SlideShare uma empresa Scribd logo
A Criação dos Anjos

       A existência dos anjos é dogma, isto é, verdade de fé da Igreja. Trata-se de verdade contida
na Sagrada Escritura, proclamada nos Concílios Ecumênicos, afirmada pela unanimidade dos Santos
Padres, e ensinada por todos os Teólogos fiéis ao magistério da Igreja. A definição dogmática, deu-
se no IV Concílio de Latrão realizado no ano 1215. Antes desse Concílio, a existência dos Anjos, fora
afirmada e formulada no Concílio Ecumênico de Nicéia I (ano 325), sob o pontificado do Papa São
Silvestre, cujo decreto D.54 explica claramente:" Creio em um só Deus, Pai Todo Poderoso,
Criador do Céu e da Terra, e de todas as coisas visíveis e invisíveis".
       Estas palavras são quase que a repetição daquilo que São Paulo ensinava em sua primeira
carta aos Colossenses (Col 1,16s).
       Todas as referências aos Anjos são feitas considerando-os como seres reais e não como
símbolos, abstrações, puras mensagens de Deus, ou personificações literárias dos atributos divinos.
A existência dos Anjos como também dos demônios é uma verdade que faz parte da doutrina
católica. Temos que partir da convicção, por fé, de que os Anjos de fato existem.
       A Bíblia não nos indica o momento de sua criação nem as circunstâncias em que foram
criados, no entanto fala inúmeras vezes de suas intervenções diretas na história da salvação e nos
destinos da humanidade.
       Os anjos foram criados do nada por Deus, "em Cristo", e a serviço de Deus e da Igreja;
prestando este serviço em louvor e adoração constantes a Deus e auxiliando o homem de diversas
formas.
       Quando por um ato de sua livre vontade o Senhor Deus resolveu iniciar a sua criação, Ele o
fez de duas formas, ou seja, dividiu sua criação em duas: a criação visível e a criação invisível.
       A criação visível de Deus é composta de tudo quanto os nossos olhos podem alcançar, ou
melhor, tudo que os nossos sentidos percebem. Já a criação invisível é retrato do próprio Deus, que
se faz visível por suas obras mas é de natureza invisível.
       A criação invisível de Deus é que, na realidade, une e coordena toda a natureza. Esta criação
é super povoada por seres espirituais que têm por nome: Anjos. A palavra anjo tem um significado
de mensageiro, enviado, emissário de Deus. Eles existem por um ato da vontade de Deus que os
tirou do nada e os trouxe a existência.
       Os Anjos de Deus são seres brilhantes e resplandecentes, dos quais emana luz, e são um
espelho da glória de Deus. São seres poderosos diante do trono, sua luz intensa irradia energia,
porque Deus, a fonte da luz, tem pleno domínio sobre Eles.
       A Tradição Católica acredita que o número de anjos criados por Deus é muito superior ao
número de homens criados, visto que cada homem, desde Adão até o último que aparecer na Terra,
tem um Anjo de Guarda diferente. A Escritura fala de milhares de milhões (Dn 7,10), de miríades (Hb
12,22).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - CristologiaTeologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - Cristologia
Gcom digital factory
 
03 doutrina cristã de jesus cristo
03   doutrina cristã de jesus cristo03   doutrina cristã de jesus cristo
03 doutrina cristã de jesus cristo
Luiz Ferreira
 
O criador o céu e a terra o homem a queda
O criador o céu e a terra o homem a quedaO criador o céu e a terra o homem a queda
O criador o céu e a terra o homem a queda
Benedilosn
 
Exposição sobre o credo
Exposição sobre o credoExposição sobre o credo
Exposição sobre o credo
Stuart Linhares
 
1. a origem do homem na criação
1. a origem do homem na criação1. a origem do homem na criação
1. a origem do homem na criação
Joziran Vieira joziran
 
Angelologia pdf
Angelologia pdfAngelologia pdf
A) nosso credo
A) nosso credoA) nosso credo
A) nosso credo
Wander Pereira
 
06 doutrina cristã do homem
06   doutrina cristã do homem06   doutrina cristã do homem
06 doutrina cristã do homem
Luiz Ferreira
 
Antropologia: criação do homem e da mulher
Antropologia: criação do homem e da mulherAntropologia: criação do homem e da mulher
Antropologia: criação do homem e da mulher
Dilean Melo
 
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus CristoLição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Éder Tomé
 
Artigo anjos
Artigo   anjosArtigo   anjos
Artigo anjos
Jussara Oliver
 
Cristologia aula02
Cristologia aula02Cristologia aula02
Cristologia aula02
Pastor W. Costa
 
Anjo da guarda
Anjo da guardaAnjo da guarda
Anjo da guarda
Pastor Robson Colaço
 
LBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvador
LBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvadorLBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvador
LBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvador
Natalino das Neves Neves
 
Deus é justo e justificador
Deus é justo e justificadorDeus é justo e justificador
Deus é justo e justificador
Instituto Teológico Gamaliel
 
Cristologia aula03
Cristologia aula03Cristologia aula03
Cristologia aula03
Pastor W. Costa
 
MINI-CURSO DE TEOLOGIA - CRISTOLOGIA
MINI-CURSO DE TEOLOGIA - CRISTOLOGIAMINI-CURSO DE TEOLOGIA - CRISTOLOGIA
MINI-CURSO DE TEOLOGIA - CRISTOLOGIA
Leonam dos Santos
 
Doutrina de deus
Doutrina de deusDoutrina de deus
Doutrina de deus
Gcom digital factory
 
Teontologia - AULA 02
Teontologia - AULA 02Teontologia - AULA 02
Teontologia - AULA 02
Pastor W. Costa
 
Significando o Natal do Senhor
Significando o Natal do SenhorSignificando o Natal do Senhor
Significando o Natal do Senhor
Antonio De Assis Ribeiro
 

Mais procurados (20)

Teologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - CristologiaTeologia sistematica - Cristologia
Teologia sistematica - Cristologia
 
03 doutrina cristã de jesus cristo
03   doutrina cristã de jesus cristo03   doutrina cristã de jesus cristo
03 doutrina cristã de jesus cristo
 
O criador o céu e a terra o homem a queda
O criador o céu e a terra o homem a quedaO criador o céu e a terra o homem a queda
O criador o céu e a terra o homem a queda
 
Exposição sobre o credo
Exposição sobre o credoExposição sobre o credo
Exposição sobre o credo
 
1. a origem do homem na criação
1. a origem do homem na criação1. a origem do homem na criação
1. a origem do homem na criação
 
Angelologia pdf
Angelologia pdfAngelologia pdf
Angelologia pdf
 
A) nosso credo
A) nosso credoA) nosso credo
A) nosso credo
 
06 doutrina cristã do homem
06   doutrina cristã do homem06   doutrina cristã do homem
06 doutrina cristã do homem
 
Antropologia: criação do homem e da mulher
Antropologia: criação do homem e da mulherAntropologia: criação do homem e da mulher
Antropologia: criação do homem e da mulher
 
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus CristoLição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
 
Artigo anjos
Artigo   anjosArtigo   anjos
Artigo anjos
 
Cristologia aula02
Cristologia aula02Cristologia aula02
Cristologia aula02
 
Anjo da guarda
Anjo da guardaAnjo da guarda
Anjo da guarda
 
LBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvador
LBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvadorLBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvador
LBA LIÇÃO 3 - A salvação e o advento do salvador
 
Deus é justo e justificador
Deus é justo e justificadorDeus é justo e justificador
Deus é justo e justificador
 
Cristologia aula03
Cristologia aula03Cristologia aula03
Cristologia aula03
 
MINI-CURSO DE TEOLOGIA - CRISTOLOGIA
MINI-CURSO DE TEOLOGIA - CRISTOLOGIAMINI-CURSO DE TEOLOGIA - CRISTOLOGIA
MINI-CURSO DE TEOLOGIA - CRISTOLOGIA
 
Doutrina de deus
Doutrina de deusDoutrina de deus
Doutrina de deus
 
Teontologia - AULA 02
Teontologia - AULA 02Teontologia - AULA 02
Teontologia - AULA 02
 
Significando o Natal do Senhor
Significando o Natal do SenhorSignificando o Natal do Senhor
Significando o Natal do Senhor
 

Destaque

01 APOCALIPSE - Introdução
01 APOCALIPSE  - Introdução01 APOCALIPSE  - Introdução
01 APOCALIPSE - Introdução
Ivair Costa
 
Estudo18 19-a marca-da_besta
Estudo18 19-a marca-da_bestaEstudo18 19-a marca-da_besta
Estudo18 19-a marca-da_besta
O ÚLTIMO CHAMADO
 
20 Quando o Deus de Amor Castiga
20 Quando o Deus de Amor Castiga20 Quando o Deus de Amor Castiga
20 Quando o Deus de Amor Castiga
Álvaro José Marques do Rêgo
 
A besta da terra
A besta da terraA besta da terra
A besta da terra
Diego Fortunatto
 
07 A Prisão de Satanás no Abismo
07 A Prisão de Satanás no Abismo07 A Prisão de Satanás no Abismo
07 A Prisão de Satanás no Abismo
Álvaro José Marques do Rêgo
 
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas29 a união das igrejas
29 a união das igrejas
Carlos Roberto de Lima
 
06 O Apocalipse Diz que Jesus Voltará
06 O Apocalipse Diz que Jesus Voltará06 O Apocalipse Diz que Jesus Voltará
06 O Apocalipse Diz que Jesus Voltará
Álvaro José Marques do Rêgo
 
04 As Boas Novas do Apocalipse
04 As Boas Novas do Apocalipse04 As Boas Novas do Apocalipse
04 As Boas Novas do Apocalipse
Álvaro José Marques do Rêgo
 
28 a segunda besta
28 a segunda besta28 a segunda besta
28 a segunda besta
Carlos Roberto de Lima
 
03 O Grande Traidor Desmascarado pelo Apocalipse
03 O Grande Traidor Desmascarado pelo Apocalipse03 O Grande Traidor Desmascarado pelo Apocalipse
03 O Grande Traidor Desmascarado pelo Apocalipse
Álvaro José Marques do Rêgo
 
22 Quem Habitará na Santa Cidade
22 Quem Habitará na Santa Cidade22 Quem Habitará na Santa Cidade
22 Quem Habitará na Santa Cidade
Álvaro José Marques do Rêgo
 
(1) A personalidade do Espírito Santo
(1) A personalidade do Espírito Santo(1) A personalidade do Espírito Santo
(1) A personalidade do Espírito Santo
Celso do Rozário Brasil Gonçalves
 
12 O Apocalipse Revela o Segredo da Morte
12 O Apocalipse Revela o Segredo da Morte12 O Apocalipse Revela o Segredo da Morte
12 O Apocalipse Revela o Segredo da Morte
Álvaro José Marques do Rêgo
 
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 10º
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 10ºEstudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 10º
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 10º
ibrenjtijuca
 
O Povo da Bíblia (sermão)
O Povo da Bíblia (sermão)O Povo da Bíblia (sermão)
O Povo da Bíblia (sermão)
Álvaro José Marques do Rêgo
 
15 A Profecia Que Revela a Hora do Juízo
15 A Profecia Que Revela a Hora do Juízo15 A Profecia Que Revela a Hora do Juízo
15 A Profecia Que Revela a Hora do Juízo
Álvaro José Marques do Rêgo
 
17 Uma Mulher Vestida de Sol
17 Uma Mulher Vestida de Sol17 Uma Mulher Vestida de Sol
17 Uma Mulher Vestida de Sol
Álvaro José Marques do Rêgo
 
02 O Personagem Central do Apocalipse
02 O Personagem Central do Apocalipse02 O Personagem Central do Apocalipse
02 O Personagem Central do Apocalipse
Álvaro José Marques do Rêgo
 
23 As Duas Testemunhas de Luto e as Mensagens dos Três Anjos
23 As Duas Testemunhas de Luto e as Mensagens dos Três Anjos23 As Duas Testemunhas de Luto e as Mensagens dos Três Anjos
23 As Duas Testemunhas de Luto e as Mensagens dos Três Anjos
Álvaro José Marques do Rêgo
 

Destaque (19)

01 APOCALIPSE - Introdução
01 APOCALIPSE  - Introdução01 APOCALIPSE  - Introdução
01 APOCALIPSE - Introdução
 
Estudo18 19-a marca-da_besta
Estudo18 19-a marca-da_bestaEstudo18 19-a marca-da_besta
Estudo18 19-a marca-da_besta
 
20 Quando o Deus de Amor Castiga
20 Quando o Deus de Amor Castiga20 Quando o Deus de Amor Castiga
20 Quando o Deus de Amor Castiga
 
A besta da terra
A besta da terraA besta da terra
A besta da terra
 
07 A Prisão de Satanás no Abismo
07 A Prisão de Satanás no Abismo07 A Prisão de Satanás no Abismo
07 A Prisão de Satanás no Abismo
 
29 a união das igrejas
29 a união das igrejas29 a união das igrejas
29 a união das igrejas
 
06 O Apocalipse Diz que Jesus Voltará
06 O Apocalipse Diz que Jesus Voltará06 O Apocalipse Diz que Jesus Voltará
06 O Apocalipse Diz que Jesus Voltará
 
04 As Boas Novas do Apocalipse
04 As Boas Novas do Apocalipse04 As Boas Novas do Apocalipse
04 As Boas Novas do Apocalipse
 
28 a segunda besta
28 a segunda besta28 a segunda besta
28 a segunda besta
 
03 O Grande Traidor Desmascarado pelo Apocalipse
03 O Grande Traidor Desmascarado pelo Apocalipse03 O Grande Traidor Desmascarado pelo Apocalipse
03 O Grande Traidor Desmascarado pelo Apocalipse
 
22 Quem Habitará na Santa Cidade
22 Quem Habitará na Santa Cidade22 Quem Habitará na Santa Cidade
22 Quem Habitará na Santa Cidade
 
(1) A personalidade do Espírito Santo
(1) A personalidade do Espírito Santo(1) A personalidade do Espírito Santo
(1) A personalidade do Espírito Santo
 
12 O Apocalipse Revela o Segredo da Morte
12 O Apocalipse Revela o Segredo da Morte12 O Apocalipse Revela o Segredo da Morte
12 O Apocalipse Revela o Segredo da Morte
 
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 10º
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 10ºEstudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 10º
Estudo da Bíblia Livro de Êxodo - Capítulo 10º
 
O Povo da Bíblia (sermão)
O Povo da Bíblia (sermão)O Povo da Bíblia (sermão)
O Povo da Bíblia (sermão)
 
15 A Profecia Que Revela a Hora do Juízo
15 A Profecia Que Revela a Hora do Juízo15 A Profecia Que Revela a Hora do Juízo
15 A Profecia Que Revela a Hora do Juízo
 
17 Uma Mulher Vestida de Sol
17 Uma Mulher Vestida de Sol17 Uma Mulher Vestida de Sol
17 Uma Mulher Vestida de Sol
 
02 O Personagem Central do Apocalipse
02 O Personagem Central do Apocalipse02 O Personagem Central do Apocalipse
02 O Personagem Central do Apocalipse
 
23 As Duas Testemunhas de Luto e as Mensagens dos Três Anjos
23 As Duas Testemunhas de Luto e as Mensagens dos Três Anjos23 As Duas Testemunhas de Luto e as Mensagens dos Três Anjos
23 As Duas Testemunhas de Luto e as Mensagens dos Três Anjos
 

Semelhante a 1 A Criação Dos Anjos

Pneumatologia 6
Pneumatologia 6Pneumatologia 6
Pneumatologia 6
DENISE DE ALMEIDA
 
Pneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimento
Pneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimentoPneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimento
Pneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimento
Dangelo Nascimento
 
Teologia do Antigo Testamento aula 2 Pr Jonas
Teologia do Antigo Testamento aula 2 Pr JonasTeologia do Antigo Testamento aula 2 Pr Jonas
Teologia do Antigo Testamento aula 2 Pr Jonas
Jose Ventura
 
teologia familia e louvor.pdf
teologia familia e louvor.pdfteologia familia e louvor.pdf
teologia familia e louvor.pdf
rafaellemos86
 
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 4.pptx
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 4.pptxIBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 4.pptx
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 4.pptx
Rubens Sohn
 
IBADEP - Anjos, homem, Pecado e Salvacao.pdf
IBADEP - Anjos, homem, Pecado e Salvacao.pdfIBADEP - Anjos, homem, Pecado e Salvacao.pdf
IBADEP - Anjos, homem, Pecado e Salvacao.pdf
RaylemDeivemRFerreir
 
01b paroquia imaculada
01b paroquia imaculada01b paroquia imaculada
01b paroquia imaculada
Juliana Felisberto Cardoso Silva
 
TEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptx
TEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptxTEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptx
TEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptx
LucianoMachado52
 
lio01-doutrinadacriao-140218102814-phpapp02.pptx
lio01-doutrinadacriao-140218102814-phpapp02.pptxlio01-doutrinadacriao-140218102814-phpapp02.pptx
lio01-doutrinadacriao-140218102814-phpapp02.pptx
vinicius252017
 
A DOUTRINA DA CRIAÇÃO.A Constatação de um princípio claramente definido, tant...
A DOUTRINA DA CRIAÇÃO.A Constatação de um princípio claramente definido, tant...A DOUTRINA DA CRIAÇÃO.A Constatação de um princípio claramente definido, tant...
A DOUTRINA DA CRIAÇÃO.A Constatação de um princípio claramente definido, tant...
MiltonCesarAquino
 
Lição 01 Doutrina da Criação
Lição 01   Doutrina da CriaçãoLição 01   Doutrina da Criação
Lição 01 Doutrina da Criação
Coop. Fabio Silva
 
A Revelação de Deus
A Revelação de DeusA Revelação de Deus
A Revelação de Deus
Geversom Sousa
 
Credo parte 1
Credo parte 1Credo parte 1
Credo parte 1
João Pereira
 
2019 1trim aula 2 a natureza dos anjos .ppt
2019 1trim aula 2 a natureza dos anjos .ppt2019 1trim aula 2 a natureza dos anjos .ppt
2019 1trim aula 2 a natureza dos anjos .ppt
Marina de Morais
 
Resumo sobre os Anjos na Suma Teológica de São Tomás de Aquino (60-64q)
Resumo sobre os Anjos na Suma Teológica de São Tomás de Aquino (60-64q)Resumo sobre os Anjos na Suma Teológica de São Tomás de Aquino (60-64q)
Resumo sobre os Anjos na Suma Teológica de São Tomás de Aquino (60-64q)
Virna Salgado Barra
 
4- A igreja primitiva.pptx
4- A igreja primitiva.pptx4- A igreja primitiva.pptx
4- A igreja primitiva.pptx
PIB Penha - SP
 
TEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptx
TEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptxTEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptx
TEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptx
LucianoMachado52
 
APOSTILA A DOUTRINA DE DEUS - TEOLOGIA(1).docx
APOSTILA A DOUTRINA DE DEUS - TEOLOGIA(1).docxAPOSTILA A DOUTRINA DE DEUS - TEOLOGIA(1).docx
APOSTILA A DOUTRINA DE DEUS - TEOLOGIA(1).docx
DivinoHenriqueSantan
 
Antropologia e teologia propria
Antropologia e teologia propriaAntropologia e teologia propria
Antropologia e teologia propria
Denise Vianna de Almeida
 
Lição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo Espiritual
Lição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo EspiritualLição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo Espiritual
Lição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo Espiritual
Hamilton Souza
 

Semelhante a 1 A Criação Dos Anjos (20)

Pneumatologia 6
Pneumatologia 6Pneumatologia 6
Pneumatologia 6
 
Pneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimento
Pneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimentoPneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimento
Pneumatologia ibaderj pdf Prof. Dangelo nascimento
 
Teologia do Antigo Testamento aula 2 Pr Jonas
Teologia do Antigo Testamento aula 2 Pr JonasTeologia do Antigo Testamento aula 2 Pr Jonas
Teologia do Antigo Testamento aula 2 Pr Jonas
 
teologia familia e louvor.pdf
teologia familia e louvor.pdfteologia familia e louvor.pdf
teologia familia e louvor.pdf
 
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 4.pptx
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 4.pptxIBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 4.pptx
IBADEP - BIBLIOLOGIA AULA 4.pptx
 
IBADEP - Anjos, homem, Pecado e Salvacao.pdf
IBADEP - Anjos, homem, Pecado e Salvacao.pdfIBADEP - Anjos, homem, Pecado e Salvacao.pdf
IBADEP - Anjos, homem, Pecado e Salvacao.pdf
 
01b paroquia imaculada
01b paroquia imaculada01b paroquia imaculada
01b paroquia imaculada
 
TEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptx
TEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptxTEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptx
TEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptx
 
lio01-doutrinadacriao-140218102814-phpapp02.pptx
lio01-doutrinadacriao-140218102814-phpapp02.pptxlio01-doutrinadacriao-140218102814-phpapp02.pptx
lio01-doutrinadacriao-140218102814-phpapp02.pptx
 
A DOUTRINA DA CRIAÇÃO.A Constatação de um princípio claramente definido, tant...
A DOUTRINA DA CRIAÇÃO.A Constatação de um princípio claramente definido, tant...A DOUTRINA DA CRIAÇÃO.A Constatação de um princípio claramente definido, tant...
A DOUTRINA DA CRIAÇÃO.A Constatação de um princípio claramente definido, tant...
 
Lição 01 Doutrina da Criação
Lição 01   Doutrina da CriaçãoLição 01   Doutrina da Criação
Lição 01 Doutrina da Criação
 
A Revelação de Deus
A Revelação de DeusA Revelação de Deus
A Revelação de Deus
 
Credo parte 1
Credo parte 1Credo parte 1
Credo parte 1
 
2019 1trim aula 2 a natureza dos anjos .ppt
2019 1trim aula 2 a natureza dos anjos .ppt2019 1trim aula 2 a natureza dos anjos .ppt
2019 1trim aula 2 a natureza dos anjos .ppt
 
Resumo sobre os Anjos na Suma Teológica de São Tomás de Aquino (60-64q)
Resumo sobre os Anjos na Suma Teológica de São Tomás de Aquino (60-64q)Resumo sobre os Anjos na Suma Teológica de São Tomás de Aquino (60-64q)
Resumo sobre os Anjos na Suma Teológica de São Tomás de Aquino (60-64q)
 
4- A igreja primitiva.pptx
4- A igreja primitiva.pptx4- A igreja primitiva.pptx
4- A igreja primitiva.pptx
 
TEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptx
TEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptxTEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptx
TEOLOGIA SISTEMATICA 2 ANGEOLOGIA RJ.pptx
 
APOSTILA A DOUTRINA DE DEUS - TEOLOGIA(1).docx
APOSTILA A DOUTRINA DE DEUS - TEOLOGIA(1).docxAPOSTILA A DOUTRINA DE DEUS - TEOLOGIA(1).docx
APOSTILA A DOUTRINA DE DEUS - TEOLOGIA(1).docx
 
Antropologia e teologia propria
Antropologia e teologia propriaAntropologia e teologia propria
Antropologia e teologia propria
 
Lição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo Espiritual
Lição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo EspiritualLição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo Espiritual
Lição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo Espiritual
 

Mais de tomdeamor

3 O Perfil Do Ministro De MúSica
3 O Perfil Do Ministro De MúSica3 O Perfil Do Ministro De MúSica
3 O Perfil Do Ministro De MúSica
tomdeamor
 
3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música
tomdeamor
 
2 Para Que Existe Ministério
2 Para Que Existe Ministério2 Para Que Existe Ministério
2 Para Que Existe Ministério
tomdeamor
 
1 Nossa Arte No Coração Do Pai
1 Nossa Arte No Coração Do Pai1 Nossa Arte No Coração Do Pai
1 Nossa Arte No Coração Do Pai
tomdeamor
 
4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer
tomdeamor
 
4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer
tomdeamor
 
3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música
tomdeamor
 
1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno
1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno
1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno
tomdeamor
 
2 A Arte De Fazer Amigos
2 A Arte De Fazer Amigos2 A Arte De Fazer Amigos
2 A Arte De Fazer Amigos
tomdeamor
 
3 A Arte De Fazer Amigos
3 A Arte De Fazer Amigos3 A Arte De Fazer Amigos
3 A Arte De Fazer Amigos
tomdeamor
 
4 A Força Do Entusiasmo
4 A Força Do Entusiasmo4 A Força Do Entusiasmo
4 A Força Do Entusiasmo
tomdeamor
 
IV Formação Para Novas Comunidades
IV  Formação Para Novas ComunidadesIV  Formação Para Novas Comunidades
IV Formação Para Novas Comunidades
tomdeamor
 
III Formação Para Novas Comunidades
III Formação Para Novas ComunidadesIII Formação Para Novas Comunidades
III Formação Para Novas Comunidades
tomdeamor
 
Ii Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas ComunidadesIi Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas Comunidades
tomdeamor
 
3 Direito Canônico
3 Direito Canônico3 Direito Canônico
3 Direito Canônico
tomdeamor
 
4 Introdução Aos Evangelhos
4 Introdução Aos Evangelhos4 Introdução Aos Evangelhos
4 Introdução Aos Evangelhos
tomdeamor
 
3 Direito Canônico
3 Direito Canônico3 Direito Canônico
3 Direito Canônico
tomdeamor
 
2 A Intercessão Dos Santos
2 A Intercessão Dos Santos2 A Intercessão Dos Santos
2 A Intercessão Dos Santos
tomdeamor
 
Ii Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas ComunidadesIi Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas Comunidades
tomdeamor
 
I Formação Para Novas Comunidades
I Formação Para Novas ComunidadesI Formação Para Novas Comunidades
I Formação Para Novas Comunidades
tomdeamor
 

Mais de tomdeamor (20)

3 O Perfil Do Ministro De MúSica
3 O Perfil Do Ministro De MúSica3 O Perfil Do Ministro De MúSica
3 O Perfil Do Ministro De MúSica
 
3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música
 
2 Para Que Existe Ministério
2 Para Que Existe Ministério2 Para Que Existe Ministério
2 Para Que Existe Ministério
 
1 Nossa Arte No Coração Do Pai
1 Nossa Arte No Coração Do Pai1 Nossa Arte No Coração Do Pai
1 Nossa Arte No Coração Do Pai
 
4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer
 
4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer4 Artista Que Não Quer Sofrer
4 Artista Que Não Quer Sofrer
 
3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música3 O Perfil Do Ministro De Música
3 O Perfil Do Ministro De Música
 
1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno
1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno
1 Oito Dicas Para Ajudar A Viver O Amor Fraterno
 
2 A Arte De Fazer Amigos
2 A Arte De Fazer Amigos2 A Arte De Fazer Amigos
2 A Arte De Fazer Amigos
 
3 A Arte De Fazer Amigos
3 A Arte De Fazer Amigos3 A Arte De Fazer Amigos
3 A Arte De Fazer Amigos
 
4 A Força Do Entusiasmo
4 A Força Do Entusiasmo4 A Força Do Entusiasmo
4 A Força Do Entusiasmo
 
IV Formação Para Novas Comunidades
IV  Formação Para Novas ComunidadesIV  Formação Para Novas Comunidades
IV Formação Para Novas Comunidades
 
III Formação Para Novas Comunidades
III Formação Para Novas ComunidadesIII Formação Para Novas Comunidades
III Formação Para Novas Comunidades
 
Ii Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas ComunidadesIi Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas Comunidades
 
3 Direito Canônico
3 Direito Canônico3 Direito Canônico
3 Direito Canônico
 
4 Introdução Aos Evangelhos
4 Introdução Aos Evangelhos4 Introdução Aos Evangelhos
4 Introdução Aos Evangelhos
 
3 Direito Canônico
3 Direito Canônico3 Direito Canônico
3 Direito Canônico
 
2 A Intercessão Dos Santos
2 A Intercessão Dos Santos2 A Intercessão Dos Santos
2 A Intercessão Dos Santos
 
Ii Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas ComunidadesIi Formação Para Novas Comunidades
Ii Formação Para Novas Comunidades
 
I Formação Para Novas Comunidades
I Formação Para Novas ComunidadesI Formação Para Novas Comunidades
I Formação Para Novas Comunidades
 

Último

Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 

Último (14)

Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 

1 A Criação Dos Anjos

  • 1. A Criação dos Anjos A existência dos anjos é dogma, isto é, verdade de fé da Igreja. Trata-se de verdade contida na Sagrada Escritura, proclamada nos Concílios Ecumênicos, afirmada pela unanimidade dos Santos Padres, e ensinada por todos os Teólogos fiéis ao magistério da Igreja. A definição dogmática, deu- se no IV Concílio de Latrão realizado no ano 1215. Antes desse Concílio, a existência dos Anjos, fora afirmada e formulada no Concílio Ecumênico de Nicéia I (ano 325), sob o pontificado do Papa São Silvestre, cujo decreto D.54 explica claramente:" Creio em um só Deus, Pai Todo Poderoso, Criador do Céu e da Terra, e de todas as coisas visíveis e invisíveis". Estas palavras são quase que a repetição daquilo que São Paulo ensinava em sua primeira carta aos Colossenses (Col 1,16s). Todas as referências aos Anjos são feitas considerando-os como seres reais e não como símbolos, abstrações, puras mensagens de Deus, ou personificações literárias dos atributos divinos. A existência dos Anjos como também dos demônios é uma verdade que faz parte da doutrina católica. Temos que partir da convicção, por fé, de que os Anjos de fato existem. A Bíblia não nos indica o momento de sua criação nem as circunstâncias em que foram criados, no entanto fala inúmeras vezes de suas intervenções diretas na história da salvação e nos destinos da humanidade. Os anjos foram criados do nada por Deus, "em Cristo", e a serviço de Deus e da Igreja; prestando este serviço em louvor e adoração constantes a Deus e auxiliando o homem de diversas formas. Quando por um ato de sua livre vontade o Senhor Deus resolveu iniciar a sua criação, Ele o fez de duas formas, ou seja, dividiu sua criação em duas: a criação visível e a criação invisível. A criação visível de Deus é composta de tudo quanto os nossos olhos podem alcançar, ou melhor, tudo que os nossos sentidos percebem. Já a criação invisível é retrato do próprio Deus, que se faz visível por suas obras mas é de natureza invisível. A criação invisível de Deus é que, na realidade, une e coordena toda a natureza. Esta criação é super povoada por seres espirituais que têm por nome: Anjos. A palavra anjo tem um significado de mensageiro, enviado, emissário de Deus. Eles existem por um ato da vontade de Deus que os tirou do nada e os trouxe a existência. Os Anjos de Deus são seres brilhantes e resplandecentes, dos quais emana luz, e são um espelho da glória de Deus. São seres poderosos diante do trono, sua luz intensa irradia energia, porque Deus, a fonte da luz, tem pleno domínio sobre Eles. A Tradição Católica acredita que o número de anjos criados por Deus é muito superior ao número de homens criados, visto que cada homem, desde Adão até o último que aparecer na Terra, tem um Anjo de Guarda diferente. A Escritura fala de milhares de milhões (Dn 7,10), de miríades (Hb 12,22).