SlideShare uma empresa Scribd logo
OS AMIGOS QUE SE IMPORTARAM 
Marcos 2:1­5 
 
Assim como ouvimos na mensagem de domingo à               
noite, estamos rodeados de pessoas, muitas           
delas à espera de alguém que lhes ajudem a se                   
aproximarem daquele que pode lhes fazer um             
milagre.  
 
Será que seremos nós a ajudá­las? Seremos nós               
que as olharemos com amor, nos uniremos em               
torno delas, venceremos todos os obstáculos,           
para ajudá­las a chegar até Jesus?  
 
Se, da mesma forma que aqueles 4 amigos,               
estivermos dispostos a pegar na ponta de uma               
das 4 cordas, precisaremos saber que ... 
 
Ao segurar aquelas cordas, precisaremos         
estar com nossos corações cheios de ... 
 
1 ­ Fé – Eles tinham uma fé viva e isso agradou a                         
Jesus que vendo a fé deles, disse ao paralítico:                 
Filho, perdoados estão os teus pecados. A fé nos                 
impulsiona a crer no impossível! “Ora, a fé é o                   
firme fundamento das coisas que se esperam, e a                 
prova das coisas que se não veem”. (Hb 11.1a) 
 
Pergunta: De que maneira prática nossa
célula poderá demonstrar que estamos com
nossos corações cheios da mesma FÉ que
aqueles 4 amigos?
 
2 ­ Esperança – A esperança nos faz ser                 
perseverantes. Primeiro aconteceu a cura no           
coração dos amigos e só depois se tornou uma                 
realidade no corpo do paralítico. No mundo             
espiritual quando queremos que algo aconteça,           
primeiro, tem que nascer a vontade em nossos               
corações, para depois o milagre se materializar! 
 
Pergunta: De que maneira prática nossa
célula poderá demonstrar que estamos com
nossos corações cheios da mesma
ESPERANÇA que aqueles 4 amigos?
 
3 ­ Atitude ­ Talvez eles tenham pensado até em                   
desistir diante do grande desafio, mas venceram a               
incredulidade. Ao invés de palavras eles agiram             
com obras capazes de influenciar vidas e mudar               
histórias! “E, não podendo aproximar­se dele, por             
causa da multidão, descobriram o telhado onde             
estava, e, fazendo um buraco, baixaram o leito               
em que jazia o paralítico”. 
 
Pergunta: De que maneira prática nossa
célula poderá demonstrar que estamos com
nossos corações cheios da mesma ATITUDE
que aqueles 4 amigos?
 
4 ­ Amor​ – Que é a base de tudo.  
 
Pergunta: Será que amamos essas pessoas da
mesma forma que aqueles 4 amigos? De que
maneira prática nossa célula poderá
demonstrar que estamos com nossos corações
cheios do mesmo AMOR que aqueles 4
amigos?
 
Conclusão​: Quando uma pessoa quer viver o             
poder de Deus, ela não desiste diante dos               
obstáculos; ela vai além, e se os obstáculos               
surgirem, ela derruba todos eles. Não se renda a                 
nenhum obstáculo. Vá em busca do seu milagre e                 
seja abençoado.  
 
Oremos para que isso seja uma realidade em               
nossa célula e dentro do coração de cada um de                   
nós. 
 
Deus nos abençoe. 
 
Pr Flavio Brim 
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Capelania Escolar apresentação.pdf
Capelania Escolar apresentação.pdfCapelania Escolar apresentação.pdf
Capelania Escolar apresentação.pdf
WalderRodrigues1
 
Projeto Capelania
Projeto CapelaniaProjeto Capelania
Projeto Capelania
Professorackson
 
Watchman Nee - Autoridade Espiritual.pdf
Watchman Nee - Autoridade Espiritual.pdfWatchman Nee - Autoridade Espiritual.pdf
Watchman Nee - Autoridade Espiritual.pdf
FbioBezerra18
 
O amor de deus
O amor de deusO amor de deus
Lições teóricas e práticas para um pregador cristão - Pr Gesiel Oliveira
Lições teóricas e práticas para um pregador cristão - Pr Gesiel OliveiraLições teóricas e práticas para um pregador cristão - Pr Gesiel Oliveira
Lições teóricas e práticas para um pregador cristão - Pr Gesiel Oliveira
Gesiel Oliveira
 
A igreja não é a noiva de cristo?
A igreja não é a noiva de cristo?A igreja não é a noiva de cristo?
A igreja não é a noiva de cristo?
José Silva
 
liderança
liderançaliderança
Escola de Líderes
Escola de LíderesEscola de Líderes
Escola de Líderes
Alecsandro Willamy
 
Escola bíblica o poder da decisão pptx
Escola bíblica o poder da decisão pptxEscola bíblica o poder da decisão pptx
Escola bíblica o poder da decisão pptx
Leandro Sales
 
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Ramón Zazatt
 
Libres para amar taller para matrimonios
Libres para amar taller para matrimoniosLibres para amar taller para matrimonios
Libres para amar taller para matrimonios
Poder Judicial
 
1000 Mil esboços para sermões e pregações
1000 Mil esboços para sermões e pregações1000 Mil esboços para sermões e pregações
1000 Mil esboços para sermões e pregações
Gesiel Oliveira
 
Defesa da fé cristã
Defesa da fé cristãDefesa da fé cristã
Defesa da fé cristã
Daladier Lima
 
Serviço Cristão (SC)
Serviço Cristão (SC)Serviço Cristão (SC)
Serviço Cristão (SC)
Gérson Fagundes da Cunha
 
Amizade
AmizadeAmizade
Sinais do fim
Sinais do fimSinais do fim
CONECTADOS COM DEUS
CONECTADOS COM DEUSCONECTADOS COM DEUS
CONECTADOS COM DEUS
Sebastião Luiz Chagas
 
O jovem cristão na contramão do mundo
O jovem cristão na contramão do mundoO jovem cristão na contramão do mundo
O jovem cristão na contramão do mundo
Rafael Amaral Salgueiroza
 
10 motivos
10 motivos10 motivos
10 motivos
jouvacy
 
Elias Torralbo - Vocação - Descobrindo o seu chamado.pdf
Elias Torralbo - Vocação - Descobrindo o seu chamado.pdfElias Torralbo - Vocação - Descobrindo o seu chamado.pdf
Elias Torralbo - Vocação - Descobrindo o seu chamado.pdf
RenataDanielleGomesd
 

Mais procurados (20)

Capelania Escolar apresentação.pdf
Capelania Escolar apresentação.pdfCapelania Escolar apresentação.pdf
Capelania Escolar apresentação.pdf
 
Projeto Capelania
Projeto CapelaniaProjeto Capelania
Projeto Capelania
 
Watchman Nee - Autoridade Espiritual.pdf
Watchman Nee - Autoridade Espiritual.pdfWatchman Nee - Autoridade Espiritual.pdf
Watchman Nee - Autoridade Espiritual.pdf
 
O amor de deus
O amor de deusO amor de deus
O amor de deus
 
Lições teóricas e práticas para um pregador cristão - Pr Gesiel Oliveira
Lições teóricas e práticas para um pregador cristão - Pr Gesiel OliveiraLições teóricas e práticas para um pregador cristão - Pr Gesiel Oliveira
Lições teóricas e práticas para um pregador cristão - Pr Gesiel Oliveira
 
A igreja não é a noiva de cristo?
A igreja não é a noiva de cristo?A igreja não é a noiva de cristo?
A igreja não é a noiva de cristo?
 
liderança
liderançaliderança
liderança
 
Escola de Líderes
Escola de LíderesEscola de Líderes
Escola de Líderes
 
Escola bíblica o poder da decisão pptx
Escola bíblica o poder da decisão pptxEscola bíblica o poder da decisão pptx
Escola bíblica o poder da decisão pptx
 
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
Uma Visão do Discipulado Cristão - Parte 1
 
Libres para amar taller para matrimonios
Libres para amar taller para matrimoniosLibres para amar taller para matrimonios
Libres para amar taller para matrimonios
 
1000 Mil esboços para sermões e pregações
1000 Mil esboços para sermões e pregações1000 Mil esboços para sermões e pregações
1000 Mil esboços para sermões e pregações
 
Defesa da fé cristã
Defesa da fé cristãDefesa da fé cristã
Defesa da fé cristã
 
Serviço Cristão (SC)
Serviço Cristão (SC)Serviço Cristão (SC)
Serviço Cristão (SC)
 
Amizade
AmizadeAmizade
Amizade
 
Sinais do fim
Sinais do fimSinais do fim
Sinais do fim
 
CONECTADOS COM DEUS
CONECTADOS COM DEUSCONECTADOS COM DEUS
CONECTADOS COM DEUS
 
O jovem cristão na contramão do mundo
O jovem cristão na contramão do mundoO jovem cristão na contramão do mundo
O jovem cristão na contramão do mundo
 
10 motivos
10 motivos10 motivos
10 motivos
 
Elias Torralbo - Vocação - Descobrindo o seu chamado.pdf
Elias Torralbo - Vocação - Descobrindo o seu chamado.pdfElias Torralbo - Vocação - Descobrindo o seu chamado.pdf
Elias Torralbo - Vocação - Descobrindo o seu chamado.pdf
 

Destaque

Uma igreja acolhedora
Uma igreja acolhedoraUma igreja acolhedora
Uma igreja acolhedora
Flavio Brim
 
Feb-2017 Cover Letter
Feb-2017 Cover LetterFeb-2017 Cover Letter
Feb-2017 Cover Letter
Evan Natelson
 
Kareem cv updated
Kareem cv  updatedKareem cv  updated
Kareem cv updated
shaik karimulla
 
Proformas de computadoras
Proformas de computadorasProformas de computadoras
Proformas de computadoras
Fernando Congo Jimenez
 
Configuracion estilos y secciones
Configuracion estilos y seccionesConfiguracion estilos y secciones
Configuracion estilos y secciones
Fernando Congo Jimenez
 
ZTBL DFIs
ZTBL DFIsZTBL DFIs
ZTBL DFIs
Alap Arslan
 
Filosofia para-principiantes
Filosofia para-principiantesFilosofia para-principiantes
Filosofia para-principiantes
julianmontanez
 
Alex Theall 2017 Resume
Alex Theall 2017 ResumeAlex Theall 2017 Resume
Alex Theall 2017 Resume
Alex Theall
 
finished resume
finished resumefinished resume
finished resume
David A. Lee
 
02 igreja mais acolhedora
02   igreja mais acolhedora02   igreja mais acolhedora
02 igreja mais acolhedora
IBMemorialJC
 
Med.chem sulfonamides
Med.chem  sulfonamidesMed.chem  sulfonamides
Med.chem sulfonamides
DHARMENDRA BARIA
 
Pitch oh mon pitch !
Pitch oh mon pitch ! Pitch oh mon pitch !
Pitch oh mon pitch !
Emeline Racon
 
Ngocthi
NgocthiNgocthi
Ngocthi
Con Người
 
Lancement incubation startup TF1 saison 2
Lancement incubation startup TF1 saison 2   Lancement incubation startup TF1 saison 2
Lancement incubation startup TF1 saison 2
Marine Morio
 

Destaque (14)

Uma igreja acolhedora
Uma igreja acolhedoraUma igreja acolhedora
Uma igreja acolhedora
 
Feb-2017 Cover Letter
Feb-2017 Cover LetterFeb-2017 Cover Letter
Feb-2017 Cover Letter
 
Kareem cv updated
Kareem cv  updatedKareem cv  updated
Kareem cv updated
 
Proformas de computadoras
Proformas de computadorasProformas de computadoras
Proformas de computadoras
 
Configuracion estilos y secciones
Configuracion estilos y seccionesConfiguracion estilos y secciones
Configuracion estilos y secciones
 
ZTBL DFIs
ZTBL DFIsZTBL DFIs
ZTBL DFIs
 
Filosofia para-principiantes
Filosofia para-principiantesFilosofia para-principiantes
Filosofia para-principiantes
 
Alex Theall 2017 Resume
Alex Theall 2017 ResumeAlex Theall 2017 Resume
Alex Theall 2017 Resume
 
finished resume
finished resumefinished resume
finished resume
 
02 igreja mais acolhedora
02   igreja mais acolhedora02   igreja mais acolhedora
02 igreja mais acolhedora
 
Med.chem sulfonamides
Med.chem  sulfonamidesMed.chem  sulfonamides
Med.chem sulfonamides
 
Pitch oh mon pitch !
Pitch oh mon pitch ! Pitch oh mon pitch !
Pitch oh mon pitch !
 
Ngocthi
NgocthiNgocthi
Ngocthi
 
Lancement incubation startup TF1 saison 2
Lancement incubation startup TF1 saison 2   Lancement incubation startup TF1 saison 2
Lancement incubation startup TF1 saison 2
 

Semelhante a 20160710 Roteiro para as células - Os amigos que se importaram 2

20160710 msg-osamigosqueseimportaram
20160710 msg-osamigosqueseimportaram20160710 msg-osamigosqueseimportaram
20160710 msg-osamigosqueseimportaram
Flavio Brim
 
2018 04-27-15 41-23-mensagem-9-aprendendo-a-confiar-nas-pessoas-slide-pptx
2018 04-27-15 41-23-mensagem-9-aprendendo-a-confiar-nas-pessoas-slide-pptx2018 04-27-15 41-23-mensagem-9-aprendendo-a-confiar-nas-pessoas-slide-pptx
2018 04-27-15 41-23-mensagem-9-aprendendo-a-confiar-nas-pessoas-slide-pptx
Marcos Gomes
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras PessoasSérie Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 18 - Petição e Resposta
Série Evangelho no Lar - Cap. 18 - Petição e RespostaSérie Evangelho no Lar - Cap. 18 - Petição e Resposta
Série Evangelho no Lar - Cap. 18 - Petição e Resposta
Ricardo Azevedo
 
2013 cem - interrogar os espíritos - parte a - 13a aula
2013   cem - interrogar os espíritos - parte a -  13a aula2013   cem - interrogar os espíritos - parte a -  13a aula
2013 cem - interrogar os espíritos - parte a - 13a aula
Artomy Jado
 
EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015
EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015
EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015
Sergio Silva
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 99 - Com ardente amor
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 99 - Com ardente amor Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 99 - Com ardente amor
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 99 - Com ardente amor
Ricardo Azevedo
 
Universalismo crístico apostila - 026 - 2011 - lar
Universalismo crístico   apostila - 026 - 2011 - larUniversalismo crístico   apostila - 026 - 2011 - lar
Universalismo crístico apostila - 026 - 2011 - lar
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
#Você pode Curar a Sua Vida - Louise L Hay.pdf
#Você pode Curar a Sua Vida - Louise L Hay.pdf#Você pode Curar a Sua Vida - Louise L Hay.pdf
#Você pode Curar a Sua Vida - Louise L Hay.pdf
Unifacs
 
a influencia dos espiritos em nossas vidas.pptx
a influencia dos espiritos em nossas vidas.pptxa influencia dos espiritos em nossas vidas.pptx
a influencia dos espiritos em nossas vidas.pptx
Carlacarvalhopinheir
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e Vida
Série Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e VidaSérie Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e Vida
Série Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e Vida
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos Outros
Série Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos OutrosSérie Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos Outros
Série Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos Outros
Ricardo Azevedo
 
Norman Vincent Peale - A Esperanca
Norman Vincent Peale - A EsperancaNorman Vincent Peale - A Esperanca
Norman Vincent Peale - A Esperanca
IEAD PG
 
Reforma-Intíma-sem-martírio.pdf
Reforma-Intíma-sem-martírio.pdfReforma-Intíma-sem-martírio.pdf
Reforma-Intíma-sem-martírio.pdf
DeniseTofanello
 
Incompatibilidade de genios
Incompatibilidade de geniosIncompatibilidade de genios
Incompatibilidade de genios
Home
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e Amor
Série Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e AmorSérie Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e Amor
Série Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e Amor
Ricardo Azevedo
 
Amor alimento das almas
Amor alimento das almasAmor alimento das almas
Amor alimento das almas
Carla Pinheiro
 
A SEMENTE 4 novembro
A  SEMENTE  4 novembroA  SEMENTE  4 novembro
A SEMENTE 4 novembro
Centro Espírita Antoninho Marmo
 
Se a mediunidade falasse iii (oficial)
Se a mediunidade falasse iii (oficial)Se a mediunidade falasse iii (oficial)
Se a mediunidade falasse iii (oficial)
Marcílio Pereira
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 17 - Companheiros Distanciados
Série Evangelho no Lar - Cap. 17 - Companheiros DistanciadosSérie Evangelho no Lar - Cap. 17 - Companheiros Distanciados
Série Evangelho no Lar - Cap. 17 - Companheiros Distanciados
Ricardo Azevedo
 

Semelhante a 20160710 Roteiro para as células - Os amigos que se importaram 2 (20)

20160710 msg-osamigosqueseimportaram
20160710 msg-osamigosqueseimportaram20160710 msg-osamigosqueseimportaram
20160710 msg-osamigosqueseimportaram
 
2018 04-27-15 41-23-mensagem-9-aprendendo-a-confiar-nas-pessoas-slide-pptx
2018 04-27-15 41-23-mensagem-9-aprendendo-a-confiar-nas-pessoas-slide-pptx2018 04-27-15 41-23-mensagem-9-aprendendo-a-confiar-nas-pessoas-slide-pptx
2018 04-27-15 41-23-mensagem-9-aprendendo-a-confiar-nas-pessoas-slide-pptx
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras PessoasSérie Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 18 - Petição e Resposta
Série Evangelho no Lar - Cap. 18 - Petição e RespostaSérie Evangelho no Lar - Cap. 18 - Petição e Resposta
Série Evangelho no Lar - Cap. 18 - Petição e Resposta
 
2013 cem - interrogar os espíritos - parte a - 13a aula
2013   cem - interrogar os espíritos - parte a -  13a aula2013   cem - interrogar os espíritos - parte a -  13a aula
2013 cem - interrogar os espíritos - parte a - 13a aula
 
EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015
EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015
EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 99 - Com ardente amor
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 99 - Com ardente amor Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 99 - Com ardente amor
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 99 - Com ardente amor
 
Universalismo crístico apostila - 026 - 2011 - lar
Universalismo crístico   apostila - 026 - 2011 - larUniversalismo crístico   apostila - 026 - 2011 - lar
Universalismo crístico apostila - 026 - 2011 - lar
 
#Você pode Curar a Sua Vida - Louise L Hay.pdf
#Você pode Curar a Sua Vida - Louise L Hay.pdf#Você pode Curar a Sua Vida - Louise L Hay.pdf
#Você pode Curar a Sua Vida - Louise L Hay.pdf
 
a influencia dos espiritos em nossas vidas.pptx
a influencia dos espiritos em nossas vidas.pptxa influencia dos espiritos em nossas vidas.pptx
a influencia dos espiritos em nossas vidas.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e Vida
Série Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e VidaSérie Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e Vida
Série Evangelho no Lar - Cap. 41 - Paciência e Vida
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos Outros
Série Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos OutrosSérie Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos Outros
Série Evangelho no Lar - Cap. 43 - Problema dos Outros
 
Norman Vincent Peale - A Esperanca
Norman Vincent Peale - A EsperancaNorman Vincent Peale - A Esperanca
Norman Vincent Peale - A Esperanca
 
Reforma-Intíma-sem-martírio.pdf
Reforma-Intíma-sem-martírio.pdfReforma-Intíma-sem-martírio.pdf
Reforma-Intíma-sem-martírio.pdf
 
Incompatibilidade de genios
Incompatibilidade de geniosIncompatibilidade de genios
Incompatibilidade de genios
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e Amor
Série Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e AmorSérie Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e Amor
Série Evangelho no Lar - Cap. 38 - Verdade e Amor
 
Amor alimento das almas
Amor alimento das almasAmor alimento das almas
Amor alimento das almas
 
A SEMENTE 4 novembro
A  SEMENTE  4 novembroA  SEMENTE  4 novembro
A SEMENTE 4 novembro
 
Se a mediunidade falasse iii (oficial)
Se a mediunidade falasse iii (oficial)Se a mediunidade falasse iii (oficial)
Se a mediunidade falasse iii (oficial)
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 17 - Companheiros Distanciados
Série Evangelho no Lar - Cap. 17 - Companheiros DistanciadosSérie Evangelho no Lar - Cap. 17 - Companheiros Distanciados
Série Evangelho no Lar - Cap. 17 - Companheiros Distanciados
 

Mais de Flavio Brim

Calendário shalom 2016
Calendário shalom 2016Calendário shalom 2016
Calendário shalom 2016
Flavio Brim
 
A parábola do semeador - roteiro da célula
A parábola do semeador - roteiro da célulaA parábola do semeador - roteiro da célula
A parábola do semeador - roteiro da célula
Flavio Brim
 
20160821 a parábola do semeador
20160821 a parábola do semeador20160821 a parábola do semeador
20160821 a parábola do semeador
Flavio Brim
 
20160815 uma igrejaacolhedora (2)
20160815 uma igrejaacolhedora (2)20160815 uma igrejaacolhedora (2)
20160815 uma igrejaacolhedora (2)
Flavio Brim
 
20160815 uma igrejaacolhedora
20160815 uma igrejaacolhedora20160815 uma igrejaacolhedora
20160815 uma igrejaacolhedora
Flavio Brim
 
O manual de instrução de deus para o casamento
O manual de instrução de deus para o casamentoO manual de instrução de deus para o casamento
O manual de instrução de deus para o casamento
Flavio Brim
 
Programações
ProgramaçõesProgramações
Programações
Flavio Brim
 
Cristãos acolhedores
Cristãos acolhedoresCristãos acolhedores
Cristãos acolhedores
Flavio Brim
 
Jornada discipulado shalom
Jornada discipulado shalomJornada discipulado shalom
Jornada discipulado shalom
Flavio Brim
 
Uma igreja exemplo
Uma igreja exemploUma igreja exemplo
Uma igreja exemplo
Flavio Brim
 
Caderno 1 VIVER - Lição 5
Caderno 1 VIVER - Lição 5 Caderno 1 VIVER - Lição 5
Caderno 1 VIVER - Lição 5
Flavio Brim
 
7 dias de oração pela salvação de 5 amigos
7 dias de oração pela salvação de 5 amigos7 dias de oração pela salvação de 5 amigos
7 dias de oração pela salvação de 5 amigos
Flavio Brim
 
Slides shalom 2016 06 28
Slides shalom 2016 06 28Slides shalom 2016 06 28
Slides shalom 2016 06 28
Flavio Brim
 
Campanha de evangelismo da shalom
Campanha de evangelismo da shalomCampanha de evangelismo da shalom
Campanha de evangelismo da shalom
Flavio Brim
 
Campanha de evangelismo da shalom
Campanha de evangelismo da shalomCampanha de evangelismo da shalom
Campanha de evangelismo da shalom
Flavio Brim
 
Roteiro para células 19 à 25 de junho 2016
Roteiro para células   19 à 25 de junho 2016Roteiro para células   19 à 25 de junho 2016
Roteiro para células 19 à 25 de junho 2016
Flavio Brim
 
Características de uma igreja baseada em estruturas e programas
Características de uma igreja baseada em estruturas e programasCaracterísticas de uma igreja baseada em estruturas e programas
Características de uma igreja baseada em estruturas e programas
Flavio Brim
 
Como nos tornamos uma igreja de programas
Como nos tornamos uma igreja de programasComo nos tornamos uma igreja de programas
Como nos tornamos uma igreja de programas
Flavio Brim
 
Princípios da igreja em células - A
Princípios da igreja em células - APrincípios da igreja em células - A
Princípios da igreja em células - A
Flavio Brim
 
Jornada do discipulado 20160604 10 20
Jornada do discipulado   20160604 10 20Jornada do discipulado   20160604 10 20
Jornada do discipulado 20160604 10 20
Flavio Brim
 

Mais de Flavio Brim (20)

Calendário shalom 2016
Calendário shalom 2016Calendário shalom 2016
Calendário shalom 2016
 
A parábola do semeador - roteiro da célula
A parábola do semeador - roteiro da célulaA parábola do semeador - roteiro da célula
A parábola do semeador - roteiro da célula
 
20160821 a parábola do semeador
20160821 a parábola do semeador20160821 a parábola do semeador
20160821 a parábola do semeador
 
20160815 uma igrejaacolhedora (2)
20160815 uma igrejaacolhedora (2)20160815 uma igrejaacolhedora (2)
20160815 uma igrejaacolhedora (2)
 
20160815 uma igrejaacolhedora
20160815 uma igrejaacolhedora20160815 uma igrejaacolhedora
20160815 uma igrejaacolhedora
 
O manual de instrução de deus para o casamento
O manual de instrução de deus para o casamentoO manual de instrução de deus para o casamento
O manual de instrução de deus para o casamento
 
Programações
ProgramaçõesProgramações
Programações
 
Cristãos acolhedores
Cristãos acolhedoresCristãos acolhedores
Cristãos acolhedores
 
Jornada discipulado shalom
Jornada discipulado shalomJornada discipulado shalom
Jornada discipulado shalom
 
Uma igreja exemplo
Uma igreja exemploUma igreja exemplo
Uma igreja exemplo
 
Caderno 1 VIVER - Lição 5
Caderno 1 VIVER - Lição 5 Caderno 1 VIVER - Lição 5
Caderno 1 VIVER - Lição 5
 
7 dias de oração pela salvação de 5 amigos
7 dias de oração pela salvação de 5 amigos7 dias de oração pela salvação de 5 amigos
7 dias de oração pela salvação de 5 amigos
 
Slides shalom 2016 06 28
Slides shalom 2016 06 28Slides shalom 2016 06 28
Slides shalom 2016 06 28
 
Campanha de evangelismo da shalom
Campanha de evangelismo da shalomCampanha de evangelismo da shalom
Campanha de evangelismo da shalom
 
Campanha de evangelismo da shalom
Campanha de evangelismo da shalomCampanha de evangelismo da shalom
Campanha de evangelismo da shalom
 
Roteiro para células 19 à 25 de junho 2016
Roteiro para células   19 à 25 de junho 2016Roteiro para células   19 à 25 de junho 2016
Roteiro para células 19 à 25 de junho 2016
 
Características de uma igreja baseada em estruturas e programas
Características de uma igreja baseada em estruturas e programasCaracterísticas de uma igreja baseada em estruturas e programas
Características de uma igreja baseada em estruturas e programas
 
Como nos tornamos uma igreja de programas
Como nos tornamos uma igreja de programasComo nos tornamos uma igreja de programas
Como nos tornamos uma igreja de programas
 
Princípios da igreja em células - A
Princípios da igreja em células - APrincípios da igreja em células - A
Princípios da igreja em células - A
 
Jornada do discipulado 20160604 10 20
Jornada do discipulado   20160604 10 20Jornada do discipulado   20160604 10 20
Jornada do discipulado 20160604 10 20
 

Último

Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 

Último (14)

Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 

20160710 Roteiro para as células - Os amigos que se importaram 2

  • 1. OS AMIGOS QUE SE IMPORTARAM  Marcos 2:1­5    Assim como ouvimos na mensagem de domingo à                noite, estamos rodeados de pessoas, muitas            delas à espera de alguém que lhes ajudem a se                    aproximarem daquele que pode lhes fazer um              milagre.     Será que seremos nós a ajudá­las? Seremos nós                que as olharemos com amor, nos uniremos em                torno delas, venceremos todos os obstáculos,            para ajudá­las a chegar até Jesus?     Se, da mesma forma que aqueles 4 amigos,                estivermos dispostos a pegar na ponta de uma                das 4 cordas, precisaremos saber que ...   
  • 2. Ao segurar aquelas cordas, precisaremos          estar com nossos corações cheios de ...    1 ­ Fé – Eles tinham uma fé viva e isso agradou a                          Jesus que vendo a fé deles, disse ao paralítico:                  Filho, perdoados estão os teus pecados. A fé nos                  impulsiona a crer no impossível! “Ora, a fé é o                    firme fundamento das coisas que se esperam, e a                  prova das coisas que se não veem”. (Hb 11.1a)    Pergunta: De que maneira prática nossa célula poderá demonstrar que estamos com nossos corações cheios da mesma FÉ que aqueles 4 amigos?   2 ­ Esperança – A esperança nos faz ser                  perseverantes. Primeiro aconteceu a cura no            coração dos amigos e só depois se tornou uma                  realidade no corpo do paralítico. No mundo             
  • 3. espiritual quando queremos que algo aconteça,            primeiro, tem que nascer a vontade em nossos                corações, para depois o milagre se materializar!    Pergunta: De que maneira prática nossa célula poderá demonstrar que estamos com nossos corações cheios da mesma ESPERANÇA que aqueles 4 amigos?   3 ­ Atitude ­ Talvez eles tenham pensado até em                    desistir diante do grande desafio, mas venceram a                incredulidade. Ao invés de palavras eles agiram              com obras capazes de influenciar vidas e mudar                histórias! “E, não podendo aproximar­se dele, por              causa da multidão, descobriram o telhado onde              estava, e, fazendo um buraco, baixaram o leito                em que jazia o paralítico”.   
  • 4. Pergunta: De que maneira prática nossa célula poderá demonstrar que estamos com nossos corações cheios da mesma ATITUDE que aqueles 4 amigos?   4 ­ Amor​ – Que é a base de tudo.     Pergunta: Será que amamos essas pessoas da mesma forma que aqueles 4 amigos? De que maneira prática nossa célula poderá demonstrar que estamos com nossos corações cheios do mesmo AMOR que aqueles 4 amigos?   Conclusão​: Quando uma pessoa quer viver o              poder de Deus, ela não desiste diante dos                obstáculos; ela vai além, e se os obstáculos                surgirem, ela derruba todos eles. Não se renda a                 
  • 5. nenhum obstáculo. Vá em busca do seu milagre e                  seja abençoado.     Oremos para que isso seja uma realidade em                nossa célula e dentro do coração de cada um de                    nós.    Deus nos abençoe.    Pr Flavio Brim