SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA

Ant iguidade Clássica:
ROMA
Os Romanos
• Monar quia Romana
• República Romana
• I mpér io Romano
J osé August o Fior in
Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

1 – CARACTERÍSTICAS GERAIS:

Península itálica (Lácio);
Rio Tibre;
Solo fértil – desenvolvimento da agricultura;
Litoral pouco recortado – ausência de portos naturais em
abundância;
Habitantes da península:
Norte – Gauleses
Centro – Etruscos e Latinos;
Sul – Gregos (Magna Grécia);

Fundação:

Arqueologia – por volta de 1000 a.C. pelos latinos;
Lendária – 753 a.C. por Rômulo e Remo;

Modo de produção escravista.
Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

2 – FASES DA HISTÓRIA :
Monarquia (753 – 509 a.C.);
República (509 – 27 a.C.);
Império (27 a.C. – 476).

3 – A MONARQUIA:

Formação (pouca documentação);
Rei – acúmulo de funções executivas, religiosas e jurídicas;
Senado (anciãos) – poder de veto sobre as decisões dos reis;
Sociedade:
PATRÍCIOS: cidadãos. Possuidores de terra, gado e direitos (aristocracia).

PLEBEUS: livres, sem direitos ou propriedades.
CLIENTES: dependentes dos patrícios.
ESCRAVOS: por dívida ou guerras. Pouco numerosos.
Final do período: Domínio etrusco.
Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

4 – A REPÚBLICA:

Estrutura política:
Senado – controlado pelos patrícios, foi o principal orgão
de poder;
Cônsules – 2, eleitos anualmente, presidiam o Senado e
propunham leis;
Pretores – responsáveis pela justiça;
Censores – faziam o censo da população conforme a
renda. A partir daí montavam o Álbum Senatorial.
Edis – conservação, policiamento e abastecimento da
cidade;
Questores – tesouro público;
Ditadores – escolhido pelo senado para governar por 6
meses com plenos poderes em momentos de crise aguda.
Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Assembléia Centurial – votação de projetos +
eleição de cônsules;
100 soldados = Centúria;
98 centúrias de patrícios e 95 centúrias de plebeus;

Assembléia Curial – assuntos religiosos;
Assembléia Tribal – escolha de Questores e
Edis;

Plebeus: sem direitos, obrigados a ir para o
exército e expostos a escravidão por dívidas
Revoltas por direitos (Monte Sagrado – 494 a.C,)

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Conquistas dos plebeus :
Tribunos da Plebe – imunidade +
veto sobre o senado;
450 a.C. – Lei das 12 Tábuas –
primeiras leis escritas de Roma;
367 a.C – Leis Licínias – Cônsul
plebeu + partilha de conquistas com
plebeus;
Lei Canuléia – permissão para
casamentos mistos entre patrícios e
plebeus (diferenças sociais passam a
ser financeiras e militares em detrimento
do nascimento);
326 a.C. – fim da escravidão por dívidas.
Expansão territorial - FASE 1
(séculos V ao III a.C.)
Abastecimento e escravos.
Península Itálica

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Expansão territorial – FASE 2 (séc. III – I a.C);
Guerras Púnicas (264 – 146 a.C.);
 ROMA*

X
CARTAGO;
 Disputa pela Sicília e pelo comércio no Mar
Mediterrâneo;

Oriente: Macedônia, Síria, Grécia e Egito;
Ocidente: Península Ibérica e Gália.

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

•

Conseqüências da expansão:
 MARE

NOSTRUM (Mar Mediterrâneo –
controlado pelos romanos);
 Entrada de riquezas em grandes quantidades;
 Ruína de pequenos proprietários (concorrência
com grandes proprietários enriquecidos com as
conquistas);
 Êxodo rural;
 Empobrecimento da plebe;
 Entrada de milhares de escravos (povos
conquistados) – consolidação do Modo de
Produção Escravista
Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Nova organização social:
–CAMADA SENATORIAL – Patrícios.
–CLASSE EQÜESTRE – Plebeus ricos.
–CLIENTES - agregados
–PROLETÁRIOS – plebeus pobres
–ESCRAVOS – povos conquistados

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Lutas civis:

Crise de agricultores;
Tibério e Caio Graco (Tribunos da Plebe entre 133 – 123
a.C.);
 Propostas de reforma agrária;
Mário (plebe – reformista) X
Sila* (conservador)
Revoltas de escravos – SPARTACUS 73 a.C.
Triunviratos
 60 a.C: CÉSAR* – POMPEU – CRASSO



44 a.C.: MARCO ANTÔNIO – OTÁVIO* - LÉPIDO
27 a.C.: OTÁVIO é nomeado imperador (AUGUSTUS)

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

5 – O IMPÉRIO

Imperador: concentração de poderes;
Alto Império (séc I – III):
Auge;
Expansão territorial máxima;
Grande afluxo de riquezas;
Pão e Circo – estabilidade;
Sociedade: 60 milhões
(5,5 milhões = cidadãos);
 Hierarquia baseada na renda
PAX ROMANA (Augusto)

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Baixo Império (séc III – V);
Decadência;
Fim das conquistas territoriais;
Crise do escravismo;
DIOCLECIANO (284 – 385) – Lei do Máximo (crise
de preços) e Tetrarquia (2 augustos e 2 césares);
CONSTANTINO (313 – 337) – Édito de Milão
(liberdade de culto aos cristãos), Constantinopla
(segunda capital), Lei do Colonato (tentativa de
resolver crise do escravismo);
TEODÓSIO (378 – 395) – Cristianismo oficial, divisão
do Império em Ocidental (capital em Roma) e Oriental
(capital em Constantinopla).
Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

A crise geral do Império;

Imperialismo (aumento de custos);
Guerras civis (instabilidade política);
 Anarquia militar;
Crise do escravismo;
Arrendamento de terras (Colonato);
Crescimento do cristianismo (oposição ao militarismo e
ao escravismo);
Crise econômica (menos produção, desvalorização da
moeda, alta de preços);
Retorno aos campos (ruralismo auto-suficiente);
Invasões bárbaras.

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

AS INVASÕES BÁRBARAS (séc IV e
V)

Prof. José Augusto Fiorin
ANTIGÜIDADE CLÁSSICA
ROMA

6 – A CULTURA ROMANA

DIREITO – maior contribuição;
LITERATURA – Cícero, Virgílio, Ovídeo, Tito Lívio;
ARQUITETURA – grandiosidade (aquedutos,
estradas...) e funcionalidade;
RELIGIÃO – politeísta adaptada dos gregos.
Júpiter = Zeus;
Juno = Hera;
Diana = Artêmis;
Baco = Dionísio;
Vênus = Afrodite;
Netuno = Posêidon;
Minerva = Atena;
Mercúrio = Hermes.

Prof. José Augusto Fiorin

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 
Chegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasilChegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasil
 
Império bizantino
Império bizantinoImpério bizantino
Império bizantino
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Barbaros
BarbarosBarbaros
Barbaros
 
Brasil independencia e constituicao 1824
Brasil independencia e constituicao 1824 Brasil independencia e constituicao 1824
Brasil independencia e constituicao 1824
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 
A crise no império romano
A crise no império romanoA crise no império romano
A crise no império romano
 
Brasil colonia 1
Brasil colonia 1Brasil colonia 1
Brasil colonia 1
 
3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial
 
Roma Antiga
Roma AntigaRoma Antiga
Roma Antiga
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
 
Roma Antiga - 6ºAno
Roma Antiga - 6ºAno Roma Antiga - 6ºAno
Roma Antiga - 6ºAno
 
1º ano - transição da idade média para a idade moderna
1º ano - transição da idade média para a idade moderna1º ano - transição da idade média para a idade moderna
1º ano - transição da idade média para a idade moderna
 
Familia real no_brasil
Familia real no_brasilFamilia real no_brasil
Familia real no_brasil
 

Destaque

Destaque (20)

Apresentação trabalho ufra 1
Apresentação trabalho ufra 1Apresentação trabalho ufra 1
Apresentação trabalho ufra 1
 
Slides 3 ano
Slides   3 anoSlides   3 ano
Slides 3 ano
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
História (Roma)
História (Roma)História (Roma)
História (Roma)
 
História da Educação: Conceito histórico
História da Educação: Conceito históricoHistória da Educação: Conceito histórico
História da Educação: Conceito histórico
 
5. idade média
5. idade média5. idade média
5. idade média
 
Panorama semanal 230810
Panorama semanal 230810Panorama semanal 230810
Panorama semanal 230810
 
Curso De Pipí Para Principiantes
Curso De Pipí Para PrincipiantesCurso De Pipí Para Principiantes
Curso De Pipí Para Principiantes
 
Polemista sem vergonha
Polemista sem vergonhaPolemista sem vergonha
Polemista sem vergonha
 
Periodo monarquico
Periodo monarquicoPeriodo monarquico
Periodo monarquico
 
O dominio de napoleão na europa 121 122
O dominio de napoleão na europa 121 122O dominio de napoleão na europa 121 122
O dominio de napoleão na europa 121 122
 
O escravismo pdf
O escravismo pdfO escravismo pdf
O escravismo pdf
 
Manual resumen iptables
Manual resumen iptablesManual resumen iptables
Manual resumen iptables
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
2. antiguidade oriental
2. antiguidade oriental2. antiguidade oriental
2. antiguidade oriental
 
Módulo 6 monarquia e república romanas 111 112-113
Módulo 6   monarquia e república romanas 111 112-113Módulo 6   monarquia e república romanas 111 112-113
Módulo 6 monarquia e república romanas 111 112-113
 
Língua portuguesa power point poetas
Língua portuguesa power point   poetasLíngua portuguesa power point   poetas
Língua portuguesa power point poetas
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
6. mercantilismo e navegações
6. mercantilismo e navegações6. mercantilismo e navegações
6. mercantilismo e navegações
 

Semelhante a 4. roma antiga (20)

04. aula de história geral - roma antiga
04. aula de história geral - roma antiga04. aula de história geral - roma antiga
04. aula de história geral - roma antiga
 
4
44
4
 
ROMA ANTIGA
ROMA ANTIGAROMA ANTIGA
ROMA ANTIGA
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Roma antiga 2
Roma antiga 2Roma antiga 2
Roma antiga 2
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
Roma Antiga - Antiguidade Clássica II
Roma Antiga - Antiguidade Clássica IIRoma Antiga - Antiguidade Clássica II
Roma Antiga - Antiguidade Clássica II
 
1º ano rafael - roma antiga e império bizantino 2015
1º ano    rafael - roma antiga e império bizantino 20151º ano    rafael - roma antiga e império bizantino 2015
1º ano rafael - roma antiga e império bizantino 2015
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
1º ano rafael - roma antiga e império bizantino
1º ano    rafael - roma antiga e império bizantino1º ano    rafael - roma antiga e império bizantino
1º ano rafael - roma antiga e império bizantino
 
Roma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeiraRoma prof. andre teixeira
Roma prof. andre teixeira
 
Roma Antiga
Roma AntigaRoma Antiga
Roma Antiga
 
Revisão hstória geral
Revisão hstória geralRevisão hstória geral
Revisão hstória geral
 
Revisão hstória geral
Revisão hstória geralRevisão hstória geral
Revisão hstória geral
 
Império romano ascensão e crise
Império romano  ascensão e crise Império romano  ascensão e crise
Império romano ascensão e crise
 
O império romano
O império romanoO império romano
O império romano
 

Mais de José Augusto Fiorin (20)

Tutorial para inscrição Curso Currículo em Ação
Tutorial para inscrição Curso Currículo em AçãoTutorial para inscrição Curso Currículo em Ação
Tutorial para inscrição Curso Currículo em Ação
 
Metodologias Ativas
Metodologias AtivasMetodologias Ativas
Metodologias Ativas
 
Plano de Estudos_final
Plano de Estudos_finalPlano de Estudos_final
Plano de Estudos_final
 
Plano de Estudos
Plano de EstudosPlano de Estudos
Plano de Estudos
 
Encontro de Diretores 36a. CRE
Encontro de Diretores 36a. CREEncontro de Diretores 36a. CRE
Encontro de Diretores 36a. CRE
 
25. guerra fria
25. guerra fria25. guerra fria
25. guerra fria
 
24. segunda guerra mundial
24. segunda guerra mundial24. segunda guerra mundial
24. segunda guerra mundial
 
23. crise de 1929
23. crise de 192923. crise de 1929
23. crise de 1929
 
22. nazifascismo
22. nazifascismo22. nazifascismo
22. nazifascismo
 
21.revolução russa
21.revolução russa21.revolução russa
21.revolução russa
 
20. primeira guerra mundial
20. primeira guerra mundial20. primeira guerra mundial
20. primeira guerra mundial
 
19. imperialismo
19. imperialismo19. imperialismo
19. imperialismo
 
18. unificações tardias
18. unificações tardias18. unificações tardias
18. unificações tardias
 
17. ideologias na era industrial
17. ideologias na era industrial17. ideologias na era industrial
17. ideologias na era industrial
 
16. a américa no século xix
16. a américa no século xix16. a américa no século xix
16. a américa no século xix
 
15. revoluções liberais
15. revoluções liberais15. revoluções liberais
15. revoluções liberais
 
14. independência dos eua
14. independência dos eua14. independência dos eua
14. independência dos eua
 
13. revolução industrial
13. revolução industrial13. revolução industrial
13. revolução industrial
 
12. era napoleônica
12. era napoleônica12. era napoleônica
12. era napoleônica
 
11. revolução francesa
11. revolução francesa11. revolução francesa
11. revolução francesa
 

4. roma antiga

  • 1. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA Ant iguidade Clássica: ROMA Os Romanos • Monar quia Romana • República Romana • I mpér io Romano J osé August o Fior in Prof. José Augusto Fiorin
  • 2. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA ROMA 1 – CARACTERÍSTICAS GERAIS: Península itálica (Lácio); Rio Tibre; Solo fértil – desenvolvimento da agricultura; Litoral pouco recortado – ausência de portos naturais em abundância; Habitantes da península: Norte – Gauleses Centro – Etruscos e Latinos; Sul – Gregos (Magna Grécia); Fundação: Arqueologia – por volta de 1000 a.C. pelos latinos; Lendária – 753 a.C. por Rômulo e Remo; Modo de produção escravista. Prof. José Augusto Fiorin
  • 8. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA ROMA 2 – FASES DA HISTÓRIA : Monarquia (753 – 509 a.C.); República (509 – 27 a.C.); Império (27 a.C. – 476). 3 – A MONARQUIA: Formação (pouca documentação); Rei – acúmulo de funções executivas, religiosas e jurídicas; Senado (anciãos) – poder de veto sobre as decisões dos reis; Sociedade: PATRÍCIOS: cidadãos. Possuidores de terra, gado e direitos (aristocracia). PLEBEUS: livres, sem direitos ou propriedades. CLIENTES: dependentes dos patrícios. ESCRAVOS: por dívida ou guerras. Pouco numerosos. Final do período: Domínio etrusco. Prof. José Augusto Fiorin
  • 9. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA ROMA 4 – A REPÚBLICA: Estrutura política: Senado – controlado pelos patrícios, foi o principal orgão de poder; Cônsules – 2, eleitos anualmente, presidiam o Senado e propunham leis; Pretores – responsáveis pela justiça; Censores – faziam o censo da população conforme a renda. A partir daí montavam o Álbum Senatorial. Edis – conservação, policiamento e abastecimento da cidade; Questores – tesouro público; Ditadores – escolhido pelo senado para governar por 6 meses com plenos poderes em momentos de crise aguda. Prof. José Augusto Fiorin
  • 10. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA ROMA Assembléia Centurial – votação de projetos + eleição de cônsules; 100 soldados = Centúria; 98 centúrias de patrícios e 95 centúrias de plebeus; Assembléia Curial – assuntos religiosos; Assembléia Tribal – escolha de Questores e Edis; Plebeus: sem direitos, obrigados a ir para o exército e expostos a escravidão por dívidas Revoltas por direitos (Monte Sagrado – 494 a.C,) Prof. José Augusto Fiorin
  • 11. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA ROMA Conquistas dos plebeus : Tribunos da Plebe – imunidade + veto sobre o senado; 450 a.C. – Lei das 12 Tábuas – primeiras leis escritas de Roma; 367 a.C – Leis Licínias – Cônsul plebeu + partilha de conquistas com plebeus; Lei Canuléia – permissão para casamentos mistos entre patrícios e plebeus (diferenças sociais passam a ser financeiras e militares em detrimento do nascimento); 326 a.C. – fim da escravidão por dívidas. Expansão territorial - FASE 1 (séculos V ao III a.C.) Abastecimento e escravos. Península Itálica Prof. José Augusto Fiorin
  • 12. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA ROMA Expansão territorial – FASE 2 (séc. III – I a.C); Guerras Púnicas (264 – 146 a.C.);  ROMA* X CARTAGO;  Disputa pela Sicília e pelo comércio no Mar Mediterrâneo; Oriente: Macedônia, Síria, Grécia e Egito; Ocidente: Península Ibérica e Gália. Prof. José Augusto Fiorin
  • 14. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA ROMA • Conseqüências da expansão:  MARE NOSTRUM (Mar Mediterrâneo – controlado pelos romanos);  Entrada de riquezas em grandes quantidades;  Ruína de pequenos proprietários (concorrência com grandes proprietários enriquecidos com as conquistas);  Êxodo rural;  Empobrecimento da plebe;  Entrada de milhares de escravos (povos conquistados) – consolidação do Modo de Produção Escravista Prof. José Augusto Fiorin
  • 15. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA ROMA Nova organização social: –CAMADA SENATORIAL – Patrícios. –CLASSE EQÜESTRE – Plebeus ricos. –CLIENTES - agregados –PROLETÁRIOS – plebeus pobres –ESCRAVOS – povos conquistados Prof. José Augusto Fiorin
  • 16. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA ROMA Lutas civis: Crise de agricultores; Tibério e Caio Graco (Tribunos da Plebe entre 133 – 123 a.C.);  Propostas de reforma agrária; Mário (plebe – reformista) X Sila* (conservador) Revoltas de escravos – SPARTACUS 73 a.C. Triunviratos  60 a.C: CÉSAR* – POMPEU – CRASSO   44 a.C.: MARCO ANTÔNIO – OTÁVIO* - LÉPIDO 27 a.C.: OTÁVIO é nomeado imperador (AUGUSTUS) Prof. José Augusto Fiorin
  • 20. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA ROMA 5 – O IMPÉRIO Imperador: concentração de poderes; Alto Império (séc I – III): Auge; Expansão territorial máxima; Grande afluxo de riquezas; Pão e Circo – estabilidade; Sociedade: 60 milhões (5,5 milhões = cidadãos);  Hierarquia baseada na renda PAX ROMANA (Augusto) Prof. José Augusto Fiorin
  • 21. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA ROMA Baixo Império (séc III – V); Decadência; Fim das conquistas territoriais; Crise do escravismo; DIOCLECIANO (284 – 385) – Lei do Máximo (crise de preços) e Tetrarquia (2 augustos e 2 césares); CONSTANTINO (313 – 337) – Édito de Milão (liberdade de culto aos cristãos), Constantinopla (segunda capital), Lei do Colonato (tentativa de resolver crise do escravismo); TEODÓSIO (378 – 395) – Cristianismo oficial, divisão do Império em Ocidental (capital em Roma) e Oriental (capital em Constantinopla). Prof. José Augusto Fiorin
  • 23. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA ROMA A crise geral do Império; Imperialismo (aumento de custos); Guerras civis (instabilidade política);  Anarquia militar; Crise do escravismo; Arrendamento de terras (Colonato); Crescimento do cristianismo (oposição ao militarismo e ao escravismo); Crise econômica (menos produção, desvalorização da moeda, alta de preços); Retorno aos campos (ruralismo auto-suficiente); Invasões bárbaras. Prof. José Augusto Fiorin
  • 24. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA ROMA AS INVASÕES BÁRBARAS (séc IV e V) Prof. José Augusto Fiorin
  • 25. ANTIGÜIDADE CLÁSSICA ROMA 6 – A CULTURA ROMANA DIREITO – maior contribuição; LITERATURA – Cícero, Virgílio, Ovídeo, Tito Lívio; ARQUITETURA – grandiosidade (aquedutos, estradas...) e funcionalidade; RELIGIÃO – politeísta adaptada dos gregos. Júpiter = Zeus; Juno = Hera; Diana = Artêmis; Baco = Dionísio; Vênus = Afrodite; Netuno = Posêidon; Minerva = Atena; Mercúrio = Hermes. Prof. José Augusto Fiorin