ONDAS        Profº Zé Roberto
CLASSIFICAÇÃO DAS ONDASQuanto a dimensão unidimensionais – quando se propagam em  apenas uma direção, como as ondas forma...
CLASSIFICAÇÃO DAS ONDAS Quanto a propagação
CLASSIFICAÇÃO DAS ONDASONDAS LONGITUDINAIS
CLASSIFICAÇÃO DAS ONDASOndas Transversais
CLASSIFICAÇÃO DAS ONDAS  Quanto a natureza
CLASSIFICAÇÃO DAS ONDAS  Mecânicas
CLASSIFICAÇÃO DAS ONDAS  Eletromagnéticas
ELEMENTOS DE UMA ONDA PERIÓDICA
EQUAÇÃO FUNDAMENTAL DAS ONDAS
PSIU!A  expressão anterior, embora tenha sido  apresentada para um caso de uma corda  (onda mecânica), ela é válida també...
VELOC. DE UM PULSO EM UMA CORDA    Densidade linear    Formula de Taylor
FENÔMENOS ONDULATÓRIOS Principio de HuygensCada ponto de uma frente de onda pode ser considerada como umanova fonte emisso...
REFLEXÃO Considere um pulso propagando-se ao longo de uma corda fixa numa das                           extremidades.
REFLEXÃOAgora o pulso está se propagando numa corda,presa a uma argola que pode deslizar livremente sobre o suporte.
PARA A LUZ TEMOS  Leis da  reflexão
REFRAÇÃOPulso propagando-se do meio menos denso para omeio mais denso
REFRAÇÃO• Pulso propagando-se do meio mais denso para o meiomenos denso.
REFRAÇÃO   A figura a seguir nos mostra uma onda propagando-se deum meio (1) para outro meio (2), no qual a onda apresenta...
REFRAÇÃO Lei de Snell-Descartes
DIFRAÇÃO
POLARIZAÇÃO        Atenção:        A    polarização     é um    fenômeno        característico das ondas transversais,    ...
POLARIZAÇÃOPara a luz temos:Considere agora dois polaróides:A luz que atravessa o primeiro polarizador é polarizadasegundo...
INTERFERÊNCIA
DISPERSÃO DA LUZ
TESTE DE SALAQuestão 01Assinale com V as afirmações verdadeiras e com F as falsas, justificando as falsas.a) ( ) O ângulo ...
ACÚSTICA
FAIXA AUDÍVEL DE SOM
VELOCIDADE DAS ONDAS SONORAS
VELOCIDADE DAS ONDAS SONORASObservações:      Nos gases verifica-se experimentalmente que a velocidade do som aumenta de a...
QUALIDADES FISIOLÓGICAS DO SOM Altura Intensidade
NÍVEL SONORO
TIMBRE
FONTES SONORAS   Dá-se o nome de fontes sonoras aos aparelhos que emitem ondas sonoras com freqüênciasentre 20 Hz e 20.000...
RESSONÂNCIA   A ressonância é o fenômeno pelo qual um sistema oscilante começa avibrar, com amplitudes maiores do que as n...
ONDAS ESTACIONÁRIAS
CORDAS VIBRANTES
TUBOS SONOROS Os instrumentos musicais de sopro, como corneta, pistão, flauta, são essencialmente constituídos por tubos s...
TUBO ABERTO
TUBO FECHADO
EFEITO DOPPLER É o fenômeno da alteração da freqüência de uma onda, para um observador, devido ao movimento da fonte ou do...
CÁLCULO DA FREQÜÊNCIA APARENTE
INTERFERÊNCIA DE ONDAS BI ETRIDIMENSIONAIS
INTERFERÊNCIA DE ONDAS BI ETRIDIMENSIONAIS Consideremos agora, se representa na figura 2, numa vista lateral (a) e numa vi...
INTERFERÊNCIA DE ONDAS BI ETRIDIMENSIONAIS  Quando as ondas produzidas por F1 e F2 se superpõem na  superfície da água, or...
INTERFERÊNCIA LUMINOSA Vamos apresentar aqui a clássica experiência realizada pelo cientista inglês Thomas Young que, pela...
INTERFERÊNCIA LUMINOSA Se uma chapa fotográfica for colocada sobre o anteparo A”, obtém-se o negativo esquematizado na fig...
INTERFERÊNCIA LUMINOSA
Ondas Eletromagnéticas e Acústica - Física
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ondas Eletromagnéticas e Acústica - Física

4.414 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.414
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
63
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
162
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ondas Eletromagnéticas e Acústica - Física

  1. 1. ONDAS Profº Zé Roberto
  2. 2. CLASSIFICAÇÃO DAS ONDASQuanto a dimensão unidimensionais – quando se propagam em apenas uma direção, como as ondas formadas numa corda; bidimensionais – quando as ondas se propagam ao longo de um plano, como as formadas na superfície de um lago. tridimensionais – quando as ondas se propagam em todas as direções. Ex.: ondas sonoras, ondas eletromagnéticas.
  3. 3. CLASSIFICAÇÃO DAS ONDAS Quanto a propagação
  4. 4. CLASSIFICAÇÃO DAS ONDASONDAS LONGITUDINAIS
  5. 5. CLASSIFICAÇÃO DAS ONDASOndas Transversais
  6. 6. CLASSIFICAÇÃO DAS ONDAS Quanto a natureza
  7. 7. CLASSIFICAÇÃO DAS ONDAS Mecânicas
  8. 8. CLASSIFICAÇÃO DAS ONDAS Eletromagnéticas
  9. 9. ELEMENTOS DE UMA ONDA PERIÓDICA
  10. 10. EQUAÇÃO FUNDAMENTAL DAS ONDAS
  11. 11. PSIU!A expressão anterior, embora tenha sido apresentada para um caso de uma corda (onda mecânica), ela é válida também para as ondas eletromagnéticas. Nestas, se a propagação ocorrer no vácuo (ou no ar), a velocidade é sempre c = 3x 108 m/s. Num outro meio qualquer, a velocidade das ondas eletromagnéticas é menor que no vácuo. Obs:
  12. 12. VELOC. DE UM PULSO EM UMA CORDA Densidade linear Formula de Taylor
  13. 13. FENÔMENOS ONDULATÓRIOS Principio de HuygensCada ponto de uma frente de onda pode ser considerada como umanova fonte emissora de ondas, produzindo ondas no sentido depropagação da onda com a mesma velocidade e freqüência no meio. Apartir daí a nova frente de ondas é a superfície que tangencia essasondas secundárias
  14. 14. REFLEXÃO Considere um pulso propagando-se ao longo de uma corda fixa numa das extremidades.
  15. 15. REFLEXÃOAgora o pulso está se propagando numa corda,presa a uma argola que pode deslizar livremente sobre o suporte.
  16. 16. PARA A LUZ TEMOS Leis da reflexão
  17. 17. REFRAÇÃOPulso propagando-se do meio menos denso para omeio mais denso
  18. 18. REFRAÇÃO• Pulso propagando-se do meio mais denso para o meiomenos denso.
  19. 19. REFRAÇÃO A figura a seguir nos mostra uma onda propagando-se deum meio (1) para outro meio (2), no qual a onda apresentavelocidade de propagação menor:
  20. 20. REFRAÇÃO Lei de Snell-Descartes
  21. 21. DIFRAÇÃO
  22. 22. POLARIZAÇÃO Atenção: A polarização é um fenômeno característico das ondas transversais, não ocorrendo esse fenômeno com as ondas longitudinais.
  23. 23. POLARIZAÇÃOPara a luz temos:Considere agora dois polaróides:A luz que atravessa o primeiro polarizador é polarizadasegundo um determinado plano. A luz transmitida temintensidade i0. Lei de Malus
  24. 24. INTERFERÊNCIA
  25. 25. DISPERSÃO DA LUZ
  26. 26. TESTE DE SALAQuestão 01Assinale com V as afirmações verdadeiras e com F as falsas, justificando as falsas.a) ( ) O ângulo de reflexão de uma onda vale o dobro do ângulo de incidência.b) ( ) Quando uma onda sofre reflexão, a velocidade de propagação permanececonstante, variando apenas a freqüência e o comprimento de onda.c) ( ) Quando uma onda sofre refração, ela muda de meio e a freqüência da ondapermanece inalterada.d) ( ) Na refração de uma onda, o comprimento de onda permanece constante.e) ( ) A difração só ocorre com ondas longitudinais.f) ( ) A luz, sendo uma onda transversal, pode sofrer tanto difração como polarização.g) ( ) Qualquer onda eletromagnética pode ser polarizada.h) ( ) O fenômeno da interferência só ocorre com ondas longitudinais.i) ( ) Quando a luz branca sofre dispersão, a cor de luz que mais se desvia é avioleta.j) ( ) No vácuo, todas as radiações que compõem a luz branca apresentam a mesmavelocidade.
  27. 27. ACÚSTICA
  28. 28. FAIXA AUDÍVEL DE SOM
  29. 29. VELOCIDADE DAS ONDAS SONORAS
  30. 30. VELOCIDADE DAS ONDAS SONORASObservações: Nos gases verifica-se experimentalmente que a velocidade do som aumenta de acordo com o aumento da temperatura do gás. Em que K é a constante que depende da natureza do gás. Pelo exposto, conclui-se que a velocidade do som em um gás é diretamente proporcional à raiz quadrada da temperatura absoluta do gás. No ar, a velocidade do som aumenta de 0,6 m/s para cada acréscimo de 1ºC na temperatura, podendo ser calculada por: Em que t é a temperatura em graus Celsius.
  31. 31. QUALIDADES FISIOLÓGICAS DO SOM Altura Intensidade
  32. 32. NÍVEL SONORO
  33. 33. TIMBRE
  34. 34. FONTES SONORAS Dá-se o nome de fontes sonoras aos aparelhos que emitem ondas sonoras com freqüênciasentre 20 Hz e 20.000 Hz. São elas:• cordas vibrantes – violão, violino, guitarra, piano.• colunas de ar vibrantes ou tubos sonoros – trumpete, flauta, saxofone, trombone.• placas vibrantes – tamborim, xilofone, pandeiro, atabaque.• hastes vibrantes – diapasão.
  35. 35. RESSONÂNCIA A ressonância é o fenômeno pelo qual um sistema oscilante começa avibrar, com amplitudes maiores do que as normais, ao receber energia externade freqüência igual à sua freqüência natural.
  36. 36. ONDAS ESTACIONÁRIAS
  37. 37. CORDAS VIBRANTES
  38. 38. TUBOS SONOROS Os instrumentos musicais de sopro, como corneta, pistão, flauta, são essencialmente constituídos por tubos sonoros. Os tubos sonoros podem ser abertos ou fechados.
  39. 39. TUBO ABERTO
  40. 40. TUBO FECHADO
  41. 41. EFEITO DOPPLER É o fenômeno da alteração da freqüência de uma onda, para um observador, devido ao movimento da fonte ou do observador.
  42. 42. CÁLCULO DA FREQÜÊNCIA APARENTE
  43. 43. INTERFERÊNCIA DE ONDAS BI ETRIDIMENSIONAIS
  44. 44. INTERFERÊNCIA DE ONDAS BI ETRIDIMENSIONAIS Consideremos agora, se representa na figura 2, numa vista lateral (a) e numa vista de cima (b), ondas produzidas por duas fontes periódicas F1 e F2, que oscilam em fase, instantes antes de elas se encontrarem.
  45. 45. INTERFERÊNCIA DE ONDAS BI ETRIDIMENSIONAIS Quando as ondas produzidas por F1 e F2 se superpõem na superfície da água, origina-se uma figura de interferência com certas características especiais.
  46. 46. INTERFERÊNCIA LUMINOSA Vamos apresentar aqui a clássica experiência realizada pelo cientista inglês Thomas Young que, pela primeira vez, comprovou que a luz sofre interferência, tendo, portanto, natureza ondulatória.
  47. 47. INTERFERÊNCIA LUMINOSA Se uma chapa fotográfica for colocada sobre o anteparo A”, obtém-se o negativo esquematizado na figura, onde as faixas claras aparecem escurecidas. Sob o negativo, foi desenhado o gráfico da intensidade luminosa da franja em função da distância à franja central, que é sempre a mais brilhante (interferência sempre construtiva com d = 0 e N = 0).Observe que as franjas claras são cada vez menosbrilhantes à medida que se afasta do centro.
  48. 48. INTERFERÊNCIA LUMINOSA

×