SlideShare uma empresa Scribd logo
Ilda Gomes—13 Janeiro 
Manuel Lopes Pinheiro—14 Fevereiro 
Josefiina Sousa—20 Fevereiro 
Conceição carreira—14 Março 
Maria Jesus Mendes– 20 Março 
Carminda Oliveira—20 Março 
Alfredo Laíns—23 Março 
José reis Pereira - 1 de Abril. 
Joaquim Reis Pereira – 6 de Abril. 
António Vieira Lopes – 11 de Abril. 
Conceição de Jesus Mendes – 13 de Abril. 
Brígida Gameiro - 22 de Abril. 
José Costa pereira— 26 de Abril 
José Gameiro—28 de Abril. 
Rosária Pereira—30 de Abril. 
Maria Joaquina—30 de Abril. 
Conceição Mendes—2 de Maio 
José Chainho– 5 de Junho 
Brígida Ferreira—21 de Junho 
Maria Rosa Pereira—22 de Junho 
Fernando Mendes—23 de Junho 
Júlia de Jesus—02 de ulho 
José Oliveira Gil—25 de Julho 
Joaquim Ferreira—27 de julho 
Joaquina Rosa Vieira—16 de Agosto 
António Ferreira—21 de Setembro 
Inácia Santos—25 de Setembro 
Nº5 2014 
O centro Social e Paroquial da Atouguia deseja que todos os leitores apreciem a 5ª edição do jornal da Instituição, onde as notícias pretendem ser a partilha de atividades e de interação entre todo o público da comunidade. 
Pontos de interesse especiais 
Mês de Janeiro “Canto das Janeiras” 
4 Março “Carnaval” 
Mês de Março “Exposição de Trabalhos artísticos na Biblioteca Municipal de Ourém” 
Abril “Páscoa” 
Maio “Dia da Mãe” 
Junho “Caminhada da Primavera” 
“Santos Populares” 
Encerramento das atividades 
- Ginástica (1 vez por dia) 
- Manutenção do Quintal dos Avós (diariamente) 
-Atividades interegeracionais 
(sempre que se proporcionarem) 
Projeto Anual 
“Vida em Movimento, Desafio ao Tempo” 
O projeto anual tem por objetivo proporcionar a realização de atividades de interesse, atribuindo grande significado à ação, ao fazer e ao gesto, interagindo com o meio envolvente, numa dinâmica corporal ajustada à realidade inerente a cada individuo, tomando consciência de si, atribuindo-lhe intencionalidade racional. 
O movimento é um fenómeno fundamental à vida e durante o envelhecimento deve ser estimulado, mantido e até provocado no sentido da manutenção das capacidades e das habilidades de expressão, para que através do movimento intencional seja possível potenciar a própria motricidade (Laban, 1978). 
Fonseca (2001) refere ainda que uma intervenção deste tipo, aliada às necessidades funcionais de cada idoso, permite a diminuição da imobilidade, da passividade, do isolamento e solidão, da dependência e da segregação, fazendo desta última fase da vida, uma etapa com dignidade. 
Sandra Seca
8 de Março “dia da Mulher” 
No dia 10 de Março as senhoras do Centro de Dia, celebraram o dia da Mulher. Uma ida à Senhora da Ortiga, com um lanche nas imediações do santuário. 
Um momento de paz e oração vivido pelas mulheres da nossa Valência, num espaço de recolhimento e de fé, atividade que agradou às participantes, marcando o dia , tendo em conta a importância e a valorização do seu papel na história da humanidade e principalmente nas suas histórias pessoais. 
Um Bem haja a todas as mulheres, principalmente aquelas que são menos valorizadas por determinadas culturas e sociedades. 
Sandra Seca 
Mês de Janeiro “canto das janeiras” 
À semelhança de outros anos, mais uma vez o nosso público sénior não deixou de fazer notar a sua presença com o cantar das janeiras pela comunidade, correndo as várias valências da Instituição, bem como os parceiros sociais que a constituem. 
Para além do habitual percurso semelhante a outros anos, os nossos avozinhos inovaram, saindo do seu canto num dia de muito frio e vento levando o canto das janeiras a várias instituições e casas de repouso de Fátima, tendo em conta principalmente aquelas onde residem utentes que outrora passaram pala nossa casa. 
Começámos pela residência 
S. João, lar Stª Beatriz da Silva, Fundação Arca da Aliança, casa de repouso da Fazarga e por fim o Centro Social de Stª catarina da Serra. 
O carinho e a partilha mútua de afeto era muito apreciável, quer pelos nossos utentes, quer pela recetividade das referidas Instituições. 
Uma iniciativa que a todos envolveu de bem estar, fraternidade, solidariedade e muita alegria, momentos muito apreciados por todos os intervenientes, que prometeu dar frutos, expresso no propósito de futuramente se fazer intercâmbio entre estas instituições partilhando outro tipo de atividades. 
Um Bem haja a todo este público, por sentir que ainda têm muito para dar. 
Sandra Seca 
Desfile de Carnaval 
N o dia 28 de Fevereiro o nosso público sénior do Centro de Dia no período da manhã juntou-se aos parceiros da comunidade local, para com eles usufruírem do divertimento e da boa disposição típica desta época carnavalesca. 
No período da tarde como já é tradição, divertiram-se na discoteca Kayene, que abriu as suas portas mais uma vez para as Instituições do concelho, permitindo desfrutar de um espaço diferente para a dança e o movimento. 
Sandra Seca 
“Pedras no Caminho” 
Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, 
Mas não esqueço de que minha vida 
É a maior empresa do mundo… 
E que posso evitar que ela vá à falência. 
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver 
Apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. 
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e 
Se tornar um autor da própria história… 
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar 
Um oásis no recôndito da sua alma… 
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. 
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. 
É saber falar de si mesmo. 
É ter coragem para ouvir um “Não”!!! 
É ter segurança para receber uma crítica, 
Mesmo que injusta… 
Pedras no caminho? 
Guardo todas, um dia vou construir um castelo… 
Fernando Pessoa
A Direção do Centro Social de Atouguia agradece aos utentes do Centro Social, familiares e outros colaboradores: 
Um enorme obrigada a todos que amavelmente doaram alguns géneros alimentares. O Sr. Ramiro Mendes pelos limões oferecidos, a Graça Jorge pelas tangeras e o Sr. José Gil pelos grelos de nabo. No dia do Pai, a Gina e a Eugénia contribuíram com miminhos para o lanche realizado entre pais e filhos. A todos obrigado! 
Um enorme obrigada a todos os fornecedores que generosamente contribuíram para o almoço da caminhada da primavera. 
Obrigada aos que generosamente ofereceram uma sardinhada no Zambujal, no mês de Julho presenteando os utentes do Centro de Dia e de residência com um almoço farto e delicioso. 
Um obrigada à Cabeleireira Carolina pela oferta de um secador de cabelo. 
Um especial obrigada aos nossos utentes residentes e de centro de dia pela colaboração nas tarefas diárias da instituição. 
Mês de Março “ Exposição de Trabalhos artísticos” 
A Biblioteca de Ourém durante o Mês de março cedeu parte do seu espaço para exposição de trabalhos artísticos dos nossos utentes seniores. 
Foram expostas telas elaboradas com várias temáticas e variadas técnicas de pintura feitas por muitos dos utentes; trabalhos de verga feitos pelo Sr. Joaquim Pereira; trabalhos de madeira forrados a fósforos, feitos pelo Sr. Joaquim Mendes; trabalhos de renda feitos pela Sra. Conceição Carreira e Rosa Pereira. 
Esta exposição foi uma oportunidade de expor os dotes e habilidades artísticas de mãos enrugadas pelo tempo, mas com necessidades de estímulo e reconhecimento pelo grande valor que possuem. 
Um Bem Haja a estes avozinhos que têm ainda tanto para oferecer. 
Sandra Seca 
Até sempre… 
Maria Júlia Santos 
António Lopes 
João Reis 
José Amaro 
As mais sinceras condolências a toda a família e amigos próximos destes queridos utentes.
- Hidroginástica (2 vezes por semana) 
- 1 saída por mês 
- Convívio nas várias localidades 
(1 vez por mês) 
Janeiro 
Reunião de Voluntários 
Convívio no zambujal 
Fevereiro 
Passeio a Lisboa 
Convívio da Atouguia 
Março 
Ida ao Museu Virtual 
Convívio no Escandarão 
Abril 
Via Sacra nos Valinhos 
Convívio na Mourã 
Maio 
Reunião de Voluntários 
Convívio do Murtal e Pinheiro do Murtal 
Julho 
Visita às salinas de Rio Maior 
Convívio das Fontainhas 
Encerramento das atividades 
24 de Janeiro “Convívio no Zambujal” 
M ais uma vez a comunidade do Zambujal recebeu os nossos utentes com muito carinho nas instalações do salão do lugar. Um lanche farto e delicioso, bem como, a diversão e a música com dois acordeonistas não faltou, dinamizando a tarde com alegria e boa disposição, permitindo uma boa dose de dança e de confraternização. 
Um bem haja a todos os voluntários e associados da comunidade do zambujal que permitiram a realização desta excelente tarde. 
Sandra Seca 
1 de Fevereiro “Passeio a Lisboa” 
N o dia 1 de Fevereiro, os utentes de Centro de Convívio fizeram o seu grande passeio anual. Desta vez para sul, rumo à Capital, com dois importantes destinos. No período da manhã, visitaram a Casa da Amália Rodrigues e ao fim da tarde foram à revista, ao teatro Dona Maria Vitória, assistir à peça “ Amor Perfeito”. 
O dia foi bem passado e cheio de boa disposição. Os participantes trouxeram na bagagem um pouco mais de conhecimento e cultura. 
Sandra Seca
14 de Fevereiro “Convívio da Atouguia” 
O Centro de Convívio proporcionou no passado dia 14 de Fevereiro, o Convívio da Atouguia nas Instalações do Centro de Dia. Pessoas da comunidade e utentes da Instituição passaram uma tarde de confraternização terminando a mesma com um lanche delicioso e farto, oferecido pela comunidade. 
Um obrigada a todos os que participaram e contribuíram para a realização do convívio, quer com géneros alimentícios, quer com a sua presença, que é sempre bem vinda e de muito grado para todos os residentes da Instituição. 
Sandra Seca 
14 de Março “ Visita ao Museu Virtual” 
U m grupo de Centro de Convívio, visitou no passado dia 14 de Março o Milagre de Fátima, um museu interativo, que representa a história das aparições de Fátima com recursos de imagens de vídeos e em 3 dimensões. Uma experiência diferente que deslumbrou os participantes. 
Por fim não faltou o pequeno convívio nos pastéis de Fátima. 
Sandra Seca 
28 de Março “Convívio no Escandarão” 
M ais uma vez a comunidade do lugar do Escandarão proporcionou uma tarde de convívio aos mais isolados da comunidade e aos utentes seniores da Instituição. Como habitualmente não faltou a boa disposição e o trato caloroso apreciado por todos os participantes. 
Um Bem Haja pelo carinho e disponibilidade de todos os responsáveis por estes momentos de fraternidade. 
Sandra Seca
23 de Abril “Convívio da Mourã” 
O Convívio da comunidade da Mourã decorreu nas 
instalações do Centro de Dia, envolveu os voluntários e 
as pessoas da comunidade que generosamente 
participaram desta atividade. 
Um enorme obrigado pelos momentos proporcionados e pela 
disponibilidade de todos os implícitos. 
Sandra Seca 
23 de Maio “Convívio do Murtal e Pinheiro do Murtal” 
O s voluntários do Murtal e do Pinheiro do Murtal 
juntaram-se ao público do Centro de Dia no dia 23 de 
Maio para confraternizar e conviver. Uma tarde 
agradável que permitiu partilhar o tempo e recordar tempos 
de outrora com amigos e conhecidos. 
Um bem haja a todos os voluntários que generosamente 
contribuíram para o delicioso lanche. 
Sandra Seca 
1 de Junho “caminhada da Primavera” 
N o passado dia 1 de Junho, a Instituição do Centro Social da Atouguia 
proporcionou um domingo de atividades para a comunidade e a todos os 
que de alguma forma logram com os serviços prestados pela mesma. 
O dia começou com uma caminhada de aproximadamente 8 Km, 
envolvendo os participantes num espírito desportista e familiar. À chegada 
encontrava-se um almoço nas imediações do Jardim público, onde todos puderam 
desfrutar e deliciar-se, repondo as energias perdidas no esforço da manhã. 
Por ser o dia da Criança, estas também tiveram um dia especial, onde a brincadeira nos 
insufláveis não faltou, pinturas faciais entre outras. No fim lançaram-se inúmeros balões 
terminando a festa dos mais pequenos com uma surpresa. 
Um dia agradável sentindo-se um espírito muito familiar desde os participantes a todos 
os colaborantes. 
Um bem haja à Instituição da Atouguia promotora deste evento, que proporcionou um 
domingo diferente. 
Sandra Seca
1 de Julho “Ida às Salinas de Rio Maior 
N o dia 1 de Julho as várias valências agregadas ao Centro de Dia, fizeram um passeio às Salinas de Rio Maior. 
No período da manhã, visitaram as salinas terminando com jogos tradicionais, envolvendo todos os participantes num clima de intenso divertimento. Almoçaram num parque de merendas e à tarde visitaram uma aldeia Romana, situada no Centro de Rio Maior, seguindo para um museu com peças arqueológicas, fomentando a consolidação de alguns conhecimentos adquiridos no passeio. 
Foi um dia riquíssimo em aprendizagens, convívio e conhecimento, que agradou a todos os envolvidos. 
25 de Julho “ Encerramento das atividades” 
A 25 de julho deu-se por terminado as atividades de todas as valências dinamizadas pelo Centro de Dia, culminado com um almoço de confraternização entre todos os utentes. Uma sardinhada que contou com muitos participantes, que agradavelmente conviveram e desfrutaram de um ambiente salutar. 
Que o novo ano seja propício de muitos momentos idênticos e que todos os envolvidos continuem a empenhar-se e a participar ativamente nas iniciativas oferecidas pelo Centro. 
Um bem haja a todos os que fazem a nossa casa e que dela são parte integrante.
CHEGADA Á TERCEIRA IDADE 
A chegada à Terceira Idade traz consigo limitações sobre um corpo já muito vivido. Já não se tem a mesma vitalidade, a rapidez dos movimentos e do raciocínio, a mesma coordenação motora da época da juventude. 
Há mais tempo disponível, mas os idosos não sabem o que fazer com ele... Acostumados a fazer, não sabem o que é ser... 
A qualidade de vida na Terceira Idade é definida como a manutenção da saúde, em seu maior nível possível, assim como do, social, psíquico e espiritual 
Do ponto de vista físico, o fator mais importante é o cuidado com a alimentação. Existe até um ditado popular que diz: somos o que comemos. Uma alimentação saudável é importante na prevenção de várias doenças. Visitas regulares ao médico são fundamentais para prevenir, diagnosticar e tratar possíveis doenças que possam diminuir a qualidade de vida.A prática regular de exercícios, sempre de acordo com as limitações físicas e com orientação especializada, contribui para a conservação da saúde. 
A depressão, uma das principais doenças mentais na população idosa, é de difícil reconhecimento e diagnóstico, uma vez que a sociedade, de um modo geral, a encara como um fato normal à velhice. È Puro preconceito! As causas da depressão ainda são desconhecidas, mas acredita-se que vários fatores biológicos, psicológicos e sociais atuando de forma simultânea, desencadeando a doença. O acompanhamento psicoterapêutico como complemento ao tratamento medicamentoso, propicia a recuperação da qualidade de vida do idoso. 
A preparação para as grandes mudanças na vida decorrentes da aposentação e da perda de amigos e familiares é de suma importância para a saúde psicológica, assim como um contato familiar constante e a preservação e manutenção da autonomia, independência e dignidade do idoso. 
Saber usufruir de todos os momentos de lazer, a interação social e o desenvolvimento de hobbies e interesses diversos colaboram para que a mente mantenha-se ativa e saudável. 
É importante que o idoso seja respeitado como ser humano que é com todas as limitações inerentes a sua idade! 
Se já não possui a vitalidade da juventude, por outro lado tem o conhecimento adquirido através das experiências ao longo de toda uma vida. A partilha desses conhecimentos com as novas gerações proporciona ao idoso a possibilidade de manter-se integrado à sociedade. 
Esta integração é muito importante para o idoso, uma vez que um de seus maiores prazeres consiste em relatar fatos acontecidos em sua vida e perceber que as pessoas que o cercam dão-lhe a atenção devida. 
Concluindo, a qualidade de vida é, portanto, a soma de todos esses fatores acima citados, mas, principalmente, a preservação do prazer em todos os seus aspetos. Isto ter um corpo saudável e a aceitação de seus limites, o prazer de interagir em sociedade, o prazer da satisfação dos desejos na medida do possível e aceitável, o prazer de compartilhar e de aprender... 
Porque viver implica em manter-se num processo de aprendizagem eterno. 
Mónica Matias
Jornal: 
Diretora Técnica: Dr.ª Mónica Matias 
Redação e fotografia: Mónica Matias e Sandra Seca 
Design e paginação: Sandra Seca 
A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA NA TERCEIRA IDADE 
A água é um nutriente indispensável para o funcionamento do organismo. Ela desempenha papel fundamental na regulação de muitas funções vitais do corpo, incluindo regulação da temperatura, transporte de nutrientes (como vitaminas, os minerais, hidrato de carbono, etc) e eliminação de substâncias tóxicas, principalmente nesta faixa etária. Ainda fortalece as defesas do corpo, melhora o funcionamento do intestino, bom para memória, etc. ao contrário do que os idosos pensam, não se deve esperar pela sede para beber água, pois quando ficamos com sede significa que o nosso organismo já necessita de água há algum tempo. Sintomas como boca seca, mal estar, diminuição da produção de saliva e respiração acelerada pela boca são sinais de que o corpo necessita de ingestão imediata de água. Causas da desidratação: aumento da temperatura corpórea, queda da pressão, cãibras musculares, confusões mentais e até mesmo a morte. Os idosos têm menor reserva hídrica. E quando desidratados não sentem vontade de ingerir água, pois os seus mecanismos de equilíbrio interno não funcionam muito bem. Se não houver reposição adequada de líquidos, é desidratação na certa. Mesmo que o idoso seja saudável, fica prejudicado o desempenho das reações químicas e funções de todo o seu organismo. Por líquidos entende-se água, chás, sucos, água de coco, leite, sopa, gelatina, frutas ricas em água, como melancia, melão, abacaxi, laranja , tangerina, entre outros 
Por isso faz-se necessário, para o idoso, tornar voluntário o hábito de beber líquido. É importante, também, oferecer constantemente líquidos aos idosos, exceto se houver restrição médica ou do profissional nutricionista, devido a algumas patologias. Recomenda-se consumir no mínima de 1,5 litros de água por dia e o restante através dos alimentos. É importante a ingestão de líquidos, em pequenas quantidades, a cada duas horas por dia. Assim sendo, a ingestão de água deve ser independente da sede, constante. Consciencializar os idosos sobre esse assunto, é de fundamental importância para que adquiram e cultivem o “hábito” de hidratar o organismo, como prevenção de vários problemas de saúde. 
Mónica Matias

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Historiando Prainha do Canto Verde
Historiando Prainha do Canto VerdeHistoriando Prainha do Canto Verde
Historiando Prainha do Canto Verde
Onésimo Remígio
 
Jornal kanindé 4ª Edição
Jornal kanindé 4ª EdiçãoJornal kanindé 4ª Edição
Jornal kanindé 4ª Edição
ANTONIO NILTON GOMES santos
 
Jornal julho
Jornal julhoJornal julho
Jornal julho
funsag
 
Jornal 08 2015
Jornal 08 2015Jornal 08 2015
Jornal 08 2015
funsag
 
Memorial Dona Lais
Memorial Dona LaisMemorial Dona Lais
Memorial Dona Lais
Grottenolmchen
 
A FORÇA DA MULHER CISTERNEIRA: CAPTAÇÃO E TRATAMENTO D’ÁGUA NO SERTÃO NORDESTINO
A FORÇA DA MULHER CISTERNEIRA: CAPTAÇÃO E TRATAMENTO D’ÁGUA NO SERTÃO NORDESTINOA FORÇA DA MULHER CISTERNEIRA: CAPTAÇÃO E TRATAMENTO D’ÁGUA NO SERTÃO NORDESTINO
A FORÇA DA MULHER CISTERNEIRA: CAPTAÇÃO E TRATAMENTO D’ÁGUA NO SERTÃO NORDESTINO
Paulo Alexandre
 
Jornal da escola
Jornal da escolaJornal da escola
Jornal da escola
Hugo Maciel
 
Diário do Voluntário
Diário do VoluntárioDiário do Voluntário
Diário do Voluntário
vilaflores
 
Acta MarçO 2010
Acta MarçO 2010Acta MarçO 2010
Acta MarçO 2010
guest54e34ad
 
Acta Março 2010
Acta Março 2010Acta Março 2010
Acta Março 2010
cvpcastelobranco
 
CULTURARTEEN 180 - edição extra - 10 de outubro de 2017
CULTURARTEEN 180 - edição extra - 10 de outubro de 2017CULTURARTEEN 180 - edição extra - 10 de outubro de 2017
CULTURARTEEN 180 - edição extra - 10 de outubro de 2017
Pery Salgado
 
Novembro e dezembro
Novembro e dezembroNovembro e dezembro
Novembro e dezembro
funsag
 
Tatiana moritz
Tatiana moritzTatiana moritz
Tatiana moritz
Fernanda Aragão
 
CULTURARTEEN 178 - edição extra - 12 de setembro de 2017
CULTURARTEEN 178 - edição extra - 12 de setembro de 2017CULTURARTEEN 178 - edição extra - 12 de setembro de 2017
CULTURARTEEN 178 - edição extra - 12 de setembro de 2017
Pery Salgado
 
Jornal Arte Vida da Aldeia de Muratuba Rio Tapajós - 7ª edição Julho/2014
Jornal Arte Vida da Aldeia de Muratuba Rio Tapajós - 7ª edição Julho/2014Jornal Arte Vida da Aldeia de Muratuba Rio Tapajós - 7ª edição Julho/2014
Jornal Arte Vida da Aldeia de Muratuba Rio Tapajós - 7ª edição Julho/2014
O Caboclo Amazônia
 
Cartografia de Conceicão das Crioulas
Cartografia de Conceicão das  CrioulasCartografia de Conceicão das  Crioulas
Cartografia de Conceicão das Crioulas
Rosangela Nascimento
 

Mais procurados (16)

Historiando Prainha do Canto Verde
Historiando Prainha do Canto VerdeHistoriando Prainha do Canto Verde
Historiando Prainha do Canto Verde
 
Jornal kanindé 4ª Edição
Jornal kanindé 4ª EdiçãoJornal kanindé 4ª Edição
Jornal kanindé 4ª Edição
 
Jornal julho
Jornal julhoJornal julho
Jornal julho
 
Jornal 08 2015
Jornal 08 2015Jornal 08 2015
Jornal 08 2015
 
Memorial Dona Lais
Memorial Dona LaisMemorial Dona Lais
Memorial Dona Lais
 
A FORÇA DA MULHER CISTERNEIRA: CAPTAÇÃO E TRATAMENTO D’ÁGUA NO SERTÃO NORDESTINO
A FORÇA DA MULHER CISTERNEIRA: CAPTAÇÃO E TRATAMENTO D’ÁGUA NO SERTÃO NORDESTINOA FORÇA DA MULHER CISTERNEIRA: CAPTAÇÃO E TRATAMENTO D’ÁGUA NO SERTÃO NORDESTINO
A FORÇA DA MULHER CISTERNEIRA: CAPTAÇÃO E TRATAMENTO D’ÁGUA NO SERTÃO NORDESTINO
 
Jornal da escola
Jornal da escolaJornal da escola
Jornal da escola
 
Diário do Voluntário
Diário do VoluntárioDiário do Voluntário
Diário do Voluntário
 
Acta MarçO 2010
Acta MarçO 2010Acta MarçO 2010
Acta MarçO 2010
 
Acta Março 2010
Acta Março 2010Acta Março 2010
Acta Março 2010
 
CULTURARTEEN 180 - edição extra - 10 de outubro de 2017
CULTURARTEEN 180 - edição extra - 10 de outubro de 2017CULTURARTEEN 180 - edição extra - 10 de outubro de 2017
CULTURARTEEN 180 - edição extra - 10 de outubro de 2017
 
Novembro e dezembro
Novembro e dezembroNovembro e dezembro
Novembro e dezembro
 
Tatiana moritz
Tatiana moritzTatiana moritz
Tatiana moritz
 
CULTURARTEEN 178 - edição extra - 12 de setembro de 2017
CULTURARTEEN 178 - edição extra - 12 de setembro de 2017CULTURARTEEN 178 - edição extra - 12 de setembro de 2017
CULTURARTEEN 178 - edição extra - 12 de setembro de 2017
 
Jornal Arte Vida da Aldeia de Muratuba Rio Tapajós - 7ª edição Julho/2014
Jornal Arte Vida da Aldeia de Muratuba Rio Tapajós - 7ª edição Julho/2014Jornal Arte Vida da Aldeia de Muratuba Rio Tapajós - 7ª edição Julho/2014
Jornal Arte Vida da Aldeia de Muratuba Rio Tapajós - 7ª edição Julho/2014
 
Cartografia de Conceicão das Crioulas
Cartografia de Conceicão das  CrioulasCartografia de Conceicão das  Crioulas
Cartografia de Conceicão das Crioulas
 

Destaque

Doc1
Doc1Doc1
El ADN - CArmen Amorin
El ADN - CArmen AmorinEl ADN - CArmen Amorin
El ADN - CArmen Amorin
nella45
 
Tecnología digital angela nathalia loaiza
Tecnología digital angela nathalia loaizaTecnología digital angela nathalia loaiza
Tecnología digital angela nathalia loaiza
DAYANABENAVIDES
 
Plan estudios
Plan estudiosPlan estudios
Plan estudios
Josua Martinez
 
DERECHOS
DERECHOSDERECHOS
DERECHOS
nella45
 
REVOLUÇÃO RUSSA (1917)
REVOLUÇÃO RUSSA (1917)REVOLUÇÃO RUSSA (1917)
REVOLUÇÃO RUSSA (1917)
Kananda Reis
 
Pediatria icontec f
Pediatria icontec fPediatria icontec f
Pediatria icontec f
gisapiper
 
Final
FinalFinal
Portafolio
PortafolioPortafolio
5 la evaluación
5 la evaluación5 la evaluación
5 la evaluación
suleiy
 
Ejercicios Propuestos de Derivadas
Ejercicios Propuestos de Derivadas  Ejercicios Propuestos de Derivadas
Ejercicios Propuestos de Derivadas
jeidimar_paez
 
Tecnologiaasfasf (1)
Tecnologiaasfasf (1)Tecnologiaasfasf (1)
Tecnologiaasfasf (1)
DanielSanMarcos
 
Jgvc m4 a1_proyecto2
Jgvc m4 a1_proyecto2Jgvc m4 a1_proyecto2
Jgvc m4 a1_proyecto2
Memo_6
 
tutorial
tutorial tutorial
tutorial
Adriana Vargas
 
No hay historia grande sin mi propia historia
No hay historia grande sin mi propia historiaNo hay historia grande sin mi propia historia
No hay historia grande sin mi propia historia
Anthue Artesanias
 
Deberes y Derechos
Deberes y DerechosDeberes y Derechos
Deberes y Derechos
nella45
 
Introducción a windows 8
Introducción a windows 8Introducción a windows 8
Introducción a windows 8
jhonny715
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1
María José Hernández
 
Informatica
InformaticaInformatica
Informatica
Carlos Luna L
 
Reflexion educación siglo xxi
Reflexion educación siglo xxiReflexion educación siglo xxi
Reflexion educación siglo xxi
Pinwikas
 

Destaque (20)

Doc1
Doc1Doc1
Doc1
 
El ADN - CArmen Amorin
El ADN - CArmen AmorinEl ADN - CArmen Amorin
El ADN - CArmen Amorin
 
Tecnología digital angela nathalia loaiza
Tecnología digital angela nathalia loaizaTecnología digital angela nathalia loaiza
Tecnología digital angela nathalia loaiza
 
Plan estudios
Plan estudiosPlan estudios
Plan estudios
 
DERECHOS
DERECHOSDERECHOS
DERECHOS
 
REVOLUÇÃO RUSSA (1917)
REVOLUÇÃO RUSSA (1917)REVOLUÇÃO RUSSA (1917)
REVOLUÇÃO RUSSA (1917)
 
Pediatria icontec f
Pediatria icontec fPediatria icontec f
Pediatria icontec f
 
Final
FinalFinal
Final
 
Portafolio
PortafolioPortafolio
Portafolio
 
5 la evaluación
5 la evaluación5 la evaluación
5 la evaluación
 
Ejercicios Propuestos de Derivadas
Ejercicios Propuestos de Derivadas  Ejercicios Propuestos de Derivadas
Ejercicios Propuestos de Derivadas
 
Tecnologiaasfasf (1)
Tecnologiaasfasf (1)Tecnologiaasfasf (1)
Tecnologiaasfasf (1)
 
Jgvc m4 a1_proyecto2
Jgvc m4 a1_proyecto2Jgvc m4 a1_proyecto2
Jgvc m4 a1_proyecto2
 
tutorial
tutorial tutorial
tutorial
 
No hay historia grande sin mi propia historia
No hay historia grande sin mi propia historiaNo hay historia grande sin mi propia historia
No hay historia grande sin mi propia historia
 
Deberes y Derechos
Deberes y DerechosDeberes y Derechos
Deberes y Derechos
 
Introducción a windows 8
Introducción a windows 8Introducción a windows 8
Introducción a windows 8
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1
 
Informatica
InformaticaInformatica
Informatica
 
Reflexion educación siglo xxi
Reflexion educación siglo xxiReflexion educación siglo xxi
Reflexion educación siglo xxi
 

Semelhante a 5ª edição do Jornal do Centro Social

1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...
Sandra Seca
 
Jornal do centro 2012 novembro
Jornal do centro 2012   novembroJornal do centro 2012   novembro
Jornal do centro 2012 novembro
Sandra Seca
 
Jornal do centro 2012 novembro
Jornal do centro 2012   novembroJornal do centro 2012   novembro
Jornal do centro 2012 novembro
Sandra Seca
 
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...
Sandra Seca
 
Boletim UNIVERTI junho e julho de 2015
Boletim UNIVERTI junho e julho de 2015Boletim UNIVERTI junho e julho de 2015
Boletim UNIVERTI junho e julho de 2015
UNIVERTI - Universidade Aberta da Terceira Idade
 
Jornal do centro 2013 janeiro a março
Jornal do centro 2013  janeiro a marçoJornal do centro 2013  janeiro a março
Jornal do centro 2013 janeiro a março
Csp Atouguia
 
Casa do Menor - Boletim Informativo 3ª Edição
Casa do Menor - Boletim Informativo 3ª EdiçãoCasa do Menor - Boletim Informativo 3ª Edição
Casa do Menor - Boletim Informativo 3ª Edição
Casa do Menor São Miguel Arcanjo
 
Descobrindo....100 anos de concelho ribeira brava madeira- portugal_6_maio...
Descobrindo....100 anos de concelho  ribeira brava   madeira- portugal_6_maio...Descobrindo....100 anos de concelho  ribeira brava   madeira- portugal_6_maio...
Descobrindo....100 anos de concelho ribeira brava madeira- portugal_6_maio...
António Pereira
 
Jornal lapis final ano letivo 12 13 3ºtrimestre
Jornal lapis final ano letivo 12 13  3ºtrimestreJornal lapis final ano letivo 12 13  3ºtrimestre
Jornal lapis final ano letivo 12 13 3ºtrimestre
bibliotecaoureana
 
1ªparte atividades ruy belo
1ªparte atividades ruy belo1ªparte atividades ruy belo
1ªparte atividades ruy belo
Escola Ruy Belo
 
Palavra jovem n 24
Palavra   jovem n 24Palavra   jovem n 24
Palavra jovem n 24
Escola Figueiredo Correia
 
Jornal escola
Jornal escolaJornal escola
Jornal lapis pascoa cor 13
Jornal lapis pascoa cor 13Jornal lapis pascoa cor 13
Jornal lapis pascoa cor 13
bibliotecaoureana
 
Boletim trimestral n.º 18
Boletim trimestral n.º 18Boletim trimestral n.º 18
Boletim trimestral n.º 18
11102001
 
Relatório mais cultura I momento
Relatório mais cultura I momentoRelatório mais cultura I momento
Relatório mais cultura I momento
André Moraes
 
Agenda biblioteca julho 2010
Agenda biblioteca julho 2010Agenda biblioteca julho 2010
Agenda biblioteca julho 2010
Maria Da Graça Oliveira
 
Revista Vitória do Riso 2012
Revista Vitória do Riso 2012Revista Vitória do Riso 2012
Revista Vitória do Riso 2012
Andre Vescovi Mattiuzzi
 
Jornal Escolar Notícias Frescas
Jornal Escolar Notícias FrescasJornal Escolar Notícias Frescas
Jornal Escolar Notícias Frescas
Henrique Fonseca
 
Jornal sg jul 2013
Jornal sg jul 2013Jornal sg jul 2013
Jornal sg jul 2013
Leonardo Campos
 
Jornal do mes de julho2013
Jornal do mes de julho2013Jornal do mes de julho2013
Jornal do mes de julho2013
Gasparino Mikuska
 

Semelhante a 5ª edição do Jornal do Centro Social (20)

1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...
 
Jornal do centro 2012 novembro
Jornal do centro 2012   novembroJornal do centro 2012   novembro
Jornal do centro 2012 novembro
 
Jornal do centro 2012 novembro
Jornal do centro 2012   novembroJornal do centro 2012   novembro
Jornal do centro 2012 novembro
 
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...
 
Boletim UNIVERTI junho e julho de 2015
Boletim UNIVERTI junho e julho de 2015Boletim UNIVERTI junho e julho de 2015
Boletim UNIVERTI junho e julho de 2015
 
Jornal do centro 2013 janeiro a março
Jornal do centro 2013  janeiro a marçoJornal do centro 2013  janeiro a março
Jornal do centro 2013 janeiro a março
 
Casa do Menor - Boletim Informativo 3ª Edição
Casa do Menor - Boletim Informativo 3ª EdiçãoCasa do Menor - Boletim Informativo 3ª Edição
Casa do Menor - Boletim Informativo 3ª Edição
 
Descobrindo....100 anos de concelho ribeira brava madeira- portugal_6_maio...
Descobrindo....100 anos de concelho  ribeira brava   madeira- portugal_6_maio...Descobrindo....100 anos de concelho  ribeira brava   madeira- portugal_6_maio...
Descobrindo....100 anos de concelho ribeira brava madeira- portugal_6_maio...
 
Jornal lapis final ano letivo 12 13 3ºtrimestre
Jornal lapis final ano letivo 12 13  3ºtrimestreJornal lapis final ano letivo 12 13  3ºtrimestre
Jornal lapis final ano letivo 12 13 3ºtrimestre
 
1ªparte atividades ruy belo
1ªparte atividades ruy belo1ªparte atividades ruy belo
1ªparte atividades ruy belo
 
Palavra jovem n 24
Palavra   jovem n 24Palavra   jovem n 24
Palavra jovem n 24
 
Jornal escola
Jornal escolaJornal escola
Jornal escola
 
Jornal lapis pascoa cor 13
Jornal lapis pascoa cor 13Jornal lapis pascoa cor 13
Jornal lapis pascoa cor 13
 
Boletim trimestral n.º 18
Boletim trimestral n.º 18Boletim trimestral n.º 18
Boletim trimestral n.º 18
 
Relatório mais cultura I momento
Relatório mais cultura I momentoRelatório mais cultura I momento
Relatório mais cultura I momento
 
Agenda biblioteca julho 2010
Agenda biblioteca julho 2010Agenda biblioteca julho 2010
Agenda biblioteca julho 2010
 
Revista Vitória do Riso 2012
Revista Vitória do Riso 2012Revista Vitória do Riso 2012
Revista Vitória do Riso 2012
 
Jornal Escolar Notícias Frescas
Jornal Escolar Notícias FrescasJornal Escolar Notícias Frescas
Jornal Escolar Notícias Frescas
 
Jornal sg jul 2013
Jornal sg jul 2013Jornal sg jul 2013
Jornal sg jul 2013
 
Jornal do mes de julho2013
Jornal do mes de julho2013Jornal do mes de julho2013
Jornal do mes de julho2013
 

5ª edição do Jornal do Centro Social

  • 1. Ilda Gomes—13 Janeiro Manuel Lopes Pinheiro—14 Fevereiro Josefiina Sousa—20 Fevereiro Conceição carreira—14 Março Maria Jesus Mendes– 20 Março Carminda Oliveira—20 Março Alfredo Laíns—23 Março José reis Pereira - 1 de Abril. Joaquim Reis Pereira – 6 de Abril. António Vieira Lopes – 11 de Abril. Conceição de Jesus Mendes – 13 de Abril. Brígida Gameiro - 22 de Abril. José Costa pereira— 26 de Abril José Gameiro—28 de Abril. Rosária Pereira—30 de Abril. Maria Joaquina—30 de Abril. Conceição Mendes—2 de Maio José Chainho– 5 de Junho Brígida Ferreira—21 de Junho Maria Rosa Pereira—22 de Junho Fernando Mendes—23 de Junho Júlia de Jesus—02 de ulho José Oliveira Gil—25 de Julho Joaquim Ferreira—27 de julho Joaquina Rosa Vieira—16 de Agosto António Ferreira—21 de Setembro Inácia Santos—25 de Setembro Nº5 2014 O centro Social e Paroquial da Atouguia deseja que todos os leitores apreciem a 5ª edição do jornal da Instituição, onde as notícias pretendem ser a partilha de atividades e de interação entre todo o público da comunidade. Pontos de interesse especiais Mês de Janeiro “Canto das Janeiras” 4 Março “Carnaval” Mês de Março “Exposição de Trabalhos artísticos na Biblioteca Municipal de Ourém” Abril “Páscoa” Maio “Dia da Mãe” Junho “Caminhada da Primavera” “Santos Populares” Encerramento das atividades - Ginástica (1 vez por dia) - Manutenção do Quintal dos Avós (diariamente) -Atividades interegeracionais (sempre que se proporcionarem) Projeto Anual “Vida em Movimento, Desafio ao Tempo” O projeto anual tem por objetivo proporcionar a realização de atividades de interesse, atribuindo grande significado à ação, ao fazer e ao gesto, interagindo com o meio envolvente, numa dinâmica corporal ajustada à realidade inerente a cada individuo, tomando consciência de si, atribuindo-lhe intencionalidade racional. O movimento é um fenómeno fundamental à vida e durante o envelhecimento deve ser estimulado, mantido e até provocado no sentido da manutenção das capacidades e das habilidades de expressão, para que através do movimento intencional seja possível potenciar a própria motricidade (Laban, 1978). Fonseca (2001) refere ainda que uma intervenção deste tipo, aliada às necessidades funcionais de cada idoso, permite a diminuição da imobilidade, da passividade, do isolamento e solidão, da dependência e da segregação, fazendo desta última fase da vida, uma etapa com dignidade. Sandra Seca
  • 2. 8 de Março “dia da Mulher” No dia 10 de Março as senhoras do Centro de Dia, celebraram o dia da Mulher. Uma ida à Senhora da Ortiga, com um lanche nas imediações do santuário. Um momento de paz e oração vivido pelas mulheres da nossa Valência, num espaço de recolhimento e de fé, atividade que agradou às participantes, marcando o dia , tendo em conta a importância e a valorização do seu papel na história da humanidade e principalmente nas suas histórias pessoais. Um Bem haja a todas as mulheres, principalmente aquelas que são menos valorizadas por determinadas culturas e sociedades. Sandra Seca Mês de Janeiro “canto das janeiras” À semelhança de outros anos, mais uma vez o nosso público sénior não deixou de fazer notar a sua presença com o cantar das janeiras pela comunidade, correndo as várias valências da Instituição, bem como os parceiros sociais que a constituem. Para além do habitual percurso semelhante a outros anos, os nossos avozinhos inovaram, saindo do seu canto num dia de muito frio e vento levando o canto das janeiras a várias instituições e casas de repouso de Fátima, tendo em conta principalmente aquelas onde residem utentes que outrora passaram pala nossa casa. Começámos pela residência S. João, lar Stª Beatriz da Silva, Fundação Arca da Aliança, casa de repouso da Fazarga e por fim o Centro Social de Stª catarina da Serra. O carinho e a partilha mútua de afeto era muito apreciável, quer pelos nossos utentes, quer pela recetividade das referidas Instituições. Uma iniciativa que a todos envolveu de bem estar, fraternidade, solidariedade e muita alegria, momentos muito apreciados por todos os intervenientes, que prometeu dar frutos, expresso no propósito de futuramente se fazer intercâmbio entre estas instituições partilhando outro tipo de atividades. Um Bem haja a todo este público, por sentir que ainda têm muito para dar. Sandra Seca Desfile de Carnaval N o dia 28 de Fevereiro o nosso público sénior do Centro de Dia no período da manhã juntou-se aos parceiros da comunidade local, para com eles usufruírem do divertimento e da boa disposição típica desta época carnavalesca. No período da tarde como já é tradição, divertiram-se na discoteca Kayene, que abriu as suas portas mais uma vez para as Instituições do concelho, permitindo desfrutar de um espaço diferente para a dança e o movimento. Sandra Seca “Pedras no Caminho” Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, Mas não esqueço de que minha vida É a maior empresa do mundo… E que posso evitar que ela vá à falência. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver Apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e Se tornar um autor da própria história… É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar Um oásis no recôndito da sua alma… É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “Não”!!! É ter segurança para receber uma crítica, Mesmo que injusta… Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo… Fernando Pessoa
  • 3. A Direção do Centro Social de Atouguia agradece aos utentes do Centro Social, familiares e outros colaboradores: Um enorme obrigada a todos que amavelmente doaram alguns géneros alimentares. O Sr. Ramiro Mendes pelos limões oferecidos, a Graça Jorge pelas tangeras e o Sr. José Gil pelos grelos de nabo. No dia do Pai, a Gina e a Eugénia contribuíram com miminhos para o lanche realizado entre pais e filhos. A todos obrigado! Um enorme obrigada a todos os fornecedores que generosamente contribuíram para o almoço da caminhada da primavera. Obrigada aos que generosamente ofereceram uma sardinhada no Zambujal, no mês de Julho presenteando os utentes do Centro de Dia e de residência com um almoço farto e delicioso. Um obrigada à Cabeleireira Carolina pela oferta de um secador de cabelo. Um especial obrigada aos nossos utentes residentes e de centro de dia pela colaboração nas tarefas diárias da instituição. Mês de Março “ Exposição de Trabalhos artísticos” A Biblioteca de Ourém durante o Mês de março cedeu parte do seu espaço para exposição de trabalhos artísticos dos nossos utentes seniores. Foram expostas telas elaboradas com várias temáticas e variadas técnicas de pintura feitas por muitos dos utentes; trabalhos de verga feitos pelo Sr. Joaquim Pereira; trabalhos de madeira forrados a fósforos, feitos pelo Sr. Joaquim Mendes; trabalhos de renda feitos pela Sra. Conceição Carreira e Rosa Pereira. Esta exposição foi uma oportunidade de expor os dotes e habilidades artísticas de mãos enrugadas pelo tempo, mas com necessidades de estímulo e reconhecimento pelo grande valor que possuem. Um Bem Haja a estes avozinhos que têm ainda tanto para oferecer. Sandra Seca Até sempre… Maria Júlia Santos António Lopes João Reis José Amaro As mais sinceras condolências a toda a família e amigos próximos destes queridos utentes.
  • 4. - Hidroginástica (2 vezes por semana) - 1 saída por mês - Convívio nas várias localidades (1 vez por mês) Janeiro Reunião de Voluntários Convívio no zambujal Fevereiro Passeio a Lisboa Convívio da Atouguia Março Ida ao Museu Virtual Convívio no Escandarão Abril Via Sacra nos Valinhos Convívio na Mourã Maio Reunião de Voluntários Convívio do Murtal e Pinheiro do Murtal Julho Visita às salinas de Rio Maior Convívio das Fontainhas Encerramento das atividades 24 de Janeiro “Convívio no Zambujal” M ais uma vez a comunidade do Zambujal recebeu os nossos utentes com muito carinho nas instalações do salão do lugar. Um lanche farto e delicioso, bem como, a diversão e a música com dois acordeonistas não faltou, dinamizando a tarde com alegria e boa disposição, permitindo uma boa dose de dança e de confraternização. Um bem haja a todos os voluntários e associados da comunidade do zambujal que permitiram a realização desta excelente tarde. Sandra Seca 1 de Fevereiro “Passeio a Lisboa” N o dia 1 de Fevereiro, os utentes de Centro de Convívio fizeram o seu grande passeio anual. Desta vez para sul, rumo à Capital, com dois importantes destinos. No período da manhã, visitaram a Casa da Amália Rodrigues e ao fim da tarde foram à revista, ao teatro Dona Maria Vitória, assistir à peça “ Amor Perfeito”. O dia foi bem passado e cheio de boa disposição. Os participantes trouxeram na bagagem um pouco mais de conhecimento e cultura. Sandra Seca
  • 5. 14 de Fevereiro “Convívio da Atouguia” O Centro de Convívio proporcionou no passado dia 14 de Fevereiro, o Convívio da Atouguia nas Instalações do Centro de Dia. Pessoas da comunidade e utentes da Instituição passaram uma tarde de confraternização terminando a mesma com um lanche delicioso e farto, oferecido pela comunidade. Um obrigada a todos os que participaram e contribuíram para a realização do convívio, quer com géneros alimentícios, quer com a sua presença, que é sempre bem vinda e de muito grado para todos os residentes da Instituição. Sandra Seca 14 de Março “ Visita ao Museu Virtual” U m grupo de Centro de Convívio, visitou no passado dia 14 de Março o Milagre de Fátima, um museu interativo, que representa a história das aparições de Fátima com recursos de imagens de vídeos e em 3 dimensões. Uma experiência diferente que deslumbrou os participantes. Por fim não faltou o pequeno convívio nos pastéis de Fátima. Sandra Seca 28 de Março “Convívio no Escandarão” M ais uma vez a comunidade do lugar do Escandarão proporcionou uma tarde de convívio aos mais isolados da comunidade e aos utentes seniores da Instituição. Como habitualmente não faltou a boa disposição e o trato caloroso apreciado por todos os participantes. Um Bem Haja pelo carinho e disponibilidade de todos os responsáveis por estes momentos de fraternidade. Sandra Seca
  • 6. 23 de Abril “Convívio da Mourã” O Convívio da comunidade da Mourã decorreu nas instalações do Centro de Dia, envolveu os voluntários e as pessoas da comunidade que generosamente participaram desta atividade. Um enorme obrigado pelos momentos proporcionados e pela disponibilidade de todos os implícitos. Sandra Seca 23 de Maio “Convívio do Murtal e Pinheiro do Murtal” O s voluntários do Murtal e do Pinheiro do Murtal juntaram-se ao público do Centro de Dia no dia 23 de Maio para confraternizar e conviver. Uma tarde agradável que permitiu partilhar o tempo e recordar tempos de outrora com amigos e conhecidos. Um bem haja a todos os voluntários que generosamente contribuíram para o delicioso lanche. Sandra Seca 1 de Junho “caminhada da Primavera” N o passado dia 1 de Junho, a Instituição do Centro Social da Atouguia proporcionou um domingo de atividades para a comunidade e a todos os que de alguma forma logram com os serviços prestados pela mesma. O dia começou com uma caminhada de aproximadamente 8 Km, envolvendo os participantes num espírito desportista e familiar. À chegada encontrava-se um almoço nas imediações do Jardim público, onde todos puderam desfrutar e deliciar-se, repondo as energias perdidas no esforço da manhã. Por ser o dia da Criança, estas também tiveram um dia especial, onde a brincadeira nos insufláveis não faltou, pinturas faciais entre outras. No fim lançaram-se inúmeros balões terminando a festa dos mais pequenos com uma surpresa. Um dia agradável sentindo-se um espírito muito familiar desde os participantes a todos os colaborantes. Um bem haja à Instituição da Atouguia promotora deste evento, que proporcionou um domingo diferente. Sandra Seca
  • 7. 1 de Julho “Ida às Salinas de Rio Maior N o dia 1 de Julho as várias valências agregadas ao Centro de Dia, fizeram um passeio às Salinas de Rio Maior. No período da manhã, visitaram as salinas terminando com jogos tradicionais, envolvendo todos os participantes num clima de intenso divertimento. Almoçaram num parque de merendas e à tarde visitaram uma aldeia Romana, situada no Centro de Rio Maior, seguindo para um museu com peças arqueológicas, fomentando a consolidação de alguns conhecimentos adquiridos no passeio. Foi um dia riquíssimo em aprendizagens, convívio e conhecimento, que agradou a todos os envolvidos. 25 de Julho “ Encerramento das atividades” A 25 de julho deu-se por terminado as atividades de todas as valências dinamizadas pelo Centro de Dia, culminado com um almoço de confraternização entre todos os utentes. Uma sardinhada que contou com muitos participantes, que agradavelmente conviveram e desfrutaram de um ambiente salutar. Que o novo ano seja propício de muitos momentos idênticos e que todos os envolvidos continuem a empenhar-se e a participar ativamente nas iniciativas oferecidas pelo Centro. Um bem haja a todos os que fazem a nossa casa e que dela são parte integrante.
  • 8. CHEGADA Á TERCEIRA IDADE A chegada à Terceira Idade traz consigo limitações sobre um corpo já muito vivido. Já não se tem a mesma vitalidade, a rapidez dos movimentos e do raciocínio, a mesma coordenação motora da época da juventude. Há mais tempo disponível, mas os idosos não sabem o que fazer com ele... Acostumados a fazer, não sabem o que é ser... A qualidade de vida na Terceira Idade é definida como a manutenção da saúde, em seu maior nível possível, assim como do, social, psíquico e espiritual Do ponto de vista físico, o fator mais importante é o cuidado com a alimentação. Existe até um ditado popular que diz: somos o que comemos. Uma alimentação saudável é importante na prevenção de várias doenças. Visitas regulares ao médico são fundamentais para prevenir, diagnosticar e tratar possíveis doenças que possam diminuir a qualidade de vida.A prática regular de exercícios, sempre de acordo com as limitações físicas e com orientação especializada, contribui para a conservação da saúde. A depressão, uma das principais doenças mentais na população idosa, é de difícil reconhecimento e diagnóstico, uma vez que a sociedade, de um modo geral, a encara como um fato normal à velhice. È Puro preconceito! As causas da depressão ainda são desconhecidas, mas acredita-se que vários fatores biológicos, psicológicos e sociais atuando de forma simultânea, desencadeando a doença. O acompanhamento psicoterapêutico como complemento ao tratamento medicamentoso, propicia a recuperação da qualidade de vida do idoso. A preparação para as grandes mudanças na vida decorrentes da aposentação e da perda de amigos e familiares é de suma importância para a saúde psicológica, assim como um contato familiar constante e a preservação e manutenção da autonomia, independência e dignidade do idoso. Saber usufruir de todos os momentos de lazer, a interação social e o desenvolvimento de hobbies e interesses diversos colaboram para que a mente mantenha-se ativa e saudável. É importante que o idoso seja respeitado como ser humano que é com todas as limitações inerentes a sua idade! Se já não possui a vitalidade da juventude, por outro lado tem o conhecimento adquirido através das experiências ao longo de toda uma vida. A partilha desses conhecimentos com as novas gerações proporciona ao idoso a possibilidade de manter-se integrado à sociedade. Esta integração é muito importante para o idoso, uma vez que um de seus maiores prazeres consiste em relatar fatos acontecidos em sua vida e perceber que as pessoas que o cercam dão-lhe a atenção devida. Concluindo, a qualidade de vida é, portanto, a soma de todos esses fatores acima citados, mas, principalmente, a preservação do prazer em todos os seus aspetos. Isto ter um corpo saudável e a aceitação de seus limites, o prazer de interagir em sociedade, o prazer da satisfação dos desejos na medida do possível e aceitável, o prazer de compartilhar e de aprender... Porque viver implica em manter-se num processo de aprendizagem eterno. Mónica Matias
  • 9. Jornal: Diretora Técnica: Dr.ª Mónica Matias Redação e fotografia: Mónica Matias e Sandra Seca Design e paginação: Sandra Seca A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA NA TERCEIRA IDADE A água é um nutriente indispensável para o funcionamento do organismo. Ela desempenha papel fundamental na regulação de muitas funções vitais do corpo, incluindo regulação da temperatura, transporte de nutrientes (como vitaminas, os minerais, hidrato de carbono, etc) e eliminação de substâncias tóxicas, principalmente nesta faixa etária. Ainda fortalece as defesas do corpo, melhora o funcionamento do intestino, bom para memória, etc. ao contrário do que os idosos pensam, não se deve esperar pela sede para beber água, pois quando ficamos com sede significa que o nosso organismo já necessita de água há algum tempo. Sintomas como boca seca, mal estar, diminuição da produção de saliva e respiração acelerada pela boca são sinais de que o corpo necessita de ingestão imediata de água. Causas da desidratação: aumento da temperatura corpórea, queda da pressão, cãibras musculares, confusões mentais e até mesmo a morte. Os idosos têm menor reserva hídrica. E quando desidratados não sentem vontade de ingerir água, pois os seus mecanismos de equilíbrio interno não funcionam muito bem. Se não houver reposição adequada de líquidos, é desidratação na certa. Mesmo que o idoso seja saudável, fica prejudicado o desempenho das reações químicas e funções de todo o seu organismo. Por líquidos entende-se água, chás, sucos, água de coco, leite, sopa, gelatina, frutas ricas em água, como melancia, melão, abacaxi, laranja , tangerina, entre outros Por isso faz-se necessário, para o idoso, tornar voluntário o hábito de beber líquido. É importante, também, oferecer constantemente líquidos aos idosos, exceto se houver restrição médica ou do profissional nutricionista, devido a algumas patologias. Recomenda-se consumir no mínima de 1,5 litros de água por dia e o restante através dos alimentos. É importante a ingestão de líquidos, em pequenas quantidades, a cada duas horas por dia. Assim sendo, a ingestão de água deve ser independente da sede, constante. Consciencializar os idosos sobre esse assunto, é de fundamental importância para que adquiram e cultivem o “hábito” de hidratar o organismo, como prevenção de vários problemas de saúde. Mónica Matias