SlideShare uma empresa Scribd logo
PROFETAS
MENORES
DepartamentodeTeologiadaAssembleiadeDeus
deCaçapava-SP-CursoBásicoCETADEB
1
JONAS
MIQUÉIAS E
NAUM
Terceira aula
DepartamentodeTeologiadaAssembleiadeDeus
deCaçapava-SP-CursoBásicoCETADEB
2
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
ORIENTE MÉDIO ATUAL E ANTIGO
4
PROFETA JONAS – AUTOR E DATA
O nome Jonas significa “pombo”.
Nada se conhece acerca da vida
desse profeta, a não ser o nome do
seu pai – Amitai.
Jonas foi contemporâneo de
Jeroboão II, rei de Israel (782-753
a.C.), e exerceu seu ministério
depois de Eliseu e um pouco antes
dos profetas Amos e Oséias.
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
5
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
Profetizou durante Jeroboão II, rei de
Israel (782-753 a.C.)
I – ORIGEM DO PROFETA
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
7
Oriundo de Gate-
Hefer, um vilarejo
situado a nordeste
de Nazaré, dentro
das fronteiras
tribais de
Zebulom; citação
feita sobre ele em
II Reis 14.25.
8
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
PROFETA JONAS
- Esboço do livro
 O Chamado de Jonas
 A desobediência e seus resultados
 O arrependimento do profeta
 Uma segunda chance
 A restauração de uma nação
 Não entendendo os propósitos
divinos
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
9
O CHAMADO DE JONAS
Jn 1:1 “E VEIO a palavra do SENHOR a
Jonas, filho de Amitai, dizendo:
2 Levanta-te, vai à grande cidade de Nínive,
e clama contra ela, porque a sua malícia
subiu até à minha presença.”
O profeta Jonas recebeu a incumbência de ir
a Nínive levar uma mensagem de
repreensão. Nínive, capital da Assíria , era
uma grande cidade que estava no auge do
seu orgulho e prosperidade.
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
10
11
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
FUNDO HISTÓRICO
 O primeiro rei assírio a entrar em contato com Israel foi
Salmaneser III (859-824 AC). Em 853 AC, encontrou-se com o
rei Acabe, que lhe forneceu 2000 carros e 10.000 soldados.
Doze anos mais tarde, recebeu tributo do rei Jeú, de Israel e o
seu Obelisco Negro mostra Jeú ajoelhando-se perante ele.
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
12
13
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
A CIDADE DE NÍNIVE
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
14
Era rodeada de um
grande e largo
muro, de
aproximadamente
cem pés de altura,
sobre o qual era
possível que pelo
menos três carros
de guerra
passassem
emparelhados.
A CRUELDADE DOS NINIVITAS
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
15
Os assírios eram famosos, por exemplo, por
decapitar os povos vencidos, fazendo pirâmides
com seus crânios. Crucificavam ou empalavam
os prisioneiros, arrancavam seus olhos e os
esfolavam vivos. Temendo pela sua vida, Jonas
foge rumo a Társis, no SE da Península Ibérica
(na moderna região da Andaluzia). Situa-se a
aproximadamente 2.400 km do porto de Jope (a
moderna Tel Aviv-Yafo).
A DESOBEDIÊNCIA DE JONAS
 Jn 1:3 “Porém, Jonas se levantou para fugir da presença
do SENHOR para Társis. E descendo a Jope, achou um
navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem, e
desceu para dentro dele, para ir com eles para Társis, para
longe da presença do SENHOR.”
16
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
Jope -
Israel
Társis -
Espanha
Nínive
17
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
18
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
NARRATIVA DO "GRANDE PEIXE"
 Jonas foi tragado por um peixe ou por uma
baleia? O profeta usa expressão ‘’ grande peixe’’
(Jn 1.7). Segundo G.C. Aalders , o peixe que
engoliu Jonas foi, provavelmente, o ‘’Cachalote’’,
espécie de baleia encontrada no Mar
Mediterrâneo. Que possui uma garganta capaz
de engolir facilmente um homem.

19
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
JONAS E O LIVRE ARBÍTRIO (PARÊNTESE)
 livre arbítrio: Consiste unicamente em tomar a
decisão de obedecer ou não a vontade de Deus.
 Jonas foi para Nínive assim que Deus ordenou?
É claro que não. Se ele não foi para Nínive como
Deus mandou, então ele não exerceu uma livre
escolha.
 “Somos livres para escolhermos o que
quisermos, mas somos prisioneiros das nossas
escolhas”.
 Deus ter mandado um ser marinho para engolir
Jonas foi apenas a CONSEQUÊNCIA de sua
escolha de não obedecer a Deus.
20
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
JESUS TESTIFICA SOBRE JONAS
 “Mas Ele lhes respondeu: Uma geração má e
adúltera pede um sinal; e nenhum sinal se lhe
dará, senão o do profeta Jonas; pois, como Jonas
esteve três dias e três noites no ventre do grande
peixe, assim estará o Filho do homem três dias e
três noites no seio da terra.” Mateus 12:39-40.
 O Messias especificou claramente em Mateus
12:39-40 que o único sinal que daria aos
incrédulos escribas e fariseus para demonstrar
que era o Messias, seriam Seus três dias e três
noites sepultado no coração da terra, ou seja, o
mesmo tempo que Jonas esteve dentro do
grande peixe.
21
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
3 DIAS E 3 NOITES
22
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
Como 3 dias e 3 noites é apenas uma forma de
expressão, Jesus (figuramente falando) ficou no
coração da terra 3 dias e 3 noites. Se Jesus
tivesse sido sepultado depois do Shabat (sexta
após às 18), então a profecia não teria se
cumprido, pois não poderíamos contar o dia de
sexta. Porém, como foi sepultado antes do pôr-
do-sol do Shabat, conta-se o dia do sepultamento.
NARRATIVA DO "GRANDE PEIXE"
Em meio a essa situação calamitosa ,
Jonas lembrou-se do Senhor: “Quando
desfalecia em mim a minha alma, eu me
lembrei do Senhor; e entrou a ti a minha
oração, no templo da tua santidade” (Jn
2.7). O profeta que, aparentemente se
recusava a invocar ao Senhor no navio,
agora, das entranhas do peixe, era
constrangido a orar a Deus.
23
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
A SEGUNDA CHANCE
 Depois que viu o arrependimento de Jonas e
ouviu os votos feitos por ele, Deus, pela segunda
vez, falou ao profeta:
 ‘’”Levanta-te, e vai a grande cidade de Nínive e
prega contra ela a pregação que eu te disse’’ (Jn
3.1).
 Vimos que em momento algum Deus obrigou o
profeta a cumprir a missão que lhe entregara.
Deus não espera que façamos algo para ele por
mera obrigação. Mas que, espontaneamente,
com amor e dedicação, cumpramos a missão que
dele recebemos. 24
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
O ARREPENDIMENTO DE NÍNIVE
 O arrependimento dos Ninivitas
 ‘’Ainda quarenta dias e Nínive será subvertida’’ (Jn 3.4b).
Os ninivitas, por sua vez, ao ouvirem a mensagem,
creram em Deus, proclamaram um jejum e vestiram-se de
sacos, arrependendo-se e humilhando-se diante de Deus
(Jn 3.5-9).
 – A repreensão e a lição de Jonas
 Jonas sentiu-se decepcionado e infeliz com os bons
resultados da sua mensagem, pois sabia que Deus havia
poupado aquela cidade.
 Deus, no entanto, dá-lhe uma lição para que ele
compreenda os seus propósitos, e usa uma aboboreira,
um verme e o vento para ensinar ao profeta a compaixão.
Jonas passou por um grande desgaste emocional por não
compreender os propósitos divinos. 25
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
O ARREPENDIMENTO DE NÍNIVE
26
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
Segundo o Livro de Jonas, os habitantes
de Nínive (e povoados dependentes) mais
dados à superstição e ao temor das
divindades, teriam mostrado-se
arrependidos de sua conduta sanguinária
fazendo jejum e vestidos de sacos. Jonas
se mostra desgostoso pela não
destruição de Nínive e acaba por ser
repreendido por isso. Cerca de cem anos
depois, Naum, profeta israelita do Antigo
Testamento, avisa que Nínive será
destruída.
OS ESTÁGIOS EMOCIONAIS
1. JONAS NÃO ACEITOU A VONTADE DE DEUS
Ira e ressentimento (Jn 4:1)
Desespero, depressão e desejo de morrer (Jn 4:3)
2. JONAS BENEFICIADO PELA ABORBOREIRA
Alegria (Jn 4:6)
3. A ABOBOREIRA MORREU
Desesperança, depressão e auto piedade por parte do profeta (Jn 4:8)
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
27
28
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
29
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
MIQUÉIAS – AUTOR E DATA
 O nome Miquéias significa ‘’Quem é como Deus?’’.
 Pouco se sabe acerca do profeta Miquéias. Sua
família e ocupação são desconhecidas.
 Miquéias exerceu seu ministério durante os reinados
de três reis de Judá:
 Jotão (751-736 a.C.),
 Acaz (736-716 a.C.);
 Ezequias (715-687 a.C.).
 O livro de Miquéias é citado no Novo Testamento.
 As principais citações estão em Mt 2.5-6; Jo 7.42; Mt
10.34-36; Mc 13.12; Lc 12.53.
30
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
Profetizou durante reinado Jotão, Acaz e Ezequias.
ATUOU EM JUDÁ NO PERÍODO DE JOTÃO, ACAZ
E EZEQUIAS
32
MIQUÉIAS – AUTOR E DATA
33
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
Miqueias ou Michaías
 Em hebraico, Mikhayhu;
 Em latim: Michaeas)
É um personagem bíblico,
profeta do século VIII
a.C, morador de
Moresete-Gati na terra
de Sefelá em Judá,
talvez tenha sido um
líder da comunidade..
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
CONTEXTO DO POVO DE JUDÁ
 O problema do povo a quem Miqueias dirigiu a sua
mensagem não era falta de liturgia, mas de uma
correta motivação para se adorar ao Senhor.
35
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
Embora cometesse toda a
sorte de injustiças sociais, a
geração contemporânea do
profeta Miqueias oferecia
sacrifícios a Deus, praticando
todos os rituais levíticos, mas
não sabia o verdadeiro
significado do amor a Deus e
ao próximo.
MIQUÉIAS – O LIVRO
36
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
O seu lívro bíblico, classificado como livro
profético, divide-se em três secções:
1.Condena os pecados da Samaria e de
Judá, principalmente as injustiças
praticadas pelos ricos e poderosos que
despojavam injustamente os pobres;
2.Começa com um vaticínio sobre a
restauração de Jerusalém, sobre a qual
virão as nações estrangeiras e das quais
esta se libertará;
3.Corresponde a um processo contra
Jerusalém devido às suas idolatrias.
37
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
38
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
39
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
HORA DO LANCHE
40
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
41
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
2. MENSAGEM PROFÉTICA DE ESPERANÇA
a. A. A promessa do reino vindouro (4.1-5) (Is 2:2-
5)
b. B. Derrota dos inimigos de Israel (4.9-13)
c. C. O Messias e a natureza do seu reino (5.1-8)
a. ‘’E eles lhe disseram: Em Belém de Judéia;
porque assim esta escrito pelo profeta: E tu
Belém, terra de Judá, de modo nenhum és a
menor entre as capitais de Judá; porque de ti
sairá o Guia que há de apascentar o meu
povo de Israel’’ (Mt 2.5-6).
42
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
INFÂNCIA DE
JESUS
43
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
1) JOSÉ E MARIA EM NAZARÉ,
RECENCEAMENTO/ BELÉM (Lc 2:4)
2) NASCIMENTO BELÉM (Lc 2:6)
3) APRESENTAÇÃO NO TEMPLO
JERUSALÉM (LC 2:22)
4) REGRESSO PARA NAZARÉ (MT
2:13)
5) FUGA PARA O EGITO (MT 2:13)
6) MORTE DE HERODES (MT 2:19)
7) VOLTA PARA NAZARÉ (MT 2:23)
8) VISITA A JERUSALÉM LC 2:41)
3. O PLEITO DE DEUS CONTRA ISRAEL E SUA MISERICÓRDIA
FINAL (6.1-7.20)
. A culpa de Israel e o castigo divino
(6.6-16), (II Rs 16; II Cr 28:16-27)
B. O lamento doloroso do profeta (7.1-
6), (Is 1:23), (Mt 10:21,35,36).
C. Israel será restabelecido (7.8-13),
(Ez 45:8).
 D. As bênçãos finais de Deus para
seu povo (7.14-20), (Sl 103:8-14).
44
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
NAUM
“O SENHOR É TARDIO EM IRAR-SE, MAS
GRANDE EM FORÇA, E AO CULPADO NÃO
TEM POR INOCENTE...”
NAUM 1:3
46
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
O PROFETA NAUM
E NÍNIVE
48
I - O PROFETA NAUM
AUTOR E DATA
 O nome Naum significa
‘’conforto, consolação’’. Nada
se sabe a respeito do profeta
Naum, a única referência a ele
encontra-se no primeiro
versículo do seu livro, onde ele
e chamado de elcosita.
Possivelmente oriundo da
cidade de Elcos. O ministério
profético de Naum aconteceu
provavelmente durante o
reinado de Josias, durante o
período entre 630-620 a.C.
49
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
Profetizou durante o reinado de
Josias, durante o período entre 630-
620 a.C
TRANSIÇÃO ASSÍRIA BABILÔNIA
51
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
MENSAGEM:
 A mensagem de Naum foi predizer a destruição total
de Nínive e do seu império, que fora construído na
base da violência. Os assírios eram grandes
guerreiros. Construíram sua nação com o espólio de
outros povos. Faziam tudo para inspirar terror. Diziam
fazer isso em obediência ao seu deus Assur.
52
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
 Deus iria condenar Nínive
a perecer de maneira
violenta também. A
profecia de Naum não era
uma chamada ao
arrependimento (como o
foi no caso de Jonas), mas
a declaração de uma
condenação certa e
definitiva.
INVASÃO DA ASSÍRIA
 Embora Deus nunca seja rápido em julgar, sua
paciência não pode ser admitida sempre. Toda a
Terra está sob o seu controle; e, quando ele
aparece em poder, até mesmo a natureza treme
diante dele (1.1-8).
53
 Na sua condição de miséria e
aflição (1.12), Judá podia
facilmente duvidar da bondade de
Deus e até mesmo questionar os
inimigos de seu povo (1.13-15) e
remover a ameaça de uma nova
angústia (1.9). A predição do
juízo sobre Nínive forma uma
mensagem de consolação para
Judá (1.15).
I - O PROFETA NAUM
AUTOR E DATA (cont.)
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
54
A MISERICÓRDIA DE DEUS O JUÍZO DE DEUS
760 a.C 660 a.C
Arrependimento de Nínive Rebelião de Nínive
Ênfase sobre o profeta Ênfase sobre profecia
Profeta desobediente Profeta obediente
Nação obediente Nação desobediente
Libertação das águas Destruição pelas águas
O grande peixe O grande cumprimento
A DESTRUIÇÃO DE NÍNIVE
55
 Nínive foi destruída em agosto
de 612 a.C, após um cerco de
dois meses levado a cabo por
uma aliança entre os medos,
os babilônios e os citas. Os
atacantes destruíram Nínive
fazendo o rio Khosr fluir para
dentro da cidade onde
dissolveu os edifícios de tijolos
de barro cru. Este foi o notável
cumprimento da profecia de
Naum: “As comportas do rio
se abrem, e o palácio é
destruído" (2:6)
56
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
PROPÓSITO
 Naum teve duplo propósito.
 (1) Deus o usou para pronunciar a destruição
iminente da ímpia e cruel Nínive. Nenhuma
nação tão ímpia, como os assírios, poderia
alimentar esperança quanto ao juízo divino. Ela
não ficaria impune.
 (2) Ao mesmo tempo, Naum entrega uma
mensagem de consolo ao povo de Deus. O
consolo deriva-se, não do derramamento do
sangue dos inimigos, mas em saber que Deus
preserva a justiça no mundo, e que um dia
estabelecerá o seu reino de paz. 57
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
PRÓXIMA LIÇÃO “-HABACUQUE, SOFONIAS E AGEU”
1) 2) 3) 4) 5) 6)
C C C C C C
58
Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

34. O profeta Oséias
34. O profeta Oséias34. O profeta Oséias
34. O profeta Oséias
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
40. O Profeta Naum
40. O Profeta Naum40. O Profeta Naum
20. o livro de esdras
20. o livro de esdras20. o livro de esdras
20. o livro de esdras
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
39. O Profeta Miquéias
39. O Profeta Miquéias39. O Profeta Miquéias
39. O Profeta Miquéias
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
18. O Livro de I Crônicas
18. O Livro de I Crônicas18. O Livro de I Crônicas
18. O Livro de I Crônicas
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
10. O Livro de Josué
10. O Livro de Josué10. O Livro de Josué
10. O Livro de Josué
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Aula 04 e 05 provérbios
Aula 04 e 05   provérbiosAula 04 e 05   provérbios
Aula 04 e 05 provérbios
Pastor W. Costa
 
Panorama do AT - Miqueias
Panorama do AT - MiqueiasPanorama do AT - Miqueias
Panorama do AT - Miqueias
Respirando Deus
 
Os Poéticos
Os PoéticosOs Poéticos
Os Poéticos
Egmon Pereira
 
Bibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras Sagradas
Bibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras SagradasBibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras Sagradas
Bibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras Sagradas
Erivelton Rodrigues Nunes
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Panorama do antigo testamento aula1
Panorama do antigo testamento aula1Panorama do antigo testamento aula1
Panorama do antigo testamento aula1
Kairosphb
 
36. O profeta Amós
36. O profeta Amós36. O profeta Amós
Panorama do AT - Daniel
Panorama do AT - DanielPanorama do AT - Daniel
Panorama do AT - Daniel
Respirando Deus
 
Panorama do AT - Oseias
Panorama do AT - OseiasPanorama do AT - Oseias
Panorama do AT - Oseias
Respirando Deus
 
A conquista de canaã lição 01
A conquista de canaã  lição 01A conquista de canaã  lição 01
A conquista de canaã lição 01
Mariângela Domeniche Perdomo
 
Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
Bruno Cesar Santos de Sousa
 
GEOGRAFIA BÍBLICA - ANTIGO TESTAMENTO
GEOGRAFIA BÍBLICA - ANTIGO TESTAMENTOGEOGRAFIA BÍBLICA - ANTIGO TESTAMENTO
GEOGRAFIA BÍBLICA - ANTIGO TESTAMENTO
RODRIGO FERREIRA
 
Reis e profetas - aula 1
Reis e profetas  - aula 1Reis e profetas  - aula 1
Reis e profetas - aula 1
Moisés Sampaio
 
37. O profeta Obadias
37. O profeta Obadias37. O profeta Obadias
37. O profeta Obadias
Igreja Presbiteriana de Dourados
 

Mais procurados (20)

34. O profeta Oséias
34. O profeta Oséias34. O profeta Oséias
34. O profeta Oséias
 
40. O Profeta Naum
40. O Profeta Naum40. O Profeta Naum
40. O Profeta Naum
 
20. o livro de esdras
20. o livro de esdras20. o livro de esdras
20. o livro de esdras
 
39. O Profeta Miquéias
39. O Profeta Miquéias39. O Profeta Miquéias
39. O Profeta Miquéias
 
18. O Livro de I Crônicas
18. O Livro de I Crônicas18. O Livro de I Crônicas
18. O Livro de I Crônicas
 
10. O Livro de Josué
10. O Livro de Josué10. O Livro de Josué
10. O Livro de Josué
 
Aula 04 e 05 provérbios
Aula 04 e 05   provérbiosAula 04 e 05   provérbios
Aula 04 e 05 provérbios
 
Panorama do AT - Miqueias
Panorama do AT - MiqueiasPanorama do AT - Miqueias
Panorama do AT - Miqueias
 
Os Poéticos
Os PoéticosOs Poéticos
Os Poéticos
 
Bibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras Sagradas
Bibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras SagradasBibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras Sagradas
Bibliologia - Inspiração - Cânon das Escrituras Sagradas
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
 
Panorama do antigo testamento aula1
Panorama do antigo testamento aula1Panorama do antigo testamento aula1
Panorama do antigo testamento aula1
 
36. O profeta Amós
36. O profeta Amós36. O profeta Amós
36. O profeta Amós
 
Panorama do AT - Daniel
Panorama do AT - DanielPanorama do AT - Daniel
Panorama do AT - Daniel
 
Panorama do AT - Oseias
Panorama do AT - OseiasPanorama do AT - Oseias
Panorama do AT - Oseias
 
A conquista de canaã lição 01
A conquista de canaã  lição 01A conquista de canaã  lição 01
A conquista de canaã lição 01
 
Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
 
GEOGRAFIA BÍBLICA - ANTIGO TESTAMENTO
GEOGRAFIA BÍBLICA - ANTIGO TESTAMENTOGEOGRAFIA BÍBLICA - ANTIGO TESTAMENTO
GEOGRAFIA BÍBLICA - ANTIGO TESTAMENTO
 
Reis e profetas - aula 1
Reis e profetas  - aula 1Reis e profetas  - aula 1
Reis e profetas - aula 1
 
37. O profeta Obadias
37. O profeta Obadias37. O profeta Obadias
37. O profeta Obadias
 

Semelhante a 3 aula profetas menores

5 aula profetas menores, Zacarias e Malaquias
5 aula profetas menores, Zacarias e Malaquias5 aula profetas menores, Zacarias e Malaquias
5 aula profetas menores, Zacarias e Malaquias
RODRIGO FERREIRA
 
29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf
5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf
5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf
Tiago Silva
 
EAB_Livros Profeticos a.10 Naum.pptx
EAB_Livros Profeticos a.10 Naum.pptxEAB_Livros Profeticos a.10 Naum.pptx
EAB_Livros Profeticos a.10 Naum.pptx
AgathaGranite
 
A peregrinação de Israel no deserto até o Sinai
A peregrinação de Israel no deserto até o SinaiA peregrinação de Israel no deserto até o Sinai
A peregrinação de Israel no deserto até o Sinai
Moisés Sampaio
 
Marcos
MarcosMarcos
1T2022_L10_slides_Mardônio.pdf
1T2022_L10_slides_Mardônio.pdf1T2022_L10_slides_Mardônio.pdf
1T2022_L10_slides_Mardônio.pdf
Elinaldo Domingos Domingos
 
A TENTAÇÃO DE JESUS
A TENTAÇÃO DE JESUSA TENTAÇÃO DE JESUS
A TENTAÇÃO DE JESUS
Pr. Gerson Eller
 
Passos bíblicos para o fim
Passos bíblicos para o fimPassos bíblicos para o fim
Passos bíblicos para o fim
abimaelfilho
 
Livro de números
Livro de númerosLivro de números
Livro de números
pbmarcelo
 
Lição 7 - Missões no Antigo Testamento
Lição 7 - Missões no Antigo TestamentoLição 7 - Missões no Antigo Testamento
Lição 7 - Missões no Antigo Testamento
Erberson Pinheiro
 
Profetas menores lição 6 - Jonas
Profetas menores   lição 6 - JonasProfetas menores   lição 6 - Jonas
Profetas menores lição 6 - Jonas
Escola Bíblica Sem Fronteiras
 
Lição 2
Lição 2Lição 2
Lição 2
Pr. Gerson Eller
 
“Passou a noite toda em oração a Deus”
“Passou a noite toda em oração a Deus”“Passou a noite toda em oração a Deus”
“Passou a noite toda em oração a Deus”
JUERP
 
Lição 7 - Missões no Antigo Testamento
Lição 7 - Missões no Antigo TestamentoLição 7 - Missões no Antigo Testamento
Lição 7 - Missões no Antigo Testamento
Éder Tomé
 
O tabernáculo e sua interpretação
O tabernáculo e sua interpretaçãoO tabernáculo e sua interpretação
O tabernáculo e sua interpretação
Oaidson Silva
 
Lição 12 zacarias - o reino messiânico
Lição 12   zacarias - o reino messiânicoLição 12   zacarias - o reino messiânico
Lição 12 zacarias - o reino messiânico
cledsondrumms
 
2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA
2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA
2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA
Natalino das Neves Neves
 
Os Acontecimentos dos tempos_do_fim
Os Acontecimentos dos tempos_do_fimOs Acontecimentos dos tempos_do_fim
Os Acontecimentos dos tempos_do_fim
Midia Jornalismo
 
Lição 6 (1° 14) a peregrinação de israel no Deserto até o sinai
Lição 6 (1° 14) a peregrinação de israel no Deserto até o sinaiLição 6 (1° 14) a peregrinação de israel no Deserto até o sinai
Lição 6 (1° 14) a peregrinação de israel no Deserto até o sinai
Pr. Andre Luiz
 

Semelhante a 3 aula profetas menores (20)

5 aula profetas menores, Zacarias e Malaquias
5 aula profetas menores, Zacarias e Malaquias5 aula profetas menores, Zacarias e Malaquias
5 aula profetas menores, Zacarias e Malaquias
 
29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías
 
5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf
5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf
5aulaprofetasmenores-181126141915 (1).pdf
 
EAB_Livros Profeticos a.10 Naum.pptx
EAB_Livros Profeticos a.10 Naum.pptxEAB_Livros Profeticos a.10 Naum.pptx
EAB_Livros Profeticos a.10 Naum.pptx
 
A peregrinação de Israel no deserto até o Sinai
A peregrinação de Israel no deserto até o SinaiA peregrinação de Israel no deserto até o Sinai
A peregrinação de Israel no deserto até o Sinai
 
Marcos
MarcosMarcos
Marcos
 
1T2022_L10_slides_Mardônio.pdf
1T2022_L10_slides_Mardônio.pdf1T2022_L10_slides_Mardônio.pdf
1T2022_L10_slides_Mardônio.pdf
 
A TENTAÇÃO DE JESUS
A TENTAÇÃO DE JESUSA TENTAÇÃO DE JESUS
A TENTAÇÃO DE JESUS
 
Passos bíblicos para o fim
Passos bíblicos para o fimPassos bíblicos para o fim
Passos bíblicos para o fim
 
Livro de números
Livro de númerosLivro de números
Livro de números
 
Lição 7 - Missões no Antigo Testamento
Lição 7 - Missões no Antigo TestamentoLição 7 - Missões no Antigo Testamento
Lição 7 - Missões no Antigo Testamento
 
Profetas menores lição 6 - Jonas
Profetas menores   lição 6 - JonasProfetas menores   lição 6 - Jonas
Profetas menores lição 6 - Jonas
 
Lição 2
Lição 2Lição 2
Lição 2
 
“Passou a noite toda em oração a Deus”
“Passou a noite toda em oração a Deus”“Passou a noite toda em oração a Deus”
“Passou a noite toda em oração a Deus”
 
Lição 7 - Missões no Antigo Testamento
Lição 7 - Missões no Antigo TestamentoLição 7 - Missões no Antigo Testamento
Lição 7 - Missões no Antigo Testamento
 
O tabernáculo e sua interpretação
O tabernáculo e sua interpretaçãoO tabernáculo e sua interpretação
O tabernáculo e sua interpretação
 
Lição 12 zacarias - o reino messiânico
Lição 12   zacarias - o reino messiânicoLição 12   zacarias - o reino messiânico
Lição 12 zacarias - o reino messiânico
 
2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA
2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA
2016 3 TRI LIÇÃO 12 - PROFECIAS DE SALVAÇÃO E ESPERANÇA
 
Os Acontecimentos dos tempos_do_fim
Os Acontecimentos dos tempos_do_fimOs Acontecimentos dos tempos_do_fim
Os Acontecimentos dos tempos_do_fim
 
Lição 6 (1° 14) a peregrinação de israel no Deserto até o sinai
Lição 6 (1° 14) a peregrinação de israel no Deserto até o sinaiLição 6 (1° 14) a peregrinação de israel no Deserto até o sinai
Lição 6 (1° 14) a peregrinação de israel no Deserto até o sinai
 

Mais de RODRIGO FERREIRA

AP 4 - O TRONO NO CÉU.pptx
AP 4 - O TRONO NO CÉU.pptxAP 4 - O TRONO NO CÉU.pptx
AP 4 - O TRONO NO CÉU.pptx
RODRIGO FERREIRA
 
APOCALIPSE 2.pptx
APOCALIPSE 2.pptxAPOCALIPSE 2.pptx
APOCALIPSE 2.pptx
RODRIGO FERREIRA
 
APOCALIPSE 1.pptx
APOCALIPSE 1.pptxAPOCALIPSE 1.pptx
APOCALIPSE 1.pptx
RODRIGO FERREIRA
 
BÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptx
BÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptxBÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptx
BÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptx
RODRIGO FERREIRA
 
21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO
21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO
21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO
RODRIGO FERREIRA
 
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
RODRIGO FERREIRA
 
19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE
19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE
19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE
RODRIGO FERREIRA
 
As Sete Trombetas
As Sete TrombetasAs Sete Trombetas
As Sete Trombetas
RODRIGO FERREIRA
 
Apocalipse 12 - A Mulher e o Dragão
Apocalipse 12 - A Mulher e o DragãoApocalipse 12 - A Mulher e o Dragão
Apocalipse 12 - A Mulher e o Dragão
RODRIGO FERREIRA
 
A Quebra da Aliança de Israel com o Anticristo
A Quebra da Aliança de Israel com o AnticristoA Quebra da Aliança de Israel com o Anticristo
A Quebra da Aliança de Israel com o Anticristo
RODRIGO FERREIRA
 
14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?
14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?
14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?
RODRIGO FERREIRA
 
15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS
15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS
15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS
RODRIGO FERREIRA
 
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
RODRIGO FERREIRA
 
6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus
6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus
6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus
RODRIGO FERREIRA
 
8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse
8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse
8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse
RODRIGO FERREIRA
 
3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado
3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado
3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado
RODRIGO FERREIRA
 
4ª Aula - O Tribunal de Cristo
4ª Aula - O Tribunal de Cristo4ª Aula - O Tribunal de Cristo
4ª Aula - O Tribunal de Cristo
RODRIGO FERREIRA
 
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
RODRIGO FERREIRA
 
9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar
9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar
9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar
RODRIGO FERREIRA
 
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
RODRIGO FERREIRA
 

Mais de RODRIGO FERREIRA (20)

AP 4 - O TRONO NO CÉU.pptx
AP 4 - O TRONO NO CÉU.pptxAP 4 - O TRONO NO CÉU.pptx
AP 4 - O TRONO NO CÉU.pptx
 
APOCALIPSE 2.pptx
APOCALIPSE 2.pptxAPOCALIPSE 2.pptx
APOCALIPSE 2.pptx
 
APOCALIPSE 1.pptx
APOCALIPSE 1.pptxAPOCALIPSE 1.pptx
APOCALIPSE 1.pptx
 
BÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptx
BÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptxBÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptx
BÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptx
 
21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO
21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO
21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO
 
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
 
19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE
19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE
19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE
 
As Sete Trombetas
As Sete TrombetasAs Sete Trombetas
As Sete Trombetas
 
Apocalipse 12 - A Mulher e o Dragão
Apocalipse 12 - A Mulher e o DragãoApocalipse 12 - A Mulher e o Dragão
Apocalipse 12 - A Mulher e o Dragão
 
A Quebra da Aliança de Israel com o Anticristo
A Quebra da Aliança de Israel com o AnticristoA Quebra da Aliança de Israel com o Anticristo
A Quebra da Aliança de Israel com o Anticristo
 
14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?
14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?
14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?
 
15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS
15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS
15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS
 
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
 
6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus
6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus
6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus
 
8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse
8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse
8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse
 
3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado
3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado
3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado
 
4ª Aula - O Tribunal de Cristo
4ª Aula - O Tribunal de Cristo4ª Aula - O Tribunal de Cristo
4ª Aula - O Tribunal de Cristo
 
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
 
9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar
9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar
9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar
 
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
 

Último

Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
Especialidade  Arqueologia  Bíblica.pptxEspecialidade  Arqueologia  Bíblica.pptx
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
AlexandreJr7
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
EzeirAlvesdaSilva
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
OBrasilParaCristoRad
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
PIB Penha
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
luartfelt
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
PIB Penha
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdfCAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
tintcha62
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 

Último (20)

Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
Especialidade  Arqueologia  Bíblica.pptxEspecialidade  Arqueologia  Bíblica.pptx
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdfCAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
CAPACITAÇÃO MINISTÉRIO INFANTIL.pptx_20240413_005855_0000.pdf
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 

3 aula profetas menores

  • 3. Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 4. ORIENTE MÉDIO ATUAL E ANTIGO 4
  • 5. PROFETA JONAS – AUTOR E DATA O nome Jonas significa “pombo”. Nada se conhece acerca da vida desse profeta, a não ser o nome do seu pai – Amitai. Jonas foi contemporâneo de Jeroboão II, rei de Israel (782-753 a.C.), e exerceu seu ministério depois de Eliseu e um pouco antes dos profetas Amos e Oséias. Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB 5
  • 6. Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB Profetizou durante Jeroboão II, rei de Israel (782-753 a.C.)
  • 7. I – ORIGEM DO PROFETA Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB 7 Oriundo de Gate- Hefer, um vilarejo situado a nordeste de Nazaré, dentro das fronteiras tribais de Zebulom; citação feita sobre ele em II Reis 14.25.
  • 8. 8 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 9. PROFETA JONAS - Esboço do livro  O Chamado de Jonas  A desobediência e seus resultados  O arrependimento do profeta  Uma segunda chance  A restauração de uma nação  Não entendendo os propósitos divinos Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB 9
  • 10. O CHAMADO DE JONAS Jn 1:1 “E VEIO a palavra do SENHOR a Jonas, filho de Amitai, dizendo: 2 Levanta-te, vai à grande cidade de Nínive, e clama contra ela, porque a sua malícia subiu até à minha presença.” O profeta Jonas recebeu a incumbência de ir a Nínive levar uma mensagem de repreensão. Nínive, capital da Assíria , era uma grande cidade que estava no auge do seu orgulho e prosperidade. Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB 10
  • 11. 11 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 12. FUNDO HISTÓRICO  O primeiro rei assírio a entrar em contato com Israel foi Salmaneser III (859-824 AC). Em 853 AC, encontrou-se com o rei Acabe, que lhe forneceu 2000 carros e 10.000 soldados. Doze anos mais tarde, recebeu tributo do rei Jeú, de Israel e o seu Obelisco Negro mostra Jeú ajoelhando-se perante ele. Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB 12
  • 13. 13 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 14. A CIDADE DE NÍNIVE Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB 14 Era rodeada de um grande e largo muro, de aproximadamente cem pés de altura, sobre o qual era possível que pelo menos três carros de guerra passassem emparelhados.
  • 15. A CRUELDADE DOS NINIVITAS Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB 15 Os assírios eram famosos, por exemplo, por decapitar os povos vencidos, fazendo pirâmides com seus crânios. Crucificavam ou empalavam os prisioneiros, arrancavam seus olhos e os esfolavam vivos. Temendo pela sua vida, Jonas foge rumo a Társis, no SE da Península Ibérica (na moderna região da Andaluzia). Situa-se a aproximadamente 2.400 km do porto de Jope (a moderna Tel Aviv-Yafo).
  • 16. A DESOBEDIÊNCIA DE JONAS  Jn 1:3 “Porém, Jonas se levantou para fugir da presença do SENHOR para Társis. E descendo a Jope, achou um navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem, e desceu para dentro dele, para ir com eles para Társis, para longe da presença do SENHOR.” 16 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB Jope - Israel Társis - Espanha Nínive
  • 17. 17 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 18. 18 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 19. NARRATIVA DO "GRANDE PEIXE"  Jonas foi tragado por um peixe ou por uma baleia? O profeta usa expressão ‘’ grande peixe’’ (Jn 1.7). Segundo G.C. Aalders , o peixe que engoliu Jonas foi, provavelmente, o ‘’Cachalote’’, espécie de baleia encontrada no Mar Mediterrâneo. Que possui uma garganta capaz de engolir facilmente um homem.  19 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 20. JONAS E O LIVRE ARBÍTRIO (PARÊNTESE)  livre arbítrio: Consiste unicamente em tomar a decisão de obedecer ou não a vontade de Deus.  Jonas foi para Nínive assim que Deus ordenou? É claro que não. Se ele não foi para Nínive como Deus mandou, então ele não exerceu uma livre escolha.  “Somos livres para escolhermos o que quisermos, mas somos prisioneiros das nossas escolhas”.  Deus ter mandado um ser marinho para engolir Jonas foi apenas a CONSEQUÊNCIA de sua escolha de não obedecer a Deus. 20 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 21. JESUS TESTIFICA SOBRE JONAS  “Mas Ele lhes respondeu: Uma geração má e adúltera pede um sinal; e nenhum sinal se lhe dará, senão o do profeta Jonas; pois, como Jonas esteve três dias e três noites no ventre do grande peixe, assim estará o Filho do homem três dias e três noites no seio da terra.” Mateus 12:39-40.  O Messias especificou claramente em Mateus 12:39-40 que o único sinal que daria aos incrédulos escribas e fariseus para demonstrar que era o Messias, seriam Seus três dias e três noites sepultado no coração da terra, ou seja, o mesmo tempo que Jonas esteve dentro do grande peixe. 21 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 22. 3 DIAS E 3 NOITES 22 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB Como 3 dias e 3 noites é apenas uma forma de expressão, Jesus (figuramente falando) ficou no coração da terra 3 dias e 3 noites. Se Jesus tivesse sido sepultado depois do Shabat (sexta após às 18), então a profecia não teria se cumprido, pois não poderíamos contar o dia de sexta. Porém, como foi sepultado antes do pôr- do-sol do Shabat, conta-se o dia do sepultamento.
  • 23. NARRATIVA DO "GRANDE PEIXE" Em meio a essa situação calamitosa , Jonas lembrou-se do Senhor: “Quando desfalecia em mim a minha alma, eu me lembrei do Senhor; e entrou a ti a minha oração, no templo da tua santidade” (Jn 2.7). O profeta que, aparentemente se recusava a invocar ao Senhor no navio, agora, das entranhas do peixe, era constrangido a orar a Deus. 23 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 24. A SEGUNDA CHANCE  Depois que viu o arrependimento de Jonas e ouviu os votos feitos por ele, Deus, pela segunda vez, falou ao profeta:  ‘’”Levanta-te, e vai a grande cidade de Nínive e prega contra ela a pregação que eu te disse’’ (Jn 3.1).  Vimos que em momento algum Deus obrigou o profeta a cumprir a missão que lhe entregara. Deus não espera que façamos algo para ele por mera obrigação. Mas que, espontaneamente, com amor e dedicação, cumpramos a missão que dele recebemos. 24 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 25. O ARREPENDIMENTO DE NÍNIVE  O arrependimento dos Ninivitas  ‘’Ainda quarenta dias e Nínive será subvertida’’ (Jn 3.4b). Os ninivitas, por sua vez, ao ouvirem a mensagem, creram em Deus, proclamaram um jejum e vestiram-se de sacos, arrependendo-se e humilhando-se diante de Deus (Jn 3.5-9).  – A repreensão e a lição de Jonas  Jonas sentiu-se decepcionado e infeliz com os bons resultados da sua mensagem, pois sabia que Deus havia poupado aquela cidade.  Deus, no entanto, dá-lhe uma lição para que ele compreenda os seus propósitos, e usa uma aboboreira, um verme e o vento para ensinar ao profeta a compaixão. Jonas passou por um grande desgaste emocional por não compreender os propósitos divinos. 25 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 26. O ARREPENDIMENTO DE NÍNIVE 26 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB Segundo o Livro de Jonas, os habitantes de Nínive (e povoados dependentes) mais dados à superstição e ao temor das divindades, teriam mostrado-se arrependidos de sua conduta sanguinária fazendo jejum e vestidos de sacos. Jonas se mostra desgostoso pela não destruição de Nínive e acaba por ser repreendido por isso. Cerca de cem anos depois, Naum, profeta israelita do Antigo Testamento, avisa que Nínive será destruída.
  • 27. OS ESTÁGIOS EMOCIONAIS 1. JONAS NÃO ACEITOU A VONTADE DE DEUS Ira e ressentimento (Jn 4:1) Desespero, depressão e desejo de morrer (Jn 4:3) 2. JONAS BENEFICIADO PELA ABORBOREIRA Alegria (Jn 4:6) 3. A ABOBOREIRA MORREU Desesperança, depressão e auto piedade por parte do profeta (Jn 4:8) Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB 27
  • 28. 28 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 29. 29 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 30. MIQUÉIAS – AUTOR E DATA  O nome Miquéias significa ‘’Quem é como Deus?’’.  Pouco se sabe acerca do profeta Miquéias. Sua família e ocupação são desconhecidas.  Miquéias exerceu seu ministério durante os reinados de três reis de Judá:  Jotão (751-736 a.C.),  Acaz (736-716 a.C.);  Ezequias (715-687 a.C.).  O livro de Miquéias é citado no Novo Testamento.  As principais citações estão em Mt 2.5-6; Jo 7.42; Mt 10.34-36; Mc 13.12; Lc 12.53. 30 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 31. Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB Profetizou durante reinado Jotão, Acaz e Ezequias.
  • 32. ATUOU EM JUDÁ NO PERÍODO DE JOTÃO, ACAZ E EZEQUIAS 32
  • 33. MIQUÉIAS – AUTOR E DATA 33 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB Miqueias ou Michaías  Em hebraico, Mikhayhu;  Em latim: Michaeas) É um personagem bíblico, profeta do século VIII a.C, morador de Moresete-Gati na terra de Sefelá em Judá, talvez tenha sido um líder da comunidade..
  • 34. Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 35. CONTEXTO DO POVO DE JUDÁ  O problema do povo a quem Miqueias dirigiu a sua mensagem não era falta de liturgia, mas de uma correta motivação para se adorar ao Senhor. 35 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB Embora cometesse toda a sorte de injustiças sociais, a geração contemporânea do profeta Miqueias oferecia sacrifícios a Deus, praticando todos os rituais levíticos, mas não sabia o verdadeiro significado do amor a Deus e ao próximo.
  • 36. MIQUÉIAS – O LIVRO 36 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB O seu lívro bíblico, classificado como livro profético, divide-se em três secções: 1.Condena os pecados da Samaria e de Judá, principalmente as injustiças praticadas pelos ricos e poderosos que despojavam injustamente os pobres; 2.Começa com um vaticínio sobre a restauração de Jerusalém, sobre a qual virão as nações estrangeiras e das quais esta se libertará; 3.Corresponde a um processo contra Jerusalém devido às suas idolatrias.
  • 37. 37 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 38. 38 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 39. 39 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 40. HORA DO LANCHE 40 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 41. 41 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 42. 2. MENSAGEM PROFÉTICA DE ESPERANÇA a. A. A promessa do reino vindouro (4.1-5) (Is 2:2- 5) b. B. Derrota dos inimigos de Israel (4.9-13) c. C. O Messias e a natureza do seu reino (5.1-8) a. ‘’E eles lhe disseram: Em Belém de Judéia; porque assim esta escrito pelo profeta: E tu Belém, terra de Judá, de modo nenhum és a menor entre as capitais de Judá; porque de ti sairá o Guia que há de apascentar o meu povo de Israel’’ (Mt 2.5-6). 42 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 43. INFÂNCIA DE JESUS 43 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB 1) JOSÉ E MARIA EM NAZARÉ, RECENCEAMENTO/ BELÉM (Lc 2:4) 2) NASCIMENTO BELÉM (Lc 2:6) 3) APRESENTAÇÃO NO TEMPLO JERUSALÉM (LC 2:22) 4) REGRESSO PARA NAZARÉ (MT 2:13) 5) FUGA PARA O EGITO (MT 2:13) 6) MORTE DE HERODES (MT 2:19) 7) VOLTA PARA NAZARÉ (MT 2:23) 8) VISITA A JERUSALÉM LC 2:41)
  • 44. 3. O PLEITO DE DEUS CONTRA ISRAEL E SUA MISERICÓRDIA FINAL (6.1-7.20) . A culpa de Israel e o castigo divino (6.6-16), (II Rs 16; II Cr 28:16-27) B. O lamento doloroso do profeta (7.1- 6), (Is 1:23), (Mt 10:21,35,36). C. Israel será restabelecido (7.8-13), (Ez 45:8).  D. As bênçãos finais de Deus para seu povo (7.14-20), (Sl 103:8-14). 44 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 45. Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB NAUM “O SENHOR É TARDIO EM IRAR-SE, MAS GRANDE EM FORÇA, E AO CULPADO NÃO TEM POR INOCENTE...” NAUM 1:3
  • 46. 46 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 47. Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 48. O PROFETA NAUM E NÍNIVE 48
  • 49. I - O PROFETA NAUM AUTOR E DATA  O nome Naum significa ‘’conforto, consolação’’. Nada se sabe a respeito do profeta Naum, a única referência a ele encontra-se no primeiro versículo do seu livro, onde ele e chamado de elcosita. Possivelmente oriundo da cidade de Elcos. O ministério profético de Naum aconteceu provavelmente durante o reinado de Josias, durante o período entre 630-620 a.C. 49
  • 50. Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB Profetizou durante o reinado de Josias, durante o período entre 630- 620 a.C
  • 51. TRANSIÇÃO ASSÍRIA BABILÔNIA 51 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 52. MENSAGEM:  A mensagem de Naum foi predizer a destruição total de Nínive e do seu império, que fora construído na base da violência. Os assírios eram grandes guerreiros. Construíram sua nação com o espólio de outros povos. Faziam tudo para inspirar terror. Diziam fazer isso em obediência ao seu deus Assur. 52 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB  Deus iria condenar Nínive a perecer de maneira violenta também. A profecia de Naum não era uma chamada ao arrependimento (como o foi no caso de Jonas), mas a declaração de uma condenação certa e definitiva.
  • 53. INVASÃO DA ASSÍRIA  Embora Deus nunca seja rápido em julgar, sua paciência não pode ser admitida sempre. Toda a Terra está sob o seu controle; e, quando ele aparece em poder, até mesmo a natureza treme diante dele (1.1-8). 53  Na sua condição de miséria e aflição (1.12), Judá podia facilmente duvidar da bondade de Deus e até mesmo questionar os inimigos de seu povo (1.13-15) e remover a ameaça de uma nova angústia (1.9). A predição do juízo sobre Nínive forma uma mensagem de consolação para Judá (1.15).
  • 54. I - O PROFETA NAUM AUTOR E DATA (cont.) Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB 54 A MISERICÓRDIA DE DEUS O JUÍZO DE DEUS 760 a.C 660 a.C Arrependimento de Nínive Rebelião de Nínive Ênfase sobre o profeta Ênfase sobre profecia Profeta desobediente Profeta obediente Nação obediente Nação desobediente Libertação das águas Destruição pelas águas O grande peixe O grande cumprimento
  • 55. A DESTRUIÇÃO DE NÍNIVE 55  Nínive foi destruída em agosto de 612 a.C, após um cerco de dois meses levado a cabo por uma aliança entre os medos, os babilônios e os citas. Os atacantes destruíram Nínive fazendo o rio Khosr fluir para dentro da cidade onde dissolveu os edifícios de tijolos de barro cru. Este foi o notável cumprimento da profecia de Naum: “As comportas do rio se abrem, e o palácio é destruído" (2:6)
  • 56. 56 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 57. PROPÓSITO  Naum teve duplo propósito.  (1) Deus o usou para pronunciar a destruição iminente da ímpia e cruel Nínive. Nenhuma nação tão ímpia, como os assírios, poderia alimentar esperança quanto ao juízo divino. Ela não ficaria impune.  (2) Ao mesmo tempo, Naum entrega uma mensagem de consolo ao povo de Deus. O consolo deriva-se, não do derramamento do sangue dos inimigos, mas em saber que Deus preserva a justiça no mundo, e que um dia estabelecerá o seu reino de paz. 57 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB
  • 58. PRÓXIMA LIÇÃO “-HABACUQUE, SOFONIAS E AGEU” 1) 2) 3) 4) 5) 6) C C C C C C 58 Departamento de Teologia da Assembleia de Deus de Caçapava-SP - Curso Básico CETADEB