SlideShare uma empresa Scribd logo
Gabarito – Caderno do Aluno            Educação Física                   2a série – Volume 2




                   Gabarito do Caderno do Aluno para o professor


   Prezado(a) Professor(a),

   O Caderno do Aluno é mais um instrumento para servir de apoio ao seu trabalho e ao
aprendizado do aluno. Elaborado a partir do Caderno do Professor, este material
adicional não tem a pretensão de determinar o dia a dia do seu fazer pedagógico.

   As Situações de Aprendizagem sugeridas no Caderno do Professor, de caráter mais
teórico, aparecem no Caderno do Aluno como sugestões de pesquisa e lição de casa, a
fim de otimizar seu tempo em quadra com os alunos. Os conteúdos de caráter prático
também são tratados no Caderno do Aluno, embora não sob a forma de atividades
práticas.

   De acordo com o projeto político-pedagógico da escola e com sua condução do
componente curricular, é possível que os temas elencados no Caderno do Aluno
(coerentes com os do Caderno do Professor) não correspondam ao trabalho que vem
sendo desenvolvido na escola. Por exemplo, no tema “Esportes Coletivos”, a
modalidade sugerida no Caderno do Professor e, consequentemente, no Caderno do
Aluno pode diferir da modalidade eleita por você.

   Além dos temas abordados no Caderno do Professor, o Caderno do Aluno traz, em
todos os volumes, dicas sobre nutrição ou postura, na expectativa de apoiar o
desenvolvimento da autonomia do aluno pretendida na proposta.

   Espera-se que este material seja útil.

   Bom ano letivo!




                                                                                          1
Gabarito – Caderno do Aluno        Educação Física                  2a série – Volume 2




TEMA:

ESPORTE – MODALIDADE INDIVIDUAL: TÊNIS




Para começo de conversa
Página 3
   Jogo da palma.


Curiosidade
Páginas 3-4
1. Badminton; Squash; Tênis de mesa; Frescobol.
2. a) Verdadeiro.
   b) Verdadeiro.
   c) Falso.
   d) Falso.
   e) Verdadeiro.
   f)   Verdadeiro.




Páginas 7-8
1. Squash; Badminton; Tênis de mesa; Frescobol.
2. Jogos Paraolímpicos.
3. Jeu de paume.
4. Saque; Backhand; Smash; Forehand; Voleio.
5. Fernando Meligeni; Teliana Pereira; Maria Esther Bueno; Gustavo Kuerten; Flavio
   Saretta.




                                                                                     2
Gabarito – Caderno do Aluno         Educação Física                   2a série – Volume 2




TEMA:

CORPO, SAÚDE E BELEZA – EFEITOS DO TREINAMENTO
FÍSICO: FISIOLÓGICOS, MORFOLÓGICOS E PSICOSSOCIAIS



Para começo de conversa
Páginas 9-10
a) Falso.
b) Verdadeiro.
c) Falso.
d) Verdadeiro.




Páginas 11-12
   Espera-se que os alunos percebam, com base na pesquisa, quais são os efeitos
positivos do treinamento, bem como os efeitos negativos advindos da inobservância dos
princípios do treinamento.

   Ao compararem as respostas das pessoas que praticam atividade física com as das
sedentárias, os alunos devem identificar, quando possível, os benefícios da prática
regular de exercícios físicos.




Páginas 12-13
   Os exercícios escolhidos pelos alunos provavelmente serão aqueles vivenciados em
aula. No entanto, apresentamos a seguir algumas possibilidades de respostas, baseadas
nas definições das capacidades físicas oferecidas no Caderno do Professor e incluídas
no Caderno do Aluno.




                                                                                       3
Gabarito – Caderno do Aluno        Educação Física                    2a série – Volume 2




   Capacidade                 Exercício                   Benefício
   Flexibilidade              Alongamento                 Aumento da amplitude
                                                          articular
   Agilidade                  Movimentos com              Melhora a coordenação
                              mudança de direção (eles    geral
                              podem eleger exercícios
                              das atividades rítmicas,
                              esporte, luta etc.)
   Força                      Musculação, localizada      Aumento da massa
                              etc.                        muscular (hipertrofia) e
                                                          melhora da resistência
                                                          muscular ou da força de
                                                          explosão
   Velocidade                 Movimentos executados       Executar movimentos com
                              em velocidade               economia de tempo e, no
                                                          caso das corridas, melhora
                                                          da resistência anaeróbia
   Resistência                Corridas de longa duração   Diminuição da gordura
                                                          corporal e melhora da
                                                          condição
                                                          cardiorrespiratória




                                                                                       4
Gabarito – Caderno do Aluno          Educação Física                   2a série – Volume 2




TEMA:

CORPO, SAÚDE E BELEZA – EXERCÍCIOS RESISTIDOS
(MUSCULAÇÃO): BENEFÍCIOS E RISCOS À SAÚDE NAS VÁRIAS
FAIXAS ETÁRIAS




Para começo de conversa
Páginas 17-18
1. (B)
   (E)
   (A)
   (D)
   (C)
2. a) Halteres.
   b) Tornozeleira.
   c) Extensor elástico.




Páginas 18-19
2. MITO – Naturalmente o treino para crianças é diferente do aplicado em jovens e
   adultos, mas exercícios de força moderados, com estímulos adequados, observando-se
   o estágio de maturação, trazem adaptações benéficas.
3. MITO – Sim, os idosos podem fazer exercícios de força, mas novamente deve-se
   observar a adequação de cargas e estímulos, a fim de manter a capacidade funcional
   e de aplicar exercícios como prevenção de patologias como a osteoporose.
4. MITO – De maneira nenhuma! O que acontece é a diminuição da porcentagem de
   gordura (decorrente do aumento do gasto calórico e do metabolismo basal propiciado
   pelo treino) e o aumento da massa muscular. Ou seja, diminui-se a gordura e
   aumenta-se a massa muscular, mas um não se torna o outro.
5. MITO – O aumento de peso que se verifica na balança é resultado do aumento da
   massa muscular. Lembre-se de que engordar é aumentar gordura, e não músculo.



                                                                                        5
Gabarito – Caderno do Aluno               Educação Física               2a série – Volume 2



   Para verificação mais precisa, faz-se necessária a avaliação da porcentagem de
   gordura.




Páginas 19-23
   Para criar esta série de exercícios, o aluno deve utilizar-se das vivências e dos
exemplos dados para construir um circuito. A determinação do tipo de circuito (tempo
ou carga) fica a critério do professor.




Página 24
1. Após o exercício abdominal, o aumento do tônus provoca maior resistência na parede
   abdominal contra a força exercida pelas vísceras, que tendem a projetá-la para a
   frente, podendo ocorrer assim uma diminuição desta circunferência.
2. e 3. Registro do circuito criado pelo aluno. A questão 3 serve de roteiro para a
   questão 2.
4. Impedimento não há, no entanto, deve-se observar a graduação das cargas e a
   qualidade do estímulo aplicados em cada fase.




                                                                                         6

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Treinamento funcional fiep cg
Treinamento funcional fiep cgTreinamento funcional fiep cg
Treinamento funcional fiep cg
Brunno Elias
 
Guia de treinamento super completo
Guia de treinamento super completoGuia de treinamento super completo
Guia de treinamento super completo
Carlos Fernando
 
Treinamento de força
Treinamento de força Treinamento de força
Treinamento de força
Lucio Flavio Personal
 
Treinamento de-forca
Treinamento de-forcaTreinamento de-forca
Treinamento de-forca
Nuno Amaro
 
Musculação bases metodológicas
Musculação   bases metodológicasMusculação   bases metodológicas
Musculação bases metodológicas
washington carlos vieira
 
Treinamento funcional
Treinamento funcionalTreinamento funcional
Treinamento funcional
Bruna Reis
 
Treinamento funcional para quem e para quê
Treinamento funcional  para quem e para quêTreinamento funcional  para quem e para quê
Treinamento funcional para quem e para quê
Gabriel J Santos
 
Treinamento neuromuscular1
Treinamento neuromuscular1Treinamento neuromuscular1
Treinamento neuromuscular1
Junior Ribeiro
 
ASPECTOS NEUROMECÂNICOS DO EXERCÍCIO AGACHAMENTO
ASPECTOS NEUROMECÂNICOS DO EXERCÍCIO AGACHAMENTOASPECTOS NEUROMECÂNICOS DO EXERCÍCIO AGACHAMENTO
ASPECTOS NEUROMECÂNICOS DO EXERCÍCIO AGACHAMENTO
marcelosilveirazero1
 
Alongamento pré- exercício - Sim ou Não?
Alongamento pré- exercício - Sim ou Não?Alongamento pré- exercício - Sim ou Não?
Alongamento pré- exercício - Sim ou Não?
Fernando Farias
 
Resistência muscular localizada rml
Resistência muscular localizada   rmlResistência muscular localizada   rml
Resistência muscular localizada rml
pagodes
 
Personal Trainer para grupos especiais
Personal Trainer para grupos especiaisPersonal Trainer para grupos especiais
Personal Trainer para grupos especiais
Rodrigo Ansaloni de Oliveira
 
Capacidade de repetição da força: efeito das recuperações interséries
Capacidade de repetição da força: efeito das recuperações intersériesCapacidade de repetição da força: efeito das recuperações interséries
Capacidade de repetição da força: efeito das recuperações interséries
Fernando Farias
 
Checklist escoliose
Checklist escolioseChecklist escoliose
Checklist escoliose
marcelosilveirazero1
 
TREINAMENTO CORE
TREINAMENTO CORETREINAMENTO CORE
TREINAMENTO CORE
Fernando Farias
 
Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 1
Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 1Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 1
Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 1
Rodrigo Ansaloni de Oliveira
 
Abordagem Fisioterapeutica do Pilates
Abordagem Fisioterapeutica do PilatesAbordagem Fisioterapeutica do Pilates
Abordagem Fisioterapeutica do Pilates
Dra. Welker Fisioterapeuta
 
Handebol Treinamento Com Cargas
Handebol   Treinamento Com CargasHandebol   Treinamento Com Cargas
Handebol Treinamento Com Cargas
jaguahand
 
Treinamento intervalado de alta intensidade nos componentes da Síndrome Metab...
Treinamento intervalado de alta intensidade nos componentes da Síndrome Metab...Treinamento intervalado de alta intensidade nos componentes da Síndrome Metab...
Treinamento intervalado de alta intensidade nos componentes da Síndrome Metab...
fabricioboscolo
 
Desenvolvimento de força e potencia
Desenvolvimento de força e potenciaDesenvolvimento de força e potencia
Desenvolvimento de força e potencia
washington carlos vieira
 

Mais procurados (20)

Treinamento funcional fiep cg
Treinamento funcional fiep cgTreinamento funcional fiep cg
Treinamento funcional fiep cg
 
Guia de treinamento super completo
Guia de treinamento super completoGuia de treinamento super completo
Guia de treinamento super completo
 
Treinamento de força
Treinamento de força Treinamento de força
Treinamento de força
 
Treinamento de-forca
Treinamento de-forcaTreinamento de-forca
Treinamento de-forca
 
Musculação bases metodológicas
Musculação   bases metodológicasMusculação   bases metodológicas
Musculação bases metodológicas
 
Treinamento funcional
Treinamento funcionalTreinamento funcional
Treinamento funcional
 
Treinamento funcional para quem e para quê
Treinamento funcional  para quem e para quêTreinamento funcional  para quem e para quê
Treinamento funcional para quem e para quê
 
Treinamento neuromuscular1
Treinamento neuromuscular1Treinamento neuromuscular1
Treinamento neuromuscular1
 
ASPECTOS NEUROMECÂNICOS DO EXERCÍCIO AGACHAMENTO
ASPECTOS NEUROMECÂNICOS DO EXERCÍCIO AGACHAMENTOASPECTOS NEUROMECÂNICOS DO EXERCÍCIO AGACHAMENTO
ASPECTOS NEUROMECÂNICOS DO EXERCÍCIO AGACHAMENTO
 
Alongamento pré- exercício - Sim ou Não?
Alongamento pré- exercício - Sim ou Não?Alongamento pré- exercício - Sim ou Não?
Alongamento pré- exercício - Sim ou Não?
 
Resistência muscular localizada rml
Resistência muscular localizada   rmlResistência muscular localizada   rml
Resistência muscular localizada rml
 
Personal Trainer para grupos especiais
Personal Trainer para grupos especiaisPersonal Trainer para grupos especiais
Personal Trainer para grupos especiais
 
Capacidade de repetição da força: efeito das recuperações interséries
Capacidade de repetição da força: efeito das recuperações intersériesCapacidade de repetição da força: efeito das recuperações interséries
Capacidade de repetição da força: efeito das recuperações interséries
 
Checklist escoliose
Checklist escolioseChecklist escoliose
Checklist escoliose
 
TREINAMENTO CORE
TREINAMENTO CORETREINAMENTO CORE
TREINAMENTO CORE
 
Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 1
Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 1Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 1
Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 1
 
Abordagem Fisioterapeutica do Pilates
Abordagem Fisioterapeutica do PilatesAbordagem Fisioterapeutica do Pilates
Abordagem Fisioterapeutica do Pilates
 
Handebol Treinamento Com Cargas
Handebol   Treinamento Com CargasHandebol   Treinamento Com Cargas
Handebol Treinamento Com Cargas
 
Treinamento intervalado de alta intensidade nos componentes da Síndrome Metab...
Treinamento intervalado de alta intensidade nos componentes da Síndrome Metab...Treinamento intervalado de alta intensidade nos componentes da Síndrome Metab...
Treinamento intervalado de alta intensidade nos componentes da Síndrome Metab...
 
Desenvolvimento de força e potencia
Desenvolvimento de força e potenciaDesenvolvimento de força e potencia
Desenvolvimento de força e potencia
 

Semelhante a 2011Volume2_CADERNODOALUNO_EDUCACAOFISICA_EnsinoMedio_2aserie_Gabarito

Dor e fadiga auxiliam na dosagem do esforço compatível com o condicionamento ...
Dor e fadiga auxiliam na dosagem do esforço compatível com o condicionamento ...Dor e fadiga auxiliam na dosagem do esforço compatível com o condicionamento ...
Dor e fadiga auxiliam na dosagem do esforço compatível com o condicionamento ...
Alexandro Santana
 
Aula 1 DS respostas.pptx
Aula 1 DS respostas.pptxAula 1 DS respostas.pptx
Aula 1 DS respostas.pptx
JairMBolsonaro
 
Conhecimento muscular
Conhecimento muscularConhecimento muscular
Conhecimento muscular
JAFBLACKSP
 
Ginastica localizada
Ginastica localizadaGinastica localizada
Ginastica localizada
washington carlos vieira
 
RESUMO
RESUMORESUMO
RESUMO
Vakuva Jose
 
Introdução ao Exercício Resistido - Prof. Paulo Costa Amaral
Introdução ao Exercício Resistido - Prof. Paulo Costa AmaralIntrodução ao Exercício Resistido - Prof. Paulo Costa Amaral
Introdução ao Exercício Resistido - Prof. Paulo Costa Amaral
PAULO AMARAL
 
Princípios de treinamento e a musculação
Princípios de treinamento e a musculaçãoPrincípios de treinamento e a musculação
Princípios de treinamento e a musculação
homertc
 
Trabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptx
Trabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptxTrabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptx
Trabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptx
Irene Semanas
 
Condicionamento físico
Condicionamento físicoCondicionamento físico
Condicionamento físico
NatanaelMoreiraAmori
 
3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre
Tony
 
Componentes da aptidão física
Componentes da aptidão físicaComponentes da aptidão física
Componentes da aptidão física
fabioalira
 
aula 2 multifaces da ginástica de academia na atualidade - Copia.pptx
aula 2 multifaces da ginástica de academia na atualidade - Copia.pptxaula 2 multifaces da ginástica de academia na atualidade - Copia.pptx
aula 2 multifaces da ginástica de academia na atualidade - Copia.pptx
TavaresJana
 
Revista Pilates - Clínica Creftae - Especial Aluno
Revista Pilates - Clínica Creftae - Especial AlunoRevista Pilates - Clínica Creftae - Especial Aluno
Revista Pilates - Clínica Creftae - Especial Aluno
Clínica Crefte
 
Aerobica
AerobicaAerobica
Aerobica
Ineidjee Costa
 
Sebenta modulo 16. cursos profissionais
Sebenta modulo 16. cursos profissionaisSebenta modulo 16. cursos profissionais
Sebenta modulo 16. cursos profissionais
Maria João Vasconcelos
 
Cartilha atividade fisica
Cartilha atividade fisicaCartilha atividade fisica
Cartilha atividade fisica
karol_ribeiro
 
Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 3
Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 3Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 3
Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 3
Rodrigo Ansaloni de Oliveira
 
Rpg e Alongamento Segmentar - tese
Rpg e Alongamento Segmentar  - teseRpg e Alongamento Segmentar  - tese
Rpg e Alongamento Segmentar - tese
Dra. Welker Fisioterapeuta
 
treinofuncional_bncc.pdf
treinofuncional_bncc.pdftreinofuncional_bncc.pdf
treinofuncional_bncc.pdf
Alan Moraes
 
01 historia do treinamento força.pptx (3).pdf
01 historia do treinamento  força.pptx (3).pdf01 historia do treinamento  força.pptx (3).pdf
01 historia do treinamento força.pptx (3).pdf
johnjesus8
 

Semelhante a 2011Volume2_CADERNODOALUNO_EDUCACAOFISICA_EnsinoMedio_2aserie_Gabarito (20)

Dor e fadiga auxiliam na dosagem do esforço compatível com o condicionamento ...
Dor e fadiga auxiliam na dosagem do esforço compatível com o condicionamento ...Dor e fadiga auxiliam na dosagem do esforço compatível com o condicionamento ...
Dor e fadiga auxiliam na dosagem do esforço compatível com o condicionamento ...
 
Aula 1 DS respostas.pptx
Aula 1 DS respostas.pptxAula 1 DS respostas.pptx
Aula 1 DS respostas.pptx
 
Conhecimento muscular
Conhecimento muscularConhecimento muscular
Conhecimento muscular
 
Ginastica localizada
Ginastica localizadaGinastica localizada
Ginastica localizada
 
RESUMO
RESUMORESUMO
RESUMO
 
Introdução ao Exercício Resistido - Prof. Paulo Costa Amaral
Introdução ao Exercício Resistido - Prof. Paulo Costa AmaralIntrodução ao Exercício Resistido - Prof. Paulo Costa Amaral
Introdução ao Exercício Resistido - Prof. Paulo Costa Amaral
 
Princípios de treinamento e a musculação
Princípios de treinamento e a musculaçãoPrincípios de treinamento e a musculação
Princípios de treinamento e a musculação
 
Trabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptx
Trabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptxTrabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptx
Trabalho_Educacao_Fisica_JC_MM_MB_MS (4).pptx
 
Condicionamento físico
Condicionamento físicoCondicionamento físico
Condicionamento físico
 
3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre
 
Componentes da aptidão física
Componentes da aptidão físicaComponentes da aptidão física
Componentes da aptidão física
 
aula 2 multifaces da ginástica de academia na atualidade - Copia.pptx
aula 2 multifaces da ginástica de academia na atualidade - Copia.pptxaula 2 multifaces da ginástica de academia na atualidade - Copia.pptx
aula 2 multifaces da ginástica de academia na atualidade - Copia.pptx
 
Revista Pilates - Clínica Creftae - Especial Aluno
Revista Pilates - Clínica Creftae - Especial AlunoRevista Pilates - Clínica Creftae - Especial Aluno
Revista Pilates - Clínica Creftae - Especial Aluno
 
Aerobica
AerobicaAerobica
Aerobica
 
Sebenta modulo 16. cursos profissionais
Sebenta modulo 16. cursos profissionaisSebenta modulo 16. cursos profissionais
Sebenta modulo 16. cursos profissionais
 
Cartilha atividade fisica
Cartilha atividade fisicaCartilha atividade fisica
Cartilha atividade fisica
 
Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 3
Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 3Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 3
Eficiência do Treinamento Resistido para Glúteos, Abdome e Perna PARTE 3
 
Rpg e Alongamento Segmentar - tese
Rpg e Alongamento Segmentar  - teseRpg e Alongamento Segmentar  - tese
Rpg e Alongamento Segmentar - tese
 
treinofuncional_bncc.pdf
treinofuncional_bncc.pdftreinofuncional_bncc.pdf
treinofuncional_bncc.pdf
 
01 historia do treinamento força.pptx (3).pdf
01 historia do treinamento  força.pptx (3).pdf01 historia do treinamento  força.pptx (3).pdf
01 historia do treinamento força.pptx (3).pdf
 

Mais de junynhogil (20)

4117
41174117
4117
 
5560
55605560
5560
 
3592 (1)
3592 (1)3592 (1)
3592 (1)
 
5969
59695969
5969
 
10145
1014510145
10145
 
1993
19931993
1993
 
5896
58965896
5896
 
2408
24082408
2408
 
689
689689
689
 
2982
29822982
2982
 
1207
12071207
1207
 
2244
22442244
2244
 
6051
60516051
6051
 
5616
56165616
5616
 
2328
23282328
2328
 
2216
22162216
2216
 
6043
60436043
6043
 
829
829829
829
 
3643
36433643
3643
 
2188
21882188
2188
 

2011Volume2_CADERNODOALUNO_EDUCACAOFISICA_EnsinoMedio_2aserie_Gabarito

  • 1. Gabarito – Caderno do Aluno Educação Física 2a série – Volume 2 Gabarito do Caderno do Aluno para o professor Prezado(a) Professor(a), O Caderno do Aluno é mais um instrumento para servir de apoio ao seu trabalho e ao aprendizado do aluno. Elaborado a partir do Caderno do Professor, este material adicional não tem a pretensão de determinar o dia a dia do seu fazer pedagógico. As Situações de Aprendizagem sugeridas no Caderno do Professor, de caráter mais teórico, aparecem no Caderno do Aluno como sugestões de pesquisa e lição de casa, a fim de otimizar seu tempo em quadra com os alunos. Os conteúdos de caráter prático também são tratados no Caderno do Aluno, embora não sob a forma de atividades práticas. De acordo com o projeto político-pedagógico da escola e com sua condução do componente curricular, é possível que os temas elencados no Caderno do Aluno (coerentes com os do Caderno do Professor) não correspondam ao trabalho que vem sendo desenvolvido na escola. Por exemplo, no tema “Esportes Coletivos”, a modalidade sugerida no Caderno do Professor e, consequentemente, no Caderno do Aluno pode diferir da modalidade eleita por você. Além dos temas abordados no Caderno do Professor, o Caderno do Aluno traz, em todos os volumes, dicas sobre nutrição ou postura, na expectativa de apoiar o desenvolvimento da autonomia do aluno pretendida na proposta. Espera-se que este material seja útil. Bom ano letivo! 1
  • 2. Gabarito – Caderno do Aluno Educação Física 2a série – Volume 2 TEMA: ESPORTE – MODALIDADE INDIVIDUAL: TÊNIS Para começo de conversa Página 3 Jogo da palma. Curiosidade Páginas 3-4 1. Badminton; Squash; Tênis de mesa; Frescobol. 2. a) Verdadeiro. b) Verdadeiro. c) Falso. d) Falso. e) Verdadeiro. f) Verdadeiro. Páginas 7-8 1. Squash; Badminton; Tênis de mesa; Frescobol. 2. Jogos Paraolímpicos. 3. Jeu de paume. 4. Saque; Backhand; Smash; Forehand; Voleio. 5. Fernando Meligeni; Teliana Pereira; Maria Esther Bueno; Gustavo Kuerten; Flavio Saretta. 2
  • 3. Gabarito – Caderno do Aluno Educação Física 2a série – Volume 2 TEMA: CORPO, SAÚDE E BELEZA – EFEITOS DO TREINAMENTO FÍSICO: FISIOLÓGICOS, MORFOLÓGICOS E PSICOSSOCIAIS Para começo de conversa Páginas 9-10 a) Falso. b) Verdadeiro. c) Falso. d) Verdadeiro. Páginas 11-12 Espera-se que os alunos percebam, com base na pesquisa, quais são os efeitos positivos do treinamento, bem como os efeitos negativos advindos da inobservância dos princípios do treinamento. Ao compararem as respostas das pessoas que praticam atividade física com as das sedentárias, os alunos devem identificar, quando possível, os benefícios da prática regular de exercícios físicos. Páginas 12-13 Os exercícios escolhidos pelos alunos provavelmente serão aqueles vivenciados em aula. No entanto, apresentamos a seguir algumas possibilidades de respostas, baseadas nas definições das capacidades físicas oferecidas no Caderno do Professor e incluídas no Caderno do Aluno. 3
  • 4. Gabarito – Caderno do Aluno Educação Física 2a série – Volume 2 Capacidade Exercício Benefício Flexibilidade Alongamento Aumento da amplitude articular Agilidade Movimentos com Melhora a coordenação mudança de direção (eles geral podem eleger exercícios das atividades rítmicas, esporte, luta etc.) Força Musculação, localizada Aumento da massa etc. muscular (hipertrofia) e melhora da resistência muscular ou da força de explosão Velocidade Movimentos executados Executar movimentos com em velocidade economia de tempo e, no caso das corridas, melhora da resistência anaeróbia Resistência Corridas de longa duração Diminuição da gordura corporal e melhora da condição cardiorrespiratória 4
  • 5. Gabarito – Caderno do Aluno Educação Física 2a série – Volume 2 TEMA: CORPO, SAÚDE E BELEZA – EXERCÍCIOS RESISTIDOS (MUSCULAÇÃO): BENEFÍCIOS E RISCOS À SAÚDE NAS VÁRIAS FAIXAS ETÁRIAS Para começo de conversa Páginas 17-18 1. (B) (E) (A) (D) (C) 2. a) Halteres. b) Tornozeleira. c) Extensor elástico. Páginas 18-19 2. MITO – Naturalmente o treino para crianças é diferente do aplicado em jovens e adultos, mas exercícios de força moderados, com estímulos adequados, observando-se o estágio de maturação, trazem adaptações benéficas. 3. MITO – Sim, os idosos podem fazer exercícios de força, mas novamente deve-se observar a adequação de cargas e estímulos, a fim de manter a capacidade funcional e de aplicar exercícios como prevenção de patologias como a osteoporose. 4. MITO – De maneira nenhuma! O que acontece é a diminuição da porcentagem de gordura (decorrente do aumento do gasto calórico e do metabolismo basal propiciado pelo treino) e o aumento da massa muscular. Ou seja, diminui-se a gordura e aumenta-se a massa muscular, mas um não se torna o outro. 5. MITO – O aumento de peso que se verifica na balança é resultado do aumento da massa muscular. Lembre-se de que engordar é aumentar gordura, e não músculo. 5
  • 6. Gabarito – Caderno do Aluno Educação Física 2a série – Volume 2 Para verificação mais precisa, faz-se necessária a avaliação da porcentagem de gordura. Páginas 19-23 Para criar esta série de exercícios, o aluno deve utilizar-se das vivências e dos exemplos dados para construir um circuito. A determinação do tipo de circuito (tempo ou carga) fica a critério do professor. Página 24 1. Após o exercício abdominal, o aumento do tônus provoca maior resistência na parede abdominal contra a força exercida pelas vísceras, que tendem a projetá-la para a frente, podendo ocorrer assim uma diminuição desta circunferência. 2. e 3. Registro do circuito criado pelo aluno. A questão 3 serve de roteiro para a questão 2. 4. Impedimento não há, no entanto, deve-se observar a graduação das cargas e a qualidade do estímulo aplicados em cada fase. 6