SlideShare uma empresa Scribd logo
Estrutura e Análise de Balanço – EAB
TECNICAS
Prof: João Neto
Email:jneto90@ig.com.br
Fone: 9177-7757
Analise de Balanço




2

Começa onde Termina a Contabilidade, para o
contador a preocupação básica são os Registros das
operações.
O analista de Balanços preocupa-se com as
demonstrações financeiras que por sua vez, precisam
ser transformadas em informações que permitam
concluir se a empresa merece ou não CRÉDITO, se
vem ou nào sendo Mal administrada, se tem ou não
condições de pagar suas dividas, Se é ou não
Lucrativa, se vem evoluindo ou Regredindo,se
Eficiente ou ineficiente
Objetivo : Analise de balanços
É

extrair informações das demonstrações
Financeiras para a tomada de decisões

 Analise

de balanço transforma esses
DADOS, extraídos das demonstrações
financeiras em INFORMAÇOES.

3
METODOLOGIA DA ANALISE
 Baseia-se

ETAPAS 1
ESOCLHA

no raciocínio cientifico

2
COMPARACAO
C/ PADROES

INDICADORES
ANALISE

4

3

4

DIAGNOST. OU
CONCLUSOES

DECISOES
TECNICAS DE ANALISE


ANALISES ATRAVES DE INDICES
–



5

Esta técnicas, consiste em avaliar diversos índices, de
endividamento de solvência, de liquidez, comparar com
índices padrão, para chegar a uma avaliação objetiva e
adequada à determinada atividade ou ramo de comercio de
forma global. Muito utilizadas na liberações de créditos

A preocupação desta técnica de analises por índices
‘e fornecer avaliações Genéricas sobre diferentes
aspectos da empresa em analise sem descer a um
nível maior de profundidade.Essa profundidade e
alcançável através de outras analises.
Analises mais Detalhadas


6

Analises Vertical e Horizontal: Presta-se
fundamentalmente ao estudo de tendências,
porem, a elevadas inflação que se vive no Brasil, as
alterações dos pronunciamentos contábeis em
função de legislação comercial, fiscal ou mercado de
capitais e a própria dinâmica brasileira não tem
estimulado os analista a usarem mais intensamente
as possibilidades destas Técnicas. Muito Utilizada
recentemente para detectar a Solvência de
Pequenas e medias empresas.
Analise do capital de Giro


Através do cálculos dos índices de rotação ou
prazos médios:
–



7

Recebimento, Pagamento, Estocagem.

E possível construir um modelo de analise dos
investimentos e financiamentos do capital de giro.
De grande utilidade gerencial, bem como para
avaliação da capacidade de administração do capital
de giro por parte da empresa.
Analises de Rentabilidades




8

1) Analise do ROI (Retorno Operacional dos
investimentos): Permite ampla decomposição dos
elementos que influem na determinação da taxa de
rentabilidade de uma empresa e explica quais os
principais fatores que levaram ao aumento ou a queda
de Rentabilidade. (vendas liquidas,ativo, lucro
liquido) .
2)Analise da “ Alavancagem Financeira” : serve
para comprar custos das diferentes alternativas de
capitais de terceiros com o custo do capital Próprio, o
que e imprescindível para decisões de subscrição de
ações
Analises da DOAR – do Fluxo de Caixa
 DOAR-

Demonstração das origens e
Aplicações de Recursos. Atraves desta
analise conseguimos construir a
demonstração do fluxo liquido de caixa , cuja
a analise e ultima palavra sobre situacao
financeira da empresa e sobre sua gestao
de caixa.

9
Usos e usuários da Analise





10

Saber analisar balanços esta se tornando uma
necessidade para grande numero de pessoas
O diagnostico de uma empresa começa quase
sempre com uma rigorosa analise de balanços, cuja
a finalidade e determinar quais são os pontos
críticos e permitir, de imediato, apresentar um
esboço das prioridades para solucao de seus
problemas.
Cada usuários esta interessado em algum aspecto
particular
da
empresa.
(FORNECEDORES,
CLIENTES)
DAS DEMONSTRACOES









11

BALANCO PATRIMONIAL
DEMONSTRACAO DO RESULTADO DO
EXERCICIO
DEMONSTRACOES DE LUCROS OU PREJUIZOS
ACUMULADOS
DEMONSTRACOES DAS MUTACOES DO
PATRIMONIO LIQUIDO
DEMONSTRACOES DAS ORIGENS E
AOPLICACOES DE RECURSOS
PADRONIZACAO DAS
DEMONSTRACOES FINANCEIRAS
 Elas

devem ser preparadas para analise, da
mesma forma que um paciente que vai
submeter-se a exame médicos.
–

12

Primeiro a simplificação das contas, que se
apresentado conforme a lei das S/A, chega a
umas 60 contas,no melo reduzido vai para 20
contas, o que ajuda muito o trabalho e
compreensão dos analista.
PADRONIZACAO DAS
DEMONSTRACOES FINANCEIRASCONT...






13

Bancos e seguradoras já tem balanços definidos,o que facilita a
comparação, porem outras empreses não possuem.Sendo o plano
de contas maior ou menor, dificultando o entendimento. Precisam
ser adequadas de forma que possam ser comparadas.
Adequação aos objetivos da analise: duplicatas descontadas ,
normalmente do ponto de vista contabil e conta redutora das
Duplicatas a receber,porem do ponto de vista de financiamento, não
passa de uma obrigação deve ser configurada no passivo
circulante .
Precisão nas classificações das contas: Pois existem
investimentos de caráter permanente que aparecem no ativo
circulante, despesas do próprio exercício em Despesas de exercicio
seguinte, gatos indevidamente lançados no ativo
diferidos,empréstimo a curto prazo que aparecem no longo pra, tudo
isso pra embelezar os balanços
PADRONIZACAO DAS
DEMONSTRACOES FINANCEIRAS –
cont..
 Descoberta

de erros : Ha casos de erros
intencionais ou não:
–
–
–

14

estoques iniciais e finais dos balanços diferentes
dos da DRE.
PDD do balanço não coincide com a constituída
na DRE do período.
Não conciliação do PL final com os resultados
dos exercícios mas PL inicial.
Relatórios de Analise de Balanço


O produto da analise de Balanço São relatórios
escritos em linguagem, auxiliados por gráficos.
–

–

15

DADOS : São números ou descrição de objetos ou eventos
que,isoladamente, não provocam nenhuma reação ao leitor
INFORMAÇOES: Representam , para quem os recebe,
uma comunicação que pode produzir reação ou
decisão,freqüentemente acompanhada de um efeitosurpresa
O que deve conter em um relatório
adequado ?


16

Deve conter informações e não somente dados tipo,
o grau de endividamento da empresa encontra-se
em nível razoável, em relação ao ramo de atividade,
entretanto, vem crescendo de maneira indesejável,
pois há dois anos podia ser considerado bom.A
composição do endividamento mostra um perfil da
divida insatisfatório devido à excessiva participação
das obrigações de curto prazo. Já a liquidez pode
ser considerada boa
Informações que podem conter no
Relatório.














17

Situação Financeira (ESTRUTURA, LIQUIDES)
Situação econômica ( RENTABILIDADE)
Desempenho
Eficiência na utilização de Recursos
Pontos Fortes e Pontos Fracos
Tendência e perspectivas
Quadro evolutivo
Adequação das fontes às aplicações e Recursos
Causas das alterações na situação Financeira
Causas das Alterações na Rentabilidade
Evidencias de Erros de Administração.
Providencias que deveriam ser tomas e não foram
Avaliação de alternativas economicas-financeiras futuras
Modelo de Padronizado - ATIVO

18
Modelo de Padronizado - PASSIVO

19

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides módulo 2.2 - Análise das Conts do Balanço - Passivo e Cap. Próprio
Slides módulo 2.2 - Análise das Conts do Balanço - Passivo e Cap. PróprioSlides módulo 2.2 - Análise das Conts do Balanço - Passivo e Cap. Próprio
Slides módulo 2.2 - Análise das Conts do Balanço - Passivo e Cap. Próprio
Eva Gomes
 
Contabilidade gerencial
Contabilidade gerencialContabilidade gerencial
Contabilidade gerencial
razonetecontabil
 
Analise de Demonstrativos financeiros - Estudo de caso
Analise de Demonstrativos financeiros - Estudo de casoAnalise de Demonstrativos financeiros - Estudo de caso
Analise de Demonstrativos financeiros - Estudo de caso
Eduardo Cazetta
 
Módulo 2.1 - O Balanço
Módulo 2.1 - O BalançoMódulo 2.1 - O Balanço
Módulo 2.1 - O Balanço
Eva Gomes
 
Indicadores econômico passo 3
Indicadores econômico passo 3Indicadores econômico passo 3
Indicadores econômico passo 3
Wellington Guimaraes
 
gestao_financeira
 gestao_financeira gestao_financeira
gestao_financeira
Nivânia Pink
 
Slides módulo3.2
Slides módulo3.2Slides módulo3.2
Slides módulo3.2
Eva Gomes
 
Apostila de Contabilidade Gerencial v 310
Apostila de Contabilidade Gerencial v 310Apostila de Contabilidade Gerencial v 310
Apostila de Contabilidade Gerencial v 310
Cesar Ventura
 
Slides módulo4
Slides módulo4Slides módulo4
Slides módulo4
Eva Gomes
 
O básico da contabilidade para do direito comercial angolano
O básico da contabilidade para do direito comercial angolanoO básico da contabilidade para do direito comercial angolano
O básico da contabilidade para do direito comercial angolano
Joel Almeida
 
Monografia análise das demonstrações financeiras como instrumento de verifi...
Monografia   análise das demonstrações financeiras como instrumento de verifi...Monografia   análise das demonstrações financeiras como instrumento de verifi...
Monografia análise das demonstrações financeiras como instrumento de verifi...
Universidade Pedagogica
 
Análise das demonstrações contábeis
Análise das demonstrações contábeisAnálise das demonstrações contábeis
Análise das demonstrações contábeis
apostilacontabil
 
Liq
LiqLiq
Os Usuários das Demonstrações Contábeis
Os Usuários das Demonstrações ContábeisOs Usuários das Demonstrações Contábeis
Os Usuários das Demonstrações Contábeis
Wandick Rocha de Aquino
 
Analise De DemonstraçõEs Financeiras
Analise De DemonstraçõEs FinanceirasAnalise De DemonstraçõEs Financeiras
Analise De DemonstraçõEs Financeiras
admfape
 
Analise das demonstr finance
Analise das demonstr financeAnalise das demonstr finance
Analise das demonstr finance
apostilacontabil
 
CapíTulo 2
CapíTulo 2CapíTulo 2
CapíTulo 2
JARDILENE PINHEIRO
 
A ANÁLISE DINÂMICA SEGUNDO O MODELO DE MICHEL FLEURIET: O CASO DA EMPRESA CEM...
A ANÁLISE DINÂMICA SEGUNDO O MODELO DE MICHEL FLEURIET: O CASO DA EMPRESA CEM...A ANÁLISE DINÂMICA SEGUNDO O MODELO DE MICHEL FLEURIET: O CASO DA EMPRESA CEM...
A ANÁLISE DINÂMICA SEGUNDO O MODELO DE MICHEL FLEURIET: O CASO DA EMPRESA CEM...
Paulo Jose
 

Mais procurados (18)

Slides módulo 2.2 - Análise das Conts do Balanço - Passivo e Cap. Próprio
Slides módulo 2.2 - Análise das Conts do Balanço - Passivo e Cap. PróprioSlides módulo 2.2 - Análise das Conts do Balanço - Passivo e Cap. Próprio
Slides módulo 2.2 - Análise das Conts do Balanço - Passivo e Cap. Próprio
 
Contabilidade gerencial
Contabilidade gerencialContabilidade gerencial
Contabilidade gerencial
 
Analise de Demonstrativos financeiros - Estudo de caso
Analise de Demonstrativos financeiros - Estudo de casoAnalise de Demonstrativos financeiros - Estudo de caso
Analise de Demonstrativos financeiros - Estudo de caso
 
Módulo 2.1 - O Balanço
Módulo 2.1 - O BalançoMódulo 2.1 - O Balanço
Módulo 2.1 - O Balanço
 
Indicadores econômico passo 3
Indicadores econômico passo 3Indicadores econômico passo 3
Indicadores econômico passo 3
 
gestao_financeira
 gestao_financeira gestao_financeira
gestao_financeira
 
Slides módulo3.2
Slides módulo3.2Slides módulo3.2
Slides módulo3.2
 
Apostila de Contabilidade Gerencial v 310
Apostila de Contabilidade Gerencial v 310Apostila de Contabilidade Gerencial v 310
Apostila de Contabilidade Gerencial v 310
 
Slides módulo4
Slides módulo4Slides módulo4
Slides módulo4
 
O básico da contabilidade para do direito comercial angolano
O básico da contabilidade para do direito comercial angolanoO básico da contabilidade para do direito comercial angolano
O básico da contabilidade para do direito comercial angolano
 
Monografia análise das demonstrações financeiras como instrumento de verifi...
Monografia   análise das demonstrações financeiras como instrumento de verifi...Monografia   análise das demonstrações financeiras como instrumento de verifi...
Monografia análise das demonstrações financeiras como instrumento de verifi...
 
Análise das demonstrações contábeis
Análise das demonstrações contábeisAnálise das demonstrações contábeis
Análise das demonstrações contábeis
 
Liq
LiqLiq
Liq
 
Os Usuários das Demonstrações Contábeis
Os Usuários das Demonstrações ContábeisOs Usuários das Demonstrações Contábeis
Os Usuários das Demonstrações Contábeis
 
Analise De DemonstraçõEs Financeiras
Analise De DemonstraçõEs FinanceirasAnalise De DemonstraçõEs Financeiras
Analise De DemonstraçõEs Financeiras
 
Analise das demonstr finance
Analise das demonstr financeAnalise das demonstr finance
Analise das demonstr finance
 
CapíTulo 2
CapíTulo 2CapíTulo 2
CapíTulo 2
 
A ANÁLISE DINÂMICA SEGUNDO O MODELO DE MICHEL FLEURIET: O CASO DA EMPRESA CEM...
A ANÁLISE DINÂMICA SEGUNDO O MODELO DE MICHEL FLEURIET: O CASO DA EMPRESA CEM...A ANÁLISE DINÂMICA SEGUNDO O MODELO DE MICHEL FLEURIET: O CASO DA EMPRESA CEM...
A ANÁLISE DINÂMICA SEGUNDO O MODELO DE MICHEL FLEURIET: O CASO DA EMPRESA CEM...
 

Destaque

Acofi cap05 anliquidez
Acofi cap05 anliquidezAcofi cap05 anliquidez
Acofi cap05 anliquidez
Adriano Bruni
 
Análise do Balanço Patrimonial do Corinthians
Análise do Balanço Patrimonial do CorinthiansAnálise do Balanço Patrimonial do Corinthians
Análise do Balanço Patrimonial do Corinthians
Kelly Ruas
 
Análise fundamentalista cielo
Análise fundamentalista   cieloAnálise fundamentalista   cielo
Análise fundamentalista cielo
Roger Kammler
 
Estrutura e Análise de Balanço - IOB e-Store
Estrutura e Análise de Balanço - IOB e-StoreEstrutura e Análise de Balanço - IOB e-Store
Estrutura e Análise de Balanço - IOB e-Store
IOB News
 
Aula14 analisedeindices
Aula14 analisedeindicesAula14 analisedeindices
Aula14 analisedeindices
fontouramail
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
Cristiane Monteiro
 
GestÃo Financeira, Auditoria E Controladoria
GestÃo Financeira, Auditoria E ControladoriaGestÃo Financeira, Auditoria E Controladoria
GestÃo Financeira, Auditoria E Controladoria
jcconsultores
 
Controladoria sob o_enfoque_da_gestão_econômica_prof_leandro_faccini_16_out2013
Controladoria sob o_enfoque_da_gestão_econômica_prof_leandro_faccini_16_out2013Controladoria sob o_enfoque_da_gestão_econômica_prof_leandro_faccini_16_out2013
Controladoria sob o_enfoque_da_gestão_econômica_prof_leandro_faccini_16_out2013
Leandro Faccini
 
Balanco patrimonial
Balanco patrimonialBalanco patrimonial
Balanco patrimonial
Claudia Marinho
 
Análise Económico-Financeira Santander Totta - ApresentaçãO
Análise Económico-Financeira Santander Totta - ApresentaçãOAnálise Económico-Financeira Santander Totta - ApresentaçãO
Análise Económico-Financeira Santander Totta - ApresentaçãO
Cristovão Matos
 
Plano Orçamentário e Controladoria - Seçao 2
Plano Orçamentário  e Controladoria - Seçao 2Plano Orçamentário  e Controladoria - Seçao 2
Plano Orçamentário e Controladoria - Seçao 2
Alexandre Pereira
 
Acofi cap06 endividamento
Acofi cap06 endividamentoAcofi cap06 endividamento
Acofi cap06 endividamento
Adriano Bruni
 
Analise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeirasAnalise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeiras
belyalmeida
 
Palestra de Gestão Estratégica em Controladoria
Palestra de Gestão Estratégica em ControladoriaPalestra de Gestão Estratégica em Controladoria
Palestra de Gestão Estratégica em Controladoria
Valini & Associates
 
DRE
DREDRE
BalançO Patrimonial
BalançO PatrimonialBalançO Patrimonial
BalançO Patrimonial
rafaelkeidann
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
Francine Manhabosco
 
Controladoria estratégica e orçamentaria
Controladoria estratégica e orçamentariaControladoria estratégica e orçamentaria
Controladoria estratégica e orçamentaria
Alexandre Pereira
 
Análise de Balanços
Análise de BalançosAnálise de Balanços
Análise de Balanços
David Bromsson
 
Balancos analise financeira
Balancos analise financeiraBalancos analise financeira
Balancos analise financeira
admcontabil
 

Destaque (20)

Acofi cap05 anliquidez
Acofi cap05 anliquidezAcofi cap05 anliquidez
Acofi cap05 anliquidez
 
Análise do Balanço Patrimonial do Corinthians
Análise do Balanço Patrimonial do CorinthiansAnálise do Balanço Patrimonial do Corinthians
Análise do Balanço Patrimonial do Corinthians
 
Análise fundamentalista cielo
Análise fundamentalista   cieloAnálise fundamentalista   cielo
Análise fundamentalista cielo
 
Estrutura e Análise de Balanço - IOB e-Store
Estrutura e Análise de Balanço - IOB e-StoreEstrutura e Análise de Balanço - IOB e-Store
Estrutura e Análise de Balanço - IOB e-Store
 
Aula14 analisedeindices
Aula14 analisedeindicesAula14 analisedeindices
Aula14 analisedeindices
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
 
GestÃo Financeira, Auditoria E Controladoria
GestÃo Financeira, Auditoria E ControladoriaGestÃo Financeira, Auditoria E Controladoria
GestÃo Financeira, Auditoria E Controladoria
 
Controladoria sob o_enfoque_da_gestão_econômica_prof_leandro_faccini_16_out2013
Controladoria sob o_enfoque_da_gestão_econômica_prof_leandro_faccini_16_out2013Controladoria sob o_enfoque_da_gestão_econômica_prof_leandro_faccini_16_out2013
Controladoria sob o_enfoque_da_gestão_econômica_prof_leandro_faccini_16_out2013
 
Balanco patrimonial
Balanco patrimonialBalanco patrimonial
Balanco patrimonial
 
Análise Económico-Financeira Santander Totta - ApresentaçãO
Análise Económico-Financeira Santander Totta - ApresentaçãOAnálise Económico-Financeira Santander Totta - ApresentaçãO
Análise Económico-Financeira Santander Totta - ApresentaçãO
 
Plano Orçamentário e Controladoria - Seçao 2
Plano Orçamentário  e Controladoria - Seçao 2Plano Orçamentário  e Controladoria - Seçao 2
Plano Orçamentário e Controladoria - Seçao 2
 
Acofi cap06 endividamento
Acofi cap06 endividamentoAcofi cap06 endividamento
Acofi cap06 endividamento
 
Analise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeirasAnalise das demonstrações financeiras
Analise das demonstrações financeiras
 
Palestra de Gestão Estratégica em Controladoria
Palestra de Gestão Estratégica em ControladoriaPalestra de Gestão Estratégica em Controladoria
Palestra de Gestão Estratégica em Controladoria
 
DRE
DREDRE
DRE
 
BalançO Patrimonial
BalançO PatrimonialBalançO Patrimonial
BalançO Patrimonial
 
Administração financeira
Administração financeiraAdministração financeira
Administração financeira
 
Controladoria estratégica e orçamentaria
Controladoria estratégica e orçamentariaControladoria estratégica e orçamentaria
Controladoria estratégica e orçamentaria
 
Análise de Balanços
Análise de BalançosAnálise de Balanços
Análise de Balanços
 
Balancos analise financeira
Balancos analise financeiraBalancos analise financeira
Balancos analise financeira
 

Semelhante a AULA DE EAB tecnicas

Introdução à análise das demonstrações contábeis
Introdução à análise das demonstrações contábeisIntrodução à análise das demonstrações contábeis
Introdução à análise das demonstrações contábeis
Gilmar Seco Peres
 
Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?
Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?
Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?
UWU Solutions, Lda.
 
Analise demonstracoes financeira_aula01
Analise demonstracoes financeira_aula01Analise demonstracoes financeira_aula01
Analise demonstracoes financeira_aula01
contacontabil
 
Cursooo modulo 2
Cursooo modulo 2Cursooo modulo 2
Cursooo modulo 2
consulte
 
Análise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptx
Análise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptxAnálise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptx
Análise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptx
TaianeTeles
 
Apostila controladoria ii
Apostila controladoria iiApostila controladoria ii
Apostila controladoria ii
controladoriacontab
 
Índices Econômicos Financeiros - Material
Índices Econômicos Financeiros - MaterialÍndices Econômicos Financeiros - Material
Índices Econômicos Financeiros - Material
genesismatematicaofi
 
Analise+das+demonstrações+financeiras
Analise+das+demonstrações+financeirasAnalise+das+demonstrações+financeiras
Analise+das+demonstrações+financeiras
Adm Nadir Prado - Buscando Recolocação Profissional
 
Apostila de Análise das Demonstrações v 200
Apostila de Análise das Demonstrações v 200Apostila de Análise das Demonstrações v 200
Apostila de Análise das Demonstrações v 200
Cesar Ventura
 
Administração Financeira e Orçamentária Alfacastelo Moises Bagagi
Administração Financeira e Orçamentária Alfacastelo Moises BagagiAdministração Financeira e Orçamentária Alfacastelo Moises Bagagi
Administração Financeira e Orçamentária Alfacastelo Moises Bagagi
Moises Bagagi
 
Gp contabilidade unidade iv
Gp contabilidade  unidade ivGp contabilidade  unidade iv
Gp contabilidade unidade iv
Claudia Patricia
 
Tecnicas redacionais
Tecnicas redacionaisTecnicas redacionais
Tecnicas redacionais
zeramento contabil
 
Portifólio administração e finanças
Portifólio administração e finançasPortifólio administração e finanças
Portifólio administração e finanças
Andréia Cruz
 
Plano de contas
Plano de contasPlano de contas
Plano de contas
Felipe Leo
 
Analis demons financeiras
Analis demons financeirasAnalis demons financeiras
Analis demons financeiras
VANDA20002
 
Gestão financeira
Gestão financeiraGestão financeira
Gestão financeira
jjjdiscovery
 
13.gest o_financeira
13.gest  o_financeira13.gest  o_financeira
13.gest o_financeira
Leonardo Oliveira
 
Planejamento financeiro (2)
Planejamento financeiro (2)Planejamento financeiro (2)
Planejamento financeiro (2)
Fernando Moura
 
Apresentação da Concepção da pesquisa Controller em EPPs
Apresentação da Concepção da pesquisa Controller em EPPsApresentação da Concepção da pesquisa Controller em EPPs
Apresentação da Concepção da pesquisa Controller em EPPs
Edson Fernando de Souza
 
Aula fiscal 01 apostila
Aula fiscal 01   apostilaAula fiscal 01   apostila
Aula fiscal 01 apostila
zeramento contabil
 

Semelhante a AULA DE EAB tecnicas (20)

Introdução à análise das demonstrações contábeis
Introdução à análise das demonstrações contábeisIntrodução à análise das demonstrações contábeis
Introdução à análise das demonstrações contábeis
 
Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?
Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?
Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?
 
Analise demonstracoes financeira_aula01
Analise demonstracoes financeira_aula01Analise demonstracoes financeira_aula01
Analise demonstracoes financeira_aula01
 
Cursooo modulo 2
Cursooo modulo 2Cursooo modulo 2
Cursooo modulo 2
 
Análise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptx
Análise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptxAnálise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptx
Análise de demonstrações contábeis_-_UNIDADE1 .pptx
 
Apostila controladoria ii
Apostila controladoria iiApostila controladoria ii
Apostila controladoria ii
 
Índices Econômicos Financeiros - Material
Índices Econômicos Financeiros - MaterialÍndices Econômicos Financeiros - Material
Índices Econômicos Financeiros - Material
 
Analise+das+demonstrações+financeiras
Analise+das+demonstrações+financeirasAnalise+das+demonstrações+financeiras
Analise+das+demonstrações+financeiras
 
Apostila de Análise das Demonstrações v 200
Apostila de Análise das Demonstrações v 200Apostila de Análise das Demonstrações v 200
Apostila de Análise das Demonstrações v 200
 
Administração Financeira e Orçamentária Alfacastelo Moises Bagagi
Administração Financeira e Orçamentária Alfacastelo Moises BagagiAdministração Financeira e Orçamentária Alfacastelo Moises Bagagi
Administração Financeira e Orçamentária Alfacastelo Moises Bagagi
 
Gp contabilidade unidade iv
Gp contabilidade  unidade ivGp contabilidade  unidade iv
Gp contabilidade unidade iv
 
Tecnicas redacionais
Tecnicas redacionaisTecnicas redacionais
Tecnicas redacionais
 
Portifólio administração e finanças
Portifólio administração e finançasPortifólio administração e finanças
Portifólio administração e finanças
 
Plano de contas
Plano de contasPlano de contas
Plano de contas
 
Analis demons financeiras
Analis demons financeirasAnalis demons financeiras
Analis demons financeiras
 
Gestão financeira
Gestão financeiraGestão financeira
Gestão financeira
 
13.gest o_financeira
13.gest  o_financeira13.gest  o_financeira
13.gest o_financeira
 
Planejamento financeiro (2)
Planejamento financeiro (2)Planejamento financeiro (2)
Planejamento financeiro (2)
 
Apresentação da Concepção da pesquisa Controller em EPPs
Apresentação da Concepção da pesquisa Controller em EPPsApresentação da Concepção da pesquisa Controller em EPPs
Apresentação da Concepção da pesquisa Controller em EPPs
 
Aula fiscal 01 apostila
Aula fiscal 01   apostilaAula fiscal 01   apostila
Aula fiscal 01 apostila
 

AULA DE EAB tecnicas

  • 1. Estrutura e Análise de Balanço – EAB TECNICAS Prof: João Neto Email:jneto90@ig.com.br Fone: 9177-7757
  • 2. Analise de Balanço   2 Começa onde Termina a Contabilidade, para o contador a preocupação básica são os Registros das operações. O analista de Balanços preocupa-se com as demonstrações financeiras que por sua vez, precisam ser transformadas em informações que permitam concluir se a empresa merece ou não CRÉDITO, se vem ou nào sendo Mal administrada, se tem ou não condições de pagar suas dividas, Se é ou não Lucrativa, se vem evoluindo ou Regredindo,se Eficiente ou ineficiente
  • 3. Objetivo : Analise de balanços É extrair informações das demonstrações Financeiras para a tomada de decisões  Analise de balanço transforma esses DADOS, extraídos das demonstrações financeiras em INFORMAÇOES. 3
  • 4. METODOLOGIA DA ANALISE  Baseia-se ETAPAS 1 ESOCLHA no raciocínio cientifico 2 COMPARACAO C/ PADROES INDICADORES ANALISE 4 3 4 DIAGNOST. OU CONCLUSOES DECISOES
  • 5. TECNICAS DE ANALISE  ANALISES ATRAVES DE INDICES –  5 Esta técnicas, consiste em avaliar diversos índices, de endividamento de solvência, de liquidez, comparar com índices padrão, para chegar a uma avaliação objetiva e adequada à determinada atividade ou ramo de comercio de forma global. Muito utilizadas na liberações de créditos A preocupação desta técnica de analises por índices ‘e fornecer avaliações Genéricas sobre diferentes aspectos da empresa em analise sem descer a um nível maior de profundidade.Essa profundidade e alcançável através de outras analises.
  • 6. Analises mais Detalhadas  6 Analises Vertical e Horizontal: Presta-se fundamentalmente ao estudo de tendências, porem, a elevadas inflação que se vive no Brasil, as alterações dos pronunciamentos contábeis em função de legislação comercial, fiscal ou mercado de capitais e a própria dinâmica brasileira não tem estimulado os analista a usarem mais intensamente as possibilidades destas Técnicas. Muito Utilizada recentemente para detectar a Solvência de Pequenas e medias empresas.
  • 7. Analise do capital de Giro  Através do cálculos dos índices de rotação ou prazos médios: –  7 Recebimento, Pagamento, Estocagem. E possível construir um modelo de analise dos investimentos e financiamentos do capital de giro. De grande utilidade gerencial, bem como para avaliação da capacidade de administração do capital de giro por parte da empresa.
  • 8. Analises de Rentabilidades   8 1) Analise do ROI (Retorno Operacional dos investimentos): Permite ampla decomposição dos elementos que influem na determinação da taxa de rentabilidade de uma empresa e explica quais os principais fatores que levaram ao aumento ou a queda de Rentabilidade. (vendas liquidas,ativo, lucro liquido) . 2)Analise da “ Alavancagem Financeira” : serve para comprar custos das diferentes alternativas de capitais de terceiros com o custo do capital Próprio, o que e imprescindível para decisões de subscrição de ações
  • 9. Analises da DOAR – do Fluxo de Caixa  DOAR- Demonstração das origens e Aplicações de Recursos. Atraves desta analise conseguimos construir a demonstração do fluxo liquido de caixa , cuja a analise e ultima palavra sobre situacao financeira da empresa e sobre sua gestao de caixa. 9
  • 10. Usos e usuários da Analise    10 Saber analisar balanços esta se tornando uma necessidade para grande numero de pessoas O diagnostico de uma empresa começa quase sempre com uma rigorosa analise de balanços, cuja a finalidade e determinar quais são os pontos críticos e permitir, de imediato, apresentar um esboço das prioridades para solucao de seus problemas. Cada usuários esta interessado em algum aspecto particular da empresa. (FORNECEDORES, CLIENTES)
  • 11. DAS DEMONSTRACOES      11 BALANCO PATRIMONIAL DEMONSTRACAO DO RESULTADO DO EXERCICIO DEMONSTRACOES DE LUCROS OU PREJUIZOS ACUMULADOS DEMONSTRACOES DAS MUTACOES DO PATRIMONIO LIQUIDO DEMONSTRACOES DAS ORIGENS E AOPLICACOES DE RECURSOS
  • 12. PADRONIZACAO DAS DEMONSTRACOES FINANCEIRAS  Elas devem ser preparadas para analise, da mesma forma que um paciente que vai submeter-se a exame médicos. – 12 Primeiro a simplificação das contas, que se apresentado conforme a lei das S/A, chega a umas 60 contas,no melo reduzido vai para 20 contas, o que ajuda muito o trabalho e compreensão dos analista.
  • 13. PADRONIZACAO DAS DEMONSTRACOES FINANCEIRASCONT...    13 Bancos e seguradoras já tem balanços definidos,o que facilita a comparação, porem outras empreses não possuem.Sendo o plano de contas maior ou menor, dificultando o entendimento. Precisam ser adequadas de forma que possam ser comparadas. Adequação aos objetivos da analise: duplicatas descontadas , normalmente do ponto de vista contabil e conta redutora das Duplicatas a receber,porem do ponto de vista de financiamento, não passa de uma obrigação deve ser configurada no passivo circulante . Precisão nas classificações das contas: Pois existem investimentos de caráter permanente que aparecem no ativo circulante, despesas do próprio exercício em Despesas de exercicio seguinte, gatos indevidamente lançados no ativo diferidos,empréstimo a curto prazo que aparecem no longo pra, tudo isso pra embelezar os balanços
  • 14. PADRONIZACAO DAS DEMONSTRACOES FINANCEIRAS – cont..  Descoberta de erros : Ha casos de erros intencionais ou não: – – – 14 estoques iniciais e finais dos balanços diferentes dos da DRE. PDD do balanço não coincide com a constituída na DRE do período. Não conciliação do PL final com os resultados dos exercícios mas PL inicial.
  • 15. Relatórios de Analise de Balanço  O produto da analise de Balanço São relatórios escritos em linguagem, auxiliados por gráficos. – – 15 DADOS : São números ou descrição de objetos ou eventos que,isoladamente, não provocam nenhuma reação ao leitor INFORMAÇOES: Representam , para quem os recebe, uma comunicação que pode produzir reação ou decisão,freqüentemente acompanhada de um efeitosurpresa
  • 16. O que deve conter em um relatório adequado ?  16 Deve conter informações e não somente dados tipo, o grau de endividamento da empresa encontra-se em nível razoável, em relação ao ramo de atividade, entretanto, vem crescendo de maneira indesejável, pois há dois anos podia ser considerado bom.A composição do endividamento mostra um perfil da divida insatisfatório devido à excessiva participação das obrigações de curto prazo. Já a liquidez pode ser considerada boa
  • 17. Informações que podem conter no Relatório.              17 Situação Financeira (ESTRUTURA, LIQUIDES) Situação econômica ( RENTABILIDADE) Desempenho Eficiência na utilização de Recursos Pontos Fortes e Pontos Fracos Tendência e perspectivas Quadro evolutivo Adequação das fontes às aplicações e Recursos Causas das alterações na situação Financeira Causas das Alterações na Rentabilidade Evidencias de Erros de Administração. Providencias que deveriam ser tomas e não foram Avaliação de alternativas economicas-financeiras futuras
  • 18. Modelo de Padronizado - ATIVO 18
  • 19. Modelo de Padronizado - PASSIVO 19