SlideShare uma empresa Scribd logo
VIAGEM AO CENTRO
DA TERRA
JÚLIO VERNE
Material de apoio para estudo da obra.
Cap. 01 – 25.
Prof. Camila de Almeida Lara
O autor
■ A imaginação intrigante do escritor francês Júlio Verne trouxe à tona textos primorosos
como Viagem ao centro da terra;
■ É um dos pioneiros do gênero “Ficção Científica”, tal como o conhecemos atualmente, e,
sobretudo, um visionário, tendo previsto inventos como o condicionador de ar, o cinema
falado, a iluminação, a televisão, etc.
Elementos da narrativa
Enredo
■ Romance de aventura;
■ Fiel às realidades geográficas (Islândia);
■ Conforme Michel Serres, em Júlio Verne: a ciência e o homem contemporâneo. Diálogos com
Jean-Paul Dekiss (Bertrand Brasil, 2007), os livros de viagens extraordinárias de Verne
constituíam um projeto iluminista, enciclopédico e pedagógico, em que as aventuras e as
experiências se davam sobre o mapa do globo terrestre. Ao participar destas aventuras, nos
tornamos, nas palavras de Serres, cidadãos do mundo e do universo dos conhecimentos e de
suas maravilhas. E nada mais efetivo para encantar os jovens do que um herói que viaja e explora
o planeta em incursões extraordinárias, de submarino ou balão, repletas de peripécias, desafios
e descobertas.
Enredo e narrador
■ Enredo: uma expedição organizada e liderada por Otto Lidenbrock para chegar ao
centro da Terra, a partir de um antigo manuscrito de Arne Saknussemm (sábio do
século XVI, naturalista e um grande viajante).
■ O narrador da obra é um personagem. Temos, portanto, um narrador personagem
(Axel);
Personagens principais
■ Otto Lindebrock: professor de mineralogia, era um sábio egoísta, que ficava muito
nervoso quando não conseguia pronunciar palavras de sua área de estudo. Fisicamente
era um homem alto e magro, com olhos azuis e cabelos loiros. Gozava de boa saúde. Era
um bibliômano (quem tem compulsão por livros). Lindebrock vivia em Hamburgo, na
Alemanha, com seu sobrinho Axel, sua afilhada Grauben e uma criada chamada Marta.
Personagens principais
■ Axel: narrador do livro e sobrinho do professor Lidenbrock. Acompanha o tio em sua
aventura de descobrir o centro da Terra, mesmo contrário à jornada. É Axel quem
desvenda o enigma encontrado em um antigo manuscrito. Apaixonado por Grauben, o
rapaz tenta em vão impedir a viagem durante várias passagens do livro, mostrando-se
empolgado apenas no capítulo 24.
Personagens principais
■ Hans Bjelke: o guia que acompanha Otto e Axel ao centro da terra. Tinha um caráter
forte e raramente fazia uso de gestos., embora fosse um homem de movimentos
ágeis. Quanto a aparência física, era alto, tinha olhos azuis e cabelos ruivos. Além
disso, tudo nele revelava uma calma perfeita. Hans ganhava a vida como caçador
de êideres (pássaros)
Tempo e espaço
■ Tempo: a história inicia em 24 de maio de 1863 e, até o capítulo 25, o tempo
decorrido é de mais ou menos um mês e meio ( 13 de julho);
■ Espaço: A história se inicia em Hamburgo, na Alemanha, onde mora o professor
Lidenbrock. Os personagens seguem para Islândia, mais precisamente Reykjavík, a
capital, onde se localiza o vulcão glacial Sneffels.
Reykjavík
Enredo - capítulos
■ Capítulo 01: Caracterização de Otto Lidenbrock;
■ Capítulo 02: Axel narra o momento em que seu tio o convida para ver um livro antigo manuscrito, de
um famoso autor finlandês, que tratava dos príncipes noruegueses que reinaram na Islândia. No
livro, Lidenbrock e Axel encontram um pergaminho com caracteres rúnicos (p. 21) e o professor fica
intrigado com o material;
■ Capítulo 03: Otto descobre que o pergaminho era de Arne Saknussemm, um sábio islandês, e tenta
desvendar o que ele quer dizer, alterando as letras verticalmente;
Enredo - capítulos
■ Capítulo 04: Axel descobre o que diz o pergaminho e resolve queimá-lo pois fica assustado com
o teor da mensagem;
■ Capítulo 05: Axel decide contar ao tio o que descobriu: “Desce a cratera [...] e chegarás ao
centro da terra” (p. 37);
■ Capítulo 06: Otto Lidenbrock e Axel discutem algumas teorias sobre como seria o centro da
Terra. Axel diz ser impossível chegar nesse ponto, mas o professor acredita que a empreitada
era possível e decide fazer a viagem ao centro da Terra;
Enredo - capítulos
■ Capítulo 07: Grauben (afilhada de Lidenbrock e “namorada” de Axel) apoia a viagem, mesmo
com Axel pensando que seria impossível fazer a jornada. O professor Lindebrock decide
antecipar a partida para Islândia a fim de chegar ao Sneffels no dia correto para ver a sombra
do Scartaris sobre a cratera do Sneffels;
■ Capítulo 08: A viagem para Reykjaavik inicia, primeiramente por trem. Ao chegar em Korsor
(uma cidade da Dinamarca) Lidenbrock treina Axel para suportar as vertigens que acometeriam
os viajantes;
■ Capítulo 09: No dia 02 de junho, Axel e o tio embarcam no Valquíria, um barco que os levaria
até Reykjavik (capital da Islândia). Lidenbrock passa muito durante a viagem devido aos enjoos
causados pela navegação;
Enredo - Capítulos
■ Capítulo 10: Lidenbrock conversa com Fridrikson (um professor islandês) sobre Arne
Sauknussemm e sobre a necessidade de um guia para levá-lo até a cratera do Sneffels;
■ Capítulo 11: Descrição do guia Hans Bjelke, que levará Otto e Axel ao centro da terra,
porém sem saber detalhes da missão e descrição dos equipamentos utilizados para a
viagem;
■ Capítulo 12: Os três (Hans, Otto e Axel) iniciam a viagem ao Sneffels, feita
primeiramente a cavalo e depois com um pequeno barco. Alguns ajudantes seguem com
eles;
Enredo- capítulos
■ Capítulo 13: Os viajantes passam a noite hospedados na casa de islandeses e são muito bem
recebidos. Axel descreve os costumes do local e a alimentação dos cidadãos. No dia seguinte,
seguem viagem e encontram leprosos no caminho;
■ Capítulo 14: Axel tenta novamente expor seus medos ao tio, que afirma que calculou todos os
riscos e reafirma que acredita que o vulcão estão adormecido e por isso não haveria motivos
para temer a descida ao seu centro;
■ Capítulo 15: Descrição do vulcão e da geologia da Islândia. Axel descreve os ventos que
assustaram os viajantes;
Enredo- capítulos
■ Capítulo 16: Os viajantes passam a noite no cume da montanha e pela manhã encontram uma
escritura de Arne Saknussemm em uma pedra de granito. Os ajudantes deixam a comitiva. O
sol era necessário para avistar a sombra que indicaria por qual cratera Axel e o tio deveriam
entrar para chegar ao centro da terra, porém os dias que se passam são nublados. Depois de
três dias o sol volta;
■ Capítulo 17: A descida inicia e para isso os viajantes jogam seus materiais na cratera;
■ Capítulo 18:Os três entram em uma galeria no interior do Sneffels. Axel conta que o calor não
aumenta como era esperado. O ar também não falta, mas a reserva de água inquieta o rapaz;
Enredo- capítulos
■ Capítulo 19: Axel, Otto e Hans continuam a trajetória e chegam a uma encruzilhada. Optam
pelo túnel do lado leste. No dia seguinte, Axel percebe que ao invés de descer eles parecem
estar subindo;
■ Capítulo 20: A água fica rara e eles encontram carvão;
■ Capítulo 21: Decidem voltar até o ponto da encruzilhada por causa da falta de água. Axel tenta
convencer Hans a desistir da viagem, mas não consegue e os três seguem em direção ao outro
túnel ( lado oeste);
Enredo- capítulos
■ Capítulo 22: a viagem continua e Axel, fraco e com sede, pensa que Hans os abandonou;
■ Capítulo 23: Na verdade, Hans estava a procura de água. Ele a encontra e usa as picaretas
para conseguir quebrar o granito e tirar a água das paredes. Axel tem receio de
desmoramentos e imundações, mas isso não ocorre e Hans consegue água (quente e
ferruginosa). Seguindo o caminho da água, os três continuam a descida;
■ Capítulo 24: Depois de uma noite de sono, Axel acorda animado com a ideia de continuar a
viagem;
Enredo - capítulos
■ Capítulo 25: Axel preocupa-se com os efeitos da gravidade, mas o tio o tranquiliza.
Curiosidades – o vulcão
Vocabulário (por capítulos)
■ 1: Olmo: espécie de árvore
■ 2: fac-símile: reprodução
■ 2: bibliômano: quem compra muitos livros
■ 3: sobrolho: sobrancelha
■ 3: solilóquio: falar sozinho
■ 3: alfarrábico: livro antigo ou velho, de pouca ou nenhuma importância.
■ 6: dialética: oposição
■ 8: cenotáfio: memorial fúnebre
■ 8: campanário: torre de igrejas ondem ficam os sinos
Vocabulário (por capítulos)
■ 11: genebra: aguardente de cereais
■ 11: odres: recipientes de pele de animal, utilizados para o transporte de líquidos
■ 12: Fiorde: grande entrada do mar entre altas montanhas
rochosas
■ 12: espicaçar: furar repentinamente
■ 13: volutas: fumaça
■ 13: vau: trecho de um rio ou lago com profundidade rasa
■ 13: lúcius: peixe encontrado em rios e lagos europeus
Vocabulário (por capítulos)
■ 14: Ígnea: rocha que resulta do resfriamento do magma
■ 14: rochas piroxênicas: rochas vulcânicas
■ 14: cura: sacerdote
■ 15: sistema orográfico: A orografia é a parte da geografia que se dedica à descrição de
montanhas. O estudo do relevo de uma região.
■ 15: barrete: espécie de chapéu. No livro, refere-se a cobertura de neve na montanha.
■ 15: feldspatos: (do alemão feld, campo; e spat, uma rocha que não contém minério) é o
nome de uma importante família de minerais.
■ 15: sienitos: rochas ígneas (formadas pelo fogo)
■ 15: pórfiros: produto de erupções vulcânicas antigas, com uma idade compreendida entre o
Pré-Câmbrico e o Mesozoico
Vocabulário (por capítulos)
■ 15: bocas ignívomas: lugar de onde sai fogo;
■ 16: bacamarte: arma de fogo;
■ 18: gnaisse: um tipo de rocha;
■ 19: fucos: espécie de planta;
■ 19: licópodes: espécie de planta;
■ 20: protocarbureto de hidrogênio:
■ 20: hulheira: jazida ou mina de hulha (carvão);
■ 24: náiade: na mitologia grega, são ninfas aquáticas com o dom da cura e da profecia e com
certos controles sobre a água;
Referências
■ Do Sneffels ao Eyjafjallajökull: as viagens iluministas de Júlio Verne. Disponível em:
<http://www.publishnews.com.br/materias/2010/05/07/57645-do-sneffels-ao-
eyjafjallajokull-as-viagens-iluministas-de-julio-verne> Acesso em 28 mai. 2018
■ VERNE, Júlio. Viagem ao centro da Terra. Martin Claret: São Paulo, 2011.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atividades Brasil Colônia
Atividades Brasil ColôniaAtividades Brasil Colônia
Atividades Brasil Colônia
Doug Caesar
 
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Atividades Diversas Cláudia
 
Avaliação 8º ano geografia - 4º bimestre
Avaliação 8º ano   geografia - 4º bimestreAvaliação 8º ano   geografia - 4º bimestre
Avaliação 8º ano geografia - 4º bimestre
Priscila Silva Andrade
 
Avaliação de ciencias 3ª unidade
Avaliação de ciencias 3ª unidadeAvaliação de ciencias 3ª unidade
Avaliação de ciencias 3ª unidade
julliana brito
 
Avaliação global de geografia 5º ano setembro
Avaliação global de geografia 5º ano setembroAvaliação global de geografia 5º ano setembro
Avaliação global de geografia 5º ano setembro
Moesio Alves
 
Atividade centro oeste gabarito.
Atividade centro oeste gabarito.Atividade centro oeste gabarito.
Atividade centro oeste gabarito.
CBM
 
Prova de geografia 1 bimestre 7 ano
Prova de geografia 1 bimestre 7 anoProva de geografia 1 bimestre 7 ano
Prova de geografia 1 bimestre 7 ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Caça palavras - 4º Ano
Caça palavras - 4º AnoCaça palavras - 4º Ano
Caça palavras - 4º Ano
Vanise Potenciano Queiroz
 
Abc do bem
Abc do bemAbc do bem
Abc do bem
Anete Cardoso
 
Conjugar verbos (presente, passado e futuro)
Conjugar verbos (presente, passado e futuro)Conjugar verbos (presente, passado e futuro)
Conjugar verbos (presente, passado e futuro)
Tânia Sampaio
 
Geo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabaritoGeo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabarito
CBM
 
Avaliação de geografia topicos 1, 7 e 2
Avaliação de geografia topicos 1, 7 e 2Avaliação de geografia topicos 1, 7 e 2
Avaliação de geografia topicos 1, 7 e 2
Atividades Diversas Cláudia
 
Saber e fazer 6º ano aluno
Saber e fazer 6º ano   alunoSaber e fazer 6º ano   aluno
Saber e fazer 6º ano aluno
Caroline Barbosa
 
Tirinhas para texto menino maluquinho
Tirinhas para texto menino maluquinhoTirinhas para texto menino maluquinho
Tirinhas para texto menino maluquinho
hafersou
 
Resumo e atividades sobre nova república
Resumo e atividades sobre  nova repúblicaResumo e atividades sobre  nova república
Resumo e atividades sobre nova república
Atividades Diversas Cláudia
 
Geo 4ano
Geo 4anoGeo 4ano
Geo 4ano
daniel SOEIRO
 
Revisão de história 5ºano
Revisão de história 5ºanoRevisão de história 5ºano
Revisão de história 5ºano
Nadja Dócio
 
Atividade de geografia 6º
Atividade de geografia 6ºAtividade de geografia 6º
Atividade de geografia 6º
rafaeldombosco
 
Atividades avaliativas de geografia
Atividades avaliativas de geografiaAtividades avaliativas de geografia
Atividades avaliativas de geografia
Sônia De Medeiros Damaceno
 
A História do Antigo Egito
A História do Antigo EgitoA História do Antigo Egito
A História do Antigo Egito
Rose vargas
 

Mais procurados (20)

Atividades Brasil Colônia
Atividades Brasil ColôniaAtividades Brasil Colônia
Atividades Brasil Colônia
 
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
Prova 4 bimestre geografia 9 ano topicos 13,14 15
 
Avaliação 8º ano geografia - 4º bimestre
Avaliação 8º ano   geografia - 4º bimestreAvaliação 8º ano   geografia - 4º bimestre
Avaliação 8º ano geografia - 4º bimestre
 
Avaliação de ciencias 3ª unidade
Avaliação de ciencias 3ª unidadeAvaliação de ciencias 3ª unidade
Avaliação de ciencias 3ª unidade
 
Avaliação global de geografia 5º ano setembro
Avaliação global de geografia 5º ano setembroAvaliação global de geografia 5º ano setembro
Avaliação global de geografia 5º ano setembro
 
Atividade centro oeste gabarito.
Atividade centro oeste gabarito.Atividade centro oeste gabarito.
Atividade centro oeste gabarito.
 
Prova de geografia 1 bimestre 7 ano
Prova de geografia 1 bimestre 7 anoProva de geografia 1 bimestre 7 ano
Prova de geografia 1 bimestre 7 ano
 
Caça palavras - 4º Ano
Caça palavras - 4º AnoCaça palavras - 4º Ano
Caça palavras - 4º Ano
 
Abc do bem
Abc do bemAbc do bem
Abc do bem
 
Conjugar verbos (presente, passado e futuro)
Conjugar verbos (presente, passado e futuro)Conjugar verbos (presente, passado e futuro)
Conjugar verbos (presente, passado e futuro)
 
Geo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabaritoGeo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabarito
Geo 7º ano M 3ª prova A 2ª etapa 2014 gabarito
 
Avaliação de geografia topicos 1, 7 e 2
Avaliação de geografia topicos 1, 7 e 2Avaliação de geografia topicos 1, 7 e 2
Avaliação de geografia topicos 1, 7 e 2
 
Saber e fazer 6º ano aluno
Saber e fazer 6º ano   alunoSaber e fazer 6º ano   aluno
Saber e fazer 6º ano aluno
 
Tirinhas para texto menino maluquinho
Tirinhas para texto menino maluquinhoTirinhas para texto menino maluquinho
Tirinhas para texto menino maluquinho
 
Resumo e atividades sobre nova república
Resumo e atividades sobre  nova repúblicaResumo e atividades sobre  nova república
Resumo e atividades sobre nova república
 
Geo 4ano
Geo 4anoGeo 4ano
Geo 4ano
 
Revisão de história 5ºano
Revisão de história 5ºanoRevisão de história 5ºano
Revisão de história 5ºano
 
Atividade de geografia 6º
Atividade de geografia 6ºAtividade de geografia 6º
Atividade de geografia 6º
 
Atividades avaliativas de geografia
Atividades avaliativas de geografiaAtividades avaliativas de geografia
Atividades avaliativas de geografia
 
A História do Antigo Egito
A História do Antigo EgitoA História do Antigo Egito
A História do Antigo Egito
 

Semelhante a 8º-ano-B-Viagem-ao-centro-da-terra-1.pdf

Ficha de leitura: Viagem ao centro da Terra
Ficha de leitura: Viagem ao centro da TerraFicha de leitura: Viagem ao centro da Terra
Ficha de leitura: Viagem ao centro da Terra
Dilson Gomes
 
Ficha de leitura: A volta ao mundo em 80 dias
Ficha de leitura: A volta ao mundo em 80 diasFicha de leitura: A volta ao mundo em 80 dias
Ficha de leitura: A volta ao mundo em 80 dias
Dilson Gomes
 
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev)   anonimoA epopéia de gilgamesh (rev)   anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
Profadriano01
 
A EpopéIa De Gilgamesh (Rev) Anonimo
A EpopéIa De Gilgamesh (Rev)   AnonimoA EpopéIa De Gilgamesh (Rev)   Anonimo
A EpopéIa De Gilgamesh (Rev) Anonimo
Willian Papp
 
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev)   anonimoA epopéia de gilgamesh (rev)   anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
Profadriano01
 
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev)   anonimoA epopéia de gilgamesh (rev)   anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
Profadriano01
 
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev)   anonimoA epopéia de gilgamesh (rev)   anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
Profadriano01
 
A epopeia de_gilgamesh
A epopeia de_gilgameshA epopeia de_gilgamesh
A epopeia de_gilgamesh
Me
 
A epopeia de gilgamesh anonimo (2)
A epopeia de gilgamesh   anonimo (2)A epopeia de gilgamesh   anonimo (2)
A epopeia de gilgamesh anonimo (2)
Fabiano Dias
 
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev)   anonimoA epopéia de gilgamesh (rev)   anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
Margareth Rodrigues
 
Borges, Jorge Luis. Ficções.
Borges, Jorge Luis. Ficções.Borges, Jorge Luis. Ficções.
Borges, Jorge Luis. Ficções.
Angela Rojo
 
A epopeia de gilgamesh
A epopeia de gilgameshA epopeia de gilgamesh
A epopeia de gilgamesh
Kariny Davis
 
A epopeiade gilgamesh-anonimo-martinsfontes
A epopeiade gilgamesh-anonimo-martinsfontesA epopeiade gilgamesh-anonimo-martinsfontes
A epopeiade gilgamesh-anonimo-martinsfontes
juliana alves
 
Trabalho de Semiótica
Trabalho de SemióticaTrabalho de Semiótica
Trabalho de Semiótica
Venelouis Polar
 
A epopeia de gilgamesh martins fontes
A epopeia de gilgamesh   martins fontesA epopeia de gilgamesh   martins fontes
A epopeia de gilgamesh martins fontes
OvadYah Beny B'rit
 
002 primeiro bimestre - mito e religião ii
002   primeiro bimestre - mito e religião ii002   primeiro bimestre - mito e religião ii
002 primeiro bimestre - mito e religião ii
Fábio Amorim
 
A Gnose de Jung e Os Sete Sermões Aos Mortos_Stephan Hoeller_314.pdf
A Gnose de Jung e Os Sete Sermões Aos Mortos_Stephan Hoeller_314.pdfA Gnose de Jung e Os Sete Sermões Aos Mortos_Stephan Hoeller_314.pdf
A Gnose de Jung e Os Sete Sermões Aos Mortos_Stephan Hoeller_314.pdf
Baltazar Maciel
 
O professor lindenbrock descobre um documento historico com
O professor lindenbrock descobre um documento historico comO professor lindenbrock descobre um documento historico com
O professor lindenbrock descobre um documento historico com
R0905
 
A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
becre-palmeiras
 
O Teorema do papagaio
 O Teorema do papagaio O Teorema do papagaio
O Teorema do papagaio
Laryssa Prudencio
 

Semelhante a 8º-ano-B-Viagem-ao-centro-da-terra-1.pdf (20)

Ficha de leitura: Viagem ao centro da Terra
Ficha de leitura: Viagem ao centro da TerraFicha de leitura: Viagem ao centro da Terra
Ficha de leitura: Viagem ao centro da Terra
 
Ficha de leitura: A volta ao mundo em 80 dias
Ficha de leitura: A volta ao mundo em 80 diasFicha de leitura: A volta ao mundo em 80 dias
Ficha de leitura: A volta ao mundo em 80 dias
 
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev)   anonimoA epopéia de gilgamesh (rev)   anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
 
A EpopéIa De Gilgamesh (Rev) Anonimo
A EpopéIa De Gilgamesh (Rev)   AnonimoA EpopéIa De Gilgamesh (Rev)   Anonimo
A EpopéIa De Gilgamesh (Rev) Anonimo
 
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev)   anonimoA epopéia de gilgamesh (rev)   anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
 
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev)   anonimoA epopéia de gilgamesh (rev)   anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
 
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev)   anonimoA epopéia de gilgamesh (rev)   anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
 
A epopeia de_gilgamesh
A epopeia de_gilgameshA epopeia de_gilgamesh
A epopeia de_gilgamesh
 
A epopeia de gilgamesh anonimo (2)
A epopeia de gilgamesh   anonimo (2)A epopeia de gilgamesh   anonimo (2)
A epopeia de gilgamesh anonimo (2)
 
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev)   anonimoA epopéia de gilgamesh (rev)   anonimo
A epopéia de gilgamesh (rev) anonimo
 
Borges, Jorge Luis. Ficções.
Borges, Jorge Luis. Ficções.Borges, Jorge Luis. Ficções.
Borges, Jorge Luis. Ficções.
 
A epopeia de gilgamesh
A epopeia de gilgameshA epopeia de gilgamesh
A epopeia de gilgamesh
 
A epopeiade gilgamesh-anonimo-martinsfontes
A epopeiade gilgamesh-anonimo-martinsfontesA epopeiade gilgamesh-anonimo-martinsfontes
A epopeiade gilgamesh-anonimo-martinsfontes
 
Trabalho de Semiótica
Trabalho de SemióticaTrabalho de Semiótica
Trabalho de Semiótica
 
A epopeia de gilgamesh martins fontes
A epopeia de gilgamesh   martins fontesA epopeia de gilgamesh   martins fontes
A epopeia de gilgamesh martins fontes
 
002 primeiro bimestre - mito e religião ii
002   primeiro bimestre - mito e religião ii002   primeiro bimestre - mito e religião ii
002 primeiro bimestre - mito e religião ii
 
A Gnose de Jung e Os Sete Sermões Aos Mortos_Stephan Hoeller_314.pdf
A Gnose de Jung e Os Sete Sermões Aos Mortos_Stephan Hoeller_314.pdfA Gnose de Jung e Os Sete Sermões Aos Mortos_Stephan Hoeller_314.pdf
A Gnose de Jung e Os Sete Sermões Aos Mortos_Stephan Hoeller_314.pdf
 
O professor lindenbrock descobre um documento historico com
O professor lindenbrock descobre um documento historico comO professor lindenbrock descobre um documento historico com
O professor lindenbrock descobre um documento historico com
 
A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
A Saga de Sophia de Mello Breyner Andresen
 
O Teorema do papagaio
 O Teorema do papagaio O Teorema do papagaio
O Teorema do papagaio
 

Mais de Ana Vaz

MAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdf
MAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdfMAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdf
MAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdf
Ana Vaz
 
Aula 2 – O que é Literatura.pptx
Aula 2 – O que é Literatura.pptxAula 2 – O que é Literatura.pptx
Aula 2 – O que é Literatura.pptx
Ana Vaz
 
Figuras de linguagem.pdf
Figuras de linguagem.pdfFiguras de linguagem.pdf
Figuras de linguagem.pdf
Ana Vaz
 
Aula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdfAula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdf
Ana Vaz
 
4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf
4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf
4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf
Ana Vaz
 
Conto de mistério 6º ano.pptx
Conto de mistério 6º ano.pptxConto de mistério 6º ano.pptx
Conto de mistério 6º ano.pptx
Ana Vaz
 
7ano_Transitividade Verbal.pptx
7ano_Transitividade Verbal.pptx7ano_Transitividade Verbal.pptx
7ano_Transitividade Verbal.pptx
Ana Vaz
 
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptxESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
Ana Vaz
 
Concordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptxConcordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptx
Ana Vaz
 
Orações coordenadas.ppt
Orações coordenadas.pptOrações coordenadas.ppt
Orações coordenadas.ppt
Ana Vaz
 
aula inglês 2º ANO.pptx
aula inglês 2º ANO.pptxaula inglês 2º ANO.pptx
aula inglês 2º ANO.pptx
Ana Vaz
 
5. Fisiologia Respiratória.pptx
5. Fisiologia Respiratória.pptx5. Fisiologia Respiratória.pptx
5. Fisiologia Respiratória.pptx
Ana Vaz
 
03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf
03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf
03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf
Ana Vaz
 
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.pptTEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
Ana Vaz
 
aula1-141201213923-conversion-gate01.pdf
aula1-141201213923-conversion-gate01.pdfaula1-141201213923-conversion-gate01.pdf
aula1-141201213923-conversion-gate01.pdf
Ana Vaz
 
variedades_linguisticas.ppt
variedades_linguisticas.pptvariedades_linguisticas.ppt
variedades_linguisticas.ppt
Ana Vaz
 

Mais de Ana Vaz (16)

MAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdf
MAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdfMAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdf
MAPA_EMédio_1 Ano do EM_LINGUAGENS 2024.pdf
 
Aula 2 – O que é Literatura.pptx
Aula 2 – O que é Literatura.pptxAula 2 – O que é Literatura.pptx
Aula 2 – O que é Literatura.pptx
 
Figuras de linguagem.pdf
Figuras de linguagem.pdfFiguras de linguagem.pdf
Figuras de linguagem.pdf
 
Aula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdfAula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdf
 
4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf
4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf
4-19-08-L-portuguesa-Grau-comparativo-do-adjetivo-Casa.pdf
 
Conto de mistério 6º ano.pptx
Conto de mistério 6º ano.pptxConto de mistério 6º ano.pptx
Conto de mistério 6º ano.pptx
 
7ano_Transitividade Verbal.pptx
7ano_Transitividade Verbal.pptx7ano_Transitividade Verbal.pptx
7ano_Transitividade Verbal.pptx
 
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptxESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
ESTRUTURA E PROCESSOS DE FORMAÇÃO DAS PALAVRAS.pptx
 
Concordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptxConcordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptx
 
Orações coordenadas.ppt
Orações coordenadas.pptOrações coordenadas.ppt
Orações coordenadas.ppt
 
aula inglês 2º ANO.pptx
aula inglês 2º ANO.pptxaula inglês 2º ANO.pptx
aula inglês 2º ANO.pptx
 
5. Fisiologia Respiratória.pptx
5. Fisiologia Respiratória.pptx5. Fisiologia Respiratória.pptx
5. Fisiologia Respiratória.pptx
 
03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf
03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf
03 Códigos de Cura Grabovoi.pdf
 
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.pptTEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
TEATRO - Texto teatral gênero, enredo, diálogos, monólogos.ppt
 
aula1-141201213923-conversion-gate01.pdf
aula1-141201213923-conversion-gate01.pdfaula1-141201213923-conversion-gate01.pdf
aula1-141201213923-conversion-gate01.pdf
 
variedades_linguisticas.ppt
variedades_linguisticas.pptvariedades_linguisticas.ppt
variedades_linguisticas.ppt
 

Último

ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 

Último (20)

ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 

8º-ano-B-Viagem-ao-centro-da-terra-1.pdf

  • 1. VIAGEM AO CENTRO DA TERRA JÚLIO VERNE Material de apoio para estudo da obra. Cap. 01 – 25. Prof. Camila de Almeida Lara
  • 2.
  • 3. O autor ■ A imaginação intrigante do escritor francês Júlio Verne trouxe à tona textos primorosos como Viagem ao centro da terra; ■ É um dos pioneiros do gênero “Ficção Científica”, tal como o conhecemos atualmente, e, sobretudo, um visionário, tendo previsto inventos como o condicionador de ar, o cinema falado, a iluminação, a televisão, etc.
  • 5. Enredo ■ Romance de aventura; ■ Fiel às realidades geográficas (Islândia); ■ Conforme Michel Serres, em Júlio Verne: a ciência e o homem contemporâneo. Diálogos com Jean-Paul Dekiss (Bertrand Brasil, 2007), os livros de viagens extraordinárias de Verne constituíam um projeto iluminista, enciclopédico e pedagógico, em que as aventuras e as experiências se davam sobre o mapa do globo terrestre. Ao participar destas aventuras, nos tornamos, nas palavras de Serres, cidadãos do mundo e do universo dos conhecimentos e de suas maravilhas. E nada mais efetivo para encantar os jovens do que um herói que viaja e explora o planeta em incursões extraordinárias, de submarino ou balão, repletas de peripécias, desafios e descobertas.
  • 6. Enredo e narrador ■ Enredo: uma expedição organizada e liderada por Otto Lidenbrock para chegar ao centro da Terra, a partir de um antigo manuscrito de Arne Saknussemm (sábio do século XVI, naturalista e um grande viajante). ■ O narrador da obra é um personagem. Temos, portanto, um narrador personagem (Axel);
  • 7. Personagens principais ■ Otto Lindebrock: professor de mineralogia, era um sábio egoísta, que ficava muito nervoso quando não conseguia pronunciar palavras de sua área de estudo. Fisicamente era um homem alto e magro, com olhos azuis e cabelos loiros. Gozava de boa saúde. Era um bibliômano (quem tem compulsão por livros). Lindebrock vivia em Hamburgo, na Alemanha, com seu sobrinho Axel, sua afilhada Grauben e uma criada chamada Marta.
  • 8. Personagens principais ■ Axel: narrador do livro e sobrinho do professor Lidenbrock. Acompanha o tio em sua aventura de descobrir o centro da Terra, mesmo contrário à jornada. É Axel quem desvenda o enigma encontrado em um antigo manuscrito. Apaixonado por Grauben, o rapaz tenta em vão impedir a viagem durante várias passagens do livro, mostrando-se empolgado apenas no capítulo 24.
  • 9. Personagens principais ■ Hans Bjelke: o guia que acompanha Otto e Axel ao centro da terra. Tinha um caráter forte e raramente fazia uso de gestos., embora fosse um homem de movimentos ágeis. Quanto a aparência física, era alto, tinha olhos azuis e cabelos ruivos. Além disso, tudo nele revelava uma calma perfeita. Hans ganhava a vida como caçador de êideres (pássaros)
  • 10. Tempo e espaço ■ Tempo: a história inicia em 24 de maio de 1863 e, até o capítulo 25, o tempo decorrido é de mais ou menos um mês e meio ( 13 de julho); ■ Espaço: A história se inicia em Hamburgo, na Alemanha, onde mora o professor Lidenbrock. Os personagens seguem para Islândia, mais precisamente Reykjavík, a capital, onde se localiza o vulcão glacial Sneffels.
  • 12.
  • 13. Enredo - capítulos ■ Capítulo 01: Caracterização de Otto Lidenbrock; ■ Capítulo 02: Axel narra o momento em que seu tio o convida para ver um livro antigo manuscrito, de um famoso autor finlandês, que tratava dos príncipes noruegueses que reinaram na Islândia. No livro, Lidenbrock e Axel encontram um pergaminho com caracteres rúnicos (p. 21) e o professor fica intrigado com o material; ■ Capítulo 03: Otto descobre que o pergaminho era de Arne Saknussemm, um sábio islandês, e tenta desvendar o que ele quer dizer, alterando as letras verticalmente;
  • 14. Enredo - capítulos ■ Capítulo 04: Axel descobre o que diz o pergaminho e resolve queimá-lo pois fica assustado com o teor da mensagem; ■ Capítulo 05: Axel decide contar ao tio o que descobriu: “Desce a cratera [...] e chegarás ao centro da terra” (p. 37); ■ Capítulo 06: Otto Lidenbrock e Axel discutem algumas teorias sobre como seria o centro da Terra. Axel diz ser impossível chegar nesse ponto, mas o professor acredita que a empreitada era possível e decide fazer a viagem ao centro da Terra;
  • 15. Enredo - capítulos ■ Capítulo 07: Grauben (afilhada de Lidenbrock e “namorada” de Axel) apoia a viagem, mesmo com Axel pensando que seria impossível fazer a jornada. O professor Lindebrock decide antecipar a partida para Islândia a fim de chegar ao Sneffels no dia correto para ver a sombra do Scartaris sobre a cratera do Sneffels; ■ Capítulo 08: A viagem para Reykjaavik inicia, primeiramente por trem. Ao chegar em Korsor (uma cidade da Dinamarca) Lidenbrock treina Axel para suportar as vertigens que acometeriam os viajantes; ■ Capítulo 09: No dia 02 de junho, Axel e o tio embarcam no Valquíria, um barco que os levaria até Reykjavik (capital da Islândia). Lidenbrock passa muito durante a viagem devido aos enjoos causados pela navegação;
  • 16. Enredo - Capítulos ■ Capítulo 10: Lidenbrock conversa com Fridrikson (um professor islandês) sobre Arne Sauknussemm e sobre a necessidade de um guia para levá-lo até a cratera do Sneffels; ■ Capítulo 11: Descrição do guia Hans Bjelke, que levará Otto e Axel ao centro da terra, porém sem saber detalhes da missão e descrição dos equipamentos utilizados para a viagem; ■ Capítulo 12: Os três (Hans, Otto e Axel) iniciam a viagem ao Sneffels, feita primeiramente a cavalo e depois com um pequeno barco. Alguns ajudantes seguem com eles;
  • 17. Enredo- capítulos ■ Capítulo 13: Os viajantes passam a noite hospedados na casa de islandeses e são muito bem recebidos. Axel descreve os costumes do local e a alimentação dos cidadãos. No dia seguinte, seguem viagem e encontram leprosos no caminho; ■ Capítulo 14: Axel tenta novamente expor seus medos ao tio, que afirma que calculou todos os riscos e reafirma que acredita que o vulcão estão adormecido e por isso não haveria motivos para temer a descida ao seu centro; ■ Capítulo 15: Descrição do vulcão e da geologia da Islândia. Axel descreve os ventos que assustaram os viajantes;
  • 18. Enredo- capítulos ■ Capítulo 16: Os viajantes passam a noite no cume da montanha e pela manhã encontram uma escritura de Arne Saknussemm em uma pedra de granito. Os ajudantes deixam a comitiva. O sol era necessário para avistar a sombra que indicaria por qual cratera Axel e o tio deveriam entrar para chegar ao centro da terra, porém os dias que se passam são nublados. Depois de três dias o sol volta; ■ Capítulo 17: A descida inicia e para isso os viajantes jogam seus materiais na cratera; ■ Capítulo 18:Os três entram em uma galeria no interior do Sneffels. Axel conta que o calor não aumenta como era esperado. O ar também não falta, mas a reserva de água inquieta o rapaz;
  • 19. Enredo- capítulos ■ Capítulo 19: Axel, Otto e Hans continuam a trajetória e chegam a uma encruzilhada. Optam pelo túnel do lado leste. No dia seguinte, Axel percebe que ao invés de descer eles parecem estar subindo; ■ Capítulo 20: A água fica rara e eles encontram carvão; ■ Capítulo 21: Decidem voltar até o ponto da encruzilhada por causa da falta de água. Axel tenta convencer Hans a desistir da viagem, mas não consegue e os três seguem em direção ao outro túnel ( lado oeste);
  • 20. Enredo- capítulos ■ Capítulo 22: a viagem continua e Axel, fraco e com sede, pensa que Hans os abandonou; ■ Capítulo 23: Na verdade, Hans estava a procura de água. Ele a encontra e usa as picaretas para conseguir quebrar o granito e tirar a água das paredes. Axel tem receio de desmoramentos e imundações, mas isso não ocorre e Hans consegue água (quente e ferruginosa). Seguindo o caminho da água, os três continuam a descida; ■ Capítulo 24: Depois de uma noite de sono, Axel acorda animado com a ideia de continuar a viagem;
  • 21. Enredo - capítulos ■ Capítulo 25: Axel preocupa-se com os efeitos da gravidade, mas o tio o tranquiliza.
  • 23. Vocabulário (por capítulos) ■ 1: Olmo: espécie de árvore ■ 2: fac-símile: reprodução ■ 2: bibliômano: quem compra muitos livros ■ 3: sobrolho: sobrancelha ■ 3: solilóquio: falar sozinho ■ 3: alfarrábico: livro antigo ou velho, de pouca ou nenhuma importância. ■ 6: dialética: oposição ■ 8: cenotáfio: memorial fúnebre ■ 8: campanário: torre de igrejas ondem ficam os sinos
  • 24. Vocabulário (por capítulos) ■ 11: genebra: aguardente de cereais ■ 11: odres: recipientes de pele de animal, utilizados para o transporte de líquidos ■ 12: Fiorde: grande entrada do mar entre altas montanhas rochosas ■ 12: espicaçar: furar repentinamente ■ 13: volutas: fumaça ■ 13: vau: trecho de um rio ou lago com profundidade rasa ■ 13: lúcius: peixe encontrado em rios e lagos europeus
  • 25. Vocabulário (por capítulos) ■ 14: Ígnea: rocha que resulta do resfriamento do magma ■ 14: rochas piroxênicas: rochas vulcânicas ■ 14: cura: sacerdote ■ 15: sistema orográfico: A orografia é a parte da geografia que se dedica à descrição de montanhas. O estudo do relevo de uma região. ■ 15: barrete: espécie de chapéu. No livro, refere-se a cobertura de neve na montanha. ■ 15: feldspatos: (do alemão feld, campo; e spat, uma rocha que não contém minério) é o nome de uma importante família de minerais. ■ 15: sienitos: rochas ígneas (formadas pelo fogo) ■ 15: pórfiros: produto de erupções vulcânicas antigas, com uma idade compreendida entre o Pré-Câmbrico e o Mesozoico
  • 26.
  • 27. Vocabulário (por capítulos) ■ 15: bocas ignívomas: lugar de onde sai fogo; ■ 16: bacamarte: arma de fogo; ■ 18: gnaisse: um tipo de rocha; ■ 19: fucos: espécie de planta; ■ 19: licópodes: espécie de planta; ■ 20: protocarbureto de hidrogênio: ■ 20: hulheira: jazida ou mina de hulha (carvão); ■ 24: náiade: na mitologia grega, são ninfas aquáticas com o dom da cura e da profecia e com certos controles sobre a água;
  • 28. Referências ■ Do Sneffels ao Eyjafjallajökull: as viagens iluministas de Júlio Verne. Disponível em: <http://www.publishnews.com.br/materias/2010/05/07/57645-do-sneffels-ao- eyjafjallajokull-as-viagens-iluministas-de-julio-verne> Acesso em 28 mai. 2018 ■ VERNE, Júlio. Viagem ao centro da Terra. Martin Claret: São Paulo, 2011.