SlideShare uma empresa Scribd logo
Biocombustíveis em um Contexto Global
           José Sérgio Gabrielli de Azevedo
                     Presidente
           São Paulo – 02 de junho de 2009
MERCADO PARA BIOCOMBUSTÍVEIS
      A manutenção das metas dos governos para biocombustíveis, nos próximos anos,
                     levará a um aumento significativo da demanda
                                                                                            China - Etanol
     Canadá - Etanol                         UE - Bios                                      2010: 75% E10
   2010: 10% mistura                        2010: 5,75%
                                             2020: 10%




USA - Renováveis
2012: 7,5 bi galões
2015: 15 bi galões
2022: 36 bi galões                                           Índia - Etanol
                                                              2008: 10%
           Argentina
                                 Brasil - Biodiesel        Malásia - Biodiesel
      Biodiesel e Etanol             2008: 3%                   2010: 5%
           2010: 5%                  2013: 5%                                 Indonésia - Biodiesel
                                                                              2010: 2% - 2025: 5%


   As metas estabelecidas para biocombustíveis na matriz energética global irão criar uma
    demanda que viabilizará os investimentos em expansão da oferta e de infra-estrutura.

                                     Fonte: WoodMackenzie, 2007, The Economic Times, 2008                2
PRODUÇÃO GLOBAL DE ETANOL, COMÉRCIO E PREÇOS (PROJEÇÕES ATÉ 2017)

    Bilhões Litros                                               US$/Litros




                     Produção          Comércio      Preços


                                                       Fonte: FAO 2008        3
FLUXOS DE COMÉRCIO – ETANOL 2007 vs. 2020
       Principais Fluxos de Comércio de Etanol 2007




                                                      Principais Fluxos de Comércio de Etanol 2020


  Unidades: Mil toneladas




                                                                    Unidades: Mil toneladas



                                                                      Fonte: Wood Mackenzie, 2008
                                                                                                     4
MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA - 2008



        Fontes Renováveis: 45,4                  %
        251,5 Milhões Tep
  100                                    93
                   87
                                                                                                                          Biomassa
                                                                           Petróleo e                                       31,5%
   80
                                                                           Derivados
                                                                             37,3%
   60                                                         55
                                                      45
   40


   20       13
                                  7

   0
              M undo                  OECD               Brasil                                                        Hidráulica e
                                                                                        Gás Na tural                     Elétrica
        Renováveis                                                                        10,2%        Carvão Urânio      13,9%
        Não Renováveis                                                                                 Mineral 1,5%
                                                                                                        5,7%


   Fonte: Resenha Energetica Brasileira 2008 – M inistério de M inas e Energia (MM E)



                                                                                                                                      5
MATRIZ BRASILEIRA DE COMBUSTÍVEIS VEÍCULARES - 2008

          Gasolina C:
     Gasolina + Álcool Anidro
       23,3 + 8,2 = 31,5%

                                       23,3%

                                                                    Diesel (Total)
                                                                  50,9 + 0,5 = 51,4%
                                8,2%                     50,9%



        Etanol (Total)             13,7%
      8,2 + 13,7 = 21,9%
                                           3,4%
                                                                 Gasolina Pura
                                                                 Álcool Anidro
                                                  0,5%           Álcool Hidratado
                                                                 Gás Natural
                                                                 Biodiesel
                                                                 Diesel


                                                                                       6
MATRIZ BRASILEIRA DE COMBUSTÍVEIS VEÍCULARES - 2008


                                                                                      Gás
                                                                                     Natural
                                                                                      3,7%
                                                               Álcool
                                                               19,4%




                                                                                               Diesel
                                                                                               51,6%




                                                          Gasolina
                                                           25,3%




Fonte: Resenha Energetica Brasileira 2008 – M inistério de M inas e Energia (MM E)


                                                                                                        7
BRASIL É O PRIMEIRO PAÍS A OBTER BENEFÍCIOS A PARTIR DO ÁLCOOL

                                        Consumo do Setor de Transporte – Gasolina e Etanol

                                                                                     Fim da regulação                     Veículos
              25,000                                                                             1999                     Flex-Fuel
                                                               Ínicio da
                                                     desregulamentação
                                                               do setor
              20,000

                                            PROÁLCOOL
                                         Veículo à Álcool
    10³ tep




              15,000



              10,000



               5,000



                  0
                 71

                        73

                              75

                                    77

                                          79

                                                81

                                                      83

                                                              85

                                                                     87

                                                                           89

                                                                                 91

                                                                                       93

                                                                                             95

                                                                                                   97

                                                                                                         99

                                                                                                               01

                                                                                                                     03

                                                                                                                           05

                                                                                                                                 07
                19

                       19

                             19

                                   19

                                         19

                                               19

                                                     19

                                                            19

                                                                   19

                                                                          19

                                                                                19

                                                                                      19

                                                                                            19

                                                                                                  19

                                                                                                        19

                                                                                                              20

                                                                                                                    20

                                                                                                                          20

                                                                                                                                20
                                                          Gasolina                           Etanol

                                   Os motivadores originais foram segurança energética e atratividade
                                   econômica. Hoje, também se consideram os benefícios ambientais.
                                                                                                              Fonte: MME, BEN 2008
                                                                                                                                      8
EVOLUÇÃO DA FROTA DE VEÍCULOS LEVES NO BRASIL


                45.000
                                                                                                                7%
                40.000

                35.000
 Mil Veículos




                30.000

                25.000
                                                                                                              75%
                20.000

                15.000

                10.000
                                                                                                                1%
                 5.000
                                                                                                              17%
                    0
                     1990   1995       2000            2005              2010        2015                2020

                            Gasolina          Álcool          Flexfuel          Diesel


                                                                                         Fonte: Estratégia / Petrobras
PRODUÇÃO E EXPANSÃO DO ETANOL

        Mais de 2.000 km de distância da
        fronteira da Floresta Amazônica                                                    Plantação de Cana
                    Área de Cana       Produtividade               Floresta Amazônica
      Ano
                      (MM ha)             (ton/ha)
      1975              1,9                46,82
      2006              7,1                75,05
                       EXTENSÃO DA
                       ÁREA (milhões               Percentual
                        de hectares)

  BRASIL (TOTAL)           851                         100%

   ÁREA ARÁVEL             383                         45%

  ÁREA PLANTADA                                      7%
                              62
      ATUAL                                   (16% da área arável)
                                                    25%
     PASTOS                210
                                              (55% da área arável)
 DISPONÍVEL PARA                                    11%
    EXPENSÃO                  91
                                              (24% da área arável)

 ÁREA DE CANA-DE-
                                                    0,35%
   AÇÚCAR PARA                3
                                             (0,8% da área arável)
     ETANOL
 PLANTAÇÕES PARA                                  0,2 a 0,47%
   ÓLEO VEGETAL          1,7 a 4,0         (0,4% a 1% da área arável)
     (B2 e B5)


                                                       Fonte: IBGE (Áreas de Preservação) e CTC (Plantação de Cana)
PETROBRAS: PRESENTE EM TODOS OS SEGMENTOS DE ENERGIA

              Exploração        Reservas Provadas: 11,2 bilhões boe (SEC 2008)
              & Produção        Produção de Óleo e Gás: 2,4 milhões boed (2008)

              Refino,           15 Refinarias • Capacidade: 2.167 mil bpd
              Transporte e      Dutos: 25.197 Km • Terminais:46 • Navios: 54
              Comercialização

                                5,998 Postos de Serviço no Brasil
              Distribuição
                                35% Market Share


                                Venda de Gás Natural: 49,0 milhões m3 / dia
               Gás & Energia    Geração Elétrica: 2.025 MWmédios
                                Usinas Termelétricas: 18


                                Acionista minoritário nas centrais
              Petroquímica      petroquímicas brasileiras


                                Etanol: Abertura de Novos Mercados
              Biocombustíveis
                                Biodiesel: 3 Usinas (Candeias, Quixadá e Montes
                                Claros)

                                                                                  11
CARTEIRA DE INVESTIMENTOS: 2009-2013
                     PLANO DE NEGÓCIOS 2009-2013
                          US$ 174,4 BILHÕES                                    INVESTIMENTOS EM BIOCOMBUSTÍVEIS
                                                                                        US$ 2,8 BILHÕES
            2%       2%    2%
       3%                                                                             16%
       7%      5,6          3,0                     E&P

            11,8            2,8
                                                    RTC
                            3,2
                                                    G&E

                                                    Petroquímica
        43,4                 104,6 (*)
 25%                                                Distribuição
                                         59%
                                                    Biocombustív eis
                                                                                                  84%
                                                    Corporativ o
                                                                                      Etanol      Biodiesel
                                               (*) US$ 17,0 bi em Exploração




                               Atuar, globalmente, no segmento de biocombustíveis,
                          com participação relevante nos negócios de biodiesel e de etanol

   Atuar no negócio etanol, participando da cadeia produtiva nacional e do desenvolvimento de
   mercados internacionais;
   Assegurar o desenvolvimento de tecnologias competitivas para a produção de biocombustíveis, a
   partir, principalmente, de matérias-primas de biomassa residual;

   Atuar no negócio biodiesel, participando da cadeia produtiva nacional e atuar seletivamente no
   exterior, priorizando matérias-primas da agricultura familiar de forma sustentável.



                                                                                                                  12
PROGER - PROGRAMA TECNOLÓGICO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS




                                 CENPES – Centro de Pesquisa
                                 da Petrobras – Rio de Janeiro

                            PROJETOS DE P&D EM BIOCOMBUSTÍVEIS

                                    Biodiesel

                                    Hidrogenação de óleo animal/vegetal

                                    Bioetanol não-convencional
                                      Bioetanol de Lignocelulose
                                      Bioetanol a partir de Óleo Vegetal

                                    Biocombustível Sintético (BTL)




                                                                           13
CONCLUSÕES

   Mercado Mundial e Nacional em Expansão:
      Segurança Energética e Questões Ambientais

   Etanol brasileiro é competitivo e não concorre com a produção de
   alimentos;
   Desafios:
      Padronização da Qualidade;
      Estabelecimento de um Mercado Global: tornar o etanol uma commodity;
      Questões Tarifárias;
      Infraestrutura e Logística




                                                                             14
“Houve um tempo em
 que a Petrobras era
apenas uma empresa
    de petróleo.”




              José Sérgio Gabrielli de Azevedo
                       PETROBRAS
              São Paulo – 02 de junho de 2009

                                                 15

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação corporativa dezembro
Apresentação corporativa   dezembroApresentação corporativa   dezembro
Apresentação corporativa dezembro
MPX_RI
 
A Metodologia de Inovação Living Lab, SmartGrids e Carros Eléctricos
A Metodologia de Inovação Living Lab, SmartGrids e Carros EléctricosA Metodologia de Inovação Living Lab, SmartGrids e Carros Eléctricos
A Metodologia de Inovação Living Lab, SmartGrids e Carros Eléctricos
mbenquerenca
 
Apresentação corporativa apimec 2010
Apresentação corporativa apimec 2010Apresentação corporativa apimec 2010
Apresentação corporativa apimec 2010
MPX_RI
 
Apresentação apimec – outubro 2009
Apresentação apimec – outubro 2009Apresentação apimec – outubro 2009
Apresentação apimec – outubro 2009
BrasilEcodiesel
 
Apresentação EDP Energias do Brasil
Apresentação EDP Energias do BrasilApresentação EDP Energias do Brasil
Apresentação EDP Energias do Brasil
EDP - Energias do Brasil
 
Apresentação Institucional
Apresentação InstitucionalApresentação Institucional
Apresentação Institucional
EDP - Energias do Brasil
 
Sg01 logística e a sustentabilidade
Sg01 logística e a sustentabilidadeSg01 logística e a sustentabilidade
Sg01 logística e a sustentabilidade
Sergio Grisa
 
Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007
Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007
Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007
AES Eletropaulo
 
Biodiesel congress 2009
Biodiesel congress 2009Biodiesel congress 2009
Biodiesel congress 2009
BrasilEcodiesel
 
Apresentação call tiete 2 t11_final
Apresentação call tiete 2 t11_finalApresentação call tiete 2 t11_final
Apresentação call tiete 2 t11_final
AES Tietê
 
Apresentação 4T04
Apresentação 4T04Apresentação 4T04
Apresentação 4T04
AES Eletropaulo
 
18 09-2008 Alan Kardec Pinto na Rio Oil and Gas Expo Conference no Rio de Jan...
18 09-2008 Alan Kardec Pinto na Rio Oil and Gas Expo Conference no Rio de Jan...18 09-2008 Alan Kardec Pinto na Rio Oil and Gas Expo Conference no Rio de Jan...
18 09-2008 Alan Kardec Pinto na Rio Oil and Gas Expo Conference no Rio de Jan...
Petrobras
 
Reunião apimec 2007
Reunião apimec 2007Reunião apimec 2007
Reunião apimec 2007
BrasilEcodiesel
 
Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 1 t07
Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 1 t07Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 1 t07
Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 1 t07
Equatorial
 
Apresentação 2 t04
Apresentação 2 t04Apresentação 2 t04
Apresentação 2 t04
AES Eletropaulo
 
A situação atual do crédito no agronegócio marcelo fernandes guimarães
A situação atual do crédito no agronegócio   marcelo fernandes guimarãesA situação atual do crédito no agronegócio   marcelo fernandes guimarães
A situação atual do crédito no agronegócio marcelo fernandes guimarães
agro_SEBRAE
 

Mais procurados (16)

Apresentação corporativa dezembro
Apresentação corporativa   dezembroApresentação corporativa   dezembro
Apresentação corporativa dezembro
 
A Metodologia de Inovação Living Lab, SmartGrids e Carros Eléctricos
A Metodologia de Inovação Living Lab, SmartGrids e Carros EléctricosA Metodologia de Inovação Living Lab, SmartGrids e Carros Eléctricos
A Metodologia de Inovação Living Lab, SmartGrids e Carros Eléctricos
 
Apresentação corporativa apimec 2010
Apresentação corporativa apimec 2010Apresentação corporativa apimec 2010
Apresentação corporativa apimec 2010
 
Apresentação apimec – outubro 2009
Apresentação apimec – outubro 2009Apresentação apimec – outubro 2009
Apresentação apimec – outubro 2009
 
Apresentação EDP Energias do Brasil
Apresentação EDP Energias do BrasilApresentação EDP Energias do Brasil
Apresentação EDP Energias do Brasil
 
Apresentação Institucional
Apresentação InstitucionalApresentação Institucional
Apresentação Institucional
 
Sg01 logística e a sustentabilidade
Sg01 logística e a sustentabilidadeSg01 logística e a sustentabilidade
Sg01 logística e a sustentabilidade
 
Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007
Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007
Conferência Itaú Securities e Conferência Merrill Lynch - Maio e Junho de 2007
 
Biodiesel congress 2009
Biodiesel congress 2009Biodiesel congress 2009
Biodiesel congress 2009
 
Apresentação call tiete 2 t11_final
Apresentação call tiete 2 t11_finalApresentação call tiete 2 t11_final
Apresentação call tiete 2 t11_final
 
Apresentação 4T04
Apresentação 4T04Apresentação 4T04
Apresentação 4T04
 
18 09-2008 Alan Kardec Pinto na Rio Oil and Gas Expo Conference no Rio de Jan...
18 09-2008 Alan Kardec Pinto na Rio Oil and Gas Expo Conference no Rio de Jan...18 09-2008 Alan Kardec Pinto na Rio Oil and Gas Expo Conference no Rio de Jan...
18 09-2008 Alan Kardec Pinto na Rio Oil and Gas Expo Conference no Rio de Jan...
 
Reunião apimec 2007
Reunião apimec 2007Reunião apimec 2007
Reunião apimec 2007
 
Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 1 t07
Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 1 t07Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 1 t07
Apresentação de resultados financeiros e operacionais do 1 t07
 
Apresentação 2 t04
Apresentação 2 t04Apresentação 2 t04
Apresentação 2 t04
 
A situação atual do crédito no agronegócio marcelo fernandes guimarães
A situação atual do crédito no agronegócio   marcelo fernandes guimarãesA situação atual do crédito no agronegócio   marcelo fernandes guimarães
A situação atual do crédito no agronegócio marcelo fernandes guimarães
 

Semelhante a 02.06.2009 Apresentação do Presidente José Sergio Gabrielli de Azevedo sobre - “Biocombustíveis em um contexto Global” na Ethanol Summit em São Paulo - SP.

Apresentaçao cpfl energia_ini_20ago10_versão final
Apresentaçao cpfl energia_ini_20ago10_versão finalApresentaçao cpfl energia_ini_20ago10_versão final
Apresentaçao cpfl energia_ini_20ago10_versão final
CPFL RI
 
Biodiesel congress 2009
Biodiesel congress 2009Biodiesel congress 2009
Biodiesel congress 2009
BrasilEcodiesel
 
Rio oil and gas expo conference presidente da petrobras biocombustível alan...
Rio oil and gas expo conference   presidente da petrobras biocombustível alan...Rio oil and gas expo conference   presidente da petrobras biocombustível alan...
Rio oil and gas expo conference presidente da petrobras biocombustível alan...
Petrobras
 
Biodiesel petrobras cascavel - fev07 03
Biodiesel petrobras   cascavel - fev07 03Biodiesel petrobras   cascavel - fev07 03
Biodiesel petrobras cascavel - fev07 03
aob
 
Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel
Programa Nacional de Produção e Uso do BiodieselPrograma Nacional de Produção e Uso do Biodiesel
Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel
calberto1001
 
Apresentação apimec – outubro 2009
Apresentação apimec – outubro 2009Apresentação apimec – outubro 2009
Apresentação apimec – outubro 2009
BrasilEcodiesel
 
Apresentacao luciana 1302
Apresentacao luciana 1302 Apresentacao luciana 1302
Apresentacao luciana 1302
Petrobras
 
13 02-2008 Luciana Bastos de Freitas Rachid sobre perspectivas para o gás em...
13 02-2008 Luciana Bastos de Freitas Rachid sobre  perspectivas para o gás em...13 02-2008 Luciana Bastos de Freitas Rachid sobre  perspectivas para o gás em...
13 02-2008 Luciana Bastos de Freitas Rachid sobre perspectivas para o gás em...
Petrobras
 
XIV CBE - Palestra 1 - Marco Aurelio Vasconcellos Freitas - 24 outubro 2012
XIV CBE - Palestra 1 - Marco Aurelio Vasconcellos Freitas - 24 outubro 2012XIV CBE - Palestra 1 - Marco Aurelio Vasconcellos Freitas - 24 outubro 2012
XIV CBE - Palestra 1 - Marco Aurelio Vasconcellos Freitas - 24 outubro 2012
CBE2012
 
Rodrigo Rodrigues 2
Rodrigo Rodrigues 2Rodrigo Rodrigues 2
Rodrigo Rodrigues 2
biodieselbr
 
Etanol - Pesquisa de Marketing
Etanol - Pesquisa de MarketingEtanol - Pesquisa de Marketing
Etanol - Pesquisa de Marketing
Eduardo Silva
 
Bioenergia no brasil e nos eua uma breve analise - jan 17 2013
Bioenergia no brasil e nos eua   uma breve analise -  jan 17 2013Bioenergia no brasil e nos eua   uma breve analise -  jan 17 2013
Bioenergia no brasil e nos eua uma breve analise - jan 17 2013
Geraldo Eugenio
 
TCC sobre Biodiesel
TCC sobre Biodiesel TCC sobre Biodiesel
TCC sobre Biodiesel
Márcio Roberto de Mattos
 
Apresentação - Etanol, commodity do futuro
Apresentação - Etanol, commodity do futuroApresentação - Etanol, commodity do futuro
Apresentação - Etanol, commodity do futuro
ProjetoBr
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...
Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Situacao dos bio combustiveis no brasil cristiane z. de an
Situacao dos bio combustiveis no brasil   cristiane z. de anSituacao dos bio combustiveis no brasil   cristiane z. de an
Situacao dos bio combustiveis no brasil cristiane z. de an
Geraldo Sebastian
 
Apresentação Eng. Pedro Sampaio Nunes
Apresentação Eng. Pedro Sampaio NunesApresentação Eng. Pedro Sampaio Nunes
Apresentação Eng. Pedro Sampaio Nunes
cideias
 
Evolucao do uso do etanol como combustivel veicular alfred
Evolucao do uso do etanol como combustivel veicular   alfredEvolucao do uso do etanol como combustivel veicular   alfred
Evolucao do uso do etanol como combustivel veicular alfred
Geraldo Sebastian
 
Forum tendencias alianca Brasil
Forum tendencias alianca BrasilForum tendencias alianca Brasil
Forum tendencias alianca Brasil
Petrobras
 
Formas de aproveitamento da energia: uma abordagem de bioeconomia
Formas de aproveitamento da energia: uma abordagem de bioeconomiaFormas de aproveitamento da energia: uma abordagem de bioeconomia
Formas de aproveitamento da energia: uma abordagem de bioeconomia
Antonio Geraldo de Paula Oliveira
 

Semelhante a 02.06.2009 Apresentação do Presidente José Sergio Gabrielli de Azevedo sobre - “Biocombustíveis em um contexto Global” na Ethanol Summit em São Paulo - SP. (20)

Apresentaçao cpfl energia_ini_20ago10_versão final
Apresentaçao cpfl energia_ini_20ago10_versão finalApresentaçao cpfl energia_ini_20ago10_versão final
Apresentaçao cpfl energia_ini_20ago10_versão final
 
Biodiesel congress 2009
Biodiesel congress 2009Biodiesel congress 2009
Biodiesel congress 2009
 
Rio oil and gas expo conference presidente da petrobras biocombustível alan...
Rio oil and gas expo conference   presidente da petrobras biocombustível alan...Rio oil and gas expo conference   presidente da petrobras biocombustível alan...
Rio oil and gas expo conference presidente da petrobras biocombustível alan...
 
Biodiesel petrobras cascavel - fev07 03
Biodiesel petrobras   cascavel - fev07 03Biodiesel petrobras   cascavel - fev07 03
Biodiesel petrobras cascavel - fev07 03
 
Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel
Programa Nacional de Produção e Uso do BiodieselPrograma Nacional de Produção e Uso do Biodiesel
Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel
 
Apresentação apimec – outubro 2009
Apresentação apimec – outubro 2009Apresentação apimec – outubro 2009
Apresentação apimec – outubro 2009
 
Apresentacao luciana 1302
Apresentacao luciana 1302 Apresentacao luciana 1302
Apresentacao luciana 1302
 
13 02-2008 Luciana Bastos de Freitas Rachid sobre perspectivas para o gás em...
13 02-2008 Luciana Bastos de Freitas Rachid sobre  perspectivas para o gás em...13 02-2008 Luciana Bastos de Freitas Rachid sobre  perspectivas para o gás em...
13 02-2008 Luciana Bastos de Freitas Rachid sobre perspectivas para o gás em...
 
XIV CBE - Palestra 1 - Marco Aurelio Vasconcellos Freitas - 24 outubro 2012
XIV CBE - Palestra 1 - Marco Aurelio Vasconcellos Freitas - 24 outubro 2012XIV CBE - Palestra 1 - Marco Aurelio Vasconcellos Freitas - 24 outubro 2012
XIV CBE - Palestra 1 - Marco Aurelio Vasconcellos Freitas - 24 outubro 2012
 
Rodrigo Rodrigues 2
Rodrigo Rodrigues 2Rodrigo Rodrigues 2
Rodrigo Rodrigues 2
 
Etanol - Pesquisa de Marketing
Etanol - Pesquisa de MarketingEtanol - Pesquisa de Marketing
Etanol - Pesquisa de Marketing
 
Bioenergia no brasil e nos eua uma breve analise - jan 17 2013
Bioenergia no brasil e nos eua   uma breve analise -  jan 17 2013Bioenergia no brasil e nos eua   uma breve analise -  jan 17 2013
Bioenergia no brasil e nos eua uma breve analise - jan 17 2013
 
TCC sobre Biodiesel
TCC sobre Biodiesel TCC sobre Biodiesel
TCC sobre Biodiesel
 
Apresentação - Etanol, commodity do futuro
Apresentação - Etanol, commodity do futuroApresentação - Etanol, commodity do futuro
Apresentação - Etanol, commodity do futuro
 
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...
Desafios e oportunidades para as energias renováveis no Brasil - Giovani Mach...
 
Situacao dos bio combustiveis no brasil cristiane z. de an
Situacao dos bio combustiveis no brasil   cristiane z. de anSituacao dos bio combustiveis no brasil   cristiane z. de an
Situacao dos bio combustiveis no brasil cristiane z. de an
 
Apresentação Eng. Pedro Sampaio Nunes
Apresentação Eng. Pedro Sampaio NunesApresentação Eng. Pedro Sampaio Nunes
Apresentação Eng. Pedro Sampaio Nunes
 
Evolucao do uso do etanol como combustivel veicular alfred
Evolucao do uso do etanol como combustivel veicular   alfredEvolucao do uso do etanol como combustivel veicular   alfred
Evolucao do uso do etanol como combustivel veicular alfred
 
Forum tendencias alianca Brasil
Forum tendencias alianca BrasilForum tendencias alianca Brasil
Forum tendencias alianca Brasil
 
Formas de aproveitamento da energia: uma abordagem de bioeconomia
Formas de aproveitamento da energia: uma abordagem de bioeconomiaFormas de aproveitamento da energia: uma abordagem de bioeconomia
Formas de aproveitamento da energia: uma abordagem de bioeconomia
 

Mais de Petrobras

Strategic Plan 2040 || Business and Management Plan 2019-2023
Strategic Plan 2040 || Business and Management Plan 2019-2023Strategic Plan 2040 || Business and Management Plan 2019-2023
Strategic Plan 2040 || Business and Management Plan 2019-2023
Petrobras
 
Plano Estratégico 2040 || Plano de Negócios e Gestão 2019-2023
Plano Estratégico 2040 || Plano de Negócios e Gestão 2019-2023Plano Estratégico 2040 || Plano de Negócios e Gestão 2019-2023
Plano Estratégico 2040 || Plano de Negócios e Gestão 2019-2023
Petrobras
 
Petrobras Overview - September 2018
Petrobras Overview - September 2018Petrobras Overview - September 2018
Petrobras Overview - September 2018
Petrobras
 
Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018
Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018
Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018
Petrobras
 
Petrobras Investor Day - London 2018
Petrobras Investor Day - London 2018Petrobras Investor Day - London 2018
Petrobras Investor Day - London 2018
Petrobras
 
Sustentabilidade 2017
Sustentabilidade 2017Sustentabilidade 2017
Sustentabilidade 2017
Petrobras
 
Apresentacao png-2018-2022-webcast-ingles
Apresentacao png-2018-2022-webcast-inglesApresentacao png-2018-2022-webcast-ingles
Apresentacao png-2018-2022-webcast-ingles
Petrobras
 
Apresentação PNG 2018-2022
Apresentação PNG 2018-2022Apresentação PNG 2018-2022
Apresentação PNG 2018-2022
Petrobras
 
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day Nova York
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day Nova YorkApresentação de Pedro Parente no Investor Day Nova York
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day Nova York
Petrobras
 
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day Londres
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day LondresApresentação de Pedro Parente no Investor Day Londres
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day Londres
Petrobras
 
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day São Paulo
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day São PauloApresentação de Pedro Parente no Investor Day São Paulo
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day São Paulo
Petrobras
 
Visão Geral 2017 fevereiro
Visão Geral   2017 fevereiro Visão Geral   2017 fevereiro
Visão Geral 2017 fevereiro
Petrobras
 
Petrobras General Overview
Petrobras General OverviewPetrobras General Overview
Petrobras General Overview
Petrobras
 
Petrobras at a Glance
Petrobras at a GlancePetrobras at a Glance
Petrobras at a Glance
Petrobras
 
Visão Geral Petrobras
Visão Geral PetrobrasVisão Geral Petrobras
Visão Geral Petrobras
Petrobras
 
Strategic Plan and 2017-2021 Business & Management Plan
Strategic Plan and 2017-2021 Business & Management PlanStrategic Plan and 2017-2021 Business & Management Plan
Strategic Plan and 2017-2021 Business & Management Plan
Petrobras
 
Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021
Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021
Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021
Petrobras
 
Plano de Negócios e Gestão 2015 – 2019
Plano de Negócios e Gestão 2015 – 2019 Plano de Negócios e Gestão 2015 – 2019
Plano de Negócios e Gestão 2015 – 2019
Petrobras
 
Webcast 1T16
Webcast 1T16Webcast 1T16
Webcast 1T16
Petrobras
 
Webcast 1Q16
Webcast 1Q16Webcast 1Q16
Webcast 1Q16
Petrobras
 

Mais de Petrobras (20)

Strategic Plan 2040 || Business and Management Plan 2019-2023
Strategic Plan 2040 || Business and Management Plan 2019-2023Strategic Plan 2040 || Business and Management Plan 2019-2023
Strategic Plan 2040 || Business and Management Plan 2019-2023
 
Plano Estratégico 2040 || Plano de Negócios e Gestão 2019-2023
Plano Estratégico 2040 || Plano de Negócios e Gestão 2019-2023Plano Estratégico 2040 || Plano de Negócios e Gestão 2019-2023
Plano Estratégico 2040 || Plano de Negócios e Gestão 2019-2023
 
Petrobras Overview - September 2018
Petrobras Overview - September 2018Petrobras Overview - September 2018
Petrobras Overview - September 2018
 
Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018
Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018
Apresentação Investor Day, São Paulo, 2018
 
Petrobras Investor Day - London 2018
Petrobras Investor Day - London 2018Petrobras Investor Day - London 2018
Petrobras Investor Day - London 2018
 
Sustentabilidade 2017
Sustentabilidade 2017Sustentabilidade 2017
Sustentabilidade 2017
 
Apresentacao png-2018-2022-webcast-ingles
Apresentacao png-2018-2022-webcast-inglesApresentacao png-2018-2022-webcast-ingles
Apresentacao png-2018-2022-webcast-ingles
 
Apresentação PNG 2018-2022
Apresentação PNG 2018-2022Apresentação PNG 2018-2022
Apresentação PNG 2018-2022
 
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day Nova York
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day Nova YorkApresentação de Pedro Parente no Investor Day Nova York
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day Nova York
 
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day Londres
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day LondresApresentação de Pedro Parente no Investor Day Londres
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day Londres
 
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day São Paulo
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day São PauloApresentação de Pedro Parente no Investor Day São Paulo
Apresentação de Pedro Parente no Investor Day São Paulo
 
Visão Geral 2017 fevereiro
Visão Geral   2017 fevereiro Visão Geral   2017 fevereiro
Visão Geral 2017 fevereiro
 
Petrobras General Overview
Petrobras General OverviewPetrobras General Overview
Petrobras General Overview
 
Petrobras at a Glance
Petrobras at a GlancePetrobras at a Glance
Petrobras at a Glance
 
Visão Geral Petrobras
Visão Geral PetrobrasVisão Geral Petrobras
Visão Geral Petrobras
 
Strategic Plan and 2017-2021 Business & Management Plan
Strategic Plan and 2017-2021 Business & Management PlanStrategic Plan and 2017-2021 Business & Management Plan
Strategic Plan and 2017-2021 Business & Management Plan
 
Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021
Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021
Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2017-2021
 
Plano de Negócios e Gestão 2015 – 2019
Plano de Negócios e Gestão 2015 – 2019 Plano de Negócios e Gestão 2015 – 2019
Plano de Negócios e Gestão 2015 – 2019
 
Webcast 1T16
Webcast 1T16Webcast 1T16
Webcast 1T16
 
Webcast 1Q16
Webcast 1Q16Webcast 1Q16
Webcast 1Q16
 

02.06.2009 Apresentação do Presidente José Sergio Gabrielli de Azevedo sobre - “Biocombustíveis em um contexto Global” na Ethanol Summit em São Paulo - SP.

  • 1. Biocombustíveis em um Contexto Global José Sérgio Gabrielli de Azevedo Presidente São Paulo – 02 de junho de 2009
  • 2. MERCADO PARA BIOCOMBUSTÍVEIS A manutenção das metas dos governos para biocombustíveis, nos próximos anos, levará a um aumento significativo da demanda China - Etanol Canadá - Etanol UE - Bios 2010: 75% E10 2010: 10% mistura 2010: 5,75% 2020: 10% USA - Renováveis 2012: 7,5 bi galões 2015: 15 bi galões 2022: 36 bi galões Índia - Etanol 2008: 10% Argentina Brasil - Biodiesel Malásia - Biodiesel Biodiesel e Etanol 2008: 3% 2010: 5% 2010: 5% 2013: 5% Indonésia - Biodiesel 2010: 2% - 2025: 5% As metas estabelecidas para biocombustíveis na matriz energética global irão criar uma demanda que viabilizará os investimentos em expansão da oferta e de infra-estrutura. Fonte: WoodMackenzie, 2007, The Economic Times, 2008 2
  • 3. PRODUÇÃO GLOBAL DE ETANOL, COMÉRCIO E PREÇOS (PROJEÇÕES ATÉ 2017) Bilhões Litros US$/Litros Produção Comércio Preços Fonte: FAO 2008 3
  • 4. FLUXOS DE COMÉRCIO – ETANOL 2007 vs. 2020 Principais Fluxos de Comércio de Etanol 2007 Principais Fluxos de Comércio de Etanol 2020 Unidades: Mil toneladas Unidades: Mil toneladas Fonte: Wood Mackenzie, 2008 4
  • 5. MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA - 2008 Fontes Renováveis: 45,4 % 251,5 Milhões Tep 100 93 87 Biomassa Petróleo e 31,5% 80 Derivados 37,3% 60 55 45 40 20 13 7 0 M undo OECD Brasil Hidráulica e Gás Na tural Elétrica Renováveis 10,2% Carvão Urânio 13,9% Não Renováveis Mineral 1,5% 5,7% Fonte: Resenha Energetica Brasileira 2008 – M inistério de M inas e Energia (MM E) 5
  • 6. MATRIZ BRASILEIRA DE COMBUSTÍVEIS VEÍCULARES - 2008 Gasolina C: Gasolina + Álcool Anidro 23,3 + 8,2 = 31,5% 23,3% Diesel (Total) 50,9 + 0,5 = 51,4% 8,2% 50,9% Etanol (Total) 13,7% 8,2 + 13,7 = 21,9% 3,4% Gasolina Pura Álcool Anidro 0,5% Álcool Hidratado Gás Natural Biodiesel Diesel 6
  • 7. MATRIZ BRASILEIRA DE COMBUSTÍVEIS VEÍCULARES - 2008 Gás Natural 3,7% Álcool 19,4% Diesel 51,6% Gasolina 25,3% Fonte: Resenha Energetica Brasileira 2008 – M inistério de M inas e Energia (MM E) 7
  • 8. BRASIL É O PRIMEIRO PAÍS A OBTER BENEFÍCIOS A PARTIR DO ÁLCOOL Consumo do Setor de Transporte – Gasolina e Etanol Fim da regulação Veículos 25,000 1999 Flex-Fuel Ínicio da desregulamentação do setor 20,000 PROÁLCOOL Veículo à Álcool 10³ tep 15,000 10,000 5,000 0 71 73 75 77 79 81 83 85 87 89 91 93 95 97 99 01 03 05 07 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 20 20 20 20 Gasolina Etanol Os motivadores originais foram segurança energética e atratividade econômica. Hoje, também se consideram os benefícios ambientais. Fonte: MME, BEN 2008 8
  • 9. EVOLUÇÃO DA FROTA DE VEÍCULOS LEVES NO BRASIL 45.000 7% 40.000 35.000 Mil Veículos 30.000 25.000 75% 20.000 15.000 10.000 1% 5.000 17% 0 1990 1995 2000 2005 2010 2015 2020 Gasolina Álcool Flexfuel Diesel Fonte: Estratégia / Petrobras
  • 10. PRODUÇÃO E EXPANSÃO DO ETANOL Mais de 2.000 km de distância da fronteira da Floresta Amazônica Plantação de Cana Área de Cana Produtividade Floresta Amazônica Ano (MM ha) (ton/ha) 1975 1,9 46,82 2006 7,1 75,05 EXTENSÃO DA ÁREA (milhões Percentual de hectares) BRASIL (TOTAL) 851 100% ÁREA ARÁVEL 383 45% ÁREA PLANTADA 7% 62 ATUAL (16% da área arável) 25% PASTOS 210 (55% da área arável) DISPONÍVEL PARA 11% EXPENSÃO 91 (24% da área arável) ÁREA DE CANA-DE- 0,35% AÇÚCAR PARA 3 (0,8% da área arável) ETANOL PLANTAÇÕES PARA 0,2 a 0,47% ÓLEO VEGETAL 1,7 a 4,0 (0,4% a 1% da área arável) (B2 e B5) Fonte: IBGE (Áreas de Preservação) e CTC (Plantação de Cana)
  • 11. PETROBRAS: PRESENTE EM TODOS OS SEGMENTOS DE ENERGIA Exploração Reservas Provadas: 11,2 bilhões boe (SEC 2008) & Produção Produção de Óleo e Gás: 2,4 milhões boed (2008) Refino, 15 Refinarias • Capacidade: 2.167 mil bpd Transporte e Dutos: 25.197 Km • Terminais:46 • Navios: 54 Comercialização 5,998 Postos de Serviço no Brasil Distribuição 35% Market Share Venda de Gás Natural: 49,0 milhões m3 / dia Gás & Energia Geração Elétrica: 2.025 MWmédios Usinas Termelétricas: 18 Acionista minoritário nas centrais Petroquímica petroquímicas brasileiras Etanol: Abertura de Novos Mercados Biocombustíveis Biodiesel: 3 Usinas (Candeias, Quixadá e Montes Claros) 11
  • 12. CARTEIRA DE INVESTIMENTOS: 2009-2013 PLANO DE NEGÓCIOS 2009-2013 US$ 174,4 BILHÕES INVESTIMENTOS EM BIOCOMBUSTÍVEIS US$ 2,8 BILHÕES 2% 2% 2% 3% 16% 7% 5,6 3,0 E&P 11,8 2,8 RTC 3,2 G&E Petroquímica 43,4 104,6 (*) 25% Distribuição 59% Biocombustív eis 84% Corporativ o Etanol Biodiesel (*) US$ 17,0 bi em Exploração Atuar, globalmente, no segmento de biocombustíveis, com participação relevante nos negócios de biodiesel e de etanol Atuar no negócio etanol, participando da cadeia produtiva nacional e do desenvolvimento de mercados internacionais; Assegurar o desenvolvimento de tecnologias competitivas para a produção de biocombustíveis, a partir, principalmente, de matérias-primas de biomassa residual; Atuar no negócio biodiesel, participando da cadeia produtiva nacional e atuar seletivamente no exterior, priorizando matérias-primas da agricultura familiar de forma sustentável. 12
  • 13. PROGER - PROGRAMA TECNOLÓGICO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS CENPES – Centro de Pesquisa da Petrobras – Rio de Janeiro PROJETOS DE P&D EM BIOCOMBUSTÍVEIS Biodiesel Hidrogenação de óleo animal/vegetal Bioetanol não-convencional Bioetanol de Lignocelulose Bioetanol a partir de Óleo Vegetal Biocombustível Sintético (BTL) 13
  • 14. CONCLUSÕES Mercado Mundial e Nacional em Expansão: Segurança Energética e Questões Ambientais Etanol brasileiro é competitivo e não concorre com a produção de alimentos; Desafios: Padronização da Qualidade; Estabelecimento de um Mercado Global: tornar o etanol uma commodity; Questões Tarifárias; Infraestrutura e Logística 14
  • 15. “Houve um tempo em que a Petrobras era apenas uma empresa de petróleo.” José Sérgio Gabrielli de Azevedo PETROBRAS São Paulo – 02 de junho de 2009 15