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoOrganização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógico
Magda Marques
 
Planejamento Escolar
Planejamento EscolarPlanejamento Escolar
Planejamento Escolar
folilim
 
Reunião com equipe_gestora_emei
Reunião com equipe_gestora_emeiReunião com equipe_gestora_emei
Reunião com equipe_gestora_emei
Rosemary Batista
 
Luckesi avaliação
Luckesi avaliaçãoLuckesi avaliação
Luckesi avaliação
Rosita Pereira
 
PPT encontro com Professores Coordenadores
PPT encontro com Professores CoordenadoresPPT encontro com Professores Coordenadores
PPT encontro com Professores Coordenadores
Giani de Cássia Santana
 
Conselho de classe
Conselho de classeConselho de classe
Conselho de classe
Vadeilza Castilho
 

Mais procurados (20)

Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
 
Avaliação mediadora -_jussara_hoffmann
Avaliação mediadora -_jussara_hoffmannAvaliação mediadora -_jussara_hoffmann
Avaliação mediadora -_jussara_hoffmann
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Pauta
PautaPauta
Pauta
 
Estudos sobre avaliação da aprendizagem
Estudos sobre avaliação da aprendizagemEstudos sobre avaliação da aprendizagem
Estudos sobre avaliação da aprendizagem
 
Avaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAvaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolar
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Conselho de classe para que
Conselho de classe para queConselho de classe para que
Conselho de classe para que
 
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.
 
Avaliação: tipos e funções
Avaliação: tipos e funçõesAvaliação: tipos e funções
Avaliação: tipos e funções
 
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - AvaliaçãoATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
ATPC Como Espaço de Formação - Avaliação
 
Papel do supervisor pedagógico
Papel do supervisor pedagógicoPapel do supervisor pedagógico
Papel do supervisor pedagógico
 
O que é avaliar?
O que é avaliar?O que é avaliar?
O que é avaliar?
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
 
Organização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógicoOrganização do trabalho pedagógico
Organização do trabalho pedagógico
 
Planejamento Escolar
Planejamento EscolarPlanejamento Escolar
Planejamento Escolar
 
Reunião com equipe_gestora_emei
Reunião com equipe_gestora_emeiReunião com equipe_gestora_emei
Reunião com equipe_gestora_emei
 
Luckesi avaliação
Luckesi avaliaçãoLuckesi avaliação
Luckesi avaliação
 
PPT encontro com Professores Coordenadores
PPT encontro com Professores CoordenadoresPPT encontro com Professores Coordenadores
PPT encontro com Professores Coordenadores
 
Conselho de classe
Conselho de classeConselho de classe
Conselho de classe
 

Destaque

Tipos de avaliação
Tipos de avaliaçãoTipos de avaliação
Tipos de avaliação
Marcelo Pires
 
Avaliacao na aprendizagem
Avaliacao na aprendizagemAvaliacao na aprendizagem
Avaliacao na aprendizagem
zetesousa
 
Avaliação escolar em discução
Avaliação escolar em discuçãoAvaliação escolar em discução
Avaliação escolar em discução
Cursos Profissionalizantes
 
Avaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAvaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolar
AlessandroRubens
 
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo do
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo doA avaliação da aprendizagem como processo construtivo do
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo do
pattyapfonseca
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
Gerdian Teixeira
 
ApresentaçãO
ApresentaçãOApresentaçãO
ApresentaçãO
Ivanderson da Silva
 
PNAIC - Avaliação
PNAIC - AvaliaçãoPNAIC - Avaliação
PNAIC - Avaliação
ElieneDias
 
Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2
SimoneHelenDrumond
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
Edlauva Santos
 

Destaque (10)

Tipos de avaliação
Tipos de avaliaçãoTipos de avaliação
Tipos de avaliação
 
Avaliacao na aprendizagem
Avaliacao na aprendizagemAvaliacao na aprendizagem
Avaliacao na aprendizagem
 
Avaliação escolar em discução
Avaliação escolar em discuçãoAvaliação escolar em discução
Avaliação escolar em discução
 
Avaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolarAvaliação da aprendizagem escolar
Avaliação da aprendizagem escolar
 
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo do
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo doA avaliação da aprendizagem como processo construtivo do
A avaliação da aprendizagem como processo construtivo do
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
ApresentaçãO
ApresentaçãOApresentaçãO
ApresentaçãO
 
PNAIC - Avaliação
PNAIC - AvaliaçãoPNAIC - Avaliação
PNAIC - Avaliação
 
Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
 

Semelhante a A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da

A avaliação da aprendizagem
A avaliação da aprendizagemA avaliação da aprendizagem
A avaliação da aprendizagem
André Pereira Rocha
 
Capacitação de Ciências - 2ª parte
Capacitação de Ciências - 2ª parteCapacitação de Ciências - 2ª parte
Capacitação de Ciências - 2ª parte
anjalylopes
 
A avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagemA avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagem
Roberto Costa
 
Texto Avaliacao Diagnostica
Texto Avaliacao DiagnosticaTexto Avaliacao Diagnostica
Texto Avaliacao Diagnostica
Édlon Marcus
 
Slides matrizes de competências e habilidades 1
Slides matrizes de competências e habilidades 1Slides matrizes de competências e habilidades 1
Slides matrizes de competências e habilidades 1
Dianaricardo28
 
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Docência "in loco"
 
Avaliação mediadora
Avaliação mediadoraAvaliação mediadora
Avaliação mediadora
Celi Jandy Moraes Gomes
 
Avaliação - reflexões
Avaliação - reflexõesAvaliação - reflexões
Avaliação - reflexões
Fernando Novais da Silva
 
REVISTA
REVISTAREVISTA
REVISTA
Ped55
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Valquiria1003
 
Abordagens de ensino
Abordagens de ensinoAbordagens de ensino
Abordagens de ensino
ADRIANA BECKER
 
Atividades extraclasses e extra
Atividades extraclasses e extraAtividades extraclasses e extra
Atividades extraclasses e extra
Renata Peruce
 
O processo de Avaliação no Ensino Superior
O processo de Avaliação no Ensino SuperiorO processo de Avaliação no Ensino Superior
O processo de Avaliação no Ensino Superior
Instituto Consciência GO
 
Como avaliar os alunos
Como avaliar os alunosComo avaliar os alunos
Como avaliar os alunos
Rodrigo Machado Rodrigues
 
Como avaliar os alunos
Como avaliar os alunosComo avaliar os alunos
Como avaliar os alunos
Rodrigo Machado Rodrigues
 
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
aninhaw2
 
Abordagens de ensino
Abordagens de ensinoAbordagens de ensino
Abordagens de ensino
ADRIANA BECKER
 
OT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
OT Habilidades na Aula de História - Ensino MédioOT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
OT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
Claudia Elisabete Silva
 
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNORELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
Cursos Profissionalizantes
 
Avaliacao formativa
Avaliacao formativaAvaliacao formativa
Avaliacao formativa
Marcelo Brito
 

Semelhante a A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da (20)

A avaliação da aprendizagem
A avaliação da aprendizagemA avaliação da aprendizagem
A avaliação da aprendizagem
 
Capacitação de Ciências - 2ª parte
Capacitação de Ciências - 2ª parteCapacitação de Ciências - 2ª parte
Capacitação de Ciências - 2ª parte
 
A avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagemA avaliação deve orientar a aprendizagem
A avaliação deve orientar a aprendizagem
 
Texto Avaliacao Diagnostica
Texto Avaliacao DiagnosticaTexto Avaliacao Diagnostica
Texto Avaliacao Diagnostica
 
Slides matrizes de competências e habilidades 1
Slides matrizes de competências e habilidades 1Slides matrizes de competências e habilidades 1
Slides matrizes de competências e habilidades 1
 
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
Avaliarparapromover 090902173845-phpapp02
 
Avaliação mediadora
Avaliação mediadoraAvaliação mediadora
Avaliação mediadora
 
Avaliação - reflexões
Avaliação - reflexõesAvaliação - reflexões
Avaliação - reflexões
 
REVISTA
REVISTAREVISTA
REVISTA
 
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffmanAvaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
Avaliar para promover as setas do caminho jussara hoffman
 
Abordagens de ensino
Abordagens de ensinoAbordagens de ensino
Abordagens de ensino
 
Atividades extraclasses e extra
Atividades extraclasses e extraAtividades extraclasses e extra
Atividades extraclasses e extra
 
O processo de Avaliação no Ensino Superior
O processo de Avaliação no Ensino SuperiorO processo de Avaliação no Ensino Superior
O processo de Avaliação no Ensino Superior
 
Como avaliar os alunos
Como avaliar os alunosComo avaliar os alunos
Como avaliar os alunos
 
Como avaliar os alunos
Como avaliar os alunosComo avaliar os alunos
Como avaliar os alunos
 
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
Uma releitura dos indicadores da qualidade na educação no contexto de na esco...
 
Abordagens de ensino
Abordagens de ensinoAbordagens de ensino
Abordagens de ensino
 
OT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
OT Habilidades na Aula de História - Ensino MédioOT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
OT Habilidades na Aula de História - Ensino Médio
 
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNORELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
 
Avaliacao formativa
Avaliacao formativaAvaliacao formativa
Avaliacao formativa
 

Mais de Eliana Zati

Alfabetização cartográfica
Alfabetização cartográficaAlfabetização cartográfica
Alfabetização cartográfica
Eliana Zati
 
Geografia pnld
Geografia pnldGeografia pnld
Geografia pnld
Eliana Zati
 
Concepções de leitura na área de geografia
Concepções de leitura na área de geografiaConcepções de leitura na área de geografia
Concepções de leitura na área de geografia
Eliana Zati
 
Refletindo o planejamento
Refletindo o planejamentoRefletindo o planejamento
Refletindo o planejamento
Eliana Zati
 
Resolução see mg 2197 12
Resolução see mg 2197 12Resolução see mg 2197 12
Resolução see mg 2197 12
Eliana Zati
 
Capacitação PIP Geografia abr 2012
Capacitação PIP Geografia abr 2012Capacitação PIP Geografia abr 2012
Capacitação PIP Geografia abr 2012
Eliana Zati
 

Mais de Eliana Zati (6)

Alfabetização cartográfica
Alfabetização cartográficaAlfabetização cartográfica
Alfabetização cartográfica
 
Geografia pnld
Geografia pnldGeografia pnld
Geografia pnld
 
Concepções de leitura na área de geografia
Concepções de leitura na área de geografiaConcepções de leitura na área de geografia
Concepções de leitura na área de geografia
 
Refletindo o planejamento
Refletindo o planejamentoRefletindo o planejamento
Refletindo o planejamento
 
Resolução see mg 2197 12
Resolução see mg 2197 12Resolução see mg 2197 12
Resolução see mg 2197 12
 
Capacitação PIP Geografia abr 2012
Capacitação PIP Geografia abr 2012Capacitação PIP Geografia abr 2012
Capacitação PIP Geografia abr 2012
 

A avaliação da aprendizagem e o princípio da continuidade da

  • 1. A Avaliação da Aprendizagem e o princípio da continuidade da trajetória escolar do aluno Eliana Zati Silva Capacitação PIP II – CBC Geografia
  • 2. “Estamos vivendo a emergência de novos e múltiplos paradigmas. São novos tempos que exigem novas atitudes. Não dá para fazer a velha edição para as coisas que caminham em direção à excelência” Mário Sérgio Cortella
  • 3. A Escola na modernidade tem, diante de si, O DESAFIO: de sua própria recriação: ser emancipadora e libertadora de recuperar a sua centralidade que é o aluno de cuidar e educar este aluno CORRESPONSABILID ADE Sistema Comunidad Educacion e al Demais Família Órgãos Públicos Profissionais da Educação
  • 4. Alguns pressupostos dos processos de ENSINO E APRENDIZAGEM Todo aluno é capaz de aprender. Todo professor é capaz de ensinar. Aluno motivado, com autoestima elevada aprende com mais facilidade. Desenvolvimento cognitivo, afetivo e social fazem parte do mesmo processo. Ensino contextualizado, aprendizagem significativa, desenvolvimento de competências e habilidades. Valorização do saber do aluno, seus avanços e progressos e acolhimento em suas dificuldades. Relação professor/aluno: afeto, apoio, parceria, ética. (...)
  • 5. Alguns pressupostos da AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM Função básica: ajudar o aluno a aprender, favorecendo o seu progresso individual e contínuo. Função diagnóstica, formativa, investigativa, indicadora de intervenções pedagógicas. Permite a tomada de decisão para a melhoria. O “erro” é sempre uma hipótese de acerto: transformá-lo em situação de aprendizagem. É inclusiva: não descarta, não exclui, convida para o crescimento. Pressupõe uma diversidade de “instrumentos” que expressem os conhecimentos, habilidades e atitudes aprendidos. Exige postura democrática, decisão coletiva. (...)
  • 6. Consequências dos pressupostos do processo de ensino e aprendizagem e avaliação: Mudança de foco do trabalho escolar ONTEM centrado na programação;ênfase no conteúdo como fim. HOJE centrado no aluno e na sua aprendizagem; ênfase no desenvolvimento de competências , capacidades e habilidades cognitivas, sociais, afetivas.
  • 7. Foco Foco no Centrado na programação no novo Centrado no aluno e sua antigo contexto aprendizagem contexto Há encadeamento Há um encadeamento em rede do linear dos conteúdos conteúdo Professor propõe O aluno deve se adaptar à estratégias de programação pré ensino diferenciadas estabelecida, mesmo retrocedendo e refazendo todo o percurso Escola organiza outros espaços e tempos para o O aluno que não aprende aluno aprender – deve repetir as etapas já intervenção pedagógica percorridas A organização da escola se faz Aluno que não aprende leva à criando turmas supostamente mudança na programação e homogêneas na organização da escola
  • 8. AVALIAÇÃO: Fenômeno Humano - “... tem a ver com AÇÃO e esta, por sua vez, tem a ver com a busca de algum tipo de RESULTADO, que venha a ser O MELHOR POSSÍVEL.” -“Se estamos avaliando a APRENDIZAGEM, ela serve à busca do MELHOR RESULTADO da APRENDIZAGEM.” Cipriano Carlos Luckesi
  • 9. AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM •Mudar a avaliação, mudar a escola globalmente. •Assim como o professor ensina, assim ele avalia Transmissão Construção do conhecimento do conhecimento Questão-desafio de Perrenoud: “Cabeças bem cheias ou cabeças bem feitas?” Na sala de aula é o professor quem dá o tom do ensino e da avaliação conforme suas concepções, crenças e posturas. 9
  • 10. O que fazemos na ESCOLA hoje? - “AVALIAMOS” a aprendizagem dos alunos? ou -“EXAMINAMOS” os alunos?.”
  • 11. “Avaliar” ou “Examinar”? Características Básicas Exames Avaliação .Operam com o desempenho final: .Opera com desempenhos importa a resposta não o processo provisórios ou processuais .São pontuais, cortantes: só .É não-pontual: interessa o antes, o interessa o aqui e agora agora e o depois .São classificatórios : classificam o .É diagnóstica, dinâmica: permite a aluno “para sempre” tomada de decisão para a melhoria .São seletivos e excludentes: .É inclusiva: não descarta, não contribuem para a exclusão exclui, convida para o crescimento educacional .Servem como recurso de controle .Está a serviço de um projeto disciplinar impositivo sobre os alunospedagógico construtivo: o aluno é um ser em construção .Postura mais autoritária, decisão .Exige postura democrática, decisão individual coletiva .Pedagogia tradicional .Pedagogia construtiva
  • 12. “... Aprender a trabalhar com AVALIAÇÃO é um processo de mudança que exige cuidados e tempo.” Luckesi NOSSAS HERANÇAS Herança psicológica Herança da história geral da educação Herança histórico-social
  • 13. “Um dos sérios entraves ao percurso escolar dos alunos tem sido a cultura da repetência que impregna as práticas escolares. Há muitos anos, diferentes estudos têm mostrado que a repetência não é o melhor caminho para assegurar que os alunos aprendam”. (...) Mas aqui é preciso enfatizar, mais uma vez, que o combate à repetência não pode significar descompromisso com o ensino e a aprendizagem”. Parecer CNE / CEB 11/2010
  • 14. Superar o problema da Reprovação não é cair na mera APROVAÇÃO É superar a NÃO-Aprendizagem: Maior desafio da Escola hoje APRENDIZAG PROGRESSÃO PARCIAL EM Nós educadores precisamos deixar de ser aquele que passa informações para virar quem, numa parceria com alunos, possamos construir seu conhecimento.
  • 15. O princípio da Continuidade da trajetória escolar do Aluno Resolução CNE / CEB 07/2010 VAMOS LER Artigo 27 Artigo 29 Artigo 30
  • 16. Progressão da aprendizagem se faz assim: • Definir habilidades básicas a serem alcançadas por todos os alunos. • Programar ações para o desenvolvimento dessas habilidades. • Avaliar e registrar, continuamente, os avanços e dificuldades. • Propor intervenções pedagógicas para superação das dificuldades. • Avaliar essas intervenções e redirecioná-las quando não forem bem-sucedidas, propondo atividades, ações e projetos diferenciados que atendam às necessidades dos alunos.
  • 17. Alguns “MITOS” da Avaliação da Aprendizagem “Os alunos não podem passar de ano sem saber tudo de todas as disciplinas”. “Promover todos os alunos tira o estímulo dos mais estudiosos e favorece o desinteresse dos menos estudiosos”. “A qualidade do ensino diminui quando todos os alunos são promovidos”. “Reprovar o aluno é dar a ele uma nova oportunidade para aprender mais”. “Reprovar o aluno que não aprendeu é fazer justiça”.
  • 18. Refletindo mais com Luckesi: “... a questão central da prática da avaliação na escola não está nos INSTRUMENTOS, mas sim na postura pedagógica e, consequentemente, na prática da avaliação”. “... testes, provas, redações, monografias, arguições, em si, não avaliam, mas sim coletam dados que descrevem o desempenho provisório do aluno”. “... para trabalhar com avaliação, não necessitamos de mudar nossos instrumentos, necessitamos de mudar nossa postura, ou seja, ao invés de examinar, avaliar”. “Ao lado de uma prática pedagógica construtiva, pode-se e deve-se oferecer aos educandos oportunidades de treinar para as situações específicas dos exames”.
  • 19. AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM Paradigmas em Paradigmas em Implantação Superação um evento processo contínuo medo desejo de aprender, crescer classificar diagnosticar e intervir punir o erro valorizar o acerto avaliar conteúdo avaliar capacidades, habilidades excluir, reprovar incluir, superar a não-aprendizagem autoritarismo estímulo, afeto, respeito decisão individual decisão coletiva Pedagogia da repetência Pedagogia de ensino eficaz
  • 20. A quem interessa perpetuar a escola excludente? É essa escola que desejamos manter? Mudança: *nas posturas comportamentais *nas práticas cotidianas da escola Questão de compromisso ético. “Ninguém dá o que não tem.” “Ninguém dá aquilo em que não acredita.” “Não posso motivar para a prática. Eu me motivo ao praticar.” Paulo Freire
  • 21. Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos. (Fernando Pessoa)