SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP
CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
PEDAGOGIA – 4º SEMESTRE
MAYRA AZEVEDO ULIANA SILVA – RA: 7848506602
RITA DE CÁSSIA LOPES – RA: 7853670822
ASPECTOS FISIOLÓGICOS, SOCIOLÓGICOS E PEDAGÓGICOS DA CRIANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
Matão
2019
Entender, identificar e praticar as especificidades do
trabalho a ser desenvolvido na Educação Infantil, com
ênfase no campo de experiência “O eu, o outro e o
nós”, para crianças de 4 e 5 anos.
2
Definição de “criança”:
“Sujeito histórico e de direitos, que, nas interações,
relações e práticas cotidianas que vivencia, constrói
sua identidade pessoal e coletiva, brinca, imagina,
fantasia, deseja, aprende, observa, experimenta,
narra, questiona e constrói sentidos sobre a natureza
e a sociedade, produzindo cultura (BRASIL, 2009).”
3
O conceito de Educação Infantil, refere-se a uma etapa da Educação Básica, que é destinada ao
processo inicial da socialização das crianças, hoje com a LDB, essa etapa é destinada as crianças de 0 a 5
anos de idade.
 Em 1996 com a LDB, a educação infantil passa a ter a mesma importância que o Ensino Fundamental e
Ensino Médio.
 a LDB apresentou mais mudanças significativas para o benefício dos alunos, onde antecipa o acesso ao
Ensino Fundamental para os 6 anos de idade, e a Educação Infantil passa a atender as crianças de 0 a 5
anos, sendo obrigatório o ingresso de crianças com 4 e 5 anos na Educação Infantil.
Diante deste exposto, fica esclarecido que a Educação Infantil passa a integrar a Base Nacional
Comum Curricular (BNCC).
 Agora, como parte integrante e fundamental da BNCC, a Educação Infantil vem tornando-se muito
significativa para a construção de uma nova sociedade mais estruturada, pois está se solidificando na
concepção indissociável do “educar e cuidar”, ou seja, o cuidado é parte do processo educativo
 Cabe, portanto, a escola, articular essa vivencia em suas propostas pedagógicas, com o objetivo de
ampliar as experiências, conhecimento e habilidades das crianças, possibilitando novas aprendizagens.
4
 DCNEI nº5/2009, no artigo 9º, os eixos estruturantes das práticas pedagógicas, o que será
usado para trabalhar com as crianças da Educação Infantil é a “interação (com crianças
da mesma idade e adultos) e as brincadeiras”.
 A interação e brincadeiras possibilita novas aprendizagens, o desenvolvimento e a socialização
destas crianças.
 Craidy e Kaercher (2007, p.9), no livro Educação Infantil: Pra que te quero? Dizem
que:“...quando se trata de crianças pequenas, nenhuma ação dos educadores é neutra,
reforçamos a posição dos cientistas que estudam o desenvolvimento humano quando nos
dizem que o desenvolvimento das pessoas e, sobretudo o das crianças, se dá sempre através
dos outros e com os outros”.
 Todo o trabalho realizado na Educação Infantil tem um objetivo claro e especifico.
5
Os educadores estão para:
• incentivar e promover a autonomia e o desenvolvimento integral das crianças.
• ensinar as expressões de afeto
• a mediação das frustrações
• a resolução de conflitos
• regulação das emoções
Contribuindo para a formação de uma sociedade mais estruturada, crítica e livre de preconceitos.
Diante deste dois eixos “INTERAÇÃO” e “BRINCADEIRAS”, a BNCC assegura seis direitos de
aprendizagem e desenvolvimento na Educação Infantil:
• Conviver
• Brincar
• Participar
• Explorar
• Expressar
• Conhecer-se
6
7
Os Campos de Experiências
Os campos de experiências consistem em um conjunto curricular que ampara as
experiências da vida cotidiana das crianças e os seus saberes, agregando-os ao conhecimento
pertencente ao patrimônio cultural.
 A BNCC estabeleceu os campos de experiências, fundamentais para que a criança possa
aprender e se desenvolver; são eles:
• O eu, o outro e o nós;
• Corpo, gestos e movimentos;
• Traços, sons, cores e formas;
• Escuta, fala, pensamento e imaginação;
• Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.
 Portanto, a brincadeira, torna-se uma parte fundamental para a aprendizagem e
desenvolvimento da criança. É neste momento que ela exercita os seus direitos,
estabelecendo contato com os campos de experiência, sendo a protagonista de seu
desenvolvimento.
8
O eu, o outro e o nós
É através das interações com os pares e com adultos que as crianças vão construindo o
seu modo de agir, pensar e sentir, desenvolvendo e descobrindo que existem outros modos de
vida além do seu. É neste momento que a criança percebe o que é seu e o que é do outro, o que o
seu “eu” gosta de comer, vestir, brincar e o que o “outro” gosta de comer, vestir e brincar. É uma
fase é construção da identidade e é importantíssima para o total desenvolvimento da criança.
É nesta etapa também, que as crianças são estimuladas e desafiadas a desenvolverem
sua autonomia e o autocuidado.
 No campo do “O eu, o outro e o nós”, cabem os direitos de aprendizagem “conviver, brincar
e explorar”.
• CONVIVER com crianças e adultos em pequenos grupos, reconhecendo e respeitando as
diferentes identidades e pertencimento étnico-racial, de gênero e de religião.
• BRINCAR com diferentes parceiros, desenvolvendo sua imaginação e solidariedade.
• EXPLORAR diferentes formas de interação com pessoas e grupos sociais diversos,
ampliando sua noção de mundo e sensibilidade em relação aos outros (OLIVEIRA, 2018, p.
18).
Atividade pedagógica
para o campo de
experiência “O eu, o
outro e o nós”
voltado para as
crianças pequenas na
faixa etária de 4 e 5
anos.
9
10
“ENCONTRE O CAMINHO” – Brincadeira do Labirinto
“Vamos encontrar o caminho que o filhote dinossauro deve percorrer para chegar até a sua mãe
dinossauro? ” (Grifo nosso).
Descrição da atividade para o aluno:
No mini labirinto o filhote dinossauro tem três opções de trajeto que deverá percorrer até chegar a sua mãe
que está no outro lado do labirinto.
Primeiro, você deverá escolher uma cor de lápis, depois deverá descobrir quem é a mãe do filhote
dinossauro.
Segundo, com o lápis de cor, você deverá demarcar o caminho que escolheu para o filhote percorrer e
observar se o caminho escolhido levou o filhote até a sua mamãe.
Terceiro, permita que seu amigo (a) também tenha a vez de ele escolher e marcar o trajeto do filhote até a
mãe.
Quarto, você e seu amigo (a), deverão observar juntos um terceiro trajeto que o filhote poderá percorrer até
chegar a mamãe dinossauro.
Lembre-se que vocês deverão pensar juntos no terceiro trajeto, deverão respeitar a decisão um do outro e
chegarem ao um consenso comum.
A brincadeira do labirinto deve ser realizada em duplas.
11
REGRAS DAATIVIDADE
O “eu”: A primeira criança, vai observar as características do filhote e identificar com qual mãe dinossauro o filhote
parece, com o objetivo de saber qual dos dinossauros é a mãe do filhote. A criança deverá comunicar ao adulto/professor
qual foi sua decisão em relação a mãe dinossauro escolhida.
A criança irá analisar qual dos cinco possíveis caminhos levarão o filhote até a sua mãe. A criança deverá comunicar ao
adulto/professor qual foi sua decisão em relação ao caminho escolhido.
Executar o trajeto (com lápis colorido ex. cor azul) do filhote até a mãe.
O “outro”: A segunda criança, vai observar as características do filhote e identificar com qual mãe dinossauro o filhote
parece, com o objetivo de saber qual dos dinossauros é a mãe do filhote. A criança deverá comunicar ao adulto/professor
qual foi sua decisão em relação a mãe dinossauro escolhida.
A criança irá analisar qual dos quatro possíveis caminhos que restaram levarão o filhote até a sua mãe. A criança deverá
comunicar ao adulto/professor qual foi sua decisão em relação ao caminho escolhido.
Executar o trajeto (com lápis colorido ex. cor verde) do filhote até a mãe.
O “nós”: As duas crianças irão analisar juntas qual dos três possíveis caminhos que restaram levarão o filhote até a sua
mãe. As crianças deverão comunicar ao adulto/ professor qual foi a decisão em relação ao caminho escolhido por ambas.
Executar o trajeto (com lápis colorido ex. cor vermelho) do filhote até a mãe.
Mediante a todos os conceitos teóricos e práticos decorridos neste PTG,
concluímos que para atingir o pleno desenvolvimento da criança nos aspectos
fisiológicos, sociológicos e pedagógicos, é indispensável a compreensão
absoluta do funcionamento da “Interação e brincadeiras” apresentadas nos
planejamentos pedagógicos das unidades de ensino infantil e nas normativas que
conduzem essa etapa da educação em nosso país.
É preciso enxergar a criança como tal, é preciso permitir que ela viva como
criança. Fazer valer esses direitos é um dever de todos educadores, familiares e
sociedade.
12
ABUCHAIM, Beatriz. Reportagem por Marina Lopes: O que é educação infantil de qualidade e por que essa etapa é tão importante? São
Paulo, 2018. Disponível em: <http://porvir.org/inovar-na-educacao-infantil-depende-do-reconhecimento-da-crianca-e-dos-seus-
direitos/?gclid=EAIaIQobChMI9_6HkJiy5QIVEgWRCh1n7wSUEAAYAiAAEgJtm_D_BwE>. Acesso em: outubro de 2019.
CRAIDY, Carmem Maria; KAERCHER, Gládis E., Educação Infantil: pra que te quero?. Porto Alegre: Artmed, 2007. Disponível em:
<https://books.google.com.br/books?hl=pt-
BR&lr=&id=XB50O9zOZTQC&oi=fnd&pg=PR1&dq=o+que+%C3%A9+educa%C3%A7%C3%A3o+infantil&ots=QAny4FMpIc&sig=wF1Zv
x0cQC89joRt7Yvp7A8DLwM#v=onepage&q=o%20que%20%C3%A9%20educa%C3%A7%C3%A3o%20infantil&f=false>. Acesso em:
outubro de 2019.
BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília, DF, 2017. Disponível em:
<http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=79601-anexo-texto-bncc-reexportado-pdf-
2&category_slug=dezembro-2017-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: outubro de 2019.
OLIVEIRA, Zilma de Moraes Ramos, Campos de experiências: efetivando direitos e aprendizagens na educação infantil. Ministério da
Educação. São Paulo: Fundação Santillana, 2018, p.16, 18, 50, 52, 53. Disponível em <https://issuu.com/fmcsv/docs/campos-experiencias-
direitos-aprend>. Acesso em: outubro de 2019.
BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacional da Educação Infantil. Resolução nº 5, p.4. Brasília, DF, 2009. Disponível
em: <http://www.seduc.ro.gov.br/portal/legislacao/RESCNE005_2009.pdf>. Acesso em: outubro de 2019.
HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro de Salles. Minidicionário Houaiss da Língua Portuguesa; elaborado no Instituto Antônio Houaiss de
Lexicografia e Banco de Dados da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, 2010. ISBN 978-85-390-0108-8.
BRASIL. Emenda Constitucional nº59, de 11 de novembro de 2009. Diário da União, Brasília, 12 de novembro de 2009, seção 1, p.8.
Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc59.htm>. Acesso em: outubro de 2019.
13
4.1 EDUCAÇÃO INFANTIL - slide ptg 4º semestre 2019.pptx

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 4.1 EDUCAÇÃO INFANTIL - slide ptg 4º semestre 2019.pptx

BEBÊS 1.pdf
BEBÊS 1.pdfBEBÊS 1.pdf
BEBÊS 1.pdf
FlviaVeiga3
 
Bruna sdmara
Bruna sdmaraBruna sdmara
Bruna sdmara
Fernando Pissuto
 
Thaynara e vanuza
Thaynara e vanuzaThaynara e vanuza
Thaynara e vanuza
Fernando Pissuto
 
Projeto parque na Escola
Projeto parque na EscolaProjeto parque na Escola
Projeto parque na Escola
escolamuller
 
Tecendo caminhos na relação entre as atividades Lúdicas e as praticas educativas
Tecendo caminhos na relação entre as atividades Lúdicas e as praticas educativasTecendo caminhos na relação entre as atividades Lúdicas e as praticas educativas
Tecendo caminhos na relação entre as atividades Lúdicas e as praticas educativas
christianceapcursos
 
Projeto Interdisciplinar Educação infantil
Projeto Interdisciplinar Educação infantilProjeto Interdisciplinar Educação infantil
Projeto Interdisciplinar Educação infantil
Edione Zelenka
 
Sao paulo umaescola_manualbrincadeiras
Sao paulo umaescola_manualbrincadeirasSao paulo umaescola_manualbrincadeiras
Sao paulo umaescola_manualbrincadeiras
Jefferson Tiagolage
 
Apresentação GRUPO1
Apresentação GRUPO1Apresentação GRUPO1
Apresentação GRUPO1
JulianeFD
 
PROPOSTA CURRICULAR PARA BERÇARIOS - SJC (1).pptx
PROPOSTA CURRICULAR PARA BERÇARIOS - SJC (1).pptxPROPOSTA CURRICULAR PARA BERÇARIOS - SJC (1).pptx
PROPOSTA CURRICULAR PARA BERÇARIOS - SJC (1).pptx
Felipe.Abreu
 
BRINCADEIRAS NO PARQUINHO: O ENCONTRO COM AS CRIANÇAS POR MEIO DA EXTENSÃO UN...
BRINCADEIRAS NO PARQUINHO: O ENCONTRO COM AS CRIANÇAS POR MEIO DA EXTENSÃO UN...BRINCADEIRAS NO PARQUINHO: O ENCONTRO COM AS CRIANÇAS POR MEIO DA EXTENSÃO UN...
BRINCADEIRAS NO PARQUINHO: O ENCONTRO COM AS CRIANÇAS POR MEIO DA EXTENSÃO UN...
Leticiacs10
 
A abordagem triangular em um contexto de educacao infantil multietaria
A abordagem triangular em um contexto de educacao infantil multietariaA abordagem triangular em um contexto de educacao infantil multietaria
A abordagem triangular em um contexto de educacao infantil multietaria
Veronica Almeida
 
Educação infantil
Educação infantilEducação infantil
Educação infantil
angelamesfreire2015
 
Referencial curricular volumes 2 e 3
Referencial curricular volumes 2 e 3Referencial curricular volumes 2 e 3
Referencial curricular volumes 2 e 3
mgr0708
 
A infância e sua singularidade aline
A infância e sua singularidade   alineA infância e sua singularidade   aline
A infância e sua singularidade aline
Samanta Vanessa
 
Projeto Político Pedagógico
Projeto Político PedagógicoProjeto Político Pedagógico
Projeto Político Pedagógico
CeimariaizabelCei
 
Arte cultura e linguística
Arte cultura e linguísticaArte cultura e linguística
Arte cultura e linguística
Elaine Gonçalves Dos Santos
 
Arte cultura e linguística
Arte cultura e linguísticaArte cultura e linguística
Arte cultura e linguística
Elaine Gonçalves Dos Santos
 
O Educar E O Cuidar Na EducaçãO Infantil
O Educar E O Cuidar Na EducaçãO InfantilO Educar E O Cuidar Na EducaçãO Infantil
O Educar E O Cuidar Na EducaçãO Infantil
Miriam Camargo
 
Unidade 3
Unidade 3Unidade 3
Unidade 3
guest3b31a4
 
29 dezembro a relatório de investigação
29 dezembro a relatório de investigação29 dezembro a relatório de investigação
29 dezembro a relatório de investigação
SimoneHelenDrumond
 

Semelhante a 4.1 EDUCAÇÃO INFANTIL - slide ptg 4º semestre 2019.pptx (20)

BEBÊS 1.pdf
BEBÊS 1.pdfBEBÊS 1.pdf
BEBÊS 1.pdf
 
Bruna sdmara
Bruna sdmaraBruna sdmara
Bruna sdmara
 
Thaynara e vanuza
Thaynara e vanuzaThaynara e vanuza
Thaynara e vanuza
 
Projeto parque na Escola
Projeto parque na EscolaProjeto parque na Escola
Projeto parque na Escola
 
Tecendo caminhos na relação entre as atividades Lúdicas e as praticas educativas
Tecendo caminhos na relação entre as atividades Lúdicas e as praticas educativasTecendo caminhos na relação entre as atividades Lúdicas e as praticas educativas
Tecendo caminhos na relação entre as atividades Lúdicas e as praticas educativas
 
Projeto Interdisciplinar Educação infantil
Projeto Interdisciplinar Educação infantilProjeto Interdisciplinar Educação infantil
Projeto Interdisciplinar Educação infantil
 
Sao paulo umaescola_manualbrincadeiras
Sao paulo umaescola_manualbrincadeirasSao paulo umaescola_manualbrincadeiras
Sao paulo umaescola_manualbrincadeiras
 
Apresentação GRUPO1
Apresentação GRUPO1Apresentação GRUPO1
Apresentação GRUPO1
 
PROPOSTA CURRICULAR PARA BERÇARIOS - SJC (1).pptx
PROPOSTA CURRICULAR PARA BERÇARIOS - SJC (1).pptxPROPOSTA CURRICULAR PARA BERÇARIOS - SJC (1).pptx
PROPOSTA CURRICULAR PARA BERÇARIOS - SJC (1).pptx
 
BRINCADEIRAS NO PARQUINHO: O ENCONTRO COM AS CRIANÇAS POR MEIO DA EXTENSÃO UN...
BRINCADEIRAS NO PARQUINHO: O ENCONTRO COM AS CRIANÇAS POR MEIO DA EXTENSÃO UN...BRINCADEIRAS NO PARQUINHO: O ENCONTRO COM AS CRIANÇAS POR MEIO DA EXTENSÃO UN...
BRINCADEIRAS NO PARQUINHO: O ENCONTRO COM AS CRIANÇAS POR MEIO DA EXTENSÃO UN...
 
A abordagem triangular em um contexto de educacao infantil multietaria
A abordagem triangular em um contexto de educacao infantil multietariaA abordagem triangular em um contexto de educacao infantil multietaria
A abordagem triangular em um contexto de educacao infantil multietaria
 
Educação infantil
Educação infantilEducação infantil
Educação infantil
 
Referencial curricular volumes 2 e 3
Referencial curricular volumes 2 e 3Referencial curricular volumes 2 e 3
Referencial curricular volumes 2 e 3
 
A infância e sua singularidade aline
A infância e sua singularidade   alineA infância e sua singularidade   aline
A infância e sua singularidade aline
 
Projeto Político Pedagógico
Projeto Político PedagógicoProjeto Político Pedagógico
Projeto Político Pedagógico
 
Arte cultura e linguística
Arte cultura e linguísticaArte cultura e linguística
Arte cultura e linguística
 
Arte cultura e linguística
Arte cultura e linguísticaArte cultura e linguística
Arte cultura e linguística
 
O Educar E O Cuidar Na EducaçãO Infantil
O Educar E O Cuidar Na EducaçãO InfantilO Educar E O Cuidar Na EducaçãO Infantil
O Educar E O Cuidar Na EducaçãO Infantil
 
Unidade 3
Unidade 3Unidade 3
Unidade 3
 
29 dezembro a relatório de investigação
29 dezembro a relatório de investigação29 dezembro a relatório de investigação
29 dezembro a relatório de investigação
 

Último

“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
ILDISONRAFAELBARBOSA
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 

4.1 EDUCAÇÃO INFANTIL - slide ptg 4º semestre 2019.pptx

  • 1. UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PEDAGOGIA – 4º SEMESTRE MAYRA AZEVEDO ULIANA SILVA – RA: 7848506602 RITA DE CÁSSIA LOPES – RA: 7853670822 ASPECTOS FISIOLÓGICOS, SOCIOLÓGICOS E PEDAGÓGICOS DA CRIANÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL Matão 2019
  • 2. Entender, identificar e praticar as especificidades do trabalho a ser desenvolvido na Educação Infantil, com ênfase no campo de experiência “O eu, o outro e o nós”, para crianças de 4 e 5 anos. 2
  • 3. Definição de “criança”: “Sujeito histórico e de direitos, que, nas interações, relações e práticas cotidianas que vivencia, constrói sua identidade pessoal e coletiva, brinca, imagina, fantasia, deseja, aprende, observa, experimenta, narra, questiona e constrói sentidos sobre a natureza e a sociedade, produzindo cultura (BRASIL, 2009).” 3
  • 4. O conceito de Educação Infantil, refere-se a uma etapa da Educação Básica, que é destinada ao processo inicial da socialização das crianças, hoje com a LDB, essa etapa é destinada as crianças de 0 a 5 anos de idade.  Em 1996 com a LDB, a educação infantil passa a ter a mesma importância que o Ensino Fundamental e Ensino Médio.  a LDB apresentou mais mudanças significativas para o benefício dos alunos, onde antecipa o acesso ao Ensino Fundamental para os 6 anos de idade, e a Educação Infantil passa a atender as crianças de 0 a 5 anos, sendo obrigatório o ingresso de crianças com 4 e 5 anos na Educação Infantil. Diante deste exposto, fica esclarecido que a Educação Infantil passa a integrar a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).  Agora, como parte integrante e fundamental da BNCC, a Educação Infantil vem tornando-se muito significativa para a construção de uma nova sociedade mais estruturada, pois está se solidificando na concepção indissociável do “educar e cuidar”, ou seja, o cuidado é parte do processo educativo  Cabe, portanto, a escola, articular essa vivencia em suas propostas pedagógicas, com o objetivo de ampliar as experiências, conhecimento e habilidades das crianças, possibilitando novas aprendizagens. 4
  • 5.  DCNEI nº5/2009, no artigo 9º, os eixos estruturantes das práticas pedagógicas, o que será usado para trabalhar com as crianças da Educação Infantil é a “interação (com crianças da mesma idade e adultos) e as brincadeiras”.  A interação e brincadeiras possibilita novas aprendizagens, o desenvolvimento e a socialização destas crianças.  Craidy e Kaercher (2007, p.9), no livro Educação Infantil: Pra que te quero? Dizem que:“...quando se trata de crianças pequenas, nenhuma ação dos educadores é neutra, reforçamos a posição dos cientistas que estudam o desenvolvimento humano quando nos dizem que o desenvolvimento das pessoas e, sobretudo o das crianças, se dá sempre através dos outros e com os outros”.  Todo o trabalho realizado na Educação Infantil tem um objetivo claro e especifico. 5
  • 6. Os educadores estão para: • incentivar e promover a autonomia e o desenvolvimento integral das crianças. • ensinar as expressões de afeto • a mediação das frustrações • a resolução de conflitos • regulação das emoções Contribuindo para a formação de uma sociedade mais estruturada, crítica e livre de preconceitos. Diante deste dois eixos “INTERAÇÃO” e “BRINCADEIRAS”, a BNCC assegura seis direitos de aprendizagem e desenvolvimento na Educação Infantil: • Conviver • Brincar • Participar • Explorar • Expressar • Conhecer-se 6
  • 7. 7 Os Campos de Experiências Os campos de experiências consistem em um conjunto curricular que ampara as experiências da vida cotidiana das crianças e os seus saberes, agregando-os ao conhecimento pertencente ao patrimônio cultural.  A BNCC estabeleceu os campos de experiências, fundamentais para que a criança possa aprender e se desenvolver; são eles: • O eu, o outro e o nós; • Corpo, gestos e movimentos; • Traços, sons, cores e formas; • Escuta, fala, pensamento e imaginação; • Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.  Portanto, a brincadeira, torna-se uma parte fundamental para a aprendizagem e desenvolvimento da criança. É neste momento que ela exercita os seus direitos, estabelecendo contato com os campos de experiência, sendo a protagonista de seu desenvolvimento.
  • 8. 8 O eu, o outro e o nós É através das interações com os pares e com adultos que as crianças vão construindo o seu modo de agir, pensar e sentir, desenvolvendo e descobrindo que existem outros modos de vida além do seu. É neste momento que a criança percebe o que é seu e o que é do outro, o que o seu “eu” gosta de comer, vestir, brincar e o que o “outro” gosta de comer, vestir e brincar. É uma fase é construção da identidade e é importantíssima para o total desenvolvimento da criança. É nesta etapa também, que as crianças são estimuladas e desafiadas a desenvolverem sua autonomia e o autocuidado.  No campo do “O eu, o outro e o nós”, cabem os direitos de aprendizagem “conviver, brincar e explorar”. • CONVIVER com crianças e adultos em pequenos grupos, reconhecendo e respeitando as diferentes identidades e pertencimento étnico-racial, de gênero e de religião. • BRINCAR com diferentes parceiros, desenvolvendo sua imaginação e solidariedade. • EXPLORAR diferentes formas de interação com pessoas e grupos sociais diversos, ampliando sua noção de mundo e sensibilidade em relação aos outros (OLIVEIRA, 2018, p. 18).
  • 9. Atividade pedagógica para o campo de experiência “O eu, o outro e o nós” voltado para as crianças pequenas na faixa etária de 4 e 5 anos. 9
  • 10. 10 “ENCONTRE O CAMINHO” – Brincadeira do Labirinto “Vamos encontrar o caminho que o filhote dinossauro deve percorrer para chegar até a sua mãe dinossauro? ” (Grifo nosso). Descrição da atividade para o aluno: No mini labirinto o filhote dinossauro tem três opções de trajeto que deverá percorrer até chegar a sua mãe que está no outro lado do labirinto. Primeiro, você deverá escolher uma cor de lápis, depois deverá descobrir quem é a mãe do filhote dinossauro. Segundo, com o lápis de cor, você deverá demarcar o caminho que escolheu para o filhote percorrer e observar se o caminho escolhido levou o filhote até a sua mamãe. Terceiro, permita que seu amigo (a) também tenha a vez de ele escolher e marcar o trajeto do filhote até a mãe. Quarto, você e seu amigo (a), deverão observar juntos um terceiro trajeto que o filhote poderá percorrer até chegar a mamãe dinossauro. Lembre-se que vocês deverão pensar juntos no terceiro trajeto, deverão respeitar a decisão um do outro e chegarem ao um consenso comum. A brincadeira do labirinto deve ser realizada em duplas.
  • 11. 11 REGRAS DAATIVIDADE O “eu”: A primeira criança, vai observar as características do filhote e identificar com qual mãe dinossauro o filhote parece, com o objetivo de saber qual dos dinossauros é a mãe do filhote. A criança deverá comunicar ao adulto/professor qual foi sua decisão em relação a mãe dinossauro escolhida. A criança irá analisar qual dos cinco possíveis caminhos levarão o filhote até a sua mãe. A criança deverá comunicar ao adulto/professor qual foi sua decisão em relação ao caminho escolhido. Executar o trajeto (com lápis colorido ex. cor azul) do filhote até a mãe. O “outro”: A segunda criança, vai observar as características do filhote e identificar com qual mãe dinossauro o filhote parece, com o objetivo de saber qual dos dinossauros é a mãe do filhote. A criança deverá comunicar ao adulto/professor qual foi sua decisão em relação a mãe dinossauro escolhida. A criança irá analisar qual dos quatro possíveis caminhos que restaram levarão o filhote até a sua mãe. A criança deverá comunicar ao adulto/professor qual foi sua decisão em relação ao caminho escolhido. Executar o trajeto (com lápis colorido ex. cor verde) do filhote até a mãe. O “nós”: As duas crianças irão analisar juntas qual dos três possíveis caminhos que restaram levarão o filhote até a sua mãe. As crianças deverão comunicar ao adulto/ professor qual foi a decisão em relação ao caminho escolhido por ambas. Executar o trajeto (com lápis colorido ex. cor vermelho) do filhote até a mãe.
  • 12. Mediante a todos os conceitos teóricos e práticos decorridos neste PTG, concluímos que para atingir o pleno desenvolvimento da criança nos aspectos fisiológicos, sociológicos e pedagógicos, é indispensável a compreensão absoluta do funcionamento da “Interação e brincadeiras” apresentadas nos planejamentos pedagógicos das unidades de ensino infantil e nas normativas que conduzem essa etapa da educação em nosso país. É preciso enxergar a criança como tal, é preciso permitir que ela viva como criança. Fazer valer esses direitos é um dever de todos educadores, familiares e sociedade. 12
  • 13. ABUCHAIM, Beatriz. Reportagem por Marina Lopes: O que é educação infantil de qualidade e por que essa etapa é tão importante? São Paulo, 2018. Disponível em: <http://porvir.org/inovar-na-educacao-infantil-depende-do-reconhecimento-da-crianca-e-dos-seus- direitos/?gclid=EAIaIQobChMI9_6HkJiy5QIVEgWRCh1n7wSUEAAYAiAAEgJtm_D_BwE>. Acesso em: outubro de 2019. CRAIDY, Carmem Maria; KAERCHER, Gládis E., Educação Infantil: pra que te quero?. Porto Alegre: Artmed, 2007. Disponível em: <https://books.google.com.br/books?hl=pt- BR&lr=&id=XB50O9zOZTQC&oi=fnd&pg=PR1&dq=o+que+%C3%A9+educa%C3%A7%C3%A3o+infantil&ots=QAny4FMpIc&sig=wF1Zv x0cQC89joRt7Yvp7A8DLwM#v=onepage&q=o%20que%20%C3%A9%20educa%C3%A7%C3%A3o%20infantil&f=false>. Acesso em: outubro de 2019. BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília, DF, 2017. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=79601-anexo-texto-bncc-reexportado-pdf- 2&category_slug=dezembro-2017-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: outubro de 2019. OLIVEIRA, Zilma de Moraes Ramos, Campos de experiências: efetivando direitos e aprendizagens na educação infantil. Ministério da Educação. São Paulo: Fundação Santillana, 2018, p.16, 18, 50, 52, 53. Disponível em <https://issuu.com/fmcsv/docs/campos-experiencias- direitos-aprend>. Acesso em: outubro de 2019. BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacional da Educação Infantil. Resolução nº 5, p.4. Brasília, DF, 2009. Disponível em: <http://www.seduc.ro.gov.br/portal/legislacao/RESCNE005_2009.pdf>. Acesso em: outubro de 2019. HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro de Salles. Minidicionário Houaiss da Língua Portuguesa; elaborado no Instituto Antônio Houaiss de Lexicografia e Banco de Dados da Língua Portuguesa, Rio de Janeiro, 2010. ISBN 978-85-390-0108-8. BRASIL. Emenda Constitucional nº59, de 11 de novembro de 2009. Diário da União, Brasília, 12 de novembro de 2009, seção 1, p.8. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc59.htm>. Acesso em: outubro de 2019. 13