SlideShare uma empresa Scribd logo
ESCOLA ESTADUAL MEDALHA MILAGROSA-ENSINO FUNDAMENTAL
Profa Msª Paola Bail - Atividades (aulas n. 31 a 43) 7º ano
1. As monarquias absolutistas europeias
adotaram um conjunto de ideias e práticas econômicas que,
mais tarde, foram chamadas de mercantilismo. Nesse
contexto, absolutismo e mercantilismo caminham juntos; são
duas faces da mesma moeda. Considerando tal informação,
assinale a alternativa que apresenta as características do
mercantilismo.
a) Foi uma política econômica, especificamente ibérica, de
defesa de seus interesses coloniais e de exploração do trabalho
dos camponeses europeus, que passaram a pagar cada vez
mais impostos ao papa.
b) Foi um conjunto de ideias e práticas econômicas que as
monarquias absolutistas europeias adotaram, com forte
intervenção do Estado na economia para enriquecer e
fortalecer os estados nacionais modernos.
c) Consistiu em um conjunto de práticas e ideias religiosas
baseadas em princípios cristão, defensores das livres práticas
comerciais entre os diversos países.
d) Foi um movimento do século XVII que defendia a
mercantilização de indulgências e relíquias sagradas e
condenava a intervenção do Estado na economia.
2. Mercantilismo é um termo que foi criado pelos
economistas alemães da segunda metade do século XIX para
denominar o conjunto de práticas econômicas dos Estados
europeus nos séculos XVI e XVII em que as monarquias
absolutistas deram grande apoio às atividades mercantis, daí
o nome mercantilismo. Das alternativas abaixo, assinale
aquela que indica as principais ideias do mercantilismo.
a) Busca de uma balança comercial favorável, ou seja, a
superação contábil das importações pelas exportações, o
intervencionismo do Estado nas práticas econômicas, a
acumulação de metais preciosos como a principal forma de
enriquecimento dos Estados.
b) Aplicação de capitais excedentes em outros países para
aumentar a oferta de matérias-primas necessárias à
industrialização e liberdade econômica para os domínios
localizados em outros continentes.
c) As monarquias europeias não tinham interesses em
matérias-primas de outros continentes e evitaram colonizá-
los, estimulando suas atividades comerciais, financeiras e
industriais.
d) A economia não tinha importância no mercantilismo, visto
que do ponto de vista financeiro, havia muitos bancos na
Holanda, na Espanha e em Portugal que acumulavam a
riqueza europeia nessa época.
3. Até o século XIV, o conhecimento que se tinha na Europa
a respeito de outros lugares do mundo era bastante restrito.
No entanto, em busca de lucro, os burgueses europeus
lançaram-se além-mar a caminho das Índias. Quais eram os
produtos orientais, consumidos na Europa, que
impulsionaram as grandes navegações?
a) Especiarias, como pimenta-do-reino, cravo, canela,
gengibre, mostarda, noz-moscada. Além das especiarias, os
europeus passaram a consumir artigos de luxo orientais, em
parte devido ao contato com outros povos, decorrente das
Cruzadas.
b) Fontes de recursos naturais como ferro marcou o início das
grandes navegações ao oriente, ao possibilitar a acumulação
de riquezas para a manutenção de empreendimentos de
guerra.
c) A expansão da lavoura açucareira escravista na Ilha da
Madeira, após 1510, aumentou o preço das manufaturas
europeias, tanto nos portos africanos, quanto nas praças
brasileiras.
d) A dependência do comércio com o Oriente, fornecedor de
produtos como sal, açúcar,arroz,feijão, produtos essenciais a
economia e a alimentação europeia na passagem para a Idade
Moderna.
4. O dia 22 de abril de 1500 marcou oficialmente a chegada
dos portugueses ao território brasileiro. A chegada dos
portugueses aqui foi um dos momentos mais marcantes das
grandes navegações. Ao desembarcarem junto a uma aldeia
do povo Tupiniquim, no lugar onde é hoje Porto Seguro, na
Bahia, fincaram uma cruz de madeira. O que significou esse
ato?
a) Foi uma localização geográfica de Portugal para garantir
acesso fácil às correntes marítimas do Oceano Atlântico, e o
desenvolvimento comercial de Lisboa tornando a Bahia uma
nova rota comercial para o oriente.
b) Quando desembarcaram onde é hoje Porto Seguro, na
Bahia, os portugueses fincaram uma cruz de madeira para
dizer que daquela data em diante aquelas terras eram deles.
Depois de tomar posse, estabeleceram contato com os
indígenas e ordenaram também a celebração da primeira
missa.
c) Consistiu em uma posição ambiental, que eles viam o meio
natural como ferramenta essencialpara o avanço da nação e o
desenvolvimento industrial dos estados nacionais europeus.
d) Foi uma delimitação topográfica para a promoção da
urbanização das novas cidades que seriam construídas na
região e a unificação do território nacional de Portugal foi
consolidado em 1549
5. Escreva sobre a chegada de Cristóvão Colombo a um novo
continente. (questões descritivas devem ser respondidas no
caderno)
6. Escreva sobre a dominação dos astecas pelos espanhóis.
7. Os incas foram capazes de construir um dos maiores
impérios da história humana, sem o uso da roda, de animais
de tração ou mesmo um sistema de escrita. Formavam um
poderoso império que foi conquistado pelos espanhóis, o que
favoreceu o domínio espanhol sobre os Incas? Assinale a
alternativa correta.
a) O conhecimento avançado que os espanhóis tinham a
respeito da geografia local, do povo inca e sua organização,
facilitando assim estratégia de avanço sobre esse território e
assim o domínio do Incas.
b) A expedição de Pizarro, encontrou o Império Inca dividido.
Os irmãos Huáscar e Atahualpa disputavam a sucessão do
trono Inca.Osespanhóis então se aproveitaram dessa situação
para dominar esse povo.
c) O espírito pacífico e servil do povo Inca foi determinante
para que os espanhóis rapidamente conseguissem dominar
toda a região e impor seus costumes e a sua religião, sem
necessidade de confronto bélico.
d) As redes de estradas construídas pelos espanhóis para
chegar a capital do império inca. A estratégia e organização
da expedição de Pizarro foram determinantes para o domínio
do povo Inca.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 7 ano ativ Absolutismo Grandes Navegacoes.docx

Colonização
ColonizaçãoColonização
Colonização
Cátia Botelho
 
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdfAS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
MariaAparecidaFerrei84
 
Grandes navegações e brasil colônia1
Grandes navegações e brasil colônia1Grandes navegações e brasil colônia1
Grandes navegações e brasil colônia1
Bruna Evelin
 
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
RobsonCamposdeAbreu
 
O comercio à escala mundial
O comercio à escala mundialO comercio à escala mundial
O comercio à escala mundial
Susana Simões
 
História – brasil no contexto da expansão marítima europeia 01 – 2014 ifba
História – brasil no contexto da expansão marítima europeia 01 – 2014   ifbaHistória – brasil no contexto da expansão marítima europeia 01 – 2014   ifba
História – brasil no contexto da expansão marítima europeia 01 – 2014 ifba
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Revisão de história 1º ano
Revisão de história 1º anoRevisão de história 1º ano
Revisão de história 1º ano
eunamahcado
 
Atividade 11 colegial
Atividade 11 colegialAtividade 11 colegial
Atividade 11 colegial
Elisângela Martins Rodrigues
 
Questões discursivas pism i
Questões discursivas pism iQuestões discursivas pism i
Questões discursivas pism i
Acrópole - História & Educação
 
SLIDES_CONQUISTA E COLONIZAÇÃO DO CONTINENTE AMERICANO.ppt
SLIDES_CONQUISTA E COLONIZAÇÃO DO CONTINENTE AMERICANO.pptSLIDES_CONQUISTA E COLONIZAÇÃO DO CONTINENTE AMERICANO.ppt
SLIDES_CONQUISTA E COLONIZAÇÃO DO CONTINENTE AMERICANO.ppt
JULIOCARVALHO47
 
Aula 07 expansão marítima européia
Aula 07   expansão marítima européiaAula 07   expansão marítima européia
Aula 07 expansão marítima européia
Jonatas Carlos
 
Brasil colonia 2
Brasil colonia 2 Brasil colonia 2
Brasil colonia 2
Marcelo Ferreira Boia
 
Brasil colnia 2
Brasil colnia 2 Brasil colnia 2
Brasil colnia 2
Marcelo Ferreira Boia
 
Plano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmpPlano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmp
Péricles Penuel
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História - Expansão Marítima
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História -  Expansão Marítimawww.AulasEnsinoMedio.com.br - História -  Expansão Marítima
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História - Expansão Marítima
AulasEnsinoMedio
 
Grandes navegações e brasil colônia1
Grandes navegações e brasil colônia1Grandes navegações e brasil colônia1
Grandes navegações e brasil colônia1
Centro Educacional 03
 
brasil colônia
brasil colônia brasil colônia
brasil colônia
IsadoraPaulino2
 
Brasil colnia
Brasil colniaBrasil colnia
Brasil colnia
Gregorio Neto
 
Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
Elaine Bogo Pavani
 
Resenha america latina colonial-sec xvi e xvii
Resenha america latina colonial-sec xvi e xviiResenha america latina colonial-sec xvi e xvii
Resenha america latina colonial-sec xvi e xvii
Sandra Kroetz
 

Semelhante a 7 ano ativ Absolutismo Grandes Navegacoes.docx (20)

Colonização
ColonizaçãoColonização
Colonização
 
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdfAS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
 
Grandes navegações e brasil colônia1
Grandes navegações e brasil colônia1Grandes navegações e brasil colônia1
Grandes navegações e brasil colônia1
 
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
 
O comercio à escala mundial
O comercio à escala mundialO comercio à escala mundial
O comercio à escala mundial
 
História – brasil no contexto da expansão marítima europeia 01 – 2014 ifba
História – brasil no contexto da expansão marítima europeia 01 – 2014   ifbaHistória – brasil no contexto da expansão marítima europeia 01 – 2014   ifba
História – brasil no contexto da expansão marítima europeia 01 – 2014 ifba
 
Revisão de história 1º ano
Revisão de história 1º anoRevisão de história 1º ano
Revisão de história 1º ano
 
Atividade 11 colegial
Atividade 11 colegialAtividade 11 colegial
Atividade 11 colegial
 
Questões discursivas pism i
Questões discursivas pism iQuestões discursivas pism i
Questões discursivas pism i
 
SLIDES_CONQUISTA E COLONIZAÇÃO DO CONTINENTE AMERICANO.ppt
SLIDES_CONQUISTA E COLONIZAÇÃO DO CONTINENTE AMERICANO.pptSLIDES_CONQUISTA E COLONIZAÇÃO DO CONTINENTE AMERICANO.ppt
SLIDES_CONQUISTA E COLONIZAÇÃO DO CONTINENTE AMERICANO.ppt
 
Aula 07 expansão marítima européia
Aula 07   expansão marítima européiaAula 07   expansão marítima européia
Aula 07 expansão marítima européia
 
Brasil colonia 2
Brasil colonia 2 Brasil colonia 2
Brasil colonia 2
 
Brasil colnia 2
Brasil colnia 2 Brasil colnia 2
Brasil colnia 2
 
Plano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmpPlano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmp
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História - Expansão Marítima
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História -  Expansão Marítimawww.AulasEnsinoMedio.com.br - História -  Expansão Marítima
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História - Expansão Marítima
 
Grandes navegações e brasil colônia1
Grandes navegações e brasil colônia1Grandes navegações e brasil colônia1
Grandes navegações e brasil colônia1
 
brasil colônia
brasil colônia brasil colônia
brasil colônia
 
Brasil colnia
Brasil colniaBrasil colnia
Brasil colnia
 
Brasil colônia
Brasil colônia Brasil colônia
Brasil colônia
 
Resenha america latina colonial-sec xvi e xvii
Resenha america latina colonial-sec xvi e xviiResenha america latina colonial-sec xvi e xvii
Resenha america latina colonial-sec xvi e xvii
 

Último

A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
helenawaya9
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
Maria das Graças Machado Rodrigues
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdfIntendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
Intendência da Aeronáutica. Somos um, sou você Intendência!.pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 

7 ano ativ Absolutismo Grandes Navegacoes.docx

  • 1. ESCOLA ESTADUAL MEDALHA MILAGROSA-ENSINO FUNDAMENTAL Profa Msª Paola Bail - Atividades (aulas n. 31 a 43) 7º ano 1. As monarquias absolutistas europeias adotaram um conjunto de ideias e práticas econômicas que, mais tarde, foram chamadas de mercantilismo. Nesse contexto, absolutismo e mercantilismo caminham juntos; são duas faces da mesma moeda. Considerando tal informação, assinale a alternativa que apresenta as características do mercantilismo. a) Foi uma política econômica, especificamente ibérica, de defesa de seus interesses coloniais e de exploração do trabalho dos camponeses europeus, que passaram a pagar cada vez mais impostos ao papa. b) Foi um conjunto de ideias e práticas econômicas que as monarquias absolutistas europeias adotaram, com forte intervenção do Estado na economia para enriquecer e fortalecer os estados nacionais modernos. c) Consistiu em um conjunto de práticas e ideias religiosas baseadas em princípios cristão, defensores das livres práticas comerciais entre os diversos países. d) Foi um movimento do século XVII que defendia a mercantilização de indulgências e relíquias sagradas e condenava a intervenção do Estado na economia. 2. Mercantilismo é um termo que foi criado pelos economistas alemães da segunda metade do século XIX para denominar o conjunto de práticas econômicas dos Estados europeus nos séculos XVI e XVII em que as monarquias absolutistas deram grande apoio às atividades mercantis, daí o nome mercantilismo. Das alternativas abaixo, assinale aquela que indica as principais ideias do mercantilismo. a) Busca de uma balança comercial favorável, ou seja, a superação contábil das importações pelas exportações, o intervencionismo do Estado nas práticas econômicas, a acumulação de metais preciosos como a principal forma de enriquecimento dos Estados. b) Aplicação de capitais excedentes em outros países para aumentar a oferta de matérias-primas necessárias à industrialização e liberdade econômica para os domínios localizados em outros continentes. c) As monarquias europeias não tinham interesses em matérias-primas de outros continentes e evitaram colonizá- los, estimulando suas atividades comerciais, financeiras e industriais. d) A economia não tinha importância no mercantilismo, visto que do ponto de vista financeiro, havia muitos bancos na Holanda, na Espanha e em Portugal que acumulavam a riqueza europeia nessa época. 3. Até o século XIV, o conhecimento que se tinha na Europa a respeito de outros lugares do mundo era bastante restrito. No entanto, em busca de lucro, os burgueses europeus lançaram-se além-mar a caminho das Índias. Quais eram os produtos orientais, consumidos na Europa, que impulsionaram as grandes navegações? a) Especiarias, como pimenta-do-reino, cravo, canela, gengibre, mostarda, noz-moscada. Além das especiarias, os europeus passaram a consumir artigos de luxo orientais, em parte devido ao contato com outros povos, decorrente das Cruzadas. b) Fontes de recursos naturais como ferro marcou o início das grandes navegações ao oriente, ao possibilitar a acumulação de riquezas para a manutenção de empreendimentos de guerra. c) A expansão da lavoura açucareira escravista na Ilha da Madeira, após 1510, aumentou o preço das manufaturas europeias, tanto nos portos africanos, quanto nas praças brasileiras. d) A dependência do comércio com o Oriente, fornecedor de produtos como sal, açúcar,arroz,feijão, produtos essenciais a economia e a alimentação europeia na passagem para a Idade Moderna. 4. O dia 22 de abril de 1500 marcou oficialmente a chegada dos portugueses ao território brasileiro. A chegada dos portugueses aqui foi um dos momentos mais marcantes das grandes navegações. Ao desembarcarem junto a uma aldeia do povo Tupiniquim, no lugar onde é hoje Porto Seguro, na Bahia, fincaram uma cruz de madeira. O que significou esse ato? a) Foi uma localização geográfica de Portugal para garantir acesso fácil às correntes marítimas do Oceano Atlântico, e o desenvolvimento comercial de Lisboa tornando a Bahia uma nova rota comercial para o oriente. b) Quando desembarcaram onde é hoje Porto Seguro, na Bahia, os portugueses fincaram uma cruz de madeira para dizer que daquela data em diante aquelas terras eram deles. Depois de tomar posse, estabeleceram contato com os indígenas e ordenaram também a celebração da primeira missa. c) Consistiu em uma posição ambiental, que eles viam o meio natural como ferramenta essencialpara o avanço da nação e o desenvolvimento industrial dos estados nacionais europeus. d) Foi uma delimitação topográfica para a promoção da urbanização das novas cidades que seriam construídas na região e a unificação do território nacional de Portugal foi consolidado em 1549 5. Escreva sobre a chegada de Cristóvão Colombo a um novo continente. (questões descritivas devem ser respondidas no caderno) 6. Escreva sobre a dominação dos astecas pelos espanhóis. 7. Os incas foram capazes de construir um dos maiores impérios da história humana, sem o uso da roda, de animais de tração ou mesmo um sistema de escrita. Formavam um poderoso império que foi conquistado pelos espanhóis, o que favoreceu o domínio espanhol sobre os Incas? Assinale a alternativa correta. a) O conhecimento avançado que os espanhóis tinham a respeito da geografia local, do povo inca e sua organização, facilitando assim estratégia de avanço sobre esse território e assim o domínio do Incas. b) A expedição de Pizarro, encontrou o Império Inca dividido. Os irmãos Huáscar e Atahualpa disputavam a sucessão do trono Inca.Osespanhóis então se aproveitaram dessa situação para dominar esse povo. c) O espírito pacífico e servil do povo Inca foi determinante para que os espanhóis rapidamente conseguissem dominar toda a região e impor seus costumes e a sua religião, sem necessidade de confronto bélico. d) As redes de estradas construídas pelos espanhóis para chegar a capital do império inca. A estratégia e organização da expedição de Pizarro foram determinantes para o domínio do povo Inca.