SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
Olá, aluno(a)! Está com dificuldade ou sem tempo para elaborar
essa MAPA? Iremos te ajudar!
Entre em contato
(63) 99129-5554
MAPA - SÁUDE - FUNDAMENTOS DE FARMACOLOGIA -
54/2023
CARO(A), ALUNO(A):
Seja bem-vindo (a) à atividade de M.A.P.A. (Material de Avaliação Prática de
Aprendizagem) da Disciplina de Fundamentos de Farmacologia
Instruções iniciais:
Utilize o modelo de M.A.P.A. padrão para realizar esta atividade. Ele se encontra em "Material
da Disciplina". Siga todas as instruções constantes neste modelo
O dia 30 de outubro é estabelecido como o Dia Nacional de Luta contra o Reumatismo.
Popularmente conhecidas como reumatismo, as doenças reumáticas representam um
conjunto de diferentes doenças que acometem o aparelho locomotor. Todavia, algumas
doenças reumáticas podem comprometer outras partes e funções do corpo humano, como
rins, coração, pulmões, olhos, intestino e até a pele. As doenças reumáticas mais comuns
são: osteoartrite, também conhecida como artrose, fibromialgia, osteoporose, gota, tendinites
e bursites, febre reumática, artrite reumatoide, dentre outras. Os sintomas característicos das
doenças reumáticas constituem dores nas articulações, vermelhidão, calor e inchaço nas
articulações (que são os sinais cardinais da resposta inflamatória) e dificuldade de
movimentar as articulações.
Fonte: https://bvsms.saude.gov.br/30-10-dia-nacional-de-luta-contra-o-
reumatismo/#:~:text=Popularmente%20conhecidas%20como%20reumatismo%2C%20as,%
2C%20m%C3%BAsculos%2C%20tend%C3%B5es%20e%20ligamentos. Acesso em: 22
set. 2023.
Os anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs), são medicamentos utilizados com elevada
frequência, no alívio da dor e inflamação características das manifestações articulares.
Estima-se que mais de 30 milhões de pessoas tomem AINEs diariamente, apesar de sua
toxicidade e de seus efeitos adversos
Em nosso país, alguns AINEs, como diclofenaco, nimesulida, naproxeno, ibuprofeno e
cetoprofeno, estão incluídos na lista de medicamentos isentos de prescrição (MIP). Ao
mesmo tempo, são inúmeros os AINEs que são passíveis de serem adquiridos sem receita
médica, inclusive por terem custo relativamente baixo. Contudo, essa facilidade de acesso à
medicação está relacionada com seu uso irracional, o que é preocupante, visto que estes
fármacos podem causar inúmeros efeitos adversos, principalmente gastrointestinais.
Considerando este panorama, é importante que a população tenha acesso às informações
sobre esta classe farmacológica. Consequentemente, cabe ao profissional da saúde
promover a divulgação dessas informações aos pacientes para que possam diminuir a
incidência de tais efeitos e assim fazer o uso de forma correta, garantindo a segurança da
saúde do paciente e promovendo a eficácia do medicamento.
Sendo assim, a proposta da atividade é a elaboração de um folder informativo com o tema:
“Uso de anti-inflamatório não esteroidal no tratamento da Doenças Reumáticas”.
Primeiro, responda as questões que seguem abaixo e utilize as informações das questões
pra montar o folder. O folder pode ser feito no WORD utilizando os modelos de Folhetos
disponíveis ou em aplicativos como o Canva®, e deve ser anexado na etapa 5 do seu
formulário padrão.
1) Descreva como os AINEs não seletivos exercem seu mecanismo de ação, reduzindo a
resposta inflamatória característica dos sinais cardinais das doenças inflamatórias.
2) Mencione o principal efeito adverso dos AINEs não seletivos para COX.
3) Os AINEs são classificados de acordo com sua composição química. A esse respeito,
apresente a classe dos AINEs não seletivos para COX utilizados no tratamento das doenças
reumáticas e cite ao menos um exemplo de fármacos pertencentes a cada classe
mencionada.
4) Explique a diferença dos coxibes em relação aos AINEs convencionais, considerando o
mecanismo de ação e mencione em quais situações os coxibes se tornam a primeira escolha
no tratamento das doenças reumáticas.
5) Anexo do folder e da foto de distribuição do folder: Após elaborado o folder o salve como
imagem. Na sequência imprima de 1 a 5 cópias e distribua no seu local de trabalho, para
amigos ou familiares. Anexe pelo menos uma foto do momento da distribuição no formulário
padrão de envio da atividade MAPA, bem como uma foto do seu folder (essa ação irá compor
a nota final da atividade MAPA)
Material complementar:
BORNIA, E. C. S. Fundamentos de Farmacologia. Unicesumar. 2022. Unidade 7.
LIMA, R. M; DUARTE, K. P. Anti-inflamatório não Esteroides (AINEs) e automedicação.
Research, Society and Development, v. 11, n. 5, 2022.

Mais conteúdo relacionado

Mais de azulassessoriaacadem3

Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...
Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...
Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...azulassessoriaacadem3
 
Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...
Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...
Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...azulassessoriaacadem3
 
ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico A projeção...
ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico       A projeção...ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico       A projeção...
ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico A projeção...azulassessoriaacadem3
 
ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico A projeção...
ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico       A projeção...ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico       A projeção...
ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico A projeção...azulassessoriaacadem3
 
Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...
Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...
Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...azulassessoriaacadem3
 
Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...
Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...
Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...azulassessoriaacadem3
 
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...azulassessoriaacadem3
 
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...azulassessoriaacadem3
 
PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:
PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:
PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:azulassessoriaacadem3
 
PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:
PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:
PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:azulassessoriaacadem3
 
4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...
4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...
4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...azulassessoriaacadem3
 
4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...
4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...
4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...azulassessoriaacadem3
 
2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...
2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...
2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...azulassessoriaacadem3
 
2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...
2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...
2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...azulassessoriaacadem3
 
1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.
1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.
1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.azulassessoriaacadem3
 
1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.
1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.
1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.azulassessoriaacadem3
 
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?azulassessoriaacadem3
 
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?azulassessoriaacadem3
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 

Mais de azulassessoriaacadem3 (20)

Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...
Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...
Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...
 
Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...
Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...
Agora, você enfrentará um novo desafio. Receberá vistas isométricas de peças ...
 
ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico A projeção...
ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico       A projeção...ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico       A projeção...
ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico A projeção...
 
ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico A projeção...
ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico       A projeção...ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico       A projeção...
ETAPA 2: A Precisão da Projeção Ortogonal no Desenho Técnico A projeção...
 
Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...
Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...
Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...
 
Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...
Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...
Quando estamos trabalhando em um departamento de projetos, é de suma importân...
 
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
 
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
ETAPA 1: Iniciando no Desenho Técnico O desenho técnico serve como uma lingua...
 
PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:
PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:
PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:
 
PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:
PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:
PARTE 1: estruture o balanço patrimonial da empresa, usando o seguinte modelo:
 
4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...
4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...
4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...
 
4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...
4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...
4. Disserte sobre como o Senhor Jesus Cristo enxerga conflitos na igreja e qu...
 
2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...
2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...
2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...
 
2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...
2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...
2. Avalie a postura do pastor Epafrodito na condução do conflito, apresente p...
 
1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.
1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.
1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.
 
1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.
1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.
1. Classifique a natureza do conflito entre Loide e Sintique.
 
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
 
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
5. Em caso de sentença condenatória do Estado agressor, quais as penas?
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 

Último

HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 

Último (20)

HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 

AINEs no tratamento de doenças reumáticas

  • 1. Olá, aluno(a)! Está com dificuldade ou sem tempo para elaborar essa MAPA? Iremos te ajudar! Entre em contato (63) 99129-5554 MAPA - SÁUDE - FUNDAMENTOS DE FARMACOLOGIA - 54/2023 CARO(A), ALUNO(A): Seja bem-vindo (a) à atividade de M.A.P.A. (Material de Avaliação Prática de Aprendizagem) da Disciplina de Fundamentos de Farmacologia Instruções iniciais: Utilize o modelo de M.A.P.A. padrão para realizar esta atividade. Ele se encontra em "Material da Disciplina". Siga todas as instruções constantes neste modelo O dia 30 de outubro é estabelecido como o Dia Nacional de Luta contra o Reumatismo. Popularmente conhecidas como reumatismo, as doenças reumáticas representam um conjunto de diferentes doenças que acometem o aparelho locomotor. Todavia, algumas doenças reumáticas podem comprometer outras partes e funções do corpo humano, como rins, coração, pulmões, olhos, intestino e até a pele. As doenças reumáticas mais comuns são: osteoartrite, também conhecida como artrose, fibromialgia, osteoporose, gota, tendinites e bursites, febre reumática, artrite reumatoide, dentre outras. Os sintomas característicos das doenças reumáticas constituem dores nas articulações, vermelhidão, calor e inchaço nas articulações (que são os sinais cardinais da resposta inflamatória) e dificuldade de movimentar as articulações.
  • 2. Fonte: https://bvsms.saude.gov.br/30-10-dia-nacional-de-luta-contra-o- reumatismo/#:~:text=Popularmente%20conhecidas%20como%20reumatismo%2C%20as,% 2C%20m%C3%BAsculos%2C%20tend%C3%B5es%20e%20ligamentos. Acesso em: 22 set. 2023. Os anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs), são medicamentos utilizados com elevada frequência, no alívio da dor e inflamação características das manifestações articulares. Estima-se que mais de 30 milhões de pessoas tomem AINEs diariamente, apesar de sua toxicidade e de seus efeitos adversos Em nosso país, alguns AINEs, como diclofenaco, nimesulida, naproxeno, ibuprofeno e cetoprofeno, estão incluídos na lista de medicamentos isentos de prescrição (MIP). Ao mesmo tempo, são inúmeros os AINEs que são passíveis de serem adquiridos sem receita médica, inclusive por terem custo relativamente baixo. Contudo, essa facilidade de acesso à medicação está relacionada com seu uso irracional, o que é preocupante, visto que estes fármacos podem causar inúmeros efeitos adversos, principalmente gastrointestinais. Considerando este panorama, é importante que a população tenha acesso às informações sobre esta classe farmacológica. Consequentemente, cabe ao profissional da saúde promover a divulgação dessas informações aos pacientes para que possam diminuir a incidência de tais efeitos e assim fazer o uso de forma correta, garantindo a segurança da saúde do paciente e promovendo a eficácia do medicamento. Sendo assim, a proposta da atividade é a elaboração de um folder informativo com o tema: “Uso de anti-inflamatório não esteroidal no tratamento da Doenças Reumáticas”. Primeiro, responda as questões que seguem abaixo e utilize as informações das questões pra montar o folder. O folder pode ser feito no WORD utilizando os modelos de Folhetos disponíveis ou em aplicativos como o Canva®, e deve ser anexado na etapa 5 do seu formulário padrão. 1) Descreva como os AINEs não seletivos exercem seu mecanismo de ação, reduzindo a resposta inflamatória característica dos sinais cardinais das doenças inflamatórias.
  • 3. 2) Mencione o principal efeito adverso dos AINEs não seletivos para COX. 3) Os AINEs são classificados de acordo com sua composição química. A esse respeito, apresente a classe dos AINEs não seletivos para COX utilizados no tratamento das doenças reumáticas e cite ao menos um exemplo de fármacos pertencentes a cada classe mencionada. 4) Explique a diferença dos coxibes em relação aos AINEs convencionais, considerando o mecanismo de ação e mencione em quais situações os coxibes se tornam a primeira escolha no tratamento das doenças reumáticas. 5) Anexo do folder e da foto de distribuição do folder: Após elaborado o folder o salve como imagem. Na sequência imprima de 1 a 5 cópias e distribua no seu local de trabalho, para amigos ou familiares. Anexe pelo menos uma foto do momento da distribuição no formulário padrão de envio da atividade MAPA, bem como uma foto do seu folder (essa ação irá compor a nota final da atividade MAPA) Material complementar: BORNIA, E. C. S. Fundamentos de Farmacologia. Unicesumar. 2022. Unidade 7. LIMA, R. M; DUARTE, K. P. Anti-inflamatório não Esteroides (AINEs) e automedicação. Research, Society and Development, v. 11, n. 5, 2022.