SlideShare uma empresa Scribd logo
ESPECIALIDADE DE NÓS E AMARRAS
RAFA CAMARGO
ALGUNS TERMOS
SEIO OU LAÇADA
O nó corrediço é o que representa
melhor a laçada. Sua principal
característica é o fato de que, quando
a extremidade é puxada, o nó se
desfará, desde que não haja objeto
dentro do laço.
PONTA CORREDIÇA (VIVO)
É a ponta com a qual formamos o nó
VIVO
ALGUNS TERMOS
CORDA RESTANTE (PONTA FIXA)
Parte do cabo que não é usada como ponta
de trabalho
NÓ SUPERIOR
Nó principal, utilizado para iniciar um nó,
também conhecido como Simples
ALÇA DE AZELHA OU LAÇADA COM NÓ
R: Um nó simples que forma a alça. Usado
como complemento para amarrações; para
formar uma alça; isolar uma falha no cabo e
ancoragem
CORDA RESTANTE
ALGUNS TERMOS
VOLTA OU LAÇO
Toda vez que a laçada da corda envolve um
objeto para se fazer o nó
CURVA OU DOBRA
Formação paralela da corda, aplicada a
qualquer parte dela
AMARRA
Utilizada para unir madeiras para a
construção de móveis e utensílios rústicos
VOLTA
ALGUNS TERMOS
UNIÃO DE CORDAS
Junção de cordas através de dobras, e
não das pontas (fixa ou vivo)
CHICOTE OU PONTA DE TRABALHO
É a parte que sobra da corda após o nó. É
utilizada no manuseio ao fazer o nó
UNIÃO
CUIDADOS E MANUTENÇÃO DAS CORDAS
Como qualquer outro equipamento, a corda deve ser limpa periodicamente para prolongar sua vida útil, mas isso
não pode ser feito de qualquer forma. Não esfregue ou force as fibras da corda com jatos de água e jamais lave
a corda em máquinas de lavar e nunca use produtos abrasivos como alvejante.
COMO LIMPAR?
• Limpezas leves: limpe-a com pano úmido ou água fria;
• Limpezas pesadas: deixe de molho por duas horas em água aquecida a no máximo 30º C e esfregue-a
gentilmente usando sabão neutro com uma escova sintética de cerdas macias;
• Secagem: a secagem da corda deve ser natural e sempre à sombra. O tempo de secagem pode chegar a até
4 dias. NUNCA acelere o processo de secagem com secadoras ou outra forma de calor.
GUARDA E TRANSPORTE
Muitos fabricantes não recomendam as cordas com nós, para não deixar a fibras da corda tensionadas. Ao
chegar em casa ou onde for guardar, procure deixar a corda guardada em local onde ela possa ficar o mais
estendida possível, fora do contado da luz e sem umidade.Não transporte a corda do lado de fora da mochila ou
em veículos se ela estiver sem proteção. No ambiente existem partículas, bactérias, agentes corrosivos e o
próprio sol. Utilize sacos e bolsas próprios para guardar cordas.
CUIDADOS E MANUTENÇÃO DAS CORDAS
QUANDO APOSENTAR A MINHA CORDA?
Como todo produto, a corda tem sua vida útil limitada. Os cuidados que tratamos aqui tem por
objetivo prolongar o uso, mas algum dia você precisará substituí-la. O tempo de vida útil da corda
para escalada ou para rapel vai depender dos cuidados e da periodicidade de uso.
Alguns fabricantes definem a vida útil das cordas em até 10 anos, considerando 5 anos que a corda
pode ficar estocada em perfeitas condições antes de começar a ser utilizada. A corda deve ser
aposentada em até 1 ano, se usada diariamente; em até 3 anos se usada semanalmente ou até 5
anos se usada ocasionalmente, consulte o fabricante se sua corda para ter maiores informações. Os
danos podem não ser vistos a olho nu, portanto é recomendado obedecer às recomendações.
Sempre verifique a corda minuciosamente, buscando sinais de danos ou centímetros frouxos e
jamais compre uma corda usada. Na hora de investir em cordas para escalada ou rapel, procure uma
loja especializada que trabalhe com marcas respeitadas.
CORDAS ESTÁTICAS
São as cordas que possuem pouca elasticidade,
apropriadas para montar tirolesa ou qualquer outro tipo
de descidas. Nas cordas estáticas, os fios da alma são
lisos , dando-lhe a elasticidade natural do Nylon (1 ou
2% quando submetido ao peso médio de uma pessoa).
USOS
• Usado nos resgates com helicópteros em locais de
difícil acesso
• Pelas forças armadas em ações-táticas
• Espeleologia
• Canyonig
• Tirolesa
CORDAS DINÂMICAS
São as cordas que possuem muita elasticidade,
apropriadas para a pratica do Alpinismo, Escalada, e
qualquer outro tipo de atividade passiva de queda , pois
ela absorve a energia da queda diminuindo o risco do
esportista se ferir gravemente.
USOS
• Escalada
• Alpinismo
• Serviço de segurança em resgate
• Trasnporte de Cargas
TIPOS DE CORDAS
POLIESTER
O Poliéster apareceu quase que simultaneamente ao nylon, mas com
características bem diferentes. A Corda Poliéster é um produto de alto apelo
sustentável, pois tem origem na reciclagem de garrafas Pet. Devido a isso é uma
corda com ótimo custo benefício para uso em artesanatos, áreas de pesca,
transporte, construção civil, agropecuária e amarração geral.
PONTOS NEGATIVOS
• Fibras são mais pesadas e menos resistentes em 15%
PONTOS POSITIVOS
• As vantagens estão na capacidade de carga e abrasão, ainda quando
comparado ao nylon.
• O poliéster possui baixa capacidade de absorção de carga de choque.
• A absorção de água é mínima e tem boa resistência à exposição de raios
ultravioleta. O ponto de fusão é 260º C, temperatura que pode ser atingida
facilmente em descidas muito rápidas
• Sustentável
TIPOS DE CORDAS
SISAL
As Cordas de Sisal são feitas a partir de uma fibra natural, extraída de materiais
vegetais. A corda de sisal é um produto sustentável, resistente e bastante utilizado pelo
agronegócio devido à sua resistência quando exposta aos raios solares.
Existem diversos modelos dessa corda no mercado, que variam tanto no tamanho
quanto na espessura. Por ser um tipo de corda torcida, o seu diâmetro varia de acordo
coma quantidade de fios entrelaçados, o que influencia em sua dimensão e em sua
resistência.
Comprada conforme seu peso ou sua medida–o que varia, geralmente, de acordo com o
vendedor–a corda de sisal é amplamente utilizada em inúmeras situações e para
múltiplos fins
PONTOS NEGATIVOS
• Não costuma ser indicada para sustentar peso, sendo ideal, porém, para
amarrações de todo tipo.
PONTOS POSITIVOS
• É biodegradável,ou seja, ela se decompõe naturalmente e não contamina o solo, pois
não são incluídos materiais sintéticos em sua fabricação, o que a torna, com certeza,
uma excelente opção.
• Possui ótima resistência, praticidade e baixo custo.
• Disponível em diversos diâmetros em rolos de diversos pesos.
TIPOS DE CORDAS
NYLON
O Nylon produz a mais forte e flexível de todas as cordas. Isso porque a
estrutura molecular do material possibilita a produção de fibras muito
largas e contínuas que, pela disposição torcida, permitem maior
elasticidade. Quando molhadas, perdem 15% da capacidade de carga.. O
contato com produtos químicos deve ser evitado para não provocar danos,
como o enfraquecimento e até mesmo a destruição do equipamento.
PONTOS NEGATIVOS
• São inertes a produtos derivados de petróleo, que acabam atraindo
areia e terra, e resultando num desgaste maior do equipamento
• As cordas de nylon se degradam quando expostas aos raios ultravioleta.
O mesmo ocorre com temperaturas elevadas. O ponto de fusão do
nylon é 250º C.
• Mais caras e difíceis de encontrar
PONTOS POSITIVOS
• Cordas de nylon têm grande resistência no resgate, não apodrecem
com o mofo, fungos ou bactérias.
• Maior durabilidade
TIPOS DE CORDAS
POLIPROPILENO
A corda de polipropileno está no grupo das sintéticas e PP é o seu nome
popular. A seda virgem é a substância principal da corda polipropileno.
PONTOS NEGATIVOS
• Extremamente sensível a umidade
• Alto custo
• Baixa durabilidade
PONTOS POSITIVOS
• A matéria-prima do polipropileno é resistente ao calor, e por sua vez, a
corda de polipropileno possui boa absorção ao choque e ótima
resistência à fadiga.
• Ela é formada por fios entrelaçados, fator que aumenta a durabilidade
do material, não sendo facilmente afetada ao ser exposta a raios solares
• A corda de polipropileno possui um material leve, flutuável e de fácil
manuseio
CORDAS SINTÉTICAS
VANTAGENS:
Sua durabilidade é maior, assim como sua resistência a impactos e abrasão
também. Não retêm água e suportam temperaturas elevadas e são mais leves e
praticas pra carregar.
DESVANTAGENS:
Requerem maiores cuidados para sua conservação, seu custo é mais elevado que
as de origem vegetais. Também são mais sensíveis a ação do sol.
QUAL CORDA ESTÁTICA É MAIS RESISTENTE
SEGUNDO Á BÍBLIA?
“E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o
cordão de três dobras não se quebra tão depressa.”
Eclesiastes 4:12
FAÇA O SEGUINTE:
COSTURA SINGELA
Também designada por costura
redonda ou de emendar, serve
para ligar dois cabos idênticos
entre si pelas extremidades
FAÇA O SEGUINTE:
Nó Costura de alça (eye
Splice)
Para amarração, cabos de
reboque e outras aplicações de
longo prazo ou críticas, sete
dobras são recomendadas.
FAÇA O SEGUINTE:
Nó Costura em Pinha
Um Nó de Costura em Pinha é
utilizado como forma de finalizar a
extremidade de uma corda de três
fios para impedi-la de se desfiar.
Isto consegue-se desemaranhando
os fios, fazendo um Nó de Coroa, e
voltando a entrelaçar, em seguida,
os fios em todo o comprimento da
corda.
FAÇA O SEGUINTE:
Nó Matthew Walker
O Nó Matthew Walker serve
como nó decorativo,
arrematando a ponta de uma
corda, evitando que se desfie.
Porém, quando é feito com
apenas duas pontas, serve para
unir duas cordas, em um belo
nó.
FAÇA O SEGUINTE:
Pinha de saco singela ou
Pinha com alça singela
Usado no chicote do cabo para
criar volume e peso. Alça de
bela confecção, usada para
enfeite.
FAÇA O SEGUINTE:
Nó de Porco
Para amarração do couro na
cabeça do gambito.
CONFECCIONANDO CORDA DE MATERIAIS
NATURAIS
TRANÇADO DE 3
https://www.youtube.com/watch?v=qJxmBelDNQQ
TRANÇADO TRIPLO
://www.youtube.com/watch?v=Mq8V9EoWZbA
AULA DE COMO FAZER CORDAS DE FIBRA VEGETAL
https://www.youtube.com/watch?v=zvDTae7ENK8
AULA DE COMO FAZER CORDA DE CASCA DE ÁRVORE
https://www.youtube.com/watch?v=NjchqsCFim8
PLANTAS PARA CONFECÇÃO DE CORDAS
1. Coqueiro
2. Juta
3. Algodão
4. Cairo
5. Cacto
6. Folha de Bananeira
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ FATEIXA
Serve para prender um cabo a uma
argola. É o nó que se faz para firmar
um cabo em uma barra, num anel,
para amarrações firmes, ou para
prender a fateixa, que é âncora
pequena como argola. O nó consiste
em uma volta redonda com cotes,
passando o primeiro por uma volta,
para não apertar.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ LAIS DE GUIA
Lais de Guia é um dos mais conhecidos e
utilizados nós.
Nó de grande utilidade, usado para formar uma
laçada não corrediça. É um de grande
confiabilidade pois além de não estrangular sob
pressão, é fácil de desatar. Ao executá-lo deve-
se tomar cuidado uma vez que, se mal
executado, desmancha-se com facilidade.
O nó lais de guia tem como função principal,
ajudar no resgate de pessoas afogadas, e em
portos para manter os navios ancorados. Muito
usado na marinha em treinamentos de resgate e
ancoradouros. É um laço que não corre.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ QUADRADO
O nó quadrado, belo e simétrico, é um
nó essencialmente decorativo. O Nó
quadrado une as pontas de duas cordas,
porém o ângulo entre as cordas fica de
90º. É um nó decorativo bem bonito. É
muito usado em lenços, e no escotismo
é um símbolo de amizade entre duas
pessoas (o dono do lenço e aquele que
fez o nó). Por este motivo, também é
conhecido como nó da amizade.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ CEGO
Esse nó deve ser aprendido para
nunca ser usado, é um nó que
quando solicitado, pode alternar sua
resposta e funcionamento, ora pode
ser instável e desatar com facilidade,
ora pode ser muito difícil de desfazer,
tornando-se um nó inseguro, sem
aplicação prática.
Executa-se dando dois nós simples
seguidamente, da mesma forma.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ BORBOLETA
Nó utilizado para aplicar desvio de
força no seio de um cabo ou para
dividir direções de ancoragem. Após
realizado oferece uma alça que pode
ser utilizada para unir outro cabo ou
fazer desvio no posicionamento do
cabo principal.
Permite a aplicação de força em
direção oposta nos dois chicotes.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ ORDINÁRIO
Nó muito estável, serve para unir
duas cordas, mais pouco utilizado por
ter muitas voltas criando desta forma
um grande volume, quando molhado
é difícil de desatar, muito usado para
decoração por causa de sua forma
simétrica.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ OITO
Utiliza-se para evitar o desfiamento da
ponta de uma corda. Este nó é mais
volumoso que o nó superior comum e
muito mais fácil de ser desfeito, quando
não for apertado demasiadamentre. É
usado comumente sempre que queira
criar uma protuberância numa corda,
servindo perfeitamente quando se fizer
necessária a fixação de uma corda em
seu encaixe. Neste caso, o nó poderá
ser empregado se não houver uma
estaca ou outro local onde se amarra a
corda.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ PESCADOR SIMPLES
Muito prático para ligar cabos finos e
meio duros ou molhados, como linhas
de pesca, cordas corrediças,
delgadas, rígidas, cabos metálicos e
até cabos de couro.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ PESCADOR DUPLO
O Nó de Pescador Duplo, por ser
mais seguro que o Nó de Pescador
Simples, cai bem também para
emendar duas cordas no rapel,
mesmo que de diâmetros diferentes.
Neste caso deve-se deixar uma ponta
de sobra maior, cerca de um palmo.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ PATA DE GATO
O Nó Pata de Gato é utilizado para
ligar uma corda a um objeto tal como
um anel ou um gancho, por exemplo.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ VOLTA DO FIEL
Nó inicial ou final de amarras. Não corre
lateralmente e suporta bem a tensão.
Permite amarrar a corda a um ponto fixo.
É o nó usado para amarrar as cordas
das barracas, usa-se ainda para amarrar
um cabo a uma estaca. Para amarrar o
cabo à vara de madeira nos trabalhos de
Pioneiria.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ PRUSSIK
O Nó Prussik é um tipo de nó blocante de
grande utilidade para sistemas de segurança,
desvio ou tração.Possui a particularidade de
prender tão mais quanto maior for a força
aplicada em sua alça. Uma vez aliviada a
força, pode-se movêlo facilmente ao longo da
corda. Usado por montanhistas em subidas
ou descidas verticais. Uma vez feito o nó
pode-se corrê-lo pela corda principal,
bastando para firmá-lo que se aplique um
peso sobre ele. Desta forma, é utilizado como
auto-segurança em escaladas em paredes
quando já se tem um cabo livre instalado ao
longo dela.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ CADEIRA DE BOMBEIRO
Forma uma trama em torno dos quadris
adequada para descer ou guindar pela
corda pessoas sentadas.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ CATAU
Muito importante para encurtar ou
esticar um cabo frouxo, cujo dois
extremos estejam presos, ou seja,
reduz o comprimento de uma corda
sem cortá-la. Serve também para isolar
alguma parte danificada da corda, sem
deixá-la sob tensão.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ ESCOTA
Utilidades:
Unir cabos de bitolas diferentes;
Unir uma alça a um chicote;
Ligar a escota à vela de um navio;
Prender um cabo numa argola;
Hasteamento de bandeiras, para amarrá-las.
O cabo mais fino deve ser usado para fazer
as voltas em torno da alça, que deve ser
formada com o cabo mais grosso.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ CORREDIÇO
Útil para aplicação de força. Quanto
mais se puxa, mais ele aperta. O nó
escorrega, mas quando atado, se torna
mais apertado. Serve para fazer uma
alça corrediça em uma corda, para
apertar sempre que puxar.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ DIREITO
O nó direito é um nó utilizado para unir
cabos não escorregadios e de
diâmetros iguais. Pode apertar
tornando difícil o desate.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ DE CIRURGIÃO
Esse Nó é muito usado em casos
extremos, onde se necessite fazer uma
sutura em um corte, e também para
manter unidas as partes da sutura.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ VOLTA DA RIBEIRA
O Nó Volta da Ribeira é um nó muito
útil, de feitio rápido e fácil de
desamarrar. É utilizado para amarrar
um chicote a um mastro, árvore ou
barra, ficando mais apertado e firme à
medida que se coloca peso.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ VOLTA PARADORA
O Nó Volta Paradora é um nó de laço ajustável
para utilizar em cordas sob tensão. É útil quando
o comprimento de uma linha necessitar de ser
periodicamente ajustado para manter a tensão.
Esta é mantida deslizando o engate para ajustar o
tamanho do laço, alterando assim o comprimento
total da linha sem voltar a atar o nó. É usado
tipicamente para prender cordas de tendas em
atividades ao ar livre que envolvam o campismo,
pelos arboricultores quando escalam árvores,
para criar ancoradouros ajustáveis em zonas de
marés e para prender cargas em veículos.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
NÓ FRADE
É usado para criar um tensor na corda.
Pode servir para parar uma roldana ou
auxiliar na subida de uma corda como nó
de apoio (escadinha). Também pode ser
usado para a transmissão de código
morse.
Este nó é também utilizado como
ornamentação no cordão que envolve a
batina dos frades franciscanos.
NÓS E SUAS FUNÇÕES
Em nosso canal Hora do clube você encontra os nós da classe de
amigo e companheiro para aprender a fazer!
Playlist das aulas de nós:
https://www.youtube.com/playlist?list=PLZzUHCA4d0QyN6UF28g-
02TkG5FHqdE5W
AMARRAS E SUAS FUNÇÕES
AMARRA QUADRADA
Amarra Quadrada é usada para unir dois troncos
ou varas mais ou menos em ângulo reto. O cabo
deve medir aproximadamente setenta vezes o
diâmetro da peça mais grossa. Começa-se com o
Nó Volta do Fiel bem firme ou o Nó Volta da
Ribeira. A ponta que sobra desse nó, deve ser
torcida com o cabo para maior segurança ou
utilizada para terminar a amarra unindo-se a
ponta final com um Nó Direito. As toras ou varas
são rodeadas por três voltas completas redondas
entre as peças (enforcamento) concluindo-se com
o Nó Volta do Fiel na vara oposta ao que se deu o
nó de início ou com o Nó Direito na extremidade
inicial.
AMARRAS E SUAS FUNÇÕES
AMARRA DIAGONAL
Amarra Diagonal serve para aproximar e unir
duas varas que se encontram formando um
ângulo agudo. É muito utilizada na construção de
cavaletes de ponte, pórticos etc. Para começar
usa-se o Nó Volta da Ribeira, ou o Nó Volta do
Fiel, apertando fortemente as duas peças, dão-se
três voltas redondas em torno das varas no
sentido dos ângulos, e em seguida, mais três
voltas no sentido dos ângulos suplementares,
arrematando-se com um anel de duas ou três
voltas entre as peças (enforcamento) e um Nó
Volta do Fiel para encerrar. Pode-se também
encerrar unindo a ponta final a inicial com um Nó
Direito.
AMARRAS E SUAS FUNÇÕES
AMARRA PARALELA
Serve para unir duas varas colocadas
paralelamente. Pode ser usada para
apoiar ou até sustentar o outro bambu.
Faz-se uma argola e dá-se voltas sobre
ela e as duas varas como se estivesse
falcaçando, terminando, também como
uma falcaça, passando a ponta do cabo
pela argola e puxando a outra
extremidade para apertar. Finaliza-se com
um nó direito unindo as duas
extremidades.
AMARRAS E SUAS FUNÇÕES
AMARRA CONTÍNUA SIMPLES
Serve para prender várias varas em ângulos sempre retos transversais
em outra vara.
Corte as varas no tamanho desejado e apare as extremidades. Entalhe a
vara de armadura, como na figura 1, encaixe as outras varas na posição
correta.
Com o meio da corda dê um Nó Volta do Fiel na vara de estrutura,
passando as extremidades do corte sob cada vara conforme a figura 2. O
nó deve ser feito de modo que as extremidades da corda apertem a
laçada enquanto passam ao longo da vara de estrutura.
Com uma extremidade da corda em cada mão, puxe sôbre o cruzamento
e por baixo da vara de estrutura.
Cruze a corda formando um X, como mostra a figura3, puxando bem para
apertar.
Traga de novo para cima sôbre o cruzamento, repetindo a operação até
passar por todos os cruzamentos.
Termine com o Nó Direito, Nó Fateixa ou Nó Volta do Fiel, e enfie as
extremidades da corda por baixo da ultima vara.
AMARRAS E SUAS FUNÇÕES
AMARRA CONTÍNUA DUPLA
Serve para prender várias varas em
ângulos sempre retos transversais em
outra vara.
COMO FAZER AS AMARRAS
AMARRA QUADRADA
https://www.youtube.com/watch?v=GJyGI6qTjdo
AMARRA DIAGONAL
https://www.youtube.com/watch?v=2TmsPibd9Bg
AMARRA PARALELA
https://www.youtube.com/watch?v=5C7w7xUsE6Y
AMARRA CONTÍNUA SIMPLES
https://www.youtube.com/watch?v=Cos9pQ0AHTc
AMARRA CONTÍNUA DUPLA
https://www.youtube.com/watch?v=lueXHyB2Ook
NÓS FÁCEIS PARA FAZER O QUADRO
1. SIMPLES
2. DIREITO
3. ESCOTA
4. CEGO
5. ORDINÁRIO
6. ORDINÁRIO DUPLO
7. LAIS DE GUIA
8. LAIS DE GUIA
DUPLO
9. PESCADOR
10. PESCADOR DUPLO
11. FATEIXA
12. CADEIRA DE
BOBEIRO
13. CIRURGIÃO
14. VOLTA DA RIBEIRA
15. FRADE
16. OITO
17. CAMINHONEIRO
18. PATA DE GATO
19. BORBOLETA
20. VOLTA DO FIEL
21. ENCAPELADURA
22. DUPLO
23. GANCHO
24. OITO DUPLO
25. AZELHA

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 01 - SLIDE ESPECIALIDADE DE NÓS E AMARRAS.pdf

61936232-Nos-e-Amarracoes.pdf
61936232-Nos-e-Amarracoes.pdf61936232-Nos-e-Amarracoes.pdf
61936232-Nos-e-Amarracoes.pdf
Robson Werling
 
Manual de nós
Manual de nósManual de nós
Manual de nós
Ismael Rosa
 
Manual de nós
Manual de nósManual de nós
Manual de nós
Ismael Rosa
 
CURSO BÁSICO de CABOS e NÓS para ESCOTEIROS.pptx
CURSO BÁSICO de CABOS e NÓS para ESCOTEIROS.pptxCURSO BÁSICO de CABOS e NÓS para ESCOTEIROS.pptx
CURSO BÁSICO de CABOS e NÓS para ESCOTEIROS.pptx
Juliano Cesar Santos Francisco
 
Acesso por cordas guia de nos NR 35
Acesso por cordas guia de nos NR 35Acesso por cordas guia de nos NR 35
Acesso por cordas guia de nos NR 35
DiegoAugusto86
 
Nr 35 capacete cordas e cadeirinhas
Nr  35 capacete cordas e cadeirinhasNr  35 capacete cordas e cadeirinhas
Nr 35 capacete cordas e cadeirinhas
DiegoAugusto86
 
Esporte de Aventura - Rapel
Esporte de Aventura - RapelEsporte de Aventura - Rapel
Esporte de Aventura - Rapel
Abmael Rocha Junior
 
Rap resg
Rap resgRap resg
Rap resg
CONSAVAP
 
Rap resg
Rap resgRap resg
Rap resg
hetzmann
 
5- Nós e Laços
5- Nós e Laços5- Nós e Laços
5- Nós e Laços
ElioenaiAlmeida1
 
MANUAL DE NÓS
MANUAL DE NÓSMANUAL DE NÓS
MANUAL DE NÓS
chefenei
 
Manual de nós e amarras
Manual de nós e amarrasManual de nós e amarras
Manual de nós e amarras
Ismael Rosa
 
Manual de nós e amarras
Manual de nós e amarrasManual de nós e amarras
Manual de nós e amarras
Ismael Rosa
 
Instrução Voltas e Nós
Instrução Voltas e NósInstrução Voltas e Nós
Instrução Voltas e Nós
Deise
 
Paixão pelo Carp Fishing - Mini guia de iniciação
Paixão pelo Carp Fishing -  Mini guia de iniciaçãoPaixão pelo Carp Fishing -  Mini guia de iniciação
Paixão pelo Carp Fishing - Mini guia de iniciação
ruiacsoares
 
Manual de nos_e amarras
Manual de nos_e amarrasManual de nos_e amarras
Manual de nos_e amarras
Elon Martins
 
Manual Nós.pdf
Manual Nós.pdfManual Nós.pdf
Manual Nós.pdf
Edcarlos Silva
 
Manual de nós para técnicas verticais
Manual de nós para técnicas verticaisManual de nós para técnicas verticais
Manual de nós para técnicas verticais
Eduardo Pereira
 
Manual de nós (manual escoteiro 1)
Manual de nós (manual escoteiro 1)Manual de nós (manual escoteiro 1)
Manual de nós (manual escoteiro 1)
Ismael Rosa
 

Semelhante a 01 - SLIDE ESPECIALIDADE DE NÓS E AMARRAS.pdf (20)

61936232-Nos-e-Amarracoes.pdf
61936232-Nos-e-Amarracoes.pdf61936232-Nos-e-Amarracoes.pdf
61936232-Nos-e-Amarracoes.pdf
 
Manual de nós
Manual de nósManual de nós
Manual de nós
 
Manual de nós
Manual de nósManual de nós
Manual de nós
 
CURSO BÁSICO de CABOS e NÓS para ESCOTEIROS.pptx
CURSO BÁSICO de CABOS e NÓS para ESCOTEIROS.pptxCURSO BÁSICO de CABOS e NÓS para ESCOTEIROS.pptx
CURSO BÁSICO de CABOS e NÓS para ESCOTEIROS.pptx
 
Acesso por cordas guia de nos NR 35
Acesso por cordas guia de nos NR 35Acesso por cordas guia de nos NR 35
Acesso por cordas guia de nos NR 35
 
Nr 35 capacete cordas e cadeirinhas
Nr  35 capacete cordas e cadeirinhasNr  35 capacete cordas e cadeirinhas
Nr 35 capacete cordas e cadeirinhas
 
Esporte de Aventura - Rapel
Esporte de Aventura - RapelEsporte de Aventura - Rapel
Esporte de Aventura - Rapel
 
Rap resg
Rap resgRap resg
Rap resg
 
Rap resg
Rap resgRap resg
Rap resg
 
5- Nós e Laços
5- Nós e Laços5- Nós e Laços
5- Nós e Laços
 
MANUAL DE NÓS
MANUAL DE NÓSMANUAL DE NÓS
MANUAL DE NÓS
 
Manual de nós e amarras
Manual de nós e amarrasManual de nós e amarras
Manual de nós e amarras
 
Manual de nós e amarras
Manual de nós e amarrasManual de nós e amarras
Manual de nós e amarras
 
Instrução Voltas e Nós
Instrução Voltas e NósInstrução Voltas e Nós
Instrução Voltas e Nós
 
Paixão pelo Carp Fishing - Mini guia de iniciação
Paixão pelo Carp Fishing -  Mini guia de iniciaçãoPaixão pelo Carp Fishing -  Mini guia de iniciação
Paixão pelo Carp Fishing - Mini guia de iniciação
 
Acampamento
AcampamentoAcampamento
Acampamento
 
Manual de nos_e amarras
Manual de nos_e amarrasManual de nos_e amarras
Manual de nos_e amarras
 
Manual Nós.pdf
Manual Nós.pdfManual Nós.pdf
Manual Nós.pdf
 
Manual de nós para técnicas verticais
Manual de nós para técnicas verticaisManual de nós para técnicas verticais
Manual de nós para técnicas verticais
 
Manual de nós (manual escoteiro 1)
Manual de nós (manual escoteiro 1)Manual de nós (manual escoteiro 1)
Manual de nós (manual escoteiro 1)
 

01 - SLIDE ESPECIALIDADE DE NÓS E AMARRAS.pdf

  • 1. ESPECIALIDADE DE NÓS E AMARRAS RAFA CAMARGO
  • 2. ALGUNS TERMOS SEIO OU LAÇADA O nó corrediço é o que representa melhor a laçada. Sua principal característica é o fato de que, quando a extremidade é puxada, o nó se desfará, desde que não haja objeto dentro do laço. PONTA CORREDIÇA (VIVO) É a ponta com a qual formamos o nó VIVO
  • 3. ALGUNS TERMOS CORDA RESTANTE (PONTA FIXA) Parte do cabo que não é usada como ponta de trabalho NÓ SUPERIOR Nó principal, utilizado para iniciar um nó, também conhecido como Simples ALÇA DE AZELHA OU LAÇADA COM NÓ R: Um nó simples que forma a alça. Usado como complemento para amarrações; para formar uma alça; isolar uma falha no cabo e ancoragem CORDA RESTANTE
  • 4. ALGUNS TERMOS VOLTA OU LAÇO Toda vez que a laçada da corda envolve um objeto para se fazer o nó CURVA OU DOBRA Formação paralela da corda, aplicada a qualquer parte dela AMARRA Utilizada para unir madeiras para a construção de móveis e utensílios rústicos VOLTA
  • 5. ALGUNS TERMOS UNIÃO DE CORDAS Junção de cordas através de dobras, e não das pontas (fixa ou vivo) CHICOTE OU PONTA DE TRABALHO É a parte que sobra da corda após o nó. É utilizada no manuseio ao fazer o nó UNIÃO
  • 6. CUIDADOS E MANUTENÇÃO DAS CORDAS Como qualquer outro equipamento, a corda deve ser limpa periodicamente para prolongar sua vida útil, mas isso não pode ser feito de qualquer forma. Não esfregue ou force as fibras da corda com jatos de água e jamais lave a corda em máquinas de lavar e nunca use produtos abrasivos como alvejante. COMO LIMPAR? • Limpezas leves: limpe-a com pano úmido ou água fria; • Limpezas pesadas: deixe de molho por duas horas em água aquecida a no máximo 30º C e esfregue-a gentilmente usando sabão neutro com uma escova sintética de cerdas macias; • Secagem: a secagem da corda deve ser natural e sempre à sombra. O tempo de secagem pode chegar a até 4 dias. NUNCA acelere o processo de secagem com secadoras ou outra forma de calor. GUARDA E TRANSPORTE Muitos fabricantes não recomendam as cordas com nós, para não deixar a fibras da corda tensionadas. Ao chegar em casa ou onde for guardar, procure deixar a corda guardada em local onde ela possa ficar o mais estendida possível, fora do contado da luz e sem umidade.Não transporte a corda do lado de fora da mochila ou em veículos se ela estiver sem proteção. No ambiente existem partículas, bactérias, agentes corrosivos e o próprio sol. Utilize sacos e bolsas próprios para guardar cordas.
  • 7. CUIDADOS E MANUTENÇÃO DAS CORDAS QUANDO APOSENTAR A MINHA CORDA? Como todo produto, a corda tem sua vida útil limitada. Os cuidados que tratamos aqui tem por objetivo prolongar o uso, mas algum dia você precisará substituí-la. O tempo de vida útil da corda para escalada ou para rapel vai depender dos cuidados e da periodicidade de uso. Alguns fabricantes definem a vida útil das cordas em até 10 anos, considerando 5 anos que a corda pode ficar estocada em perfeitas condições antes de começar a ser utilizada. A corda deve ser aposentada em até 1 ano, se usada diariamente; em até 3 anos se usada semanalmente ou até 5 anos se usada ocasionalmente, consulte o fabricante se sua corda para ter maiores informações. Os danos podem não ser vistos a olho nu, portanto é recomendado obedecer às recomendações. Sempre verifique a corda minuciosamente, buscando sinais de danos ou centímetros frouxos e jamais compre uma corda usada. Na hora de investir em cordas para escalada ou rapel, procure uma loja especializada que trabalhe com marcas respeitadas.
  • 8. CORDAS ESTÁTICAS São as cordas que possuem pouca elasticidade, apropriadas para montar tirolesa ou qualquer outro tipo de descidas. Nas cordas estáticas, os fios da alma são lisos , dando-lhe a elasticidade natural do Nylon (1 ou 2% quando submetido ao peso médio de uma pessoa). USOS • Usado nos resgates com helicópteros em locais de difícil acesso • Pelas forças armadas em ações-táticas • Espeleologia • Canyonig • Tirolesa
  • 9. CORDAS DINÂMICAS São as cordas que possuem muita elasticidade, apropriadas para a pratica do Alpinismo, Escalada, e qualquer outro tipo de atividade passiva de queda , pois ela absorve a energia da queda diminuindo o risco do esportista se ferir gravemente. USOS • Escalada • Alpinismo • Serviço de segurança em resgate • Trasnporte de Cargas
  • 10. TIPOS DE CORDAS POLIESTER O Poliéster apareceu quase que simultaneamente ao nylon, mas com características bem diferentes. A Corda Poliéster é um produto de alto apelo sustentável, pois tem origem na reciclagem de garrafas Pet. Devido a isso é uma corda com ótimo custo benefício para uso em artesanatos, áreas de pesca, transporte, construção civil, agropecuária e amarração geral. PONTOS NEGATIVOS • Fibras são mais pesadas e menos resistentes em 15% PONTOS POSITIVOS • As vantagens estão na capacidade de carga e abrasão, ainda quando comparado ao nylon. • O poliéster possui baixa capacidade de absorção de carga de choque. • A absorção de água é mínima e tem boa resistência à exposição de raios ultravioleta. O ponto de fusão é 260º C, temperatura que pode ser atingida facilmente em descidas muito rápidas • Sustentável
  • 11. TIPOS DE CORDAS SISAL As Cordas de Sisal são feitas a partir de uma fibra natural, extraída de materiais vegetais. A corda de sisal é um produto sustentável, resistente e bastante utilizado pelo agronegócio devido à sua resistência quando exposta aos raios solares. Existem diversos modelos dessa corda no mercado, que variam tanto no tamanho quanto na espessura. Por ser um tipo de corda torcida, o seu diâmetro varia de acordo coma quantidade de fios entrelaçados, o que influencia em sua dimensão e em sua resistência. Comprada conforme seu peso ou sua medida–o que varia, geralmente, de acordo com o vendedor–a corda de sisal é amplamente utilizada em inúmeras situações e para múltiplos fins PONTOS NEGATIVOS • Não costuma ser indicada para sustentar peso, sendo ideal, porém, para amarrações de todo tipo. PONTOS POSITIVOS • É biodegradável,ou seja, ela se decompõe naturalmente e não contamina o solo, pois não são incluídos materiais sintéticos em sua fabricação, o que a torna, com certeza, uma excelente opção. • Possui ótima resistência, praticidade e baixo custo. • Disponível em diversos diâmetros em rolos de diversos pesos.
  • 12. TIPOS DE CORDAS NYLON O Nylon produz a mais forte e flexível de todas as cordas. Isso porque a estrutura molecular do material possibilita a produção de fibras muito largas e contínuas que, pela disposição torcida, permitem maior elasticidade. Quando molhadas, perdem 15% da capacidade de carga.. O contato com produtos químicos deve ser evitado para não provocar danos, como o enfraquecimento e até mesmo a destruição do equipamento. PONTOS NEGATIVOS • São inertes a produtos derivados de petróleo, que acabam atraindo areia e terra, e resultando num desgaste maior do equipamento • As cordas de nylon se degradam quando expostas aos raios ultravioleta. O mesmo ocorre com temperaturas elevadas. O ponto de fusão do nylon é 250º C. • Mais caras e difíceis de encontrar PONTOS POSITIVOS • Cordas de nylon têm grande resistência no resgate, não apodrecem com o mofo, fungos ou bactérias. • Maior durabilidade
  • 13. TIPOS DE CORDAS POLIPROPILENO A corda de polipropileno está no grupo das sintéticas e PP é o seu nome popular. A seda virgem é a substância principal da corda polipropileno. PONTOS NEGATIVOS • Extremamente sensível a umidade • Alto custo • Baixa durabilidade PONTOS POSITIVOS • A matéria-prima do polipropileno é resistente ao calor, e por sua vez, a corda de polipropileno possui boa absorção ao choque e ótima resistência à fadiga. • Ela é formada por fios entrelaçados, fator que aumenta a durabilidade do material, não sendo facilmente afetada ao ser exposta a raios solares • A corda de polipropileno possui um material leve, flutuável e de fácil manuseio
  • 14. CORDAS SINTÉTICAS VANTAGENS: Sua durabilidade é maior, assim como sua resistência a impactos e abrasão também. Não retêm água e suportam temperaturas elevadas e são mais leves e praticas pra carregar. DESVANTAGENS: Requerem maiores cuidados para sua conservação, seu custo é mais elevado que as de origem vegetais. Também são mais sensíveis a ação do sol.
  • 15. QUAL CORDA ESTÁTICA É MAIS RESISTENTE SEGUNDO Á BÍBLIA? “E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa.” Eclesiastes 4:12
  • 16. FAÇA O SEGUINTE: COSTURA SINGELA Também designada por costura redonda ou de emendar, serve para ligar dois cabos idênticos entre si pelas extremidades
  • 17. FAÇA O SEGUINTE: Nó Costura de alça (eye Splice) Para amarração, cabos de reboque e outras aplicações de longo prazo ou críticas, sete dobras são recomendadas.
  • 18. FAÇA O SEGUINTE: Nó Costura em Pinha Um Nó de Costura em Pinha é utilizado como forma de finalizar a extremidade de uma corda de três fios para impedi-la de se desfiar. Isto consegue-se desemaranhando os fios, fazendo um Nó de Coroa, e voltando a entrelaçar, em seguida, os fios em todo o comprimento da corda.
  • 19. FAÇA O SEGUINTE: Nó Matthew Walker O Nó Matthew Walker serve como nó decorativo, arrematando a ponta de uma corda, evitando que se desfie. Porém, quando é feito com apenas duas pontas, serve para unir duas cordas, em um belo nó.
  • 20. FAÇA O SEGUINTE: Pinha de saco singela ou Pinha com alça singela Usado no chicote do cabo para criar volume e peso. Alça de bela confecção, usada para enfeite.
  • 21. FAÇA O SEGUINTE: Nó de Porco Para amarração do couro na cabeça do gambito.
  • 22. CONFECCIONANDO CORDA DE MATERIAIS NATURAIS TRANÇADO DE 3 https://www.youtube.com/watch?v=qJxmBelDNQQ TRANÇADO TRIPLO ://www.youtube.com/watch?v=Mq8V9EoWZbA AULA DE COMO FAZER CORDAS DE FIBRA VEGETAL https://www.youtube.com/watch?v=zvDTae7ENK8 AULA DE COMO FAZER CORDA DE CASCA DE ÁRVORE https://www.youtube.com/watch?v=NjchqsCFim8
  • 23. PLANTAS PARA CONFECÇÃO DE CORDAS 1. Coqueiro 2. Juta 3. Algodão 4. Cairo 5. Cacto 6. Folha de Bananeira
  • 24. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ FATEIXA Serve para prender um cabo a uma argola. É o nó que se faz para firmar um cabo em uma barra, num anel, para amarrações firmes, ou para prender a fateixa, que é âncora pequena como argola. O nó consiste em uma volta redonda com cotes, passando o primeiro por uma volta, para não apertar.
  • 25. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ LAIS DE GUIA Lais de Guia é um dos mais conhecidos e utilizados nós. Nó de grande utilidade, usado para formar uma laçada não corrediça. É um de grande confiabilidade pois além de não estrangular sob pressão, é fácil de desatar. Ao executá-lo deve- se tomar cuidado uma vez que, se mal executado, desmancha-se com facilidade. O nó lais de guia tem como função principal, ajudar no resgate de pessoas afogadas, e em portos para manter os navios ancorados. Muito usado na marinha em treinamentos de resgate e ancoradouros. É um laço que não corre.
  • 26. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ QUADRADO O nó quadrado, belo e simétrico, é um nó essencialmente decorativo. O Nó quadrado une as pontas de duas cordas, porém o ângulo entre as cordas fica de 90º. É um nó decorativo bem bonito. É muito usado em lenços, e no escotismo é um símbolo de amizade entre duas pessoas (o dono do lenço e aquele que fez o nó). Por este motivo, também é conhecido como nó da amizade.
  • 27. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ CEGO Esse nó deve ser aprendido para nunca ser usado, é um nó que quando solicitado, pode alternar sua resposta e funcionamento, ora pode ser instável e desatar com facilidade, ora pode ser muito difícil de desfazer, tornando-se um nó inseguro, sem aplicação prática. Executa-se dando dois nós simples seguidamente, da mesma forma.
  • 28. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ BORBOLETA Nó utilizado para aplicar desvio de força no seio de um cabo ou para dividir direções de ancoragem. Após realizado oferece uma alça que pode ser utilizada para unir outro cabo ou fazer desvio no posicionamento do cabo principal. Permite a aplicação de força em direção oposta nos dois chicotes.
  • 29. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ ORDINÁRIO Nó muito estável, serve para unir duas cordas, mais pouco utilizado por ter muitas voltas criando desta forma um grande volume, quando molhado é difícil de desatar, muito usado para decoração por causa de sua forma simétrica.
  • 30. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ OITO Utiliza-se para evitar o desfiamento da ponta de uma corda. Este nó é mais volumoso que o nó superior comum e muito mais fácil de ser desfeito, quando não for apertado demasiadamentre. É usado comumente sempre que queira criar uma protuberância numa corda, servindo perfeitamente quando se fizer necessária a fixação de uma corda em seu encaixe. Neste caso, o nó poderá ser empregado se não houver uma estaca ou outro local onde se amarra a corda.
  • 31. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ PESCADOR SIMPLES Muito prático para ligar cabos finos e meio duros ou molhados, como linhas de pesca, cordas corrediças, delgadas, rígidas, cabos metálicos e até cabos de couro.
  • 32. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ PESCADOR DUPLO O Nó de Pescador Duplo, por ser mais seguro que o Nó de Pescador Simples, cai bem também para emendar duas cordas no rapel, mesmo que de diâmetros diferentes. Neste caso deve-se deixar uma ponta de sobra maior, cerca de um palmo.
  • 33. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ PATA DE GATO O Nó Pata de Gato é utilizado para ligar uma corda a um objeto tal como um anel ou um gancho, por exemplo.
  • 34. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ VOLTA DO FIEL Nó inicial ou final de amarras. Não corre lateralmente e suporta bem a tensão. Permite amarrar a corda a um ponto fixo. É o nó usado para amarrar as cordas das barracas, usa-se ainda para amarrar um cabo a uma estaca. Para amarrar o cabo à vara de madeira nos trabalhos de Pioneiria.
  • 35. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ PRUSSIK O Nó Prussik é um tipo de nó blocante de grande utilidade para sistemas de segurança, desvio ou tração.Possui a particularidade de prender tão mais quanto maior for a força aplicada em sua alça. Uma vez aliviada a força, pode-se movêlo facilmente ao longo da corda. Usado por montanhistas em subidas ou descidas verticais. Uma vez feito o nó pode-se corrê-lo pela corda principal, bastando para firmá-lo que se aplique um peso sobre ele. Desta forma, é utilizado como auto-segurança em escaladas em paredes quando já se tem um cabo livre instalado ao longo dela.
  • 36. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ CADEIRA DE BOMBEIRO Forma uma trama em torno dos quadris adequada para descer ou guindar pela corda pessoas sentadas.
  • 37. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ CATAU Muito importante para encurtar ou esticar um cabo frouxo, cujo dois extremos estejam presos, ou seja, reduz o comprimento de uma corda sem cortá-la. Serve também para isolar alguma parte danificada da corda, sem deixá-la sob tensão.
  • 38. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ ESCOTA Utilidades: Unir cabos de bitolas diferentes; Unir uma alça a um chicote; Ligar a escota à vela de um navio; Prender um cabo numa argola; Hasteamento de bandeiras, para amarrá-las. O cabo mais fino deve ser usado para fazer as voltas em torno da alça, que deve ser formada com o cabo mais grosso.
  • 39. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ CORREDIÇO Útil para aplicação de força. Quanto mais se puxa, mais ele aperta. O nó escorrega, mas quando atado, se torna mais apertado. Serve para fazer uma alça corrediça em uma corda, para apertar sempre que puxar.
  • 40. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ DIREITO O nó direito é um nó utilizado para unir cabos não escorregadios e de diâmetros iguais. Pode apertar tornando difícil o desate.
  • 41. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ DE CIRURGIÃO Esse Nó é muito usado em casos extremos, onde se necessite fazer uma sutura em um corte, e também para manter unidas as partes da sutura.
  • 42. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ VOLTA DA RIBEIRA O Nó Volta da Ribeira é um nó muito útil, de feitio rápido e fácil de desamarrar. É utilizado para amarrar um chicote a um mastro, árvore ou barra, ficando mais apertado e firme à medida que se coloca peso.
  • 43. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ VOLTA PARADORA O Nó Volta Paradora é um nó de laço ajustável para utilizar em cordas sob tensão. É útil quando o comprimento de uma linha necessitar de ser periodicamente ajustado para manter a tensão. Esta é mantida deslizando o engate para ajustar o tamanho do laço, alterando assim o comprimento total da linha sem voltar a atar o nó. É usado tipicamente para prender cordas de tendas em atividades ao ar livre que envolvam o campismo, pelos arboricultores quando escalam árvores, para criar ancoradouros ajustáveis em zonas de marés e para prender cargas em veículos.
  • 44. NÓS E SUAS FUNÇÕES NÓ FRADE É usado para criar um tensor na corda. Pode servir para parar uma roldana ou auxiliar na subida de uma corda como nó de apoio (escadinha). Também pode ser usado para a transmissão de código morse. Este nó é também utilizado como ornamentação no cordão que envolve a batina dos frades franciscanos.
  • 45. NÓS E SUAS FUNÇÕES Em nosso canal Hora do clube você encontra os nós da classe de amigo e companheiro para aprender a fazer! Playlist das aulas de nós: https://www.youtube.com/playlist?list=PLZzUHCA4d0QyN6UF28g- 02TkG5FHqdE5W
  • 46. AMARRAS E SUAS FUNÇÕES AMARRA QUADRADA Amarra Quadrada é usada para unir dois troncos ou varas mais ou menos em ângulo reto. O cabo deve medir aproximadamente setenta vezes o diâmetro da peça mais grossa. Começa-se com o Nó Volta do Fiel bem firme ou o Nó Volta da Ribeira. A ponta que sobra desse nó, deve ser torcida com o cabo para maior segurança ou utilizada para terminar a amarra unindo-se a ponta final com um Nó Direito. As toras ou varas são rodeadas por três voltas completas redondas entre as peças (enforcamento) concluindo-se com o Nó Volta do Fiel na vara oposta ao que se deu o nó de início ou com o Nó Direito na extremidade inicial.
  • 47. AMARRAS E SUAS FUNÇÕES AMARRA DIAGONAL Amarra Diagonal serve para aproximar e unir duas varas que se encontram formando um ângulo agudo. É muito utilizada na construção de cavaletes de ponte, pórticos etc. Para começar usa-se o Nó Volta da Ribeira, ou o Nó Volta do Fiel, apertando fortemente as duas peças, dão-se três voltas redondas em torno das varas no sentido dos ângulos, e em seguida, mais três voltas no sentido dos ângulos suplementares, arrematando-se com um anel de duas ou três voltas entre as peças (enforcamento) e um Nó Volta do Fiel para encerrar. Pode-se também encerrar unindo a ponta final a inicial com um Nó Direito.
  • 48. AMARRAS E SUAS FUNÇÕES AMARRA PARALELA Serve para unir duas varas colocadas paralelamente. Pode ser usada para apoiar ou até sustentar o outro bambu. Faz-se uma argola e dá-se voltas sobre ela e as duas varas como se estivesse falcaçando, terminando, também como uma falcaça, passando a ponta do cabo pela argola e puxando a outra extremidade para apertar. Finaliza-se com um nó direito unindo as duas extremidades.
  • 49. AMARRAS E SUAS FUNÇÕES AMARRA CONTÍNUA SIMPLES Serve para prender várias varas em ângulos sempre retos transversais em outra vara. Corte as varas no tamanho desejado e apare as extremidades. Entalhe a vara de armadura, como na figura 1, encaixe as outras varas na posição correta. Com o meio da corda dê um Nó Volta do Fiel na vara de estrutura, passando as extremidades do corte sob cada vara conforme a figura 2. O nó deve ser feito de modo que as extremidades da corda apertem a laçada enquanto passam ao longo da vara de estrutura. Com uma extremidade da corda em cada mão, puxe sôbre o cruzamento e por baixo da vara de estrutura. Cruze a corda formando um X, como mostra a figura3, puxando bem para apertar. Traga de novo para cima sôbre o cruzamento, repetindo a operação até passar por todos os cruzamentos. Termine com o Nó Direito, Nó Fateixa ou Nó Volta do Fiel, e enfie as extremidades da corda por baixo da ultima vara.
  • 50. AMARRAS E SUAS FUNÇÕES AMARRA CONTÍNUA DUPLA Serve para prender várias varas em ângulos sempre retos transversais em outra vara.
  • 51. COMO FAZER AS AMARRAS AMARRA QUADRADA https://www.youtube.com/watch?v=GJyGI6qTjdo AMARRA DIAGONAL https://www.youtube.com/watch?v=2TmsPibd9Bg AMARRA PARALELA https://www.youtube.com/watch?v=5C7w7xUsE6Y AMARRA CONTÍNUA SIMPLES https://www.youtube.com/watch?v=Cos9pQ0AHTc AMARRA CONTÍNUA DUPLA https://www.youtube.com/watch?v=lueXHyB2Ook
  • 52. NÓS FÁCEIS PARA FAZER O QUADRO 1. SIMPLES 2. DIREITO 3. ESCOTA 4. CEGO 5. ORDINÁRIO 6. ORDINÁRIO DUPLO 7. LAIS DE GUIA 8. LAIS DE GUIA DUPLO 9. PESCADOR 10. PESCADOR DUPLO 11. FATEIXA 12. CADEIRA DE BOBEIRO 13. CIRURGIÃO 14. VOLTA DA RIBEIRA 15. FRADE 16. OITO 17. CAMINHONEIRO 18. PATA DE GATO 19. BORBOLETA 20. VOLTA DO FIEL 21. ENCAPELADURA 22. DUPLO 23. GANCHO 24. OITO DUPLO 25. AZELHA