SlideShare uma empresa Scribd logo
DOENÇAS CARDÍACAS

Doenças cardiovasculares são doenças que afetam o sistema circulatório, ou seja, os
vasos sanguíneos e o coração. Existem vários tipos de doenças cardiovasculares
(acidentes vasculares cerebrais, enfarte de miocárdio, arritmia). Entre as mais comuns
podemos referir o enfarte do miocárdio, a angina de peito, a aterosclerose,
os AVC (acidente vascular cerebral), entre outras. Essas condições predispõem uma
pessoa a um maior risco de desenvolver doenças do coração e dos vasos.
Existem diversos fatores de risco para doenças cardiovasculares, os quais podem ser
divididos em imutáveis e mutáveis.

    Fatores imutáveis
     São aqueles que não podemos mudar e por isso não podemos tratá-los.

       Idade:
       Quatro entre cincos pessoas acometidas de doenças cardiovasculares estão acima
       dos 65 anos. Entre as mulheres idosas, aquelas que tiverem um ataque cardíaco
       terão uma chance dupla de morrer em poucas semanas.
       Hereditáriedade:
       Os filhos de pessoas com doenças cardiovasculares tem uma maior propensão
       para desenvolverem doenças desse grupo. Pessoas de pele negra são mais
       propensos a hipertensão arterial e neles ela costuma ter um curso mais severo.
       Sexo:
       Os homens têm maiores chances de ter um ataque cardíaco e os seus ataques
       ocorrem numa faixa etária menor. Mesmo depois da menopausa, quando a taxa
       das mulheres aumenta, ela nunca é tão elevada como a dos homens.

    Fatores mutáveis
     São os fatores sobre os quais podemos influir, mudando, prevenindo ou tratando.

       Fumo:
       O risco de um ataque cardíaco num fumante é duas vezes maior do que num não
       fumante. O fumante de cigarros tem uma chance duas a quatro vezes maior de
       morrer subitamente do que um não fumante. Os fumantes passivos também tem
       o risco de um ataque cardíaco aumentado.
       Pressão arterial elevada:
       Para manter a pressão elevada, o coração realiza um trabalho maior, com isso
       vai hipertrofiando o músculo cardíaco, que se dilata e fica mais fraco com o
       tempo, aumentando os riscos de um ataque. A elevação da pressão também
       aumenta o risco de um acidente vascular cerebral, de lesão nos rins e de
       insuficiência cardíaca.

       Colesterol elevado:
       Os riscos de doença do coração aumentam na medida em que os níveis de
       colesterol estão mais elevados no sangue. Junto a outros fatores de risco como
       pressão arterial elevada e fumo esse risco é ainda maior. Esse fator de risco é
       agravado pela idade, sexo e dieta.
       O risco de um ataque num hipertenso aumenta várias vezes, junto com o cigarro,
       o diabete, a obesidade e o colesterol elevado.
Anticoncepcionais orais:
       Os atuais ACOs têm pequenas doses de hormônios e os riscos de doenças
       cardiovasculares são praticamente nulos para a maioria das mulheres. Fumantes,
       hipertensas ou diabéticas não devem usar anticoncepcionais orais por aumentar
       em muito o risco de doenças cardiovasculares.
       Vida sedentária:
       A falta de atividade física é outro fator de risco para doença das coronárias.
       Exercícios físicos regulares, moderados a vigorosos tem um importante papel
       em evitar doenças cardiovasculares. Mesmo os exercícios moderados, desde que
       feitos com regularidade são benéficos, contudo os mais intensos são mais
       indicados. A atividade física também previne a obesidade, a hipertensão, o
       diabete e abaixa o colesterol.
       Diabete melito:
       O diabete é um sério fator de risco para doença cardiovascular. Mesmo se o
       açúcar no sangue estiver sob controle, o diabete aumenta significativamente o
       risco de doença cardiovascular e cerebral. Dois terços das pessoas com diabete
       morrem das complicações cardíacas ou cerebrais provocadas. Na presença do
       diabete, os outros fatores de risco se tornam mais significativos e ameaçadores.
       Obesidade:
       O excesso de peso tem uma maior probabilidade de provocar um acidente
       vascular cerebral ou doença cardíaca, mesmo na ausência de outros fatores de
       risco. A obesidade exige um maior esforço do coração além de estar relacionada
       com doença das coronárias, pressão arterial, colesterol elevado e diabete.
       Diminuir de 5 a 10 quilos no peso já reduz o risco de doença cardiovascular.

Existem outros fatores que são citados como podendo influenciar negativamente os
fatores já citados. Por exemplo, estar constantemente sob tensão emocional (estresse)
pode fazer com que uma pessoa coma mais, fume mais e tenha a sua pressão elevada.
Certos medicamentos podem ter efeitos semelhantes, por exemplo, a cortisona, os anti-
inflamatórios e os hormônios sexuais masculinos e seus derivados.


                                HIPERTENSÃO

       A hipertensão é uma doença comum, que atinge grande parte da população
       brasileira. Muitas pessoas nem sabem que tem pressão alta, pois, o organismo
       acostuma-se com os níveis elevados, que, contudo, vão comprometendo em
       silêncio órgãos como o coração, rins, cérebro e olhos. Mas, dá para evitar esse
       quadro e até prevenir o aparecimento da hipertensão.

       O QUE É A HIPERTENSÃO ARTERIAL? Trata-se da pressão exercida pelo
       coração sobre as artérias, que pode ser medida por dois valores; máximo
       (pressão sistólica), que diz respeito à pressão que o coração faz para bombear o
       sangue em direção aos outros órgãos e o mínimo (pressão distólica) que se refere
       à acomodação do sangue nos vasos sanguíneos.
       QUAIS SÃO OS ÍNDICES NORMAIS DA PRESSÃO? Para adultos,o normal é
       uma pressão doze por oito. Entretanto, tem havido uma tendência à redução
       desses níveis por conta da dificuldade em demarcar os limites entre os valores
       normais e a alterações que indicam hipertensão.
O QUE É HIPERTENSÃO? É uma doença de múltiplas causas, caracterizada
pelo aumento dos valores da pressão arterial. Valores de 14 por 9, mesmo que a
pessoa esteja calma e em repouso, já podem ser considerados anormais.

O QUE ACONTECE NO ORGANISMO DE UM HIPERTENSO? Suas artérias
ficam apertadas e dificultam a passagem do sangue, razão pela qual o coração
precisa exercer uma pressão maior para bombeá-lo.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS? A maioria das pessoas que tem hipertensão não
apresenta sintomas. Quando presente, porém, podem manifestar-se como dor de
cabeça, sangramento nasal, tonturas e zumbidos no ouvido. Outros como
palpitação, dor no peito, falta de ar, inchaço, alterações visuais, perda de
memória e de equilíbrio, palidez, problemas urinários e dores nas pernas
demonstram que os órgãos alvo da doença podem estar comprometidos.

QUAIS SÃO AS CAUSAS DA DOENÇA? Em 90 a 95% dos casos não há uma
causa conhecida para a hipertensão. Mas, eventualmente, problemas endócrinos
e renais, gravidez, uso freqüente de alguns medicamentos (anticoncepcionais,
descongestionantes nasais, antidepressivos, corticóides e moderadores de
apetite) de cocaína, bem como doenças neurológica.

COMO A HIPERTENSÃO PODE SER DIAGNOSTICADA?Através de um
parelho que coloca-se no pulo ou no ante-braço,prendendo a sua pressão.Masa
medicina vem pesquisando outros recursos.

QUE RECURSOS SÃO ESSES? Um deles é o teste ergométrico, que mede a
pressão do indivíduo durante o esforço físico e pode evidenciar se ele possui
risco de desenvolver hipertensão. Outro é a monitorização ambulatorial da
pressão arterial, que registra a pressão do paciente 24 horas, ao longo de suas
atividades diárias e do sono, fornecendo dados relevantes para o médico.

POR QUE É IMPORTANTE CONTROLAR A HIPERTENSÃO? Porque a
expectativa de vida de uma pessoa com hipertensão é 40% menor que a de um
indivíduo sadio, ao longo dos anos. O fato é que, ao esforçar-se para bombear o
sangue, o coração do hipertenso fica vulnerável à insuficiência cardíaca. Além
disso, devido ao aumento da pressão, vai desgastando os vasos, que podem
romper-se e causar o derrame cerebral. Esse desgaste ainda facilita o acúmulo
bude placas de gordura nas artérias, predispondo o indivíduo ao infarto. Outra
conseqüência grave é o comprometimento do sistema de filtração dos rins.

QUAL É O TRATAMENTO? Para alguns, uma dieta com pouco sal e sem
gordura, além da mudança de3 hábitos de vida,principalmente deixar de fumar,
ingerir menos álcool, fazer exercícios e emagrecer,o que são suficientes par
manter a pressão controlada. Outros, porém, necessitam de medicamentos.

COMO É POSSÍVEL PREVENIR A HIPERTENSÃO? Levar uma vida
saudável, manter o peso ideal, não ingerir bebidas alcoólicas, fazer exercícios,
não fumar e adotar uma dieta balanceada, com consumo moderado de sal são
atitudes preventivas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Jean o que é hipertensão
Jean o que é hipertensãoJean o que é hipertensão
Jean o que é hipertensão
Jean Moreira
 
Hipertensão . Trabalho de educação física
Hipertensão  . Trabalho de educação físicaHipertensão  . Trabalho de educação física
Hipertensão . Trabalho de educação física
Sarinha Silva
 
Doenças cardiovasculares
Doenças cardiovascularesDoenças cardiovasculares
Doenças cardiovasculares
Cesinha Silva
 
Folheto hipertensão
Folheto hipertensãoFolheto hipertensão
Folheto hipertensão
profflorbela
 
Hipertensao Arterial
Hipertensao ArterialHipertensao Arterial
Hipertensao Arterial
andrezafranklin
 
Hipertensão arterial ou pressão alta
Hipertensão arterial ou pressão altaHipertensão arterial ou pressão alta
Hipertensão arterial ou pressão alta
karol_ribeiro
 
Aulasobrecolesterol
AulasobrecolesterolAulasobrecolesterol
Aulasobrecolesterol
frutinha
 
COLESTEROL(SOM)
COLESTEROL(SOM)COLESTEROL(SOM)
COLESTEROL(SOM)
ARLINDO JUNIOR
 
Aulasobrecolesterol
AulasobrecolesterolAulasobrecolesterol
Aulasobrecolesterol
guestef9650
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
ecolaco
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
medprev
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
Nelson Comegnio
 
Colesterol EsplicaçãO
Colesterol EsplicaçãOColesterol EsplicaçãO
Colesterol EsplicaçãO
Marcos Lourenço
 
Colesterol
ColesterolColesterol
20061023 Colesterol
20061023 Colesterol20061023 Colesterol
20061023 Colesterol
cab3032
 
Pfizer informa
Pfizer informaPfizer informa
Pfizer informa
Dulcelenacosta
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
archibald29
 
Aulasobrecolesterol
AulasobrecolesterolAulasobrecolesterol
Aulasobrecolesterol
kotorvaros
 
Colesterol, o que é isso?
Colesterol, o que é isso?Colesterol, o que é isso?
Colesterol, o que é isso?
phpontim
 
Aulasobrecolesterol
AulasobrecolesterolAulasobrecolesterol
Aulasobrecolesterol
Ana Lúcia Paula
 

Mais procurados (20)

Jean o que é hipertensão
Jean o que é hipertensãoJean o que é hipertensão
Jean o que é hipertensão
 
Hipertensão . Trabalho de educação física
Hipertensão  . Trabalho de educação físicaHipertensão  . Trabalho de educação física
Hipertensão . Trabalho de educação física
 
Doenças cardiovasculares
Doenças cardiovascularesDoenças cardiovasculares
Doenças cardiovasculares
 
Folheto hipertensão
Folheto hipertensãoFolheto hipertensão
Folheto hipertensão
 
Hipertensao Arterial
Hipertensao ArterialHipertensao Arterial
Hipertensao Arterial
 
Hipertensão arterial ou pressão alta
Hipertensão arterial ou pressão altaHipertensão arterial ou pressão alta
Hipertensão arterial ou pressão alta
 
Aulasobrecolesterol
AulasobrecolesterolAulasobrecolesterol
Aulasobrecolesterol
 
COLESTEROL(SOM)
COLESTEROL(SOM)COLESTEROL(SOM)
COLESTEROL(SOM)
 
Aulasobrecolesterol
AulasobrecolesterolAulasobrecolesterol
Aulasobrecolesterol
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
Colesterol EsplicaçãO
Colesterol EsplicaçãOColesterol EsplicaçãO
Colesterol EsplicaçãO
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
20061023 Colesterol
20061023 Colesterol20061023 Colesterol
20061023 Colesterol
 
Pfizer informa
Pfizer informaPfizer informa
Pfizer informa
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
Aulasobrecolesterol
AulasobrecolesterolAulasobrecolesterol
Aulasobrecolesterol
 
Colesterol, o que é isso?
Colesterol, o que é isso?Colesterol, o que é isso?
Colesterol, o que é isso?
 
Aulasobrecolesterol
AulasobrecolesterolAulasobrecolesterol
Aulasobrecolesterol
 

Destaque

doença de chagas 2
doença de chagas 2doença de chagas 2
doença de chagas 2
dienesantos
 
Aula Hipertensão Arterial Paab VI
Aula Hipertensão Arterial Paab VIAula Hipertensão Arterial Paab VI
Aula Hipertensão Arterial Paab VI
Professor Robson
 
APRENDA COMO FUNCIONA A PRESSÃO ALTA (HIPERTENSÃO)
APRENDA COMO FUNCIONA A PRESSÃO ALTA (HIPERTENSÃO)APRENDA COMO FUNCIONA A PRESSÃO ALTA (HIPERTENSÃO)
APRENDA COMO FUNCIONA A PRESSÃO ALTA (HIPERTENSÃO)
Profissional Liberal
 
Cardiopatias
CardiopatiasCardiopatias
Cardiopatias
Semicardio
 
DoençAs RespiratóRias
DoençAs RespiratóRiasDoençAs RespiratóRias
DoençAs RespiratóRias
guest787ebb4
 
DoençAs Do Sistema Cardio RespiratóRio Para Apresentar
DoençAs Do Sistema Cardio RespiratóRio Para ApresentarDoençAs Do Sistema Cardio RespiratóRio Para Apresentar
DoençAs Do Sistema Cardio RespiratóRio Para Apresentar
Eduardo Gomes
 
Doenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratórioDoenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratório
Aroldo Gavioli
 
Pressão Arterial Alta - Professor Robson
Pressão Arterial Alta - Professor RobsonPressão Arterial Alta - Professor Robson
Pressão Arterial Alta - Professor Robson
Professor Robson
 

Destaque (8)

doença de chagas 2
doença de chagas 2doença de chagas 2
doença de chagas 2
 
Aula Hipertensão Arterial Paab VI
Aula Hipertensão Arterial Paab VIAula Hipertensão Arterial Paab VI
Aula Hipertensão Arterial Paab VI
 
APRENDA COMO FUNCIONA A PRESSÃO ALTA (HIPERTENSÃO)
APRENDA COMO FUNCIONA A PRESSÃO ALTA (HIPERTENSÃO)APRENDA COMO FUNCIONA A PRESSÃO ALTA (HIPERTENSÃO)
APRENDA COMO FUNCIONA A PRESSÃO ALTA (HIPERTENSÃO)
 
Cardiopatias
CardiopatiasCardiopatias
Cardiopatias
 
DoençAs RespiratóRias
DoençAs RespiratóRiasDoençAs RespiratóRias
DoençAs RespiratóRias
 
DoençAs Do Sistema Cardio RespiratóRio Para Apresentar
DoençAs Do Sistema Cardio RespiratóRio Para ApresentarDoençAs Do Sistema Cardio RespiratóRio Para Apresentar
DoençAs Do Sistema Cardio RespiratóRio Para Apresentar
 
Doenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratórioDoenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratório
 
Pressão Arterial Alta - Professor Robson
Pressão Arterial Alta - Professor RobsonPressão Arterial Alta - Professor Robson
Pressão Arterial Alta - Professor Robson
 

Semelhante a 1º ano doenças cardiacas e hipertensão

Doenças cardiovasculares
Doenças   cardiovascularesDoenças   cardiovasculares
Doenças cardiovasculares
Filipe Leal
 
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas AlternativasCuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Filipe Moreira
 
HipertensãO
HipertensãOHipertensãO
HipertensãO
Marco Enomoto
 
Cartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetesCartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetes
Cristina Germano
 
Cartilha sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha sobre hipertensão arterial e diabetesCartilha sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha sobre hipertensão arterial e diabetes
Cristina Germano
 
A PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãOA PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãO
Ricardo Figueiredo
 
A PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãOA PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãO
Ricardo Figueiredo
 
aulas
 aulas aulas
aulas
andreia27
 
Doenças Cardíacas - Palestra.pptx
Doenças Cardíacas - Palestra.pptxDoenças Cardíacas - Palestra.pptx
Doenças Cardíacas - Palestra.pptx
EquipedeEnfermagem
 
Colesterol - o que é isso?
Colesterol - o que é isso?Colesterol - o que é isso?
Colesterol - o que é isso?
Carlos Correa
 
1192485195 colesterol
1192485195 colesterol1192485195 colesterol
1192485195 colesterol
Pelo Siro
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
maria25
 
Alterações Cardíacas .pdf
Alterações Cardíacas .pdfAlterações Cardíacas .pdf
Alterações Cardíacas .pdf
MonicaAndrade81
 
Entendo o colesterol
Entendo o colesterolEntendo o colesterol
Entendo o colesterol
Carlos Alves
 
Hipertensao Arterial.ppt
Hipertensao Arterial.pptHipertensao Arterial.ppt
Hipertensao Arterial.ppt
leidianerodrigues35
 
A hipertensão arterial e suas complicações
A hipertensão arterial e suas complicaçõesA hipertensão arterial e suas complicações
A hipertensão arterial e suas complicações
adrianomedico
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
ProfCalazans
 
Tabagismo cartilha crianca
Tabagismo cartilha criancaTabagismo cartilha crianca
Tabagismo cartilha crianca
Jornal do Commercio
 
Pfizer informa
Pfizer informaPfizer informa
Pfizer informa
saudefieb
 
Pressão controlada
Pressão controladaPressão controlada
Pressão controlada
CLESIOANDRADE
 

Semelhante a 1º ano doenças cardiacas e hipertensão (20)

Doenças cardiovasculares
Doenças   cardiovascularesDoenças   cardiovasculares
Doenças cardiovasculares
 
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas AlternativasCuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
Cuidados Básicos de Saúde e Medicinas Alternativas
 
HipertensãO
HipertensãOHipertensãO
HipertensãO
 
Cartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetesCartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha pacs2.1.1 sobre hipertensão arterial e diabetes
 
Cartilha sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha sobre hipertensão arterial e diabetesCartilha sobre hipertensão arterial e diabetes
Cartilha sobre hipertensão arterial e diabetes
 
A PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãOA PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãO
 
A PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãOA PrevençãO CoraçãO
A PrevençãO CoraçãO
 
aulas
 aulas aulas
aulas
 
Doenças Cardíacas - Palestra.pptx
Doenças Cardíacas - Palestra.pptxDoenças Cardíacas - Palestra.pptx
Doenças Cardíacas - Palestra.pptx
 
Colesterol - o que é isso?
Colesterol - o que é isso?Colesterol - o que é isso?
Colesterol - o que é isso?
 
1192485195 colesterol
1192485195 colesterol1192485195 colesterol
1192485195 colesterol
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
Alterações Cardíacas .pdf
Alterações Cardíacas .pdfAlterações Cardíacas .pdf
Alterações Cardíacas .pdf
 
Entendo o colesterol
Entendo o colesterolEntendo o colesterol
Entendo o colesterol
 
Hipertensao Arterial.ppt
Hipertensao Arterial.pptHipertensao Arterial.ppt
Hipertensao Arterial.ppt
 
A hipertensão arterial e suas complicações
A hipertensão arterial e suas complicaçõesA hipertensão arterial e suas complicações
A hipertensão arterial e suas complicações
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
Tabagismo cartilha crianca
Tabagismo cartilha criancaTabagismo cartilha crianca
Tabagismo cartilha crianca
 
Pfizer informa
Pfizer informaPfizer informa
Pfizer informa
 
Pressão controlada
Pressão controladaPressão controlada
Pressão controlada
 

Mais de Tony

1º ano prova bimestral 4º bim.
1º ano prova bimestral 4º bim.1º ano prova bimestral 4º bim.
1º ano prova bimestral 4º bim.
Tony
 
2º ano prova bimestral 4º bim.
2º ano prova bimestral 4º bim.2º ano prova bimestral 4º bim.
2º ano prova bimestral 4º bim.
Tony
 
3º ano prova bimestral 4º bim.
3º ano prova bimestral 4º bim.3º ano prova bimestral 4º bim.
3º ano prova bimestral 4º bim.
Tony
 
1º ano prova mensal
1º ano prova mensal1º ano prova mensal
1º ano prova mensal
Tony
 
2º ano prova mensal
2º ano prova mensal2º ano prova mensal
2º ano prova mensal
Tony
 
Bimestral 1º ano 3º bimestre
Bimestral 1º ano 3º bimestreBimestral 1º ano 3º bimestre
Bimestral 1º ano 3º bimestre
Tony
 
Bimestral 2º ano 3º bimestre
Bimestral 2º ano 3º bimestreBimestral 2º ano 3º bimestre
Bimestral 2º ano 3º bimestre
Tony
 
Bimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestreBimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestre
Tony
 
Bimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestreBimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestre
Tony
 
1º ano prova bimestral 2º bimestre
1º ano prova bimestral 2º bimestre1º ano prova bimestral 2º bimestre
1º ano prova bimestral 2º bimestre
Tony
 
2º ano prova bimestral 2º bimestre
2º ano prova bimestral 2º bimestre2º ano prova bimestral 2º bimestre
2º ano prova bimestral 2º bimestre
Tony
 
3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre
Tony
 
3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física
3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física
3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física
Tony
 
2º ano. prova mensal.2º bim.transtornos alimentares
2º ano. prova mensal.2º bim.transtornos alimentares2º ano. prova mensal.2º bim.transtornos alimentares
2º ano. prova mensal.2º bim.transtornos alimentares
Tony
 
1º ano. prova mensal 2º bim. drogas
1º ano. prova mensal 2º bim. drogas1º ano. prova mensal 2º bim. drogas
1º ano. prova mensal 2º bim. drogas
Tony
 
3º ano idade como fator de risco e sedentarismo
3º ano idade como fator de risco e sedentarismo3º ano idade como fator de risco e sedentarismo
3º ano idade como fator de risco e sedentarismo
Tony
 
2º ano glicose e diabetes
2º ano glicose e diabetes2º ano glicose e diabetes
2º ano glicose e diabetes
Tony
 
3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo
Tony
 
3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo
Tony
 
2º ano obesidade x nutrição e colesterol
2º ano obesidade  x  nutrição e colesterol2º ano obesidade  x  nutrição e colesterol
2º ano obesidade x nutrição e colesterol
Tony
 

Mais de Tony (20)

1º ano prova bimestral 4º bim.
1º ano prova bimestral 4º bim.1º ano prova bimestral 4º bim.
1º ano prova bimestral 4º bim.
 
2º ano prova bimestral 4º bim.
2º ano prova bimestral 4º bim.2º ano prova bimestral 4º bim.
2º ano prova bimestral 4º bim.
 
3º ano prova bimestral 4º bim.
3º ano prova bimestral 4º bim.3º ano prova bimestral 4º bim.
3º ano prova bimestral 4º bim.
 
1º ano prova mensal
1º ano prova mensal1º ano prova mensal
1º ano prova mensal
 
2º ano prova mensal
2º ano prova mensal2º ano prova mensal
2º ano prova mensal
 
Bimestral 1º ano 3º bimestre
Bimestral 1º ano 3º bimestreBimestral 1º ano 3º bimestre
Bimestral 1º ano 3º bimestre
 
Bimestral 2º ano 3º bimestre
Bimestral 2º ano 3º bimestreBimestral 2º ano 3º bimestre
Bimestral 2º ano 3º bimestre
 
Bimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestreBimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestre
 
Bimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestreBimestral 3º ano 3º bimestre
Bimestral 3º ano 3º bimestre
 
1º ano prova bimestral 2º bimestre
1º ano prova bimestral 2º bimestre1º ano prova bimestral 2º bimestre
1º ano prova bimestral 2º bimestre
 
2º ano prova bimestral 2º bimestre
2º ano prova bimestral 2º bimestre2º ano prova bimestral 2º bimestre
2º ano prova bimestral 2º bimestre
 
3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre3º ano prova bimestral 2º bimestre
3º ano prova bimestral 2º bimestre
 
3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física
3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física
3º ano. prova mensal. 2º bim. fatores que influenciam na ativ.física
 
2º ano. prova mensal.2º bim.transtornos alimentares
2º ano. prova mensal.2º bim.transtornos alimentares2º ano. prova mensal.2º bim.transtornos alimentares
2º ano. prova mensal.2º bim.transtornos alimentares
 
1º ano. prova mensal 2º bim. drogas
1º ano. prova mensal 2º bim. drogas1º ano. prova mensal 2º bim. drogas
1º ano. prova mensal 2º bim. drogas
 
3º ano idade como fator de risco e sedentarismo
3º ano idade como fator de risco e sedentarismo3º ano idade como fator de risco e sedentarismo
3º ano idade como fator de risco e sedentarismo
 
2º ano glicose e diabetes
2º ano glicose e diabetes2º ano glicose e diabetes
2º ano glicose e diabetes
 
3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo
 
3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo3º ano alcoolismo e tabagismo
3º ano alcoolismo e tabagismo
 
2º ano obesidade x nutrição e colesterol
2º ano obesidade  x  nutrição e colesterol2º ano obesidade  x  nutrição e colesterol
2º ano obesidade x nutrição e colesterol
 

1º ano doenças cardiacas e hipertensão

  • 1. DOENÇAS CARDÍACAS Doenças cardiovasculares são doenças que afetam o sistema circulatório, ou seja, os vasos sanguíneos e o coração. Existem vários tipos de doenças cardiovasculares (acidentes vasculares cerebrais, enfarte de miocárdio, arritmia). Entre as mais comuns podemos referir o enfarte do miocárdio, a angina de peito, a aterosclerose, os AVC (acidente vascular cerebral), entre outras. Essas condições predispõem uma pessoa a um maior risco de desenvolver doenças do coração e dos vasos. Existem diversos fatores de risco para doenças cardiovasculares, os quais podem ser divididos em imutáveis e mutáveis.  Fatores imutáveis São aqueles que não podemos mudar e por isso não podemos tratá-los. Idade: Quatro entre cincos pessoas acometidas de doenças cardiovasculares estão acima dos 65 anos. Entre as mulheres idosas, aquelas que tiverem um ataque cardíaco terão uma chance dupla de morrer em poucas semanas. Hereditáriedade: Os filhos de pessoas com doenças cardiovasculares tem uma maior propensão para desenvolverem doenças desse grupo. Pessoas de pele negra são mais propensos a hipertensão arterial e neles ela costuma ter um curso mais severo. Sexo: Os homens têm maiores chances de ter um ataque cardíaco e os seus ataques ocorrem numa faixa etária menor. Mesmo depois da menopausa, quando a taxa das mulheres aumenta, ela nunca é tão elevada como a dos homens.  Fatores mutáveis São os fatores sobre os quais podemos influir, mudando, prevenindo ou tratando. Fumo: O risco de um ataque cardíaco num fumante é duas vezes maior do que num não fumante. O fumante de cigarros tem uma chance duas a quatro vezes maior de morrer subitamente do que um não fumante. Os fumantes passivos também tem o risco de um ataque cardíaco aumentado. Pressão arterial elevada: Para manter a pressão elevada, o coração realiza um trabalho maior, com isso vai hipertrofiando o músculo cardíaco, que se dilata e fica mais fraco com o tempo, aumentando os riscos de um ataque. A elevação da pressão também aumenta o risco de um acidente vascular cerebral, de lesão nos rins e de insuficiência cardíaca. Colesterol elevado: Os riscos de doença do coração aumentam na medida em que os níveis de colesterol estão mais elevados no sangue. Junto a outros fatores de risco como pressão arterial elevada e fumo esse risco é ainda maior. Esse fator de risco é agravado pela idade, sexo e dieta. O risco de um ataque num hipertenso aumenta várias vezes, junto com o cigarro, o diabete, a obesidade e o colesterol elevado.
  • 2. Anticoncepcionais orais: Os atuais ACOs têm pequenas doses de hormônios e os riscos de doenças cardiovasculares são praticamente nulos para a maioria das mulheres. Fumantes, hipertensas ou diabéticas não devem usar anticoncepcionais orais por aumentar em muito o risco de doenças cardiovasculares. Vida sedentária: A falta de atividade física é outro fator de risco para doença das coronárias. Exercícios físicos regulares, moderados a vigorosos tem um importante papel em evitar doenças cardiovasculares. Mesmo os exercícios moderados, desde que feitos com regularidade são benéficos, contudo os mais intensos são mais indicados. A atividade física também previne a obesidade, a hipertensão, o diabete e abaixa o colesterol. Diabete melito: O diabete é um sério fator de risco para doença cardiovascular. Mesmo se o açúcar no sangue estiver sob controle, o diabete aumenta significativamente o risco de doença cardiovascular e cerebral. Dois terços das pessoas com diabete morrem das complicações cardíacas ou cerebrais provocadas. Na presença do diabete, os outros fatores de risco se tornam mais significativos e ameaçadores. Obesidade: O excesso de peso tem uma maior probabilidade de provocar um acidente vascular cerebral ou doença cardíaca, mesmo na ausência de outros fatores de risco. A obesidade exige um maior esforço do coração além de estar relacionada com doença das coronárias, pressão arterial, colesterol elevado e diabete. Diminuir de 5 a 10 quilos no peso já reduz o risco de doença cardiovascular. Existem outros fatores que são citados como podendo influenciar negativamente os fatores já citados. Por exemplo, estar constantemente sob tensão emocional (estresse) pode fazer com que uma pessoa coma mais, fume mais e tenha a sua pressão elevada. Certos medicamentos podem ter efeitos semelhantes, por exemplo, a cortisona, os anti- inflamatórios e os hormônios sexuais masculinos e seus derivados. HIPERTENSÃO A hipertensão é uma doença comum, que atinge grande parte da população brasileira. Muitas pessoas nem sabem que tem pressão alta, pois, o organismo acostuma-se com os níveis elevados, que, contudo, vão comprometendo em silêncio órgãos como o coração, rins, cérebro e olhos. Mas, dá para evitar esse quadro e até prevenir o aparecimento da hipertensão. O QUE É A HIPERTENSÃO ARTERIAL? Trata-se da pressão exercida pelo coração sobre as artérias, que pode ser medida por dois valores; máximo (pressão sistólica), que diz respeito à pressão que o coração faz para bombear o sangue em direção aos outros órgãos e o mínimo (pressão distólica) que se refere à acomodação do sangue nos vasos sanguíneos. QUAIS SÃO OS ÍNDICES NORMAIS DA PRESSÃO? Para adultos,o normal é uma pressão doze por oito. Entretanto, tem havido uma tendência à redução desses níveis por conta da dificuldade em demarcar os limites entre os valores normais e a alterações que indicam hipertensão.
  • 3. O QUE É HIPERTENSÃO? É uma doença de múltiplas causas, caracterizada pelo aumento dos valores da pressão arterial. Valores de 14 por 9, mesmo que a pessoa esteja calma e em repouso, já podem ser considerados anormais. O QUE ACONTECE NO ORGANISMO DE UM HIPERTENSO? Suas artérias ficam apertadas e dificultam a passagem do sangue, razão pela qual o coração precisa exercer uma pressão maior para bombeá-lo. QUAIS SÃO OS SINTOMAS? A maioria das pessoas que tem hipertensão não apresenta sintomas. Quando presente, porém, podem manifestar-se como dor de cabeça, sangramento nasal, tonturas e zumbidos no ouvido. Outros como palpitação, dor no peito, falta de ar, inchaço, alterações visuais, perda de memória e de equilíbrio, palidez, problemas urinários e dores nas pernas demonstram que os órgãos alvo da doença podem estar comprometidos. QUAIS SÃO AS CAUSAS DA DOENÇA? Em 90 a 95% dos casos não há uma causa conhecida para a hipertensão. Mas, eventualmente, problemas endócrinos e renais, gravidez, uso freqüente de alguns medicamentos (anticoncepcionais, descongestionantes nasais, antidepressivos, corticóides e moderadores de apetite) de cocaína, bem como doenças neurológica. COMO A HIPERTENSÃO PODE SER DIAGNOSTICADA?Através de um parelho que coloca-se no pulo ou no ante-braço,prendendo a sua pressão.Masa medicina vem pesquisando outros recursos. QUE RECURSOS SÃO ESSES? Um deles é o teste ergométrico, que mede a pressão do indivíduo durante o esforço físico e pode evidenciar se ele possui risco de desenvolver hipertensão. Outro é a monitorização ambulatorial da pressão arterial, que registra a pressão do paciente 24 horas, ao longo de suas atividades diárias e do sono, fornecendo dados relevantes para o médico. POR QUE É IMPORTANTE CONTROLAR A HIPERTENSÃO? Porque a expectativa de vida de uma pessoa com hipertensão é 40% menor que a de um indivíduo sadio, ao longo dos anos. O fato é que, ao esforçar-se para bombear o sangue, o coração do hipertenso fica vulnerável à insuficiência cardíaca. Além disso, devido ao aumento da pressão, vai desgastando os vasos, que podem romper-se e causar o derrame cerebral. Esse desgaste ainda facilita o acúmulo bude placas de gordura nas artérias, predispondo o indivíduo ao infarto. Outra conseqüência grave é o comprometimento do sistema de filtração dos rins. QUAL É O TRATAMENTO? Para alguns, uma dieta com pouco sal e sem gordura, além da mudança de3 hábitos de vida,principalmente deixar de fumar, ingerir menos álcool, fazer exercícios e emagrecer,o que são suficientes par manter a pressão controlada. Outros, porém, necessitam de medicamentos. COMO É POSSÍVEL PREVENIR A HIPERTENSÃO? Levar uma vida saudável, manter o peso ideal, não ingerir bebidas alcoólicas, fazer exercícios, não fumar e adotar uma dieta balanceada, com consumo moderado de sal são atitudes preventivas.