SlideShare uma empresa Scribd logo
PSICOLOGIA CLÍNICA
FACULDADE DE MACAPA-
FAMA
Orientadora: Profª Msc. MARIA DAS GRAÇAS TELES
MARTINS
GRUPO: ALÉXIA VASCONCELOS
MARIA PAULA FERREIRA
NATÁLIA GOUVÊA
PAMELA SANTIAGO
TAINARA LACERDA
TAYNAR AROUCHA
Trabalho apresentado como pré-requisito de nota parcial
na disciplina de PPBI
MACAPÁ
2014
Neste trabalho será abordado os conceitos da Psicologia clínica, sua
história e ela como ciência. Trará alguns exemplos de transtornos mentais
e suas terapias, a função do psicólogo e seu acompanhamento clínico.
INTRODUÇÃO
O QUE É PSICOLOGIA CLÍNICA?
Psicologia Clínica é a parte da psicologia que se dedica ao estudo dos
transtornos mentais e dos aspectos psíquicos de doenças não mentais.
Seus temas incluem a etiologia, classificação, diagnóstico,
epidemiologia, intervenção (avaliação, prevenção, aconselhamento,
psicoterapia, reabilitação,etc.)
A Psicologia Clínica é a área de atuação da Psicologia que lida com a
avaliação, diagnóstico, do prognóstico do tratamento da reabilitação e
da prevenção dos TRANSTORNOS MENTAIS.
ESTRUTURAS DA PSICOLOGIA CLÍNICA
 TRANSTORNOS MENTAIS- oferece uma definição do conceito visão
geral a respeito dos transtornos mentais: classificaçao, epidemiologia,
etiologia e análise de fatores determinantes;
 PSICODIAGNÓSTICO- uma introdução às técnicas para aquisição de
informações psicológicas relevantes;
 INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA- oferece uma visão geral das diferentes
formas de intervenção disponíveis, entre as quais a psicoterapia
desempenha um papel preponderante;
 ÉTICA EM PSICOLOGIA CLÍNICA- que oferece uma visão geral das
questões éticas envolvendo o trabalho clínico em geral e clínico-
psicológico em particular;
 PSICOLOGIA DA REABILITAÇÃO- área específica da psicologia clínica
que se dedica ao acompanhamento e reinserção da pessoa no seu
cotidiano após um tratamento prolongado, quer de doença física, quer de
transtorno mental.
FUNÇÕES DO PSICÓLOGO
Uma das principais funções do psicólogo é a realização de avaliações
psicológicas, bem como da compreensão do funcionamento mental global
da pessoa. Estas avaliações psicológicas tem como objetivo principal
despistar qualquer indício psicopatológico.
Outra das funções é o acompanhamento psicológico/psicoterapêutico,
em que o psicólogo adota essencialmente uma postura de suporte e
contenção, procurando criar estratégias de intervenção psicológica para
diminuir, aliviar, e até extinguir o sofrimento da pessoa.
HISTÓRIA E DESENVOLVIMENTO DA
PSICOLOGIA CLÍNICA
A Psicologia Clínica desenvolveu-se
e adquiriu notoriedade após a
Segunda Guerra Mundial na
contribuição para a resolução dos
problemas das vítimas da guerra,
tanto na Europa como nos EUA
focando primariamente as
perturbações mentais.
O termo PSICOLOGIA CLÍNICA foi usado pela primeira vez pelo
americano Lightner Witmer, fundador da primeira clínica psicológica na
Universidade de Pensilvânia (EUA). Vários psicólogos clínicos fundaram
em 1917 a Associação Americana de Psicologia Clínica que em 1919
fundiu-se com a APA (Associação Psicológica Americana), da qual tornou-
se a seção clínica.
.
MOREIRA (2007) afirma que a clínica psicológica tem suas raízes no modelo
médico, no qual, ou seja, cabe ao profissional observar e compreender para,
posteriormente, intervir, isto é, remediar, tratar, curar. Tratava-se, portanto, de uma
prática higienista. Dessa maneira, a clínica psicológica esteve, por um bom tempo,
distante das questões sociais.
Uma das importantes influências à Psicologia Clínica foi Sigmund Freud, seu
trabalho gerou novas teorias psicológicas para os transtornos mentais, livrando as
psicoterapia do monopólio médico.
TRANSTORNOS MENTAIS
Os transtornos mentais são condições de anormalidade ou
comprometimento de ordem psicológica, mental ou cognitiva. Há
diversos fatores que explicam os transtornos psiquiátricos, como
genética, problema bioquímicos, como hormônios ou substâncias
tóxicas, e até mesmo o estilo de vida. Os sintomas podem ser
observados no dia a dia.
QUAIS SÃO OS TRANSTORNOS MENTAIS MAIS COMUNS?
Os transtornos mentais variam de lugar para lugar e de cultura para cultura, mas,
os transtornos mais comuns em nosso meio são:
 BIPOLARIDADE
 DEPRESSÃO
 ANSIEDADE
 DEPENDÊNCIA
QUÍMICA
A CONSULTA DA PSICOLOGIA CLÍNICA
 Avaliação Clínica ( várias sessões);
 Avaliação Psicológica;
 Compreender sua estrutura de funcionamento e os seus problemas ou
dificuldades;
 Planeia o tipo de acompanhamento e os objetivos psicoterapêuticos.
MAS QUAL A DIFERENÇA ENTRE PSICÓLOGO E
PSIQUIATRA?
PSICOLOGIA= ESTUDO DA MENTE
PSIQUIATRA PSICÓLOGO
↓ ↓
MEDICINA BACHAREL EM PSICOLOGIA
↓ ↓
MEDICAÇÃO TERAPIA
O psicólogo: O acompanhamento Psicológico/ Psicoterapêutico
possui características específicas de acordo com a população e a
faixa etária a que se destina. O psicólogo clínico está apto a realizar
atendimentos com diversas demandas e faixas etárias, bem como
atendimentos voltados à crianças, adolescentes, adultos, idosos,
famílias.
O processo corresponde a um encontro com uma pessoa que
procura resolver um problema específico com ajuda do outro o
psicólogo.
Marques (1994) diz que a identidade do psicólogo clínico, define-se
pelo domínio de teorias, métodos compatíveis entre si, cujo objetivo é
tentar atingir a “verdade” psicológica do sujeito observado para poder
direta ou indiretamente realizar um processo de intervenção e
prevenção.
A clínica em psicologia é um espaço criado para atender o outro em sua
singularidade, ouvi-lo, orientá-lo, apontar caminhos a fim de proporcionar alívio
emocional, autoconhecimento, ajustamento criativo, etc. O psicólogo é o
profissional mediador que propicia o encontro do sujeito consigo mesmo.
Constitui-se uma relação de ajuda da pessoa à situação que se encontra e
otimizar os seus recursos pessoais:
 Autoconhecimento
 Autoajuda
 Autonomia
Promovendo o bem estar psicológico.
PSICÓLOGO + PACIENTE
ESCUTA CLÍNICA → ← PENSAMENTO
EMPATIA → ← SENTIMENTO
REFLEXÃO →
CONFIANÇA
RESPEITO
NEUTRALIDADE
Sendo assim podemos dizer que a Psicoterapia é um processo de
crescimento humano, pois neste momento é reservado um tempo para
ouvir seus próprios pensamentos e sentimentos ao seu ambiente,
aprendendo a relacionar-se consigo e com os outros, procurando ser
mais feliz.
“Ser psicólogo é uma imensa responsabilidade. É também uma notável dádiva
pois recebemos o dom de usar a palavra, o olhar, as expressões, e até mesmo o
silêncio. O dom de tirar lá de dentro o melhor que temos para cuidar,
fortalecer, compreender, aliviar...”
Walmir Monteiro
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Neste trabalho vimos de uma maneira geral e simplificada: A
Psicologia Clínica, sua historia, desenvolvimento, assim como alguns
transtornos e tratamentos, entre outras informações. Buscou-se
apresentar esse método de terapia para mostrar a sua ajuda e
importância obtida através desse tratamento.
REFERENCIAS:
MOREIRA, Jacqueline de Oliveira; ROMAGNOLI, Roberta Carvalho e NEVES, Edwiges de
Oliveira. O surgimento da clínica psicológica: da prática curativa aos dispositivos de
promoção da saúde. Psicol. cienc. prof. [online]. 2007, vol.27, n.4, pp. 608-621. ISSN 1414-
9893.
TEIXEIRA, Rita Petrarca. Repensando a psicologia clínica. Paidéia (Ribeirão
Preto), Ribeirão Preto, n. 12-13, ago. 1997 . Disponível em
<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-
863X1997000100005&lng=pt&nrm=iso>. acessos
em 29 jan. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-863X1997000100005.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Psicologia hospitalar
Psicologia hospitalarPsicologia hospitalar
Psicologia hospitalar
GEDRBRASIL_ESTUDANDORARAS
 
Gestalt-Terapia
Gestalt-TerapiaGestalt-Terapia
Transtornos de ansiedade
Transtornos de ansiedadeTranstornos de ansiedade
Transtornos de ansiedade
Miriam Gorender
 
07 psicologia clínica trabalho
07 psicologia clínica trabalho07 psicologia clínica trabalho
07 psicologia clínica trabalho
Graça Martins
 
Introdução à psicopatologia
Introdução à psicopatologiaIntrodução à psicopatologia
Introdução à psicopatologia
Caio Maximino
 
psicologia e psicopatologia
psicologia e psicopatologiapsicologia e psicopatologia
psicologia e psicopatologia
Faculdade Metropolitanas Unidas - FMU
 
TCC - Terapia Cognitivo Comportamental
TCC - Terapia Cognitivo ComportamentalTCC - Terapia Cognitivo Comportamental
TCC - Terapia Cognitivo Comportamental
Glaucia Lima de Magalhaes
 
As 7 escolas da psicanálise.pptx continuação
As 7 escolas da psicanálise.pptx continuaçãoAs 7 escolas da psicanálise.pptx continuação
As 7 escolas da psicanálise.pptx continuação
Patricia Ruiz
 
Psicopatologia da Infância e Adolescência
Psicopatologia da Infância e AdolescênciaPsicopatologia da Infância e Adolescência
Psicopatologia da Infância e Adolescência
Claudia Paola Aguilar
 
Diferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaDiferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologia
Rita Cristiane Pavan
 
Psicologia Aplicada
Psicologia AplicadaPsicologia Aplicada
Psicologia Aplicada
Henrique Vieira
 
Psicoterapias
PsicoterapiasPsicoterapias
Psicoterapias
norberto faria
 
Transtorno Obsessivo Compulsivo
Transtorno Obsessivo CompulsivoTranstorno Obsessivo Compulsivo
Transtorno Obsessivo Compulsivo
Brunagil
 
Psicanálise
PsicanálisePsicanálise
Psicanálise
IsmaelOQueiroz
 
Esquizofrenia e bipolaridade
Esquizofrenia e bipolaridadeEsquizofrenia e bipolaridade
Esquizofrenia e bipolaridade
cleytonlopes
 
Aula 2 psicologia apostila
Aula 2   psicologia apostilaAula 2   psicologia apostila
Aula 2 psicologia apostila
José Vitor Alves
 
Grupos Terapêuticos
Grupos TerapêuticosGrupos Terapêuticos
Grupos Terapêuticos
ANA BELA DOS SANTOS
 
Estudo de caso psicologia clínica
Estudo de caso psicologia clínicaEstudo de caso psicologia clínica
Estudo de caso psicologia clínica
Endriely Teodoro
 
Aula depressao cícero mais médicos
Aula depressao cícero mais médicosAula depressao cícero mais médicos
Aula depressao cícero mais médicos
Tereza Paula
 
Psicoterapias miriam
Psicoterapias miriamPsicoterapias miriam
Psicoterapias miriam
Miriam Gorender
 

Mais procurados (20)

Psicologia hospitalar
Psicologia hospitalarPsicologia hospitalar
Psicologia hospitalar
 
Gestalt-Terapia
Gestalt-TerapiaGestalt-Terapia
Gestalt-Terapia
 
Transtornos de ansiedade
Transtornos de ansiedadeTranstornos de ansiedade
Transtornos de ansiedade
 
07 psicologia clínica trabalho
07 psicologia clínica trabalho07 psicologia clínica trabalho
07 psicologia clínica trabalho
 
Introdução à psicopatologia
Introdução à psicopatologiaIntrodução à psicopatologia
Introdução à psicopatologia
 
psicologia e psicopatologia
psicologia e psicopatologiapsicologia e psicopatologia
psicologia e psicopatologia
 
TCC - Terapia Cognitivo Comportamental
TCC - Terapia Cognitivo ComportamentalTCC - Terapia Cognitivo Comportamental
TCC - Terapia Cognitivo Comportamental
 
As 7 escolas da psicanálise.pptx continuação
As 7 escolas da psicanálise.pptx continuaçãoAs 7 escolas da psicanálise.pptx continuação
As 7 escolas da psicanálise.pptx continuação
 
Psicopatologia da Infância e Adolescência
Psicopatologia da Infância e AdolescênciaPsicopatologia da Infância e Adolescência
Psicopatologia da Infância e Adolescência
 
Diferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaDiferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologia
 
Psicologia Aplicada
Psicologia AplicadaPsicologia Aplicada
Psicologia Aplicada
 
Psicoterapias
PsicoterapiasPsicoterapias
Psicoterapias
 
Transtorno Obsessivo Compulsivo
Transtorno Obsessivo CompulsivoTranstorno Obsessivo Compulsivo
Transtorno Obsessivo Compulsivo
 
Psicanálise
PsicanálisePsicanálise
Psicanálise
 
Esquizofrenia e bipolaridade
Esquizofrenia e bipolaridadeEsquizofrenia e bipolaridade
Esquizofrenia e bipolaridade
 
Aula 2 psicologia apostila
Aula 2   psicologia apostilaAula 2   psicologia apostila
Aula 2 psicologia apostila
 
Grupos Terapêuticos
Grupos TerapêuticosGrupos Terapêuticos
Grupos Terapêuticos
 
Estudo de caso psicologia clínica
Estudo de caso psicologia clínicaEstudo de caso psicologia clínica
Estudo de caso psicologia clínica
 
Aula depressao cícero mais médicos
Aula depressao cícero mais médicosAula depressao cícero mais médicos
Aula depressao cícero mais médicos
 
Psicoterapias miriam
Psicoterapias miriamPsicoterapias miriam
Psicoterapias miriam
 

Semelhante a 07psicologiaclnica trabalho-150102210503-conversion-gate02

Trabalho Psicologia.docx
Trabalho Psicologia.docxTrabalho Psicologia.docx
Trabalho Psicologia.docx
TeresaGalvo4
 
PSICOLOGIA APLICADA
PSICOLOGIA APLICADAPSICOLOGIA APLICADA
PSICOLOGIA APLICADA
Vitor Manuel de Carvalho
 
Psicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUEL
Psicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUELPsicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUEL
Psicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUEL
Vieira Manuel
 
Centro de psicooncologia
Centro de psicooncologiaCentro de psicooncologia
Psicologia Aplicada
Psicologia AplicadaPsicologia Aplicada
Psicologia Aplicada
Ângelo Rafael
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
Cristiane Blanco
 
Psicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraPsicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieira
flaviapv90
 
Psicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraPsicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieira
flaviapv90
 
Psicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraPsicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieira
flaviav90
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
Cristiane Blanco
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
Cristiane Blanco
 
O Impacto Da Psicanálise Sobre O Setor
O Impacto Da Psicanálise Sobre O SetorO Impacto Da Psicanálise Sobre O Setor
O Impacto Da Psicanálise Sobre O Setor
r6zvomo671
 
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25 04
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25  04C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25  04
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25 04
Eudmar nunes bastos
 
Psicopatologia
 Psicopatologia Psicopatologia
Psicopatologia
PaulaJesus16
 
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02
Jordano Santos Cerqueira
 
Psicologia
PsicologiaPsicologia
Psicologia
Mundus Esportivus
 
Psicoterapia
PsicoterapiaPsicoterapia
Psicoterapia
Cleoalvares
 
Atualidades em Psicologia ÊNFASE INTERVENÇÕES PSICOLÓGICAS EM CLÍNICA
Atualidades em Psicologia ÊNFASE INTERVENÇÕES PSICOLÓGICAS EM CLÍNICAAtualidades em Psicologia ÊNFASE INTERVENÇÕES PSICOLÓGICAS EM CLÍNICA
Atualidades em Psicologia ÊNFASE INTERVENÇÕES PSICOLÓGICAS EM CLÍNICA
niviaferreira4
 
Psicologia pastoral
Psicologia pastoralPsicologia pastoral
Psicologia pastoral
faculdadeteologica
 
psicologia pastoral
psicologia pastoralpsicologia pastoral
psicologia pastoral
faculdadeteologica
 

Semelhante a 07psicologiaclnica trabalho-150102210503-conversion-gate02 (20)

Trabalho Psicologia.docx
Trabalho Psicologia.docxTrabalho Psicologia.docx
Trabalho Psicologia.docx
 
PSICOLOGIA APLICADA
PSICOLOGIA APLICADAPSICOLOGIA APLICADA
PSICOLOGIA APLICADA
 
Psicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUEL
Psicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUELPsicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUEL
Psicoterapia - Terapêutica, VIEIRA MIGUEL MANUEL
 
Centro de psicooncologia
Centro de psicooncologiaCentro de psicooncologia
Centro de psicooncologia
 
Psicologia Aplicada
Psicologia AplicadaPsicologia Aplicada
Psicologia Aplicada
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
 
Psicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraPsicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieira
 
Psicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraPsicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieira
 
Psicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieiraPsicologia do desporto flavia vieira
Psicologia do desporto flavia vieira
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
 
Organograma slid1
Organograma slid1Organograma slid1
Organograma slid1
 
O Impacto Da Psicanálise Sobre O Setor
O Impacto Da Psicanálise Sobre O SetorO Impacto Da Psicanálise Sobre O Setor
O Impacto Da Psicanálise Sobre O Setor
 
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25 04
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25  04C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25  04
C4916edb248964f8c9888b9b35b61d25 04
 
Psicopatologia
 Psicopatologia Psicopatologia
Psicopatologia
 
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02
 
Psicologia
PsicologiaPsicologia
Psicologia
 
Psicoterapia
PsicoterapiaPsicoterapia
Psicoterapia
 
Atualidades em Psicologia ÊNFASE INTERVENÇÕES PSICOLÓGICAS EM CLÍNICA
Atualidades em Psicologia ÊNFASE INTERVENÇÕES PSICOLÓGICAS EM CLÍNICAAtualidades em Psicologia ÊNFASE INTERVENÇÕES PSICOLÓGICAS EM CLÍNICA
Atualidades em Psicologia ÊNFASE INTERVENÇÕES PSICOLÓGICAS EM CLÍNICA
 
Psicologia pastoral
Psicologia pastoralPsicologia pastoral
Psicologia pastoral
 
psicologia pastoral
psicologia pastoralpsicologia pastoral
psicologia pastoral
 

Último

Atendimento Parada cardio respiratória.pptx
Atendimento Parada cardio respiratória.pptxAtendimento Parada cardio respiratória.pptx
Atendimento Parada cardio respiratória.pptx
VaniaTramontinPolla
 
Drogas Vasoativas na UTI (1) (1).pptxvigilanciaprincipal
Drogas Vasoativas na UTI (1) (1).pptxvigilanciaprincipalDrogas Vasoativas na UTI (1) (1).pptxvigilanciaprincipal
Drogas Vasoativas na UTI (1) (1).pptxvigilanciaprincipal
THIALYMARIASILVADACU
 
Guia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudávelGuia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudável
barbosakennedy04
 
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tccPsicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
rosilenenunes9
 
Personalidade - Teoria comportamentalista
Personalidade - Teoria comportamentalistaPersonalidade - Teoria comportamentalista
Personalidade - Teoria comportamentalista
Nertan Dias
 
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
LuFelype
 

Último (6)

Atendimento Parada cardio respiratória.pptx
Atendimento Parada cardio respiratória.pptxAtendimento Parada cardio respiratória.pptx
Atendimento Parada cardio respiratória.pptx
 
Drogas Vasoativas na UTI (1) (1).pptxvigilanciaprincipal
Drogas Vasoativas na UTI (1) (1).pptxvigilanciaprincipalDrogas Vasoativas na UTI (1) (1).pptxvigilanciaprincipal
Drogas Vasoativas na UTI (1) (1).pptxvigilanciaprincipal
 
Guia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudávelGuia completo para secar de maneira saudável
Guia completo para secar de maneira saudável
 
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tccPsicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
Psicologia hospitalar ansiedade e abordagens da tcc
 
Personalidade - Teoria comportamentalista
Personalidade - Teoria comportamentalistaPersonalidade - Teoria comportamentalista
Personalidade - Teoria comportamentalista
 
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
1-A Organização do Sistema de Saúde e a Atenção Primária à Saúde (APS) no Bra...
 

07psicologiaclnica trabalho-150102210503-conversion-gate02

  • 1. PSICOLOGIA CLÍNICA FACULDADE DE MACAPA- FAMA Orientadora: Profª Msc. MARIA DAS GRAÇAS TELES MARTINS
  • 2. GRUPO: ALÉXIA VASCONCELOS MARIA PAULA FERREIRA NATÁLIA GOUVÊA PAMELA SANTIAGO TAINARA LACERDA TAYNAR AROUCHA Trabalho apresentado como pré-requisito de nota parcial na disciplina de PPBI MACAPÁ 2014
  • 3.
  • 4. Neste trabalho será abordado os conceitos da Psicologia clínica, sua história e ela como ciência. Trará alguns exemplos de transtornos mentais e suas terapias, a função do psicólogo e seu acompanhamento clínico. INTRODUÇÃO
  • 5. O QUE É PSICOLOGIA CLÍNICA? Psicologia Clínica é a parte da psicologia que se dedica ao estudo dos transtornos mentais e dos aspectos psíquicos de doenças não mentais. Seus temas incluem a etiologia, classificação, diagnóstico, epidemiologia, intervenção (avaliação, prevenção, aconselhamento, psicoterapia, reabilitação,etc.) A Psicologia Clínica é a área de atuação da Psicologia que lida com a avaliação, diagnóstico, do prognóstico do tratamento da reabilitação e da prevenção dos TRANSTORNOS MENTAIS.
  • 6. ESTRUTURAS DA PSICOLOGIA CLÍNICA  TRANSTORNOS MENTAIS- oferece uma definição do conceito visão geral a respeito dos transtornos mentais: classificaçao, epidemiologia, etiologia e análise de fatores determinantes;  PSICODIAGNÓSTICO- uma introdução às técnicas para aquisição de informações psicológicas relevantes;  INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA- oferece uma visão geral das diferentes formas de intervenção disponíveis, entre as quais a psicoterapia desempenha um papel preponderante;
  • 7.  ÉTICA EM PSICOLOGIA CLÍNICA- que oferece uma visão geral das questões éticas envolvendo o trabalho clínico em geral e clínico- psicológico em particular;  PSICOLOGIA DA REABILITAÇÃO- área específica da psicologia clínica que se dedica ao acompanhamento e reinserção da pessoa no seu cotidiano após um tratamento prolongado, quer de doença física, quer de transtorno mental.
  • 8. FUNÇÕES DO PSICÓLOGO Uma das principais funções do psicólogo é a realização de avaliações psicológicas, bem como da compreensão do funcionamento mental global da pessoa. Estas avaliações psicológicas tem como objetivo principal despistar qualquer indício psicopatológico. Outra das funções é o acompanhamento psicológico/psicoterapêutico, em que o psicólogo adota essencialmente uma postura de suporte e contenção, procurando criar estratégias de intervenção psicológica para diminuir, aliviar, e até extinguir o sofrimento da pessoa.
  • 9. HISTÓRIA E DESENVOLVIMENTO DA PSICOLOGIA CLÍNICA A Psicologia Clínica desenvolveu-se e adquiriu notoriedade após a Segunda Guerra Mundial na contribuição para a resolução dos problemas das vítimas da guerra, tanto na Europa como nos EUA focando primariamente as perturbações mentais.
  • 10. O termo PSICOLOGIA CLÍNICA foi usado pela primeira vez pelo americano Lightner Witmer, fundador da primeira clínica psicológica na Universidade de Pensilvânia (EUA). Vários psicólogos clínicos fundaram em 1917 a Associação Americana de Psicologia Clínica que em 1919 fundiu-se com a APA (Associação Psicológica Americana), da qual tornou- se a seção clínica. .
  • 11. MOREIRA (2007) afirma que a clínica psicológica tem suas raízes no modelo médico, no qual, ou seja, cabe ao profissional observar e compreender para, posteriormente, intervir, isto é, remediar, tratar, curar. Tratava-se, portanto, de uma prática higienista. Dessa maneira, a clínica psicológica esteve, por um bom tempo, distante das questões sociais. Uma das importantes influências à Psicologia Clínica foi Sigmund Freud, seu trabalho gerou novas teorias psicológicas para os transtornos mentais, livrando as psicoterapia do monopólio médico.
  • 12. TRANSTORNOS MENTAIS Os transtornos mentais são condições de anormalidade ou comprometimento de ordem psicológica, mental ou cognitiva. Há diversos fatores que explicam os transtornos psiquiátricos, como genética, problema bioquímicos, como hormônios ou substâncias tóxicas, e até mesmo o estilo de vida. Os sintomas podem ser observados no dia a dia.
  • 13. QUAIS SÃO OS TRANSTORNOS MENTAIS MAIS COMUNS? Os transtornos mentais variam de lugar para lugar e de cultura para cultura, mas, os transtornos mais comuns em nosso meio são:  BIPOLARIDADE  DEPRESSÃO  ANSIEDADE  DEPENDÊNCIA QUÍMICA
  • 14. A CONSULTA DA PSICOLOGIA CLÍNICA  Avaliação Clínica ( várias sessões);  Avaliação Psicológica;  Compreender sua estrutura de funcionamento e os seus problemas ou dificuldades;  Planeia o tipo de acompanhamento e os objetivos psicoterapêuticos.
  • 15. MAS QUAL A DIFERENÇA ENTRE PSICÓLOGO E PSIQUIATRA? PSICOLOGIA= ESTUDO DA MENTE PSIQUIATRA PSICÓLOGO ↓ ↓ MEDICINA BACHAREL EM PSICOLOGIA ↓ ↓ MEDICAÇÃO TERAPIA
  • 16. O psicólogo: O acompanhamento Psicológico/ Psicoterapêutico possui características específicas de acordo com a população e a faixa etária a que se destina. O psicólogo clínico está apto a realizar atendimentos com diversas demandas e faixas etárias, bem como atendimentos voltados à crianças, adolescentes, adultos, idosos, famílias.
  • 17. O processo corresponde a um encontro com uma pessoa que procura resolver um problema específico com ajuda do outro o psicólogo. Marques (1994) diz que a identidade do psicólogo clínico, define-se pelo domínio de teorias, métodos compatíveis entre si, cujo objetivo é tentar atingir a “verdade” psicológica do sujeito observado para poder direta ou indiretamente realizar um processo de intervenção e prevenção.
  • 18. A clínica em psicologia é um espaço criado para atender o outro em sua singularidade, ouvi-lo, orientá-lo, apontar caminhos a fim de proporcionar alívio emocional, autoconhecimento, ajustamento criativo, etc. O psicólogo é o profissional mediador que propicia o encontro do sujeito consigo mesmo. Constitui-se uma relação de ajuda da pessoa à situação que se encontra e otimizar os seus recursos pessoais:  Autoconhecimento  Autoajuda  Autonomia Promovendo o bem estar psicológico.
  • 19. PSICÓLOGO + PACIENTE ESCUTA CLÍNICA → ← PENSAMENTO EMPATIA → ← SENTIMENTO REFLEXÃO → CONFIANÇA RESPEITO NEUTRALIDADE
  • 20. Sendo assim podemos dizer que a Psicoterapia é um processo de crescimento humano, pois neste momento é reservado um tempo para ouvir seus próprios pensamentos e sentimentos ao seu ambiente, aprendendo a relacionar-se consigo e com os outros, procurando ser mais feliz. “Ser psicólogo é uma imensa responsabilidade. É também uma notável dádiva pois recebemos o dom de usar a palavra, o olhar, as expressões, e até mesmo o silêncio. O dom de tirar lá de dentro o melhor que temos para cuidar, fortalecer, compreender, aliviar...” Walmir Monteiro
  • 21. CONSIDERAÇÕES FINAIS Neste trabalho vimos de uma maneira geral e simplificada: A Psicologia Clínica, sua historia, desenvolvimento, assim como alguns transtornos e tratamentos, entre outras informações. Buscou-se apresentar esse método de terapia para mostrar a sua ajuda e importância obtida através desse tratamento.
  • 22. REFERENCIAS: MOREIRA, Jacqueline de Oliveira; ROMAGNOLI, Roberta Carvalho e NEVES, Edwiges de Oliveira. O surgimento da clínica psicológica: da prática curativa aos dispositivos de promoção da saúde. Psicol. cienc. prof. [online]. 2007, vol.27, n.4, pp. 608-621. ISSN 1414- 9893. TEIXEIRA, Rita Petrarca. Repensando a psicologia clínica. Paidéia (Ribeirão Preto), Ribeirão Preto, n. 12-13, ago. 1997 . Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103- 863X1997000100005&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 29 jan. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-863X1997000100005.