SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
Alexandre Vilella
Coordenador Regional
Departamento de Meio Ambiente FIESP/CIESP
Realidades e Desafios da Gestão dos Recursos
Hídricos nas Bacias PCJ - 22/09/16
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
REFLEXÃO...
O que ainda temos
MUITA dificuldade
?????
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
NECESSIDADE segundo BOFF
• APRENDER A
DESAPRENDER e
APRENDER NOVAMENTE
• DESCONTRUIR O
CONHECIMENTO/ ÉTICA e
CONSTRUÇÃO de uma
NOVA ÉTICA
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTECOMITÊS DE BACIAS
HIDROGRÁFICAS
A crise da gestão da água acabou ?
+ Racionamento oficial:
- 41 cidades
+ Estados de emergência e
calamidade decretados
REGIÕES +
AFETADAS
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
Fonte: Representação esquemática dos riscos hídricos e sua implicação para os negócios (CERES Aqua Gauge, 2011).
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE CARACTERIZAÇÃO DAS BACIAS PCJ
Área = 15.320 km² (92,6% = SP + 7,4% = MG)
 Municípios com sede na região = 61 (57 = SP + 4 = MG)
 População = 5,5 milhões de ha
- Previsão 2020 = 6,5 milhões de habitantes
 Demanda de Água = 39 m3/s + 31 m3/s RMSP
População com rede de água = 95 % (100 ETAs)
 Esgotos Domésticos = Coleta: 85% / Tratam.: 70% (120 ETEs)
 Índice de Tratamento de Efluentes Industriais = 96%
 Relação Demanda/Disponibilidade: 113% (2003) e 138% (2020)
Fonte: Relatório de Situação das Bacias
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE CENÁRIO
Indicações - Organizações das Nações Unidas
Bacia Auto Sustentável - 3.500 m³ / hab.ano
Bacia Pobre - 2.500 m³ / hab.ano
Bacia Crítica - 1.500 m³ / hab.ano
Disponibilidade hídrica
Brasil - 35.000 m³ / hab.ano
São Paulo - 2468 m³ / hab.ano
PCJ - 408 m³ / hab.ano
Alto Tietê - 201 m³ / hab.ano
ESCASSEZ HÍDRICA
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
O Conflito pelo Uso da Água
GESTÃO DA ÁGUAS = ADMINISTRAR CONFLITOS
Cheia: Rio Piracicaba = 450 m³/s
Estiagem: Rio Piracicaba = 14 m³/s
Picos = 1200 m³/s
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
RIO JAGUARI – SOB A PONTE DAS MÃES
BRANGANÇA PAULISTAS E AMPARO
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
Áreas Dinâmicas da Macrometrópole Paulista
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE Sistema Cantareira
(operação normal)
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
CENÁRIO: Alto Tietê + PCJ
- Aproximadamente 1,5 milhão de empregos no setor industrial
- 55% do PIB industrial no estado de São Paulo
- PCJ 16 mil industrias
- Alto Tietê 40 mil industrias
- Em todo estado de São Paulo - 28% da água captada é para uso industrial
- 65% das industrias de grande e médio porte do estado já fazem alguma prática de reuso
da água
- Região de Campinas / Bacias PCJ
+ De 2002 a 2014 a indústria reduziu em 47% a demanda hídrica industrial
+ 6,5 % do PIB Brasileiro
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
14
RUMOS DA INDÚSTRIA PAULISTA: CONSEQUÊNCIAS DE UM RACIONAMENTO DE ÁGUA
A) Impacto de um racionamento de água sobre o faturamento da empresa ?
- 47,0% teria impacto sobre seu faturamento e 17,9% teria um forte impacto, enquanto para 32,7%
não teria impacto. As empresas de grande porte foram as que mais indicaram impacto sobre o
faturamento: forte impacto para 29,5% das grandes ante 17,9% das pequenas e 14,3% das médias.
B) Possui fonte alternativa de água ?
- 54,5% não possuem uma fonte alternativa de água, enquanto 21,8% possuem e são capazes de
manter a produção durante as interrupções e 20,8% não dependem do sistema de abastecimento de
água.
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
Mecanismos de ativação/desativação de restrições (Camanducaia, Atibaia e Jaguari)
+ Condição 1: Nível de reservação do Sistema Cantareira abaixo de 5% do volume
útil (situação hoje 44%)
+ Condição 2: Intervalos de vazão nos postos de medição
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
- Reuniões com os usuários / Planos de
Contingência
- Atendimento e apresentações nas DRs
- Cartas e ofícios de posicionamento do
setor
- Fonte junto a mídia
- Representação em todos os grupos e
Comitês /CRH/CNRH
- Alinhamento nas DRs
- Documento de posicionamentos e cartas
- Capacitação e orientações técnicas ao
setor
- Interlocução com MPE e MPF
- Campanhas - redutores e materiais
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
PERSPECTIVAS
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
Renovação Outorga Sistema Cantareira - maio/2017
- Mecanismos “automáticos” de
liberação;
- Aumento na participação dos
Comitês nas decisões;
- Monitoramento, transparência
e controle social;
- PCJ: 10 m3/s média anual;
- Planos de contingência - seca
e cheias;
- Encontros e audiências até
2017
31/10/2016
Divulgação
proposta guia
ANA/DAEE
DEPARTAMENTO
DE MEIO AMBIENTE
DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE
Alexandre Vilella
Coordenador Regional de Meio Ambiente
Av. Paulista, 1313
São Paulo/SP – Brasil
Tel: + 55 (11) 3549-4675
Site: www.fiesp.com.br
e-mail: alexandre.vilella@fiesp.com
twitter.com/FiespAmbiental

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação dessal valors economico abas comentado fabian
Apresentação dessal valors economico abas comentado fabianApresentação dessal valors economico abas comentado fabian
Apresentação dessal valors economico abas comentado fabianslides-mci
 
PROJETO PILOTO CISTERNAS RURAIS: PARCERIA SAAE – ITAIPU
PROJETO PILOTO CISTERNAS RURAIS: PARCERIA SAAE – ITAIPUPROJETO PILOTO CISTERNAS RURAIS: PARCERIA SAAE – ITAIPU
PROJETO PILOTO CISTERNAS RURAIS: PARCERIA SAAE – ITAIPUGabriella Ribeiro
 
Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...
Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...
Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...slides-mci
 
Problemas de Qualidade e Tratamento de Água de Poços
Problemas de Qualidade e Tratamento de Água de PoçosProblemas de Qualidade e Tratamento de Água de Poços
Problemas de Qualidade e Tratamento de Água de Poçosslides-mci
 
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência slides-mci
 
HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...
HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...
HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...Gabriella Ribeiro
 
SISTEMA ALTERNATIVO PARA O DESAGUAMENTO EM MACIÇOS ROCHOSOS DE BAIXA PERMEABI...
SISTEMA ALTERNATIVO PARA O DESAGUAMENTO EM MACIÇOS ROCHOSOS DE BAIXA PERMEABI...SISTEMA ALTERNATIVO PARA O DESAGUAMENTO EM MACIÇOS ROCHOSOS DE BAIXA PERMEABI...
SISTEMA ALTERNATIVO PARA O DESAGUAMENTO EM MACIÇOS ROCHOSOS DE BAIXA PERMEABI...Gabriella Ribeiro
 
EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...
EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...
EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...Gabriella Ribeiro
 
INFLUÊNCIA DE DEMANDAS HÍDRICAS AGRÍCOLAS NA RESPOSTA DA ÁGUA SUBTERRÂNEA NA ...
INFLUÊNCIA DE DEMANDAS HÍDRICAS AGRÍCOLAS NA RESPOSTA DA ÁGUA SUBTERRÂNEA NA ...INFLUÊNCIA DE DEMANDAS HÍDRICAS AGRÍCOLAS NA RESPOSTA DA ÁGUA SUBTERRÂNEA NA ...
INFLUÊNCIA DE DEMANDAS HÍDRICAS AGRÍCOLAS NA RESPOSTA DA ÁGUA SUBTERRÂNEA NA ...Gabriella Ribeiro
 
NOVOS PARADIGMAS NA GESTÃO DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS
NOVOS PARADIGMAS NA GESTÃO DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEASNOVOS PARADIGMAS NA GESTÃO DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS
NOVOS PARADIGMAS NA GESTÃO DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEASGabriella Ribeiro
 
ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...
ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...
ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...Gabriella Ribeiro
 
FITORREMEDIAÇÃO DE AQUÍFEROS CONTAMINADOS POR NITRATO
FITORREMEDIAÇÃO DE AQUÍFEROS CONTAMINADOS POR NITRATOFITORREMEDIAÇÃO DE AQUÍFEROS CONTAMINADOS POR NITRATO
FITORREMEDIAÇÃO DE AQUÍFEROS CONTAMINADOS POR NITRATOGabriella Ribeiro
 
ENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de Poços
ENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de PoçosENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de Poços
ENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de Poçosslides-mci
 
PROGRAMA AQUÍFERO GUARANI: DIFUSÃO DE HIDROGEOLOGIA NAS PRAÇAS PÚBLICAS E ESC...
PROGRAMA AQUÍFERO GUARANI: DIFUSÃO DE HIDROGEOLOGIA NAS PRAÇAS PÚBLICAS E ESC...PROGRAMA AQUÍFERO GUARANI: DIFUSÃO DE HIDROGEOLOGIA NAS PRAÇAS PÚBLICAS E ESC...
PROGRAMA AQUÍFERO GUARANI: DIFUSÃO DE HIDROGEOLOGIA NAS PRAÇAS PÚBLICAS E ESC...Gabriella Ribeiro
 
Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...
Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...
Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...Gabriella Ribeiro
 
CARACTERIZAÇÃO HIDROQUÍMICA DO SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO ESPIGÃO DE MARÍLIA (SP)
CARACTERIZAÇÃO HIDROQUÍMICA DO SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO ESPIGÃO DE MARÍLIA (SP)CARACTERIZAÇÃO HIDROQUÍMICA DO SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO ESPIGÃO DE MARÍLIA (SP)
CARACTERIZAÇÃO HIDROQUÍMICA DO SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO ESPIGÃO DE MARÍLIA (SP)Gabriella Ribeiro
 
CIESP: Otimização do Uso de Poços na Indústria
CIESP: Otimização do Uso de Poços na IndústriaCIESP: Otimização do Uso de Poços na Indústria
CIESP: Otimização do Uso de Poços na Indústriaslides-mci
 
RECARGA INDUZIDA ATRAVÉS DO BOMBEAMENTO NAS MARGENS E O PAPEL DA MEIOFAUNA NO...
RECARGA INDUZIDA ATRAVÉS DO BOMBEAMENTO NAS MARGENS E O PAPEL DA MEIOFAUNA NO...RECARGA INDUZIDA ATRAVÉS DO BOMBEAMENTO NAS MARGENS E O PAPEL DA MEIOFAUNA NO...
RECARGA INDUZIDA ATRAVÉS DO BOMBEAMENTO NAS MARGENS E O PAPEL DA MEIOFAUNA NO...Gabriella Ribeiro
 
ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...
ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...
ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...Gabriella Ribeiro
 

Mais procurados (20)

Apresentação dessal valors economico abas comentado fabian
Apresentação dessal valors economico abas comentado fabianApresentação dessal valors economico abas comentado fabian
Apresentação dessal valors economico abas comentado fabian
 
PROJETO PILOTO CISTERNAS RURAIS: PARCERIA SAAE – ITAIPU
PROJETO PILOTO CISTERNAS RURAIS: PARCERIA SAAE – ITAIPUPROJETO PILOTO CISTERNAS RURAIS: PARCERIA SAAE – ITAIPU
PROJETO PILOTO CISTERNAS RURAIS: PARCERIA SAAE – ITAIPU
 
Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...
Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...
Sistemas de monitoramento de poços tubulares e hidrogeologia de aquíferos fra...
 
Problemas de Qualidade e Tratamento de Água de Poços
Problemas de Qualidade e Tratamento de Água de PoçosProblemas de Qualidade e Tratamento de Água de Poços
Problemas de Qualidade e Tratamento de Água de Poços
 
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência
ENCONTRO DE PERFURADORES Manutenção de Poços: Tecnologias, Custo e Eficiência
 
HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...
HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...
HIDROGEOQUÍMICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, JACAREÍ E CAÇAPAVA, NO VALE DO PARAÍB...
 
SISTEMA ALTERNATIVO PARA O DESAGUAMENTO EM MACIÇOS ROCHOSOS DE BAIXA PERMEABI...
SISTEMA ALTERNATIVO PARA O DESAGUAMENTO EM MACIÇOS ROCHOSOS DE BAIXA PERMEABI...SISTEMA ALTERNATIVO PARA O DESAGUAMENTO EM MACIÇOS ROCHOSOS DE BAIXA PERMEABI...
SISTEMA ALTERNATIVO PARA O DESAGUAMENTO EM MACIÇOS ROCHOSOS DE BAIXA PERMEABI...
 
EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...
EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...
EXPANSÃO DO AGROHIDRONEGÓCIO NO PONTAL DO PARANAPANEMA (UGRHI-22): OCUPAÇÃO D...
 
INFLUÊNCIA DE DEMANDAS HÍDRICAS AGRÍCOLAS NA RESPOSTA DA ÁGUA SUBTERRÂNEA NA ...
INFLUÊNCIA DE DEMANDAS HÍDRICAS AGRÍCOLAS NA RESPOSTA DA ÁGUA SUBTERRÂNEA NA ...INFLUÊNCIA DE DEMANDAS HÍDRICAS AGRÍCOLAS NA RESPOSTA DA ÁGUA SUBTERRÂNEA NA ...
INFLUÊNCIA DE DEMANDAS HÍDRICAS AGRÍCOLAS NA RESPOSTA DA ÁGUA SUBTERRÂNEA NA ...
 
NOVOS PARADIGMAS NA GESTÃO DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS
NOVOS PARADIGMAS NA GESTÃO DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEASNOVOS PARADIGMAS NA GESTÃO DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS
NOVOS PARADIGMAS NA GESTÃO DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS
 
ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...
ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...
ANÁLISE SOBRE A IMPORTÂNCIA E OS CRITÉRIOS PARA O CONSENTIMENTO DE OUTORGA QU...
 
FITORREMEDIAÇÃO DE AQUÍFEROS CONTAMINADOS POR NITRATO
FITORREMEDIAÇÃO DE AQUÍFEROS CONTAMINADOS POR NITRATOFITORREMEDIAÇÃO DE AQUÍFEROS CONTAMINADOS POR NITRATO
FITORREMEDIAÇÃO DE AQUÍFEROS CONTAMINADOS POR NITRATO
 
ENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de Poços
ENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de PoçosENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de Poços
ENCONTRO DE PERFURADORES Ações da ABAS Voltadas a Perfuração de Poços
 
PROGRAMA AQUÍFERO GUARANI: DIFUSÃO DE HIDROGEOLOGIA NAS PRAÇAS PÚBLICAS E ESC...
PROGRAMA AQUÍFERO GUARANI: DIFUSÃO DE HIDROGEOLOGIA NAS PRAÇAS PÚBLICAS E ESC...PROGRAMA AQUÍFERO GUARANI: DIFUSÃO DE HIDROGEOLOGIA NAS PRAÇAS PÚBLICAS E ESC...
PROGRAMA AQUÍFERO GUARANI: DIFUSÃO DE HIDROGEOLOGIA NAS PRAÇAS PÚBLICAS E ESC...
 
Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...
Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...
Mapeamento da recarga de águas subterrâneas no Sistema Aquífero Bauru (SAB) e...
 
CARACTERIZAÇÃO HIDROQUÍMICA DO SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO ESPIGÃO DE MARÍLIA (SP)
CARACTERIZAÇÃO HIDROQUÍMICA DO SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO ESPIGÃO DE MARÍLIA (SP)CARACTERIZAÇÃO HIDROQUÍMICA DO SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO ESPIGÃO DE MARÍLIA (SP)
CARACTERIZAÇÃO HIDROQUÍMICA DO SISTEMA AQUÍFERO BAURU NO ESPIGÃO DE MARÍLIA (SP)
 
CIESP: Otimização do Uso de Poços na Indústria
CIESP: Otimização do Uso de Poços na IndústriaCIESP: Otimização do Uso de Poços na Indústria
CIESP: Otimização do Uso de Poços na Indústria
 
Apresentacao ctoc
Apresentacao ctocApresentacao ctoc
Apresentacao ctoc
 
RECARGA INDUZIDA ATRAVÉS DO BOMBEAMENTO NAS MARGENS E O PAPEL DA MEIOFAUNA NO...
RECARGA INDUZIDA ATRAVÉS DO BOMBEAMENTO NAS MARGENS E O PAPEL DA MEIOFAUNA NO...RECARGA INDUZIDA ATRAVÉS DO BOMBEAMENTO NAS MARGENS E O PAPEL DA MEIOFAUNA NO...
RECARGA INDUZIDA ATRAVÉS DO BOMBEAMENTO NAS MARGENS E O PAPEL DA MEIOFAUNA NO...
 
ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...
ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...
ASSINATURA ISOTÓPICA DAS ÁGUAS PLUVIAIS E SUBTERRÂNEAS NA BACIA HIDROGRÁFICA ...
 

Destaque

VALOR: Economia
VALOR: Economia VALOR: Economia
VALOR: Economia slides-mci
 
Impactos das Tecnologias dos Compressores de Ar na Produtividade do Perfurador
Impactos das Tecnologias dos Compressores de Ar na Produtividade do PerfuradorImpactos das Tecnologias dos Compressores de Ar na Produtividade do Perfurador
Impactos das Tecnologias dos Compressores de Ar na Produtividade do Perfuradorslides-mci
 
A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...
A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...
A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...Gabriella Ribeiro
 
CONFERÊNCIA: Promises of fluorescent tracers techniques in contaminant hydrog...
CONFERÊNCIA: Promises of fluorescent tracers techniques in contaminant hydrog...CONFERÊNCIA: Promises of fluorescent tracers techniques in contaminant hydrog...
CONFERÊNCIA: Promises of fluorescent tracers techniques in contaminant hydrog...slides-mci
 
REMOÇÃO DE FLUORETO DE ÁGUA POR ELETRODIÁISE
REMOÇÃO DE FLUORETO DE ÁGUA POR ELETRODIÁISEREMOÇÃO DE FLUORETO DE ÁGUA POR ELETRODIÁISE
REMOÇÃO DE FLUORETO DE ÁGUA POR ELETRODIÁISEGabriella Ribeiro
 
HÁ CONEXÃO HIDRÁULICA ENTRE OS SISTEMAS AQUÍFEROS GUARANI E BAURU NA “JANELA”...
HÁ CONEXÃO HIDRÁULICA ENTRE OS SISTEMAS AQUÍFEROS GUARANI E BAURU NA “JANELA”...HÁ CONEXÃO HIDRÁULICA ENTRE OS SISTEMAS AQUÍFEROS GUARANI E BAURU NA “JANELA”...
HÁ CONEXÃO HIDRÁULICA ENTRE OS SISTEMAS AQUÍFEROS GUARANI E BAURU NA “JANELA”...Gabriella Ribeiro
 
Variações na Composição Isotópica da Precipitação e nas Águas Subterrâneas em...
Variações na Composição Isotópica da Precipitação e nas Águas Subterrâneas em...Variações na Composição Isotópica da Precipitação e nas Águas Subterrâneas em...
Variações na Composição Isotópica da Precipitação e nas Águas Subterrâneas em...Gabriella Ribeiro
 
TRANSMISSIVIDADE DE AQUÍFEROS SEM ENSAIO DE BOMBEAMENTO PELO MÉDOTO DA ZONA D...
TRANSMISSIVIDADE DE AQUÍFEROS SEM ENSAIO DE BOMBEAMENTO PELO MÉDOTO DA ZONA D...TRANSMISSIVIDADE DE AQUÍFEROS SEM ENSAIO DE BOMBEAMENTO PELO MÉDOTO DA ZONA D...
TRANSMISSIVIDADE DE AQUÍFEROS SEM ENSAIO DE BOMBEAMENTO PELO MÉDOTO DA ZONA D...Gabriella Ribeiro
 
MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...
MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...
MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...Gabriella Ribeiro
 
CARTA GEOTÉCNICA DE SUSCETIBILIDADE A PROCESSOS GEOAMBIENTAIS E RISCO POTENCI...
CARTA GEOTÉCNICA DE SUSCETIBILIDADE A PROCESSOS GEOAMBIENTAIS E RISCO POTENCI...CARTA GEOTÉCNICA DE SUSCETIBILIDADE A PROCESSOS GEOAMBIENTAIS E RISCO POTENCI...
CARTA GEOTÉCNICA DE SUSCETIBILIDADE A PROCESSOS GEOAMBIENTAIS E RISCO POTENCI...Gabriella Ribeiro
 
ENCONTRO DE PERFURADORES: A Importância da Água Subterrânea no Sistema de Aba...
ENCONTRO DE PERFURADORES: A Importância da Água Subterrânea no Sistema de Aba...ENCONTRO DE PERFURADORES: A Importância da Água Subterrânea no Sistema de Aba...
ENCONTRO DE PERFURADORES: A Importância da Água Subterrânea no Sistema de Aba...slides-mci
 
ENCONTRO DE PERFURADORES: Painel de debate - Legalização de poços e outorgas ...
ENCONTRO DE PERFURADORES: Painel de debate - Legalização de poços e outorgas ...ENCONTRO DE PERFURADORES: Painel de debate - Legalização de poços e outorgas ...
ENCONTRO DE PERFURADORES: Painel de debate - Legalização de poços e outorgas ...slides-mci
 
Bases técnicas para a gestão de áreas contaminadas por solventes clorados em ...
Bases técnicas para a gestão de áreas contaminadas por solventes clorados em ...Bases técnicas para a gestão de áreas contaminadas por solventes clorados em ...
Bases técnicas para a gestão de áreas contaminadas por solventes clorados em ...slides-mci
 
MODELAMENTO HIDROGEOLÓGICO REGIONAL EM LEAPFROG/FEFLOW DA REGIÃO DE VAZANTE, MG
MODELAMENTO HIDROGEOLÓGICO REGIONAL EM LEAPFROG/FEFLOW DA REGIÃO DE VAZANTE, MGMODELAMENTO HIDROGEOLÓGICO REGIONAL EM LEAPFROG/FEFLOW DA REGIÃO DE VAZANTE, MG
MODELAMENTO HIDROGEOLÓGICO REGIONAL EM LEAPFROG/FEFLOW DA REGIÃO DE VAZANTE, MGGabriella Ribeiro
 
GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...
GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...
GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...Gabriella Ribeiro
 
AINEL DE DEBATE 10: Água: soluções inovadoras e tecnologia. Oportunidade ou s...
AINEL DE DEBATE 10: Água: soluções inovadoras e tecnologia. Oportunidade ou s...AINEL DE DEBATE 10: Água: soluções inovadoras e tecnologia. Oportunidade ou s...
AINEL DE DEBATE 10: Água: soluções inovadoras e tecnologia. Oportunidade ou s...slides-mci
 
COMPARAÇÃO ENTRE O SISTEMA AQUÍFERO GUARANI (SAG) EM SANTA CATARINA E NO RIO ...
COMPARAÇÃO ENTRE O SISTEMA AQUÍFERO GUARANI (SAG) EM SANTA CATARINA E NO RIO ...COMPARAÇÃO ENTRE O SISTEMA AQUÍFERO GUARANI (SAG) EM SANTA CATARINA E NO RIO ...
COMPARAÇÃO ENTRE O SISTEMA AQUÍFERO GUARANI (SAG) EM SANTA CATARINA E NO RIO ...Gabriella Ribeiro
 

Destaque (17)

VALOR: Economia
VALOR: Economia VALOR: Economia
VALOR: Economia
 
Impactos das Tecnologias dos Compressores de Ar na Produtividade do Perfurador
Impactos das Tecnologias dos Compressores de Ar na Produtividade do PerfuradorImpactos das Tecnologias dos Compressores de Ar na Produtividade do Perfurador
Impactos das Tecnologias dos Compressores de Ar na Produtividade do Perfurador
 
A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...
A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...
A RELAÇÃO ENTRE A HIDROGEOLOGIA E OS LINEAMENTOS ESTRUTURAIS DO PLANALTO SERR...
 
CONFERÊNCIA: Promises of fluorescent tracers techniques in contaminant hydrog...
CONFERÊNCIA: Promises of fluorescent tracers techniques in contaminant hydrog...CONFERÊNCIA: Promises of fluorescent tracers techniques in contaminant hydrog...
CONFERÊNCIA: Promises of fluorescent tracers techniques in contaminant hydrog...
 
REMOÇÃO DE FLUORETO DE ÁGUA POR ELETRODIÁISE
REMOÇÃO DE FLUORETO DE ÁGUA POR ELETRODIÁISEREMOÇÃO DE FLUORETO DE ÁGUA POR ELETRODIÁISE
REMOÇÃO DE FLUORETO DE ÁGUA POR ELETRODIÁISE
 
HÁ CONEXÃO HIDRÁULICA ENTRE OS SISTEMAS AQUÍFEROS GUARANI E BAURU NA “JANELA”...
HÁ CONEXÃO HIDRÁULICA ENTRE OS SISTEMAS AQUÍFEROS GUARANI E BAURU NA “JANELA”...HÁ CONEXÃO HIDRÁULICA ENTRE OS SISTEMAS AQUÍFEROS GUARANI E BAURU NA “JANELA”...
HÁ CONEXÃO HIDRÁULICA ENTRE OS SISTEMAS AQUÍFEROS GUARANI E BAURU NA “JANELA”...
 
Variações na Composição Isotópica da Precipitação e nas Águas Subterrâneas em...
Variações na Composição Isotópica da Precipitação e nas Águas Subterrâneas em...Variações na Composição Isotópica da Precipitação e nas Águas Subterrâneas em...
Variações na Composição Isotópica da Precipitação e nas Águas Subterrâneas em...
 
TRANSMISSIVIDADE DE AQUÍFEROS SEM ENSAIO DE BOMBEAMENTO PELO MÉDOTO DA ZONA D...
TRANSMISSIVIDADE DE AQUÍFEROS SEM ENSAIO DE BOMBEAMENTO PELO MÉDOTO DA ZONA D...TRANSMISSIVIDADE DE AQUÍFEROS SEM ENSAIO DE BOMBEAMENTO PELO MÉDOTO DA ZONA D...
TRANSMISSIVIDADE DE AQUÍFEROS SEM ENSAIO DE BOMBEAMENTO PELO MÉDOTO DA ZONA D...
 
MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...
MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...
MÉTODO GEOELÉTRICO - POTENCIAL INSTRUMENTO PARA AUXILIO DA GESTÃO DO SOLO E D...
 
CARTA GEOTÉCNICA DE SUSCETIBILIDADE A PROCESSOS GEOAMBIENTAIS E RISCO POTENCI...
CARTA GEOTÉCNICA DE SUSCETIBILIDADE A PROCESSOS GEOAMBIENTAIS E RISCO POTENCI...CARTA GEOTÉCNICA DE SUSCETIBILIDADE A PROCESSOS GEOAMBIENTAIS E RISCO POTENCI...
CARTA GEOTÉCNICA DE SUSCETIBILIDADE A PROCESSOS GEOAMBIENTAIS E RISCO POTENCI...
 
ENCONTRO DE PERFURADORES: A Importância da Água Subterrânea no Sistema de Aba...
ENCONTRO DE PERFURADORES: A Importância da Água Subterrânea no Sistema de Aba...ENCONTRO DE PERFURADORES: A Importância da Água Subterrânea no Sistema de Aba...
ENCONTRO DE PERFURADORES: A Importância da Água Subterrânea no Sistema de Aba...
 
ENCONTRO DE PERFURADORES: Painel de debate - Legalização de poços e outorgas ...
ENCONTRO DE PERFURADORES: Painel de debate - Legalização de poços e outorgas ...ENCONTRO DE PERFURADORES: Painel de debate - Legalização de poços e outorgas ...
ENCONTRO DE PERFURADORES: Painel de debate - Legalização de poços e outorgas ...
 
Bases técnicas para a gestão de áreas contaminadas por solventes clorados em ...
Bases técnicas para a gestão de áreas contaminadas por solventes clorados em ...Bases técnicas para a gestão de áreas contaminadas por solventes clorados em ...
Bases técnicas para a gestão de áreas contaminadas por solventes clorados em ...
 
MODELAMENTO HIDROGEOLÓGICO REGIONAL EM LEAPFROG/FEFLOW DA REGIÃO DE VAZANTE, MG
MODELAMENTO HIDROGEOLÓGICO REGIONAL EM LEAPFROG/FEFLOW DA REGIÃO DE VAZANTE, MGMODELAMENTO HIDROGEOLÓGICO REGIONAL EM LEAPFROG/FEFLOW DA REGIÃO DE VAZANTE, MG
MODELAMENTO HIDROGEOLÓGICO REGIONAL EM LEAPFROG/FEFLOW DA REGIÃO DE VAZANTE, MG
 
GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...
GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...
GÊNESE, OCORRÊNCIA E TECNOLOGIAS DE TRATAMENTO PARA O EXCESSO DE FLÚOR NA ÁGU...
 
AINEL DE DEBATE 10: Água: soluções inovadoras e tecnologia. Oportunidade ou s...
AINEL DE DEBATE 10: Água: soluções inovadoras e tecnologia. Oportunidade ou s...AINEL DE DEBATE 10: Água: soluções inovadoras e tecnologia. Oportunidade ou s...
AINEL DE DEBATE 10: Água: soluções inovadoras e tecnologia. Oportunidade ou s...
 
COMPARAÇÃO ENTRE O SISTEMA AQUÍFERO GUARANI (SAG) EM SANTA CATARINA E NO RIO ...
COMPARAÇÃO ENTRE O SISTEMA AQUÍFERO GUARANI (SAG) EM SANTA CATARINA E NO RIO ...COMPARAÇÃO ENTRE O SISTEMA AQUÍFERO GUARANI (SAG) EM SANTA CATARINA E NO RIO ...
COMPARAÇÃO ENTRE O SISTEMA AQUÍFERO GUARANI (SAG) EM SANTA CATARINA E NO RIO ...
 

Semelhante a CIESP - Realidades e Desafios da Gestão dos Recursos Hídricos nas Bacias PCJ

Minicurso_Noções básicas de revitalização de microbacias
Minicurso_Noções básicas de revitalização de microbaciasMinicurso_Noções básicas de revitalização de microbacias
Minicurso_Noções básicas de revitalização de microbaciasequipeagroplus
 
O Impacto das Mudanças Climáticas em Empresas de Água e Saneamento no Brasil
O Impacto das Mudanças Climáticas em Empresas de Água e Saneamento no BrasilO Impacto das Mudanças Climáticas em Empresas de Água e Saneamento no Brasil
O Impacto das Mudanças Climáticas em Empresas de Água e Saneamento no BrasilFAIR PLAY AD / @VeronicaRRSouza
 
Visão Geral sobre o Reuso de Água no Brasil
Visão Geral sobre o Reuso de Água no BrasilVisão Geral sobre o Reuso de Água no Brasil
Visão Geral sobre o Reuso de Água no BrasilCBH Rio das Velhas
 
O Rio Paraopeba e o programa HELP - Breno Carone
O Rio Paraopeba e o programa HELP - Breno Carone O Rio Paraopeba e o programa HELP - Breno Carone
O Rio Paraopeba e o programa HELP - Breno Carone forumsustentar
 
Apresentação 12a reunião gt ares
Apresentação   12a reunião gt aresApresentação   12a reunião gt ares
Apresentação 12a reunião gt aresARES-PCJ Botão
 
Plano Macro Metrópole do Comitê Gestor Águas PMSP e SABESP
Plano Macro Metrópole do Comitê Gestor Águas PMSP e SABESPPlano Macro Metrópole do Comitê Gestor Águas PMSP e SABESP
Plano Macro Metrópole do Comitê Gestor Águas PMSP e SABESPChico Macena
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiaNilton Goulart
 
Compesa - Projetos
Compesa - ProjetosCompesa - Projetos
Compesa - ProjetosJamildo Melo
 
Gestão de resíduos
Gestão de resíduosGestão de resíduos
Gestão de resíduosjlfx7
 
Tcc avaliação das perdas no sistema de abastecimento de água (bairro buriti)
Tcc avaliação das perdas no sistema de abastecimento de água (bairro buriti)Tcc avaliação das perdas no sistema de abastecimento de água (bairro buriti)
Tcc avaliação das perdas no sistema de abastecimento de água (bairro buriti)Monalisa Macedo
 
Cobran cobrança pelo uso da a pelo uso da água
Cobran cobrança pelo uso da a pelo uso da águaCobran cobrança pelo uso da a pelo uso da água
Cobran cobrança pelo uso da a pelo uso da águaJupira Silva
 
Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...
Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...
Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...FecomercioSP
 
Tratamento de esgoto sanitario para recuperação de energia
Tratamento de esgoto sanitario para recuperação de energiaTratamento de esgoto sanitario para recuperação de energia
Tratamento de esgoto sanitario para recuperação de energiaIDEMER2017
 
Projeto Urucuia: Palestra Prof. Everardo Mantovani em Correntina, BA.
Projeto Urucuia: Palestra Prof. Everardo Mantovani em Correntina, BA.Projeto Urucuia: Palestra Prof. Everardo Mantovani em Correntina, BA.
Projeto Urucuia: Palestra Prof. Everardo Mantovani em Correntina, BA.equipeagroplus
 

Semelhante a CIESP - Realidades e Desafios da Gestão dos Recursos Hídricos nas Bacias PCJ (20)

Minicurso_Noções básicas de revitalização de microbacias
Minicurso_Noções básicas de revitalização de microbaciasMinicurso_Noções básicas de revitalização de microbacias
Minicurso_Noções básicas de revitalização de microbacias
 
O Impacto das Mudanças Climáticas em Empresas de Água e Saneamento no Brasil
O Impacto das Mudanças Climáticas em Empresas de Água e Saneamento no BrasilO Impacto das Mudanças Climáticas em Empresas de Água e Saneamento no Brasil
O Impacto das Mudanças Climáticas em Empresas de Água e Saneamento no Brasil
 
Visão Geral sobre o Reuso de Água no Brasil
Visão Geral sobre o Reuso de Água no BrasilVisão Geral sobre o Reuso de Água no Brasil
Visão Geral sobre o Reuso de Água no Brasil
 
O Rio Paraopeba e o programa HELP - Breno Carone
O Rio Paraopeba e o programa HELP - Breno Carone O Rio Paraopeba e o programa HELP - Breno Carone
O Rio Paraopeba e o programa HELP - Breno Carone
 
Wokshop Água - Setimo Aparecida Vargas
Wokshop Água - Setimo Aparecida VargasWokshop Água - Setimo Aparecida Vargas
Wokshop Água - Setimo Aparecida Vargas
 
Apresentação 12a reunião gt ares
Apresentação   12a reunião gt aresApresentação   12a reunião gt ares
Apresentação 12a reunião gt ares
 
Workshop Água - Dilma Seli Pena
Workshop Água - Dilma Seli PenaWorkshop Água - Dilma Seli Pena
Workshop Água - Dilma Seli Pena
 
Plano Macro Metrópole do Comitê Gestor Águas PMSP e SABESP
Plano Macro Metrópole do Comitê Gestor Águas PMSP e SABESPPlano Macro Metrópole do Comitê Gestor Águas PMSP e SABESP
Plano Macro Metrópole do Comitê Gestor Águas PMSP e SABESP
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografia
 
estudo_concepção_SPSL.pdf
estudo_concepção_SPSL.pdfestudo_concepção_SPSL.pdf
estudo_concepção_SPSL.pdf
 
Compesa - Projetos
Compesa - ProjetosCompesa - Projetos
Compesa - Projetos
 
Gestão de resíduos
Gestão de resíduosGestão de resíduos
Gestão de resíduos
 
Tcc avaliação das perdas no sistema de abastecimento de água (bairro buriti)
Tcc avaliação das perdas no sistema de abastecimento de água (bairro buriti)Tcc avaliação das perdas no sistema de abastecimento de água (bairro buriti)
Tcc avaliação das perdas no sistema de abastecimento de água (bairro buriti)
 
Desafios da gestão hídrica na Grande São Paulo - Monica Porto
Desafios da gestão hídrica na Grande São Paulo - Monica PortoDesafios da gestão hídrica na Grande São Paulo - Monica Porto
Desafios da gestão hídrica na Grande São Paulo - Monica Porto
 
Cobran cobrança pelo uso da a pelo uso da água
Cobran cobrança pelo uso da a pelo uso da águaCobran cobrança pelo uso da a pelo uso da água
Cobran cobrança pelo uso da a pelo uso da água
 
Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...
Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...
Seminário Prevenção e Gestão de Risco em Épocas de Chuva, 15/02/2011 - Aprese...
 
Índice e controle de perdas de água em Santo André - Paulo Seiji Yamasaki, en...
Índice e controle de perdas de água em Santo André - Paulo Seiji Yamasaki, en...Índice e controle de perdas de água em Santo André - Paulo Seiji Yamasaki, en...
Índice e controle de perdas de água em Santo André - Paulo Seiji Yamasaki, en...
 
Rima das barragens_do_rio_ipojuca_tudo
Rima das barragens_do_rio_ipojuca_tudoRima das barragens_do_rio_ipojuca_tudo
Rima das barragens_do_rio_ipojuca_tudo
 
Tratamento de esgoto sanitario para recuperação de energia
Tratamento de esgoto sanitario para recuperação de energiaTratamento de esgoto sanitario para recuperação de energia
Tratamento de esgoto sanitario para recuperação de energia
 
Projeto Urucuia: Palestra Prof. Everardo Mantovani em Correntina, BA.
Projeto Urucuia: Palestra Prof. Everardo Mantovani em Correntina, BA.Projeto Urucuia: Palestra Prof. Everardo Mantovani em Correntina, BA.
Projeto Urucuia: Palestra Prof. Everardo Mantovani em Correntina, BA.
 

Mais de slides-mci

11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos 24 08 pao de acucarslides-mci
 
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucarslides-mci
 
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea 09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea slides-mci
 
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucarslides-mci
 
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucarslides-mci
 
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucarslides-mci
 
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urcaslides-mci
 
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovadoslides-mci
 
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontalslides-mci
 
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovadoslides-mci
 
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucarslides-mci
 
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucarslides-mci
 
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 0817h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08slides-mci
 
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucarslides-mci
 
14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme 14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme slides-mci
 
14h00 rosangela botelho 22 08 barra
14h00 rosangela botelho 22 08 barra14h00 rosangela botelho 22 08 barra
14h00 rosangela botelho 22 08 barraslides-mci
 
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogoslides-mci
 
11h00 aline rocha 24 08 barra
11h00 aline rocha 24 08 barra11h00 aline rocha 24 08 barra
11h00 aline rocha 24 08 barraslides-mci
 
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogoslides-mci
 
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontalslides-mci
 

Mais de slides-mci (20)

11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar11h00 alex bastos  24 08 pao de acucar
11h00 alex bastos 24 08 pao de acucar
 
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
17h10 2 marco braga politica ufrj 21-08 pao de acucar
 
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea 09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
09h10 1 fernanda delgado 23 08 pedra da gavea
 
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
17h10 ricardo gotelib 21 08 pao de acucar
 
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar09h10 1  marcelo sperle 24-08 pao de acucar
09h10 1 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
 
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar14h40 2   marcelo sperle 24-08 pao de acucar
14h40 2 marcelo sperle 24-08 pao de acucar
 
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
11h00 st11 elton dantas 22 8 urca
 
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
09h10 victor ramos 23 08 - corcovado
 
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
09h10 ricardo hirata 22 09 pontal
 
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
17h10 mesa redonda ildeu moreira 23 08 - corcovado
 
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
17h10 marcus marques 21 08 pao de acucar
 
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
17h10 1 marco braga acidentes 21 08 pao de acucar
 
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 0817h00 decio oddone pao de acucar 22 08
17h00 decio oddone pao de acucar 22 08
 
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
15h20 marcelo sperle 24 08 pao de acucar
 
14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme 14h40 marcio remedio 23 08 leme
14h40 marcio remedio 23 08 leme
 
14h00 rosangela botelho 22 08 barra
14h00 rosangela botelho 22 08 barra14h00 rosangela botelho 22 08 barra
14h00 rosangela botelho 22 08 barra
 
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
11h00 carlos roberto 21 08 botafogo
 
11h00 aline rocha 24 08 barra
11h00 aline rocha 24 08 barra11h00 aline rocha 24 08 barra
11h00 aline rocha 24 08 barra
 
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
10h10 carlos roberto 21 08 botafogo
 
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
09h50 mr marcia gaspar 24 08 pontal
 

CIESP - Realidades e Desafios da Gestão dos Recursos Hídricos nas Bacias PCJ

  • 1. Alexandre Vilella Coordenador Regional Departamento de Meio Ambiente FIESP/CIESP Realidades e Desafios da Gestão dos Recursos Hídricos nas Bacias PCJ - 22/09/16
  • 3. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE REFLEXÃO... O que ainda temos MUITA dificuldade ?????
  • 4. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE NECESSIDADE segundo BOFF • APRENDER A DESAPRENDER e APRENDER NOVAMENTE • DESCONTRUIR O CONHECIMENTO/ ÉTICA e CONSTRUÇÃO de uma NOVA ÉTICA
  • 5. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTECOMITÊS DE BACIAS HIDROGRÁFICAS A crise da gestão da água acabou ? + Racionamento oficial: - 41 cidades + Estados de emergência e calamidade decretados REGIÕES + AFETADAS
  • 6. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE Fonte: Representação esquemática dos riscos hídricos e sua implicação para os negócios (CERES Aqua Gauge, 2011).
  • 7. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE CARACTERIZAÇÃO DAS BACIAS PCJ Área = 15.320 km² (92,6% = SP + 7,4% = MG)  Municípios com sede na região = 61 (57 = SP + 4 = MG)  População = 5,5 milhões de ha - Previsão 2020 = 6,5 milhões de habitantes  Demanda de Água = 39 m3/s + 31 m3/s RMSP População com rede de água = 95 % (100 ETAs)  Esgotos Domésticos = Coleta: 85% / Tratam.: 70% (120 ETEs)  Índice de Tratamento de Efluentes Industriais = 96%  Relação Demanda/Disponibilidade: 113% (2003) e 138% (2020) Fonte: Relatório de Situação das Bacias
  • 8. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE CENÁRIO Indicações - Organizações das Nações Unidas Bacia Auto Sustentável - 3.500 m³ / hab.ano Bacia Pobre - 2.500 m³ / hab.ano Bacia Crítica - 1.500 m³ / hab.ano Disponibilidade hídrica Brasil - 35.000 m³ / hab.ano São Paulo - 2468 m³ / hab.ano PCJ - 408 m³ / hab.ano Alto Tietê - 201 m³ / hab.ano ESCASSEZ HÍDRICA
  • 9. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE O Conflito pelo Uso da Água GESTÃO DA ÁGUAS = ADMINISTRAR CONFLITOS Cheia: Rio Piracicaba = 450 m³/s Estiagem: Rio Piracicaba = 14 m³/s Picos = 1200 m³/s
  • 10. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE RIO JAGUARI – SOB A PONTE DAS MÃES BRANGANÇA PAULISTAS E AMPARO
  • 11. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE Áreas Dinâmicas da Macrometrópole Paulista
  • 12. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE Sistema Cantareira (operação normal)
  • 13. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE CENÁRIO: Alto Tietê + PCJ - Aproximadamente 1,5 milhão de empregos no setor industrial - 55% do PIB industrial no estado de São Paulo - PCJ 16 mil industrias - Alto Tietê 40 mil industrias - Em todo estado de São Paulo - 28% da água captada é para uso industrial - 65% das industrias de grande e médio porte do estado já fazem alguma prática de reuso da água - Região de Campinas / Bacias PCJ + De 2002 a 2014 a indústria reduziu em 47% a demanda hídrica industrial + 6,5 % do PIB Brasileiro
  • 14. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE 14 RUMOS DA INDÚSTRIA PAULISTA: CONSEQUÊNCIAS DE UM RACIONAMENTO DE ÁGUA A) Impacto de um racionamento de água sobre o faturamento da empresa ? - 47,0% teria impacto sobre seu faturamento e 17,9% teria um forte impacto, enquanto para 32,7% não teria impacto. As empresas de grande porte foram as que mais indicaram impacto sobre o faturamento: forte impacto para 29,5% das grandes ante 17,9% das pequenas e 14,3% das médias. B) Possui fonte alternativa de água ? - 54,5% não possuem uma fonte alternativa de água, enquanto 21,8% possuem e são capazes de manter a produção durante as interrupções e 20,8% não dependem do sistema de abastecimento de água.
  • 16. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE Mecanismos de ativação/desativação de restrições (Camanducaia, Atibaia e Jaguari) + Condição 1: Nível de reservação do Sistema Cantareira abaixo de 5% do volume útil (situação hoje 44%) + Condição 2: Intervalos de vazão nos postos de medição
  • 17. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE - Reuniões com os usuários / Planos de Contingência - Atendimento e apresentações nas DRs - Cartas e ofícios de posicionamento do setor - Fonte junto a mídia - Representação em todos os grupos e Comitês /CRH/CNRH - Alinhamento nas DRs - Documento de posicionamentos e cartas - Capacitação e orientações técnicas ao setor - Interlocução com MPE e MPF - Campanhas - redutores e materiais
  • 20. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE Renovação Outorga Sistema Cantareira - maio/2017 - Mecanismos “automáticos” de liberação; - Aumento na participação dos Comitês nas decisões; - Monitoramento, transparência e controle social; - PCJ: 10 m3/s média anual; - Planos de contingência - seca e cheias; - Encontros e audiências até 2017 31/10/2016 Divulgação proposta guia ANA/DAEE
  • 22. DEPARTAMENTO DE MEIO AMBIENTE Alexandre Vilella Coordenador Regional de Meio Ambiente Av. Paulista, 1313 São Paulo/SP – Brasil Tel: + 55 (11) 3549-4675 Site: www.fiesp.com.br e-mail: alexandre.vilella@fiesp.com twitter.com/FiespAmbiental