SlideShare uma empresa Scribd logo
A SEXUALIDADE DO
IDOSO
Prof. Antonio Alfredo
SEXUALIDADE
 É o produto final de um longo e
natural processo de desenvolvimento
que começa no nascimento e envolve
quem somos, o que somos e como
lidamos com isso numa relação
afetiva interpessoal.
Olhar do Profissional de Saúde
 Para escutar a sexualidade do outro
sem espelhar na própria sexualidade
 Quais os meus preconceitos em
relação a sexualidade do idoso
 Como foi a sua história sexual e
como ela repercute hoje.
 E se eu perguntar? O que vou fazer
com as respostas e possíveis
perguntas?
Alterações Sexuais no Idoso
 Prolongamento do tempo necessário para haver uma
ereção completa.
 A ereção pode não ser assim firme ou ampla como nos
últimos anos precedentes.
 Uma diminuição do tempo em manter a ereção antes
da ejaculação.
 Uma redução da força de ejaculação e um aumento de
duração da fase refratária.
 Uma percepção mais limitada do fato que a ejaculação
está para vir.
 A perda de ereção depois de um orgasmo pode ser
mais rápido, ou então precisa de mais tempo para
obter outra ereção.
 Alguns homens podem necessitar de uma maior
estimulação manual.
Alterações Sexuais na Idosa
 Os grandes lábios ficam enrugados; os pequenos
lábios praticamente desaparecem;
 O períneo perde a sua elasticidade, ocorre queda de
pelos;
 A vagina encurta e se estreita e sua elasticidade se
reduz;
 A mucosa interna se afina e se resseca (diminui a
lubrificação vaginal);
 Ocorre enfraquecimento de toda musculatura perineal
devido a um processo gradual de atrofia.
 Nas mamas há diminuição do tecido glandular, que é
substituído por tecido gorduroso, que mais tarde
desaparece e estas ficam flácidas e com excesso de
pele.
SEXUALIDADE: os efeitos das doenças
ou invalidez
 Embora as doenças e a invalidez possam afetar a sexualidade, mesmo nas
mais sérias condições não devem impedir que o indivíduo tenha uma vida
sexual satisfatória.

 Disfunções cardíacas
 Muitas pessoas que sofreram ataques cardíacos, temem que o fato de
haver relações sexuais possa causar outros ataques. Esse risco é muito
baixo, seguindo as orientações de seu médico. Muita gente pode
recomeçar a atividade sexual depois de um periodo de tempo variável
entre 12 e 16 semanas após ter sofrido um ataque.

 Diabetes
 Muitos homens sujeitos ao diabetes não tem problemas, mas é uma das
poucas doenças que na realidade pode causar impotência.

 Artrite
 Dores articulares devido a artrite, podem limitar a atividade sexual.
Tratamentos cirúrgicos ou medicinais podem aliviar as dores. Em alguns
casos, os medicamentos podem diminuir o desejo pelo sexo. Exercícios
físicos, repouso, banhos quentes e mudanças de posição durante o ato
sexual, pode ajudar.

Adaptações sexuais necessárias e
que ajudam na sexualidade:
 a)Mais aptidões manuais e tácteis (dar mais
valor para carinhos, beijos, agrados, etc, nem
sempre tendo como resultado o coito)
 b)Variedades sexuais - necessárias para tirar a
monotonia da repetição e o desgaste do dia a
dia.
 c)Imaginação - muito necessária para
aprimorar as relações sexuais e ter a cada dia
maior possibilidade de prazer.
 d)Fantasias sexuais - também ajudam a
melhorar a sexualidade dos casais.
Disfunção Erétil
 É a incapacidade permanente de obter ou
manter ereção rígida o suficiente para
uma atividade sexual satisfatória
 Fatores de Risco: patologias
cardiocirculatórias, patologias cirurgicas,
Diabetes melito, Dislipdemias,
Tabagiamo, Alcoolismo, medicamentos e
drogas
Medicações Associadas a DE
 Diuréticos
 Anti-hipertensivos
 Vasodilatadores: Hidralazina
 Tranquilizantes
 Digoxina
 Metildopa
 Propanolol
 Cimetidina
A Sexualidade na Terceira Idade
 Os estereótipos de que as pessoas
idosas não são atraentes fisicamente,
não têm interesses por sexo ou são
incapazes de sentir algum estímulo
sexual, ainda são amplamente
difundidos.
 Estes estereótipos, unidos a falta de
informação, induzem as pessoas a uma
atitude pessimista em tudo que se refere
ao sexo na velhice.
O que a família faz com a
Sexualidade do Idoso
 Mito da velhice assexuada
 Inversão de Papéis
 Os filhos passam a controlar a
afetividade dos seus idosos.
 Muitos idosos passam a morar com
os filhos, perda da privacidade
 Passam a cuidar dos netos
Profissional de Saúde
 É necessário que os profissionais de saúde
tenham presente a possível existência de
alterações sexuais e interroguem
efetivamente seus pacientes em todos os
atendimentos.
 Perguntar e encaminhar se necessário
para atendimento individual ou casal em
Psicoterapia Sexual.
 A sexualidade é uma parte importante da
existência humana, em qualquer etapa da
vida.
Recursos Terapêuticos
 Atendimento individual e ou casal em
psicoterapia sexual
 Trabalhar o relacionamento do casal
 Trabalho Corporal – diminuir a
ansiedade
 Encaminhar para a fisioterapia
 Encaminhar para ginecologia e
andrologia
SEXO É VIDA E VIDA É PRAZER

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 3. A SEXUALIDADE DO IDOSO.ppt.ppt

Sexualidade e Envelhecimento - Rui Grilo
Sexualidade e Envelhecimento - Rui GriloSexualidade e Envelhecimento - Rui Grilo
Sexualidade e Envelhecimento - Rui Grilo
Rui Grilo
 
Xtragel suplemento
Xtragel suplementoXtragel suplemento
Xtragel suplemento
w4wjxlh764
 
Site Aquecedor Taiyo o que dizem
Site  Aquecedor Taiyo o que dizemSite  Aquecedor Taiyo o que dizem
Site Aquecedor Taiyo o que dizem
k5ougud934
 
Site Mega Safe Consultoria loja
Site  Mega Safe Consultoria lojaSite  Mega Safe Consultoria loja
Site Mega Safe Consultoria loja
k5ougud934
 
aumento peniano
aumento penianoaumento peniano
aumento peniano
m9kjnag379
 
combate disfunção maxgel
combate disfunção maxgelcombate disfunção maxgel
combate disfunção maxgel
k5ougud934
 
Site Aduems composição
Site  Aduems composiçãoSite  Aduems composição
Site Aduems composição
k5ougud934
 
Como ter uma boa vida sexual após os 50 anos?
Como ter uma boa vida sexual após os 50 anos?Como ter uma boa vida sexual após os 50 anos?
Como ter uma boa vida sexual após os 50 anos?
Tookmed
 
valor do Site Papelaria Alpha
valor do Site Papelaria Alphavalor do Site Papelaria Alpha
valor do Site Papelaria Alpha
m9kjnag379
 
Integrado ok
Integrado okIntegrado ok
Integrado ok
kellenbella
 
Libid Gel farmacia
Libid Gel farmaciaLibid Gel farmacia
Libid Gel farmacia
m7zjcvt601
 
detox em capsulas
detox em capsulasdetox em capsulas
detox em capsulas
p9pirfz149
 
Max Power como funciona
Max Power como funcionaMax Power como funciona
Max Power como funciona
v3qsjwa033
 
combate disfunção Xtragel
combate disfunção Xtragelcombate disfunção Xtragel
combate disfunção Xtragel
h4urzfr390
 
Terceira idade desenvolvimento ii (1)
Terceira idade desenvolvimento ii (1)Terceira idade desenvolvimento ii (1)
Terceira idade desenvolvimento ii (1)
Luan Costa Souza
 
Caderno duvidas jozieli
Caderno duvidas jozieliCaderno duvidas jozieli
Caderno duvidas jozieli
Joao Antonio Castro
 
Libid Gel antes e depois
Libid Gel antes e depoisLibid Gel antes e depois
Libid Gel antes e depois
w3gqdbo506
 
Sexualidade Na Terceira Idade
Sexualidade Na Terceira IdadeSexualidade Na Terceira Idade
Sexualidade Na Terceira Idade
a20061577
 
Xgrowup suplemento
Xgrowup suplementoXgrowup suplemento
Xgrowup suplemento
h4urzfr390
 
Site Palcovale suplemento
Site Palcovale suplementoSite Palcovale suplemento
Site Palcovale suplemento
b7dwtmj123
 

Semelhante a 3. A SEXUALIDADE DO IDOSO.ppt.ppt (20)

Sexualidade e Envelhecimento - Rui Grilo
Sexualidade e Envelhecimento - Rui GriloSexualidade e Envelhecimento - Rui Grilo
Sexualidade e Envelhecimento - Rui Grilo
 
Xtragel suplemento
Xtragel suplementoXtragel suplemento
Xtragel suplemento
 
Site Aquecedor Taiyo o que dizem
Site  Aquecedor Taiyo o que dizemSite  Aquecedor Taiyo o que dizem
Site Aquecedor Taiyo o que dizem
 
Site Mega Safe Consultoria loja
Site  Mega Safe Consultoria lojaSite  Mega Safe Consultoria loja
Site Mega Safe Consultoria loja
 
aumento peniano
aumento penianoaumento peniano
aumento peniano
 
combate disfunção maxgel
combate disfunção maxgelcombate disfunção maxgel
combate disfunção maxgel
 
Site Aduems composição
Site  Aduems composiçãoSite  Aduems composição
Site Aduems composição
 
Como ter uma boa vida sexual após os 50 anos?
Como ter uma boa vida sexual após os 50 anos?Como ter uma boa vida sexual após os 50 anos?
Como ter uma boa vida sexual após os 50 anos?
 
valor do Site Papelaria Alpha
valor do Site Papelaria Alphavalor do Site Papelaria Alpha
valor do Site Papelaria Alpha
 
Integrado ok
Integrado okIntegrado ok
Integrado ok
 
Libid Gel farmacia
Libid Gel farmaciaLibid Gel farmacia
Libid Gel farmacia
 
detox em capsulas
detox em capsulasdetox em capsulas
detox em capsulas
 
Max Power como funciona
Max Power como funcionaMax Power como funciona
Max Power como funciona
 
combate disfunção Xtragel
combate disfunção Xtragelcombate disfunção Xtragel
combate disfunção Xtragel
 
Terceira idade desenvolvimento ii (1)
Terceira idade desenvolvimento ii (1)Terceira idade desenvolvimento ii (1)
Terceira idade desenvolvimento ii (1)
 
Caderno duvidas jozieli
Caderno duvidas jozieliCaderno duvidas jozieli
Caderno duvidas jozieli
 
Libid Gel antes e depois
Libid Gel antes e depoisLibid Gel antes e depois
Libid Gel antes e depois
 
Sexualidade Na Terceira Idade
Sexualidade Na Terceira IdadeSexualidade Na Terceira Idade
Sexualidade Na Terceira Idade
 
Xgrowup suplemento
Xgrowup suplementoXgrowup suplemento
Xgrowup suplemento
 
Site Palcovale suplemento
Site Palcovale suplementoSite Palcovale suplemento
Site Palcovale suplemento
 

Mais de carlasuzane2

pneumonia-7c2b0.ppt
pneumonia-7c2b0.pptpneumonia-7c2b0.ppt
pneumonia-7c2b0.ppt
carlasuzane2
 
Cálculo de diluição e Rediluição.pdf
Cálculo de diluição e Rediluição.pdfCálculo de diluição e Rediluição.pdf
Cálculo de diluição e Rediluição.pdf
carlasuzane2
 
banho no leito.pptx
banho no leito.pptxbanho no leito.pptx
banho no leito.pptx
carlasuzane2
 
AULA 7 ÉTICA E ENFERMAGEM.ppt
AULA 7 ÉTICA E ENFERMAGEM.pptAULA 7 ÉTICA E ENFERMAGEM.ppt
AULA 7 ÉTICA E ENFERMAGEM.ppt
carlasuzane2
 
Coberturas 04.ppt
Coberturas 04.pptCoberturas 04.ppt
Coberturas 04.ppt
carlasuzane2
 
Aula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdf
Aula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdfAula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdf
Aula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdf
carlasuzane2
 
Exames Contrastados 2015-1.pptx
Exames Contrastados 2015-1.pptxExames Contrastados 2015-1.pptx
Exames Contrastados 2015-1.pptx
carlasuzane2
 
Aula 1.ppt
Aula 1.pptAula 1.ppt
Aula 1.ppt
carlasuzane2
 
Órgãos do Sentido.ppt
Órgãos do Sentido.pptÓrgãos do Sentido.ppt
Órgãos do Sentido.ppt
carlasuzane2
 
Hepatite.pptx
Hepatite.pptxHepatite.pptx
Hepatite.pptx
carlasuzane2
 
Processo-saúde-doença.pptx
Processo-saúde-doença.pptxProcesso-saúde-doença.pptx
Processo-saúde-doença.pptx
carlasuzane2
 
aula-processo-saude-doenca.pdf
aula-processo-saude-doenca.pdfaula-processo-saude-doenca.pdf
aula-processo-saude-doenca.pdf
carlasuzane2
 

Mais de carlasuzane2 (12)

pneumonia-7c2b0.ppt
pneumonia-7c2b0.pptpneumonia-7c2b0.ppt
pneumonia-7c2b0.ppt
 
Cálculo de diluição e Rediluição.pdf
Cálculo de diluição e Rediluição.pdfCálculo de diluição e Rediluição.pdf
Cálculo de diluição e Rediluição.pdf
 
banho no leito.pptx
banho no leito.pptxbanho no leito.pptx
banho no leito.pptx
 
AULA 7 ÉTICA E ENFERMAGEM.ppt
AULA 7 ÉTICA E ENFERMAGEM.pptAULA 7 ÉTICA E ENFERMAGEM.ppt
AULA 7 ÉTICA E ENFERMAGEM.ppt
 
Coberturas 04.ppt
Coberturas 04.pptCoberturas 04.ppt
Coberturas 04.ppt
 
Aula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdf
Aula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdfAula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdf
Aula 01- Educação Voltada para os Aspectos da Saúde.pdf
 
Exames Contrastados 2015-1.pptx
Exames Contrastados 2015-1.pptxExames Contrastados 2015-1.pptx
Exames Contrastados 2015-1.pptx
 
Aula 1.ppt
Aula 1.pptAula 1.ppt
Aula 1.ppt
 
Órgãos do Sentido.ppt
Órgãos do Sentido.pptÓrgãos do Sentido.ppt
Órgãos do Sentido.ppt
 
Hepatite.pptx
Hepatite.pptxHepatite.pptx
Hepatite.pptx
 
Processo-saúde-doença.pptx
Processo-saúde-doença.pptxProcesso-saúde-doença.pptx
Processo-saúde-doença.pptx
 
aula-processo-saude-doenca.pdf
aula-processo-saude-doenca.pdfaula-processo-saude-doenca.pdf
aula-processo-saude-doenca.pdf
 

3. A SEXUALIDADE DO IDOSO.ppt.ppt

  • 2. SEXUALIDADE  É o produto final de um longo e natural processo de desenvolvimento que começa no nascimento e envolve quem somos, o que somos e como lidamos com isso numa relação afetiva interpessoal.
  • 3. Olhar do Profissional de Saúde  Para escutar a sexualidade do outro sem espelhar na própria sexualidade  Quais os meus preconceitos em relação a sexualidade do idoso  Como foi a sua história sexual e como ela repercute hoje.  E se eu perguntar? O que vou fazer com as respostas e possíveis perguntas?
  • 4. Alterações Sexuais no Idoso  Prolongamento do tempo necessário para haver uma ereção completa.  A ereção pode não ser assim firme ou ampla como nos últimos anos precedentes.  Uma diminuição do tempo em manter a ereção antes da ejaculação.  Uma redução da força de ejaculação e um aumento de duração da fase refratária.  Uma percepção mais limitada do fato que a ejaculação está para vir.  A perda de ereção depois de um orgasmo pode ser mais rápido, ou então precisa de mais tempo para obter outra ereção.  Alguns homens podem necessitar de uma maior estimulação manual.
  • 5. Alterações Sexuais na Idosa  Os grandes lábios ficam enrugados; os pequenos lábios praticamente desaparecem;  O períneo perde a sua elasticidade, ocorre queda de pelos;  A vagina encurta e se estreita e sua elasticidade se reduz;  A mucosa interna se afina e se resseca (diminui a lubrificação vaginal);  Ocorre enfraquecimento de toda musculatura perineal devido a um processo gradual de atrofia.  Nas mamas há diminuição do tecido glandular, que é substituído por tecido gorduroso, que mais tarde desaparece e estas ficam flácidas e com excesso de pele.
  • 6. SEXUALIDADE: os efeitos das doenças ou invalidez  Embora as doenças e a invalidez possam afetar a sexualidade, mesmo nas mais sérias condições não devem impedir que o indivíduo tenha uma vida sexual satisfatória.   Disfunções cardíacas  Muitas pessoas que sofreram ataques cardíacos, temem que o fato de haver relações sexuais possa causar outros ataques. Esse risco é muito baixo, seguindo as orientações de seu médico. Muita gente pode recomeçar a atividade sexual depois de um periodo de tempo variável entre 12 e 16 semanas após ter sofrido um ataque.   Diabetes  Muitos homens sujeitos ao diabetes não tem problemas, mas é uma das poucas doenças que na realidade pode causar impotência.   Artrite  Dores articulares devido a artrite, podem limitar a atividade sexual. Tratamentos cirúrgicos ou medicinais podem aliviar as dores. Em alguns casos, os medicamentos podem diminuir o desejo pelo sexo. Exercícios físicos, repouso, banhos quentes e mudanças de posição durante o ato sexual, pode ajudar. 
  • 7. Adaptações sexuais necessárias e que ajudam na sexualidade:  a)Mais aptidões manuais e tácteis (dar mais valor para carinhos, beijos, agrados, etc, nem sempre tendo como resultado o coito)  b)Variedades sexuais - necessárias para tirar a monotonia da repetição e o desgaste do dia a dia.  c)Imaginação - muito necessária para aprimorar as relações sexuais e ter a cada dia maior possibilidade de prazer.  d)Fantasias sexuais - também ajudam a melhorar a sexualidade dos casais.
  • 8. Disfunção Erétil  É a incapacidade permanente de obter ou manter ereção rígida o suficiente para uma atividade sexual satisfatória  Fatores de Risco: patologias cardiocirculatórias, patologias cirurgicas, Diabetes melito, Dislipdemias, Tabagiamo, Alcoolismo, medicamentos e drogas
  • 9. Medicações Associadas a DE  Diuréticos  Anti-hipertensivos  Vasodilatadores: Hidralazina  Tranquilizantes  Digoxina  Metildopa  Propanolol  Cimetidina
  • 10. A Sexualidade na Terceira Idade  Os estereótipos de que as pessoas idosas não são atraentes fisicamente, não têm interesses por sexo ou são incapazes de sentir algum estímulo sexual, ainda são amplamente difundidos.  Estes estereótipos, unidos a falta de informação, induzem as pessoas a uma atitude pessimista em tudo que se refere ao sexo na velhice.
  • 11. O que a família faz com a Sexualidade do Idoso  Mito da velhice assexuada  Inversão de Papéis  Os filhos passam a controlar a afetividade dos seus idosos.  Muitos idosos passam a morar com os filhos, perda da privacidade  Passam a cuidar dos netos
  • 12. Profissional de Saúde  É necessário que os profissionais de saúde tenham presente a possível existência de alterações sexuais e interroguem efetivamente seus pacientes em todos os atendimentos.  Perguntar e encaminhar se necessário para atendimento individual ou casal em Psicoterapia Sexual.  A sexualidade é uma parte importante da existência humana, em qualquer etapa da vida.
  • 13. Recursos Terapêuticos  Atendimento individual e ou casal em psicoterapia sexual  Trabalhar o relacionamento do casal  Trabalho Corporal – diminuir a ansiedade  Encaminhar para a fisioterapia  Encaminhar para ginecologia e andrologia
  • 14. SEXO É VIDA E VIDA É PRAZER