SlideShare uma empresa Scribd logo
Crack



Nomes: Amanda, Adriano, Wesley.
Turma:1°06
justificativa
“o crack é viciante e assassino”
Introdução
   Esse trabalho vai relatar um assunto bem conhecido pela
 população, mais mesmo assim seu uso esta em alta o “Crack”.
Tudo referente a essa droga esta no trabalho, mostrando desde
  suas origens, sintomas e efeitos. E como ela pode se tornar
     devastadora para uma pessoa e ate para sua família.
Origem
• O crack surgiu no Estados Unidos na década de 1980 em
  bairros pobres de Nova York, Los Angeles e Miami.
• O baixo preço da droga e a possibilidade de fabricação caseira
  atraíram consumidores que não podiam comprar cocaína
  refinada, mais cara e, por isso , de difícil acesso.
• No Brasil a droga chegou no inicio da década de 1990 e se
  disseminou inicialmente em São Paulo.
Crack
• O crack é obtido a partir da mistura da pasta base de coca ou
  cocaína refinada, com bicarbonato de sódio e água.
• Quando aquecido a mais de 100°, o composto passa por um
  processo de cotação, em que a substancias liquidas e sólidas
  são reparadas. O resfriamento da porção sólida gera a pedra
  de Crack, que concentra os princípios ativos da cocaína.
• Segundo o químico e perito criminal da pericia federal,
  Adriano Maldener o nome Crack, vem do barulho que as
  pedras fazem ao serem queimadas durante o uso.
• A diferença entre a cocaína em pó e o Crack, que concentra
  os princípios ativos da cocaína, é apenas a forma de uso, mais
   o principio ativo é o mesmo.
Forma de uso
O crack geralmente é fumado com cachimbos improvisados,
feitos de latas de alumínio e tubos de PVC, que permitem a
aspiração de grande quantidade de fumaça.
A pedra, geralmente com menos de 1 grama também pode ser
quebrada em pequenos pedaços e misturados a cigarro de
tabacos ou maconha.
Ação no organismo
• Intoxicação pelo metal
  O usuário aquece a lata de refrigerante para inalar o crack.
  Além do vapor da droga, ele aspira o alumínio, que se
  desprende com facilidade da lata aquecida. O metal se
  espalha pela corrente sanguínea e provoca danos ao cérebro,
  aos pulmões, rins e ossos.
• Fome e sono
  O organismo passa a funcionar em função da droga. O dependente
  quase não come ou dorme. Ocorre um processo rápido de
  emagrecimento. Os casos de desnutrição são comuns. A
  dependência também se reflete em ausência de hábitos básicos de
  higiene e cuidados com a aparência.
• Pulmões
  A fumaça do crack gera lesão nos pulmões, levando a disfunções.
  Como já há um processo de emagrecimento, os dependentes ficam
  vulneráveis a doenças como pneumonia e tuberculose. Também há
  evidências de que o crack causa problemas respiratórios agudos,
  incluindo tosse, falta de ar e dores fortes no peito.
• Coração
  A liberação de dopamina faz o usuário de crack ficar mais agitado, o
  que leva a aumento da presença de adrenalina no organismo. A
  consequência é o aumento da frequência cardíaca e da pressão
  arterial. Problemas cardiovasculares, como infarto, podem ocorrer.
Relações familiares
• O consumo do crack pode causar impactos profundos nas
  relações familiares do usuário. Quando o uso da droga se
  torna frequente, a pessoa deixa de sentir prazer em outros
  aspectos da vida, como o convívio com parentes e amigos.
Considerações finais
• Podemos concluir ao fazer este trabalho que o uso do crack
  pode ser devastador a vida, e esta se espalhando
  rapidamente em nosso pais, em qualquer lugar você ira
  encontrar. A pessoa usuária além de ficar totalmente acabada
  ela também afeta a sua vida familiar.
referencias
• www.brasilescola.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Powerpointcrack
PowerpointcrackPowerpointcrack
Powerpointcrack
silvaelivia
 
Palestra em Power Point - Prevenção ao uso do Crack - Droga Estimulante do SNC
Palestra em Power Point - Prevenção ao uso do Crack - Droga Estimulante do SNCPalestra em Power Point - Prevenção ao uso do Crack - Droga Estimulante do SNC
Palestra em Power Point - Prevenção ao uso do Crack - Droga Estimulante do SNC
PPAD
 
Crack e seus efeitos
Crack e seus efeitosCrack e seus efeitos
Crack e seus efeitos
Bruna Basso Bortoliero
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
Cleber Reis
 
Cocaina
CocainaCocaina
Cocaina
josesolidario
 
Cocaína mini curso
Cocaína mini cursoCocaína mini curso
Cocaína mini curso
Gabriela Haack
 
Cocaína
CocaínaCocaína
Cocaína
Gaabi0
 
Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.
Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.
Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.
Raiane Assunção
 
Trabalho de cocaina
Trabalho de cocainaTrabalho de cocaina
Trabalho de cocaina
Izabel Cristina
 
Tabaco,drogas e álcool
Tabaco,drogas e álcoolTabaco,drogas e álcool
Tabaco,drogas e álcool
davidjpereira
 
APRESENTAÇÃO DE PALESTRA DE PREVENÇÃO AO USO DO CRACK
APRESENTAÇÃO DE PALESTRA DE PREVENÇÃO AO USO DO CRACKAPRESENTAÇÃO DE PALESTRA DE PREVENÇÃO AO USO DO CRACK
APRESENTAÇÃO DE PALESTRA DE PREVENÇÃO AO USO DO CRACK
PPAD
 
Tabagismo e alcoolismo[1]
Tabagismo e alcoolismo[1]Tabagismo e alcoolismo[1]
Tabagismo e alcoolismo[1]
duchbag
 
Drogas
DrogasDrogas
Crack a droga do fim.
Crack a droga do fim.Crack a droga do fim.
Crack a droga do fim.
kiagu
 
Alcoolismo petrobras
Alcoolismo petrobrasAlcoolismo petrobras
Alcoolismo petrobras
Alinebrauna Brauna
 
hairloss blocker receita
hairloss blocker receitahairloss blocker receita
hairloss blocker receita
bitine1e5h
 
Os MalefíCios Do Tabaco
Os MalefíCios Do TabacoOs MalefíCios Do Tabaco
Os MalefíCios Do Tabaco
garciadorta100palavras
 
APRESENTAÇÃO DE PALESTRA PARA PREVENÇÃO E RECUPERAÇÃO DO ALCOOLISMO PARA JOVE...
APRESENTAÇÃO DE PALESTRA PARA PREVENÇÃO E RECUPERAÇÃO DO ALCOOLISMO PARA JOVE...APRESENTAÇÃO DE PALESTRA PARA PREVENÇÃO E RECUPERAÇÃO DO ALCOOLISMO PARA JOVE...
APRESENTAÇÃO DE PALESTRA PARA PREVENÇÃO E RECUPERAÇÃO DO ALCOOLISMO PARA JOVE...
PPAD
 
Alcoolismo
AlcoolismoAlcoolismo
Alcoolismo
Tarcio Oliveira
 
Trabalho de ciências 3º periodo
Trabalho de ciências 3º periodoTrabalho de ciências 3º periodo
Trabalho de ciências 3º periodo
Joana Sousa
 

Mais procurados (20)

Powerpointcrack
PowerpointcrackPowerpointcrack
Powerpointcrack
 
Palestra em Power Point - Prevenção ao uso do Crack - Droga Estimulante do SNC
Palestra em Power Point - Prevenção ao uso do Crack - Droga Estimulante do SNCPalestra em Power Point - Prevenção ao uso do Crack - Droga Estimulante do SNC
Palestra em Power Point - Prevenção ao uso do Crack - Droga Estimulante do SNC
 
Crack e seus efeitos
Crack e seus efeitosCrack e seus efeitos
Crack e seus efeitos
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Cocaina
CocainaCocaina
Cocaina
 
Cocaína mini curso
Cocaína mini cursoCocaína mini curso
Cocaína mini curso
 
Cocaína
CocaínaCocaína
Cocaína
 
Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.
Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.
Prevenção contra o uso de drogas, álcool e fumo.
 
Trabalho de cocaina
Trabalho de cocainaTrabalho de cocaina
Trabalho de cocaina
 
Tabaco,drogas e álcool
Tabaco,drogas e álcoolTabaco,drogas e álcool
Tabaco,drogas e álcool
 
APRESENTAÇÃO DE PALESTRA DE PREVENÇÃO AO USO DO CRACK
APRESENTAÇÃO DE PALESTRA DE PREVENÇÃO AO USO DO CRACKAPRESENTAÇÃO DE PALESTRA DE PREVENÇÃO AO USO DO CRACK
APRESENTAÇÃO DE PALESTRA DE PREVENÇÃO AO USO DO CRACK
 
Tabagismo e alcoolismo[1]
Tabagismo e alcoolismo[1]Tabagismo e alcoolismo[1]
Tabagismo e alcoolismo[1]
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Crack a droga do fim.
Crack a droga do fim.Crack a droga do fim.
Crack a droga do fim.
 
Alcoolismo petrobras
Alcoolismo petrobrasAlcoolismo petrobras
Alcoolismo petrobras
 
hairloss blocker receita
hairloss blocker receitahairloss blocker receita
hairloss blocker receita
 
Os MalefíCios Do Tabaco
Os MalefíCios Do TabacoOs MalefíCios Do Tabaco
Os MalefíCios Do Tabaco
 
APRESENTAÇÃO DE PALESTRA PARA PREVENÇÃO E RECUPERAÇÃO DO ALCOOLISMO PARA JOVE...
APRESENTAÇÃO DE PALESTRA PARA PREVENÇÃO E RECUPERAÇÃO DO ALCOOLISMO PARA JOVE...APRESENTAÇÃO DE PALESTRA PARA PREVENÇÃO E RECUPERAÇÃO DO ALCOOLISMO PARA JOVE...
APRESENTAÇÃO DE PALESTRA PARA PREVENÇÃO E RECUPERAÇÃO DO ALCOOLISMO PARA JOVE...
 
Alcoolismo
AlcoolismoAlcoolismo
Alcoolismo
 
Trabalho de ciências 3º periodo
Trabalho de ciências 3º periodoTrabalho de ciências 3º periodo
Trabalho de ciências 3º periodo
 

Destaque

Crack
CrackCrack
I Seminário Sobre As Drogas
I Seminário Sobre As DrogasI Seminário Sobre As Drogas
I Seminário Sobre As Drogas
Dir Marimon
 
Crack e-possivel-vencer
Crack e-possivel-vencerCrack e-possivel-vencer
Crack e-possivel-vencer
Eliana Vieira
 
Crack, Nem Pensar 2009
Crack, Nem Pensar 2009Crack, Nem Pensar 2009
Crack, Nem Pensar 2009
Crack Nem Pensar
 
Pré-Projeto Mídias Sociais na educação
Pré-Projeto Mídias Sociais na educaçãoPré-Projeto Mídias Sociais na educação
Pré-Projeto Mídias Sociais na educação
Cristiane Coimbra
 
Dheg
DhegDheg
Palestra sobre drogas
Palestra sobre drogas Palestra sobre drogas
Palestra sobre drogas
Delziene Jesus
 
Krokodil slide
Krokodil slideKrokodil slide
Krokodil slide
khowe6
 
Dheg
Dheg Dheg
O perigo das drogas apresentação power point
O perigo das drogas apresentação power pointO perigo das drogas apresentação power point
O perigo das drogas apresentação power point
marretti
 
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDEDROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
Zelton Alves Oliveira
 

Destaque (11)

Crack
CrackCrack
Crack
 
I Seminário Sobre As Drogas
I Seminário Sobre As DrogasI Seminário Sobre As Drogas
I Seminário Sobre As Drogas
 
Crack e-possivel-vencer
Crack e-possivel-vencerCrack e-possivel-vencer
Crack e-possivel-vencer
 
Crack, Nem Pensar 2009
Crack, Nem Pensar 2009Crack, Nem Pensar 2009
Crack, Nem Pensar 2009
 
Pré-Projeto Mídias Sociais na educação
Pré-Projeto Mídias Sociais na educaçãoPré-Projeto Mídias Sociais na educação
Pré-Projeto Mídias Sociais na educação
 
Dheg
DhegDheg
Dheg
 
Palestra sobre drogas
Palestra sobre drogas Palestra sobre drogas
Palestra sobre drogas
 
Krokodil slide
Krokodil slideKrokodil slide
Krokodil slide
 
Dheg
Dheg Dheg
Dheg
 
O perigo das drogas apresentação power point
O perigo das drogas apresentação power pointO perigo das drogas apresentação power point
O perigo das drogas apresentação power point
 
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDEDROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
DROGAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS-SLIDE
 

Semelhante a 106 crack

O Que é Crack.pdf
O Que é Crack.pdfO Que é Crack.pdf
O Que é Crack.pdf
fOTÓGRAFO DE cASAMENTO sAMPA
 
Crack
Crack Crack
Crack
Espaço Emrc
 
Crack
Crack Crack
Crack
Espaço Emrc
 
Efeitos do crack
Efeitos do crackEfeitos do crack
Efeitos do crack
caiomarques
 
Crack
Crack Crack
Crack
Espaço Emrc
 
Livreto cocaína
Livreto cocaínaLivreto cocaína
Livreto cocaína
mana 5066
 
10 perguntas e respostas para entender o crack!
10 perguntas e respostas para entender o crack!10 perguntas e respostas para entender o crack!
10 perguntas e respostas para entender o crack!
Edmar Moura Edy
 
Cocaina
CocainaCocaina
Cocaina
josesolidario
 
Cocaina
CocainaCocaina
Cocaina
josesolidario
 
Drogas - Liberte-se delas !
Drogas - Liberte-se delas !Drogas - Liberte-se delas !
Drogas - Liberte-se delas !
luizaoandrade2010
 
3 drogas - cont. tabagismo - policial aroldo
3  drogas - cont. tabagismo  - policial aroldo3  drogas - cont. tabagismo  - policial aroldo
3 drogas - cont. tabagismo - policial aroldo
simonselos
 
Trabalho Mauricio 23/09/2009
Trabalho Mauricio 23/09/2009Trabalho Mauricio 23/09/2009
Trabalho Mauricio 23/09/2009
Ricardo
 
Efeito Cocaína e Crack
Efeito Cocaína e CrackEfeito Cocaína e Crack
Efeito Cocaína e Crack
Sandy Mirella
 
IASEA_Prevenção Drogas_CRACK
IASEA_Prevenção Drogas_CRACKIASEA_Prevenção Drogas_CRACK
IASEA_Prevenção Drogas_CRACK
Adriana Perusin
 
Cocaína,Crack, Oxi, Skunk
Cocaína,Crack, Oxi, SkunkCocaína,Crack, Oxi, Skunk
Cocaína,Crack, Oxi, Skunk
Grazy Schneider
 
Drogas 150714000358-lva1-app6891
Drogas 150714000358-lva1-app6891Drogas 150714000358-lva1-app6891
Drogas 150714000358-lva1-app6891
PqpStones
 
Drogas
Drogas Drogas
Drogas
PqpBiersack
 
Dorgs (*~*)
Dorgs (*~*)Dorgs (*~*)
Dorgs (*~*)
PqpBiersack
 
Drogas
DrogasDrogas
Crack a droga do fim.
Crack a droga do fim. Crack a droga do fim.
Crack a droga do fim.
kiagu
 

Semelhante a 106 crack (20)

O Que é Crack.pdf
O Que é Crack.pdfO Que é Crack.pdf
O Que é Crack.pdf
 
Crack
Crack Crack
Crack
 
Crack
Crack Crack
Crack
 
Efeitos do crack
Efeitos do crackEfeitos do crack
Efeitos do crack
 
Crack
Crack Crack
Crack
 
Livreto cocaína
Livreto cocaínaLivreto cocaína
Livreto cocaína
 
10 perguntas e respostas para entender o crack!
10 perguntas e respostas para entender o crack!10 perguntas e respostas para entender o crack!
10 perguntas e respostas para entender o crack!
 
Cocaina
CocainaCocaina
Cocaina
 
Cocaina
CocainaCocaina
Cocaina
 
Drogas - Liberte-se delas !
Drogas - Liberte-se delas !Drogas - Liberte-se delas !
Drogas - Liberte-se delas !
 
3 drogas - cont. tabagismo - policial aroldo
3  drogas - cont. tabagismo  - policial aroldo3  drogas - cont. tabagismo  - policial aroldo
3 drogas - cont. tabagismo - policial aroldo
 
Trabalho Mauricio 23/09/2009
Trabalho Mauricio 23/09/2009Trabalho Mauricio 23/09/2009
Trabalho Mauricio 23/09/2009
 
Efeito Cocaína e Crack
Efeito Cocaína e CrackEfeito Cocaína e Crack
Efeito Cocaína e Crack
 
IASEA_Prevenção Drogas_CRACK
IASEA_Prevenção Drogas_CRACKIASEA_Prevenção Drogas_CRACK
IASEA_Prevenção Drogas_CRACK
 
Cocaína,Crack, Oxi, Skunk
Cocaína,Crack, Oxi, SkunkCocaína,Crack, Oxi, Skunk
Cocaína,Crack, Oxi, Skunk
 
Drogas 150714000358-lva1-app6891
Drogas 150714000358-lva1-app6891Drogas 150714000358-lva1-app6891
Drogas 150714000358-lva1-app6891
 
Drogas
Drogas Drogas
Drogas
 
Dorgs (*~*)
Dorgs (*~*)Dorgs (*~*)
Dorgs (*~*)
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Crack a droga do fim.
Crack a droga do fim. Crack a droga do fim.
Crack a droga do fim.
 

Mais de Alemo Lopes

207 testosterona
207 testosterona207 testosterona
207 testosterona
Alemo Lopes
 
207 sedentarismo
207 sedentarismo207 sedentarismo
207 sedentarismo
Alemo Lopes
 
207 gorduras marrom e brancas
207 gorduras marrom e brancas207 gorduras marrom e brancas
207 gorduras marrom e brancas
Alemo Lopes
 
207 fibras musculares
207 fibras musculares207 fibras musculares
207 fibras musculares
Alemo Lopes
 
207 atitude antidesportiva
207 atitude                             antidesportiva 207 atitude                             antidesportiva
207 atitude antidesportiva
Alemo Lopes
 
207 esportes de aventura x drogas lícitas e ilícitas.
207  esportes de aventura x drogas lícitas e ilícitas.207  esportes de aventura x drogas lícitas e ilícitas.
207 esportes de aventura x drogas lícitas e ilícitas.
Alemo Lopes
 
201p testosterona
201p testosterona  201p testosterona
201p testosterona
Alemo Lopes
 
201p andropausa
201p andropausa201p andropausa
201p andropausa
Alemo Lopes
 
201 testosterona
201 testosterona201 testosterona
201 testosterona
Alemo Lopes
 
201 sedentarismo
201 sedentarismo201 sedentarismo
201 sedentarismo
Alemo Lopes
 
Escola de educação básica
Escola de educação básicaEscola de educação básica
Escola de educação básica
Alemo Lopes
 
Grupo
GrupoGrupo
201 f ibras muscul. brancas e verme. [reparado]
201 f ibras muscul. brancas e verme. [reparado]201 f ibras muscul. brancas e verme. [reparado]
201 f ibras muscul. brancas e verme. [reparado]
Alemo Lopes
 
Anorexia
AnorexiaAnorexia
Anorexia
Alemo Lopes
 
106 bulimia
106 bulimia106 bulimia
106 bulimia
Alemo Lopes
 
106 histor das olimpiadas
106  histor das olimpiadas106  histor das olimpiadas
106 histor das olimpiadas
Alemo Lopes
 
106 bulimia
106 bulimia106 bulimia
106 bulimia
Alemo Lopes
 
106 estress, 23.10 [reparado]
106 estress, 23.10 [reparado]106 estress, 23.10 [reparado]
106 estress, 23.10 [reparado]
Alemo Lopes
 
Dopping, decepçoes e acidentes
Dopping, decepçoes e acidentesDopping, decepçoes e acidentes
Dopping, decepçoes e acidentes
Alemo Lopes
 
107 lança perfume
107 lança perfume107 lança perfume
107 lança perfume
Alemo Lopes
 

Mais de Alemo Lopes (20)

207 testosterona
207 testosterona207 testosterona
207 testosterona
 
207 sedentarismo
207 sedentarismo207 sedentarismo
207 sedentarismo
 
207 gorduras marrom e brancas
207 gorduras marrom e brancas207 gorduras marrom e brancas
207 gorduras marrom e brancas
 
207 fibras musculares
207 fibras musculares207 fibras musculares
207 fibras musculares
 
207 atitude antidesportiva
207 atitude                             antidesportiva 207 atitude                             antidesportiva
207 atitude antidesportiva
 
207 esportes de aventura x drogas lícitas e ilícitas.
207  esportes de aventura x drogas lícitas e ilícitas.207  esportes de aventura x drogas lícitas e ilícitas.
207 esportes de aventura x drogas lícitas e ilícitas.
 
201p testosterona
201p testosterona  201p testosterona
201p testosterona
 
201p andropausa
201p andropausa201p andropausa
201p andropausa
 
201 testosterona
201 testosterona201 testosterona
201 testosterona
 
201 sedentarismo
201 sedentarismo201 sedentarismo
201 sedentarismo
 
Escola de educação básica
Escola de educação básicaEscola de educação básica
Escola de educação básica
 
Grupo
GrupoGrupo
Grupo
 
201 f ibras muscul. brancas e verme. [reparado]
201 f ibras muscul. brancas e verme. [reparado]201 f ibras muscul. brancas e verme. [reparado]
201 f ibras muscul. brancas e verme. [reparado]
 
Anorexia
AnorexiaAnorexia
Anorexia
 
106 bulimia
106 bulimia106 bulimia
106 bulimia
 
106 histor das olimpiadas
106  histor das olimpiadas106  histor das olimpiadas
106 histor das olimpiadas
 
106 bulimia
106 bulimia106 bulimia
106 bulimia
 
106 estress, 23.10 [reparado]
106 estress, 23.10 [reparado]106 estress, 23.10 [reparado]
106 estress, 23.10 [reparado]
 
Dopping, decepçoes e acidentes
Dopping, decepçoes e acidentesDopping, decepçoes e acidentes
Dopping, decepçoes e acidentes
 
107 lança perfume
107 lança perfume107 lança perfume
107 lança perfume
 

106 crack

  • 1. Crack Nomes: Amanda, Adriano, Wesley. Turma:1°06
  • 2. justificativa “o crack é viciante e assassino”
  • 3. Introdução Esse trabalho vai relatar um assunto bem conhecido pela população, mais mesmo assim seu uso esta em alta o “Crack”. Tudo referente a essa droga esta no trabalho, mostrando desde suas origens, sintomas e efeitos. E como ela pode se tornar devastadora para uma pessoa e ate para sua família.
  • 4. Origem • O crack surgiu no Estados Unidos na década de 1980 em bairros pobres de Nova York, Los Angeles e Miami. • O baixo preço da droga e a possibilidade de fabricação caseira atraíram consumidores que não podiam comprar cocaína refinada, mais cara e, por isso , de difícil acesso. • No Brasil a droga chegou no inicio da década de 1990 e se disseminou inicialmente em São Paulo.
  • 5. Crack • O crack é obtido a partir da mistura da pasta base de coca ou cocaína refinada, com bicarbonato de sódio e água. • Quando aquecido a mais de 100°, o composto passa por um processo de cotação, em que a substancias liquidas e sólidas são reparadas. O resfriamento da porção sólida gera a pedra de Crack, que concentra os princípios ativos da cocaína. • Segundo o químico e perito criminal da pericia federal, Adriano Maldener o nome Crack, vem do barulho que as pedras fazem ao serem queimadas durante o uso. • A diferença entre a cocaína em pó e o Crack, que concentra os princípios ativos da cocaína, é apenas a forma de uso, mais o principio ativo é o mesmo.
  • 6. Forma de uso O crack geralmente é fumado com cachimbos improvisados, feitos de latas de alumínio e tubos de PVC, que permitem a aspiração de grande quantidade de fumaça. A pedra, geralmente com menos de 1 grama também pode ser quebrada em pequenos pedaços e misturados a cigarro de tabacos ou maconha.
  • 7. Ação no organismo • Intoxicação pelo metal O usuário aquece a lata de refrigerante para inalar o crack. Além do vapor da droga, ele aspira o alumínio, que se desprende com facilidade da lata aquecida. O metal se espalha pela corrente sanguínea e provoca danos ao cérebro, aos pulmões, rins e ossos.
  • 8. • Fome e sono O organismo passa a funcionar em função da droga. O dependente quase não come ou dorme. Ocorre um processo rápido de emagrecimento. Os casos de desnutrição são comuns. A dependência também se reflete em ausência de hábitos básicos de higiene e cuidados com a aparência.
  • 9. • Pulmões A fumaça do crack gera lesão nos pulmões, levando a disfunções. Como já há um processo de emagrecimento, os dependentes ficam vulneráveis a doenças como pneumonia e tuberculose. Também há evidências de que o crack causa problemas respiratórios agudos, incluindo tosse, falta de ar e dores fortes no peito.
  • 10. • Coração A liberação de dopamina faz o usuário de crack ficar mais agitado, o que leva a aumento da presença de adrenalina no organismo. A consequência é o aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial. Problemas cardiovasculares, como infarto, podem ocorrer.
  • 11. Relações familiares • O consumo do crack pode causar impactos profundos nas relações familiares do usuário. Quando o uso da droga se torna frequente, a pessoa deixa de sentir prazer em outros aspectos da vida, como o convívio com parentes e amigos.
  • 12. Considerações finais • Podemos concluir ao fazer este trabalho que o uso do crack pode ser devastador a vida, e esta se espalhando rapidamente em nosso pais, em qualquer lugar você ira encontrar. A pessoa usuária além de ficar totalmente acabada ela também afeta a sua vida familiar.