SlideShare uma empresa Scribd logo
1 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
A     DOM/SP      é   primeira   consultoria    100%      nacional   focada   em   estratégia   corporativa.
Ela foi planejada desde seu nascimento para:

    • Entregar mais por menos,

    • Ser mais rápida que a concorrência internacional,

    • Aplicar rigor intelectual, domínio de melhores práticas, domínio de metodologias internacionais e
      profundidade de conhecimento setorial,

    • E ainda sim ser criativa, ágil, comercialmente flexível e deter profundo entendimento dos mercados e
      da realidade das empresas brasileiras.

    • Ela foi planejada desde seu nascimento para:

Linha de Ofertas




         2 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
BSC 15 Anos depois: Pontos Positivos e Negativos




D
           entre as metodologias de gestão mais         • Processos Internos
           utilizadas e largamente aceitas no
                                                        • Aprendizado
           mercado,     podemos       destacar   o
Balanced Score Card (BSC), que visa traduzir a       Dentre seus benefícios principais, podemos
missão e estratégia de empresas num conjunto         destacar:
abrangente de medidas de desempenho que
                                                        • Integração de medidas financeiras e não-
servem de base para um sistema de medição de
                                                            financeiras,
gestão estratégica.
                                                        • Comunicação e feedback da estratégia,
O Balanced Score Card procura equilibrar os
objetivos de curto e longo prazos, medidas              • Vínculo da estratégia com planejamento e
financeiras e não financeiras, entre indicadores            orçamento,
de tendências (leading indicators) e posição
                                                        • Garantia         de   foco   e    alinhamento
(lagging indicators), assim como perspectivas
                                                            organizacional
internas e externas de desempenho.
                                                        • Monitoramento           do   progresso      na
Outro conceito de medida utilizado pelo BSC é o
                                                            construção de capacidades, que pode
vetor (driver) que se refere aos fatores que
                                                            endereçar       uma   análise   de     ativos
impulsionam o desempenho dos indicadores.
                                                            intangíveis necessários para o crescimento
Exemplo: tempo, qualidade e preço. Um tempo                 futuro (o BSC não entrega esse ponto,
adequado de resposta aos pedidos de clientes                mas pode compor o framework ideal).
afeta tanto o indicador de retenção de clientes
                                                     Uma correta implementação do BSC não garante
(lagging indicator) quanto o indicador da pesquisa
                                                     o sucesso de uma empresa; porém, uma vez que
de satisfação de clientes (leading indicator).
                                                     a estratégia esteja correta, a ferramenta ajuda de
Suas perspectivas são (originalmente propostas):     forma racional na sua gestão de implementação
                                                     (identificando falhas, alinhando investimentos,
   • Financeira
                                                     mensurando resultados etc), principalmente se
   • Clientes e Mercado                              associado a uma cultura do tipo PDCA.


       3 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
Consideramos o BSC uma poderosa ferramenta             gestão, têm se provado custosas e difíceis de
de gestão, porém complementar à qualidade da           democratizar. Ademais, nem sempre é possível
formulação e da gestão da estratégia corporativa       correlacionar de forma clara e objetiva as ações,
- o BSC atua na organização de forma tática e          indicadores e metas (principalmente quando
operacional no deploy da estratégia, muitas vezes      áreas      e/ou     departamentos        possuem
coexistindo com outras metodologias que suprem         responsabilidades compartilhadas).
aspectos específicos de empresas (como a
                                                       Acreditamos que a lógica e coerência do modelo
Metodologia IAM para Gestão de Intangíveis).
                                                       BSC devem ser aproveitadas pelos gestores das
Via de regra, a aplicação da metodologia ocorre        empresas; porém, um exercício de adequação e
durante o processo de formulação da estratégia e       fit com a realidade e particularidades da empresa
implementação da mesma, após análises e                – e de seus mercados - são pontos críticos,
definições como Misão, Visão e Valores e demais        podendo, em muitos casos, serem acrescentadas
análises competitivas e mercadológicas para            novas dimensões e perspectivas.
embasamento do direcionamento a ser dado.
                                                       Em resumo, o BSC tem se mostrado uma
Dentre    os     aspectos     “negativos”,   podemos   poderosa metodologia, mas, em muitos casos,
destacar que a estratégia de uma empresa deve          não pode ser considerado como a única
ser um exercício contínuo de monitoramente             alternativa para a correta gestão do plano
interno e externo, enquanto que o BSC tem seu          estratégico das empresas.
foco preponderante na gestão interna – e nos
                                                       O BSC deve ser compreendido como meio, uma
resultados tangíveis de curto prazo.
                                                       forma estruturada de se gerenciar, organizar e
Ainda, o consenso acerca de seus conceitos é de        alinhar objetivos estratégicos com metas e ações
difícil massificação na organização, bem como a        táticas e operacionais; portanto, deve ser visto e
extração de dados e modelagens para seu                considerado sob a ótica particular de cada
“recheio”.                                             empresa, analisando-se e ponderando a sua
                                                       aplicabilidade.
A implementação do modelo no dia a dia (e a
adesão     das    pessoas),    como    também    sua
transformação em sistemas tecnológicos de




         4 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
Colaborador 2.0 - A Redefinição do Modelo de Gestão de
                                    Recursos Humanos




A
           tualmente, tornou-se senso comum            Com estas e outras interrogações em mente,
           dizer que a evolução humana obtida          elaboramos o White paper “O Novo RH e o
           nas últimas décadas dificilmente se         Colaborador 2.0 – A Redefinição do Modelo e da
compara com outros momentos históricos em              Gestão de Recursos Humanos”, com o objetivo de
termos     da   quantidade    (e   qualidade)    do    analisar     e    entender     como      os     novos
conhecimento e inovações desenvolvidas, sejam          direcionamentos        de     mercado,        pressões
elas de cunho humano ou tecnológico. Realmente         competitivas e tecnologias está redefinindo o
é um fato inconteste que, conforme aumenta o           modelo de gestão de recursos humanos e o papel
acesso à informação e ao conhecimento, o ser           desempenhado          pelos   colaboradores       nas
humano, nos seus diversos chapéus e papeis             empresas modernas.
sociais, evolui na forma como se relaciona com o
                                                       Consideramos tal compreensão essencial para
meio e com seus semelhantes.
                                                       qualquer corporação que deseje se manter
O que nem sempre está claro é para onde este           atrativa para a nova safra de talentos, bem como
novo ser humano evolui, ou seja, quais as              rentabilizar o produto do cérebro e da produção
conseqüências e impactos que o contexto tem            de seus colaboradores, o Capital Intelectual,
em sua formação e evolução.                            transformando-o em ativo estratégico de valor e
                                                       diferencial competitivo relevante.
Quando olhamos o aspecto profissional – dada
sua relevância, uma vez que é das principais           Em linhas gerais, pudemos identificar 3 grandes
dimensões humanas – nos questionamos quem              tendências       em    Recursos   Humanos         que
será                  esse                      novo   analisamos em detalhe:
trabalhador/funcionário/colaborador      (o     que
deseja o que lhe motiva, como se relaciona com            1. Colaboração: como as novas tecnologias e
seu empregador, etc) e o que será exigido dele                ferramentas na Internet (Web 2.0: blogs,
para que possa ser bem sucedido e se realizar                 comunidades, wikis, etc) estão alterando a
profissionalmente.                                            forma como o trabalho e a interação
                                                              profissional acontece? Como as equipes

         5 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
se     beneficiam       das     redes        sociais   e         colaboradores         queiram      continuar
   colaborativas? Como este processo de                             trabalhando, produzindo, agregando valor
   aprendizado contínuo agrega valor à                              e maximizando sua performance?
   produção dos indivíduos e times? Como
                                                                    Uma vez que compreendemos estas 3
   este processo redefine os modelos de
                                                                    grandes vertentes de impacto, pudemos
   trabalho     e   formatos               de   interação
                                                                    identificar as mutações pelas quais a
   colaborador-empresa?
                                                                    atividade de Recursos Humanos deverá
2. Conhecimento: o Conhecimento, maior                              passar rumo a um novo modelo conceitual
   ativo estratégico das empresas, passa a                          e de gestão. Porém, antes se faz
   ser     personalizável             customizado         e         necessário entender do que se trata esse
   organizado para a aplicação e obtenção                           novo contexto e suas variáveis de
   de resultado. Como obter tais resultados?                        impacto.
   Como       sistematizar        a        gestão    deste
                                                              Macro Contextualização
   conhecimento e torná-lo útil e aplicável
   aos colaboradores? Como componentizar                      Como principais variáveis de pano de fundo e
   lições aprendidas, metodologias, modelos,                  premissas para este documento têm:
   processos, conteúdo para replicabilidade
   e aceleração de produção, ganhos de                           1. Globalização, não apenas na acepção do
   escala e aceleração de aprendizado?                              termo como acontecimento econômico,
                                                                    mas principalmente cultural, onde a
3. Auto-Gestão:        a         autonomia          e     o
                                                                    comunicação      e      disseminação     de
   empowerment concedidos ao colaborador
                                                                    informações      atingem        níveis   de
   exigem novos deveres e responsabilidades
                                                                    personalização          próximos         da
   individuais, mas também abrem portas
                                                                    individualização (proximidade), reduzindo
   para     novas   formas            de    evolução      e
                                                                    o impacto e papel das grandes mídias e
   desenvolvimento profissional.
                                                                    mensagens,
   Qual o novo norte do colaborador? Como
                                                                 2. Valor   Intangível,     como    centro   da
   ele aprende e evolui? Como gerenciar o
                                                                    discussão dos objetivos de corporações e
   colaborador      EU           S.A.,      este     novo
                                                                    indivíduos, impulsionando a revisão desde
   colaborador fruto da reformatação dos
                                                                    modelos contábeis até indicadores de
   modelos de emprego existentes? Como
                                                                    retorno de investimentos (principalmente
   manter a empresa atrativa para que estes
   6 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
no     momento          atual     de       uma     crise      sinergia   entre     esforços        e   recursos
   impulsionada        pela        sede   de        valores      geograficamente          dispersos       e   que
   tangíveis em detrimento do intangível),                       trabalham sob ordens de valores, culturas
                                                                 e códigos diferentes,
3. Governança Corporativa, trazendo maior
   transparência nas práticas corporativas e                  8. Trabalho Remoto e Disponibilidade 24hs,
   na forma como a empresa gerencia e se                         também como decorrência da existência
   relaciona com seus stakeholders, dentre                       das equipes globais e transnacionais,
   eles    seus    colaboradores              diretos    e       operando     a     distância    do       ambiente
   indiretos,                                                    corporativo (valores e cultura), em locais
                                                                 diversos e tecnologias convergentes (casa,
4. Sustentabilidade como movimenta de
                                                                 aeroporto, etc),
   ampliação da percepção de impacto e do
   papel das empresas e indivíduos em seu                     9. Funcionário 2.0, o novo funcionário, que
   entorno,                                                      utiliza as ferramentas e ambientes virtuais
                                                                 (Blogs, Foruns, Wikis, etc) para ganhar
5. Convergência, apontando um cenário de
                                                                 poder, gerar mídia, compartilhar opiniões
   integração     crescente           entre      devices
                                                                 e experiências, interagir com outros
   (aparelhos, hardwares) e softwares no
                                                                 colaboradores, comparar situações              e
   acesso e disseminação de conteúdo
                                                                 aumentar sua influência,
   (informação         e      conhecimento)             em
   multiformatos, redefinindo os modelos e                    10. Geração Y, a nova força de trabalho com
   processos      de       trabalho       e    interação         novas tendências comportamentais e
   colaborador-empresa-equipes,                                  culturais que não atendem aos modelos
                                                                 de trabalho, remuneração e incentivo
6. Movimentos          de      Consolidação             de
                                                                 dominantes nas empresas hoje em dia,
   Mercados (Fusão e Aquisição), tendência
   em 8 de 10 mercados que exige uma nova                     11. Empowerment        EU     S.A.,     conformeos
   engenharia de Recursos Humanos na                             colaboradoresganham poder decisório e
   concepção da Visão e Valores para as                          autonomia,         como        garantir       sua
   novas empresas resultantes e na gestão                        produtividade, grau de alinhamento com
   fluida de Cultura Corporativa,                                a visão da empresa e ainda reduzir os
                                                                 riscos do processo decisório?,
7. Equipes Globais e Transnacionais, como
   grande desafio para a integração e
   7 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
12. Change Management, como processo que           • Sou     aberto        à    experimentação     e
         permeia     as     empresas       para   a      potencialmente infiel às empresas;
         implementação de novas metodologias,
                                                      • Uso    redes     de       relacionamento    para
         modelos, tecnologias e ferramentas, que
                                                         procurar novas oportunidades e ficar
         exigem mudança de mindset e hábitos
                                                         atento às opções de evolução de minha
         corporativos.
                                                         carreira;
Dentre     as   muitas    variáveis   de   impacto,
                                                      • Engajo-me em comunidades para trocar
destacamos estas 12 variáveis como as principais
                                                         informações sobre práticas e políticas
em relação a sua influência na redefinição do
                                                         corporativas, assim como conhecimento
papel, da atividade (prerrogativa corporativa) e
                                                         temático e sobre práticas relevantes para
dos processos de Recursos Humanos.
                                                         minhas atribuições;
Nas próximas 3 seções, detalhamos como as 3
                                                      • Busco aprender e evoluir a partir da
tendências centrais (Colaboração, Conhecimento
                                                         aquisição de informações, experiências e
e Auto-Gestão) são influenciadas. Compreendê-
                                                         conhecimento existentes e disponíveis,
las e adaptar o modelo de RH sob a visão de seu
                                                         buscando acelerar ao máximo a produção
impacto é crucial para a aderência às novas
                                                         e entrega de minhas responsabilidades;
demandas competitivas.
                                                      • Prefiro trabalhar com projetos definidos e
Colaboração: O Impacto do Universo 2.0
no Trabalho                                              estimulantes    do       que   em   processos
                                                         repetitivos e de baixo valor agregado;
Mais que uma revolução, a Internet é uma onda
contínua de revoluções.                               • Gosto de usar a Web para me comparar
                                                         aos meus pares dentro da empresa e com
Atualmente vivemos a onda 2.0, a onda
                                                         outras empresas;
colaborativa que alterou profundamente a forma
como os colaboradores interagem entre si e com        • Analiso elementos e características da

as empresas.                                             minha empresa, trabalho e projetos que
                                                         participo, dividindo com meus pares e
O novo colaborador, o Colaborador 2.0 tem
                                                         liderados os desafios que se apresentam;
características próprias que o distingue de seu
predecessor. Quem é este colaborador 2.0 em           • Gero mídia e conteúdo, ampliando meu

suas próprias definições?                                poder de atuação e influência na empresa;


         8 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
• Utilizo     as    tecnologias    existentes      e       • Interagem de forma remota com seus
       convergentes      para     maximizar    minha                pares, líderes e liderados, a partir de
       produção e processos de comunicação                          qualquer local (casa, aeroporto, etc);
       com as outras pessoas na empresa;
                                                              • Divulga        informações      (positivas     e
   • Não       ligo   para   comunicação      dirigida              negativas) sobre a empresa, sua cultura e
       “chapa-branca”        da   empresa      (canais              princípios, seu trabalho e as pessoas que
       tradicionais de comunicação unilateral da                    trabalham na empresa, sejam em blogs,
       empresa).                                                    redes sociais, seja em comunidades da
                                                                    Web;
Tais características demonstram um perfil de
                                                              • Participa de comunidades temáticas e
colaborador absolutamente novo, que a maioria
                                                                    profissionais na Web.
das empresas ainda não está acostumada, ou
mesmo habilitada a identificar, qualificar e lidar.       A empresa deve se relacionar com este novo
                                                          profissional     através     de    novos   canais    e
O grande complicador é que este colaborador 2.0
                                                          disponibilizar os ambientes e ferramentas que
tem múltiplos chapéus sendo também o cidadão
                                                          incentivem sua produtividade.
2.0, acionista 2.0 e o colaborador 2.0 – além de
seus muitos outros chapéus. E uma vez que o               Antes a relação empresa/público interno era

componente 2.0 entra no mundo profissional, a             pautada no uso tradicional de canais off-line ou

forma de trabalhar não é mais a mesma, pois o             online unidirecionais.

colaborador 2.0:
                                                          A   partir     da   adoção    de    ferramentas     de

   • Utiliza     profissionalmente     as     diversas    informação, relacionamento e colaboração online

       ferramentas digitais (e-mail, MSN, Skype,          a empresa sofre uma revolução sem precedentes,

       etc);                                              deixando de ser um relacionamento tradicional
                                                          (off-line), estático (online 1.0) e unilateral para
   • Realizam projetos e troca informações em
                                                          um relacionamento online 2.0 colaborativo,
       blogs, fóruns, wikis e comunidades;
                                                          multi-atores, em rede, como mostra a figura
                                                          abaixo.




       9 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
Dessa forma, temos a evolução significativa da interação e do processo de comunicação em relação à suas
características e benefícios centrais:


                            ANTES                                   DEPOIS
                           Unilateral                             Multilateral
                          Massificado                            Personalizado
                            Distante                                Próximo
                           Impessoal                                Pessoal
                         Não Interativo                            Interativo
                        Não Colaborativo                          Colaborativo
                        Não Experiencial                          Experiencial
                            Passivo                                   Ativo
                          Informação                             Conhecimento



O Capital Humano e a Geração do Capital               investimento     no   Capital    Humano      deve
Intelectual                                           necessariamente ser traduzido em resultados de
                                                      Capital Intelectual, ou seja, valor para a empresa
O Capital Intelectual é o resultado da produção
                                                      e para o indivíduo.
do Capital Humano, do cérebro humano, da
multiplicação/agregação do conhecimento de            Essa concepção implica não só em uma revisão na
todos na empresa.                                     forma como a performance e os resultados de
                                                      cada colaborador são avaliados, como também
Na atual conjuntura, é o elemento diferencial que
                                                      na maneira como a organização se estrutura em
lhe proporciona maior vantagem competitiva.
                                                      redes, hierarquias e estruturas e esta nova
Nesta nova dinâmica dos mercados, sob a
                                                      arquitetura potencializa a qualidade de gestão de
influência e importância do valor intangível, o

      10 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
RH    na    organização,     desde     a     concepção     principalmente externa – mais conhecimento
estratégica,     até     a       implementação        e    poderá ser extraído a partir das diversas
monitoramento das ações e projetos.                        conexões (nódulos de conhecimento), localizados
                                                           em ambientes colaborativos, gerados a partir da
Uma empresa pode ser considerada como uma
                                                           participação de múltiplos usuários com pontos de
polarizadora de diversas redes e sub-redes, um
                                                           vista e backgrounds distintos.
vetor multidirecional de relacionamento muitos
para 1 para muitos (NX1XN).                                Porém, a forma de potencializar e explorar o
                                                           conhecimento gerado pelas redes e comunidades
Nessa visão de arquitetura de redes auto-
                                                           depende da expertise e capacidade de cada
concebidas, incentivadas e integradas, quanto
                                                           colaborador individualmente na forma como
maior for à capilaridade, produtividade e
                                                           gerencia as Trocas, Relações e Relacionamentos
alinhamento de utilidade dessas redes às
                                                           com os demais participantes dessas redes e com
demandas e culturas corporativas – interna e
                                                           a empresa em si.




Dentre     os   principais      benefícios      que   as      2. Troca de experiências, melhores práticas e
corporações e colaboradores podem obter por                       benchmarks       de/para    determinada
meio do uso de redes e ambientes colaborativos                    finalidade,
podemos destacar:
                                                              3. Disponibilidade de informações primárias
     1. Acesso a públicos heterogêneos com                        e tácitas,
         múltiplos     pontos     de    vista     sobre
                                                              4. Participação em redes e comunidades de
         determinado tema de interesse,
                                                                  práticas,

      11 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
5. Trabalho         colaborativo       em   equipes    2. Gerenciar seu volume de trabalho e
       muldisciplinares,                                     produtividade (métricas de produtividade:
                                                             esforço + resultado) X demandas de
   6. Auto-aprendizado,
                                                             entregas, prazos e qualidade,
   7. Transbordamento dos job discriptions e
                                                          3. Obter sinergia e integração com os demais
       expansão dos campos de especialização,
                                                             colaboradores,       respeitando      fusos-
   8. Gestão centrada em projetos,                           horários, culturas locais e momentos
                                                             produtivos individuais (capacidade de
   9. Multi-funcionalidades           X    multi-papéis
                                                             passar o bastão e terminar a maratona).,
       simultaneamente, em diferentes projetos
       e atribuições (líder, liderado, recurso,           4. Formalizar e disseminar o conhecimento
       gestor, etc),                                         gerado por seu trabalho, maximizando o
                                                             aprendizado       dos        demais         e
   10. Remuneração         variável       (modelos    e
                                                             componentizando       este   conhecimento
       finalidades).
                                                             para   apropriação      corporativa   como
Auto-Gestão: Autonomia e                                     acelerador    produtivo      para     novas
Empowerment ao Colaborador EU S.A.
                                                             empreitadas e projetos,

                                                          5. Cumprir metas e prazos estabelecidos de
Com a tendência crescente da colaboração
                                                             acordo com os padrões corporativos,
remota e da projetização do trabalho, a empresa
                                                             operando com liberdade dentro dos
cada vez mais deixa de ser responsável pelo bem-
                                                             valores e cultura corporativa conhecidos,
estar do colaborador, na visão matriarcal do
termo, e passa a ter a função de disseminar de            6. Planejar seu caminho de desenvolvimento
conhecimento e ferramentas de auto-gestão                    profissional, co-construindo seu plano de
essenciais para que ele tenha a autonomia e                  carreira e capacitação profissional com o
empowerment necessário para atuar neste novo                 RH da empresa que trabalha (ou seja,
ambiente colaborativo em redes. Dentre as                    empresa momentaneamente seu talento),
principais habilidades, o colaborador deverá:
                                                          7. Gerenciar seu tempo e definir o modelo
   1. Aprender os métodos de trabalho e                      de conciliação de sua vida pessoal e
       produção        através   dos      ambientes   e      profissional (disruptura modelo 08-18h)
       ferramentas colaborativas,


      12 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
8. Preservar e fomentar os Valores e Cultura            a) Lideranças         Situacionais:     Par,      Chefe,
         Corporativa, tornando-se líder (formal ou                Subordinado, Opositor, Apoiador, etc
         informal) perante os demais e o mercado.
                                                              3. Faz    parte       do novo pool           de    skills
Nesse contexto, o novo papel do colaborador                       necessários para se atuar de forma
passa não só por adquirir e desenvolver estas                     excelente         nos       novos        contextos
novas habilidades, mas sim de saber utilizá-las                   corporativos.
corretamente de acordo com o contexto ao qual
                                                           A Nova Gestão de Recursos Humanos
está inserido, principalmente ao passo em que a
desestruturação das hierarquias formais de
poder, decisão e comando e a horizontalização              Uma    vez   compreendidas          as     3    principais

das     arquiteturas    corporativas      se     tornam    tendências de Recursos Humanos – Colaboração,

realidade. Assim, é imperativo a este novo                 Conhecimento e Auto-Gestão – e seus impactos

colaborador:                                               na atividade e no modelo de gestão de Recursos
                                                           Humanos, podemos identificar que a área
      1. Compreender claramente seu próprio
                                                           atualmente    é      responsável         por      múltiplas
         perfil e de sua equipe (líderes, pares,
                                                           atividades de naturezas e dinâmicas distintas, que
         liderados, etc), que poderá variar em:
                                                           exigem esforços específicos. Desta forma, um

      a) Perfis Individuais: Coach, Líder, Liderado,       novo modelo de gestão se faz necessário, onde as
         Centralizador, Diplomata, etc                     atividades    de         característica        processual,
                                                           recorrente e de baixo valor agregado seriam
      2. Ter    a   capacidade     de      interpretar
                                                           agregadas em uma arquitetura funcional de
         corretamente     os   diversos        contextos
                                                           Shared Services, enquanto as atividades de
         situacionais e assumir seu papel ideal ou
                                                           desenvolvimento do Capital Intelectual – para a
         alocar seus recursos corretamente, que
                                                           geração de ativos intangíveis e ganhos de
         poderão ser:
                                                           competitividade      –    teriam    uma        arquitetura
                                                           específica, como mostra o desenho abaixo:




        13 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
A partir de tal reordenação de naturezas e             8. Alinhamento corporativo em termos de
relevâncias de atuação e gestão, as corporações e          visões,   valores,   princípios    e   cultura
seus colaboradores poderão esperar os seguintes            corporativa.
benefícios:
                                                    Os desafios se fazem presentes e a revisão dos
   1. Eficiência e resultados nos processos de
                                                    conceitos, práticas, estruturas e prerrogativas do
       captação, aculturamento, treinamento,
                                                    Novo RH, para este novo Colaborador 2.0, se
       incentivo, promoção e        retenção de
                                                    tornam imperativas e decisivas na Empresa do
       Recursos Humanos,
                                                    Séc. XXI.
   2. Potencialização de movimentos de Change
                                                    É certo e consensado que o mercado mudou
       Management (viralização),
                                                    substancialmente e, com ele, os modelos de
   3. Homogeneização da cultura e dos valores       trabalho e as demandas estabelecidas aos
       corporativos,                                colaboradores.

   4. Gestão      do    Conhecimento       como     Uma nova Estratégia de RH, que considere
       acelerador de aprendizado,                   variáveis como Novos Modelos de Trabalho,
                                                    Alinhamento de Valores Empresa-Colaborador,
   5. Aumento da satisfação dos funcionários,
                                                    Transparência e Comunicação Eficaz, Mensuração
   6. Maior interação, engajamento e sinergia,      de Performance, Associação de Ganhos Empresa-

   7. Redução do turn-over,                         Colaborador,     Multiplicidade      de       Papéis,
                                                    Maximização      do   Uso     do    Conhecimento,
                                                    Desenvolvimento de Redes Colaborativas e
                                                    Apropriação Corporativa do Valor do Capital

      14 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
Intelectual como Ativo de Valor não são mais    a cultura, mercado e estratégia de cada empresa,
idéias ou tendências a serem avaliadas. Ao      ser tratado como vetor fundamental para a
contrário, esses itens devem, cada qual a seu   competitividade da empresa e sua evolução
modelo, profundidade e formato, de acordo com   como organização social e produtiva.




     15 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
Os 10 Mandamentos da Liderança do Século XXI


"Leadership is the art of getting someone else to         • Líderes sonham de noite e trabalham
do something you want done because he wants to                 duro de dia. Bons líderes têm senso de
do it." (Dwight Eisenhower - Presidente dos EUA e              propósito e finalidade. E senso de
Comandante Supremo das Forças Aliadas durante                  urgência quando demandado.
a 2ª Guerra Mundial,)

1. Dedicação & Foco                                  2. Integridade e confiança


       •    Bons líderes estão sempre fazendo              •   A integridade do líder se relaciona à

            algo que contribui para o alcance dos              honestidade,            credibilidade,

            objetivos organizacionais, ao mesmo                transparência,   coerência,       sólidos

            tempo em que inspiram os demais a                  princípios morais e à percepção de

            fazer o mesmo.                                     confiança inspirada nos demais.



       •    Líderes ou lideram por exemplo ou              •   Líderes adotam, abraçam, divulgam e

            não lideram. Pense na Marcha do Sal                praticam os Códigos de Conduta,

            liderada por Gandhi em 1930.                       Códigos de Responsabilidades (Civil,
                                                               Trabalhista, Ambiental, etc) e de

       •    Líderes são orientados a resultados,               Governança       Corporativa         que

            objetivos e metas e nunca tiram folga,             defendem como obrigação de todos.

            mesmo estando de folga.
                                                           •   Líderes mantêm a palavra, respeitam

       •    Líderes exigentes estabelecem metas                contratos e acordos, seguem as regras

            superiores, porque sabe que seus                   definidas por ele – ou precedentes a

            liderados podem sempre entregar                    ele. Líderes não traem a si próprios e

            mais.                                              aos outros.




     16 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
•     Líderes fortes não aceitam traição ou           •   Líderes   são      guardiões   da      Visão,
           motim. Por mais duras que sejam as                  Missão, dos Valores e das Marcas
           medidas a serem tomadas, sempre as                  Corporativas.       Devem,         portanto,
           tomam quando necessárias, mesmo                     representar a simbologia tangível da
           que pessoalmente não gostem disso. E                cultura    corporativa.        E      devem
           o fazem com firmeza, propósito,                     representá-la      em    um        horizonte
           correção e transparência.                           sustentável e       perene.    Sua      visão
     •     Pessoas querem ser lideradas por                    inspiradora     deve     vir       associada,
           líderes íntegros, nos quais sejam                   portanto, aos caminhos e alternativas
           capazes de confiar.                                 capazes de torná-la real.


3. Visão                                                   •   Lição dos líderes: ninguém chega a
                                                               algum lugar... se não sabe onde está.

     •     As pessoas esperam que os líderes
           tenham um claro senso de direção e
                                                      4. Visão compartilhada

           uma preocupação para o futuro da
           organização e de seus membros. E isso           •   Líderes não são os únicos com visão e
           significa que o líder deve ter respostas            opinião e tampouco são profetas com
           a essas preocupações.                               “revelações divinas”.
                                                           •   Os liderados devem poder participar
     •     Por isso, o líder deve ter alta                     do processo decisório, sem, contudo,
           capacidade        de   compreender    a             deixarem de compreender que a
           situação atual, suas forças e fraquezas,            decisão final será sempre do líder.
           riscos e oportunidades e os gaps a
           serem vencidos.                                 •   Os melhores líderes são aqueles
                                                               capazes       de       compreender         a
     •     Líderes devem ser capazes de prever o               importância de promover e Inspirar
           futuro e antecipar as oportunidades e               uma Visão Compartilhada, que emane
           desafios, ao mesmo tempo em que                     de si, mas que pertença a todos.
           estão dispostos a quebrar paradigmas
           para chegar lá.


    17 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
•   Os líderes modernos são aqueles                             mágica escondida – ou somente melhor
          capazes de dar forma e sentido às                           solução possível existente.
          aspirações e desejos de seus liderados,
          promovendo sendo de unidade e de                         • Para os líderes, a criatividade os permite
          unicidade.                                                  enxergar coisas onde os demais não
                                                                      enxergam.
      •   Líderes que são líderes vencedores                          A pergunta mais importante que o líder
          assumem a responsabilidade pelo                             deve fazer é: “E se...?”. E a segunda mais
          momento        crítico,        pela      decisão            importante é “Por que não?“
          importante,     pelo       voto       final...    e
          motivam seu pessoal a darem a milha                      • Entretanto, o bom líder sabe que deve
          extra, se necessária.                                       aceitar a diversidade para encontrar a
      •   Os   líderes    fortes         não     delegam              criatividade numa cesta maior de opções
          representatividade                               ou         e                             alternativas.
          responsabilidade que lhes pertença.                         O líder moderno entende que deve dar
                                                                      aos colaboradores espaço e flexibilidade
      •   Para os líderes, vale a frase de                            para os “comos”, sem, contudo, abrir mão
          Romário, antes da Copa de 1994 (em                          dos “o quês” - e isso inclui prazos, metas,
          que o Brasil foi campeão com um time                        acordos, contratos, etc.
          contestado     e    ele,       Romário,          seu
                                                                 6. Comunicação Clara e Intermitente
          principal jogador e artilheiro) “O
          sucesso é mérito de todos; o fracasso                    • Grandes líderes são hábeis em comunicar
          é meu”.                                                     – em diversas mídias e formatos - de
                                                                      forma clara e intermitente suas visões,
5. Criatividade
                                                                      objetivos, intenções e expectativas. O uso
   • Líderes      valorizam          a      criatividade,             de metáforas é um grande instrumento
      habilidade que se traduz em pensar                              para tal. Mas a presença física é
      diferente e desafiar preconceitos que se                        insubstituível.
      limitam às soluções existentes. Líderes                      • Líderes íntegros não passam mensagens,
      inteligentes encontram – e ajudam seus                          não dão recado, não estimulam o disse
      liderados a encontrarem – a solução                             que disse. Conversam face a face com


     18 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
seus liderados e assim garantem 100% de               • Grandes líderes sabem que, na ausência
   correção na mensagem passada.                            de informações claras, seus comandados
• Além       disso,   possuem      uma    grande            preencherão os gaps com informações
   capacidade de ouvir e interpretar o que os               “inventadas” ou “inverídicas”, próprias ou
   demais estão comunicando, tanto de                       dadas por terceiros. Grandes líderes
   forma consciente, como inconsciente.                     matam gaps nos seu nascedouro.

                                                       7. O Trabalho em Grupo e os Diferentes
• Grandes líderes também são capazes de
   ouvir opiniões contraditórias e priva-se de           • Líderes não podem fazer as coisas
   realizar pré-julgamentos. Na verdade,                    sozinhos. Nenhum líder em toda a história
   líderes maduros evitam se expor dando                    realizou algo sozinho.Quando se trata de
   respostas apressadas, tergiversando sobre                alcançar desempenho superior, o líder
   o   que     não    sabem.    Líderes       firmes        compreende      que    a      colaboração   é
   preservam sua imagem e de seu cargo.                     fundamental.
   Sabem lidar com a diversidade, com o
   paradoxo, com o estranho. Gostam de                   • Líderes     delegam         responsabilidades,
   desafios.    Crescem    com     eles....    com          missões e tarefas... mas também meios,
   responsabilidade e ousadia na medida                     recursos e autoridade.
   certa.                                                • Líderes justos cobram de forma justa as
                                                            entregas de seus liderados. Premiam e
• A boa comunicação constrói o respeito e                   punem de acordo com o combinado e
   confiança mútuas e também mantém a                       consensado. Líderes justos consideram
   equipe provida de novas idéias que                       uma tarefa delegada somente após o
   possam melhorar a visão.                                 consenso do liderado sobre prazos,
                                                            condições, dificuldades e expectativas.
• Líderes que se comunicam estimulam a
   equipe         a       se       comunicarem           • Líderes do Século XXI privilegiam o
   intermitentemente       entre    si,   porque            trabalho em grupo, mas sabem valorizar
   sabem que é da troca que vêm as                          as   estrelas   solitárias.    E    combinam
   soluções.                                                modelos         capazes        de      tratar
                                                            diferentemente os diferentes.


  19 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
8. Humildade com Respeito                                  devem      ser   confrontados.    Um     bom
                                                           indicador disso são aqueles membros com
  • Líderes corretos afastam de si o culto ao
                                                           a mentalidade de “mas isso não é a minha
     ego, ao carisma exacerbado e a imagem
                                                           função”.
     de super-homem.

                                                        • Entretanto, líderes eficazes não suportam
  • Líderes inteligentes não acreditam em
                                                           liderados que se comportem de forma
     todos os elogios que recebem. E sabem
                                                           inversa aos valores cultuados no grupo e
     que quanto mais poder têm, mais
                                                           na   organização.       Esses   são   limados
     “amigos”      terão.   Líderes    equilibrados
                                                           imediatamente, independente de sua
     entendem que isto é parte de sua
                                                           capacidade de entrega e performance.
     condição e não se deixam enganar ou
     ludibriar.
                                                        • Líderes       sensatos       substituem     a
                                                           mentalidade das jornadas de trabalho de
  • A profissão da liderança relaciona-se,
                                                           8 horas pela mentalidade de: “Grandes
     essencialmente, a servir aos outros. E a
                                                           Objetivos a serem Alcançados”.
     respeitar os outros e se fazer respeitar.

                                                        • Líderes justos avaliam o progresso,
  • Grandes Líderes levam sua profissão a
                                                           realizam feedback e não hesitam em
     sério; não a si mesmos.
                                                           realizar ajustes quando necessário.

9. Motivação, Proteção & Promoção do
                                                      10. Cuidar & Se Importar Genuinamentes
Desempenho Superior
                                                        • Líderes de alto desempenho são abertos,
  • Líderes devem ser capazes de proteger e                justos, solidários e se importam de forma
     promover aqueles membros da equipe                    verdadeira com sua equipe.
     com desempenho superior e/ou que são
     capazes      de   encontrar      as   melhores     • Líderes justos sabem reconhecer o mérito
     soluções. Estes são aqueles que mantêm a              alheio e dar crédito a cada um na medida
     organização prosperando.                              do justo e do entregue. Igualmente,
                                                           líderes justos punem, independentemente
  • Aqueles com desempenho inferior e que                  de quem seja, àqueles que não entregam
     se preocupam somente com eles mesmos

    20 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
Valores Corporativos e/ou resultados            planejam, mas gostam ainda mais de
   esperados.                                      executar e seguir seu planejamento.


                                                • Se o Líder não ama o que faz, tampouco
• Líderes são passionais pelo que fazem e se       sua equipe amará. Igualmente, se o líder
   importam com o que estão fazendo; mas           não entrega o que se compromete – e não
   são frios e profissionais em sua condução,      cobras as entregas pactuadas com seus
   planejamento, gestão e correção de rotas.       liderados    -,   tampouco   sua   equipe
   Líderes eficazes gostam de planejar e           entregará.




  21 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
Relacionamento Profissional e Relacionamento Pessoal:
                                    Existe Separação?




R
         elacionamento          pessoal          e   opostas, excludentes, concorrentes. Isto se fez
         relacionamento profissional têm suas        bastante aparente em diversas circunstâncias de
         diferenças, mas sua inter-relação é         movimentos culturais, nas correntes filosóficas,
positiva, uma vez que permite a influência dos       nos modelos de comportamento social, nas
valores pessoais no exercício profissional, bem      tendências de gestão, na instituição família e até
como a agregação dos aprendizados corporativas       mesmo na relação ciência-religião. Uma coisa era
à vida pessoal. Afinal, o ser humano se define a     água e outra coisa era fogo.
partir das trocas de experiências que professa
                                                     Com o passar dos tempos e a recorrente luta pela
com o próximo.
                                                     reavaliação e renovação nos conceitos e idéias a
Por muito tempo ouvimos falar que as personas        que a humanidade tem se submetido, passamos a
profissional e pessoal dos indivíduos deveriam ser   contestar as chamadas verdades dogmáticas,
separadas conforme a chamada demanda social e        fixadas no passado como tradição intocável.
que misturar os dois mundos não seria a melhor
                                                     Isso tem sido verdade em diversas searas de
conduta para o sucesso no mercado de trabalho.
                                                     nossa existência, dentre as quais direito, religião,
Com isso, os profissionais deveriam aprender a       ciência, sociologia, psicologia, comportamento,
seccionar seu comportamento e atitudes em            antropologia e filosofia.
função do que deles é esperado “socialmente”.
                                                     Um novo modelo de pensamento tem se
Mas essa tese á válida no mundo aberto,
                                                     aprimorado a partir das observações mais
instantâneo e interconectado de hoje?
                                                     embasadas da condição humana e de seus
Ao olharmos para a história da evolução humana       relacionamentos.
e para a origem do pensamento racional,
                                                     O pensamento holístico introduziu em nossas
percebemos que, desde muito tempo, há uma
                                                     vidas a convivência com paradoxos, com a
nítida busca/imposição por uma separação quase
                                                     dualidade    que,    apesar    de    infalivelmente
que arbitrária entre as condições racionais e
                                                     presente, não nos era permitida vivenciar.
emocionais do ser humano. A bem da verdade,
essas dimensões têm sido configuradas como
      22 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
Como reflexo da introdução de paradoxos como                 valores individuais, rotinas profissionais, com
elementos componentes de nossas vidas diárias                modelos de home - office e maior tempo com a
(e, portanto, de nossos modelos de auto-                     família).
entendimento,       auto-aceitação,           convivência,
                                                             Como reação, a forma não importa aqui, o que é
tomada de decisão, etc), passamos a ter menor
                                                             interessante é o foco que está se dando a todas
linearidade em nossas análises e raciocínios (por
                                                             estas questões dentro do ambiente corporativo
conta das complexidades introduzidas), mas
                                                             que permeia a vida das pessoas também fora do
também passamos a considerar mais ricamente
                                                             trabalho.     De     maneira   geral,   executivos     e
as opções e realidades a que estamos submetidos
                                                             colaboradores produtivos gasta, em média, 60%
(e que criamos…).
                                                             de seu tempo dedicados a empresa.
Por exemplo, físicos e matemáticos conseguem
                                                             Falar   de     relacionamento     humano         é   algo
conviver melhor com a religião, psicólogos
                                                             complicado porque cada ser tem uma visão e um
conseguem unificar o estudo do indivíduo de
                                                             entendimento da vida muito particular, além de
maneira integral e, como estas, muitas outras
                                                             cíclico e mutável.
questões passaram a ser discutidas dentro de
uma    visão      que     une   diversos         mundos,     Portanto, esperar que, de forma natural, um
antagonismos, peças de um quebra-cabeças que                 funcionário enxergue as coisas como seu superior
até então pareciam separadas. Com isso,                      e este como o acionista é simplesmente ignorar a
oportunidades e riscos se abrem, novos prismas               condição humana; é não entender de gente.
aparecem,       versões   brotam,     a        pluralidade
                                                             O que é correto é buscar encontrar colaboradores
evidencia a diversidade, agora mais aceita.
                                                             que estejam ao máximo alinhados com os valores
E como fica o universo corporativo nesse novo                da empresa e, portanto, que estejam dispostos a
cenário? Como reage a essas mudanças? O que                  trabalhar      por    sua   construção,        por   suas
aceita e o que rejeita?                                      estratégias.

Vemos, de forma crescente, as empresas se                    Aqui, não há certo ou errado, mas sim “combino
preocuparem com o bem estar de seus                          e não combino”, “me faz sentido e não me faz
funcionários,     incentivando-os         à      evolução    sentido”.
profissional contínua, à educação continuada, ao
                                                             A   cultura     corporativa,    fruto     da     vivência
auto-conhecimento e à maximização de seu
                                                             retroalimentativa desses valores por todos,
potencial produtivo (alinhando objetivos pessoais
                                                             sustentada pelos exemplos e mensagens da alta-
com profissionais, valores corporativos com
      23 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
gestão,   deve   objetivar   acolher   todas   as    errado com isso desde que se consiga manter
diversidades, mas, ao mesmo tempo, não               este equilíbrio, que é dinâmico.
prostituir os valores corporativos e nem os
                                                     Em suma, abordando a linha teórica que engloba
valores pessoais de cada indivíduo.
                                                     o ser como um indivíduo único e central, será
Todas as empresas têm seu código de valores que      mais um enorme desafio para as corporações (e
deve, portanto, servir de guia, de orientação a      para os profissionais) criarem modelos para se
todos que trabalham para ela.                        administrar essa questão.

Não se defende aqui a aceitação da interferência     Estimular um ambiente aberto às discussões
desmedida da vida pessoal no ambiente de             dentro do próprio trabalho é uma forma de
trabalho ou vice-versa.                              conhecer melhor as pessoas e de se buscar
                                                     discutir, checar, contestar e validar esses valores,
Na verdade, não é uma questão de se aceitar,
                                                     essas questões.
mas de se saber conviver, porque é default. O
correto é estimular um equilíbrio entre essas        É verdade que para tudo existe um limite na vida.
duas vidas, entre os dois ambientes.
                                                     Quando falamos de ambiente corporativo, uma
Dizer que o trabalho não interfere na vida pessoal   série de condutas e expectativas é criada para
e vice-versa é robotizar o ser humano, o que é       que todos convivam em “harmonia”, mas impor
inconcebível. O sucesso vem da maturidade com        que a personalidade diferenciada e alguns dos
que se consegue lidar com essas situações e com      costumes de cada colaborador sejam deixados do
a eficiência em se “ser profissional” em cada        lado de fora da empresa é perder uma excelente
demanda social, seja na empresa, seja com a          oportunidade de criar um ambiente corporativo
família, seja socialmente mesmo.                     favorável a questionamentos, à interação genuína
                                                     e, até mesmo, à geração de diferenciais
Vale ressaltar que o “ser profissional” aqui
                                                     corporativos importantes, sob o risco de produzir,
significa viver ao máximo, com o máximo de
                                                     no médio prazo, desestímulo e cinismo nos
isenção, o momento presente e tudo que este
                                                     comportamentos, avaliações e atitudes dos
implica. É, portanto, um ato de aproximação, de
                                                     colaboradores entre si e para com a empresa.
mitigação; nunca uma anulação.

Assim, é óbvio que levamos para casa os
problemas do trabalho e trazemos para o
trabalho os problemas de casa. Não há nada de

      24 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
Os 10 Mandamentos da Gestão de Intangíveis


Reconheça que eles existem compreenda                         •   Compreenda as reais competências de
sua                                                               sua empresa

                                                              •   Identifique os intangíveis que ela
     •   compreenda sua natureza
                                                                  detém

            o são imateriais
                                                              •   Compare com os intangíveis exigidos

            o geralmente estão associados a                       pela dinâmica competitiva de seu
                valor   e     não       a   resultados            setor

                financeiros
                                                              •   Contextualize-os em sua estratégia
            o têm função de gerar e/ou                            corporativa        (objetivos,      metas,
                proteger valor                                    orçamentos, etc)

            o são           habilitadores          de         •   Mapeie o impacto (trocas, relações e
                competitividade de longo prazo                    relacionamentos) dos intangíveis em
                                                                  cadastakeholder interno e externo
            o só têm valor se percebidos pelo
                observador externo                       3. Conheça a realidade operacional

            o fortalecem            a       reputação
                corporativa                                   •   Identifique   os     atuais      donos   e
                                                                  responsáveis formais ou informais
     •   Reconheça sua relevância estratégica
                                                              •   Evidencie as metas consensadas e as
     •   Considere-os ativos de valor
                                                                  expectativas associadas
     •   Como tal, objetive mensurá-los
                                                              •   Compreenda como são mensurados
                                                                  atualmente
2. Identifique os intangíveis que detêm
                                                              •   Mapeie os veículos de entrega desses
                                                                  ativos:   canais,     projetos,     ações,
                                                                  iniciativas e processos

    25 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
•   Identifique os clientes e fornecedores            •   Construa       um     dashboard     de
          internos, bem como os usuários e                      performance
          interessados nesses ativos
                                                            •   Link este dashboard à estratégia
4. Categorize-os nos Grupos de Capital de                       corporativa
Valor
                                                            •   Associe KPIs de valor para os grupos
                                                                de KPIs de performance
      •   Rankeie-os por relevância estratégica
                                                            •   Escolha métricas relevantes e viáveis
      •   Exclua os menos relevantes (menor
          impacto, esforço, orçamento, etc)                 •   Construa um dashboard de valor


      •   Clusterize-os por tipo de Capital de
          Valor:        Institucional,         de
                                                      6. Qualifique-os para gerenciabilidade
          Relacionamentos,    Organizacional      e
          Intelectual
                                                            •   Formalize as fontes e bases de dados e
      •   Organize-os por stakeholder e veículo                 informação (sistemas, pessoas, etc)
          de entrega                                            para os KPIs

5. Construa dashboards gerenciais                           •   Oficialize sponsors

                                                            •   Oficialize gestores responsáveis
      •   Defina objetivos estratégicos para
          cada ativo                                        •   Determine o modelo de accountability


      •   Isole-os por stakeholder                          •   Antecipe os riscos


      •   Atribua metas para cada objetivo                  •   Considere o suporte de um change

          estratégico                                           management


      •   Matricie os intangíveis por geração
          e/ou proteção de valor                      7. Desenvolva um modelo de gestão
                                                      sistêmico
      •   Associe KPIs para a performancedos
          processos associados

      •   Escolha métricas relevantes e viáveis
     26 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
•   Identifique     os     gaps    operacionais,          •   Analise os resultados
          gerenciais e tecnológicos
                                                                •   Ajuste as metas de cada intangível
      •   Construa       um     plano    de    ação   e
                                                                •   Corrija orçamentos e alocação de
          contingência
                                                                    recursos e esforços
      •   Implemente PDCA
                                                                •   Ajuste, retire ou agregue novos KPIs
      •   Crie rotinas para que se rodem os
                                                                •   Eventualmente ajuste as métricas
          dashboards periodicamente
                                                                •   Prepare o novo ciclo
      •   Construa            outputs         relevantes
          (relatórios,                  apresentações,          •   Premie a geração/proteção de valor
          demonstrativos, inputs para o BSC,                        relevante
          etc)


                                                           10. Comunique-os e desenvolva o
8. Quantifique-os                                          Balanço de Intangíveis


                                                                •   Construa o Balanço de Intangíveis
      •   Atribua pesos e ponderações a cada
          ativo em cada Capital de Valor                        •   Associe-o ao Balanço Corporativoe

      •   Rode os dashboards de performance e                       Social

          valor                                                 •   Reforce com os stakeholders internos

      •   Aplique as Funções de Capitalcom                          como esses ativos geram/protegem

          essas ponderações                                         valor


      •   Compare a performanceoperacional                      •   Comunique aos stakeholders externos
                                                                    sua excelência em geração/proteção
      •   Analise a geração e/ou proteção de                        de valor em intangíveis (considere a
          valor no período                                          relevância     específica   para    cada
                                                                    stakeholder)


9. Ajuste metas e orçamentos


     27 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
•   Desenvolva    uma     estratégia    de   •   Integre-o   com     as    práticas   de
     alinhamento e formação de percepção          governança corporativa
     positiva no mercado
                                              •   Crie mensagens e rotinas com os
 •   Crie mensagens para imprensa (PR,            acionistas e investidores (RI, CFO, CEO,
     Comunicação Corporativa, etc)                etc)




28 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
A Meritocracia que Funciona




O
            sucesso de uma empresa depende da         empresas, pois a “tal gestão de pessoas” não
            capacidade       de        desenvolver    consegue gerar os resultados esperados.
            competências e da qualidade da
                                                      No fundo, a resposta é tanto simples, como
execução.
                                                      incômoda: os atuais modelos de gestão de
É o famoso consenso de se ter “a pessoa certa no      talentos ignoram a verdadeira natureza do animal
lugar certo”, fazendo       o que      faz   melhor   humano, preferindo idealizar uma entidade
(maximizando seus skills), somado ao fato de esta     fictícia, inexistente no mundo real.
pessoa ter as condições, ambientes, políticas e
                                                      Segundo Clemente, a persona corporativa é bem
incentivos ideais para performar acima da média
                                                      diferente do que se idealiza como ser-humano do
de seus pares e concorrentes.
                                                      bem, tão valorizado nos programas tradicionais
Conseguir exercer a prática desse consenso,           de    motivação,     qualidade         de   vida   e
entretanto, exige um trabalho enorme de gestão        relacionamento no trabalho.
de pessoas, que vai do alinhamento estratégico e
                                                      O ser-humano se sabota, porque “inventa um
da profunda compreensão de quais perfis de
                                                      anjo frágil, de índole boa, que faria tudo certo se
pessoas são necessárias para quais desafios,
                                                      não estivesse desorientado e oprimido por um
responsabilidades e tarefas, até a existência de
                                                      ‘sistema’ injusto e massacrante”.
modelos     de   seleção,    gestão,    incentivos,
valorização, reconhecimento e bonificação destes      Isso, somado ao fato de as empresas não
talentos... um trabalho que pode se resumir na        possuírem processos claros de valorização e
frase simplista – simplicidade esta que pode ser      bonificação dos melhores - da ausência da
muito complexa – de Jack Welch “gerir pessoas         meritocracia - abre espaço para o protecionismo
nada mais é que saber desafiá-las, remunerá-las e     e para mecanismos de decisão viciados que

celebrá-las”.                                         contribuem para a criação de um clima de
                                                      desmotivação, senso de injustiça, falta de
Clemente Nóbrega, em seu livro “Empresas de
                                                      comprometimento, perda de foco e auto-
Sucesso, Pessoas Infelizes?”, acrescenta que estes
                                                      satisfação em se fazer apenas o básico, ou seja,
três verbos não têm sido bem exercitados nas
                                                      um ambiente em que há “mais calor que luz”.


      29 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
No Brasil, um case de “como fazer” pessoas                           esforços e resultados, sem nenhum tipo
gerarem mais resultados é o da AmBev,                                de restrição ou favorecimento: é a
vencedora das edições do Prêmio Intangíveis                          meritocracia.
Brasil (PIB) em 2007 e 2008 na Categoria
                                                                  • Estimulamos a criatividade da nossa gente
Talentos.
                                                                     e valorizamos as soluções aplicáveis.
A empresa brasileira é reconhecida pela alta                         Compreendemos os “erros honestos”,
competitividade interna, mas mais ainda pela -                       aqueles cometidos em busca de inovações
tão perseguida - meritocracia que conseguiu                          e melhorias.
implementar. A meritocracia também foi um dos
                                                                  • Reconhecemos, celebramos e premiamos
pilares da filosofia de Jack Welch como principal
                                                                     o     êxito.       Encaramos     o   erro   como
executivo da GE.
                                                                     oportunidade de aprendizado.
Vale à pena reproduzir parte do texto da AmBev
                                                                  • Vemos a avaliação de desempenho como
que explica sua cultura corporativa:
                                                                     uma ferramenta para crescimento pessoal
Atraímos,   desenvolvemos            e       mantemos       as       e profissional de avaliadores e avaliados.
melhores pessoas:                                                    Valorizamos cada oportunidade de utilizá-
                                                                     la.
   • Pessoa excelente e bem treinada será
       sempre o nosso diferencial competitivo                     • Acreditamos que, além da competência
       mais importante. Além disso, gente                            técnica        e    gerencial,   o   crescimento
       excelente     sempre          atrai    mais     gente         profissional consistente exige a habilidade
       excelente.                                                    de lidar com pessoas.

   • Procuramos           sempre         recrutar      gente      • Agimos              como    donos     e      somos
       melhor       que       nós.       Preferimos         ser      reconhecidos como tal.
       empurrados a ter de empurrar as pessoas.
                                                                  • Queremos sempre ter donos em todas as
   • O “ambiente AmBev” de informalidade,                            áreas da nossa empresa e não apenas
       simplicidade       e    meritocracia         atrai    e       “executivos” ou “profissionais”.
       mantém pessoas excelentes.
                                                                  • O dono sempre decide melhor, pois é a
   • Proporcionamos caminhos livres para que                         “sua empresa” que está em jogo.
       as pessoas cresçam em velocidades
       condizentes        com    os       seus      talentos,
      30 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
• O nosso sistema de remuneração variável          já que cerca de 25% dos funcionários que atuam
       nos dá a sensação de donos do negócio:         no exterior são ex-trainees.
       se   a      empresa   vai   bem,    os   que
                                                      Ao ser selecionado, o trainee já passa a integrar o
       contribuíram para isso vão bem; se a
                                                      time da empresa. O treinamento de 10 meses se
       empresa vai mal, todos sofrem.
                                                      divide em três fases: vivência nas unidades fabris
   • Atuamos como líderes. Lideramos pelo             e    comerciais,     treinamento       corporativo
       exemplo pessoal.                               estratégico sobre a empresa e treinamento
                                                      dirigido para área que escolheu trabalhar.
   • Acreditamos no velho ditado romano: “as
       palavras convencem, mas o exemplo              Para estimular a capacitação e garantir o
       arrasta”.                                      aprimoramento contínuo da Gente AmBev –
                                                      como são chamados os colaboradores -, a
   • Para liderar é preciso conhecer e entender
                                                      Universidade Corporativa AmBev integra todos os
       as pessoas, os processos e os mercados.
                                                      programas de treinamento e aprendizagem da
       Entende-se melhor aquilo que se vê.
                                                      companhia. Há cursos via E-Learning, em salas de
Seu programa de trainee goza de alto nível de         aula e também a TV Universidade AmBev, que
reconhecimento no mercado. Principal porta de         conta com tecnologia de comunicação integrada.
entrada de profissionais na companhia, o
                                                      A TV atinge funcionários e parceiros em todo o
disputado Programa Trainee AmBev oferece
                                                      país e permite que o treinamento seja feito
oportunidades reais de ascensão profissional e já
                                                      simultaneamente em qualquer local do país por
formou mais de 500 profissionais que ocupam
                                                      meio de transmissões via satélite.
hoje importantes posições na cervejaria.
                                                      Resumindo: muito do sucesso da gigante global
Um detalhe: não já limite de número de vagas. A
                                                      de bebidas - há anos sua taxa média de
empresa contrata todos os candidatos que
                                                      crescimento é de dois dígitos – pode ter como
tenham perfil adequado para seu quadro de
                                                      “culpados” uma cultura da meritocracia sem
funcionários.
                                                      exceções (o lema lá é “tolerância zero”), a crença
Cerca de 80% dos profissionais selecionados           de que os funcionários têm de se sentir donos do
estão atualmente em cargos gerenciais, incluindo      negócio e recompensa por resultados atingidos.
o presidente geral da companhia, que entrou na
                                                      Há outros ingredientes, como um programa de
primeira turma em 1991. Chance de carreira
                                                      carreiras que realmente funciona – pessoas
internacional também é um mérito do programa,
                                                      trabalham por longos anos galgando postos.
      31 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
Intangíveis: o Verdadeiro Oceano Azul das Empresas




N
             as inúmeras reuniões, discussões e até   tomar mais decisões certas que erradas, quando
             projetos que tenho participado nos       comparado com seus concorrentes. É igual
             últimos meses, percebo os executivos     vestibular. E esse é o vestibular cada vez mais
em posição de decisão cada vez mais angustiados       difícil dos C*Os.
com sua obrigação de continuar gerando valor
                                                      Esse ano foi o ano do tal “oceano azul”. Oceano
aos seus acionistas a partir de margens históricas
                                                      azul... Para mim, um livro requentado de
performadas em um mundo que não existe mais.
                                                      conceitos   tradicionais   dos     negócios,   como
Isso pode parecer estranho, uma vez que é             diferenciação, nichos, inovação. Moda é mesmo
exatamente para isso que executivos estão onde        irracional. Por isso que é moda.
estão, fazendo o que fazem. Mas convenhamos...
                                                      O que os autores do livro – e os vários executivos
mesmos modelos X variáveis diferentes = conta
                                                      que encontramos em nosso dia a dia –
que não fecha.
                                                      aparentemente deixaram em segundo plano é a
Uma coisa é gerar valor ao acionista dominando        ciência que está por trás da decisão de se optar
um negócio, um projeto, uma empreitada.               por uma estratégia de diferenciação rumo ao
                                                      oceano azul e as decorrências que essa decisão
Outra coisa é ter que decidir, na velocidade da
                                                      implica no curto, médio e longo prazos para toda
luz, sem informações completas e experiências
                                                      a organização.
pregressas, a partir de uma miríade ímpar de
opções, qual o melhor caminho, a melhor               Nesta ciência, o primeiro passo é compreender
estratégia    para   uma    empresa,    para   um     que diferenciação é o caminho mais comprovado
investimento. E isso tudo sob a faca afiada de        para a evolução das empresas e que deve ser,
pressões da concorrência, dos clientes, da            portanto, o cerne das estratégias corporativas.
sociedade organizada, dos colaboradores, do
                                                      Diferenciação não quer dizer necessariamente
modismo dos negócios que mais atrapalha do
                                                      inovação, idéias brilhantes ou oportunismos
que agrega.
                                                      espetaculares. Diferenciação, na grande maioria
Qualidade de decisão gerando mais acertos. Esse       dos casos, pode significar fazer diferente, fazer
é o fiel da balança. Competitividade é sobre          mais, fazer melhor, fazer mais certo, fazer


      32 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
menos... depende do caso, da empresa, do                       estratégicos    que   chamamos      de   Ativos
produto/serviço, do cliente.                                   Intangíveis.

O segundo passo é definir qual a capacidade da                 É na marca, no conhecimento, no modelo de
empresa     em      se    diferenciar     a     partir    da   negócios, no chassis tecnológico, no capital
comparação realista de suas competências, seu                  intelectual, na rede de relacionamentos e em
mercado, seu negócio, sua oferta com a de seus                 tantos outros ativos de caráter intangível que a
concorrentes diretos e indiretos, sob a ótica dos              estratégia de médio-longo prazo das empresas
clientes   e    prospects,     de   seus        desejos    e   deve se ancorar, a fim de possibilitar que a
necessidades presentes e futuras. Daí o tal                    empresa navegue com mais chances de sucesso
conceito de proposta de valor, de unique selling               rumo ao desejado oceano azul.
proposition. Isso porque diferenciação tem a ver
                                                               Ou seja, competitividade a partir de vantagens
com     posição     única,    proposta        única,     com
                                                               sustentáveis, de real valor percebido pelos
posicionamento eficaz e consistente.
                                                               clientes e demais stakeholders.
A questão central aqui é que boa parte das
                                                               Por isso, as empresas precisam de planejamento
empresas que analisamos trata essa questão com
                                                               estratégico E execução operacional excelentes.
premissas erradas. Por que? Bem, diferenciação
                                                               No final do mês, isso se traduz em ser capaz de
de curto prazo, pressionada pelas metas do
                                                               aplicar a equação abaixo melhor que os
próximo        quarter,      não    é      diferenciação
                                                               concorrentes:
sustentável;      é oportunidade mercadológica
pontual. E isso não é oceano azul.                             Crescimento com Manutenção de Margens
                                                               Históricas = Resultados Superiores X Vantagens
O     verdadeiro     epicentro      da     diferenciação
                                                               Sustentáveis.
competitiva, aquela que alavanca o negócio das
empresas       garantindo     que       estas    consigam      No mais, é pura retórica de livro. E tomemos
alcançar as margens históricas demandadas por                  cuidado com isso, porque não existe oceano azul
seus acionistas é um conjunto de vetores                       feito de resultados vermelhos.




       33 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
A Geração Y e suas Implicações Estratégicas




N
             unca antes uma geração exerceu tanta      Representam cerca de 20% da população
             influência       nas        estratégias   brasileira (40 milhões) e outros 210 milhões no
             organizacionais e no mercado de           restante do mundo em desenvolvimento.
trabalho como a Geração Y.
                                                       Começaram a entrar no mercado de trabalho em
Organizações      e    economias    inteiras   serão   2005 e assim continuarão até 2018. Daqui para
influenciadas     de      maneira   inédita    pelas   frente, as empresas terão cada vez mais
transformações, aspirações e motivações trazidas       membros dessa geração em suas folhas ou
à medida que essa geração se torna adulta (e ser       contratos     de       pagamento    (e   posições   de
adulto também significa ser cidadão, consumidor,       liderança).
força de trabalho e líder).
                                                       É tida por alguns como a geração na história, e
Nesse artigo buscaremos apontar as principais          em todo mundo, com o maior nível de
implicações estratégicas da emergência da              escolaridade       e     formação    e   com    maior
Geração Y como consumidora (ou seja, impactos          flexibilidade de conceitos e, portanto, menor
no    Marketing/Branding        e   Relação     com    nível relativo de preconceitos.
Stakeholders) e também como força de trabalho
                                                       Cresceram com disponibilidade tecnológica e
(ou seja, impactos na Gestão do Trabalho e
                                                       acesso instantâneo a informações e foram os
Recursos Humanos).
                                                       primeiros a adotar tecnologias como redes
Sugerimos a leitura do artigo “Dossiê Y: Breve         sociais, redefinindo a forma de pessoas se
Manual de Compreensão da Geração Y” * para             relacionarem entre si e com a tecnologia. São,
maximizar a compreensão desse artigo (ver links        portanto, o maior grupo de internautas da Web.
abaixo).
                                                       Apresentam expectativas sobre as questões de
Mas antes, vejamos alguns dados sobre a                responsabilidade social corporativa, ambiental e
Geração Y:                                             trabalhista mais próximas ao comportamento de
                                                       membros de uma ONG do que de qualquer outro
Já são considerados como o maior segmento em
                                                       grupo. Isso se reflete em suas demandas e ações
diversos setores da economia mundial (volume
de compras e quantidade de consumidores).

      34 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
enquanto funcionários, políticos, empresários e      Gerindo a Geração Y – Entrevista com Tammy
consumidores.                                        Erickson (especialita em RH e articulista da
                                                     Harvard Business Review) – Duração 10 min.




A formação histórica e cultural dessa geração        Abaixo os principais impactos na Gestão do
contribui para expectativas em relação ao            Trabalho e Recursos Humanos:
equilíbrio vida pessoal e trabalho absolutamente
diferentes das gerações anteriores.




Por outro lado, os hábitos e expectativas de         conteúdo e no valor desta experiência. E, além
consumo     destes       indivíduos   estão   mais   disso, esperam que as organizações assumam
relacionados         à         experiência      e    mais responsabilidade nas grandes questões
envolvimento/participação social do que ao           mundiais.
produto em si. A importância real está no




      35 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
Todas     essas   perguntas       e    suas   respostas   E, por compreender isso é que temos atuado
adjacentes se relacionam a algo maior. Como               como uma das principais vozes no País a defender
preparar a organização para o futuro? Onde                a idéia de Intangíveis**. Estamos convictos de
estará o valor no futuro? Como serão as                   que “mesmos modelos X variáveis diferentes =
organizações      do    futuro?       E,   ainda   mais   conta que não fecha”.
importante, como tudo isso se relaciona?




Entre em contato conosco para saber mais sobre            da-geracao-
nossas metodologias e soluções: contato@ec-               y/?searchterm=gera%C3%A7%C3%A3o%20y
corp.com.br .
                                                          **http://www.domsp.com.br/midia/noticias/inta
Sugestões de leitura:                                     ngiveis-o-verdadeiro-oceano-azul-das-empresas-
                                                          1/?searchterm=o%20verdadeiro%20oceano%20a
*http://www.domsp.com.br/midia/ultimos-
                                                          zul
artigos/dossie-y-breve-manual-de-compreensao-
***http://www.e-consultingcorp.com.br/midia/ultimos-artigos/anywhere-office


        36 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
Os 10 Mandamentos do Planejamento Estratégico
Corporativo


1. Selecione uma equipe multifuncional e                       • O CEO ou Presidente da empresa deve ser
interdepartamental, com representantes                            o principal sponsor do processo e o líder
das principais áreas da empresa
                                                                  da   estratégia    (coordenando        idéias,
                                                                  promovendo     debates,      colocando    em
   • Identifique      as      áreas       com      maior          pauta as questões críticas de sucesso,
      representatividade          e    impacto         nos        monitorando os principais milestones,
      negócios da empresa                                         comunicando avanços, intermediando a
                                                                  relação com os acionistas)
   • Identifique      e     convoque       os      líderes
      funcionais      e     gerenciais     das      áreas    2. Saiba quem é e onde está
      identificadas

   • Nomeie facilitadores em cada uma das                      • Realize um estudo interno acerca da
      áreas    envolvidas         e      atribua-os      a        situação atual em que a empresa se
      convocatória para a consecução das                          encontra (sem filtros ou distorções)
      tarefas e objetivos
                                                               • Analise em profundidade seu modelo de
   • Comunique com clareza as etapas e                            negócio e sua performance competitiva
      objetivos do processo, seu escopo e                         perante os modelos concorrentes. Avalie
      importância do trabalho que se iniciará                     o fit estratégico de seu modelo com as
                                                                  demandas de seus mercados de atuação e
   • Promova          o      engajamento           e    o
                                                                  perfil de operação de seu setor/indústria
      comprometimento             de        todo        os
      participantes, mostrando os benefícios                   • Levante e categorize seus principais
      decorrentes do sucesso do planejamento                      diferenciais corporativos e seus principais
      estratégico,        assim   como      os      riscos        ativos    competitivos       (tangíveis     e
      associados ao seu fracasso e a parte que                    intangíveis), bem como seus atributos
      cabe a cada um                                              valorizados de marca



     37 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
• Analise os principais indicadores de                         de crescimento, maiores compradores,
     performance         existentes     ligados     aos          compradores emergentes, projeções de
     processos-chave de negócio e de suporte                     compra para seus produtos e/ou serviços
                                                                 etc)
  • Analise        orçamentos,         investimentos,
     custos    associados       aos      projetos     e       • Aproprie-se e compreenda as principais
     iniciativas    em    curso, bem            como à           tendências de seus mercados (perfil de
     operação da empresa em si                                   consumo,         tecnologias,       rupturas,
                                                                 regulamentações, etc)
  • Colete as percepções dos colaboradores
     nas áreas-chave e demais informações                     • Analise as principais inovações ocorridas
     tácitas   que       possam       indicar    falhas,         nos últimos anos, domine os cenários
     possibilidades de melhoria, o que deu                       futuros e o comportamento que o
     certo e o que deu errado                                    mercado e seus players devem vir a
                                                                 adotar
  • Colete percepções de clientes, parceiros,
     da mídia, das comunidades, etc sobre sua                 • Identifique os benchmarks e as melhores
     posição        competitiva,            diferenciais         práticas adotadas (amplie a análise
     valorizados, fraquezas e falhas, etc                        inserindo players de outros setores
                                                                 diferentes do seu)
  • Identifique sua posição e perfil de
     competitividade na cadeia de valor de seu                • Conheça profundamente seus clientes,
     setor (5 forças de Porter é um bom                          potenciais clientes (inclusive os clientes da
     caminho.)                                                   concorrência),          mercados           e
                                                                 redes/comunidades,              determinando
  • Mapeie seus principais stakeholders e
                                                                 modelos de segmentação e clusterização
     identifique as principais trocas, relações e
                                                                 e potencialidades e riscos associados a
     relacionamentos de sua empresa com
                                                                 eles em sua operação
     cada um, principalmente os transacionais
                                                           4. Conheça seus adversários e seus gaps
3. Saiba o rumo que seu mercado está
tomando e conheça seus clientes
                                                              • Identifique a densidade de concorrentes
                                                                 em cada mercado/setor de atuação em
  • Realize        uma    análise      de       mercado
                                                                 relação aos produtos/serviços que oferta
     profunda (indicadores setoriais, projeções

    38 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
 E-Book Top 10 Artigos Mais Lidos de 2010  DOM Strategy Partners 2011
 E-Book Top 10 Artigos Mais Lidos de 2010  DOM Strategy Partners 2011
 E-Book Top 10 Artigos Mais Lidos de 2010  DOM Strategy Partners 2011
 E-Book Top 10 Artigos Mais Lidos de 2010  DOM Strategy Partners 2011
 E-Book Top 10 Artigos Mais Lidos de 2010  DOM Strategy Partners 2011
 E-Book Top 10 Artigos Mais Lidos de 2010  DOM Strategy Partners 2011
 E-Book Top 10 Artigos Mais Lidos de 2010  DOM Strategy Partners 2011

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Artigo Planejamento Estratégico
Artigo Planejamento EstratégicoArtigo Planejamento Estratégico
Artigo Planejamento Estratégico
Fernando Tobgyal
 
BSC - Balanced ScoreCard
BSC - Balanced ScoreCardBSC - Balanced ScoreCard
BSC - Balanced ScoreCard
Thiago Silveira
 
E-Book Estratégia Nos Mercados de Hoje DOM Strategy Partners 2010
 E-Book Estratégia Nos Mercados de Hoje DOM Strategy Partners 2010 E-Book Estratégia Nos Mercados de Hoje DOM Strategy Partners 2010
E-Book Estratégia Nos Mercados de Hoje DOM Strategy Partners 2010
DOM Strategy Partners
 
Balanced Scorecard
Balanced ScorecardBalanced Scorecard
Balanced Scorecard
Marcus Vinícius
 
Balanced Scorecard
Balanced ScorecardBalanced Scorecard
Balanced Scorecard
Thiago Meira
 
BALANCED SCORECARD
BALANCED SCORECARDBALANCED SCORECARD
BALANCED SCORECARD
Thomaz Lessa
 
Metodologia BSC
Metodologia BSCMetodologia BSC
Planejamento estrategico de TI
Planejamento estrategico de TIPlanejamento estrategico de TI
Planejamento estrategico de TI
Fernando Palma
 
Indicadores de ti utilizando itil® e balanced scorecard
Indicadores de ti utilizando itil® e balanced scorecardIndicadores de ti utilizando itil® e balanced scorecard
Indicadores de ti utilizando itil® e balanced scorecard
Guilherme Balestro
 
Balanced scorecard
Balanced scorecardBalanced scorecard
Balanced scorecard
Waldêmio Àvila Ferro
 
A Tecnologia da Informação e o Planejamento Estratégico
A Tecnologia da Informação e o Planejamento EstratégicoA Tecnologia da Informação e o Planejamento Estratégico
A Tecnologia da Informação e o Planejamento Estratégico
sullamyteja
 
Balanced scorecard é uma metodologia de medição e gestão de desempenho desenv...
Balanced scorecard é uma metodologia de medição e gestão de desempenho desenv...Balanced scorecard é uma metodologia de medição e gestão de desempenho desenv...
Balanced scorecard é uma metodologia de medição e gestão de desempenho desenv...
cassiarbt
 
A estrategia-segundo-o-balanced-scorecard-um-estudo-focado-na-perspectiva-dos...
A estrategia-segundo-o-balanced-scorecard-um-estudo-focado-na-perspectiva-dos...A estrategia-segundo-o-balanced-scorecard-um-estudo-focado-na-perspectiva-dos...
A estrategia-segundo-o-balanced-scorecard-um-estudo-focado-na-perspectiva-dos...
ronaldo de silva
 
Estratégia com o uso do BSC (guia do STJ)
Estratégia com o uso do BSC (guia do STJ)Estratégia com o uso do BSC (guia do STJ)
Estratégia com o uso do BSC (guia do STJ)
Superior Tribunal de Justiça
 
Planejamento
PlanejamentoPlanejamento
Planejamento
robsondepaivamorais
 
BSC - Balanced Scorecard
BSC - Balanced ScorecardBSC - Balanced Scorecard
BSC - Balanced Scorecard
Tajra Assessoria Educacional Ltda
 
8 bsc
8 bsc8 bsc
8 bsc
musicum
 
Bsc e mapas estratégicos
Bsc e mapas estratégicosBsc e mapas estratégicos
Bsc e mapas estratégicos
Sandra Gamito
 
Balance Scorecard como sistema de gestão estratégica.
Balance Scorecard como sistema de gestão estratégica. Balance Scorecard como sistema de gestão estratégica.
Balance Scorecard como sistema de gestão estratégica.
Neka Eve
 
Balanced Scorecard e a Gestão Estratégica_Mestrado_Tidd2011_Maymone_20110518
Balanced Scorecard e a Gestão Estratégica_Mestrado_Tidd2011_Maymone_20110518Balanced Scorecard e a Gestão Estratégica_Mestrado_Tidd2011_Maymone_20110518
Balanced Scorecard e a Gestão Estratégica_Mestrado_Tidd2011_Maymone_20110518
Diego Maymone
 

Mais procurados (20)

Artigo Planejamento Estratégico
Artigo Planejamento EstratégicoArtigo Planejamento Estratégico
Artigo Planejamento Estratégico
 
BSC - Balanced ScoreCard
BSC - Balanced ScoreCardBSC - Balanced ScoreCard
BSC - Balanced ScoreCard
 
E-Book Estratégia Nos Mercados de Hoje DOM Strategy Partners 2010
 E-Book Estratégia Nos Mercados de Hoje DOM Strategy Partners 2010 E-Book Estratégia Nos Mercados de Hoje DOM Strategy Partners 2010
E-Book Estratégia Nos Mercados de Hoje DOM Strategy Partners 2010
 
Balanced Scorecard
Balanced ScorecardBalanced Scorecard
Balanced Scorecard
 
Balanced Scorecard
Balanced ScorecardBalanced Scorecard
Balanced Scorecard
 
BALANCED SCORECARD
BALANCED SCORECARDBALANCED SCORECARD
BALANCED SCORECARD
 
Metodologia BSC
Metodologia BSCMetodologia BSC
Metodologia BSC
 
Planejamento estrategico de TI
Planejamento estrategico de TIPlanejamento estrategico de TI
Planejamento estrategico de TI
 
Indicadores de ti utilizando itil® e balanced scorecard
Indicadores de ti utilizando itil® e balanced scorecardIndicadores de ti utilizando itil® e balanced scorecard
Indicadores de ti utilizando itil® e balanced scorecard
 
Balanced scorecard
Balanced scorecardBalanced scorecard
Balanced scorecard
 
A Tecnologia da Informação e o Planejamento Estratégico
A Tecnologia da Informação e o Planejamento EstratégicoA Tecnologia da Informação e o Planejamento Estratégico
A Tecnologia da Informação e o Planejamento Estratégico
 
Balanced scorecard é uma metodologia de medição e gestão de desempenho desenv...
Balanced scorecard é uma metodologia de medição e gestão de desempenho desenv...Balanced scorecard é uma metodologia de medição e gestão de desempenho desenv...
Balanced scorecard é uma metodologia de medição e gestão de desempenho desenv...
 
A estrategia-segundo-o-balanced-scorecard-um-estudo-focado-na-perspectiva-dos...
A estrategia-segundo-o-balanced-scorecard-um-estudo-focado-na-perspectiva-dos...A estrategia-segundo-o-balanced-scorecard-um-estudo-focado-na-perspectiva-dos...
A estrategia-segundo-o-balanced-scorecard-um-estudo-focado-na-perspectiva-dos...
 
Estratégia com o uso do BSC (guia do STJ)
Estratégia com o uso do BSC (guia do STJ)Estratégia com o uso do BSC (guia do STJ)
Estratégia com o uso do BSC (guia do STJ)
 
Planejamento
PlanejamentoPlanejamento
Planejamento
 
BSC - Balanced Scorecard
BSC - Balanced ScorecardBSC - Balanced Scorecard
BSC - Balanced Scorecard
 
8 bsc
8 bsc8 bsc
8 bsc
 
Bsc e mapas estratégicos
Bsc e mapas estratégicosBsc e mapas estratégicos
Bsc e mapas estratégicos
 
Balance Scorecard como sistema de gestão estratégica.
Balance Scorecard como sistema de gestão estratégica. Balance Scorecard como sistema de gestão estratégica.
Balance Scorecard como sistema de gestão estratégica.
 
Balanced Scorecard e a Gestão Estratégica_Mestrado_Tidd2011_Maymone_20110518
Balanced Scorecard e a Gestão Estratégica_Mestrado_Tidd2011_Maymone_20110518Balanced Scorecard e a Gestão Estratégica_Mestrado_Tidd2011_Maymone_20110518
Balanced Scorecard e a Gestão Estratégica_Mestrado_Tidd2011_Maymone_20110518
 

Semelhante a E-Book Top 10 Artigos Mais Lidos de 2010 DOM Strategy Partners 2011

Trabalho de admnistraçao estrategica bsc
Trabalho de admnistraçao estrategica bscTrabalho de admnistraçao estrategica bsc
Trabalho de admnistraçao estrategica bsc
Juliana Nonemacher
 
Balanced Scorecard
Balanced ScorecardBalanced Scorecard
Balanced Scorecard
Marco Antonio Maciel
 
O balanced scorecard como uma ferramenta de gestão dos resultados empresariais
O balanced scorecard como uma ferramenta de gestão dos resultados empresariaisO balanced scorecard como uma ferramenta de gestão dos resultados empresariais
O balanced scorecard como uma ferramenta de gestão dos resultados empresariais
Universidade Federal Fluminense
 
Bsc notas de aula
Bsc notas de aulaBsc notas de aula
Bsc notas de aula
Wellington Boness
 
Gestão administrativa de pessoal
Gestão administrativa de pessoalGestão administrativa de pessoal
Gestão administrativa de pessoal
Rodrigo Cristóvão
 
Aula 3 e 4 - orçamento e controle com bsc (2)
Aula 3 e 4 - orçamento e controle com bsc (2)Aula 3 e 4 - orçamento e controle com bsc (2)
Aula 3 e 4 - orçamento e controle com bsc (2)
Rodrigo Romais
 
Livro modelo-de-gestao-martius
Livro modelo-de-gestao-martiusLivro modelo-de-gestao-martius
Livro modelo-de-gestao-martius
Ana Paula Uchôa Mesquita
 
Aqui balanced scorecard chiavenato resumido
Aqui balanced scorecard chiavenato resumidoAqui balanced scorecard chiavenato resumido
Aqui balanced scorecard chiavenato resumido
jorge silva
 
Apresentação de Serviços Ezencutivo 2011
Apresentação de Serviços Ezencutivo 2011Apresentação de Serviços Ezencutivo 2011
Apresentação de Serviços Ezencutivo 2011
Ezencutivo
 
Elaboração de projetos
Elaboração de projetosElaboração de projetos
Elaboração de projetos
albelio
 
Slide padrão mini curso
Slide padrão   mini cursoSlide padrão   mini curso
Slide padrão mini curso
rogsantos
 
Balanced scorecard
Balanced  scorecardBalanced  scorecard
Balanced scorecard
Lucas Moraes Silva
 
Consultoria RH
Consultoria RHConsultoria RH
Consultoria RH
B-Training, Consulting
 
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSCInovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Amory Serviços Ltda.
 
Portfólio Gente em Movimento
Portfólio Gente em MovimentoPortfólio Gente em Movimento
Portfólio Gente em Movimento
Cynthia Chazin Morgensztern Psicóloga e Coach
 
Apostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De Pessoas
Apostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De PessoasApostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De Pessoas
Apostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De Pessoas
David Campos
 
Métricas para Planejamento de Marketing - Construção de Indicadores e Formas ...
Métricas para Planejamento de Marketing - Construção de Indicadores e Formas ...Métricas para Planejamento de Marketing - Construção de Indicadores e Formas ...
Métricas para Planejamento de Marketing - Construção de Indicadores e Formas ...
Jackson Cruz
 
Controller E Bsc
Controller E BscController E Bsc
Controller E Bsc
guestad8ca6
 
PETI - Planejamento Estratégico de TI
PETI - Planejamento Estratégico de TI PETI - Planejamento Estratégico de TI
PETI - Planejamento Estratégico de TI
CompanyWeb
 
Apostila 02 rh 02
Apostila 02 rh 02Apostila 02 rh 02
Apostila 02 rh 02
admcontabil
 

Semelhante a E-Book Top 10 Artigos Mais Lidos de 2010 DOM Strategy Partners 2011 (20)

Trabalho de admnistraçao estrategica bsc
Trabalho de admnistraçao estrategica bscTrabalho de admnistraçao estrategica bsc
Trabalho de admnistraçao estrategica bsc
 
Balanced Scorecard
Balanced ScorecardBalanced Scorecard
Balanced Scorecard
 
O balanced scorecard como uma ferramenta de gestão dos resultados empresariais
O balanced scorecard como uma ferramenta de gestão dos resultados empresariaisO balanced scorecard como uma ferramenta de gestão dos resultados empresariais
O balanced scorecard como uma ferramenta de gestão dos resultados empresariais
 
Bsc notas de aula
Bsc notas de aulaBsc notas de aula
Bsc notas de aula
 
Gestão administrativa de pessoal
Gestão administrativa de pessoalGestão administrativa de pessoal
Gestão administrativa de pessoal
 
Aula 3 e 4 - orçamento e controle com bsc (2)
Aula 3 e 4 - orçamento e controle com bsc (2)Aula 3 e 4 - orçamento e controle com bsc (2)
Aula 3 e 4 - orçamento e controle com bsc (2)
 
Livro modelo-de-gestao-martius
Livro modelo-de-gestao-martiusLivro modelo-de-gestao-martius
Livro modelo-de-gestao-martius
 
Aqui balanced scorecard chiavenato resumido
Aqui balanced scorecard chiavenato resumidoAqui balanced scorecard chiavenato resumido
Aqui balanced scorecard chiavenato resumido
 
Apresentação de Serviços Ezencutivo 2011
Apresentação de Serviços Ezencutivo 2011Apresentação de Serviços Ezencutivo 2011
Apresentação de Serviços Ezencutivo 2011
 
Elaboração de projetos
Elaboração de projetosElaboração de projetos
Elaboração de projetos
 
Slide padrão mini curso
Slide padrão   mini cursoSlide padrão   mini curso
Slide padrão mini curso
 
Balanced scorecard
Balanced  scorecardBalanced  scorecard
Balanced scorecard
 
Consultoria RH
Consultoria RHConsultoria RH
Consultoria RH
 
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSCInovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
 
Portfólio Gente em Movimento
Portfólio Gente em MovimentoPortfólio Gente em Movimento
Portfólio Gente em Movimento
 
Apostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De Pessoas
Apostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De PessoasApostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De Pessoas
Apostila – Curso EstratéGia E AvaliaçãO De Pessoas
 
Métricas para Planejamento de Marketing - Construção de Indicadores e Formas ...
Métricas para Planejamento de Marketing - Construção de Indicadores e Formas ...Métricas para Planejamento de Marketing - Construção de Indicadores e Formas ...
Métricas para Planejamento de Marketing - Construção de Indicadores e Formas ...
 
Controller E Bsc
Controller E BscController E Bsc
Controller E Bsc
 
PETI - Planejamento Estratégico de TI
PETI - Planejamento Estratégico de TI PETI - Planejamento Estratégico de TI
PETI - Planejamento Estratégico de TI
 
Apostila 02 rh 02
Apostila 02 rh 02Apostila 02 rh 02
Apostila 02 rh 02
 

Mais de DOM Strategy Partners

Seu Cliente é MCC
Seu Cliente é MCCSeu Cliente é MCC
Seu Cliente é MCC
DOM Strategy Partners
 
Empresas de Maior Valor -2013
Empresas de Maior Valor -2013Empresas de Maior Valor -2013
Empresas de Maior Valor -2013
DOM Strategy Partners
 
E Book Confira aqui Artigos sobre Clientes e Consumidores 2012
E Book Confira aqui Artigos sobre Clientes e Consumidores 2012E Book Confira aqui Artigos sobre Clientes e Consumidores 2012
E Book Confira aqui Artigos sobre Clientes e Consumidores 2012
DOM Strategy Partners
 
E-Book O Novo Mundo da Gestão de Pessoas DOM Strategy Partners 2012
E-Book O Novo Mundo da Gestão de Pessoas DOM Strategy Partners 2012E-Book O Novo Mundo da Gestão de Pessoas DOM Strategy Partners 2012
E-Book O Novo Mundo da Gestão de Pessoas DOM Strategy Partners 2012
DOM Strategy Partners
 
E-Book Os Novos Clientes DOM Strategy Partners 2012
E-Book Os Novos Clientes DOM Strategy Partners 2012E-Book Os Novos Clientes DOM Strategy Partners 2012
E-Book Os Novos Clientes DOM Strategy Partners 2012
DOM Strategy Partners
 
E-Book Sustentabilidade como Vetor de Inovação nos Negócios DOM Strategy Part...
E-Book Sustentabilidade como Vetor de Inovação nos Negócios DOM Strategy Part...E-Book Sustentabilidade como Vetor de Inovação nos Negócios DOM Strategy Part...
E-Book Sustentabilidade como Vetor de Inovação nos Negócios DOM Strategy Part...
DOM Strategy Partners
 
E-Book Pessoas Talentos Empresas DOM Strategy Partners 2011
E-Book Pessoas Talentos  Empresas DOM Strategy Partners 2011E-Book Pessoas Talentos  Empresas DOM Strategy Partners 2011
E-Book Pessoas Talentos Empresas DOM Strategy Partners 2011
DOM Strategy Partners
 
E-Book Intangíveis para Hoje DOM Strategy Partners 2011 partners 2011
E-Book Intangíveis para Hoje DOM Strategy Partners 2011 partners 2011E-Book Intangíveis para Hoje DOM Strategy Partners 2011 partners 2011
E-Book Intangíveis para Hoje DOM Strategy Partners 2011 partners 2011
DOM Strategy Partners
 
E-Book Novas Tendências em Gestão DOM Strategy Partners 2011
E-Book Novas Tendências em Gestão DOM Strategy Partners 2011E-Book Novas Tendências em Gestão DOM Strategy Partners 2011
E-Book Novas Tendências em Gestão DOM Strategy Partners 2011
DOM Strategy Partners
 
E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011
E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011
E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011
DOM Strategy Partners
 
E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011
E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011
E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011
DOM Strategy Partners
 
E-Book Marketing e Mercado DOM Strategy Partners 2011
E-Book Marketing e Mercado DOM Strategy Partners 2011E-Book Marketing e Mercado DOM Strategy Partners 2011
E-Book Marketing e Mercado DOM Strategy Partners 2011
DOM Strategy Partners
 
E-Book O Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2011
E-Book O Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2011E-Book O Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2011
E-Book O Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2011
DOM Strategy Partners
 
E Book Ativos Intangíveis - Primeiro Capitulo Desmistificando os Intangíveis ...
E Book Ativos Intangíveis - Primeiro Capitulo Desmistificando os Intangíveis ...E Book Ativos Intangíveis - Primeiro Capitulo Desmistificando os Intangíveis ...
E Book Ativos Intangíveis - Primeiro Capitulo Desmistificando os Intangíveis ...
DOM Strategy Partners
 
E-Book Talentos Maximizando Valor DOM Strategy Partners 2010
 E-Book Talentos Maximizando Valor  DOM Strategy Partners 2010 E-Book Talentos Maximizando Valor  DOM Strategy Partners 2010
E-Book Talentos Maximizando Valor DOM Strategy Partners 2010
DOM Strategy Partners
 
E-Book Gestão de Valor DOM Strategy Partners 2010
E-Book Gestão de Valor DOM Strategy Partners 2010 E-Book Gestão de Valor DOM Strategy Partners 2010
E-Book Gestão de Valor DOM Strategy Partners 2010
DOM Strategy Partners
 
E-Book Sustentabilidade na Competitividade dos Negócios DOM Strategy Partner...
 E-Book Sustentabilidade na Competitividade dos Negócios DOM Strategy Partner... E-Book Sustentabilidade na Competitividade dos Negócios DOM Strategy Partner...
E-Book Sustentabilidade na Competitividade dos Negócios DOM Strategy Partner...
DOM Strategy Partners
 
E Book Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2010
 E Book  Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2010 E Book  Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2010
E Book Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2010
DOM Strategy Partners
 
E-Book Metodologias Modernas para Estratégia Competitiva DOM Strategy Partne...
 E-Book Metodologias Modernas para Estratégia Competitiva DOM Strategy Partne... E-Book Metodologias Modernas para Estratégia Competitiva DOM Strategy Partne...
E-Book Metodologias Modernas para Estratégia Competitiva DOM Strategy Partne...
DOM Strategy Partners
 
Apresentação Metodologias Valor da Sustentabilidade DOM Strategy Partners 2010
 Apresentação Metodologias Valor da Sustentabilidade DOM Strategy Partners 2010 Apresentação Metodologias Valor da Sustentabilidade DOM Strategy Partners 2010
Apresentação Metodologias Valor da Sustentabilidade DOM Strategy Partners 2010
DOM Strategy Partners
 

Mais de DOM Strategy Partners (20)

Seu Cliente é MCC
Seu Cliente é MCCSeu Cliente é MCC
Seu Cliente é MCC
 
Empresas de Maior Valor -2013
Empresas de Maior Valor -2013Empresas de Maior Valor -2013
Empresas de Maior Valor -2013
 
E Book Confira aqui Artigos sobre Clientes e Consumidores 2012
E Book Confira aqui Artigos sobre Clientes e Consumidores 2012E Book Confira aqui Artigos sobre Clientes e Consumidores 2012
E Book Confira aqui Artigos sobre Clientes e Consumidores 2012
 
E-Book O Novo Mundo da Gestão de Pessoas DOM Strategy Partners 2012
E-Book O Novo Mundo da Gestão de Pessoas DOM Strategy Partners 2012E-Book O Novo Mundo da Gestão de Pessoas DOM Strategy Partners 2012
E-Book O Novo Mundo da Gestão de Pessoas DOM Strategy Partners 2012
 
E-Book Os Novos Clientes DOM Strategy Partners 2012
E-Book Os Novos Clientes DOM Strategy Partners 2012E-Book Os Novos Clientes DOM Strategy Partners 2012
E-Book Os Novos Clientes DOM Strategy Partners 2012
 
E-Book Sustentabilidade como Vetor de Inovação nos Negócios DOM Strategy Part...
E-Book Sustentabilidade como Vetor de Inovação nos Negócios DOM Strategy Part...E-Book Sustentabilidade como Vetor de Inovação nos Negócios DOM Strategy Part...
E-Book Sustentabilidade como Vetor de Inovação nos Negócios DOM Strategy Part...
 
E-Book Pessoas Talentos Empresas DOM Strategy Partners 2011
E-Book Pessoas Talentos  Empresas DOM Strategy Partners 2011E-Book Pessoas Talentos  Empresas DOM Strategy Partners 2011
E-Book Pessoas Talentos Empresas DOM Strategy Partners 2011
 
E-Book Intangíveis para Hoje DOM Strategy Partners 2011 partners 2011
E-Book Intangíveis para Hoje DOM Strategy Partners 2011 partners 2011E-Book Intangíveis para Hoje DOM Strategy Partners 2011 partners 2011
E-Book Intangíveis para Hoje DOM Strategy Partners 2011 partners 2011
 
E-Book Novas Tendências em Gestão DOM Strategy Partners 2011
E-Book Novas Tendências em Gestão DOM Strategy Partners 2011E-Book Novas Tendências em Gestão DOM Strategy Partners 2011
E-Book Novas Tendências em Gestão DOM Strategy Partners 2011
 
E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011
E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011
E-Book Estratégia e Inovação DOM Strategy Partners 2011
 
E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011
E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011
E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011
 
E-Book Marketing e Mercado DOM Strategy Partners 2011
E-Book Marketing e Mercado DOM Strategy Partners 2011E-Book Marketing e Mercado DOM Strategy Partners 2011
E-Book Marketing e Mercado DOM Strategy Partners 2011
 
E-Book O Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2011
E-Book O Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2011E-Book O Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2011
E-Book O Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2011
 
E Book Ativos Intangíveis - Primeiro Capitulo Desmistificando os Intangíveis ...
E Book Ativos Intangíveis - Primeiro Capitulo Desmistificando os Intangíveis ...E Book Ativos Intangíveis - Primeiro Capitulo Desmistificando os Intangíveis ...
E Book Ativos Intangíveis - Primeiro Capitulo Desmistificando os Intangíveis ...
 
E-Book Talentos Maximizando Valor DOM Strategy Partners 2010
 E-Book Talentos Maximizando Valor  DOM Strategy Partners 2010 E-Book Talentos Maximizando Valor  DOM Strategy Partners 2010
E-Book Talentos Maximizando Valor DOM Strategy Partners 2010
 
E-Book Gestão de Valor DOM Strategy Partners 2010
E-Book Gestão de Valor DOM Strategy Partners 2010 E-Book Gestão de Valor DOM Strategy Partners 2010
E-Book Gestão de Valor DOM Strategy Partners 2010
 
E-Book Sustentabilidade na Competitividade dos Negócios DOM Strategy Partner...
 E-Book Sustentabilidade na Competitividade dos Negócios DOM Strategy Partner... E-Book Sustentabilidade na Competitividade dos Negócios DOM Strategy Partner...
E-Book Sustentabilidade na Competitividade dos Negócios DOM Strategy Partner...
 
E Book Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2010
 E Book  Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2010 E Book  Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2010
E Book Novo Consumidor DOM Strategy Partners 2010
 
E-Book Metodologias Modernas para Estratégia Competitiva DOM Strategy Partne...
 E-Book Metodologias Modernas para Estratégia Competitiva DOM Strategy Partne... E-Book Metodologias Modernas para Estratégia Competitiva DOM Strategy Partne...
E-Book Metodologias Modernas para Estratégia Competitiva DOM Strategy Partne...
 
Apresentação Metodologias Valor da Sustentabilidade DOM Strategy Partners 2010
 Apresentação Metodologias Valor da Sustentabilidade DOM Strategy Partners 2010 Apresentação Metodologias Valor da Sustentabilidade DOM Strategy Partners 2010
Apresentação Metodologias Valor da Sustentabilidade DOM Strategy Partners 2010
 

E-Book Top 10 Artigos Mais Lidos de 2010 DOM Strategy Partners 2011

  • 1. 1 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 2. A DOM/SP é primeira consultoria 100% nacional focada em estratégia corporativa. Ela foi planejada desde seu nascimento para: • Entregar mais por menos, • Ser mais rápida que a concorrência internacional, • Aplicar rigor intelectual, domínio de melhores práticas, domínio de metodologias internacionais e profundidade de conhecimento setorial, • E ainda sim ser criativa, ágil, comercialmente flexível e deter profundo entendimento dos mercados e da realidade das empresas brasileiras. • Ela foi planejada desde seu nascimento para: Linha de Ofertas 2 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 3. BSC 15 Anos depois: Pontos Positivos e Negativos D entre as metodologias de gestão mais • Processos Internos utilizadas e largamente aceitas no • Aprendizado mercado, podemos destacar o Balanced Score Card (BSC), que visa traduzir a Dentre seus benefícios principais, podemos missão e estratégia de empresas num conjunto destacar: abrangente de medidas de desempenho que • Integração de medidas financeiras e não- servem de base para um sistema de medição de financeiras, gestão estratégica. • Comunicação e feedback da estratégia, O Balanced Score Card procura equilibrar os objetivos de curto e longo prazos, medidas • Vínculo da estratégia com planejamento e financeiras e não financeiras, entre indicadores orçamento, de tendências (leading indicators) e posição • Garantia de foco e alinhamento (lagging indicators), assim como perspectivas organizacional internas e externas de desempenho. • Monitoramento do progresso na Outro conceito de medida utilizado pelo BSC é o construção de capacidades, que pode vetor (driver) que se refere aos fatores que endereçar uma análise de ativos impulsionam o desempenho dos indicadores. intangíveis necessários para o crescimento Exemplo: tempo, qualidade e preço. Um tempo futuro (o BSC não entrega esse ponto, adequado de resposta aos pedidos de clientes mas pode compor o framework ideal). afeta tanto o indicador de retenção de clientes Uma correta implementação do BSC não garante (lagging indicator) quanto o indicador da pesquisa o sucesso de uma empresa; porém, uma vez que de satisfação de clientes (leading indicator). a estratégia esteja correta, a ferramenta ajuda de Suas perspectivas são (originalmente propostas): forma racional na sua gestão de implementação (identificando falhas, alinhando investimentos, • Financeira mensurando resultados etc), principalmente se • Clientes e Mercado associado a uma cultura do tipo PDCA. 3 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 4. Consideramos o BSC uma poderosa ferramenta gestão, têm se provado custosas e difíceis de de gestão, porém complementar à qualidade da democratizar. Ademais, nem sempre é possível formulação e da gestão da estratégia corporativa correlacionar de forma clara e objetiva as ações, - o BSC atua na organização de forma tática e indicadores e metas (principalmente quando operacional no deploy da estratégia, muitas vezes áreas e/ou departamentos possuem coexistindo com outras metodologias que suprem responsabilidades compartilhadas). aspectos específicos de empresas (como a Acreditamos que a lógica e coerência do modelo Metodologia IAM para Gestão de Intangíveis). BSC devem ser aproveitadas pelos gestores das Via de regra, a aplicação da metodologia ocorre empresas; porém, um exercício de adequação e durante o processo de formulação da estratégia e fit com a realidade e particularidades da empresa implementação da mesma, após análises e – e de seus mercados - são pontos críticos, definições como Misão, Visão e Valores e demais podendo, em muitos casos, serem acrescentadas análises competitivas e mercadológicas para novas dimensões e perspectivas. embasamento do direcionamento a ser dado. Em resumo, o BSC tem se mostrado uma Dentre os aspectos “negativos”, podemos poderosa metodologia, mas, em muitos casos, destacar que a estratégia de uma empresa deve não pode ser considerado como a única ser um exercício contínuo de monitoramente alternativa para a correta gestão do plano interno e externo, enquanto que o BSC tem seu estratégico das empresas. foco preponderante na gestão interna – e nos O BSC deve ser compreendido como meio, uma resultados tangíveis de curto prazo. forma estruturada de se gerenciar, organizar e Ainda, o consenso acerca de seus conceitos é de alinhar objetivos estratégicos com metas e ações difícil massificação na organização, bem como a táticas e operacionais; portanto, deve ser visto e extração de dados e modelagens para seu considerado sob a ótica particular de cada “recheio”. empresa, analisando-se e ponderando a sua aplicabilidade. A implementação do modelo no dia a dia (e a adesão das pessoas), como também sua transformação em sistemas tecnológicos de 4 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 5. Colaborador 2.0 - A Redefinição do Modelo de Gestão de Recursos Humanos A tualmente, tornou-se senso comum Com estas e outras interrogações em mente, dizer que a evolução humana obtida elaboramos o White paper “O Novo RH e o nas últimas décadas dificilmente se Colaborador 2.0 – A Redefinição do Modelo e da compara com outros momentos históricos em Gestão de Recursos Humanos”, com o objetivo de termos da quantidade (e qualidade) do analisar e entender como os novos conhecimento e inovações desenvolvidas, sejam direcionamentos de mercado, pressões elas de cunho humano ou tecnológico. Realmente competitivas e tecnologias está redefinindo o é um fato inconteste que, conforme aumenta o modelo de gestão de recursos humanos e o papel acesso à informação e ao conhecimento, o ser desempenhado pelos colaboradores nas humano, nos seus diversos chapéus e papeis empresas modernas. sociais, evolui na forma como se relaciona com o Consideramos tal compreensão essencial para meio e com seus semelhantes. qualquer corporação que deseje se manter O que nem sempre está claro é para onde este atrativa para a nova safra de talentos, bem como novo ser humano evolui, ou seja, quais as rentabilizar o produto do cérebro e da produção conseqüências e impactos que o contexto tem de seus colaboradores, o Capital Intelectual, em sua formação e evolução. transformando-o em ativo estratégico de valor e diferencial competitivo relevante. Quando olhamos o aspecto profissional – dada sua relevância, uma vez que é das principais Em linhas gerais, pudemos identificar 3 grandes dimensões humanas – nos questionamos quem tendências em Recursos Humanos que será esse novo analisamos em detalhe: trabalhador/funcionário/colaborador (o que deseja o que lhe motiva, como se relaciona com 1. Colaboração: como as novas tecnologias e seu empregador, etc) e o que será exigido dele ferramentas na Internet (Web 2.0: blogs, para que possa ser bem sucedido e se realizar comunidades, wikis, etc) estão alterando a profissionalmente. forma como o trabalho e a interação profissional acontece? Como as equipes 5 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 6. se beneficiam das redes sociais e colaboradores queiram continuar colaborativas? Como este processo de trabalhando, produzindo, agregando valor aprendizado contínuo agrega valor à e maximizando sua performance? produção dos indivíduos e times? Como Uma vez que compreendemos estas 3 este processo redefine os modelos de grandes vertentes de impacto, pudemos trabalho e formatos de interação identificar as mutações pelas quais a colaborador-empresa? atividade de Recursos Humanos deverá 2. Conhecimento: o Conhecimento, maior passar rumo a um novo modelo conceitual ativo estratégico das empresas, passa a e de gestão. Porém, antes se faz ser personalizável customizado e necessário entender do que se trata esse organizado para a aplicação e obtenção novo contexto e suas variáveis de de resultado. Como obter tais resultados? impacto. Como sistematizar a gestão deste Macro Contextualização conhecimento e torná-lo útil e aplicável aos colaboradores? Como componentizar Como principais variáveis de pano de fundo e lições aprendidas, metodologias, modelos, premissas para este documento têm: processos, conteúdo para replicabilidade e aceleração de produção, ganhos de 1. Globalização, não apenas na acepção do escala e aceleração de aprendizado? termo como acontecimento econômico, mas principalmente cultural, onde a 3. Auto-Gestão: a autonomia e o comunicação e disseminação de empowerment concedidos ao colaborador informações atingem níveis de exigem novos deveres e responsabilidades personalização próximos da individuais, mas também abrem portas individualização (proximidade), reduzindo para novas formas de evolução e o impacto e papel das grandes mídias e desenvolvimento profissional. mensagens, Qual o novo norte do colaborador? Como 2. Valor Intangível, como centro da ele aprende e evolui? Como gerenciar o discussão dos objetivos de corporações e colaborador EU S.A., este novo indivíduos, impulsionando a revisão desde colaborador fruto da reformatação dos modelos contábeis até indicadores de modelos de emprego existentes? Como retorno de investimentos (principalmente manter a empresa atrativa para que estes 6 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 7. no momento atual de uma crise sinergia entre esforços e recursos impulsionada pela sede de valores geograficamente dispersos e que tangíveis em detrimento do intangível), trabalham sob ordens de valores, culturas e códigos diferentes, 3. Governança Corporativa, trazendo maior transparência nas práticas corporativas e 8. Trabalho Remoto e Disponibilidade 24hs, na forma como a empresa gerencia e se também como decorrência da existência relaciona com seus stakeholders, dentre das equipes globais e transnacionais, eles seus colaboradores diretos e operando a distância do ambiente indiretos, corporativo (valores e cultura), em locais diversos e tecnologias convergentes (casa, 4. Sustentabilidade como movimenta de aeroporto, etc), ampliação da percepção de impacto e do papel das empresas e indivíduos em seu 9. Funcionário 2.0, o novo funcionário, que entorno, utiliza as ferramentas e ambientes virtuais (Blogs, Foruns, Wikis, etc) para ganhar 5. Convergência, apontando um cenário de poder, gerar mídia, compartilhar opiniões integração crescente entre devices e experiências, interagir com outros (aparelhos, hardwares) e softwares no colaboradores, comparar situações e acesso e disseminação de conteúdo aumentar sua influência, (informação e conhecimento) em multiformatos, redefinindo os modelos e 10. Geração Y, a nova força de trabalho com processos de trabalho e interação novas tendências comportamentais e colaborador-empresa-equipes, culturais que não atendem aos modelos de trabalho, remuneração e incentivo 6. Movimentos de Consolidação de dominantes nas empresas hoje em dia, Mercados (Fusão e Aquisição), tendência em 8 de 10 mercados que exige uma nova 11. Empowerment EU S.A., conformeos engenharia de Recursos Humanos na colaboradoresganham poder decisório e concepção da Visão e Valores para as autonomia, como garantir sua novas empresas resultantes e na gestão produtividade, grau de alinhamento com fluida de Cultura Corporativa, a visão da empresa e ainda reduzir os riscos do processo decisório?, 7. Equipes Globais e Transnacionais, como grande desafio para a integração e 7 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 8. 12. Change Management, como processo que • Sou aberto à experimentação e permeia as empresas para a potencialmente infiel às empresas; implementação de novas metodologias, • Uso redes de relacionamento para modelos, tecnologias e ferramentas, que procurar novas oportunidades e ficar exigem mudança de mindset e hábitos atento às opções de evolução de minha corporativos. carreira; Dentre as muitas variáveis de impacto, • Engajo-me em comunidades para trocar destacamos estas 12 variáveis como as principais informações sobre práticas e políticas em relação a sua influência na redefinição do corporativas, assim como conhecimento papel, da atividade (prerrogativa corporativa) e temático e sobre práticas relevantes para dos processos de Recursos Humanos. minhas atribuições; Nas próximas 3 seções, detalhamos como as 3 • Busco aprender e evoluir a partir da tendências centrais (Colaboração, Conhecimento aquisição de informações, experiências e e Auto-Gestão) são influenciadas. Compreendê- conhecimento existentes e disponíveis, las e adaptar o modelo de RH sob a visão de seu buscando acelerar ao máximo a produção impacto é crucial para a aderência às novas e entrega de minhas responsabilidades; demandas competitivas. • Prefiro trabalhar com projetos definidos e Colaboração: O Impacto do Universo 2.0 no Trabalho estimulantes do que em processos repetitivos e de baixo valor agregado; Mais que uma revolução, a Internet é uma onda contínua de revoluções. • Gosto de usar a Web para me comparar aos meus pares dentro da empresa e com Atualmente vivemos a onda 2.0, a onda outras empresas; colaborativa que alterou profundamente a forma como os colaboradores interagem entre si e com • Analiso elementos e características da as empresas. minha empresa, trabalho e projetos que participo, dividindo com meus pares e O novo colaborador, o Colaborador 2.0 tem liderados os desafios que se apresentam; características próprias que o distingue de seu predecessor. Quem é este colaborador 2.0 em • Gero mídia e conteúdo, ampliando meu suas próprias definições? poder de atuação e influência na empresa; 8 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 9. • Utilizo as tecnologias existentes e • Interagem de forma remota com seus convergentes para maximizar minha pares, líderes e liderados, a partir de produção e processos de comunicação qualquer local (casa, aeroporto, etc); com as outras pessoas na empresa; • Divulga informações (positivas e • Não ligo para comunicação dirigida negativas) sobre a empresa, sua cultura e “chapa-branca” da empresa (canais princípios, seu trabalho e as pessoas que tradicionais de comunicação unilateral da trabalham na empresa, sejam em blogs, empresa). redes sociais, seja em comunidades da Web; Tais características demonstram um perfil de • Participa de comunidades temáticas e colaborador absolutamente novo, que a maioria profissionais na Web. das empresas ainda não está acostumada, ou mesmo habilitada a identificar, qualificar e lidar. A empresa deve se relacionar com este novo profissional através de novos canais e O grande complicador é que este colaborador 2.0 disponibilizar os ambientes e ferramentas que tem múltiplos chapéus sendo também o cidadão incentivem sua produtividade. 2.0, acionista 2.0 e o colaborador 2.0 – além de seus muitos outros chapéus. E uma vez que o Antes a relação empresa/público interno era componente 2.0 entra no mundo profissional, a pautada no uso tradicional de canais off-line ou forma de trabalhar não é mais a mesma, pois o online unidirecionais. colaborador 2.0: A partir da adoção de ferramentas de • Utiliza profissionalmente as diversas informação, relacionamento e colaboração online ferramentas digitais (e-mail, MSN, Skype, a empresa sofre uma revolução sem precedentes, etc); deixando de ser um relacionamento tradicional (off-line), estático (online 1.0) e unilateral para • Realizam projetos e troca informações em um relacionamento online 2.0 colaborativo, blogs, fóruns, wikis e comunidades; multi-atores, em rede, como mostra a figura abaixo. 9 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 10. Dessa forma, temos a evolução significativa da interação e do processo de comunicação em relação à suas características e benefícios centrais: ANTES DEPOIS Unilateral Multilateral Massificado Personalizado Distante Próximo Impessoal Pessoal Não Interativo Interativo Não Colaborativo Colaborativo Não Experiencial Experiencial Passivo Ativo Informação Conhecimento O Capital Humano e a Geração do Capital investimento no Capital Humano deve Intelectual necessariamente ser traduzido em resultados de Capital Intelectual, ou seja, valor para a empresa O Capital Intelectual é o resultado da produção e para o indivíduo. do Capital Humano, do cérebro humano, da multiplicação/agregação do conhecimento de Essa concepção implica não só em uma revisão na todos na empresa. forma como a performance e os resultados de cada colaborador são avaliados, como também Na atual conjuntura, é o elemento diferencial que na maneira como a organização se estrutura em lhe proporciona maior vantagem competitiva. redes, hierarquias e estruturas e esta nova Nesta nova dinâmica dos mercados, sob a arquitetura potencializa a qualidade de gestão de influência e importância do valor intangível, o 10 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 11. RH na organização, desde a concepção principalmente externa – mais conhecimento estratégica, até a implementação e poderá ser extraído a partir das diversas monitoramento das ações e projetos. conexões (nódulos de conhecimento), localizados em ambientes colaborativos, gerados a partir da Uma empresa pode ser considerada como uma participação de múltiplos usuários com pontos de polarizadora de diversas redes e sub-redes, um vista e backgrounds distintos. vetor multidirecional de relacionamento muitos para 1 para muitos (NX1XN). Porém, a forma de potencializar e explorar o conhecimento gerado pelas redes e comunidades Nessa visão de arquitetura de redes auto- depende da expertise e capacidade de cada concebidas, incentivadas e integradas, quanto colaborador individualmente na forma como maior for à capilaridade, produtividade e gerencia as Trocas, Relações e Relacionamentos alinhamento de utilidade dessas redes às com os demais participantes dessas redes e com demandas e culturas corporativas – interna e a empresa em si. Dentre os principais benefícios que as 2. Troca de experiências, melhores práticas e corporações e colaboradores podem obter por benchmarks de/para determinada meio do uso de redes e ambientes colaborativos finalidade, podemos destacar: 3. Disponibilidade de informações primárias 1. Acesso a públicos heterogêneos com e tácitas, múltiplos pontos de vista sobre 4. Participação em redes e comunidades de determinado tema de interesse, práticas, 11 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 12. 5. Trabalho colaborativo em equipes 2. Gerenciar seu volume de trabalho e muldisciplinares, produtividade (métricas de produtividade: esforço + resultado) X demandas de 6. Auto-aprendizado, entregas, prazos e qualidade, 7. Transbordamento dos job discriptions e 3. Obter sinergia e integração com os demais expansão dos campos de especialização, colaboradores, respeitando fusos- 8. Gestão centrada em projetos, horários, culturas locais e momentos produtivos individuais (capacidade de 9. Multi-funcionalidades X multi-papéis passar o bastão e terminar a maratona)., simultaneamente, em diferentes projetos e atribuições (líder, liderado, recurso, 4. Formalizar e disseminar o conhecimento gestor, etc), gerado por seu trabalho, maximizando o aprendizado dos demais e 10. Remuneração variável (modelos e componentizando este conhecimento finalidades). para apropriação corporativa como Auto-Gestão: Autonomia e acelerador produtivo para novas Empowerment ao Colaborador EU S.A. empreitadas e projetos, 5. Cumprir metas e prazos estabelecidos de Com a tendência crescente da colaboração acordo com os padrões corporativos, remota e da projetização do trabalho, a empresa operando com liberdade dentro dos cada vez mais deixa de ser responsável pelo bem- valores e cultura corporativa conhecidos, estar do colaborador, na visão matriarcal do termo, e passa a ter a função de disseminar de 6. Planejar seu caminho de desenvolvimento conhecimento e ferramentas de auto-gestão profissional, co-construindo seu plano de essenciais para que ele tenha a autonomia e carreira e capacitação profissional com o empowerment necessário para atuar neste novo RH da empresa que trabalha (ou seja, ambiente colaborativo em redes. Dentre as empresa momentaneamente seu talento), principais habilidades, o colaborador deverá: 7. Gerenciar seu tempo e definir o modelo 1. Aprender os métodos de trabalho e de conciliação de sua vida pessoal e produção através dos ambientes e profissional (disruptura modelo 08-18h) ferramentas colaborativas, 12 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 13. 8. Preservar e fomentar os Valores e Cultura a) Lideranças Situacionais: Par, Chefe, Corporativa, tornando-se líder (formal ou Subordinado, Opositor, Apoiador, etc informal) perante os demais e o mercado. 3. Faz parte do novo pool de skills Nesse contexto, o novo papel do colaborador necessários para se atuar de forma passa não só por adquirir e desenvolver estas excelente nos novos contextos novas habilidades, mas sim de saber utilizá-las corporativos. corretamente de acordo com o contexto ao qual A Nova Gestão de Recursos Humanos está inserido, principalmente ao passo em que a desestruturação das hierarquias formais de poder, decisão e comando e a horizontalização Uma vez compreendidas as 3 principais das arquiteturas corporativas se tornam tendências de Recursos Humanos – Colaboração, realidade. Assim, é imperativo a este novo Conhecimento e Auto-Gestão – e seus impactos colaborador: na atividade e no modelo de gestão de Recursos Humanos, podemos identificar que a área 1. Compreender claramente seu próprio atualmente é responsável por múltiplas perfil e de sua equipe (líderes, pares, atividades de naturezas e dinâmicas distintas, que liderados, etc), que poderá variar em: exigem esforços específicos. Desta forma, um a) Perfis Individuais: Coach, Líder, Liderado, novo modelo de gestão se faz necessário, onde as Centralizador, Diplomata, etc atividades de característica processual, recorrente e de baixo valor agregado seriam 2. Ter a capacidade de interpretar agregadas em uma arquitetura funcional de corretamente os diversos contextos Shared Services, enquanto as atividades de situacionais e assumir seu papel ideal ou desenvolvimento do Capital Intelectual – para a alocar seus recursos corretamente, que geração de ativos intangíveis e ganhos de poderão ser: competitividade – teriam uma arquitetura específica, como mostra o desenho abaixo: 13 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 14. A partir de tal reordenação de naturezas e 8. Alinhamento corporativo em termos de relevâncias de atuação e gestão, as corporações e visões, valores, princípios e cultura seus colaboradores poderão esperar os seguintes corporativa. benefícios: Os desafios se fazem presentes e a revisão dos 1. Eficiência e resultados nos processos de conceitos, práticas, estruturas e prerrogativas do captação, aculturamento, treinamento, Novo RH, para este novo Colaborador 2.0, se incentivo, promoção e retenção de tornam imperativas e decisivas na Empresa do Recursos Humanos, Séc. XXI. 2. Potencialização de movimentos de Change É certo e consensado que o mercado mudou Management (viralização), substancialmente e, com ele, os modelos de 3. Homogeneização da cultura e dos valores trabalho e as demandas estabelecidas aos corporativos, colaboradores. 4. Gestão do Conhecimento como Uma nova Estratégia de RH, que considere acelerador de aprendizado, variáveis como Novos Modelos de Trabalho, Alinhamento de Valores Empresa-Colaborador, 5. Aumento da satisfação dos funcionários, Transparência e Comunicação Eficaz, Mensuração 6. Maior interação, engajamento e sinergia, de Performance, Associação de Ganhos Empresa- 7. Redução do turn-over, Colaborador, Multiplicidade de Papéis, Maximização do Uso do Conhecimento, Desenvolvimento de Redes Colaborativas e Apropriação Corporativa do Valor do Capital 14 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 15. Intelectual como Ativo de Valor não são mais a cultura, mercado e estratégia de cada empresa, idéias ou tendências a serem avaliadas. Ao ser tratado como vetor fundamental para a contrário, esses itens devem, cada qual a seu competitividade da empresa e sua evolução modelo, profundidade e formato, de acordo com como organização social e produtiva. 15 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 16. Os 10 Mandamentos da Liderança do Século XXI "Leadership is the art of getting someone else to • Líderes sonham de noite e trabalham do something you want done because he wants to duro de dia. Bons líderes têm senso de do it." (Dwight Eisenhower - Presidente dos EUA e propósito e finalidade. E senso de Comandante Supremo das Forças Aliadas durante urgência quando demandado. a 2ª Guerra Mundial,) 1. Dedicação & Foco 2. Integridade e confiança • Bons líderes estão sempre fazendo • A integridade do líder se relaciona à algo que contribui para o alcance dos honestidade, credibilidade, objetivos organizacionais, ao mesmo transparência, coerência, sólidos tempo em que inspiram os demais a princípios morais e à percepção de fazer o mesmo. confiança inspirada nos demais. • Líderes ou lideram por exemplo ou • Líderes adotam, abraçam, divulgam e não lideram. Pense na Marcha do Sal praticam os Códigos de Conduta, liderada por Gandhi em 1930. Códigos de Responsabilidades (Civil, Trabalhista, Ambiental, etc) e de • Líderes são orientados a resultados, Governança Corporativa que objetivos e metas e nunca tiram folga, defendem como obrigação de todos. mesmo estando de folga. • Líderes mantêm a palavra, respeitam • Líderes exigentes estabelecem metas contratos e acordos, seguem as regras superiores, porque sabe que seus definidas por ele – ou precedentes a liderados podem sempre entregar ele. Líderes não traem a si próprios e mais. aos outros. 16 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 17. Líderes fortes não aceitam traição ou • Líderes são guardiões da Visão, motim. Por mais duras que sejam as Missão, dos Valores e das Marcas medidas a serem tomadas, sempre as Corporativas. Devem, portanto, tomam quando necessárias, mesmo representar a simbologia tangível da que pessoalmente não gostem disso. E cultura corporativa. E devem o fazem com firmeza, propósito, representá-la em um horizonte correção e transparência. sustentável e perene. Sua visão • Pessoas querem ser lideradas por inspiradora deve vir associada, líderes íntegros, nos quais sejam portanto, aos caminhos e alternativas capazes de confiar. capazes de torná-la real. 3. Visão • Lição dos líderes: ninguém chega a algum lugar... se não sabe onde está. • As pessoas esperam que os líderes tenham um claro senso de direção e 4. Visão compartilhada uma preocupação para o futuro da organização e de seus membros. E isso • Líderes não são os únicos com visão e significa que o líder deve ter respostas opinião e tampouco são profetas com a essas preocupações. “revelações divinas”. • Os liderados devem poder participar • Por isso, o líder deve ter alta do processo decisório, sem, contudo, capacidade de compreender a deixarem de compreender que a situação atual, suas forças e fraquezas, decisão final será sempre do líder. riscos e oportunidades e os gaps a serem vencidos. • Os melhores líderes são aqueles capazes de compreender a • Líderes devem ser capazes de prever o importância de promover e Inspirar futuro e antecipar as oportunidades e uma Visão Compartilhada, que emane desafios, ao mesmo tempo em que de si, mas que pertença a todos. estão dispostos a quebrar paradigmas para chegar lá. 17 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 18. Os líderes modernos são aqueles mágica escondida – ou somente melhor capazes de dar forma e sentido às solução possível existente. aspirações e desejos de seus liderados, promovendo sendo de unidade e de • Para os líderes, a criatividade os permite unicidade. enxergar coisas onde os demais não enxergam. • Líderes que são líderes vencedores A pergunta mais importante que o líder assumem a responsabilidade pelo deve fazer é: “E se...?”. E a segunda mais momento crítico, pela decisão importante é “Por que não?“ importante, pelo voto final... e motivam seu pessoal a darem a milha • Entretanto, o bom líder sabe que deve extra, se necessária. aceitar a diversidade para encontrar a • Os líderes fortes não delegam criatividade numa cesta maior de opções representatividade ou e alternativas. responsabilidade que lhes pertença. O líder moderno entende que deve dar aos colaboradores espaço e flexibilidade • Para os líderes, vale a frase de para os “comos”, sem, contudo, abrir mão Romário, antes da Copa de 1994 (em dos “o quês” - e isso inclui prazos, metas, que o Brasil foi campeão com um time acordos, contratos, etc. contestado e ele, Romário, seu 6. Comunicação Clara e Intermitente principal jogador e artilheiro) “O sucesso é mérito de todos; o fracasso • Grandes líderes são hábeis em comunicar é meu”. – em diversas mídias e formatos - de forma clara e intermitente suas visões, 5. Criatividade objetivos, intenções e expectativas. O uso • Líderes valorizam a criatividade, de metáforas é um grande instrumento habilidade que se traduz em pensar para tal. Mas a presença física é diferente e desafiar preconceitos que se insubstituível. limitam às soluções existentes. Líderes • Líderes íntegros não passam mensagens, inteligentes encontram – e ajudam seus não dão recado, não estimulam o disse liderados a encontrarem – a solução que disse. Conversam face a face com 18 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 19. seus liderados e assim garantem 100% de • Grandes líderes sabem que, na ausência correção na mensagem passada. de informações claras, seus comandados • Além disso, possuem uma grande preencherão os gaps com informações capacidade de ouvir e interpretar o que os “inventadas” ou “inverídicas”, próprias ou demais estão comunicando, tanto de dadas por terceiros. Grandes líderes forma consciente, como inconsciente. matam gaps nos seu nascedouro. 7. O Trabalho em Grupo e os Diferentes • Grandes líderes também são capazes de ouvir opiniões contraditórias e priva-se de • Líderes não podem fazer as coisas realizar pré-julgamentos. Na verdade, sozinhos. Nenhum líder em toda a história líderes maduros evitam se expor dando realizou algo sozinho.Quando se trata de respostas apressadas, tergiversando sobre alcançar desempenho superior, o líder o que não sabem. Líderes firmes compreende que a colaboração é preservam sua imagem e de seu cargo. fundamental. Sabem lidar com a diversidade, com o paradoxo, com o estranho. Gostam de • Líderes delegam responsabilidades, desafios. Crescem com eles.... com missões e tarefas... mas também meios, responsabilidade e ousadia na medida recursos e autoridade. certa. • Líderes justos cobram de forma justa as entregas de seus liderados. Premiam e • A boa comunicação constrói o respeito e punem de acordo com o combinado e confiança mútuas e também mantém a consensado. Líderes justos consideram equipe provida de novas idéias que uma tarefa delegada somente após o possam melhorar a visão. consenso do liderado sobre prazos, condições, dificuldades e expectativas. • Líderes que se comunicam estimulam a equipe a se comunicarem • Líderes do Século XXI privilegiam o intermitentemente entre si, porque trabalho em grupo, mas sabem valorizar sabem que é da troca que vêm as as estrelas solitárias. E combinam soluções. modelos capazes de tratar diferentemente os diferentes. 19 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 20. 8. Humildade com Respeito devem ser confrontados. Um bom indicador disso são aqueles membros com • Líderes corretos afastam de si o culto ao a mentalidade de “mas isso não é a minha ego, ao carisma exacerbado e a imagem função”. de super-homem. • Entretanto, líderes eficazes não suportam • Líderes inteligentes não acreditam em liderados que se comportem de forma todos os elogios que recebem. E sabem inversa aos valores cultuados no grupo e que quanto mais poder têm, mais na organização. Esses são limados “amigos” terão. Líderes equilibrados imediatamente, independente de sua entendem que isto é parte de sua capacidade de entrega e performance. condição e não se deixam enganar ou ludibriar. • Líderes sensatos substituem a mentalidade das jornadas de trabalho de • A profissão da liderança relaciona-se, 8 horas pela mentalidade de: “Grandes essencialmente, a servir aos outros. E a Objetivos a serem Alcançados”. respeitar os outros e se fazer respeitar. • Líderes justos avaliam o progresso, • Grandes Líderes levam sua profissão a realizam feedback e não hesitam em sério; não a si mesmos. realizar ajustes quando necessário. 9. Motivação, Proteção & Promoção do 10. Cuidar & Se Importar Genuinamentes Desempenho Superior • Líderes de alto desempenho são abertos, • Líderes devem ser capazes de proteger e justos, solidários e se importam de forma promover aqueles membros da equipe verdadeira com sua equipe. com desempenho superior e/ou que são capazes de encontrar as melhores • Líderes justos sabem reconhecer o mérito soluções. Estes são aqueles que mantêm a alheio e dar crédito a cada um na medida organização prosperando. do justo e do entregue. Igualmente, líderes justos punem, independentemente • Aqueles com desempenho inferior e que de quem seja, àqueles que não entregam se preocupam somente com eles mesmos 20 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 21. Valores Corporativos e/ou resultados planejam, mas gostam ainda mais de esperados. executar e seguir seu planejamento. • Se o Líder não ama o que faz, tampouco • Líderes são passionais pelo que fazem e se sua equipe amará. Igualmente, se o líder importam com o que estão fazendo; mas não entrega o que se compromete – e não são frios e profissionais em sua condução, cobras as entregas pactuadas com seus planejamento, gestão e correção de rotas. liderados -, tampouco sua equipe Líderes eficazes gostam de planejar e entregará. 21 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 22. Relacionamento Profissional e Relacionamento Pessoal: Existe Separação? R elacionamento pessoal e opostas, excludentes, concorrentes. Isto se fez relacionamento profissional têm suas bastante aparente em diversas circunstâncias de diferenças, mas sua inter-relação é movimentos culturais, nas correntes filosóficas, positiva, uma vez que permite a influência dos nos modelos de comportamento social, nas valores pessoais no exercício profissional, bem tendências de gestão, na instituição família e até como a agregação dos aprendizados corporativas mesmo na relação ciência-religião. Uma coisa era à vida pessoal. Afinal, o ser humano se define a água e outra coisa era fogo. partir das trocas de experiências que professa Com o passar dos tempos e a recorrente luta pela com o próximo. reavaliação e renovação nos conceitos e idéias a Por muito tempo ouvimos falar que as personas que a humanidade tem se submetido, passamos a profissional e pessoal dos indivíduos deveriam ser contestar as chamadas verdades dogmáticas, separadas conforme a chamada demanda social e fixadas no passado como tradição intocável. que misturar os dois mundos não seria a melhor Isso tem sido verdade em diversas searas de conduta para o sucesso no mercado de trabalho. nossa existência, dentre as quais direito, religião, Com isso, os profissionais deveriam aprender a ciência, sociologia, psicologia, comportamento, seccionar seu comportamento e atitudes em antropologia e filosofia. função do que deles é esperado “socialmente”. Um novo modelo de pensamento tem se Mas essa tese á válida no mundo aberto, aprimorado a partir das observações mais instantâneo e interconectado de hoje? embasadas da condição humana e de seus Ao olharmos para a história da evolução humana relacionamentos. e para a origem do pensamento racional, O pensamento holístico introduziu em nossas percebemos que, desde muito tempo, há uma vidas a convivência com paradoxos, com a nítida busca/imposição por uma separação quase dualidade que, apesar de infalivelmente que arbitrária entre as condições racionais e presente, não nos era permitida vivenciar. emocionais do ser humano. A bem da verdade, essas dimensões têm sido configuradas como 22 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 23. Como reflexo da introdução de paradoxos como valores individuais, rotinas profissionais, com elementos componentes de nossas vidas diárias modelos de home - office e maior tempo com a (e, portanto, de nossos modelos de auto- família). entendimento, auto-aceitação, convivência, Como reação, a forma não importa aqui, o que é tomada de decisão, etc), passamos a ter menor interessante é o foco que está se dando a todas linearidade em nossas análises e raciocínios (por estas questões dentro do ambiente corporativo conta das complexidades introduzidas), mas que permeia a vida das pessoas também fora do também passamos a considerar mais ricamente trabalho. De maneira geral, executivos e as opções e realidades a que estamos submetidos colaboradores produtivos gasta, em média, 60% (e que criamos…). de seu tempo dedicados a empresa. Por exemplo, físicos e matemáticos conseguem Falar de relacionamento humano é algo conviver melhor com a religião, psicólogos complicado porque cada ser tem uma visão e um conseguem unificar o estudo do indivíduo de entendimento da vida muito particular, além de maneira integral e, como estas, muitas outras cíclico e mutável. questões passaram a ser discutidas dentro de uma visão que une diversos mundos, Portanto, esperar que, de forma natural, um antagonismos, peças de um quebra-cabeças que funcionário enxergue as coisas como seu superior até então pareciam separadas. Com isso, e este como o acionista é simplesmente ignorar a oportunidades e riscos se abrem, novos prismas condição humana; é não entender de gente. aparecem, versões brotam, a pluralidade O que é correto é buscar encontrar colaboradores evidencia a diversidade, agora mais aceita. que estejam ao máximo alinhados com os valores E como fica o universo corporativo nesse novo da empresa e, portanto, que estejam dispostos a cenário? Como reage a essas mudanças? O que trabalhar por sua construção, por suas aceita e o que rejeita? estratégias. Vemos, de forma crescente, as empresas se Aqui, não há certo ou errado, mas sim “combino preocuparem com o bem estar de seus e não combino”, “me faz sentido e não me faz funcionários, incentivando-os à evolução sentido”. profissional contínua, à educação continuada, ao A cultura corporativa, fruto da vivência auto-conhecimento e à maximização de seu retroalimentativa desses valores por todos, potencial produtivo (alinhando objetivos pessoais sustentada pelos exemplos e mensagens da alta- com profissionais, valores corporativos com 23 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 24. gestão, deve objetivar acolher todas as errado com isso desde que se consiga manter diversidades, mas, ao mesmo tempo, não este equilíbrio, que é dinâmico. prostituir os valores corporativos e nem os Em suma, abordando a linha teórica que engloba valores pessoais de cada indivíduo. o ser como um indivíduo único e central, será Todas as empresas têm seu código de valores que mais um enorme desafio para as corporações (e deve, portanto, servir de guia, de orientação a para os profissionais) criarem modelos para se todos que trabalham para ela. administrar essa questão. Não se defende aqui a aceitação da interferência Estimular um ambiente aberto às discussões desmedida da vida pessoal no ambiente de dentro do próprio trabalho é uma forma de trabalho ou vice-versa. conhecer melhor as pessoas e de se buscar discutir, checar, contestar e validar esses valores, Na verdade, não é uma questão de se aceitar, essas questões. mas de se saber conviver, porque é default. O correto é estimular um equilíbrio entre essas É verdade que para tudo existe um limite na vida. duas vidas, entre os dois ambientes. Quando falamos de ambiente corporativo, uma Dizer que o trabalho não interfere na vida pessoal série de condutas e expectativas é criada para e vice-versa é robotizar o ser humano, o que é que todos convivam em “harmonia”, mas impor inconcebível. O sucesso vem da maturidade com que a personalidade diferenciada e alguns dos que se consegue lidar com essas situações e com costumes de cada colaborador sejam deixados do a eficiência em se “ser profissional” em cada lado de fora da empresa é perder uma excelente demanda social, seja na empresa, seja com a oportunidade de criar um ambiente corporativo família, seja socialmente mesmo. favorável a questionamentos, à interação genuína e, até mesmo, à geração de diferenciais Vale ressaltar que o “ser profissional” aqui corporativos importantes, sob o risco de produzir, significa viver ao máximo, com o máximo de no médio prazo, desestímulo e cinismo nos isenção, o momento presente e tudo que este comportamentos, avaliações e atitudes dos implica. É, portanto, um ato de aproximação, de colaboradores entre si e para com a empresa. mitigação; nunca uma anulação. Assim, é óbvio que levamos para casa os problemas do trabalho e trazemos para o trabalho os problemas de casa. Não há nada de 24 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 25. Os 10 Mandamentos da Gestão de Intangíveis Reconheça que eles existem compreenda • Compreenda as reais competências de sua sua empresa • Identifique os intangíveis que ela • compreenda sua natureza detém o são imateriais • Compare com os intangíveis exigidos o geralmente estão associados a pela dinâmica competitiva de seu valor e não a resultados setor financeiros • Contextualize-os em sua estratégia o têm função de gerar e/ou corporativa (objetivos, metas, proteger valor orçamentos, etc) o são habilitadores de • Mapeie o impacto (trocas, relações e competitividade de longo prazo relacionamentos) dos intangíveis em cadastakeholder interno e externo o só têm valor se percebidos pelo observador externo 3. Conheça a realidade operacional o fortalecem a reputação corporativa • Identifique os atuais donos e responsáveis formais ou informais • Reconheça sua relevância estratégica • Evidencie as metas consensadas e as • Considere-os ativos de valor expectativas associadas • Como tal, objetive mensurá-los • Compreenda como são mensurados atualmente 2. Identifique os intangíveis que detêm • Mapeie os veículos de entrega desses ativos: canais, projetos, ações, iniciativas e processos 25 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 26. Identifique os clientes e fornecedores • Construa um dashboard de internos, bem como os usuários e performance interessados nesses ativos • Link este dashboard à estratégia 4. Categorize-os nos Grupos de Capital de corporativa Valor • Associe KPIs de valor para os grupos de KPIs de performance • Rankeie-os por relevância estratégica • Escolha métricas relevantes e viáveis • Exclua os menos relevantes (menor impacto, esforço, orçamento, etc) • Construa um dashboard de valor • Clusterize-os por tipo de Capital de Valor: Institucional, de 6. Qualifique-os para gerenciabilidade Relacionamentos, Organizacional e Intelectual • Formalize as fontes e bases de dados e • Organize-os por stakeholder e veículo informação (sistemas, pessoas, etc) de entrega para os KPIs 5. Construa dashboards gerenciais • Oficialize sponsors • Oficialize gestores responsáveis • Defina objetivos estratégicos para cada ativo • Determine o modelo de accountability • Isole-os por stakeholder • Antecipe os riscos • Atribua metas para cada objetivo • Considere o suporte de um change estratégico management • Matricie os intangíveis por geração e/ou proteção de valor 7. Desenvolva um modelo de gestão sistêmico • Associe KPIs para a performancedos processos associados • Escolha métricas relevantes e viáveis 26 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 27. Identifique os gaps operacionais, • Analise os resultados gerenciais e tecnológicos • Ajuste as metas de cada intangível • Construa um plano de ação e • Corrija orçamentos e alocação de contingência recursos e esforços • Implemente PDCA • Ajuste, retire ou agregue novos KPIs • Crie rotinas para que se rodem os • Eventualmente ajuste as métricas dashboards periodicamente • Prepare o novo ciclo • Construa outputs relevantes (relatórios, apresentações, • Premie a geração/proteção de valor demonstrativos, inputs para o BSC, relevante etc) 10. Comunique-os e desenvolva o 8. Quantifique-os Balanço de Intangíveis • Construa o Balanço de Intangíveis • Atribua pesos e ponderações a cada ativo em cada Capital de Valor • Associe-o ao Balanço Corporativoe • Rode os dashboards de performance e Social valor • Reforce com os stakeholders internos • Aplique as Funções de Capitalcom como esses ativos geram/protegem essas ponderações valor • Compare a performanceoperacional • Comunique aos stakeholders externos sua excelência em geração/proteção • Analise a geração e/ou proteção de de valor em intangíveis (considere a valor no período relevância específica para cada stakeholder) 9. Ajuste metas e orçamentos 27 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 28. Desenvolva uma estratégia de • Integre-o com as práticas de alinhamento e formação de percepção governança corporativa positiva no mercado • Crie mensagens e rotinas com os • Crie mensagens para imprensa (PR, acionistas e investidores (RI, CFO, CEO, Comunicação Corporativa, etc) etc) 28 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 29. A Meritocracia que Funciona O sucesso de uma empresa depende da empresas, pois a “tal gestão de pessoas” não capacidade de desenvolver consegue gerar os resultados esperados. competências e da qualidade da No fundo, a resposta é tanto simples, como execução. incômoda: os atuais modelos de gestão de É o famoso consenso de se ter “a pessoa certa no talentos ignoram a verdadeira natureza do animal lugar certo”, fazendo o que faz melhor humano, preferindo idealizar uma entidade (maximizando seus skills), somado ao fato de esta fictícia, inexistente no mundo real. pessoa ter as condições, ambientes, políticas e Segundo Clemente, a persona corporativa é bem incentivos ideais para performar acima da média diferente do que se idealiza como ser-humano do de seus pares e concorrentes. bem, tão valorizado nos programas tradicionais Conseguir exercer a prática desse consenso, de motivação, qualidade de vida e entretanto, exige um trabalho enorme de gestão relacionamento no trabalho. de pessoas, que vai do alinhamento estratégico e O ser-humano se sabota, porque “inventa um da profunda compreensão de quais perfis de anjo frágil, de índole boa, que faria tudo certo se pessoas são necessárias para quais desafios, não estivesse desorientado e oprimido por um responsabilidades e tarefas, até a existência de ‘sistema’ injusto e massacrante”. modelos de seleção, gestão, incentivos, valorização, reconhecimento e bonificação destes Isso, somado ao fato de as empresas não talentos... um trabalho que pode se resumir na possuírem processos claros de valorização e frase simplista – simplicidade esta que pode ser bonificação dos melhores - da ausência da muito complexa – de Jack Welch “gerir pessoas meritocracia - abre espaço para o protecionismo nada mais é que saber desafiá-las, remunerá-las e e para mecanismos de decisão viciados que celebrá-las”. contribuem para a criação de um clima de desmotivação, senso de injustiça, falta de Clemente Nóbrega, em seu livro “Empresas de comprometimento, perda de foco e auto- Sucesso, Pessoas Infelizes?”, acrescenta que estes satisfação em se fazer apenas o básico, ou seja, três verbos não têm sido bem exercitados nas um ambiente em que há “mais calor que luz”. 29 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 30. No Brasil, um case de “como fazer” pessoas esforços e resultados, sem nenhum tipo gerarem mais resultados é o da AmBev, de restrição ou favorecimento: é a vencedora das edições do Prêmio Intangíveis meritocracia. Brasil (PIB) em 2007 e 2008 na Categoria • Estimulamos a criatividade da nossa gente Talentos. e valorizamos as soluções aplicáveis. A empresa brasileira é reconhecida pela alta Compreendemos os “erros honestos”, competitividade interna, mas mais ainda pela - aqueles cometidos em busca de inovações tão perseguida - meritocracia que conseguiu e melhorias. implementar. A meritocracia também foi um dos • Reconhecemos, celebramos e premiamos pilares da filosofia de Jack Welch como principal o êxito. Encaramos o erro como executivo da GE. oportunidade de aprendizado. Vale à pena reproduzir parte do texto da AmBev • Vemos a avaliação de desempenho como que explica sua cultura corporativa: uma ferramenta para crescimento pessoal Atraímos, desenvolvemos e mantemos as e profissional de avaliadores e avaliados. melhores pessoas: Valorizamos cada oportunidade de utilizá- la. • Pessoa excelente e bem treinada será sempre o nosso diferencial competitivo • Acreditamos que, além da competência mais importante. Além disso, gente técnica e gerencial, o crescimento excelente sempre atrai mais gente profissional consistente exige a habilidade excelente. de lidar com pessoas. • Procuramos sempre recrutar gente • Agimos como donos e somos melhor que nós. Preferimos ser reconhecidos como tal. empurrados a ter de empurrar as pessoas. • Queremos sempre ter donos em todas as • O “ambiente AmBev” de informalidade, áreas da nossa empresa e não apenas simplicidade e meritocracia atrai e “executivos” ou “profissionais”. mantém pessoas excelentes. • O dono sempre decide melhor, pois é a • Proporcionamos caminhos livres para que “sua empresa” que está em jogo. as pessoas cresçam em velocidades condizentes com os seus talentos, 30 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 31. • O nosso sistema de remuneração variável já que cerca de 25% dos funcionários que atuam nos dá a sensação de donos do negócio: no exterior são ex-trainees. se a empresa vai bem, os que Ao ser selecionado, o trainee já passa a integrar o contribuíram para isso vão bem; se a time da empresa. O treinamento de 10 meses se empresa vai mal, todos sofrem. divide em três fases: vivência nas unidades fabris • Atuamos como líderes. Lideramos pelo e comerciais, treinamento corporativo exemplo pessoal. estratégico sobre a empresa e treinamento dirigido para área que escolheu trabalhar. • Acreditamos no velho ditado romano: “as palavras convencem, mas o exemplo Para estimular a capacitação e garantir o arrasta”. aprimoramento contínuo da Gente AmBev – como são chamados os colaboradores -, a • Para liderar é preciso conhecer e entender Universidade Corporativa AmBev integra todos os as pessoas, os processos e os mercados. programas de treinamento e aprendizagem da Entende-se melhor aquilo que se vê. companhia. Há cursos via E-Learning, em salas de Seu programa de trainee goza de alto nível de aula e também a TV Universidade AmBev, que reconhecimento no mercado. Principal porta de conta com tecnologia de comunicação integrada. entrada de profissionais na companhia, o A TV atinge funcionários e parceiros em todo o disputado Programa Trainee AmBev oferece país e permite que o treinamento seja feito oportunidades reais de ascensão profissional e já simultaneamente em qualquer local do país por formou mais de 500 profissionais que ocupam meio de transmissões via satélite. hoje importantes posições na cervejaria. Resumindo: muito do sucesso da gigante global Um detalhe: não já limite de número de vagas. A de bebidas - há anos sua taxa média de empresa contrata todos os candidatos que crescimento é de dois dígitos – pode ter como tenham perfil adequado para seu quadro de “culpados” uma cultura da meritocracia sem funcionários. exceções (o lema lá é “tolerância zero”), a crença Cerca de 80% dos profissionais selecionados de que os funcionários têm de se sentir donos do estão atualmente em cargos gerenciais, incluindo negócio e recompensa por resultados atingidos. o presidente geral da companhia, que entrou na Há outros ingredientes, como um programa de primeira turma em 1991. Chance de carreira carreiras que realmente funciona – pessoas internacional também é um mérito do programa, trabalham por longos anos galgando postos. 31 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 32. Intangíveis: o Verdadeiro Oceano Azul das Empresas N as inúmeras reuniões, discussões e até tomar mais decisões certas que erradas, quando projetos que tenho participado nos comparado com seus concorrentes. É igual últimos meses, percebo os executivos vestibular. E esse é o vestibular cada vez mais em posição de decisão cada vez mais angustiados difícil dos C*Os. com sua obrigação de continuar gerando valor Esse ano foi o ano do tal “oceano azul”. Oceano aos seus acionistas a partir de margens históricas azul... Para mim, um livro requentado de performadas em um mundo que não existe mais. conceitos tradicionais dos negócios, como Isso pode parecer estranho, uma vez que é diferenciação, nichos, inovação. Moda é mesmo exatamente para isso que executivos estão onde irracional. Por isso que é moda. estão, fazendo o que fazem. Mas convenhamos... O que os autores do livro – e os vários executivos mesmos modelos X variáveis diferentes = conta que encontramos em nosso dia a dia – que não fecha. aparentemente deixaram em segundo plano é a Uma coisa é gerar valor ao acionista dominando ciência que está por trás da decisão de se optar um negócio, um projeto, uma empreitada. por uma estratégia de diferenciação rumo ao oceano azul e as decorrências que essa decisão Outra coisa é ter que decidir, na velocidade da implica no curto, médio e longo prazos para toda luz, sem informações completas e experiências a organização. pregressas, a partir de uma miríade ímpar de opções, qual o melhor caminho, a melhor Nesta ciência, o primeiro passo é compreender estratégia para uma empresa, para um que diferenciação é o caminho mais comprovado investimento. E isso tudo sob a faca afiada de para a evolução das empresas e que deve ser, pressões da concorrência, dos clientes, da portanto, o cerne das estratégias corporativas. sociedade organizada, dos colaboradores, do Diferenciação não quer dizer necessariamente modismo dos negócios que mais atrapalha do inovação, idéias brilhantes ou oportunismos que agrega. espetaculares. Diferenciação, na grande maioria Qualidade de decisão gerando mais acertos. Esse dos casos, pode significar fazer diferente, fazer é o fiel da balança. Competitividade é sobre mais, fazer melhor, fazer mais certo, fazer 32 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 33. menos... depende do caso, da empresa, do estratégicos que chamamos de Ativos produto/serviço, do cliente. Intangíveis. O segundo passo é definir qual a capacidade da É na marca, no conhecimento, no modelo de empresa em se diferenciar a partir da negócios, no chassis tecnológico, no capital comparação realista de suas competências, seu intelectual, na rede de relacionamentos e em mercado, seu negócio, sua oferta com a de seus tantos outros ativos de caráter intangível que a concorrentes diretos e indiretos, sob a ótica dos estratégia de médio-longo prazo das empresas clientes e prospects, de seus desejos e deve se ancorar, a fim de possibilitar que a necessidades presentes e futuras. Daí o tal empresa navegue com mais chances de sucesso conceito de proposta de valor, de unique selling rumo ao desejado oceano azul. proposition. Isso porque diferenciação tem a ver Ou seja, competitividade a partir de vantagens com posição única, proposta única, com sustentáveis, de real valor percebido pelos posicionamento eficaz e consistente. clientes e demais stakeholders. A questão central aqui é que boa parte das Por isso, as empresas precisam de planejamento empresas que analisamos trata essa questão com estratégico E execução operacional excelentes. premissas erradas. Por que? Bem, diferenciação No final do mês, isso se traduz em ser capaz de de curto prazo, pressionada pelas metas do aplicar a equação abaixo melhor que os próximo quarter, não é diferenciação concorrentes: sustentável; é oportunidade mercadológica pontual. E isso não é oceano azul. Crescimento com Manutenção de Margens Históricas = Resultados Superiores X Vantagens O verdadeiro epicentro da diferenciação Sustentáveis. competitiva, aquela que alavanca o negócio das empresas garantindo que estas consigam No mais, é pura retórica de livro. E tomemos alcançar as margens históricas demandadas por cuidado com isso, porque não existe oceano azul seus acionistas é um conjunto de vetores feito de resultados vermelhos. 33 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 34. A Geração Y e suas Implicações Estratégicas N unca antes uma geração exerceu tanta Representam cerca de 20% da população influência nas estratégias brasileira (40 milhões) e outros 210 milhões no organizacionais e no mercado de restante do mundo em desenvolvimento. trabalho como a Geração Y. Começaram a entrar no mercado de trabalho em Organizações e economias inteiras serão 2005 e assim continuarão até 2018. Daqui para influenciadas de maneira inédita pelas frente, as empresas terão cada vez mais transformações, aspirações e motivações trazidas membros dessa geração em suas folhas ou à medida que essa geração se torna adulta (e ser contratos de pagamento (e posições de adulto também significa ser cidadão, consumidor, liderança). força de trabalho e líder). É tida por alguns como a geração na história, e Nesse artigo buscaremos apontar as principais em todo mundo, com o maior nível de implicações estratégicas da emergência da escolaridade e formação e com maior Geração Y como consumidora (ou seja, impactos flexibilidade de conceitos e, portanto, menor no Marketing/Branding e Relação com nível relativo de preconceitos. Stakeholders) e também como força de trabalho Cresceram com disponibilidade tecnológica e (ou seja, impactos na Gestão do Trabalho e acesso instantâneo a informações e foram os Recursos Humanos). primeiros a adotar tecnologias como redes Sugerimos a leitura do artigo “Dossiê Y: Breve sociais, redefinindo a forma de pessoas se Manual de Compreensão da Geração Y” * para relacionarem entre si e com a tecnologia. São, maximizar a compreensão desse artigo (ver links portanto, o maior grupo de internautas da Web. abaixo). Apresentam expectativas sobre as questões de Mas antes, vejamos alguns dados sobre a responsabilidade social corporativa, ambiental e Geração Y: trabalhista mais próximas ao comportamento de membros de uma ONG do que de qualquer outro Já são considerados como o maior segmento em grupo. Isso se reflete em suas demandas e ações diversos setores da economia mundial (volume de compras e quantidade de consumidores). 34 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 35. enquanto funcionários, políticos, empresários e Gerindo a Geração Y – Entrevista com Tammy consumidores. Erickson (especialita em RH e articulista da Harvard Business Review) – Duração 10 min. A formação histórica e cultural dessa geração Abaixo os principais impactos na Gestão do contribui para expectativas em relação ao Trabalho e Recursos Humanos: equilíbrio vida pessoal e trabalho absolutamente diferentes das gerações anteriores. Por outro lado, os hábitos e expectativas de conteúdo e no valor desta experiência. E, além consumo destes indivíduos estão mais disso, esperam que as organizações assumam relacionados à experiência e mais responsabilidade nas grandes questões envolvimento/participação social do que ao mundiais. produto em si. A importância real está no 35 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 36. Todas essas perguntas e suas respostas E, por compreender isso é que temos atuado adjacentes se relacionam a algo maior. Como como uma das principais vozes no País a defender preparar a organização para o futuro? Onde a idéia de Intangíveis**. Estamos convictos de estará o valor no futuro? Como serão as que “mesmos modelos X variáveis diferentes = organizações do futuro? E, ainda mais conta que não fecha”. importante, como tudo isso se relaciona? Entre em contato conosco para saber mais sobre da-geracao- nossas metodologias e soluções: contato@ec- y/?searchterm=gera%C3%A7%C3%A3o%20y corp.com.br . **http://www.domsp.com.br/midia/noticias/inta Sugestões de leitura: ngiveis-o-verdadeiro-oceano-azul-das-empresas- 1/?searchterm=o%20verdadeiro%20oceano%20a *http://www.domsp.com.br/midia/ultimos- zul artigos/dossie-y-breve-manual-de-compreensao- ***http://www.e-consultingcorp.com.br/midia/ultimos-artigos/anywhere-office 36 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 37. Os 10 Mandamentos do Planejamento Estratégico Corporativo 1. Selecione uma equipe multifuncional e • O CEO ou Presidente da empresa deve ser interdepartamental, com representantes o principal sponsor do processo e o líder das principais áreas da empresa da estratégia (coordenando idéias, promovendo debates, colocando em • Identifique as áreas com maior pauta as questões críticas de sucesso, representatividade e impacto nos monitorando os principais milestones, negócios da empresa comunicando avanços, intermediando a relação com os acionistas) • Identifique e convoque os líderes funcionais e gerenciais das áreas 2. Saiba quem é e onde está identificadas • Nomeie facilitadores em cada uma das • Realize um estudo interno acerca da áreas envolvidas e atribua-os a situação atual em que a empresa se convocatória para a consecução das encontra (sem filtros ou distorções) tarefas e objetivos • Analise em profundidade seu modelo de • Comunique com clareza as etapas e negócio e sua performance competitiva objetivos do processo, seu escopo e perante os modelos concorrentes. Avalie importância do trabalho que se iniciará o fit estratégico de seu modelo com as demandas de seus mercados de atuação e • Promova o engajamento e o perfil de operação de seu setor/indústria comprometimento de todo os participantes, mostrando os benefícios • Levante e categorize seus principais decorrentes do sucesso do planejamento diferenciais corporativos e seus principais estratégico, assim como os riscos ativos competitivos (tangíveis e associados ao seu fracasso e a parte que intangíveis), bem como seus atributos cabe a cada um valorizados de marca 37 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010
  • 38. • Analise os principais indicadores de de crescimento, maiores compradores, performance existentes ligados aos compradores emergentes, projeções de processos-chave de negócio e de suporte compra para seus produtos e/ou serviços etc) • Analise orçamentos, investimentos, custos associados aos projetos e • Aproprie-se e compreenda as principais iniciativas em curso, bem como à tendências de seus mercados (perfil de operação da empresa em si consumo, tecnologias, rupturas, regulamentações, etc) • Colete as percepções dos colaboradores nas áreas-chave e demais informações • Analise as principais inovações ocorridas tácitas que possam indicar falhas, nos últimos anos, domine os cenários possibilidades de melhoria, o que deu futuros e o comportamento que o certo e o que deu errado mercado e seus players devem vir a adotar • Colete percepções de clientes, parceiros, da mídia, das comunidades, etc sobre sua • Identifique os benchmarks e as melhores posição competitiva, diferenciais práticas adotadas (amplie a análise valorizados, fraquezas e falhas, etc inserindo players de outros setores diferentes do seu) • Identifique sua posição e perfil de competitividade na cadeia de valor de seu • Conheça profundamente seus clientes, setor (5 forças de Porter é um bom potenciais clientes (inclusive os clientes da caminho.) concorrência), mercados e redes/comunidades, determinando • Mapeie seus principais stakeholders e modelos de segmentação e clusterização identifique as principais trocas, relações e e potencialidades e riscos associados a relacionamentos de sua empresa com eles em sua operação cada um, principalmente os transacionais 4. Conheça seus adversários e seus gaps 3. Saiba o rumo que seu mercado está tomando e conheça seus clientes • Identifique a densidade de concorrentes em cada mercado/setor de atuação em • Realize uma análise de mercado relação aos produtos/serviços que oferta profunda (indicadores setoriais, projeções 38 | Top 10 Artigos Mais Lidos em 2010