SlideShare uma empresa Scribd logo
Teorias sobre a ação genética no
 organismo e comportamentos

         Preformismo

          Epigénese
Preformismo

- Enfatiza o papel da hereditariedade
  no desenvolvimento e não dá
  relevância ao meio.
- Determinismo hereditário.
- A complexidade do ser deve ser
  entendida a partir do ovo.
Preformismo
Uma das mais antigas dizia que o ovo continha
 o indivíduo em miniatura = preformismo

As potencialidades que estão contidas no
  “ovo”/oócito II/óvulo serão desenvolvidas
  até surgir o indivíduo adulto.

Há só aumento do tamanho
Preformismo
No final do séc. XVII surgem dois grupos:

Um defende que o espermatozóide já contém o
 indivíduo em miniatura.
Outro defende que o óvulo já contém em
 potência (miniatura) o novo ser.

Teoria do Homúnculo (homem em miniatura).
Epigénese
Meados do séc. XVIII começa a surgir a
 oposição ao preformismo.

É o meio que determina e estrutura o
  desenvolvimento diferencial do embrião.

Nega a existência de estruturas
 preformadas.
Epigénese
Nega a existência de estruturas
 preformadas.

O desenvolvimento do indivíduo é o
 resultado de um processo gradual de
 diferenciação e modificação.
Epigénese

Epigénese – (epi, do grego, o que está à volta
  de, o que se acrescenta e que estava no
  exterior; genese, do grego, genoma, origem
  biológica)
A maior variabilidade individual está implícita
  nesta teoria, escapando ao determinismo
  genético.
Séc.XIX
Há um ultrapassar da dicotomia
Interior/ exterior ou
                    hereditariedade/meio.

Surgem posições conciliadoras.

O Meio ambiente e a estrutura genética
 interagem, sendo responsáveis pelo
 desenvolvimento do indivíduo.
Posição conciliadora
Verifique-se a diferença entre os gémeos
 verdadeiros (nº de células nervosas e
 rede neuronal).
O desenvolvimento já não se reduz à
 simples sucessão de etapas predetermi-
 nadas no programa biológico do “ovo”.
As aprendizagens são importante na
 orientação da informação genética.
A complexidade do ser humano
 e o seu inacabamento biológico

A organização orgânica e psicológica
 do homem permitem-lhe uma maior
 capacidade de adaptação e usufruto
 do meio.

Isto distingue-o das outras espécies
A complexidade do ser humano
 e o seu inacabamento biológico

A evolução do ser humano
 através de processos
FILOGENÉTICOS E
      ONTOGENÉTICOS
FILOGÉNESE

Conjunto de processos que
 explicam a evolução do ser
 humano enquanto espécie.

Evolução da espécie humana ao
 longo do tempo.
FILOGÉNESE sentido etimológico
Filo (grupo, tribo, conjunto de
 indivíduos com afinidades) +
 Gen (gerar, originar, produzir)
É a história da evolução de uma
 espécie ou de um indivíduo
 enquanto pertencente a uma
 espécie.
Ontogénese

Refere-se ao desenvolvimento do
 indivíduo, desde que nasce até à
 morte.

É a sua história pessoal e individual.

Inicia-se com a fecundação e termina
  com a morte.
Síntese

Contributos para a compreensão dos seguintes
   conceitos :
Preformismo
Epigénese
Filogénese
Ontogénese

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Genética
GenéticaGenética
Genética
superego
 
A aprendizagem
A aprendizagem A aprendizagem
A aprendizagem
Luis De Sousa Rodrigues
 
Cultura
CulturaCultura
Cérebro
CérebroCérebro
Hereditariedade e meio
Hereditariedade e meioHereditariedade e meio
Hereditariedade e meio
Arnaldo Parente
 
Os estádios do desenvolvimento cognitivo segundo Jean Piaget
Os estádios do desenvolvimento cognitivo segundo  Jean PiagetOs estádios do desenvolvimento cognitivo segundo  Jean Piaget
Os estádios do desenvolvimento cognitivo segundo Jean Piaget
Tatati Semedo
 
As teorias do desenvolvimento humano
As teorias do desenvolvimento humanoAs teorias do desenvolvimento humano
As teorias do desenvolvimento humano
Bruno Gurué
 
Teoria da Aprendizagem Social - Albert Bandura
Teoria da Aprendizagem Social - Albert BanduraTeoria da Aprendizagem Social - Albert Bandura
Teoria da Aprendizagem Social - Albert Bandura
Eduardo Manfré
 
Teorias da aprendizagem de Piaget: equilibração e fases de aprendizagem
Teorias da aprendizagem de Piaget: equilibração e fases de aprendizagemTeorias da aprendizagem de Piaget: equilibração e fases de aprendizagem
Teorias da aprendizagem de Piaget: equilibração e fases de aprendizagem
Lucas Vinícius
 
Existência de Deus - ensaio filosófico
Existência de Deus - ensaio filosóficoExistência de Deus - ensaio filosófico
Existência de Deus - ensaio filosófico
Duarte Nunes
 
Teoria de piaget (slides)
Teoria de piaget (slides)Teoria de piaget (slides)
Teoria de piaget (slides)
Débora Rodrigues
 
Desenvolvimento embrionario
Desenvolvimento embrionarioDesenvolvimento embrionario
Desenvolvimento embrionario
Ana Paula Taveira
 
Tema 1 genética
Tema 1   genéticaTema 1   genética
Tema 1 genética
davidaaduarte
 
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoFernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Alexandra Canané
 
Alberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicasAlberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicas
Anabela Fernandes
 
Descontinuidades Internas
Descontinuidades InternasDescontinuidades Internas
Descontinuidades Internas
Tânia Reis
 
Memorial- Análise por Capítulos
Memorial- Análise por CapítulosMemorial- Análise por Capítulos
Memorial- Análise por Capítulos
Rui Matos
 
Piaget e o desenvolvimento cognitivo
Piaget e o desenvolvimento cognitivoPiaget e o desenvolvimento cognitivo
Piaget e o desenvolvimento cognitivo
Luis De Sousa Rodrigues
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
FilipaFonseca
 
Biologia – 12º Ano (ReproduçãO Humana E ManipulaçãO Da Fertilidade)
Biologia – 12º Ano (ReproduçãO Humana E ManipulaçãO Da Fertilidade)Biologia – 12º Ano (ReproduçãO Humana E ManipulaçãO Da Fertilidade)
Biologia – 12º Ano (ReproduçãO Humana E ManipulaçãO Da Fertilidade)
Nuno Correia
 

Mais procurados (20)

Genética
GenéticaGenética
Genética
 
A aprendizagem
A aprendizagem A aprendizagem
A aprendizagem
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
Cérebro
CérebroCérebro
Cérebro
 
Hereditariedade e meio
Hereditariedade e meioHereditariedade e meio
Hereditariedade e meio
 
Os estádios do desenvolvimento cognitivo segundo Jean Piaget
Os estádios do desenvolvimento cognitivo segundo  Jean PiagetOs estádios do desenvolvimento cognitivo segundo  Jean Piaget
Os estádios do desenvolvimento cognitivo segundo Jean Piaget
 
As teorias do desenvolvimento humano
As teorias do desenvolvimento humanoAs teorias do desenvolvimento humano
As teorias do desenvolvimento humano
 
Teoria da Aprendizagem Social - Albert Bandura
Teoria da Aprendizagem Social - Albert BanduraTeoria da Aprendizagem Social - Albert Bandura
Teoria da Aprendizagem Social - Albert Bandura
 
Teorias da aprendizagem de Piaget: equilibração e fases de aprendizagem
Teorias da aprendizagem de Piaget: equilibração e fases de aprendizagemTeorias da aprendizagem de Piaget: equilibração e fases de aprendizagem
Teorias da aprendizagem de Piaget: equilibração e fases de aprendizagem
 
Existência de Deus - ensaio filosófico
Existência de Deus - ensaio filosóficoExistência de Deus - ensaio filosófico
Existência de Deus - ensaio filosófico
 
Teoria de piaget (slides)
Teoria de piaget (slides)Teoria de piaget (slides)
Teoria de piaget (slides)
 
Desenvolvimento embrionario
Desenvolvimento embrionarioDesenvolvimento embrionario
Desenvolvimento embrionario
 
Tema 1 genética
Tema 1   genéticaTema 1   genética
Tema 1 genética
 
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/PoéticoFernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
Fernando Pessoa - Fingimento Artístico/Poético
 
Alberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicasAlberto caeiro biografia e caracteristicas
Alberto caeiro biografia e caracteristicas
 
Descontinuidades Internas
Descontinuidades InternasDescontinuidades Internas
Descontinuidades Internas
 
Memorial- Análise por Capítulos
Memorial- Análise por CapítulosMemorial- Análise por Capítulos
Memorial- Análise por Capítulos
 
Piaget e o desenvolvimento cognitivo
Piaget e o desenvolvimento cognitivoPiaget e o desenvolvimento cognitivo
Piaget e o desenvolvimento cognitivo
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
 
Biologia – 12º Ano (ReproduçãO Humana E ManipulaçãO Da Fertilidade)
Biologia – 12º Ano (ReproduçãO Humana E ManipulaçãO Da Fertilidade)Biologia – 12º Ano (ReproduçãO Humana E ManipulaçãO Da Fertilidade)
Biologia – 12º Ano (ReproduçãO Humana E ManipulaçãO Da Fertilidade)
 

Destaque

Erasmus
ErasmusErasmus
Erasmus
Sara Afonso
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
8d20092010
 
Genética
GenéticaGenética
Aborto Voluntário
Aborto Voluntário Aborto Voluntário
Aborto Voluntário
Sara Afonso
 
Aborto
AbortoAborto
Ppt reprodução
Ppt   reproduçãoPpt   reprodução
Ppt reprodução
mianaalexandra
 
O desenvolvimento humano
O desenvolvimento humanoO desenvolvimento humano
O desenvolvimento humano
Jaime Soares
 
Cromossomos div celular 10_05_2010
Cromossomos  div celular 10_05_2010Cromossomos  div celular 10_05_2010
Cromossomos div celular 10_05_2010
guest9a7bfd
 
Primeiras idéias para a hereditariedade
Primeiras idéias para a hereditariedadePrimeiras idéias para a hereditariedade
Primeiras idéias para a hereditariedade
Iuri Fretta Wiggers
 
Representações Sociais
Representações SociaisRepresentações Sociais
Representações Sociais
Sara Afonso
 
Lei da segregação independente
Lei da segregação independenteLei da segregação independente
Lei da segregação independente
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Importância da biodiversidade
Importância da biodiversidade Importância da biodiversidade
Importância da biodiversidade
Sara Afonso
 
Introduçao a genetica
Introduçao a geneticaIntroduçao a genetica
Introduçao a genetica
emibio
 
Atitudes - Psicologia
Atitudes - PsicologiaAtitudes - Psicologia
Atitudes - Psicologia
Sara Afonso
 
Divisão celular mitose e meiose
Divisão celular  mitose e meioseDivisão celular  mitose e meiose
Divisão celular mitose e meiose
César Milani
 
ABORTO
ABORTOABORTO
ABORTO
jekinha
 
Mitose Meiose
Mitose MeioseMitose Meiose
Mitose Meiose
guesta61019
 
8 Ways a Digital Media Platform is More Powerful than “Marketing”
8 Ways a Digital Media Platform is More Powerful than “Marketing”8 Ways a Digital Media Platform is More Powerful than “Marketing”
8 Ways a Digital Media Platform is More Powerful than “Marketing”
New Rainmaker
 
How Often Should You Post to Facebook and Twitter
How Often Should You Post to Facebook and TwitterHow Often Should You Post to Facebook and Twitter
How Often Should You Post to Facebook and Twitter
Buffer
 
Slides That Rock
Slides That RockSlides That Rock
Slides That Rock
Slides That Rock
 

Destaque (20)

Erasmus
ErasmusErasmus
Erasmus
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
Aborto Voluntário
Aborto Voluntário Aborto Voluntário
Aborto Voluntário
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
Ppt reprodução
Ppt   reproduçãoPpt   reprodução
Ppt reprodução
 
O desenvolvimento humano
O desenvolvimento humanoO desenvolvimento humano
O desenvolvimento humano
 
Cromossomos div celular 10_05_2010
Cromossomos  div celular 10_05_2010Cromossomos  div celular 10_05_2010
Cromossomos div celular 10_05_2010
 
Primeiras idéias para a hereditariedade
Primeiras idéias para a hereditariedadePrimeiras idéias para a hereditariedade
Primeiras idéias para a hereditariedade
 
Representações Sociais
Representações SociaisRepresentações Sociais
Representações Sociais
 
Lei da segregação independente
Lei da segregação independenteLei da segregação independente
Lei da segregação independente
 
Importância da biodiversidade
Importância da biodiversidade Importância da biodiversidade
Importância da biodiversidade
 
Introduçao a genetica
Introduçao a geneticaIntroduçao a genetica
Introduçao a genetica
 
Atitudes - Psicologia
Atitudes - PsicologiaAtitudes - Psicologia
Atitudes - Psicologia
 
Divisão celular mitose e meiose
Divisão celular  mitose e meioseDivisão celular  mitose e meiose
Divisão celular mitose e meiose
 
ABORTO
ABORTOABORTO
ABORTO
 
Mitose Meiose
Mitose MeioseMitose Meiose
Mitose Meiose
 
8 Ways a Digital Media Platform is More Powerful than “Marketing”
8 Ways a Digital Media Platform is More Powerful than “Marketing”8 Ways a Digital Media Platform is More Powerful than “Marketing”
8 Ways a Digital Media Platform is More Powerful than “Marketing”
 
How Often Should You Post to Facebook and Twitter
How Often Should You Post to Facebook and TwitterHow Often Should You Post to Facebook and Twitter
How Often Should You Post to Facebook and Twitter
 
Slides That Rock
Slides That RockSlides That Rock
Slides That Rock
 

Semelhante a 3 preformismo-filogénese e

Genética e cérebro
Genética e cérebroGenética e cérebro
Genética e cérebro
ribeiroliliana
 
Genética e cérebro
Genética e cérebroGenética e cérebro
Genética e cérebro
superego
 
Apostila de Genética do EJA.pdf
Apostila de Genética do EJA.pdfApostila de Genética do EJA.pdf
Apostila de Genética do EJA.pdf
VvianNascimento2
 
Apostila de genética
Apostila de genéticaApostila de genética
Apostila de genética
raphael sanzio
 
3 biologia do-desenvolvimento_animal_comparado
3 biologia do-desenvolvimento_animal_comparado3 biologia do-desenvolvimento_animal_comparado
3 biologia do-desenvolvimento_animal_comparado
Beatriz COUTINHO
 
Desenvolvimentos cerebral
Desenvolvimentos cerebralDesenvolvimentos cerebral
Desenvolvimentos cerebral
Thais Alves
 
2 genotipo e fenotipo e gémeos
2   genotipo e fenotipo e gémeos2   genotipo e fenotipo e gémeos
2 genotipo e fenotipo e gémeos
Henrique Vieira
 
3 genetica
3   genetica3   genetica
3 genetica
Henrique Vieira
 
Ii seminário de pesquisa e prática pedagógica ppii
Ii seminário de pesquisa e prática pedagógica ppiiIi seminário de pesquisa e prática pedagógica ppii
Ii seminário de pesquisa e prática pedagógica ppii
Lusiane Carvalho da Silva
 
Desmatamento e animais em extinção
Desmatamento e animais em extinçãoDesmatamento e animais em extinção
Desmatamento e animais em extinção
Lusiane Carvalho da Silva
 
Ii seminário de pesquisa e prática pedagógica ppii
Ii seminário de pesquisa e prática pedagógica ppiiIi seminário de pesquisa e prática pedagógica ppii
Ii seminário de pesquisa e prática pedagógica ppii
Lusiane Carvalho da Silva
 
Reprodução e desenvolvimento dos animais
Reprodução e desenvolvimento dos animaisReprodução e desenvolvimento dos animais
Reprodução e desenvolvimento dos animais
Ivaristo Americo
 
Regina em biologia genética e celular.
Regina em biologia genética e celular.Regina em biologia genética e celular.
Regina em biologia genética e celular.
reginacsou
 
Regina em biologia genética e celular.
Regina em biologia genética e celular.Regina em biologia genética e celular.
Regina em biologia genética e celular.
reginacsou
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Daniela Silveira
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Daniela Silveira
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
Daniela Silveira
 
T a g (thyago andrey geovanny)
T a  g      (thyago andrey geovanny)T a  g      (thyago andrey geovanny)
T a g (thyago andrey geovanny)
EvertonAlvesdeMelo
 
Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-
Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-
Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-
agrapacanatejuga
 
segundo W Inglesh trablho Sifa.docx
segundo  W Inglesh trablho Sifa.docxsegundo  W Inglesh trablho Sifa.docx
segundo W Inglesh trablho Sifa.docx
abondio
 

Semelhante a 3 preformismo-filogénese e (20)

Genética e cérebro
Genética e cérebroGenética e cérebro
Genética e cérebro
 
Genética e cérebro
Genética e cérebroGenética e cérebro
Genética e cérebro
 
Apostila de Genética do EJA.pdf
Apostila de Genética do EJA.pdfApostila de Genética do EJA.pdf
Apostila de Genética do EJA.pdf
 
Apostila de genética
Apostila de genéticaApostila de genética
Apostila de genética
 
3 biologia do-desenvolvimento_animal_comparado
3 biologia do-desenvolvimento_animal_comparado3 biologia do-desenvolvimento_animal_comparado
3 biologia do-desenvolvimento_animal_comparado
 
Desenvolvimentos cerebral
Desenvolvimentos cerebralDesenvolvimentos cerebral
Desenvolvimentos cerebral
 
2 genotipo e fenotipo e gémeos
2   genotipo e fenotipo e gémeos2   genotipo e fenotipo e gémeos
2 genotipo e fenotipo e gémeos
 
3 genetica
3   genetica3   genetica
3 genetica
 
Ii seminário de pesquisa e prática pedagógica ppii
Ii seminário de pesquisa e prática pedagógica ppiiIi seminário de pesquisa e prática pedagógica ppii
Ii seminário de pesquisa e prática pedagógica ppii
 
Desmatamento e animais em extinção
Desmatamento e animais em extinçãoDesmatamento e animais em extinção
Desmatamento e animais em extinção
 
Ii seminário de pesquisa e prática pedagógica ppii
Ii seminário de pesquisa e prática pedagógica ppiiIi seminário de pesquisa e prática pedagógica ppii
Ii seminário de pesquisa e prática pedagógica ppii
 
Reprodução e desenvolvimento dos animais
Reprodução e desenvolvimento dos animaisReprodução e desenvolvimento dos animais
Reprodução e desenvolvimento dos animais
 
Regina em biologia genética e celular.
Regina em biologia genética e celular.Regina em biologia genética e celular.
Regina em biologia genética e celular.
 
Regina em biologia genética e celular.
Regina em biologia genética e celular.Regina em biologia genética e celular.
Regina em biologia genética e celular.
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
Reprodução
ReproduçãoReprodução
Reprodução
 
T a g (thyago andrey geovanny)
T a  g      (thyago andrey geovanny)T a  g      (thyago andrey geovanny)
T a g (thyago andrey geovanny)
 
Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-
Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-
Aula 3- ZG.pptx55555555555555675&6&&&&'-
 
segundo W Inglesh trablho Sifa.docx
segundo  W Inglesh trablho Sifa.docxsegundo  W Inglesh trablho Sifa.docx
segundo W Inglesh trablho Sifa.docx
 

Mais de Henrique Vieira

1 genética
1  genética 1  genética
1 genética
Henrique Vieira
 
2 ainsword-bion
2   ainsword-bion2   ainsword-bion
2 ainsword-bion
Henrique Vieira
 
Cortex cerebral
Cortex cerebralCortex cerebral
Cortex cerebral
Henrique Vieira
 
Apr brain 1
Apr brain 1Apr brain 1
Apr brain 1
Henrique Vieira
 
Psicologia Aplicada
Psicologia AplicadaPsicologia Aplicada
Psicologia Aplicada
Henrique Vieira
 
3 Spit e hospitalismo
3   Spit e hospitalismo3   Spit e hospitalismo
3 Spit e hospitalismo
Henrique Vieira
 
2 Ainsword-Bion
2   Ainsword-Bion2   Ainsword-Bion
2 Ainsword-Bion
Henrique Vieira
 
1 vinculação precoce - mãe/bebé
1   vinculação precoce - mãe/bebé1   vinculação precoce - mãe/bebé
1 vinculação precoce - mãe/bebé
Henrique Vieira
 
Genetica
GeneticaGenetica
Genetica
Henrique Vieira
 
RELAÇÕES PRECOCES MÃE/BEBÉ
RELAÇÕES PRECOCES MÃE/BEBÉRELAÇÕES PRECOCES MÃE/BEBÉ
RELAÇÕES PRECOCES MÃE/BEBÉ
Henrique Vieira
 

Mais de Henrique Vieira (10)

1 genética
1  genética 1  genética
1 genética
 
2 ainsword-bion
2   ainsword-bion2   ainsword-bion
2 ainsword-bion
 
Cortex cerebral
Cortex cerebralCortex cerebral
Cortex cerebral
 
Apr brain 1
Apr brain 1Apr brain 1
Apr brain 1
 
Psicologia Aplicada
Psicologia AplicadaPsicologia Aplicada
Psicologia Aplicada
 
3 Spit e hospitalismo
3   Spit e hospitalismo3   Spit e hospitalismo
3 Spit e hospitalismo
 
2 Ainsword-Bion
2   Ainsword-Bion2   Ainsword-Bion
2 Ainsword-Bion
 
1 vinculação precoce - mãe/bebé
1   vinculação precoce - mãe/bebé1   vinculação precoce - mãe/bebé
1 vinculação precoce - mãe/bebé
 
Genetica
GeneticaGenetica
Genetica
 
RELAÇÕES PRECOCES MÃE/BEBÉ
RELAÇÕES PRECOCES MÃE/BEBÉRELAÇÕES PRECOCES MÃE/BEBÉ
RELAÇÕES PRECOCES MÃE/BEBÉ
 

3 preformismo-filogénese e

  • 1. Teorias sobre a ação genética no organismo e comportamentos Preformismo Epigénese
  • 2. Preformismo - Enfatiza o papel da hereditariedade no desenvolvimento e não dá relevância ao meio. - Determinismo hereditário. - A complexidade do ser deve ser entendida a partir do ovo.
  • 3. Preformismo Uma das mais antigas dizia que o ovo continha o indivíduo em miniatura = preformismo As potencialidades que estão contidas no “ovo”/oócito II/óvulo serão desenvolvidas até surgir o indivíduo adulto. Há só aumento do tamanho
  • 4. Preformismo No final do séc. XVII surgem dois grupos: Um defende que o espermatozóide já contém o indivíduo em miniatura. Outro defende que o óvulo já contém em potência (miniatura) o novo ser. Teoria do Homúnculo (homem em miniatura).
  • 5. Epigénese Meados do séc. XVIII começa a surgir a oposição ao preformismo. É o meio que determina e estrutura o desenvolvimento diferencial do embrião. Nega a existência de estruturas preformadas.
  • 6. Epigénese Nega a existência de estruturas preformadas. O desenvolvimento do indivíduo é o resultado de um processo gradual de diferenciação e modificação.
  • 7. Epigénese Epigénese – (epi, do grego, o que está à volta de, o que se acrescenta e que estava no exterior; genese, do grego, genoma, origem biológica) A maior variabilidade individual está implícita nesta teoria, escapando ao determinismo genético.
  • 8. Séc.XIX Há um ultrapassar da dicotomia Interior/ exterior ou hereditariedade/meio. Surgem posições conciliadoras. O Meio ambiente e a estrutura genética interagem, sendo responsáveis pelo desenvolvimento do indivíduo.
  • 9. Posição conciliadora Verifique-se a diferença entre os gémeos verdadeiros (nº de células nervosas e rede neuronal). O desenvolvimento já não se reduz à simples sucessão de etapas predetermi- nadas no programa biológico do “ovo”. As aprendizagens são importante na orientação da informação genética.
  • 10. A complexidade do ser humano e o seu inacabamento biológico A organização orgânica e psicológica do homem permitem-lhe uma maior capacidade de adaptação e usufruto do meio. Isto distingue-o das outras espécies
  • 11. A complexidade do ser humano e o seu inacabamento biológico A evolução do ser humano através de processos FILOGENÉTICOS E ONTOGENÉTICOS
  • 12. FILOGÉNESE Conjunto de processos que explicam a evolução do ser humano enquanto espécie. Evolução da espécie humana ao longo do tempo.
  • 13. FILOGÉNESE sentido etimológico Filo (grupo, tribo, conjunto de indivíduos com afinidades) + Gen (gerar, originar, produzir) É a história da evolução de uma espécie ou de um indivíduo enquanto pertencente a uma espécie.
  • 14. Ontogénese Refere-se ao desenvolvimento do indivíduo, desde que nasce até à morte. É a sua história pessoal e individual. Inicia-se com a fecundação e termina com a morte.
  • 15. Síntese Contributos para a compreensão dos seguintes conceitos : Preformismo Epigénese Filogénese Ontogénese