Funcoes

839 visualizações

Publicada em

Função do 1º grau e 2º grau

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
839
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
254
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Funcoes

  1. 1. www.ricardinhomatematica.com.brwww.ricardinhomatematica.com.br FUNFUNÇÇÕESÕES
  2. 2. P x y O y x P(x, y) abscissa do ponto P ordenado do ponto P No caso, x e y são as coordenadas de P.
  3. 3. xO y E A F B C D E (x, 0) A (+, +) F (0, y) B (–, +) C (–, –) D (+, –)
  4. 4. FUNFUNÇÇÃOÃO DEFINIDEFINIÇÇÃOÃO Sejam A e B dois conjuntos não vazios e uma relaSejam A e B dois conjuntos não vazios e uma relaçção R de Aão R de A em B, essa relaem B, essa relaçção serão seráá chamada de funchamada de funçção quandoão quando parapara todotodo e qualquer elemento de A estiver associado ae qualquer elemento de A estiver associado a umum úúniconico elemento em B.elemento em B. A BA B NÃONÃO ÉÉ FUNFUNÇÇÃOÃO NÃONÃO ÉÉ FUNFUNÇÇÃOÃO A B ÉÉ FUNFUNÇÇÃOÃO
  5. 5. FUNFUNÇÇÃOÃO DEFINIDEFINIÇÇÃOÃO Sejam A e B dois conjuntos não vazios e uma relaSejam A e B dois conjuntos não vazios e uma relaçção R de Aão R de A em B, essa relaem B, essa relaçção serão seráá chamada de funchamada de funçção quandoão quando parapara todotodo e qualquer elemento de A estiver associado ae qualquer elemento de A estiver associado a umum úúniconico elemento em B.elemento em B. A relaA relaçção binão bináária h = {(x;y)| x > y}ria h = {(x;y)| x > y} y>x A B 2 4 1 3 5 h: {(2;1), (4;1), (4,3)}h: {(2;1), (4;1), (4,3)} A relaA relaçção binão bináária g = {(x;y)| y= x + 3}ria g = {(x;y)| y= x + 3} 3xy += 2 4 1 3 5 g: {(2;5)}g: {(2;5)} A B NÃONÃO ÉÉ FUNFUNÇÇÃOÃO NÃONÃO ÉÉ FUNFUNÇÇÃOÃO
  6. 6. c) A relac) A relaçção binão bináária f = {(x;y)| y = x + 1}ria f = {(x;y)| y = x + 1} 1+= xy A B2 4 1 3 5 f: {(2;3), (4;5)}f: {(2;3), (4;5)} ff éé uma funuma funçção de A em B, poisão de A em B, pois todotodo elemento de A estelemento de A estáá associado aassociado a umum úúniconico elemento em Belemento em B ELEMENTOS DE UMA FUNELEMENTOS DE UMA FUNÇÇÃO: f: AÃO: f: A →→→→→→→→ BB DOMDOMÍÍNIO: A = {2, 4}NIO: A = {2, 4} CONTRA DOMCONTRA DOMÍÍNIO: B = {1, 3, 5}NIO: B = {1, 3, 5} CONJUNTO IMAGEM: Im (f) = {3, 5}CONJUNTO IMAGEM: Im (f) = {3, 5}
  7. 7. x y 0 1 2 3 4 Não é função
  8. 8. Não é função
  9. 9. x y 0 1 2 3 4 É função
  10. 10. Considere a funConsidere a funçção f: Aão f: A →→→→→→→→ B definida porB definida por y = 3x + 2, podey = 3x + 2, pode--sese afirmar que o conjunto imagem de fafirmar que o conjunto imagem de f éé:: 23 += xy A B 23 += xy 521.3 =+=y1 2 3 5 8 11 15 17 822.3 =+=y 1123.3 =+=y 23)( += xxf → → → 5)1( =f 8)2( =f 11)3( =f }11,8,5{)Im( =∴ f
  11. 11. GRGRÁÁFICO DA FUNFICO DA FUNÇÇÃO f: AÃO f: A →→→→→→→→ B definida por y = 3x + 2B definida por y = 3x + 2 Pares Ordenados Obtidos: {(1,5); (2,8); (3,11)}Pares Ordenados Obtidos: {(1,5); (2,8); (3,11)} 1 2 3 11 8 5 x y
  12. 12. 1 2 3 11 8 5 x y GRGRÁÁFICO DA FUNFICO DA FUNÇÇÃO f:ÃO f: ℜℜℜℜℜℜℜℜ →→→→→→→→ ℜℜℜℜℜℜℜℜ definida por y = 3x + 2definida por y = 3x + 2
  13. 13. x y 0 2 4 10 8 D = [4, 10[ Im = [2, 8[ D = {x ∈ℜ∈ℜ∈ℜ∈ℜ/4 ≤≤≤≤ x < 10} Im = {y ∈ℜ∈ℜ∈ℜ∈ℜ/2 ≤≤≤≤ y < 8} Domínio Imagem
  14. 14. Seja o gráfico abaixo da função f, determinar a soma dos números associados às proposições VERDADEIRAS: 01. O domínio da função f é {x ∈ R | - 3 ≤ x ≤ 3} 02. A imagem da função f é {y ∈ R | - 2 ≤ y ≤ 3} 04. para x = 3, tem-se y = 3 08. para x = 0, tem-se y = 2 16. para x = - 3, tem-se y = 0 32. A função é decrescente em todo seu domínio V V (3,3) ou f(3) = 3 (0,2) ou f(0) = 2 (-3,2) ou f(-3) = 2 V V F F
  15. 15. Dado que f(1) = 2 e, para todo x, f(x) = 5 f(x – 1), obtenha: a) f(2) b) f(3) c) f(0) d) f(– 1) Resposta: 220000 == bea
  16. 16. Resposta: 12
  17. 17. www.ricardinhomatematica.com.brwww.ricardinhomatematica.com.br FUNFUNÇÇÃO POLINOMIAL DO 1ÃO POLINOMIAL DO 1ºº GRAUGRAU
  18. 18. y = f(x) = ax + b a > 0 y D = ℜℜℜℜ Im = ℜℜℜℜ FUNÇÃO CRESCENTE (0, b) x y (0, b) x FUNÇÃO DECRESCENTE a < 0 Raiz ou zero da função y = 0
  19. 19. y = x – 2 y (0, -2) x2 3 1 4 2 5 3 y = 3x – 6 y (0, -6) x2 3 3 4 6 5 9 CÁLCULO DO COEFICIENTE ANGULAR – TAXA DE VARIAÇÃO ∆x ∆y a =
  20. 20. Seja f(x) = ax + b. Sabe-se que f(3) = 5 e f(-1) = - 3. Dê o valor de f(8). f(3) = 5 f(-1) = -3 (3, 5) (-1, -3) y = ax + b 5 = a(3) + b -3 = a(-1) + b    =+ =+ 3-ba- 5b3a a = 2 b = - 1 f(x) = ax + b f(x) = 2x – 1 Logo: f(8) = 2.8 – 1 f(8) = 15
  21. 21. Sabe-se que o valor de um carro novo é R$ 30 000,00 e, com 4 anos de uso, passa a ser R$ 20 000,00. Considerando o decrescimento linear, obtenha o valor desse carro depois de 8 anos de uso. x(anos) y(reais) 0 4 30 000 20 000 Função do 1º grau: f(x) = a.x+ b P1(0,30000) P2(4,20000) 30000 = a.0 + b b = 30000 20000 = a. 4 + 30000 a = -2500 f(x) = a.x+ b f(x) = -2500x+ 30000 f(8) = -2500.8+ 30000 f(8)f(8) == 10 00010 000 Portanto após 8 anos o valor do carro será R$ 10000,00 y = a.x+ b y = a.x+ b
  22. 22. O valor de uma máquina decresce linearmente com o tempo, devido ao desgaste. Sabendo-se que hoje ela vale R$800,00, e que daqui a 5 anos valerá R$160,00, o seu valor, em reais, daqui a três anos será: x(anos) y(reais) 0 5 160 800 Função do 1º grau: f(x) = a.x+ b P1(0,800) P2(5,160) 800 = a.0 + b b = 800 160 = a. 5 + 800 -640 = 5a a = -128 f(x) = a.x+ b f(x) = -128.x+ 800 f(3) = -128.3+ 800 f(3)f(3) == 416416 Portanto após 3 anos a Máquina valerá R$ 416,00
  23. 23. A semi-reta representada no gráfico seguinte expressa o custo de produção C, em reais, de n quilos de certo produto. C(reais) x(quilogramas)0 20 80 180 Se o fabricante vender esse produto a R$ 102,00 o quilo, a sua porcentagem de lucro em cada venda será? Função do 1º grau: f(x) = a.x+ b P1(0,80) P2(20,180) 80 = a.0 + b b = 80 180 = a. 20 + 80 20a = 100 a = 5 f(x) = a.x+ b f(x) = 5.x+ 80 f(1) = 5.1+ 80 ⇒⇒ f(1) = 85f(1) = 85 R$ 85 ⇔ 100% R$102 ⇔ x x = 120% LUCRO DE 20%
  24. 24. Um camponês adquire um moinho ao preço de R$860,00. Com o passar do tempo, ocorre uma depreciação linear no preço desse equipamento. Considere que, em 6 anos, o preço do moinho será de R$ 500,00. Com base nessas informações, é correto afirmar: x(anos) y(reais) 0 6 500 860 Função do 1º grau: f(x) = a.x+ b A(0,860) B(6,500) 860 = a.0 + b b = 860 500 = a. 6 + 860 -360 = 6a a = -60 f(x) = a.x+ b f(x) = -60.x+ 860 a) f(3) = -60.3+ 860 f(3) = 680 A B F b) f(9) = -60.9+ 860 f(9) = 320 F c) f(7) = -60.7+ 860 f(7) = 440 F d) - 60x + 860 < 200 -60x < -660 x > 11anos F e) f(13) = -60.13+ 860 f(13) = 440 f(13) = 80 V
  25. 25. Em um termômetro de mercúrio, a temperatura é uma função afim (função do 1o grau) da altura do mercúrio. Sabendo que as temperaturas 0oC e 100oC correspondem, respectivamente, às alturas 20 ml e 270 ml do mercúrio, então a temperatura correspondente a 112,5 ml é ml temperatura0 100 20 270 Função do 1º grau: f(x) = a.x+ b P1(0,20) P2(100,270) 20 = a.0 + b b = 20 270 = a. 100 + 20 100a = 250 a = 2,5 f(x) = a.x+ b f(x) = 2,5.x+ 20 y = 2,5x + 20 112,5 = 2,5x + 20 92,5=2,5x 37°C = x
  26. 26. www.ricardinhomatematica.com.brwww.ricardinhomatematica.com.br FUNFUNÇÇÃO POLINOMIAL DO 2ÃO POLINOMIAL DO 2ºº GRAUGRAU
  27. 27. y = f(x) = ax2 + bx + c Vértice (0,c) xV yV x1 x2 Vértice (0,c) xV yV x1 x2 y x x y a > 0 a < 0 RaRaíízeszes : x: x11 ee xx22 ax2 + bx + c = 0 2 4 V V b x e y a a − −∆ = =
  28. 28. RESUMO GRÁFICO ∆∆∆∆ > 0 x1 ≠≠≠≠ x2 x1 x2 y x ∆∆∆∆ = 0 x1 = x2 x1 = x2 x y ∆∆∆∆ < 0 x1, x2 ∉∉∉∉ R x y
  29. 29. DE OLHO NO VESTIBULARDE OLHO NO VESTIBULAR
  30. 30. Após o lançamento de um projétil, sua altura h, em metros, t segundos após o seu lançamento é dada por h(t) = – t2 + 20t. Em relação a este lançamento, analise as afirmações a seguir. l. A altura máxima atingida pelo projétil foi de 10m. ll. O projétil atingiu a altura máxima quando t=10s. lll. A altura do projétil é representada por uma função polinomial quadrática cujo domínio é [0,20]. lV. Quando t = 11, o projétil ainda não atingiu sua altura máxima. Todas as afirmações corretas estão em: a) I – III b) I – II – IV c) II – III d) III – IV ACAFE – SC PUC – PR O lucro de uma determinada empresa é dado pela lei L(x) =L(x) = -- xx22 + 8+ 8xx -- 77, em que x é a quantidade vendida (em milhares de unidades) e L é o lucro (em reais). A quantidade que se deve vender para que o lucro seja máximo bem como o valor desse lucro são, respectivamente: A) 3.000 unidades e R$ 6.000,00 B) 4.000 unidades e R$ 9.000,00 C) 4.000 unidades e R$ 8.000,00 D) 5.000 unidades e R$ 12.000,00 E) 4.500 unidades e R$ 9.000,00
  31. 31. UFSC – SC Se o lucro de uma empresa é dado por L(x) = 4(3 – x)(x – 2), onde x é a quantidade vendida, então o lucro da empresa é máximo quando x é igual a: UFSC – SC O lucro, em reais, para a comercialização de x unidades de um determinado produto é dado por L(x) = - 1120 + 148x – x2. Então, para que se tenha lucro máximo, deve-se vender quantos produtos? UFSC - SC Tem-se uma folha de cartolina com forma retangular, cujos lados medem 56cm e 32cm e deseja- se cortar as quinas, conforme ilustração a seguir. Quanto deve medir x, em centímetros, para que a área da região hachurada seja a maior possível? GABARITO: 11
  32. 32. UFSC – SC
  33. 33. GABARITO: 1/2
  34. 34. www.ricardinhomatematica.com.brwww.ricardinhomatematica.com.br PARIDADE DE FUNPARIDADE DE FUNÇÇÕESÕES
  35. 35. FUNFUNÇÇÃO PAR OUÃO PAR OU ÍÍMPARMPAR FUNÇÃO PAR VALORES SIMÉTRICOS DE X IMAGENS IGUAIS f(x) = x2 – 4 f(-3) = (-3)2 – 4 = f(3) = (3)2 – 4 = 5 5 FUNÇÃO ÍMPAR VALORES SIMÉTRICOS DE X IMAGENS SIMÉTRICAS f(x) = x3 f(-4) = (-4)3 = f(4) = 43 = - 64 64 f(-x) = f(x) f(-x) = - f(x)
  36. 36. FUNÇÃO PAR VALORES SIMÉTRICOS DE X IMAGENS IGUAIS FUNÇÃO ÍMPAR VALORES SIMÉTRICOS DE X IMAGENS SIMÉTRICAS f(-x) = f(x) f(-x) = - f(x) FUNFUNÇÇÃO PAR OUÃO PAR OU ÍÍMPAR?MPAR? 1) f(x) = 4x3 + x GRÁFICO SIMÉTRICO AO EIXO Y GRÁFICO SIMÉTRICO EM RELAÇÃO A ORIGEM 2) f(x) = 3x4 + 5x2 3) f(x) = 5x4 + 2x3 4) f(x) = sen x 5) f(x) = cos x 6) f(x) = tg x ÍÍMPARMPAR f(-x) = - f(x) f(-2) = - f(2) PARPAR f(-x) = f(x) f(-3) = f(3) SEMSEM PARIDADEPARIDADE ÍÍMPARMPAR sen(-x) = - sen(x) sen(-30°) = - sen(30°) PARPAR cos(-x) = cos(x) cos(-30°) = cos(30°) ÍÍMPARMPAR tg(-x) = - tg(x) tg(-30°) = - tg(30°)
  37. 37. DE OLHO NO VESTIBULARDE OLHO NO VESTIBULAR
  38. 38. UFSC 2013UFSC 2013 ff éé uma funuma funççãoão ÍÍMPAR?MPAR? NÃO, POIS f(NÃO, POIS f(--2)2) ≠≠ --f(2)f(2)
  39. 39. Observe o gráfico da função cujo domínio é o conjunto D={x∈∈∈∈ R/- 2 < x < 4} e analise as afirmações a seguir. ACAFE 2013.1ACAFE 2013.1 l. A função é par. ll. A função possui 3 raízes reais. lll. No intervalo A=[1,3] a função é decrescente. IV. A função pode ser representada por y = x³ - 3x² - x +3, sendo D={x∈∈∈∈ R/- 2 < x < 4} Todas as afirmações corretas estão em: a) I - II - III b) II - IV c) II - III - IV d) III - IV
  40. 40. www.ricardinhomatematica.com.brwww.ricardinhomatematica.com.br FUNFUNÇÇÃO COMPOSTAÃO COMPOSTA
  41. 41. ( ) 34xxg −= ( ) 12xxf += A B C FUNFUNÇÇÃO COMPOSTAÃO COMPOSTA f(g(x)) = fog (x) g(f(x)) = gof (x) f(f(x)) = fof(x) g(g(x)) = gog(x) NOTANOTAÇÇÕESÕES 2 5 11 ( ) 5-8xg(x)f = f(x) = 2x + 1 f(…) = 2(…) + 1 f(g(x)) = 2g(x) + 1 f(g(x)) = 2(4x – 3) + 1 CCÁÁLCULO de f(g(x))LCULO de f(g(x)) f(g(x)) = 8x – 5
  42. 42. FUNFUNÇÇÃO COMPOSTAÃO COMPOSTA Sejam f(x) = 2x + 3, g(x) = x – 5 e h(x) = 3x – 1. Calcule f(g(h(3)) f(x) = 2x + 3 g(x) = x – 5 h(x) = 3x – 1 h(3) = 3.3 – 1 h(3) = 9 – 1 h(3) = 8 g(8) = 8 – 5 g(8) = 3 f(3) = 2.3 + 3 f(3) = 6 + 3 f(3) = 9 Portanto f(g(h(3)) = 9
  43. 43. DE OLHO NO VESTIBULARDE OLHO NO VESTIBULAR
  44. 44. O número N de caminhões produzidos em uma montadora durante um dia, após t horas de operação, é dado por N(t) = 20t – t2, sendo que 0 ≤ t ≤ 10. Suponha que o custo C (em milhares de reais) para se produzir N caminhões seja dado por C(N) = 50 + 30N. a) Escreva o custo C como uma função do tempo t de operação da montadora. b) Em que instante t, de um dia de produção, o custo alcançará o valor de 2300 milhares de reais? UFPRUFPR –– 20132013 –– SEGUNDA FASESEGUNDA FASE
  45. 45. UFSCUFSC –– VERDADEIRO OU FALSOVERDADEIRO OU FALSO Sejam f e g funções reais definidas por f(x) = sen x e g(x) = x2 + 1. Então (fog)(x) = (fog)(– x) para todo x real. UFSC 2012UFSC 2012 VV Sejam h e k, duas funções, dadas por h(x) = 2x - 1 e k(x) = 3x + 2. Então h(k(1)) é igual a 9. UFSC 2002UFSC 2002 VV UFSC 2006UFSC 2006 UFSCUFSC –– QUESTÃO ABERTAQUESTÃO ABERTA
  46. 46. www.ricardinhomatematica.com.brwww.ricardinhomatematica.com.br FUNFUNÇÇÃO INJETORA SOBREJETORAÃO INJETORA SOBREJETORA E BIJETORAE BIJETORA
  47. 47. FUNFUNÇÇÃO INJETORAÃO INJETORA GRÁFICO ESTRITAMENTE CRESCENTE OU ESTRITAMENTE DECRESCENTE FUNFUNÇÇÃO SOBREJETORAÃO SOBREJETORA FUNFUNÇÇÃO BIJETORAÃO BIJETORA
  48. 48. DE OLHO NO VESTIBULARDE OLHO NO VESTIBULAR
  49. 49. UFSC 2013UFSC 2013 ff éé uma funuma funçção INJETORA?ão INJETORA? NÃO, POIS f(2,3) =NÃO, POIS f(2,3) = f(2,7)f(2,7)
  50. 50. FUNFUNÇÇÃO INVERSAÃO INVERSA 3x 1-2x f(x) − = Encontre a inversa da função 3x 1-2x f(x) − = x = 3 12 − − y y x(y – 3) = 2y – 1 xy – 3x = 2y – 1 xy – 2y = 3x – 1 xy – 2y = 3x – 1 y(x – 2) = 3x – 1 y = 2 13 − − x x 2x 13x (x)f 1 − − =− GABARITO: 27

×