SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
CUIDADOS SAÚDE PRIMARIOS

• Conceito
• Cuidados de Saúde Primários em
Portugal – Evolução

• Medicina Geral e Familiar
• Perspectiva histórica
• Perfil e enquadramento conceptual
CUIDADOS SAÚDE PRIMARIOS

• CONFERÊNCIA
•
•
•
•

DE ALMA-ATA –
1978
134 Países
67 Organismos
Internacionais
Declaração de
Alma-Ata:
Os cuidados de
saúde primários –
solução para as
necessidades
básicas do povos

• Saúde: é um estado de

bem estar físico, mental e
social e não apenas a
ausência do doença
CUIDADOS SAÚDE PRIMARIOS
Declaração de Alma-Ata

Actividades Inseridas nos CSP

 Educação para a Saúde
 Alimentação e nutrição apropriadas
 Água potável e saneamento básico
 Cuidados à grávida e à criança
 Vacinação
 Prevenção e controlo das doenças endémicas
 Tratamento Básico dos problemas de saúde
 Provisão de medicamentos essenciais
CUIDADOS SAÚDE PRIMARIOS
CONCEITO

PREVENÇÃO

PROMOÇÃ
O

INDIVIDUO
SUPORTE

FAMILIA
COMUNIDADE
REABILITAÇÃO
REINSERÇÃO

CURATIVOS
CUIDADOS SAÚDE PRIMARIOS
Características

CUIDADOS
DE

LONGITUDINAIS

1º
PORTA CONTACTO
DE
INDIVIDUO
ENTRADA

FAMILIA
COMUNIDADE

GLOBAIS

COORDENAÇÃ
O
INTEGRAÇÃO

NIVEIS DE CUIDADOS
CUIDADOS DE SAÚDE
PRIMÁRIOS

PROMOÇÃO DA SAÚDE

ALMA ATA 1978

OTTAWA 1986
ADELAIDE 1988
SANDSVALL 1991
BOGOTÁ 1992
JACARTA 1997
GENEBRA 1998
MÉXICO 2002

LINHAS DE FORÇA
POLITICAS PÚBLICAS SAUDÁVEIS
REFORÇAR A ACÇÃO COMUNITÁRIA
CRIAR CONDIÇÕES AMBIENTAIS FAVORÁVEIS
DESENVOLVER APTIDÕES PESSOAIS
REORIENTAR OS SERVIÇOS DE SAÚDE
CUIDADOS SAÚDE PRIMARIOS
Evolução do Modelo Assistencial
Modelo Biomédico
Enfoque:
Doença
•
Cura
•
Conteúdo
Tratamento
•
Atenção por episódios
•
Problemas específicos
•
Organização
Especialistas
•
Médicos
•
Consultório Individual
•
Responsabilidade
Apenas sector da saúde
•
Domínio pelo Profissional
•
Recepção passiva
•

Modelo Biopsicosocial Holistico

Enfoque
• Saúde
• Prevenção, atenção e cura
Conteúdo
• Promoção da saúde
• Cuidados continuados
• Cuidados abrangentes
Organização
• Médico de família
• Outros Profissionais
• Equipa
Responsabilidade
• Colaboração intersectorial
• Participação comunitária
• Auto-responsabilidade
CARTA DE OTTAWA PARA A PROMOÇÃO
DA SAÚDE

• OMS 1986

• A PROMOÇÃO DA SAÚDE
FACTORES DETERMINANTES DA
SAÚDE
BIOLÓGICOS
GENÉTICOS
COMPORTAMENTAIS
AMBIENTAIS
SERVIÇOS DE SAÚDE

ACTIVIDADES
EDUCAÇÃO PARA A
SAÚDE
PREVENÇÃO DA
DOENÇA
PROTECÇÃO DA
SAÚDE
Evolução dos C.S.P EM PORTUGAL
1971 – CENTROS DE SAÚDE DE 1ª GERAÇÃO + SAÚDE PÚBLICA
VACINAÇÃO, VIGILÂNCIA SAÚDE DA MULHER,
GRÁVIDA E CRIANÇA, SAÚDE ESCOLAR E
AMBIENTAL
1983 – CENTROS DE SAÚDE DE 2ª GERAÇÃO (1ª GERAÇÃO +
SMS)
CS INTEGRADOS – ACESSO A CSP
CARREIRA MÉDICA DE CLINICA GERAL
EXPANSÃO DO SNS CRIADO EM 1979
1999 – PUBLICADA LEGISLAÇÃO SOBRE CENTROS DE SAÚDE DE
3ª GERAÇÃO
Liderança descentralizada, estrutura hierárquica mais
ligeira, maior autonomia e verdadeira cooperação entre
os profissionais.
CUIDADOS SAÚDE PRIMARIOS
MEDICINA GERAL E FAMILIAR

• REDE CSP – DÉCADA DE 80
MÉDICOS DE
FAMÍLIA
CENTROS DE
SAÚDE

MAIS E MELHORES
CUIDADOS DE
PROXIMIDADE

EXTENSÕES DE
SAÚDE
MEDICINA GERAL E FAMILIAR
Especialidade clínica orientada para os cuidados primários
MÉDICO DE FAMILIA
Especialista de Medicina Geral e familiar
MEDICINA GERAL E FAMILIAR
PRINCIPIOS

• Conceito e características dos CSP:
• A MGF aborda a pessoa enquadrada numa família e
•
•
•
•

vivendo numa comunidade
Cada cidadão deve ser compreendido e atendido na sua
globalidade biológica, psicológica, social e cultural
Universalidade e equidade
Liberdade de escolha do médico de família por parte do
utente
Longitudinalidade
CUIDADOS SAÚDE PRIMARIOS

ACESSIVEIS

ADEQUADOS

EFICIENTES

CSP
SATISFAÇÃO
PROFISSIONAIS

CENTRADOS NO
CIDADÃO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sus modelos assistenciais e vigilancia
Sus modelos assistenciais e vigilanciaSus modelos assistenciais e vigilancia
Sus modelos assistenciais e vigilancia
Henika Priscila
 
Serviços de saúde pública da atenção secundária ausentes em Divinópolis
Serviços de saúde pública da atenção secundária ausentes em DivinópolisServiços de saúde pública da atenção secundária ausentes em Divinópolis
Serviços de saúde pública da atenção secundária ausentes em Divinópolis
MovSaúde Divinópolis
 
Curso modelos assistenciais 26_08_2013
Curso modelos assistenciais 26_08_2013Curso modelos assistenciais 26_08_2013
Curso modelos assistenciais 26_08_2013
Sobragen-AnaisIXENENGE
 

Mais procurados (20)

Sus modelos assistenciais e vigilancia
Sus modelos assistenciais e vigilanciaSus modelos assistenciais e vigilancia
Sus modelos assistenciais e vigilancia
 
Aula do sus
Aula do susAula do sus
Aula do sus
 
Serviços de saúde pública da atenção secundária ausentes em Divinópolis
Serviços de saúde pública da atenção secundária ausentes em DivinópolisServiços de saúde pública da atenção secundária ausentes em Divinópolis
Serviços de saúde pública da atenção secundária ausentes em Divinópolis
 
Slides sus
Slides susSlides sus
Slides sus
 
UFCD - 6557 - Rede Nacional de Cuidados de Saúde
UFCD - 6557 - Rede Nacional de Cuidados de SaúdeUFCD - 6557 - Rede Nacional de Cuidados de Saúde
UFCD - 6557 - Rede Nacional de Cuidados de Saúde
 
Slides grupo8
Slides grupo8Slides grupo8
Slides grupo8
 
Pacto pela saúde sus
Pacto pela saúde   susPacto pela saúde   sus
Pacto pela saúde sus
 
Modelos assistenciais de saúde
Modelos assistenciais de saúdeModelos assistenciais de saúde
Modelos assistenciais de saúde
 
1. Introdução pratica ESF e APS
1. Introdução pratica ESF e APS1. Introdução pratica ESF e APS
1. Introdução pratica ESF e APS
 
Apresentação - Redes - João Batista - Ministério Saúde
Apresentação - Redes - João Batista - Ministério SaúdeApresentação - Redes - João Batista - Ministério Saúde
Apresentação - Redes - João Batista - Ministério Saúde
 
Apresentação da Dra. Catherine Moura "Redes de atenção à saúde: Do concei...
Apresentação da Dra. Catherine Moura "Redes de atenção à saúde: Do concei...Apresentação da Dra. Catherine Moura "Redes de atenção à saúde: Do concei...
Apresentação da Dra. Catherine Moura "Redes de atenção à saúde: Do concei...
 
Curso modelos assistenciais 26_08_2013
Curso modelos assistenciais 26_08_2013Curso modelos assistenciais 26_08_2013
Curso modelos assistenciais 26_08_2013
 
O Cuidado à Saúde na Atenção Primária
O Cuidado à Saúde na Atenção PrimáriaO Cuidado à Saúde na Atenção Primária
O Cuidado à Saúde na Atenção Primária
 
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
 
Rede de atenção
Rede de atençãoRede de atenção
Rede de atenção
 
Lei de Bases na Saúde
Lei de Bases na SaúdeLei de Bases na Saúde
Lei de Bases na Saúde
 
Aula de sus 01
Aula de sus 01Aula de sus 01
Aula de sus 01
 
Principios da aps 2010
Principios da aps 2010Principios da aps 2010
Principios da aps 2010
 
SUS - Aula
SUS - AulaSUS - Aula
SUS - Aula
 
SUS e Políticas de Saúde - Medicina de Família e Comunidade e Saúde Coletiva
SUS e Políticas de Saúde - Medicina de Família e Comunidade e Saúde Coletiva SUS e Políticas de Saúde - Medicina de Família e Comunidade e Saúde Coletiva
SUS e Políticas de Saúde - Medicina de Família e Comunidade e Saúde Coletiva
 

Destaque

Cuidados básicos de saúde
Cuidados básicos de saúdeCuidados básicos de saúde
Cuidados básicos de saúde
Jose Gonçalves
 
Acreditação de laboratórios
Acreditação de laboratóriosAcreditação de laboratórios
Acreditação de laboratórios
fcanico
 
Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...
Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...
Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...
muskarya
 
Aula saude do trabalhador 15 agosto_11
Aula saude do trabalhador 15 agosto_11Aula saude do trabalhador 15 agosto_11
Aula saude do trabalhador 15 agosto_11
Peter Cera
 
Aula 7 gestão de riscos
Aula 7   gestão de riscosAula 7   gestão de riscos
Aula 7 gestão de riscos
Daniel Moura
 
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio ClinicoGarantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
Biomedicina SP
 

Destaque (19)

Organização dos Cuidados Primários de Saúde
Organização dos Cuidados Primários de SaúdeOrganização dos Cuidados Primários de Saúde
Organização dos Cuidados Primários de Saúde
 
Cuidados básicos de saúde
Cuidados básicos de saúdeCuidados básicos de saúde
Cuidados básicos de saúde
 
Saúde Mental - Dr. Paulo R. Rapsod
Saúde Mental - Dr. Paulo R. RapsodSaúde Mental - Dr. Paulo R. Rapsod
Saúde Mental - Dr. Paulo R. Rapsod
 
Laboratorio clinico
Laboratorio clinicoLaboratorio clinico
Laboratorio clinico
 
Acreditação de laboratórios
Acreditação de laboratóriosAcreditação de laboratórios
Acreditação de laboratórios
 
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NO LABORATÓRIO CLÍNICO
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NO LABORATÓRIO CLÍNICOPLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NO LABORATÓRIO CLÍNICO
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NO LABORATÓRIO CLÍNICO
 
Gestão do Risco (por Carlos Henriques)
Gestão do Risco (por Carlos Henriques)Gestão do Risco (por Carlos Henriques)
Gestão do Risco (por Carlos Henriques)
 
Rdc nº 302/05
Rdc nº 302/05Rdc nº 302/05
Rdc nº 302/05
 
Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora
Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora
Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora
 
Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...
Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...
Apresentação PAP (prova de aptidão profissional) Técnico de analises laborato...
 
Saude
SaudeSaude
Saude
 
Aula 2 - evolução histórica da hsst
Aula 2 - evolução histórica da hsstAula 2 - evolução histórica da hsst
Aula 2 - evolução histórica da hsst
 
Aula promoao a saude
Aula promoao a saudeAula promoao a saude
Aula promoao a saude
 
Aula saude do trabalhador 15 agosto_11
Aula saude do trabalhador 15 agosto_11Aula saude do trabalhador 15 agosto_11
Aula saude do trabalhador 15 agosto_11
 
Aula 7 gestão de riscos
Aula 7   gestão de riscosAula 7   gestão de riscos
Aula 7 gestão de riscos
 
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio ClinicoGarantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
 
Biossegurança em laboratórios de análises clínicas 2014
Biossegurança em laboratórios de análises clínicas 2014Biossegurança em laboratórios de análises clínicas 2014
Biossegurança em laboratórios de análises clínicas 2014
 
Módulo 1 - aula 1
Módulo 1 - aula 1Módulo 1 - aula 1
Módulo 1 - aula 1
 
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALARORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
ORGANIZAÇÃO HOSPITALAR
 

Semelhante a 123978651 symposium

Bases legais na saúde pública
Bases legais na saúde públicaBases legais na saúde pública
Bases legais na saúde pública
bel_c
 
1679067885334.pptxxcmz bcmzmbzbzbbzbbzbzbz
1679067885334.pptxxcmz bcmzmbzbzbbzbbzbzbz1679067885334.pptxxcmz bcmzmbzbzbbzbbzbzbz
1679067885334.pptxxcmz bcmzmbzbzbbzbbzbzbz
pamelacastro71
 
3 programas atencao_saude[1]
3 programas atencao_saude[1]3 programas atencao_saude[1]
3 programas atencao_saude[1]
Bruna Larissa
 

Semelhante a 123978651 symposium (20)

AULA 1 FAENACIA FMC 08.pptx
AULA 1 FAENACIA FMC 08.pptxAULA 1 FAENACIA FMC 08.pptx
AULA 1 FAENACIA FMC 08.pptx
 
Txt 587316149
Txt 587316149Txt 587316149
Txt 587316149
 
HistóRia Da SaúDe PúBlica
HistóRia Da SaúDe PúBlicaHistóRia Da SaúDe PúBlica
HistóRia Da SaúDe PúBlica
 
Bases legais na saúde pública
Bases legais na saúde públicaBases legais na saúde pública
Bases legais na saúde pública
 
3. PROGRAMAS DE SAÚDE.ppt
3. PROGRAMAS DE SAÚDE.ppt3. PROGRAMAS DE SAÚDE.ppt
3. PROGRAMAS DE SAÚDE.ppt
 
UNIDADE 1-Saúde Coletiva.pptx
UNIDADE 1-Saúde Coletiva.pptxUNIDADE 1-Saúde Coletiva.pptx
UNIDADE 1-Saúde Coletiva.pptx
 
APS e Redes de Atenção à Saúde
APS e Redes de Atenção à SaúdeAPS e Redes de Atenção à Saúde
APS e Redes de Atenção à Saúde
 
SAÚDE COLETIVA.pptx
SAÚDE COLETIVA.pptxSAÚDE COLETIVA.pptx
SAÚDE COLETIVA.pptx
 
SAÚDE COLETIVA.pptx
SAÚDE COLETIVA.pptxSAÚDE COLETIVA.pptx
SAÚDE COLETIVA.pptx
 
1679067885334.pptxxcmz bcmzmbzbzbbzbbzbzbz
1679067885334.pptxxcmz bcmzmbzbzbbzbbzbzbz1679067885334.pptxxcmz bcmzmbzbzbbzbbzbzbz
1679067885334.pptxxcmz bcmzmbzbzbbzbbzbzbz
 
Politicas de saude bucal
Politicas de saude bucalPoliticas de saude bucal
Politicas de saude bucal
 
SISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBA
SISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBASISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBA
SISTEMA NACIONAL DE SAUDE EM CUBA
 
Apresentação resumida PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.ppt
Apresentação resumida  PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.pptApresentação resumida  PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.ppt
Apresentação resumida PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.ppt
 
Apresentação resumida PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.ppt
Apresentação resumida  PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.pptApresentação resumida  PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.ppt
Apresentação resumida PARA CONFERÊNCIAS ESTADUAIS.ppt
 
Saude bucal1.ppt odonto soc
Saude bucal1.ppt odonto socSaude bucal1.ppt odonto soc
Saude bucal1.ppt odonto soc
 
3 programas atencao_saude[1]
3 programas atencao_saude[1]3 programas atencao_saude[1]
3 programas atencao_saude[1]
 
SAÚDE COLETIVA AULA1.pdf
SAÚDE COLETIVA AULA1.pdfSAÚDE COLETIVA AULA1.pdf
SAÚDE COLETIVA AULA1.pdf
 
Aula 2 - O que é Saúde Pública.ppt
Aula 2 - O que é Saúde Pública.pptAula 2 - O que é Saúde Pública.ppt
Aula 2 - O que é Saúde Pública.ppt
 
Aula 2 - O que é Saúde Pública.ppt
Aula 2 - O que é Saúde Pública.pptAula 2 - O que é Saúde Pública.ppt
Aula 2 - O que é Saúde Pública.ppt
 
Aula 2 - O que é Saúde Pública.pptesesse
Aula 2 - O que é Saúde Pública.pptesesseAula 2 - O que é Saúde Pública.pptesesse
Aula 2 - O que é Saúde Pública.pptesesse
 

Mais de Pelo Siro (20)

1195593414 substancias quimicas
1195593414 substancias quimicas1195593414 substancias quimicas
1195593414 substancias quimicas
 
11955889 121.derrames 1
11955889 121.derrames 111955889 121.derrames 1
11955889 121.derrames 1
 
1196259117 primeiros socorros
1196259117 primeiros socorros1196259117 primeiros socorros
1196259117 primeiros socorros
 
1199995673 riscos profissionais
1199995673 riscos profissionais1199995673 riscos profissionais
1199995673 riscos profissionais
 
119625756 motsser2
119625756 motsser2119625756 motsser2
119625756 motsser2
 
119999888 revisoes
119999888 revisoes119999888 revisoes
119999888 revisoes
 
119558341 123.avaliacao de_riscos
119558341 123.avaliacao de_riscos119558341 123.avaliacao de_riscos
119558341 123.avaliacao de_riscos
 
2146
21462146
2146
 
2079
20792079
2079
 
2080
20802080
2080
 
2064
20642064
2064
 
2061
20612061
2061
 
2060
20602060
2060
 
2032
20322032
2032
 
2031
20312031
2031
 
2019
20192019
2019
 
2018
20182018
2018
 
2017
20172017
2017
 
2015
20152015
2015
 
2014
20142014
2014
 

123978651 symposium

  • 1. CUIDADOS SAÚDE PRIMARIOS • Conceito • Cuidados de Saúde Primários em Portugal – Evolução • Medicina Geral e Familiar • Perspectiva histórica • Perfil e enquadramento conceptual
  • 2. CUIDADOS SAÚDE PRIMARIOS • CONFERÊNCIA • • • • DE ALMA-ATA – 1978 134 Países 67 Organismos Internacionais Declaração de Alma-Ata: Os cuidados de saúde primários – solução para as necessidades básicas do povos • Saúde: é um estado de bem estar físico, mental e social e não apenas a ausência do doença
  • 3. CUIDADOS SAÚDE PRIMARIOS Declaração de Alma-Ata Actividades Inseridas nos CSP  Educação para a Saúde  Alimentação e nutrição apropriadas  Água potável e saneamento básico  Cuidados à grávida e à criança  Vacinação  Prevenção e controlo das doenças endémicas  Tratamento Básico dos problemas de saúde  Provisão de medicamentos essenciais
  • 5. CUIDADOS SAÚDE PRIMARIOS Características CUIDADOS DE LONGITUDINAIS 1º PORTA CONTACTO DE INDIVIDUO ENTRADA FAMILIA COMUNIDADE GLOBAIS COORDENAÇÃ O INTEGRAÇÃO NIVEIS DE CUIDADOS
  • 6. CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS PROMOÇÃO DA SAÚDE ALMA ATA 1978 OTTAWA 1986 ADELAIDE 1988 SANDSVALL 1991 BOGOTÁ 1992 JACARTA 1997 GENEBRA 1998 MÉXICO 2002 LINHAS DE FORÇA POLITICAS PÚBLICAS SAUDÁVEIS REFORÇAR A ACÇÃO COMUNITÁRIA CRIAR CONDIÇÕES AMBIENTAIS FAVORÁVEIS DESENVOLVER APTIDÕES PESSOAIS REORIENTAR OS SERVIÇOS DE SAÚDE
  • 7. CUIDADOS SAÚDE PRIMARIOS Evolução do Modelo Assistencial Modelo Biomédico Enfoque: Doença • Cura • Conteúdo Tratamento • Atenção por episódios • Problemas específicos • Organização Especialistas • Médicos • Consultório Individual • Responsabilidade Apenas sector da saúde • Domínio pelo Profissional • Recepção passiva • Modelo Biopsicosocial Holistico Enfoque • Saúde • Prevenção, atenção e cura Conteúdo • Promoção da saúde • Cuidados continuados • Cuidados abrangentes Organização • Médico de família • Outros Profissionais • Equipa Responsabilidade • Colaboração intersectorial • Participação comunitária • Auto-responsabilidade
  • 8. CARTA DE OTTAWA PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE • OMS 1986 • A PROMOÇÃO DA SAÚDE FACTORES DETERMINANTES DA SAÚDE BIOLÓGICOS GENÉTICOS COMPORTAMENTAIS AMBIENTAIS SERVIÇOS DE SAÚDE ACTIVIDADES EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE PREVENÇÃO DA DOENÇA PROTECÇÃO DA SAÚDE
  • 9. Evolução dos C.S.P EM PORTUGAL 1971 – CENTROS DE SAÚDE DE 1ª GERAÇÃO + SAÚDE PÚBLICA VACINAÇÃO, VIGILÂNCIA SAÚDE DA MULHER, GRÁVIDA E CRIANÇA, SAÚDE ESCOLAR E AMBIENTAL 1983 – CENTROS DE SAÚDE DE 2ª GERAÇÃO (1ª GERAÇÃO + SMS) CS INTEGRADOS – ACESSO A CSP CARREIRA MÉDICA DE CLINICA GERAL EXPANSÃO DO SNS CRIADO EM 1979 1999 – PUBLICADA LEGISLAÇÃO SOBRE CENTROS DE SAÚDE DE 3ª GERAÇÃO Liderança descentralizada, estrutura hierárquica mais ligeira, maior autonomia e verdadeira cooperação entre os profissionais.
  • 10. CUIDADOS SAÚDE PRIMARIOS MEDICINA GERAL E FAMILIAR • REDE CSP – DÉCADA DE 80 MÉDICOS DE FAMÍLIA CENTROS DE SAÚDE MAIS E MELHORES CUIDADOS DE PROXIMIDADE EXTENSÕES DE SAÚDE MEDICINA GERAL E FAMILIAR Especialidade clínica orientada para os cuidados primários MÉDICO DE FAMILIA Especialista de Medicina Geral e familiar
  • 11. MEDICINA GERAL E FAMILIAR PRINCIPIOS • Conceito e características dos CSP: • A MGF aborda a pessoa enquadrada numa família e • • • • vivendo numa comunidade Cada cidadão deve ser compreendido e atendido na sua globalidade biológica, psicológica, social e cultural Universalidade e equidade Liberdade de escolha do médico de família por parte do utente Longitudinalidade