SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 73
História A - Módulo 9
Alterações geoestratégicas, tensões políticas e
transformações socioculturais no mundo atual
Unidade 2
A viragem para uma nova era
http://divulgacaohistoria.wordpress.com/
2017_2018
Módulo 9, Hiistória A 2
2.1 Mutações sociopolíticas e novo modelo económico
2.1.1 O debate do Estado-nação
O conceito de Estado provêm do filósofo grego Aristóteles;
No século IV a.c., afirma ser necessário para existir uma Polis que
existam leis, um território e um corpo cívico;
O Estado-Nação surge no século XIX como um dos principais
legados do liberalismo;
Traduz-se pela seguinte frase: “A cada povo corresponde uma
Nação, a cada Nação deve corresponder um Estado”;
Módulo 9, Hiistória A 3
Hoje em dia o conceito de Estado corresponde:
Ao aparelho burocrático (funcionalismo público);
Ao governo;
Ao exercício da ordem pública e da administração do território,
Garantia da independência nacional;
Módulo 9, Hiistória A 4
O conceito de Nação abrange a população que apresentam
determinadas características comuns;
No século XX, os Estados Nação, dominam a organização mundial,
tornando-se no elemento estruturador da ordem política
internacional;
São Estados mononacionais;
Módulo 9, Hiistória A 5
O fim dos Impérios no pós Primeira Guerra Mundial, a
descolonização no pós Segunda Guerra Mundial e o fim da URSS
fizeram proliferar os Estados-Nação;
Membros da ONU em:
1945 – 51 países;
2012 – 193 países;
Módulo 9, Hiistória A 6
Módulo 9, Hiistória A 7
A globalização veio colocar em causa o Estado-Nação;
As fronteiras dos Estados não garantem a inexistência de
ingerências externas;
Os Estados fazem parte de organizações supra nacionais que os
“obrigam a abrir as fronteiras”;
As empresas multinacionais ultrapassam as fronteiras dos países;
As migrações populacionais;
A ONG’s, por vezes, assumem um papel que caberia aos estados;
Módulo 9, Hiistória A 8
Nos finais do século XX há uma evolução em dois sentidos
aparentemente contraditórios:
Surgiram novos nacionalismos separatistas em vários estados em
virtude da afirmação de novas realidades étnicas;
Desenvolvem-se novas unidades políticas e territoriais onde os
sentimentos nacionalistas são mais estreitos, grupos e entidades
étnicas reivindicam o direito à sua autodeterminação;
Por outro lado, o papel do Estado-Nação parece esgotado face aos
problemas da globalização e de outros fenómenos transnacionais
(migrações, segurança e ambiente);
2.1.2 A explosão das realidades étnicas
Módulo 9, Hiistória A 9
Questões étnicas e religiosas:
Espanha: País Basco e Catalunha;
Bélgica: Valões e Flamengos;
França: Córsega;
Irlanda do Norte: Católicos e Protestantes;
Península Balcânica: explosão de nacionalismos que levou ao fim da
Jugoslávia;
Cáucaso: múltiplas questões nacionalistas;
Módulo 9, Hiistória A 10
China: separatismo tibetano;
Norte de África e Médio Oriente: eclosão dos movimentos radicais
islâmicos;
África subsaariana: Ruanda, Sudão, Chade, Nígéria (Boko Haram),
etc.;
Índia: hindus contra sikhs;
Sri Lanka: conflito entre a minoria tamil com a maioria cingalesa;
Afeganistão: guerra civil
Ucrânia: separatismo da população de origem russa;
Módulo 9, Hiistória A 11
Módulo 9, Hiistória A 12
Módulo 9, Hiistória A 13
E muitos outros…
Estes conflitos muitas vezes dão azo a genocídios e à proliferação
de refugiados que fogem desses conflitos;
Módulo 9, Hiistória A 14
2.1.3 As questões transnacionais: migrações, segurança e ambiente
As causas que levaram ao crescimento das migrações humanas no
final do século XX e princípio do XXI são inúmeras:
Deslocalização da empresa;
Questões ambientais;
Escassez de recursos naturais, fuga à pobreza;
Excesso de população;
Problemas e guerras étnicas, políticas e religiosas;
Módulo 9, Hiistória A 15
Ao contrário das grandes migrações do século XIX que foram, no
essencial, pacíficas, as migrações atuais apresentam problemas
dramáticos e complexos;
Módulo 9, Hiistória A 16
Consequências das migrações:
Drama dos refugiados, muitas vezes sem o mínimo de condições
de vida;
Provocam problemas nos países de acolhimento, muitas vezes eles
próprios com problemas económicos e demográficos;
Questões raciais e de xenofobia que por vezes se levantam entre
as populações que chegam e as populações que residentes que por
vezes são de raça, religião e costumes diferentes;
Étnicos quando as populações residentes temem ser ultrapassadas
em número pelos recém-chegados, e coloca em causa os
fundamentos do Estado-Nação;
Módulo 9, Hiistória A 17
Nos países de acolhimento provoca reações de rejeição e, por
vezes, leva ao crescimento dos partidos de extrema-direita;
Perante estes problemas na Comunidade Europeia procura-se
promover a interculturalidade, nomeadamente através de
intercâmbios escolares como o projeto Erasmus;
Surgem também os Observatórios Culturais que procuram recolher
informação sobre os imigrantes;
Módulo 9, Hiistória A 18
Módulo 9, Hiistória A 19
Em termos globais, estas migrações partem, em geral, do Sul e
dirigem-se para o Norte;
Outra característica é a composição destes imigrantes, existe um
maior número de mulheres e mais pessoas com formação
académica elevada;
Módulo 9, Hiistória A 20
Apesar do fim da Guerra Fria nos anos 90, as questões de
segurança continuam a ser prementes com o desencadear do
fenómeno do terrorismo;
O terrorismo é potenciado pelos múltiplos conflitos religiosos,
políticos e étnicos à escala global;
Um dos marcos do terrorismo foi ao ataque do dia 11 de
setembro de 2001 a vários alvos nos EUA, nomeadamente às
torres do World Trade Center;
Módulo 9, Hiistória A 21
O terrorismo caracteriza-se pelo recurso à violência sistemática e
indiscriminada;
Utiliza os meios de comunicação para amplificar a sua mensagem
e propagar o medo;
No século XXI transformou-se numa ameaça à escala global;
O terrorismo é difícil de combater pois não é um exército
convencional e na maior parte das vezes nem tem uma pátria;
Módulo 9, Hiistória A 22
O fenómeno do terrorismo atua praticamente em todos os
continentes e ameaça todos;
A proliferação de armas, nomeadamente de armas nucleares,
biológicas e químicas aumenta a insegurança à escala global;
Módulo 9, Hiistória A 23
O movimento ecológico nasceu na década de 60 do século XX;
Surgem organizações não governamentais ambientais e “partidos
verdes”;
Como resposta à degradação do ambiente à escala planetária:
Aquecimento global;
Destruição da camada protetora de ozono;
Intensificação da desertificação e degradação dos solos;
Chuvas ácidas;
Deterioração dos oceanos;
Módulo 9, Hiistória A 24
A degradação ambiental acelerou com a intensificação do
crescimento demográfico, da globalização, da exploração intensiva
dos solos, floresta tropical e oceanos;
Surgem campanhas de denúncia da poluição e dos atentados à
Natureza;
Módulo 9, Hiistória A 25
Módulo 9, Hiistória A 26
Em 1992, Rio de Janeiro, realizou-se a Conferência das Nações
Unidas para o Ambiente e o Desenvolvimento, designada por
“Cimeira da Terra” foram aprovadas propostas tendentes a uma
gestão cuidada dos recursos do planeta, “desenvolvimento
sustentável”;
Em 1997, na cidade japonesa de Quioto, 175 países
comprometeram-se a baixar as emissões de gases causadores do
efeito de estufa;
Ficou conhecido como “Protocolo de Quioto”, os EUA não
assinaram o documento;
Módulo 9, Hiistória A 27
Apesar dos progressos realizados nos últimos anos ainda existem
muitos problemas por resolver;
Ainda se está muito longe de se conseguir um desenvolvimento
sustentável a nível global;
Módulo 9, Hiistória A 28
Módulo 9, Hiistória A 29
2.1.4 Afirmação do neoliberalismo e globalização da economia
No início dos anos 80, o choque petrolífero, a inflação, o
aumento do desemprego, deixou para trás os “Trinta
Gloriosos”, e a estagflação tinha-se enraizado;
As dificuldades financeiras põem em causa o caráter social do
Estado e resultam políticas neoliberais caracterizadas por um
maior pragmatismo político;
Módulo 9, Hiistória A 30
Causas da crise do Estado Providência:
Aumento das despesas públicas e a diminuição das receitas dos
sistemas de segurança social provocados pela diminuição da
natalidade e aumento da longevidade dos reformados, que agrava os
custos sociais com a terceira idade;
Crescente modernização tecnológica dos serviços que provoca o
agravamento do desemprego e consequente redução da mão de
obra contribuinte;
Módulo 9, Hiistória A 31
Degradação das condições de vida das populações, que, na
situação de desemprego, se veem obrigadas a recorrer aos
financiamentos do Estado;
Crescimento da inflação que impõe aumentos de salários dos
servidores do Estado.
Módulo 9, Hiistória A 32
Os governos conservadores do Ocidente:
Margaret Thatcher (lnglaterra); Ronald Reagan (EUA), e Helmut
Kohl (Alemanha) abandonam as teses keynesianas e adotam
medidas neoliberais:
Diminuição da intervenção do Estado na economia;
Valorização da iniciativa privada, a livre concorrência e a cultura
de empresa;
Liberalização dos preços;
Módulo 9, Hiistória A 33
Política de privatização de serviços públicos;
Controlo das despesas públicas (redução do número de
funcionários públicos, diminuição dos salários reais e limitação das
despesas sociais);
Políticas tendentes a reduzir a inflação (limitação das emissões
monetárias e limitações salariais);
Aplicação da ideia do “Estado mínimo” (enfraquecimento do Estado
do bem-estar social dos países ricos, empobrecimento das
populações enquanto o rendimento dos mais ricos aumenta em
proporção inversa, alargando-se o fosso que separa pobres e ricos,
sejam indivíduos, regiões ou nações).
Módulo 9, Hiistória A 34
Implementação de legislação laboral favorecendo o despedimento
dos trabalhadores;
Diminuição dos impostos e do seu carácter progressivo;
Aprovação de legislação favorável às multinacionais;
Liberalização dos mercados com abolição das taxas alfandegárias;
Acordos comerciais favorecendo a circulação de bens e capitais;
Módulo 9, Hiistória A 35
Os anos 80 aceleraram a globalização da economia apoiada no
desenvolvimento das Tecnologias da Informação e da Comunicação;
Os Estados diminuem as suas leis protecionistas e encaminha-se no
sentido do livre-cambismo;
O comércio internacional cresce;
Surgem vários “mercados comuns”:
União Europeia, NAFTA (Canadá, EUA, México), MERCOSUL
(América do Sul), ASEAN (Sudeste Asiático), COMESA (Sul e Oriente
de África);
Módulo 9, Hiistória A 36
1994, o GATT evoluiu para formar a Organização Mundial do
Comércio, (OMC);
Objetivo de integrar economicamente os próprios blocos regionais
e disciplinar o comércio mundial
Implementa a constituição de um mercado à escala global;
Módulo 9, Hiistória A 37
Desenvolvem-se grandes conglomerados empresariais que
dominam a produção e a oferta;
Estas são uniformizadas para um consumo igualmente
uniformizado, graças à publicidade e ao desenvolvimento dos
media;
Módulo 9, Hiistória A 38
Nesta conjuntura o capitalismo expande-se a um ritmo
prodigioso;
Muitos designam o atual período da economia por Terceira
Revolução Industrial por se basear na utilização das tecnologias;
Módulo 9, Hiistória A 39
Módulo 9, Hiistória A 40
As TIC possibilitaram às grandes empresas ultrapassarem as
fronteiras continentais e dispersaram-se por todo o Globo
(aproveitando as potencialidades de cada região, a rentabilidade,
facilidade de transportes, etc.;
As empresas transnacionais (multinacionais) transformam o
mundo num mercado único;
É o capitalismo na sua máxima expressão;
Módulo 9, Hiistória A 41
Os capitais movimentam-se livremente entre as maiores Bolsas de
Valores do Mundo (Nova Iorque, Londres, Tóquio, Singapura);
As grandes empresas adotam estratégias a nível mundial;
As empresas procuram os locais com maiores potencialidades para
os seus lucros mudando de regiões e de países;
É o fenómeno da deslocalização provocando desemprego;
Módulo 9, Hiistória A 42
Módulo 9, Hiistória A 43
Os prós e os contras da globalização
Os prós
A instalação de unidades industriais e comerciais em locais de
grande pobreza permitiu que algumas populações condenadas à
extrema pobreza tivessem alguns benefícios monetários (Sudeste
Asiático);
Módulo 9, Hiistória A 44
O mercado livre beneficia os consumidores;
Mais bens e serviços disponíveis a preços mais baixos;
Criação de postos de trabalho em zonas periféricas;
A economia global desenvolveu os países produtores de matérias-
primas;
A globalização tornou possível a mobilização da opinião pública
mundial para causas humanitárias e ambientais;
Módulo 9, Hiistória A 45
Os contras
Acentuou as desigualdades entre o hemisfério norte desenvolvido e
o hemisfério sul subdesenvolvido;
Os interesses capitalistas sobrepõem-se aos interesses das
populações;
A deslocalização das empresas está sempre presente e ameaça as
populações;
As multinacionais não hesitam em encerrar as unidades industriais
ou comerciais nos locais onde os lucros diminuíram e deslocalizá-las
para outras regiões onde vislumbrem potencialidades de
rendimentos mais prósperos;
Módulo 9, Hiistória A 46
Veio provocar a desregulação das economias nacionais (os
mercados locais são incapazes de concorrerem com as economias
transnacionais);
Uniformização do mercado mundial não tem em conta as
especificidades regionais, tanto económicas como culturais e
mesmo políticas, contribuindo, cada vez mais, para a crise da ideia
de Estado Nação;
O desenvolvimento desenfreado do capitalismo é umas das
principais causas da degradação do ambiente, pela universalização
do terrorismo e a generalização de pandemias;
O crescimento global tem sido pontuado por recessões económicas
(1987, 1997,2008);
Módulo 9, Hiistória A 47
A globalização gera desemprego e contribui para os salários baixos;
Contribui para a degradação do meio ambiente;
A uniformização e americanização dos costumes está desenvolver
uma cultura uniforme colocando em causas as diferenças culturais;
Módulo 9, Hiistória A 48
Os opositores à globalização
criaram, em 2001, o Fórum
Social Mundial, que condena o
neoliberalismo, o lucro excessivo,
a falta de ética do capitalismo;
Contrapõem a construção de um
outro mundo (altermundus ou
alterglobalização) socialmente
mais equilibrado, as diferenças
entre ricos e pobres sejam
atenuadas, a paz seja promovida,
o ambiente preservado e
procurando desenvolver um
comércio justo;
Módulo 9, Hiistória A 49
2.1.5 Rarefação a classe operária; Declínio do sindicalismo e da
militância política
Devido à diminuição do setor industrial e à consequente redução da
classe operária, fala-se na era pós-industrial;
Módulo 9, Hiistória A 50
Fatores que contribuem para a diminuição da classe operária:
Modernização do setor produtivo. As máquinas fazem uma grande
parte do trabalho;
Declínio dos tradicionais setores empregadores. A atividade
mineira, a siderurgia, o têxtil desaparecem ou aderiram às
tecnologias ou deslocalizaram-se para os novos países em vias de
desenvolvimento;
As velhas zonas industriais transformam-se em locais de interesse
turístico ou deram lugar a novas zonas habitacionais em torno de
um novo centro comercial;
Módulo 9, Hiistória A 51
As políticas neoliberais levaram à adoção de medidas favoráveis
flexibilização de salários e dos vínculos laborais;
O empresário capitalista passa a ter mais facilidade em proceder a
despedimentos quando as necessidades da produção os tornam
dispensáveis;
A terciarização" da indústria. A modernização da produção
industrial implicou a transformação do operário em “colarinho
branco”;
Módulo 9, Hiistória A 52
Módulo 9, Hiistória A 53
Nas economias ocidentais o setor dos serviços ganha cada vez
mais importância;
O desemprego aumenta nas sociedades capitalistas provocando o
aumento da exclusão social e da delinquência;
Outro fenómeno associado a esta situação é a progressiva
importância de partidos políticos não democráticos;
Módulo 9, Hiistória A 54
2.1.6 Declínio da militância política e do sindicalismo
Nos finais do século XX, o setor primários quase desaparece, o
secundário ocupa cada vez menos operários e o terciário aumenta
desenfreadamente;
Há mais mulheres a trabalhar mas não há mais trabalhadores;
O trabalho precário e o desemprego são uma presença constante
nas sociedades desenvolvidas;
As greves diminuem, os sindicatos perdem força e aderentes;
Módulo 9, Hiistória A 55
Declínio da consciência de classe. A unidade que caracterizou o
movimento operário do século XIX, deu lugar à dispersão de
interesses;
Precariedade das condições de trabalho. Aqueles que têm emprego
receiam o despedimento;
Alto nível de desemprego;
Concorrência dos novos países industrializados;
Ascensão ao poder de governos de direita conservadora
determinados em limitar a influência dos sindicatos;
Módulo 9, Hiistória A 56
O declínio da militância política
O declínio do sindicalismo está também estreitamente ligado ao
declínio da militância política:
Crise de ideologia. A crise dos modelos marxistas deixou na arena
política partidos reformistas que não divergem profundamente nas
suas propostas políticas;
Afirmação de novas formas de associativismo concorrentes com a
militância política;
Os interesses materiais e o individualismo levam os cidadãos e
fecharem-se nos seus núcleos sociais, cada vez mais restritos, e a
abandonar ideais e convicções que antes movimentavam massas;
Módulo 9, Hiistória A 57
Crescente descrença nos políticos e nas suas propostas. Cresce a
convicção que a militância política é cada vez mais motivada por
interesses de uma minoria de privilegiados do que pela realização
do bem público;
Os media trazem os políticos e a política para dentro da casa do
cidadão;
Subordinação das políticas nacionais a organizações
supranacionais que limitam o poder decisório dos governantes
(União Europeia);
Módulo 9, Hiistória A 58
2.2 Dimensões da ciência e da cultura no contexto da globalização
(não é de aprofundamento)
2.2.1 Primado da ciência e da inovação tecnológica
A racionalização do processo produtivo estimula o desenvolvimento
científico e a inovação tecnológica;
Privados e o Estado investem na ciência, investigação e tecnologia;
Módulo 9, Hiistória A 59
A capacidade de gerir grandes fluxos de informação é a condição
essencial para o sucesso empresarial;
A revolução das tecnologias da informação e da comunicação e no
campo da eletrónica tornam-se fundamentais na economia
globalizada;
O mundo transformou-se na aldeia planetária preconizada por
McLuhan, afirmando-se como o mais poderoso instrumento da
globalização e da uniformização cultural no século XXI;
A revolução nas TIC é assimétrica à escala planetária;
As TIC e os media contribuem para a uniformização cultural do
mundo;
Módulo 9, Hiistória A 60
Os desenvolvimentos científicos e tecnológicos originaram novos
problemas:
“Até onde podem ir os avanços da ciência quando é a vida humana
que constitui o objeto da investigação é o novo desafio que se
coloca Humanidade?”;
A polémica reside na contradição entre o aproveitamento científico
da manipulação do material genético e os limites impostos ao
conhecimento científico que advêm das convicções espirituais de
cada ser humano;
Antão, António, Preparação para o Exame Nacional 2014, História A, 2013 (adaptado)
Módulo 9, Hiistória A 61
2.2.2 Declínio das vanguardas e pós-modernismo
O pós-modernismo, afasta-se da modernidade racionalista e
propõem uma nova produção intelectual:
Aproveitamento intencional de técnicas e de recursos variados que
vão desde as paredes até às novas tecnologias;
Apagamento da fronteira entre alta cultura e a cultura de massa. A
produção artística concebida como um produto facilmente
percetível pelos sentidos e de fácil aceitação e consumo;
Módulo 9, Hiistória A 62
Prática da apropriação e da citação de obras do passado, o que leva
os criadores pós-modernistas a produzirem uma obra caracterizada
pelo anarquismo estético, tão variados são os estilos praticados
pelos artistas, tão ausentes estão as regras e tão ténue , por vezes, a
separação entre o bom e o mau gosto;
Culto das minorias, como a ecologia, as mulheres, os negros, os
homossexuais, entre outros;
Humor e a ironia – tentativa de desdramatizar o social, evitando que
o indivíduo se preocupe, fique tenso ou deprimido;
Antão, António, Preparação para o Exame Nacional 2014, História A, 2013 (adaptado)
Módulo 9, Hiistória A 63
Neoexpressionismo e transvanguarda
Na arquitetura a contestação do funcionalismo racionalista assumiu
várias formas nomeadamente o aspeto inacabado de alguns
edifícios, arquitetura high-tech, o desconstrutivismo, etc.;
Armazéns Best, Richmond, EUA
Takamasu, Casa, Tóquio
Módulo 9, Hiistória A 64
Na pintura desenvolveram-se importantes movimentos em Itália e
na Alemanha;
Na Alemanha aprecem como os sucessores dos movimentos
expressionistas do início do século XX, e por isso designam-se por
neoexpressionismo;
Em Itália surge o movimento designado por Transvanguarda;
Surgem ainda outras formas de arte, como a arte vídeo ou
computorizada, o grafito, etc.,
Módulo 9, Hiistória A 65
Baselitz, Clown
Sandro Chia, Spare a Dime
Módulo 9, Hiistória A 66
2.2.3 Dinamismos socioculturais
Desde o século XIX até às últimas décadas dos século XX assistiu-se
a uma progressiva laicização da sociedade;
Mas ultimamente o fervor religioso tem aumentado sobretudo nas
áreas mais fundamentalistas defendem o regresso das religiões às
suas práticas originais;
Módulo 9, Hiistória A 67
O desenvolvimento destas religiões aparece como uma resposta à
crise de valores e aos excessos do materialismo consumista;
Reação à uniformidade da globalização;
Crise das ideologias que levaram muitos a procurarem novos valores;
Módulo 9, Hiistória A 68
Individualismo moral e novas formas de associativismo
Os novos ritmos de trabalho e de vida que caracterizam a vida
urbana:
A competitividade por que se pautam todas as manifestações da
vida;
O desenvolvimento do conforto doméstico, em consequência do
desenvolvimento tecnológico e da maior capacidade das populações
acederem aos bens de consumo favoreceram a desagregação das
antigas solidariedades e a crescente afirmação do individualismo
moral.
Módulo 9, Hiistória A 69
Nas últimas décadas do século XX, assistimos proliferação de novas
formas de associativismo motivadas pelas conturbações do mundo
contemporâneo;
Assistimos também à proliferação do associativismo em apoio de
emigrantes, refugiados, excluídos por questões de racismo e de
xenofobia, marginalizados por motivos de opção sexual, idosos,
toxicodependentes, vítimas de agressões, etc.;
Antão, António, Preparação para o Exame Nacional 2014, História A, 2013 (adaptado)
Módulo 9, Hiistória A 70
Hegemonia da cultura urbana
Com a globalização da informação, a facilidade de acesso aos bens
materiais no quadro da sociedade de consumo, a fluidez dos
transportes e das comunicações, a cultura urbana que outrora
caracterizava de uma forma particular a vida nas grandes cidades
tende a alargar-se a outros âmbitos geográficos e impor-se de forma
hegemónica a toda a população, revolucionando hábitos e costumes
tradicionais;
É a absoluta massificação da cultura que põe fim definitivo diferença
pela imposição de novos padrões comportamentais ditos civilizados.
Mas
Módulo 9, Hiistória A 71
A cultura urbana passou por profundas alterações:
As cidades sofreram novos alargamentos, que passaram pela
integração de aglomerações vizinhas onde as novas populações
maioritariamente se fixaram;
As áreas periféricas, suburbanas, desenvolvem novas práticas
culturais, caracterizadas pela multiculturalidade étnica das
populações que as praticam, influenciando as gerações nacionais
que aderem facilmente às novidades introduzidas;
Módulo 9, Hiistória A 72
Em particular, o hip hop dinamizado pelos negros que ganha grande
número de simpatizantes entre a juventude branca;
As modernas tecnologias influenciam novas opções culturais. A
tecnologia multimédia, cada vez mais aperfeiçoada e acessível,
motiva novos gostos e novas práticas. E o tempo da geração que
presta culto à eletrónica e à realidade virtual.
Antão, António, Preparação para o Exame Nacional 2014, História A, 2013 (adaptado)
Módulo 9, Hiistória A 73
Esta apresentação foi construída tendo por base a seguinte
bibliografia:
FORTES, Alexandra; Freitas Gomes, Fátima e Fortes, José, Linhas da
História 12, Areal Editores, 2015
COUTO, Célia Pinto, ROSAS, Maria Antónia Monterroso, O tempo da
História 12, Porto Editora, 2013
Antão, António, Preparação para o Exame Nacional 2014, História A,
Porto Editora 2015
Catarino, António Luís, Preparar o Exame Nacional de História A,
Areal Editores, 2015
2017/2018

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IA
Carlos Vieira
 
A questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abrilA questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abril
Carlos Vieira
 
Portugal Estado Novo
Portugal   Estado NovoPortugal   Estado Novo
Portugal Estado Novo
Carlos Vieira
 

Mais procurados (20)

8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
8 01 nascimento e afirmação de um novo quadro geopolítico
 
12º o reforço da globalização
12º o reforço da globalização12º o reforço da globalização
12º o reforço da globalização
 
Mundo capitalista
Mundo capitalistaMundo capitalista
Mundo capitalista
 
6 02 a sociedade industrial e urbana
6 02 a sociedade industrial e urbana6 02 a sociedade industrial e urbana
6 02 a sociedade industrial e urbana
 
A regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismoA regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismo
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IA
 
6 04 portugal uma sociedade capitalista dependente
6 04 portugal uma sociedade capitalista dependente6 04 portugal uma sociedade capitalista dependente
6 04 portugal uma sociedade capitalista dependente
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
 
Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.
 
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
8 02 portugal do autoritarismo à democracia alunos
 
áSia pacifico
áSia   pacificoáSia   pacifico
áSia pacifico
 
A questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abrilA questão colonial e o 25 de abril
A questão colonial e o 25 de abril
 
6 05 os caminhos da cultura
6 05 os caminhos da cultura6 05 os caminhos da cultura
6 05 os caminhos da cultura
 
A Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUAA Hegemonia dos EUA
A Hegemonia dos EUA
 
Portugal Estado Novo
Portugal   Estado NovoPortugal   Estado Novo
Portugal Estado Novo
 
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na RússiaImplantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
 
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
7 01 parte_1_as_transformações_das_primeiras_décadas_do_século_xx
 
Do autoritarismo à Democracia
Do autoritarismo à DemocraciaDo autoritarismo à Democracia
Do autoritarismo à Democracia
 
8 03 as transformações sociais e culturais do terceiro quartel do século xx a...
8 03 as transformações sociais e culturais do terceiro quartel do século xx a...8 03 as transformações sociais e culturais do terceiro quartel do século xx a...
8 03 as transformações sociais e culturais do terceiro quartel do século xx a...
 
Modulo 8 e 9 historia A 12ºano
Modulo 8 e 9 historia A 12ºanoModulo 8 e 9 historia A 12ºano
Modulo 8 e 9 historia A 12ºano
 

Semelhante a 9 02 a viragem para uma nova era

Resolução do III Congresso do PSOL.
Resolução do III Congresso do PSOL.Resolução do III Congresso do PSOL.
Resolução do III Congresso do PSOL.
psolcambui
 
311363090 resumo-historia-11º-ano-toda-a-materia
311363090 resumo-historia-11º-ano-toda-a-materia311363090 resumo-historia-11º-ano-toda-a-materia
311363090 resumo-historia-11º-ano-toda-a-materia
SARA MARTINS
 
Terrorismo e globalização
Terrorismo e globalizaçãoTerrorismo e globalização
Terrorismo e globalização
Paolabd
 

Semelhante a 9 02 a viragem para uma nova era (20)

Estado-Nação; Realidades étnicas; Terrorismo; Migrações e ambientalismo; Movi...
Estado-Nação; Realidades étnicas; Terrorismo; Migrações e ambientalismo; Movi...Estado-Nação; Realidades étnicas; Terrorismo; Migrações e ambientalismo; Movi...
Estado-Nação; Realidades étnicas; Terrorismo; Migrações e ambientalismo; Movi...
 
Migrações, nacionalismo e xenofobia
Migrações, nacionalismo e xenofobiaMigrações, nacionalismo e xenofobia
Migrações, nacionalismo e xenofobia
 
Análise de conjuntura sintese
Análise de conjuntura sinteseAnálise de conjuntura sintese
Análise de conjuntura sintese
 
Resolução do III Congresso do PSOL.
Resolução do III Congresso do PSOL.Resolução do III Congresso do PSOL.
Resolução do III Congresso do PSOL.
 
ATUALIDADES 2014
ATUALIDADES 2014ATUALIDADES 2014
ATUALIDADES 2014
 
Atualidades crise europeia e neofascismo
Atualidades   crise europeia e neofascismoAtualidades   crise europeia e neofascismo
Atualidades crise europeia e neofascismo
 
311363090 resumo-historia-11º-ano-toda-a-materia
311363090 resumo-historia-11º-ano-toda-a-materia311363090 resumo-historia-11º-ano-toda-a-materia
311363090 resumo-historia-11º-ano-toda-a-materia
 
Um internacionalismo do século xxi, contra o capitalismo e o nacionalismo (1)
Um internacionalismo do século xxi, contra o capitalismo e o nacionalismo (1)Um internacionalismo do século xxi, contra o capitalismo e o nacionalismo (1)
Um internacionalismo do século xxi, contra o capitalismo e o nacionalismo (1)
 
01 euforia das invenções alunos
01 euforia das invenções alunos01 euforia das invenções alunos
01 euforia das invenções alunos
 
O fracasso do neoliberalismo no mundo
O fracasso do neoliberalismo no mundoO fracasso do neoliberalismo no mundo
O fracasso do neoliberalismo no mundo
 
Terrorismo e globalização
Terrorismo e globalizaçãoTerrorismo e globalização
Terrorismo e globalização
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
O futuro precário do estado nação - 4
O futuro precário do estado nação - 4O futuro precário do estado nação - 4
O futuro precário do estado nação - 4
 
Exercicios sociologia 5
Exercicios sociologia 5Exercicios sociologia 5
Exercicios sociologia 5
 
Exercicios sociologia 5
Exercicios sociologia 5Exercicios sociologia 5
Exercicios sociologia 5
 
Globalizacao
GlobalizacaoGlobalizacao
Globalizacao
 
12 o após_guerra_fria_e_a_globlização
12 o após_guerra_fria_e_a_globlização12 o após_guerra_fria_e_a_globlização
12 o após_guerra_fria_e_a_globlização
 
Geo50
Geo50Geo50
Geo50
 
Antes de discutir a política migratória brasileira
Antes de discutir a política migratória brasileiraAntes de discutir a política migratória brasileira
Antes de discutir a política migratória brasileira
 
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptxCorreção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
 

Mais de Vítor Santos

Mais de Vítor Santos (20)

5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf
5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf
5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf
 
5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf
5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf
5_01_a revolução americana_francesa_outras.pdf
 
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
10_2_A _2_Guerra_mundial_violência.pdf
 
10_1_As dificuldades económicas dos anos 1930.pdf
10_1_As dificuldades económicas dos anos 1930.pdf10_1_As dificuldades económicas dos anos 1930.pdf
10_1_As dificuldades económicas dos anos 1930.pdf
 
9_ano_9_4_sociedade_cultura_num_mundo_em_mudança.pdf
9_ano_9_4_sociedade_cultura_num_mundo_em_mudança.pdf9_ano_9_4_sociedade_cultura_num_mundo_em_mudança.pdf
9_ano_9_4_sociedade_cultura_num_mundo_em_mudança.pdf
 
9_ano_9_3_Portugal da primeira república à ditadura militar.pdf
9_ano_9_3_Portugal da primeira república à ditadura militar.pdf9_ano_9_3_Portugal da primeira república à ditadura militar.pdf
9_ano_9_3_Portugal da primeira república à ditadura militar.pdf
 
9_ano_9_2_a_revolução_soviética.pdf
9_ano_9_2_a_revolução_soviética.pdf9_ano_9_2_a_revolução_soviética.pdf
9_ano_9_2_a_revolução_soviética.pdf
 
9_ano_9_1_ apogeu e declinio da influencia europeia.pdf
9_ano_9_1_ apogeu e declinio da influencia europeia.pdf9_ano_9_1_ apogeu e declinio da influencia europeia.pdf
9_ano_9_1_ apogeu e declinio da influencia europeia.pdf
 
03_05 As novas representações da humanidade.pdf
03_05 As novas representações da humanidade.pdf03_05 As novas representações da humanidade.pdf
03_05 As novas representações da humanidade.pdf
 
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
03_04 A renovação da espiritualidade e da religiosidade.pdf
 
03_03 A produção cultural.pdf
03_03 A produção cultural.pdf03_03 A produção cultural.pdf
03_03 A produção cultural.pdf
 
03_02 O alargamento do conhecimento do Mundo.pdf
03_02 O alargamento do conhecimento do Mundo.pdf03_02 O alargamento do conhecimento do Mundo.pdf
03_02 O alargamento do conhecimento do Mundo.pdf
 
03_01 a geografia cultural europeia.pdf
03_01 a geografia cultural europeia.pdf03_01 a geografia cultural europeia.pdf
03_01 a geografia cultural europeia.pdf
 
02_03_Valores vivências e quotidiano.pdf
02_03_Valores vivências e quotidiano.pdf02_03_Valores vivências e quotidiano.pdf
02_03_Valores vivências e quotidiano.pdf
 
02_02_o espaço português.pdf
02_02_o espaço português.pdf02_02_o espaço português.pdf
02_02_o espaço português.pdf
 
02_01_A identidade civilizacional da Europa Ocidental.pdf
02_01_A identidade civilizacional da Europa Ocidental.pdf02_01_A identidade civilizacional da Europa Ocidental.pdf
02_01_A identidade civilizacional da Europa Ocidental.pdf
 
01_03_espaço_civliziçacional_a_beira_mudança.pdf
01_03_espaço_civliziçacional_a_beira_mudança.pdf01_03_espaço_civliziçacional_a_beira_mudança.pdf
01_03_espaço_civliziçacional_a_beira_mudança.pdf
 
01_02_o_modelo_romano.pdf
01_02_o_modelo_romano.pdf01_02_o_modelo_romano.pdf
01_02_o_modelo_romano.pdf
 
01_01_o_modelo_ateniense.pdf
01_01_o_modelo_ateniense.pdf01_01_o_modelo_ateniense.pdf
01_01_o_modelo_ateniense.pdf
 
0_história_A.pdf
0_história_A.pdf0_história_A.pdf
0_história_A.pdf
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 

Último (20)

"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 

9 02 a viragem para uma nova era

  • 1. História A - Módulo 9 Alterações geoestratégicas, tensões políticas e transformações socioculturais no mundo atual Unidade 2 A viragem para uma nova era http://divulgacaohistoria.wordpress.com/ 2017_2018
  • 2. Módulo 9, Hiistória A 2 2.1 Mutações sociopolíticas e novo modelo económico 2.1.1 O debate do Estado-nação O conceito de Estado provêm do filósofo grego Aristóteles; No século IV a.c., afirma ser necessário para existir uma Polis que existam leis, um território e um corpo cívico; O Estado-Nação surge no século XIX como um dos principais legados do liberalismo; Traduz-se pela seguinte frase: “A cada povo corresponde uma Nação, a cada Nação deve corresponder um Estado”;
  • 3. Módulo 9, Hiistória A 3 Hoje em dia o conceito de Estado corresponde: Ao aparelho burocrático (funcionalismo público); Ao governo; Ao exercício da ordem pública e da administração do território, Garantia da independência nacional;
  • 4. Módulo 9, Hiistória A 4 O conceito de Nação abrange a população que apresentam determinadas características comuns; No século XX, os Estados Nação, dominam a organização mundial, tornando-se no elemento estruturador da ordem política internacional; São Estados mononacionais;
  • 5. Módulo 9, Hiistória A 5 O fim dos Impérios no pós Primeira Guerra Mundial, a descolonização no pós Segunda Guerra Mundial e o fim da URSS fizeram proliferar os Estados-Nação; Membros da ONU em: 1945 – 51 países; 2012 – 193 países;
  • 7. Módulo 9, Hiistória A 7 A globalização veio colocar em causa o Estado-Nação; As fronteiras dos Estados não garantem a inexistência de ingerências externas; Os Estados fazem parte de organizações supra nacionais que os “obrigam a abrir as fronteiras”; As empresas multinacionais ultrapassam as fronteiras dos países; As migrações populacionais; A ONG’s, por vezes, assumem um papel que caberia aos estados;
  • 8. Módulo 9, Hiistória A 8 Nos finais do século XX há uma evolução em dois sentidos aparentemente contraditórios: Surgiram novos nacionalismos separatistas em vários estados em virtude da afirmação de novas realidades étnicas; Desenvolvem-se novas unidades políticas e territoriais onde os sentimentos nacionalistas são mais estreitos, grupos e entidades étnicas reivindicam o direito à sua autodeterminação; Por outro lado, o papel do Estado-Nação parece esgotado face aos problemas da globalização e de outros fenómenos transnacionais (migrações, segurança e ambiente); 2.1.2 A explosão das realidades étnicas
  • 9. Módulo 9, Hiistória A 9 Questões étnicas e religiosas: Espanha: País Basco e Catalunha; Bélgica: Valões e Flamengos; França: Córsega; Irlanda do Norte: Católicos e Protestantes; Península Balcânica: explosão de nacionalismos que levou ao fim da Jugoslávia; Cáucaso: múltiplas questões nacionalistas;
  • 10. Módulo 9, Hiistória A 10 China: separatismo tibetano; Norte de África e Médio Oriente: eclosão dos movimentos radicais islâmicos; África subsaariana: Ruanda, Sudão, Chade, Nígéria (Boko Haram), etc.; Índia: hindus contra sikhs; Sri Lanka: conflito entre a minoria tamil com a maioria cingalesa; Afeganistão: guerra civil Ucrânia: separatismo da população de origem russa;
  • 13. Módulo 9, Hiistória A 13 E muitos outros… Estes conflitos muitas vezes dão azo a genocídios e à proliferação de refugiados que fogem desses conflitos;
  • 14. Módulo 9, Hiistória A 14 2.1.3 As questões transnacionais: migrações, segurança e ambiente As causas que levaram ao crescimento das migrações humanas no final do século XX e princípio do XXI são inúmeras: Deslocalização da empresa; Questões ambientais; Escassez de recursos naturais, fuga à pobreza; Excesso de população; Problemas e guerras étnicas, políticas e religiosas;
  • 15. Módulo 9, Hiistória A 15 Ao contrário das grandes migrações do século XIX que foram, no essencial, pacíficas, as migrações atuais apresentam problemas dramáticos e complexos;
  • 16. Módulo 9, Hiistória A 16 Consequências das migrações: Drama dos refugiados, muitas vezes sem o mínimo de condições de vida; Provocam problemas nos países de acolhimento, muitas vezes eles próprios com problemas económicos e demográficos; Questões raciais e de xenofobia que por vezes se levantam entre as populações que chegam e as populações que residentes que por vezes são de raça, religião e costumes diferentes; Étnicos quando as populações residentes temem ser ultrapassadas em número pelos recém-chegados, e coloca em causa os fundamentos do Estado-Nação;
  • 17. Módulo 9, Hiistória A 17 Nos países de acolhimento provoca reações de rejeição e, por vezes, leva ao crescimento dos partidos de extrema-direita; Perante estes problemas na Comunidade Europeia procura-se promover a interculturalidade, nomeadamente através de intercâmbios escolares como o projeto Erasmus; Surgem também os Observatórios Culturais que procuram recolher informação sobre os imigrantes;
  • 19. Módulo 9, Hiistória A 19 Em termos globais, estas migrações partem, em geral, do Sul e dirigem-se para o Norte; Outra característica é a composição destes imigrantes, existe um maior número de mulheres e mais pessoas com formação académica elevada;
  • 20. Módulo 9, Hiistória A 20 Apesar do fim da Guerra Fria nos anos 90, as questões de segurança continuam a ser prementes com o desencadear do fenómeno do terrorismo; O terrorismo é potenciado pelos múltiplos conflitos religiosos, políticos e étnicos à escala global; Um dos marcos do terrorismo foi ao ataque do dia 11 de setembro de 2001 a vários alvos nos EUA, nomeadamente às torres do World Trade Center;
  • 21. Módulo 9, Hiistória A 21 O terrorismo caracteriza-se pelo recurso à violência sistemática e indiscriminada; Utiliza os meios de comunicação para amplificar a sua mensagem e propagar o medo; No século XXI transformou-se numa ameaça à escala global; O terrorismo é difícil de combater pois não é um exército convencional e na maior parte das vezes nem tem uma pátria;
  • 22. Módulo 9, Hiistória A 22 O fenómeno do terrorismo atua praticamente em todos os continentes e ameaça todos; A proliferação de armas, nomeadamente de armas nucleares, biológicas e químicas aumenta a insegurança à escala global;
  • 23. Módulo 9, Hiistória A 23 O movimento ecológico nasceu na década de 60 do século XX; Surgem organizações não governamentais ambientais e “partidos verdes”; Como resposta à degradação do ambiente à escala planetária: Aquecimento global; Destruição da camada protetora de ozono; Intensificação da desertificação e degradação dos solos; Chuvas ácidas; Deterioração dos oceanos;
  • 24. Módulo 9, Hiistória A 24 A degradação ambiental acelerou com a intensificação do crescimento demográfico, da globalização, da exploração intensiva dos solos, floresta tropical e oceanos; Surgem campanhas de denúncia da poluição e dos atentados à Natureza;
  • 26. Módulo 9, Hiistória A 26 Em 1992, Rio de Janeiro, realizou-se a Conferência das Nações Unidas para o Ambiente e o Desenvolvimento, designada por “Cimeira da Terra” foram aprovadas propostas tendentes a uma gestão cuidada dos recursos do planeta, “desenvolvimento sustentável”; Em 1997, na cidade japonesa de Quioto, 175 países comprometeram-se a baixar as emissões de gases causadores do efeito de estufa; Ficou conhecido como “Protocolo de Quioto”, os EUA não assinaram o documento;
  • 27. Módulo 9, Hiistória A 27 Apesar dos progressos realizados nos últimos anos ainda existem muitos problemas por resolver; Ainda se está muito longe de se conseguir um desenvolvimento sustentável a nível global;
  • 29. Módulo 9, Hiistória A 29 2.1.4 Afirmação do neoliberalismo e globalização da economia No início dos anos 80, o choque petrolífero, a inflação, o aumento do desemprego, deixou para trás os “Trinta Gloriosos”, e a estagflação tinha-se enraizado; As dificuldades financeiras põem em causa o caráter social do Estado e resultam políticas neoliberais caracterizadas por um maior pragmatismo político;
  • 30. Módulo 9, Hiistória A 30 Causas da crise do Estado Providência: Aumento das despesas públicas e a diminuição das receitas dos sistemas de segurança social provocados pela diminuição da natalidade e aumento da longevidade dos reformados, que agrava os custos sociais com a terceira idade; Crescente modernização tecnológica dos serviços que provoca o agravamento do desemprego e consequente redução da mão de obra contribuinte;
  • 31. Módulo 9, Hiistória A 31 Degradação das condições de vida das populações, que, na situação de desemprego, se veem obrigadas a recorrer aos financiamentos do Estado; Crescimento da inflação que impõe aumentos de salários dos servidores do Estado.
  • 32. Módulo 9, Hiistória A 32 Os governos conservadores do Ocidente: Margaret Thatcher (lnglaterra); Ronald Reagan (EUA), e Helmut Kohl (Alemanha) abandonam as teses keynesianas e adotam medidas neoliberais: Diminuição da intervenção do Estado na economia; Valorização da iniciativa privada, a livre concorrência e a cultura de empresa; Liberalização dos preços;
  • 33. Módulo 9, Hiistória A 33 Política de privatização de serviços públicos; Controlo das despesas públicas (redução do número de funcionários públicos, diminuição dos salários reais e limitação das despesas sociais); Políticas tendentes a reduzir a inflação (limitação das emissões monetárias e limitações salariais); Aplicação da ideia do “Estado mínimo” (enfraquecimento do Estado do bem-estar social dos países ricos, empobrecimento das populações enquanto o rendimento dos mais ricos aumenta em proporção inversa, alargando-se o fosso que separa pobres e ricos, sejam indivíduos, regiões ou nações).
  • 34. Módulo 9, Hiistória A 34 Implementação de legislação laboral favorecendo o despedimento dos trabalhadores; Diminuição dos impostos e do seu carácter progressivo; Aprovação de legislação favorável às multinacionais; Liberalização dos mercados com abolição das taxas alfandegárias; Acordos comerciais favorecendo a circulação de bens e capitais;
  • 35. Módulo 9, Hiistória A 35 Os anos 80 aceleraram a globalização da economia apoiada no desenvolvimento das Tecnologias da Informação e da Comunicação; Os Estados diminuem as suas leis protecionistas e encaminha-se no sentido do livre-cambismo; O comércio internacional cresce; Surgem vários “mercados comuns”: União Europeia, NAFTA (Canadá, EUA, México), MERCOSUL (América do Sul), ASEAN (Sudeste Asiático), COMESA (Sul e Oriente de África);
  • 36. Módulo 9, Hiistória A 36 1994, o GATT evoluiu para formar a Organização Mundial do Comércio, (OMC); Objetivo de integrar economicamente os próprios blocos regionais e disciplinar o comércio mundial Implementa a constituição de um mercado à escala global;
  • 37. Módulo 9, Hiistória A 37 Desenvolvem-se grandes conglomerados empresariais que dominam a produção e a oferta; Estas são uniformizadas para um consumo igualmente uniformizado, graças à publicidade e ao desenvolvimento dos media;
  • 38. Módulo 9, Hiistória A 38 Nesta conjuntura o capitalismo expande-se a um ritmo prodigioso; Muitos designam o atual período da economia por Terceira Revolução Industrial por se basear na utilização das tecnologias;
  • 40. Módulo 9, Hiistória A 40 As TIC possibilitaram às grandes empresas ultrapassarem as fronteiras continentais e dispersaram-se por todo o Globo (aproveitando as potencialidades de cada região, a rentabilidade, facilidade de transportes, etc.; As empresas transnacionais (multinacionais) transformam o mundo num mercado único; É o capitalismo na sua máxima expressão;
  • 41. Módulo 9, Hiistória A 41 Os capitais movimentam-se livremente entre as maiores Bolsas de Valores do Mundo (Nova Iorque, Londres, Tóquio, Singapura); As grandes empresas adotam estratégias a nível mundial; As empresas procuram os locais com maiores potencialidades para os seus lucros mudando de regiões e de países; É o fenómeno da deslocalização provocando desemprego;
  • 43. Módulo 9, Hiistória A 43 Os prós e os contras da globalização Os prós A instalação de unidades industriais e comerciais em locais de grande pobreza permitiu que algumas populações condenadas à extrema pobreza tivessem alguns benefícios monetários (Sudeste Asiático);
  • 44. Módulo 9, Hiistória A 44 O mercado livre beneficia os consumidores; Mais bens e serviços disponíveis a preços mais baixos; Criação de postos de trabalho em zonas periféricas; A economia global desenvolveu os países produtores de matérias- primas; A globalização tornou possível a mobilização da opinião pública mundial para causas humanitárias e ambientais;
  • 45. Módulo 9, Hiistória A 45 Os contras Acentuou as desigualdades entre o hemisfério norte desenvolvido e o hemisfério sul subdesenvolvido; Os interesses capitalistas sobrepõem-se aos interesses das populações; A deslocalização das empresas está sempre presente e ameaça as populações; As multinacionais não hesitam em encerrar as unidades industriais ou comerciais nos locais onde os lucros diminuíram e deslocalizá-las para outras regiões onde vislumbrem potencialidades de rendimentos mais prósperos;
  • 46. Módulo 9, Hiistória A 46 Veio provocar a desregulação das economias nacionais (os mercados locais são incapazes de concorrerem com as economias transnacionais); Uniformização do mercado mundial não tem em conta as especificidades regionais, tanto económicas como culturais e mesmo políticas, contribuindo, cada vez mais, para a crise da ideia de Estado Nação; O desenvolvimento desenfreado do capitalismo é umas das principais causas da degradação do ambiente, pela universalização do terrorismo e a generalização de pandemias; O crescimento global tem sido pontuado por recessões económicas (1987, 1997,2008);
  • 47. Módulo 9, Hiistória A 47 A globalização gera desemprego e contribui para os salários baixos; Contribui para a degradação do meio ambiente; A uniformização e americanização dos costumes está desenvolver uma cultura uniforme colocando em causas as diferenças culturais;
  • 48. Módulo 9, Hiistória A 48 Os opositores à globalização criaram, em 2001, o Fórum Social Mundial, que condena o neoliberalismo, o lucro excessivo, a falta de ética do capitalismo; Contrapõem a construção de um outro mundo (altermundus ou alterglobalização) socialmente mais equilibrado, as diferenças entre ricos e pobres sejam atenuadas, a paz seja promovida, o ambiente preservado e procurando desenvolver um comércio justo;
  • 49. Módulo 9, Hiistória A 49 2.1.5 Rarefação a classe operária; Declínio do sindicalismo e da militância política Devido à diminuição do setor industrial e à consequente redução da classe operária, fala-se na era pós-industrial;
  • 50. Módulo 9, Hiistória A 50 Fatores que contribuem para a diminuição da classe operária: Modernização do setor produtivo. As máquinas fazem uma grande parte do trabalho; Declínio dos tradicionais setores empregadores. A atividade mineira, a siderurgia, o têxtil desaparecem ou aderiram às tecnologias ou deslocalizaram-se para os novos países em vias de desenvolvimento; As velhas zonas industriais transformam-se em locais de interesse turístico ou deram lugar a novas zonas habitacionais em torno de um novo centro comercial;
  • 51. Módulo 9, Hiistória A 51 As políticas neoliberais levaram à adoção de medidas favoráveis flexibilização de salários e dos vínculos laborais; O empresário capitalista passa a ter mais facilidade em proceder a despedimentos quando as necessidades da produção os tornam dispensáveis; A terciarização" da indústria. A modernização da produção industrial implicou a transformação do operário em “colarinho branco”;
  • 53. Módulo 9, Hiistória A 53 Nas economias ocidentais o setor dos serviços ganha cada vez mais importância; O desemprego aumenta nas sociedades capitalistas provocando o aumento da exclusão social e da delinquência; Outro fenómeno associado a esta situação é a progressiva importância de partidos políticos não democráticos;
  • 54. Módulo 9, Hiistória A 54 2.1.6 Declínio da militância política e do sindicalismo Nos finais do século XX, o setor primários quase desaparece, o secundário ocupa cada vez menos operários e o terciário aumenta desenfreadamente; Há mais mulheres a trabalhar mas não há mais trabalhadores; O trabalho precário e o desemprego são uma presença constante nas sociedades desenvolvidas; As greves diminuem, os sindicatos perdem força e aderentes;
  • 55. Módulo 9, Hiistória A 55 Declínio da consciência de classe. A unidade que caracterizou o movimento operário do século XIX, deu lugar à dispersão de interesses; Precariedade das condições de trabalho. Aqueles que têm emprego receiam o despedimento; Alto nível de desemprego; Concorrência dos novos países industrializados; Ascensão ao poder de governos de direita conservadora determinados em limitar a influência dos sindicatos;
  • 56. Módulo 9, Hiistória A 56 O declínio da militância política O declínio do sindicalismo está também estreitamente ligado ao declínio da militância política: Crise de ideologia. A crise dos modelos marxistas deixou na arena política partidos reformistas que não divergem profundamente nas suas propostas políticas; Afirmação de novas formas de associativismo concorrentes com a militância política; Os interesses materiais e o individualismo levam os cidadãos e fecharem-se nos seus núcleos sociais, cada vez mais restritos, e a abandonar ideais e convicções que antes movimentavam massas;
  • 57. Módulo 9, Hiistória A 57 Crescente descrença nos políticos e nas suas propostas. Cresce a convicção que a militância política é cada vez mais motivada por interesses de uma minoria de privilegiados do que pela realização do bem público; Os media trazem os políticos e a política para dentro da casa do cidadão; Subordinação das políticas nacionais a organizações supranacionais que limitam o poder decisório dos governantes (União Europeia);
  • 58. Módulo 9, Hiistória A 58 2.2 Dimensões da ciência e da cultura no contexto da globalização (não é de aprofundamento) 2.2.1 Primado da ciência e da inovação tecnológica A racionalização do processo produtivo estimula o desenvolvimento científico e a inovação tecnológica; Privados e o Estado investem na ciência, investigação e tecnologia;
  • 59. Módulo 9, Hiistória A 59 A capacidade de gerir grandes fluxos de informação é a condição essencial para o sucesso empresarial; A revolução das tecnologias da informação e da comunicação e no campo da eletrónica tornam-se fundamentais na economia globalizada; O mundo transformou-se na aldeia planetária preconizada por McLuhan, afirmando-se como o mais poderoso instrumento da globalização e da uniformização cultural no século XXI; A revolução nas TIC é assimétrica à escala planetária; As TIC e os media contribuem para a uniformização cultural do mundo;
  • 60. Módulo 9, Hiistória A 60 Os desenvolvimentos científicos e tecnológicos originaram novos problemas: “Até onde podem ir os avanços da ciência quando é a vida humana que constitui o objeto da investigação é o novo desafio que se coloca Humanidade?”; A polémica reside na contradição entre o aproveitamento científico da manipulação do material genético e os limites impostos ao conhecimento científico que advêm das convicções espirituais de cada ser humano; Antão, António, Preparação para o Exame Nacional 2014, História A, 2013 (adaptado)
  • 61. Módulo 9, Hiistória A 61 2.2.2 Declínio das vanguardas e pós-modernismo O pós-modernismo, afasta-se da modernidade racionalista e propõem uma nova produção intelectual: Aproveitamento intencional de técnicas e de recursos variados que vão desde as paredes até às novas tecnologias; Apagamento da fronteira entre alta cultura e a cultura de massa. A produção artística concebida como um produto facilmente percetível pelos sentidos e de fácil aceitação e consumo;
  • 62. Módulo 9, Hiistória A 62 Prática da apropriação e da citação de obras do passado, o que leva os criadores pós-modernistas a produzirem uma obra caracterizada pelo anarquismo estético, tão variados são os estilos praticados pelos artistas, tão ausentes estão as regras e tão ténue , por vezes, a separação entre o bom e o mau gosto; Culto das minorias, como a ecologia, as mulheres, os negros, os homossexuais, entre outros; Humor e a ironia – tentativa de desdramatizar o social, evitando que o indivíduo se preocupe, fique tenso ou deprimido; Antão, António, Preparação para o Exame Nacional 2014, História A, 2013 (adaptado)
  • 63. Módulo 9, Hiistória A 63 Neoexpressionismo e transvanguarda Na arquitetura a contestação do funcionalismo racionalista assumiu várias formas nomeadamente o aspeto inacabado de alguns edifícios, arquitetura high-tech, o desconstrutivismo, etc.; Armazéns Best, Richmond, EUA Takamasu, Casa, Tóquio
  • 64. Módulo 9, Hiistória A 64 Na pintura desenvolveram-se importantes movimentos em Itália e na Alemanha; Na Alemanha aprecem como os sucessores dos movimentos expressionistas do início do século XX, e por isso designam-se por neoexpressionismo; Em Itália surge o movimento designado por Transvanguarda; Surgem ainda outras formas de arte, como a arte vídeo ou computorizada, o grafito, etc.,
  • 65. Módulo 9, Hiistória A 65 Baselitz, Clown Sandro Chia, Spare a Dime
  • 66. Módulo 9, Hiistória A 66 2.2.3 Dinamismos socioculturais Desde o século XIX até às últimas décadas dos século XX assistiu-se a uma progressiva laicização da sociedade; Mas ultimamente o fervor religioso tem aumentado sobretudo nas áreas mais fundamentalistas defendem o regresso das religiões às suas práticas originais;
  • 67. Módulo 9, Hiistória A 67 O desenvolvimento destas religiões aparece como uma resposta à crise de valores e aos excessos do materialismo consumista; Reação à uniformidade da globalização; Crise das ideologias que levaram muitos a procurarem novos valores;
  • 68. Módulo 9, Hiistória A 68 Individualismo moral e novas formas de associativismo Os novos ritmos de trabalho e de vida que caracterizam a vida urbana: A competitividade por que se pautam todas as manifestações da vida; O desenvolvimento do conforto doméstico, em consequência do desenvolvimento tecnológico e da maior capacidade das populações acederem aos bens de consumo favoreceram a desagregação das antigas solidariedades e a crescente afirmação do individualismo moral.
  • 69. Módulo 9, Hiistória A 69 Nas últimas décadas do século XX, assistimos proliferação de novas formas de associativismo motivadas pelas conturbações do mundo contemporâneo; Assistimos também à proliferação do associativismo em apoio de emigrantes, refugiados, excluídos por questões de racismo e de xenofobia, marginalizados por motivos de opção sexual, idosos, toxicodependentes, vítimas de agressões, etc.; Antão, António, Preparação para o Exame Nacional 2014, História A, 2013 (adaptado)
  • 70. Módulo 9, Hiistória A 70 Hegemonia da cultura urbana Com a globalização da informação, a facilidade de acesso aos bens materiais no quadro da sociedade de consumo, a fluidez dos transportes e das comunicações, a cultura urbana que outrora caracterizava de uma forma particular a vida nas grandes cidades tende a alargar-se a outros âmbitos geográficos e impor-se de forma hegemónica a toda a população, revolucionando hábitos e costumes tradicionais; É a absoluta massificação da cultura que põe fim definitivo diferença pela imposição de novos padrões comportamentais ditos civilizados. Mas
  • 71. Módulo 9, Hiistória A 71 A cultura urbana passou por profundas alterações: As cidades sofreram novos alargamentos, que passaram pela integração de aglomerações vizinhas onde as novas populações maioritariamente se fixaram; As áreas periféricas, suburbanas, desenvolvem novas práticas culturais, caracterizadas pela multiculturalidade étnica das populações que as praticam, influenciando as gerações nacionais que aderem facilmente às novidades introduzidas;
  • 72. Módulo 9, Hiistória A 72 Em particular, o hip hop dinamizado pelos negros que ganha grande número de simpatizantes entre a juventude branca; As modernas tecnologias influenciam novas opções culturais. A tecnologia multimédia, cada vez mais aperfeiçoada e acessível, motiva novos gostos e novas práticas. E o tempo da geração que presta culto à eletrónica e à realidade virtual. Antão, António, Preparação para o Exame Nacional 2014, História A, 2013 (adaptado)
  • 73. Módulo 9, Hiistória A 73 Esta apresentação foi construída tendo por base a seguinte bibliografia: FORTES, Alexandra; Freitas Gomes, Fátima e Fortes, José, Linhas da História 12, Areal Editores, 2015 COUTO, Célia Pinto, ROSAS, Maria Antónia Monterroso, O tempo da História 12, Porto Editora, 2013 Antão, António, Preparação para o Exame Nacional 2014, História A, Porto Editora 2015 Catarino, António Luís, Preparar o Exame Nacional de História A, Areal Editores, 2015 2017/2018