SlideShare uma empresa Scribd logo
A Realidade e os Desafios
da Família Contemporânea
Grão-Pará - 25 / setembro / 2022
PARÓQUIA DE GRÃO PARÁ
DAVI e ZENAIDE
•
“O Plano de DEUS passa pela
família.”
Família de Nazaré
Jesus - Maria - José
•
“ O futuro da humanidade passa
pela família.”
São João Paulo II
“ O bem da família é decisivo para
o futuro do mundo e da Igreja. ”
Com essa frase forte e profética, o Papa Francisco inicia o segundo capítulo da
Exortação Apostólica Amoris Laetitia, no qual ele vem nos apresentar uma
radiografia da realidade das famílias e do seu desafio de ser nesse mundo um
agente de transformação da sociedade
Exortação apostólica Amoris
Laetitia, onde o Santo Padre elenca
alguns desafios enfrentados pela
família contemporânea.
Aspectos Positivos
versus
Aspectos Negativos
O Papa Francisco nos mostra que existem aspectos positivos
acontecendo nas famílias dos dias de hoje, e também nos apresenta os
aspectos negativos e seus desafios.
“uma realidade doméstica com mais espaços de liberdade, com
distribuição equitativa de encargos e responsabilidades e
tarefas. Valorizando mais a comunicação pessoal entre os esposos,
contribui-se para humanizar toda vida familiar”.
Papa Francisco
- Participação maior dos homens e filhos nas tarefas do lar,
- Maior comunicação entre os esposos
- Uma humanização mais profunda da vida familiar é fruto da presença do
Espírito Santo conduzindo os membros da família para uma compreensão
mais profunda do sentido real da vida em família.
Os aspectos positivos que se não forem bem administrados pela família,
podem causar desordens na formação dos seus membros.
Exortação Amoris Laetitia
Enfim, na Exortação Amoris Laetitia,
Igreja apresenta os grandes problemas e desafios das famílias
no mundo atual
- Individualismo
- Ritmo da vida atual
- Estresse
- Organização social e laboral
- Relativismo
- Ideologia do descartável
- Ideologia de gênero
- e tantas outras, que demandaria um tempo muito maior para sua discussão.
SANTIFICAÇÃO DE NOSSAS FAMILIAS
Somos uma geração de famílias geradas no Batismo no Espírito, e como fruto desse batismo, podemos e
devemos construir famílias novas que transformem seus lares em verdadeiras Igrejas domésticas,
refletindo para esse mundo dominado por tantas trevas, a luz que nasce, cresce e se irradia das famílias
que colocam a oração, a vida no espírito como princípio de sua vida.
A palavra de Deus nos diz que:
“No mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo” (Jo 16,33).
Com a convicção de que a palavra de Deus se realiza em nossa vida, e com a Igreja que nos faz o apelo
para termos sempre viva a esperança, estejamos prontos para lutar por nossas famílias e conduzi-las até
a vitória no Senhor.
individualismo exagerado, pelo qual cada membro da família está mais
preocupado com os seus próprios interesses e com seus direitos, podendo gerar uma
dinâmica de impaciência e agressividade.
Assim, como cristãos, não devemos querer impor apenas as normas da Igreja, mas
temos o desafio de “apresentar as razões e os motivos para se optar pelo
matrimônio e a família, de modo que as pessoas estejam mais bem preparadas para
responder à graça que Deus lhes oferece” (AL 35).
Neste ponto, o Papa Francisco faz uma autocrítica, como Igreja, da forma que muitas
vezes se apresenta o matrimônio: como um fardo que precisa ser carregado até o
fim da vida; ou enfatizando muito mais o aspecto da finalidade de procriação, do que
o valor unitivo do ato conjugal; ou ainda apresentando um ideal matrimonial muito
abstrato, sem cuidar da vida prática e de um acompanhamento mais próximo dos
jovens casais
“cultura do provisório”, pela qual as pessoas trocam de relacionamento muito
rapidamente, tratando o outro como se fosse “descartável”.
“Creem que o amor, como acontece nas redes sociais, se possa conectar ou desconectar
ao gosto do consumidor e inclusive bloquear rapidamente. Penso também no medo que
desperta a perspectiva dum compromisso permanente, na obsessão pelo tempo livre, nas
relações que medem custos e benefícios e mantêm-se apenas se forem um meio para
remediar a solidão, ter proteção ou receber algum serviço” (AL 39).
Nesse ponto o Papa destaca que essa mentalidade narcisista influencia muitos casais de
meia-idade, que buscam um tipo de “autonomia” e liberdade, rejeitando a ideia de
envelhecerem juntos.
O Santo Padre nos exorta a encontrar “as palavras, as motivações e os testemunhos que
nos ajudem a tocar as cordas mais íntimas dos jovens, onde são mais capazes de
generosidade, de compromisso, de amor e até mesmo de heroísmo, para convidá-los a
aceitar, com entusiasmo e coragem, o desafio de matrimônio” (AL 40)
afetividade sem qualquer limitação, que não ajuda as pessoas a atingirem a
maturidade, pois ficam escravas dos próprios instintos. Além disso, a difusão da
pornografia, facilitada pela internet, distorce o significado do ato conjugal, criando
ilusões, tornando os casais inseguros, além de poder gerar um vício difícil de ser
combatido. “Muitos são aqueles que tendem a ficar nos estádios primários da vida
emocional e sexual. A crise do casal desestabiliza a família e pode chegar, através das
separações e dos divórcios, a ter sérias consequências para os adultos, os filhos e a
sociedade, enfraquecendo o indivíduo e os laços sociais”. (AL 41)
Um aspecto importante destacado pelo Papa Francisco é que muitas vezes as crises
conjugais são tratadas “de modo apressado e sem a coragem da paciência, da
averiguação, do perdão recíproco, da reconciliação e até do sacrifício. Deste modo os
falimentos dão origem a novas relações, novos casais, novas uniões e novos
casamentos, criando situações familiares complexas e problemáticas para a opção
cristã.” (AL 41)
Assim é urgente que os casais em crise recebam a ajuda apropriada por parte da
comunidade, para conseguir enfrentar e vencer os problemas e não optarem pela
dissolução do vínculo conjugal.
mentalidade antinatalista na qual está submersa nossa sociedade é um grande
perigo, pois ameaça a sucessão das gerações, podendo causar um empobrecimento e a
perda da esperança no futuro.
Por isso, “a Igreja rejeita com todas as suas forças as intervenções coercitivas do Estado
a favor da contracepção, da esterilização e até mesmo do aborto.” (AL 42)
Mais algumas questões são abordadas neste capítulo, como
o enfraquecimento da fé e da prática religiosa, que produz uma solidão, fruto
dessa ausência de Deus em suas vidas;
a falta de uma habitação digna ou adequada, que pode adiar a decisão por
formalizar uma união; a doença de um ente querido sem acesso a serviços de saúde
adequados;
a problemas com o trabalho, seja pela escassez de oferta ou pelas longas jornadas,
Papa Francisco: demonstrar compreensão para com os casos particulares e despertar
um movimento em favor do matrimônio católico.
“Na vida prática, ao tratarmos casos especiais, devemos agir com compreensão, amor
e compaixão verdadeiramente sinceros. ‘Tenho compaixão do povo!’ (Mt 15,32)
Queremos ter clareza: quem hoje, como pai e mãe, quiser manter elevado o ideal do
matrimônio, deve viver santamente.
Se quisermos educar nosso povo, cumpre educar casais santos.
Precisamos fazê-lo desde a escola, desde o berço. Devemos adquirir profunda
compreensão da vida matrimonial e criar a capacidade para, mais tarde, abraçar os
sacrifícios deste estado de vida. Não será capaz disso quem não se decidir
conscientemente pela santidade.” (P. Kentenich, Pedagogia Mariana do Matrimônio, 5ª
conferência)
Para refletir:
1. Como posso combater o individualismo dentro da minha família? Como posso desenvolver e estimular
uma sadia vinculação entre os membros da minha família, tanto entre nós mesmos, como com Deus e com o
lar?
2. Dos outros problemas destacados nesse artigo, quais mais profundamente sinto pesar sobre minha
família? Quais deles sinto que sou chamado por Deus para ajudar a combater? Como posso fazer isso?
3. Tenho consciência que preciso buscar viver santamente no meu dia a dia?
O Santo Padre afirma categoricamente que o enfraquecimento da família natural
fundada no matrimônio prejudica toda a sociedade. “Só a união exclusiva e
indissolúvel entre um homem e uma mulher realiza uma função social plena,
por ser um compromisso estável e tornar possível a fecundidade”. Destaca
ainda que “as uniões de fato ou entre pessoas do mesmo sexo, por exemplo, não
podem ser simplistamente equiparadas ao matrimônio. Nenhuma união precária ou
fechada à transmissão da vida garante o futuro da sociedade.” (AL 52)
Mais um problema enumerado é a ausência do pai que “penaliza gravemente a vida
familiar, a educação dos filhos e a sua integração na sociedade. Tal ausência pode ser
física, afetiva, cognitiva e espiritual. Esta carência priva os filhos dum modelo
adequado do comportamento paterno” (AL 55).
Neste tópico é importante destacar que nosso Pai e Fundador já alertava que a
“carência de pais” é um dos grandes males da nossa sociedade. É muito mais difícil
para uma pessoa que não teve uma boa experiência com seu pai natural, conseguir
enxergar a Deus como um Pai amoroso, que a ama com amor infinito. A missão do
homem é ser um transparente da paternidade do Pai Celestial.
A ideologia do gênero que “nega a diferença e a reciprocidade natural de homem e
mulher. Prevê uma sociedade sem diferenças de sexo e esvazia a base antropológica da
família” ameaça a família em seu cerne e é uma grande revolta contra o próprio Criador.
O Santo Padre explica que há uma diferença entre compreender a fragilidade humana e
as questões psicológicas individuais de cada pessoa e “aceitar ideologias que pretendem
dividir em dois os aspectos inseparáveis da realidade. Não caiamos no pecado de
pretender substituir-nos ao Criador” (AL 56)
o Papa Francisco nos dirige uma palavra de ânimo: “Não caiamos na armadilha de nos
consumirmos em lamentações auto defensivas, em vez de suscitar uma criatividade
missionária. Em todas as situações, a Igreja sente a necessidade de dizer uma palavra
de verdade e de esperança. (…) Os grandes valores do matrimônio e da família
cristã correspondem à busca que atravessa a existência humana.” (AL 57)
Para refletir:
Como está a questão educativa dentro de minha família? Ela é uma prioridade
para mim? Procuro não perder tempo com as diferentes “telas” para passar
mais tempo com os membros da minha família e assim transmitir os valores
que acho importantes?
Deixo a propaganda ideológica contrária à família e aos costumes cristãos
influenciar a minha vida? Já cedi à pressão da ideologia de gênero achando
“natural” que cada um possa escolher a forma de exercer a sua sexualidade?
Já caí na armadilha de que usar os “pronomes neutros” é uma forma de
“combater o preconceito?
Como posso me autoeducar para ser um transparente de Deus Pai (se sou
homem) ou como posso ajudar os homens com quem convivo (se sou mulher)
a serem essa imagem da paternidade divina?
Os 4 grandes desafios da família
TOLERAR AS DIFERENÇAS. Na vida íntima das famílias é importante maior investimento em
afeto, tempo e atenção. ...
PENSAR MUITO ANTES DE TOMAR DECISÕES. E quando os sentimentos se transformam
em indiferença ou ódio? ...
ENSINAR O RESPEITO. ...
COMBATER A VIOLÊNCIA.
Quais são os maiores desafios da convivência?
O grande desafio da humanidade está em saber conviver, e a modernidade apresenta-se como um
grande vilão para quem almeja promover a convivência entre as pessoas. Sabe-se que um convívio
familiar saudável e adequado é o alicerce para uma proteção básica bem-sucedida.
Quais as consequências dos conflitos familiares?
Conflitos e a ansiedade
Por não saber como lidar de maneira adequada com os conflitos que surgem no núcleo familiar, o
indivíduo pode se sentir deslocado, incompreendido e não pertencente à família. Dessa forma tende a
se afastar dos demais membros da família, restringindo sua comunicação apenas ao mais básico
contato.
O que é ser uma família de verdade?
É aquele grupo de pessoas com quem você se sente verdadeiramente em casa, que você pode ficar à
vontade para ser você mesmo e não ter que se adequar a exigências absurdas. Família é espírito! A
verdadeira família é aquela unida pelo espírito e não pelo sangue.
O que é desagregação da família moderna?
A desagregação familiar pode influenciar em vários aspectos importantes na constituição da
personalidade de um indivíduo e a falta, muitas vezes, de uma autoridade materna ou paterna,
pode impulsionar a pessoa a buscar uma autoridade social sem limites, levando, inclusive, ao
cometimento de delitos para uma ...
Qual é a função de uma família?
As famílias são responsáveis por garantir a saúde, segurança, educação e bem-estar geral das
crianças e por ensinar-lhes valores e comportamentos sociais apropriados.
Para que serve a família?
A família é considerada uma instituição responsável por promover a educação e cuidado dos
filhos, bem como a responsável por influenciar o comportamento dos mesmos no meio social. O
papel da família é relacionado com a socialização
O que é a base de uma família?
Ter uma base familiar faz tanta diferença na vida de um ser humano... É a família que nos ensina as
lições mais valiosas dessa vida. Quem, infelizmente, não tem a oportunidade de ter uma família
sólida, perderá inúmeros ensinamentos sobre a vida. Famílias não precisam ser perfeitas e
geralmente não são.
Onde na Bíblia fala sobre a família?
“Crê no Senhor Jesus que será salvo tu e tua família” (Atos 16.31). Se inspirar na própria família que
Deus escolheu para Jesus aqui na terra é uma ótima maneira de demonstrar aos seus filhos como era
seu relacionamento com sua mãe Maria e seu pai José.
Qual é o papel da família na sociedade atual?
A família é o principal espaço de referência, proteção e socialização dos indivíduos, independente da
forma como se apresenta na sociedade. Ela exerce uma grande força na formação de valores
culturais, éticos, morais e espirituais, que vêm sendo transmitidos de geração em geração.
10 Requisitos para uma família feliz
1 – Diálogo aberto
O primeiro requisito para que seres humanos em geral, sejam da mesma família ou não, se
relacionem de maneira positiva é o diálogo. Sem ele, um não tem como conhecer o outro, saber o
que o deixa feliz, triste, desapontado, surpreso. É através da conversa que se torna possível
entender quem é o outro e aprender com ele. Dentro das famílias isso é ainda mais importante,
afinal, geralmente são pessoas de gerações diferentes convivendo em uma mesma casa e apenas
por meio do diálogo elas podem se aproximar.
2 – Proximidade entre pais e filhos
Pais e filhos possuem uma ligação eterna, porém, por pertencerem a gerações totalmente
diferentes, muitos acabam se distanciando com o passar do tempo, mesmo morando sob o mesmo
teto. E construir esse laço é muito importante, por vários motivos diferentes. Em primeiro lugar,
porque são uma família, devem estar unidos, compartilhar alegrias e angústias, e, em segundo,
porque essa proximidade permite que os pais instruam seus filhos sobre o que é certo e errado,
mesmo que eles já estejam crescidos.
3 – Tempo de qualidade juntos
Sentar-se para fazer uma refeição com toda a família, mas com cada um olhando para o celular,
não é o mesmo que passar tempo de qualidade juntos, simplesmente porque não há conexão
alguma, apenas presença física. É preciso que todos estejam realmente presentes, de corpo e
alma, conectados uns aos outros, seja para bater um papo ao final do dia, assistir a um filme,
comentar as últimas notícias, enfim, o que desejarem.
4 – Limites bem definidos
Toda relação saudável precisa de limites e dentro de uma família não é diferente. Pais e filhos
devem conversar para que um entenda quais são os limites do outro. Os pais, por exemplo,
devem deixar claro o que esperam dos filhos, passando a eles normas de conduta e as regras da
casa. Os filhos, por sua vez, também podem expressar aos pais os seus limites, assim, poderão
conversar e chegar a um consenso, sempre considerando que os mais velhos precisam usar de
sua experiência para acolher e ensinar o que é certo aos mais jovens.
5 – Inteligência emocional ao lidar com conflitos
Sabe a família do comercial de margarina? Se ela fosse real, também teria dias em que as
coisas não pareceriam tão felizes assim, porque conflitos acontecem, é totalmente natural. A
diferença está na postura que a família assume para resolver seus problemas. Gritos e
acusações devem ser totalmente evitados, porque geram mais atritos do que entendimento.
Quando dois familiares perdem a cabeça e gritam um com o outro, correm o risco de se
machucar ainda mais, o que não será positivo para ninguém.
6 – Interesse pelas coisas do outro
Sabe aquele papo de classificar os interesses dos familiares como coisa de adolescente,
cosia de homem ou coisa de mulher? Isso faz com que esse lado do outro seja visto de
forma distante, como se ele tivesse um mundo particular ao qual ninguém tem acesso. De
certa forma, é positivo que cada um tenha seus hobbies e preferências, mas também é
muito bom que os membros de uma família se conheçam de forma mais próxima.
Já pensou em perguntar ao seu filho como funciona o jogo que ele tanto gosta? Em tentar
assistir à série ou filme que seu esposo é fã? Ou ler o livro que sua esposa disse que é
ótimo? Pequenos gestos assim servem para que um demonstre interesse pelas coisas do
outro, o que é ótimo para fortalecer a conexão dentro de uma família.
7 – Todos possuem obrigações domésticas
Além de todas as questões emocionais importantes para o bom relacionamento, devemos
nos lembrar que uma casa precisa de certos cuidados para se manter limpa e organizada para
a família viver. E não é justo que apenas um membro realize todas essas obrigações, é preciso
que todos contribuam, claro, respeitando a idade de cada um. Isso gera senso de
responsabilidade nas crianças e evita que alguém fique sobrecarregado.
8 – As decisões são tomadas em conjunto
Por mais que os adultos sejam os responsáveis pela casa e pelo sustento dos filhos menores,
é importante incluí-los em certas decisões, claro, desde que tenham idade suficiente para
entender as coisas. Essa é uma postura que faz parte de uma família feliz e harmoniosa,
incluir a todos na tomada de decisão, afinal, eles também serão impactados pelas escolhas
que serão feitas.
9 – Há apoio emocional mútuo
Uma das coisas mais reconfortantes que existem é saber que se tem uma família para obter apoio
em momentos delicados. Mas, para isso, é preciso que seus membros saibam acolher as dores uns
dos outros, sem julgamentos. Quando alguém comete um erro, não precisa que alguém aponte e
faça com que se sinta ainda mais culpado. É preciso acolher em primeiro lugar e, posteriormente,
conversar a respeito da lição que aquilo trouxe. Esse apoio emocional mútuo une as pessoas e faz
com que família seja sinônimo de amor, compaixão e apoio.
10 – Existe perdão
O último requisito desta lista para se ter uma família feliz é o perdão. Afinal, por mais que todos se
amem, dialoguem, se apoiem e compartilhem as obrigações, em algum momento pode ocorrer de
um magoar o outro. Afinal de contas, mais uma vez é preciso se lembrar que são seres humanos,
que são falhos por natureza. E a única forma de impedir que erros comprometam a união familiar é
através do perdão.
Para perdoar, é essencial que haja empatia e um se coloque no lugar do outro, sabendo que,
mesmo que não cometesse aquele mesmo erro, está sujeito a falhar de outras formas. Sair da
posição superior de julgador e olhar para o ente querido de forma mais humana é o segredo para
perdoar com mais facilidade. Guardar mágoas não faz bem a ninguém, serve apenas para afastar
pessoas que se amam e tirar delas momentos preciosos que poderiam desfrutar juntas.
Vale lembrar que nenhuma família é perfeita, então, provavelmente, nem todas já cumprem
todos esses requisitos.
Em vez de se lamentar, experimente agir e colocar os itens que faltam em prática, afinal, uma
família é formada por seres humanos que entram em processo de evolução desde o dia que
nascem até o fim de suas vidas.
Por isso, sempre é tempo de aprender, melhorar e crescer.
Fontes Bibliográficas
Exortação apostólica Amoris Laetitia - Papa Francisco
Flavia Ghelardi – No artigo de hoje, continuaremos refletindo sobre a exortação apostólica Amoris
Laetitia
https://www.familylives.org.uk/advice/your-family/relationship-advice/top-ten-tips-for-a-
happier-family/Copyright: 593061179
https://www.shutterstock.com/pt/g/luckybusiness

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Curso de noivos
Curso de noivosCurso de noivos
Curso de noivos
Cristiano Roncy
 
A pastoral familiar em síntese
A  pastoral familiar em sínteseA  pastoral familiar em síntese
A pastoral familiar em síntese
sfamilianeopolis
 
Pastoral familiar
Pastoral familiarPastoral familiar
Pastoral familiar
Luiz Vicente Gargiulo
 
Apresentação pastoral familiar
Apresentação pastoral familiarApresentação pastoral familiar
Apresentação pastoral familiar
sfamilianeopolis
 
A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna
A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna
A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna
Cacilda Barbosa Santiago
 
Ecc historia
Ecc historiaEcc historia
Ecc historia
Presentepravoce SOS
 
Noivos sacramento do matrimônio slides
Noivos   sacramento do matrimônio slidesNoivos   sacramento do matrimônio slides
Noivos sacramento do matrimônio slides
Mauricio Soares
 
Família projeto de deus
Família projeto de deusFamília projeto de deus
Família projeto de deus
Max Pereira
 
Relacionamento Conjugal
Relacionamento ConjugalRelacionamento Conjugal
Relacionamento Conjugal
Vladimir de Siqueira
 
Setor pre matrimonial
Setor pre matrimonialSetor pre matrimonial
Setor pre matrimonial
Luiz Vicente Gargiulo
 
Palestra seminario de casais 2015
Palestra seminario de casais 2015Palestra seminario de casais 2015
Palestra seminario de casais 2015
Junior Cesar Santiago
 
Família, um projeto de Deus (JIN).ppt
Família, um projeto de Deus (JIN).pptFamília, um projeto de Deus (JIN).ppt
Família, um projeto de Deus (JIN).ppt
Jeronimo Nunes
 
Ecc a família na construção do mundo
Ecc   a família na construção do mundoEcc   a família na construção do mundo
Ecc a família na construção do mundo
Presentepravoce SOS
 
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenal
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenalUma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenal
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenal
IRINEU FILHO
 
Sete chaves para um casamento bem sucedido
Sete chaves para um casamento bem sucedidoSete chaves para um casamento bem sucedido
Sete chaves para um casamento bem sucedido
marckmel
 
Os Desafios de uma Família Segundo o Coração de Deus
Os Desafios de uma Família Segundo o Coração de DeusOs Desafios de uma Família Segundo o Coração de Deus
Os Desafios de uma Família Segundo o Coração de Deus
IBMemorialJC
 
O Desafio da Harmonia Conjugal
O Desafio da Harmonia ConjugalO Desafio da Harmonia Conjugal
O Desafio da Harmonia Conjugal
JOAO PURIN JR
 
Apresentação1- A família : Plano de Deus - Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Apresentação1- A família : Plano de Deus -   Estudo bíblico 1 - 19-10-2014Apresentação1- A família : Plano de Deus -   Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Apresentação1- A família : Plano de Deus - Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Setor Casos Especiais - Padre Alercio
Setor Casos Especiais - Padre AlercioSetor Casos Especiais - Padre Alercio
Setor Casos Especiais - Padre Alercio
Luiz Vicente Gargiulo
 
Encontro De Casais
Encontro De CasaisEncontro De Casais
Encontro De Casais
Eduardo Sales de lima
 

Mais procurados (20)

Curso de noivos
Curso de noivosCurso de noivos
Curso de noivos
 
A pastoral familiar em síntese
A  pastoral familiar em sínteseA  pastoral familiar em síntese
A pastoral familiar em síntese
 
Pastoral familiar
Pastoral familiarPastoral familiar
Pastoral familiar
 
Apresentação pastoral familiar
Apresentação pastoral familiarApresentação pastoral familiar
Apresentação pastoral familiar
 
A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna
A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna
A família cristã e os desafios da sociedade Pós-moderna
 
Ecc historia
Ecc historiaEcc historia
Ecc historia
 
Noivos sacramento do matrimônio slides
Noivos   sacramento do matrimônio slidesNoivos   sacramento do matrimônio slides
Noivos sacramento do matrimônio slides
 
Família projeto de deus
Família projeto de deusFamília projeto de deus
Família projeto de deus
 
Relacionamento Conjugal
Relacionamento ConjugalRelacionamento Conjugal
Relacionamento Conjugal
 
Setor pre matrimonial
Setor pre matrimonialSetor pre matrimonial
Setor pre matrimonial
 
Palestra seminario de casais 2015
Palestra seminario de casais 2015Palestra seminario de casais 2015
Palestra seminario de casais 2015
 
Família, um projeto de Deus (JIN).ppt
Família, um projeto de Deus (JIN).pptFamília, um projeto de Deus (JIN).ppt
Família, um projeto de Deus (JIN).ppt
 
Ecc a família na construção do mundo
Ecc   a família na construção do mundoEcc   a família na construção do mundo
Ecc a família na construção do mundo
 
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenal
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenalUma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenal
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenal
 
Sete chaves para um casamento bem sucedido
Sete chaves para um casamento bem sucedidoSete chaves para um casamento bem sucedido
Sete chaves para um casamento bem sucedido
 
Os Desafios de uma Família Segundo o Coração de Deus
Os Desafios de uma Família Segundo o Coração de DeusOs Desafios de uma Família Segundo o Coração de Deus
Os Desafios de uma Família Segundo o Coração de Deus
 
O Desafio da Harmonia Conjugal
O Desafio da Harmonia ConjugalO Desafio da Harmonia Conjugal
O Desafio da Harmonia Conjugal
 
Apresentação1- A família : Plano de Deus - Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Apresentação1- A família : Plano de Deus -   Estudo bíblico 1 - 19-10-2014Apresentação1- A família : Plano de Deus -   Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
Apresentação1- A família : Plano de Deus - Estudo bíblico 1 - 19-10-2014
 
Setor Casos Especiais - Padre Alercio
Setor Casos Especiais - Padre AlercioSetor Casos Especiais - Padre Alercio
Setor Casos Especiais - Padre Alercio
 
Encontro De Casais
Encontro De CasaisEncontro De Casais
Encontro De Casais
 

Semelhante a 1. A realidade e os desafios da familia.pptx

Pastoral Familiar - Setor Pós-Matrimonial.doc
Pastoral Familiar - Setor Pós-Matrimonial.docPastoral Familiar - Setor Pós-Matrimonial.doc
Pastoral Familiar - Setor Pós-Matrimonial.doc
MarceloJosRocha1
 
Ijmj província jesus maria josé
Ijmj   província jesus maria joséIjmj   província jesus maria josé
Ijmj província jesus maria josé
Celsio Carrocini
 
Ijmj província jesus maria josé
Ijmj   província jesus maria joséIjmj   província jesus maria josé
Ijmj província jesus maria josé
Celsio Carrocini
 
Setor pos matrimonio 2015
Setor pos matrimonio  2015Setor pos matrimonio  2015
Setor pos matrimonio 2015
nivaldo araujo
 
LBJ LIÇÃO 13 - A FAMÍLIA DO SÉCULO XXI
LBJ LIÇÃO 13 - A FAMÍLIA DO SÉCULO XXILBJ LIÇÃO 13 - A FAMÍLIA DO SÉCULO XXI
LBJ LIÇÃO 13 - A FAMÍLIA DO SÉCULO XXI
Natalino das Neves Neves
 
Folder Fórum Famílias Novas
Folder Fórum Famílias NovasFolder Fórum Famílias Novas
Folder Fórum Famílias Novas
Bremen Brasil Petroleo
 
A FamíLia No Plano De Deus
A FamíLia No Plano De DeusA FamíLia No Plano De Deus
A FamíLia No Plano De Deus
Maria Thereza Tosta Camillo
 
Ap. pós matrimonio
Ap. pós matrimonioAp. pós matrimonio
Ap. pós matrimonio
Walter Unger
 
Resumo Expandido sobre a Exortação Apostólica Pós-Sinodal Amores Laetitia do ...
Resumo Expandido sobre a Exortação Apostólica Pós-Sinodal Amores Laetitia do ...Resumo Expandido sobre a Exortação Apostólica Pós-Sinodal Amores Laetitia do ...
Resumo Expandido sobre a Exortação Apostólica Pós-Sinodal Amores Laetitia do ...
Virna Salgado Barra
 
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª ediçãoTexto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
ElianXamar
 
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª ediçãoTexto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
ElianXamar
 
Carta propositos
Carta propositosCarta propositos
Carta propositos
Joao Rumpel
 
Namoro cristao_ Rumo a maturida - Laura Martins.pdf
Namoro cristao_ Rumo a maturida - Laura Martins.pdfNamoro cristao_ Rumo a maturida - Laura Martins.pdf
Namoro cristao_ Rumo a maturida - Laura Martins.pdf
LusFernandoFalasqui
 
Catequese com adultos doc 80 +
Catequese com adultos doc 80 +Catequese com adultos doc 80 +
Catequese com adultos doc 80 +
Catequista Josivaldo
 
A familia
A familiaA familia
A familia
Lucia Carlessi
 
Boletim 689 - 12/07/20
Boletim 689 - 12/07/20Boletim 689 - 12/07/20
Boletim 689 - 12/07/20
stanaami
 
A família e as mudanças que afetam os
A família e as mudanças que afetam osA família e as mudanças que afetam os
A família e as mudanças que afetam os
Marcos Patricio Patricio
 
Sagrada familia
Sagrada familiaSagrada familia
Sagrada familia
pr_afsalbergaria
 
Boletim Julho 2012
Boletim Julho 2012Boletim Julho 2012
Boletim Julho 2012
willams
 
Pastoral familiar resposta da igreja às causas de problemas que agridem a f...
Pastoral familiar   resposta da igreja às causas de problemas que agridem a f...Pastoral familiar   resposta da igreja às causas de problemas que agridem a f...
Pastoral familiar resposta da igreja às causas de problemas que agridem a f...
familiaregsul4
 

Semelhante a 1. A realidade e os desafios da familia.pptx (20)

Pastoral Familiar - Setor Pós-Matrimonial.doc
Pastoral Familiar - Setor Pós-Matrimonial.docPastoral Familiar - Setor Pós-Matrimonial.doc
Pastoral Familiar - Setor Pós-Matrimonial.doc
 
Ijmj província jesus maria josé
Ijmj   província jesus maria joséIjmj   província jesus maria josé
Ijmj província jesus maria josé
 
Ijmj província jesus maria josé
Ijmj   província jesus maria joséIjmj   província jesus maria josé
Ijmj província jesus maria josé
 
Setor pos matrimonio 2015
Setor pos matrimonio  2015Setor pos matrimonio  2015
Setor pos matrimonio 2015
 
LBJ LIÇÃO 13 - A FAMÍLIA DO SÉCULO XXI
LBJ LIÇÃO 13 - A FAMÍLIA DO SÉCULO XXILBJ LIÇÃO 13 - A FAMÍLIA DO SÉCULO XXI
LBJ LIÇÃO 13 - A FAMÍLIA DO SÉCULO XXI
 
Folder Fórum Famílias Novas
Folder Fórum Famílias NovasFolder Fórum Famílias Novas
Folder Fórum Famílias Novas
 
A FamíLia No Plano De Deus
A FamíLia No Plano De DeusA FamíLia No Plano De Deus
A FamíLia No Plano De Deus
 
Ap. pós matrimonio
Ap. pós matrimonioAp. pós matrimonio
Ap. pós matrimonio
 
Resumo Expandido sobre a Exortação Apostólica Pós-Sinodal Amores Laetitia do ...
Resumo Expandido sobre a Exortação Apostólica Pós-Sinodal Amores Laetitia do ...Resumo Expandido sobre a Exortação Apostólica Pós-Sinodal Amores Laetitia do ...
Resumo Expandido sobre a Exortação Apostólica Pós-Sinodal Amores Laetitia do ...
 
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª ediçãoTexto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
 
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª ediçãoTexto do projeto de capelania escolar 2ª edição
Texto do projeto de capelania escolar 2ª edição
 
Carta propositos
Carta propositosCarta propositos
Carta propositos
 
Namoro cristao_ Rumo a maturida - Laura Martins.pdf
Namoro cristao_ Rumo a maturida - Laura Martins.pdfNamoro cristao_ Rumo a maturida - Laura Martins.pdf
Namoro cristao_ Rumo a maturida - Laura Martins.pdf
 
Catequese com adultos doc 80 +
Catequese com adultos doc 80 +Catequese com adultos doc 80 +
Catequese com adultos doc 80 +
 
A familia
A familiaA familia
A familia
 
Boletim 689 - 12/07/20
Boletim 689 - 12/07/20Boletim 689 - 12/07/20
Boletim 689 - 12/07/20
 
A família e as mudanças que afetam os
A família e as mudanças que afetam osA família e as mudanças que afetam os
A família e as mudanças que afetam os
 
Sagrada familia
Sagrada familiaSagrada familia
Sagrada familia
 
Boletim Julho 2012
Boletim Julho 2012Boletim Julho 2012
Boletim Julho 2012
 
Pastoral familiar resposta da igreja às causas de problemas que agridem a f...
Pastoral familiar   resposta da igreja às causas de problemas que agridem a f...Pastoral familiar   resposta da igreja às causas de problemas que agridem a f...
Pastoral familiar resposta da igreja às causas de problemas que agridem a f...
 

Último

Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 

Último (20)

Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 

1. A realidade e os desafios da familia.pptx

  • 1. A Realidade e os Desafios da Família Contemporânea Grão-Pará - 25 / setembro / 2022 PARÓQUIA DE GRÃO PARÁ DAVI e ZENAIDE
  • 2. • “O Plano de DEUS passa pela família.” Família de Nazaré Jesus - Maria - José
  • 3. • “ O futuro da humanidade passa pela família.” São João Paulo II
  • 4. “ O bem da família é decisivo para o futuro do mundo e da Igreja. ” Com essa frase forte e profética, o Papa Francisco inicia o segundo capítulo da Exortação Apostólica Amoris Laetitia, no qual ele vem nos apresentar uma radiografia da realidade das famílias e do seu desafio de ser nesse mundo um agente de transformação da sociedade
  • 5. Exortação apostólica Amoris Laetitia, onde o Santo Padre elenca alguns desafios enfrentados pela família contemporânea.
  • 6. Aspectos Positivos versus Aspectos Negativos O Papa Francisco nos mostra que existem aspectos positivos acontecendo nas famílias dos dias de hoje, e também nos apresenta os aspectos negativos e seus desafios.
  • 7. “uma realidade doméstica com mais espaços de liberdade, com distribuição equitativa de encargos e responsabilidades e tarefas. Valorizando mais a comunicação pessoal entre os esposos, contribui-se para humanizar toda vida familiar”. Papa Francisco - Participação maior dos homens e filhos nas tarefas do lar, - Maior comunicação entre os esposos - Uma humanização mais profunda da vida familiar é fruto da presença do Espírito Santo conduzindo os membros da família para uma compreensão mais profunda do sentido real da vida em família. Os aspectos positivos que se não forem bem administrados pela família, podem causar desordens na formação dos seus membros. Exortação Amoris Laetitia
  • 8. Enfim, na Exortação Amoris Laetitia, Igreja apresenta os grandes problemas e desafios das famílias no mundo atual - Individualismo - Ritmo da vida atual - Estresse - Organização social e laboral - Relativismo - Ideologia do descartável - Ideologia de gênero - e tantas outras, que demandaria um tempo muito maior para sua discussão.
  • 9. SANTIFICAÇÃO DE NOSSAS FAMILIAS Somos uma geração de famílias geradas no Batismo no Espírito, e como fruto desse batismo, podemos e devemos construir famílias novas que transformem seus lares em verdadeiras Igrejas domésticas, refletindo para esse mundo dominado por tantas trevas, a luz que nasce, cresce e se irradia das famílias que colocam a oração, a vida no espírito como princípio de sua vida. A palavra de Deus nos diz que: “No mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo” (Jo 16,33). Com a convicção de que a palavra de Deus se realiza em nossa vida, e com a Igreja que nos faz o apelo para termos sempre viva a esperança, estejamos prontos para lutar por nossas famílias e conduzi-las até a vitória no Senhor.
  • 10. individualismo exagerado, pelo qual cada membro da família está mais preocupado com os seus próprios interesses e com seus direitos, podendo gerar uma dinâmica de impaciência e agressividade. Assim, como cristãos, não devemos querer impor apenas as normas da Igreja, mas temos o desafio de “apresentar as razões e os motivos para se optar pelo matrimônio e a família, de modo que as pessoas estejam mais bem preparadas para responder à graça que Deus lhes oferece” (AL 35). Neste ponto, o Papa Francisco faz uma autocrítica, como Igreja, da forma que muitas vezes se apresenta o matrimônio: como um fardo que precisa ser carregado até o fim da vida; ou enfatizando muito mais o aspecto da finalidade de procriação, do que o valor unitivo do ato conjugal; ou ainda apresentando um ideal matrimonial muito abstrato, sem cuidar da vida prática e de um acompanhamento mais próximo dos jovens casais
  • 11. “cultura do provisório”, pela qual as pessoas trocam de relacionamento muito rapidamente, tratando o outro como se fosse “descartável”. “Creem que o amor, como acontece nas redes sociais, se possa conectar ou desconectar ao gosto do consumidor e inclusive bloquear rapidamente. Penso também no medo que desperta a perspectiva dum compromisso permanente, na obsessão pelo tempo livre, nas relações que medem custos e benefícios e mantêm-se apenas se forem um meio para remediar a solidão, ter proteção ou receber algum serviço” (AL 39). Nesse ponto o Papa destaca que essa mentalidade narcisista influencia muitos casais de meia-idade, que buscam um tipo de “autonomia” e liberdade, rejeitando a ideia de envelhecerem juntos. O Santo Padre nos exorta a encontrar “as palavras, as motivações e os testemunhos que nos ajudem a tocar as cordas mais íntimas dos jovens, onde são mais capazes de generosidade, de compromisso, de amor e até mesmo de heroísmo, para convidá-los a aceitar, com entusiasmo e coragem, o desafio de matrimônio” (AL 40)
  • 12. afetividade sem qualquer limitação, que não ajuda as pessoas a atingirem a maturidade, pois ficam escravas dos próprios instintos. Além disso, a difusão da pornografia, facilitada pela internet, distorce o significado do ato conjugal, criando ilusões, tornando os casais inseguros, além de poder gerar um vício difícil de ser combatido. “Muitos são aqueles que tendem a ficar nos estádios primários da vida emocional e sexual. A crise do casal desestabiliza a família e pode chegar, através das separações e dos divórcios, a ter sérias consequências para os adultos, os filhos e a sociedade, enfraquecendo o indivíduo e os laços sociais”. (AL 41) Um aspecto importante destacado pelo Papa Francisco é que muitas vezes as crises conjugais são tratadas “de modo apressado e sem a coragem da paciência, da averiguação, do perdão recíproco, da reconciliação e até do sacrifício. Deste modo os falimentos dão origem a novas relações, novos casais, novas uniões e novos casamentos, criando situações familiares complexas e problemáticas para a opção cristã.” (AL 41) Assim é urgente que os casais em crise recebam a ajuda apropriada por parte da comunidade, para conseguir enfrentar e vencer os problemas e não optarem pela dissolução do vínculo conjugal.
  • 13. mentalidade antinatalista na qual está submersa nossa sociedade é um grande perigo, pois ameaça a sucessão das gerações, podendo causar um empobrecimento e a perda da esperança no futuro. Por isso, “a Igreja rejeita com todas as suas forças as intervenções coercitivas do Estado a favor da contracepção, da esterilização e até mesmo do aborto.” (AL 42) Mais algumas questões são abordadas neste capítulo, como o enfraquecimento da fé e da prática religiosa, que produz uma solidão, fruto dessa ausência de Deus em suas vidas; a falta de uma habitação digna ou adequada, que pode adiar a decisão por formalizar uma união; a doença de um ente querido sem acesso a serviços de saúde adequados; a problemas com o trabalho, seja pela escassez de oferta ou pelas longas jornadas,
  • 14. Papa Francisco: demonstrar compreensão para com os casos particulares e despertar um movimento em favor do matrimônio católico. “Na vida prática, ao tratarmos casos especiais, devemos agir com compreensão, amor e compaixão verdadeiramente sinceros. ‘Tenho compaixão do povo!’ (Mt 15,32) Queremos ter clareza: quem hoje, como pai e mãe, quiser manter elevado o ideal do matrimônio, deve viver santamente. Se quisermos educar nosso povo, cumpre educar casais santos. Precisamos fazê-lo desde a escola, desde o berço. Devemos adquirir profunda compreensão da vida matrimonial e criar a capacidade para, mais tarde, abraçar os sacrifícios deste estado de vida. Não será capaz disso quem não se decidir conscientemente pela santidade.” (P. Kentenich, Pedagogia Mariana do Matrimônio, 5ª conferência)
  • 15. Para refletir: 1. Como posso combater o individualismo dentro da minha família? Como posso desenvolver e estimular uma sadia vinculação entre os membros da minha família, tanto entre nós mesmos, como com Deus e com o lar? 2. Dos outros problemas destacados nesse artigo, quais mais profundamente sinto pesar sobre minha família? Quais deles sinto que sou chamado por Deus para ajudar a combater? Como posso fazer isso? 3. Tenho consciência que preciso buscar viver santamente no meu dia a dia?
  • 16. O Santo Padre afirma categoricamente que o enfraquecimento da família natural fundada no matrimônio prejudica toda a sociedade. “Só a união exclusiva e indissolúvel entre um homem e uma mulher realiza uma função social plena, por ser um compromisso estável e tornar possível a fecundidade”. Destaca ainda que “as uniões de fato ou entre pessoas do mesmo sexo, por exemplo, não podem ser simplistamente equiparadas ao matrimônio. Nenhuma união precária ou fechada à transmissão da vida garante o futuro da sociedade.” (AL 52) Mais um problema enumerado é a ausência do pai que “penaliza gravemente a vida familiar, a educação dos filhos e a sua integração na sociedade. Tal ausência pode ser física, afetiva, cognitiva e espiritual. Esta carência priva os filhos dum modelo adequado do comportamento paterno” (AL 55). Neste tópico é importante destacar que nosso Pai e Fundador já alertava que a “carência de pais” é um dos grandes males da nossa sociedade. É muito mais difícil para uma pessoa que não teve uma boa experiência com seu pai natural, conseguir enxergar a Deus como um Pai amoroso, que a ama com amor infinito. A missão do homem é ser um transparente da paternidade do Pai Celestial.
  • 17. A ideologia do gênero que “nega a diferença e a reciprocidade natural de homem e mulher. Prevê uma sociedade sem diferenças de sexo e esvazia a base antropológica da família” ameaça a família em seu cerne e é uma grande revolta contra o próprio Criador. O Santo Padre explica que há uma diferença entre compreender a fragilidade humana e as questões psicológicas individuais de cada pessoa e “aceitar ideologias que pretendem dividir em dois os aspectos inseparáveis da realidade. Não caiamos no pecado de pretender substituir-nos ao Criador” (AL 56)
  • 18. o Papa Francisco nos dirige uma palavra de ânimo: “Não caiamos na armadilha de nos consumirmos em lamentações auto defensivas, em vez de suscitar uma criatividade missionária. Em todas as situações, a Igreja sente a necessidade de dizer uma palavra de verdade e de esperança. (…) Os grandes valores do matrimônio e da família cristã correspondem à busca que atravessa a existência humana.” (AL 57)
  • 19. Para refletir: Como está a questão educativa dentro de minha família? Ela é uma prioridade para mim? Procuro não perder tempo com as diferentes “telas” para passar mais tempo com os membros da minha família e assim transmitir os valores que acho importantes? Deixo a propaganda ideológica contrária à família e aos costumes cristãos influenciar a minha vida? Já cedi à pressão da ideologia de gênero achando “natural” que cada um possa escolher a forma de exercer a sua sexualidade? Já caí na armadilha de que usar os “pronomes neutros” é uma forma de “combater o preconceito? Como posso me autoeducar para ser um transparente de Deus Pai (se sou homem) ou como posso ajudar os homens com quem convivo (se sou mulher) a serem essa imagem da paternidade divina?
  • 20. Os 4 grandes desafios da família TOLERAR AS DIFERENÇAS. Na vida íntima das famílias é importante maior investimento em afeto, tempo e atenção. ... PENSAR MUITO ANTES DE TOMAR DECISÕES. E quando os sentimentos se transformam em indiferença ou ódio? ... ENSINAR O RESPEITO. ... COMBATER A VIOLÊNCIA.
  • 21. Quais são os maiores desafios da convivência? O grande desafio da humanidade está em saber conviver, e a modernidade apresenta-se como um grande vilão para quem almeja promover a convivência entre as pessoas. Sabe-se que um convívio familiar saudável e adequado é o alicerce para uma proteção básica bem-sucedida. Quais as consequências dos conflitos familiares? Conflitos e a ansiedade Por não saber como lidar de maneira adequada com os conflitos que surgem no núcleo familiar, o indivíduo pode se sentir deslocado, incompreendido e não pertencente à família. Dessa forma tende a se afastar dos demais membros da família, restringindo sua comunicação apenas ao mais básico contato. O que é ser uma família de verdade? É aquele grupo de pessoas com quem você se sente verdadeiramente em casa, que você pode ficar à vontade para ser você mesmo e não ter que se adequar a exigências absurdas. Família é espírito! A verdadeira família é aquela unida pelo espírito e não pelo sangue.
  • 22. O que é desagregação da família moderna? A desagregação familiar pode influenciar em vários aspectos importantes na constituição da personalidade de um indivíduo e a falta, muitas vezes, de uma autoridade materna ou paterna, pode impulsionar a pessoa a buscar uma autoridade social sem limites, levando, inclusive, ao cometimento de delitos para uma ... Qual é a função de uma família? As famílias são responsáveis por garantir a saúde, segurança, educação e bem-estar geral das crianças e por ensinar-lhes valores e comportamentos sociais apropriados. Para que serve a família? A família é considerada uma instituição responsável por promover a educação e cuidado dos filhos, bem como a responsável por influenciar o comportamento dos mesmos no meio social. O papel da família é relacionado com a socialização
  • 23. O que é a base de uma família? Ter uma base familiar faz tanta diferença na vida de um ser humano... É a família que nos ensina as lições mais valiosas dessa vida. Quem, infelizmente, não tem a oportunidade de ter uma família sólida, perderá inúmeros ensinamentos sobre a vida. Famílias não precisam ser perfeitas e geralmente não são. Onde na Bíblia fala sobre a família? “Crê no Senhor Jesus que será salvo tu e tua família” (Atos 16.31). Se inspirar na própria família que Deus escolheu para Jesus aqui na terra é uma ótima maneira de demonstrar aos seus filhos como era seu relacionamento com sua mãe Maria e seu pai José. Qual é o papel da família na sociedade atual? A família é o principal espaço de referência, proteção e socialização dos indivíduos, independente da forma como se apresenta na sociedade. Ela exerce uma grande força na formação de valores culturais, éticos, morais e espirituais, que vêm sendo transmitidos de geração em geração.
  • 24. 10 Requisitos para uma família feliz 1 – Diálogo aberto O primeiro requisito para que seres humanos em geral, sejam da mesma família ou não, se relacionem de maneira positiva é o diálogo. Sem ele, um não tem como conhecer o outro, saber o que o deixa feliz, triste, desapontado, surpreso. É através da conversa que se torna possível entender quem é o outro e aprender com ele. Dentro das famílias isso é ainda mais importante, afinal, geralmente são pessoas de gerações diferentes convivendo em uma mesma casa e apenas por meio do diálogo elas podem se aproximar. 2 – Proximidade entre pais e filhos Pais e filhos possuem uma ligação eterna, porém, por pertencerem a gerações totalmente diferentes, muitos acabam se distanciando com o passar do tempo, mesmo morando sob o mesmo teto. E construir esse laço é muito importante, por vários motivos diferentes. Em primeiro lugar, porque são uma família, devem estar unidos, compartilhar alegrias e angústias, e, em segundo, porque essa proximidade permite que os pais instruam seus filhos sobre o que é certo e errado, mesmo que eles já estejam crescidos.
  • 25. 3 – Tempo de qualidade juntos Sentar-se para fazer uma refeição com toda a família, mas com cada um olhando para o celular, não é o mesmo que passar tempo de qualidade juntos, simplesmente porque não há conexão alguma, apenas presença física. É preciso que todos estejam realmente presentes, de corpo e alma, conectados uns aos outros, seja para bater um papo ao final do dia, assistir a um filme, comentar as últimas notícias, enfim, o que desejarem. 4 – Limites bem definidos Toda relação saudável precisa de limites e dentro de uma família não é diferente. Pais e filhos devem conversar para que um entenda quais são os limites do outro. Os pais, por exemplo, devem deixar claro o que esperam dos filhos, passando a eles normas de conduta e as regras da casa. Os filhos, por sua vez, também podem expressar aos pais os seus limites, assim, poderão conversar e chegar a um consenso, sempre considerando que os mais velhos precisam usar de sua experiência para acolher e ensinar o que é certo aos mais jovens.
  • 26. 5 – Inteligência emocional ao lidar com conflitos Sabe a família do comercial de margarina? Se ela fosse real, também teria dias em que as coisas não pareceriam tão felizes assim, porque conflitos acontecem, é totalmente natural. A diferença está na postura que a família assume para resolver seus problemas. Gritos e acusações devem ser totalmente evitados, porque geram mais atritos do que entendimento. Quando dois familiares perdem a cabeça e gritam um com o outro, correm o risco de se machucar ainda mais, o que não será positivo para ninguém. 6 – Interesse pelas coisas do outro Sabe aquele papo de classificar os interesses dos familiares como coisa de adolescente, cosia de homem ou coisa de mulher? Isso faz com que esse lado do outro seja visto de forma distante, como se ele tivesse um mundo particular ao qual ninguém tem acesso. De certa forma, é positivo que cada um tenha seus hobbies e preferências, mas também é muito bom que os membros de uma família se conheçam de forma mais próxima. Já pensou em perguntar ao seu filho como funciona o jogo que ele tanto gosta? Em tentar assistir à série ou filme que seu esposo é fã? Ou ler o livro que sua esposa disse que é ótimo? Pequenos gestos assim servem para que um demonstre interesse pelas coisas do outro, o que é ótimo para fortalecer a conexão dentro de uma família.
  • 27. 7 – Todos possuem obrigações domésticas Além de todas as questões emocionais importantes para o bom relacionamento, devemos nos lembrar que uma casa precisa de certos cuidados para se manter limpa e organizada para a família viver. E não é justo que apenas um membro realize todas essas obrigações, é preciso que todos contribuam, claro, respeitando a idade de cada um. Isso gera senso de responsabilidade nas crianças e evita que alguém fique sobrecarregado. 8 – As decisões são tomadas em conjunto Por mais que os adultos sejam os responsáveis pela casa e pelo sustento dos filhos menores, é importante incluí-los em certas decisões, claro, desde que tenham idade suficiente para entender as coisas. Essa é uma postura que faz parte de uma família feliz e harmoniosa, incluir a todos na tomada de decisão, afinal, eles também serão impactados pelas escolhas que serão feitas.
  • 28. 9 – Há apoio emocional mútuo Uma das coisas mais reconfortantes que existem é saber que se tem uma família para obter apoio em momentos delicados. Mas, para isso, é preciso que seus membros saibam acolher as dores uns dos outros, sem julgamentos. Quando alguém comete um erro, não precisa que alguém aponte e faça com que se sinta ainda mais culpado. É preciso acolher em primeiro lugar e, posteriormente, conversar a respeito da lição que aquilo trouxe. Esse apoio emocional mútuo une as pessoas e faz com que família seja sinônimo de amor, compaixão e apoio. 10 – Existe perdão O último requisito desta lista para se ter uma família feliz é o perdão. Afinal, por mais que todos se amem, dialoguem, se apoiem e compartilhem as obrigações, em algum momento pode ocorrer de um magoar o outro. Afinal de contas, mais uma vez é preciso se lembrar que são seres humanos, que são falhos por natureza. E a única forma de impedir que erros comprometam a união familiar é através do perdão. Para perdoar, é essencial que haja empatia e um se coloque no lugar do outro, sabendo que, mesmo que não cometesse aquele mesmo erro, está sujeito a falhar de outras formas. Sair da posição superior de julgador e olhar para o ente querido de forma mais humana é o segredo para perdoar com mais facilidade. Guardar mágoas não faz bem a ninguém, serve apenas para afastar pessoas que se amam e tirar delas momentos preciosos que poderiam desfrutar juntas.
  • 29. Vale lembrar que nenhuma família é perfeita, então, provavelmente, nem todas já cumprem todos esses requisitos. Em vez de se lamentar, experimente agir e colocar os itens que faltam em prática, afinal, uma família é formada por seres humanos que entram em processo de evolução desde o dia que nascem até o fim de suas vidas. Por isso, sempre é tempo de aprender, melhorar e crescer.
  • 30. Fontes Bibliográficas Exortação apostólica Amoris Laetitia - Papa Francisco Flavia Ghelardi – No artigo de hoje, continuaremos refletindo sobre a exortação apostólica Amoris Laetitia https://www.familylives.org.uk/advice/your-family/relationship-advice/top-ten-tips-for-a- happier-family/Copyright: 593061179 https://www.shutterstock.com/pt/g/luckybusiness