SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Baixar para ler offline
SEGUNDA AULA DE GRAMÁTICA




  I. Estudo da oração sem sujeito: verbo HAVER.

 II. Outras estruturas de oração sem sujeito:
         a. verbos que indicam fenômenos da natureza.
         b. verbos SER, ESTAR e FAZER.

III. Concordância dos verbos impessoais: verbo HAVER.

 IV. Regra geral de concordância verbal e a concordância dos
      outros verbos impessoais.

  V. Locuções Verbais: influência do verbo impessoal.

 VI. Verbo SER: exceção à regra dos impessoais.

VII. Casos especiais de oração sem sujeito:
         a. verbos em sentido figurado.
         b. uso do verbo TER em lugar de HAVER.
         c. verbos PARECER e FICAR.
         d. verbos BASTAR e CHEGAR, seguidos de preposição.
_______________________________________________________
__


  I.     Oração sem sujeito - Sujeito Inexistente.

          Já sabemos qual a definição mais comum nas Gramáticas
       sobre
       sujeito: trata-se de um termo essencial sobre o qual se declara
       algo”; porém, com razão, muitos estudiosos da língua
       acreditam ser equivocada essa definição. Basta verificar que,
       em nossa língua, existe a oração sem sujeito, portanto, não se
       pode afirmar que o sujeito é essencial; poder-se-ia dizer que o
       essencial é classificar o sujeito - esta, sim, uma afirmação que
       podemos fazer sem risco de errar.
          Na oração sem sujeito, não um termo sobre o qual se
       declare algo; simplesmente, faz-se uma declaração, informa-se
       alguma coisa, trata-se de uma constatação. Tanto é assim que
       os verbos que indicam fenômenos da natureza são impessoais:
       não admitem sujeito, por quê? Porque se diz “chove forte”,
       constata-se o fenômeno natural. E se seguirmos a definição
       convencional de sujeito, procurando nesta frase sobre o que se
       está falando, chegaremos à conclusão de que se está falando

                                                                      1
do próprio fenômeno, que é expresso pelo verbo e não por um
substantivo ou pronome, entendeu? Diferente seria afirmar “a
chuva está forte”, aqui se está afirmando algo sobre “a chuva”.

   Feita essa introdução, você deverá preocupar-se em
perceber quais as estruturas verbais que representarão as
orações sem sujeito. Fique atento(usei o masculino em
“atento” em virtude de nossa língua ser tendenciosa, fixando o
masculino como gênero predominante, quando nos referimos a
substantivos de gêneros diferentes - mas, como mulher, não
concordo com essa arbitrariedade...certo, meninas?) às
estruturas e ao sentido - desta forma, entendendo a oração,
você não correrá qualquer risco de errar. Vamos lá!

     Você encontrará muitas orações sem sujeito com o verbo
HAVER, desde que ele esteja no sentido de existir, ocorrer,
acontecer ou indicando tempo passado.Veja alguns exemplos:

       Havia muitos curiosos na rua.
       (HAVER - no sentido de existir)

       Há um ano não nos encontrávamos.
       (HAVER - indicando tempo passado)


II.   Outras estruturas de oração sem sujeito

      O verbo SER, quando usado para indicar circunstâncias
ligadas a tempo, clima, distância e indicação de horas.

       São 7 horas.
       (SER - indicando horas, distância, temperatura)

       Chovia naquela noite.
       (Fenômenos da natureza)


      Atenção também aos verbos FAZER e ESTAR, indicando
circunstâncias relacionadas a tempo ou clima.

       Fazia calor na sala.
       (FAZER - indicando tempo passado ou clima)

       Está 30o graus em São Paulo.
       (ESTAR - indicando clima)




                                                                 2
III. Concordância dos verbos impessoais - HAVER

  O verbo HAVER, quando impessoal, não admite sujeito e
deverá ser flexionado na 3a.pessoa do singular.
     Havia muitos alunos na sala.(CORRETA)
     Haviam muitos alunos na sala.(INCORRETA)

   O verbo HAVER sempre será impessoal? Não, pois ele poderá
ser empregado como auxiliar nos tempos compostos será
flexionado no plural, se houver um sujeito plural.
   Os alunos haviam feito várias perguntas ao professor.


IV. Regra geral de Concordância Verbal: verbo concorda
com o sujeito.

  Existiam muitos alunos na sala.(CORRETA)
                 (Sujeito)
  Existia muitos alunos na sala.(INCORRETA)


  OUTROS VERBOS IMPESSOAIS

   Os verbos que indicam FENÔMENOS DA NATUREZA são
impessoais, não admitem sujeito e devem ficar na terceira
pessoa do singular. É o que se ocorre com os verbos: chover,
gear, nevar, trovejar, amanhecer, anoitecer, relampejar. Preste
atenção ao verbo quando usado em sentido figurado; neste
caso, ele concordará com o sujeito presente na oração:
   “Choveram comentários sobre você”; na frase, o sujeito é
comentários, por isso o verbo foi colocado no plural.

   O verbo FAZER, ao indicar tempo decorrido, não admite
plural, pois não possui sujeito, deve ser usado na 3a. pessoa do
singular, tal qual o HAVER.
   Faz dois anos que não o encontro.(CORRETA) - “dois anos” é
o objeto do verbo.
   Fazem dois anos que não o encontro.(INCORRETA)

   III. Verbos impessoais, formando locução verbal:

   O verbo principal, o último escrito na locução verbal (auxiliar
+ verbo principal), será aquele a indicar qual deverá ser a
flexão do verbo auxiliar: assim, se o verbo principal for um
impessoal, o auxiliar também o será; se o principal for pessoal,
o auxiliar concordará com o sujeito presente.



                                                                 3
Deve haver questões mais simples. (Oração sem sujeito)
              Devem      existir    questões     mais simples.(Sujeito é
“questões”)

              Há de haver questões mais simples. (Oração sem sujeito)
              Hão de      existir               questões    mais simples.(Sujeito é
“questões”)


     VI. O verbo SER concorda com predicativo (representado
          por indicação numérica)     .

              O verbo SER “escapa” da regra dos impessoais.

              São 7 horas.
              Amanhã serão 27 de março.
              Eram 13 quilômetros até sua casa.
              Devem ser 2 horas agora.


     VII. Casos especiais:

              1.Verbos em sentido figurado: concordam com o sujeito.

              Choveram comentários sobre as circunstâncias do fato.
                        (sujeito)

              2.Verbo TER usado como HAVER: torna-se impessoal.

              Tinha muitas testemunhas no local.

              3.Verbos PARECER e FICAR:

              Parecia noite, de tantas nuvens escuras.
              De repente, ficou dia.

              4.Verbos BASTAR e CHEGAR + DE:

              Basta de violência!
              Chega de tanta confusão!


              EXERCÍCIOS

              1.    (UFPB) Há oração sem sujeito no período:

                    a.“Numa terça-feira me chamaram.”
                    b.“Abria-se para mim, de repente, um céu.”

                                                                       4
c.“Itabaiana estava a um salto do Santa Rosa.”
     d.“Não há judiação, coronel.”


2.   (PUCC-SP) Identifique a frase em que o uso da
     forma verbal é incorreto:

     a.Já fazem três semanas que não a vejo.
     b.Naquelas férias ficou ventando muitos dias.
     c.Estará havendo comemorações na sala ao lado?
     d.Não será por deslizes pequenos que iremos
     condená-lo.
     e.Não constam em nossos arquivos os nomes que
     você procura.


3.   (Fuvest/GV-SP) Assinale a alternativa que tem
     oração sem sujeito:

     a.Existe um povo que a bandeira empresta.
     b.Embora com atraso, haviam chegado.
     c.Existem flores que devoram insetos.
     d.Alguns de nós ainda tinham esperança de
     encontrá-lo.
     e.Há de haver recurso desta sentença.

4.   (Fatec) Assinale a alternativa incorreta:

     a.Em “Fazia um pouco mais que manhã”, o verbo
     fazer é impessoal e não equivale,
     gramaticalmente, ao verbo haver em “Havia-se
     passado uma semana desde então”.

     b.O significado de fazer corresponde, em “Fazia
     um pouco mais que manhã”, ao significado de ser
     ou estar em “Era pouco mais de meio-dia” ou
     “Estava uma tarde ensolarada.”

     c.É correto dizer “Haviam-se formado dois grupos
     contrários”, assim como “Devem haver dois grupos
     contrários em formação.”

     d.São igualmente corretas as formas “Fazia anos
     que ela esperava” e “Eram anos de espera”.

     e.Estão corretas as formas verbais em “Até há bem
     pouco tempo, existiam senadores com cara de
     vitória-régia”.

                                                         5
5.   (Fuvest) Reescreva as frases abaixo,
     substituindo existir por haver e vice- versa:

     a.Existiam jardins e manhãs naquele tempo: havia
     paz em toda parte.

     b.Se existissem mais homens mais homens
     honestos, não haveria tantas brigas por justiça.



RESPOSTAS AOS EXERCÍCIOS PROPOSTOS:

1.   d
2.   a
3.   e
4.   c

5.   a.Havia jardins e manhãs naquele tempo:
     existia
paz em toda parte.

       b.Se houvesse mais homens honestos, não
existiriam tantas brigas por justiça.




                                                        6

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Acordo ortográfico
Acordo ortográficoAcordo ortográfico
Acordo ortográficoCarla Luís
 
Gabarito comentado dos exercícios de concordância verbal
Gabarito comentado dos exercícios de concordância verbalGabarito comentado dos exercícios de concordância verbal
Gabarito comentado dos exercícios de concordância verbalProfFernandaBraga
 
Slide port.
Slide   port.Slide   port.
Slide port.cepmaio
 
Slide port.
Slide   port.Slide   port.
Slide port.cepmaio
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 51-52
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 51-52Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 51-52
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 51-52luisprista
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 33-34
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 33-34Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 33-34
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 33-34luisprista
 
Exercícios sobre verbos impessoais e vozes verbais
Exercícios sobre verbos impessoais e vozes verbaisExercícios sobre verbos impessoais e vozes verbais
Exercícios sobre verbos impessoais e vozes verbaisma.no.el.ne.ves
 
Concordancia%20verbal[1]
Concordancia%20verbal[1]Concordancia%20verbal[1]
Concordancia%20verbal[1]Sadrak Silva
 
Gramática aula 15 - concordância nominal ii
Gramática   aula 15 - concordância nominal iiGramática   aula 15 - concordância nominal ii
Gramática aula 15 - concordância nominal iimfmpafatima
 
Concordância verbal 9º ano - atualizado - 2015
Concordância verbal   9º ano - atualizado - 2015Concordância verbal   9º ano - atualizado - 2015
Concordância verbal 9º ano - atualizado - 2015Christiane Queiroz
 
Manual de-redacao-folha-de-sp
Manual de-redacao-folha-de-spManual de-redacao-folha-de-sp
Manual de-redacao-folha-de-spWesley Andrade
 

Mais procurados (18)

Acordo ortográfico
Acordo ortográficoAcordo ortográfico
Acordo ortográfico
 
Gabarito comentado dos exercícios de concordância verbal
Gabarito comentado dos exercícios de concordância verbalGabarito comentado dos exercícios de concordância verbal
Gabarito comentado dos exercícios de concordância verbal
 
Slide port.
Slide   port.Slide   port.
Slide port.
 
Slide port.
Slide   port.Slide   port.
Slide port.
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 51-52
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 51-52Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 51-52
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 51-52
 
Alpha gramática aulas 35 e 36 2015. blog ppt
Alpha gramática aulas 35 e 36 2015. blog pptAlpha gramática aulas 35 e 36 2015. blog ppt
Alpha gramática aulas 35 e 36 2015. blog ppt
 
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 33-34
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 33-34Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 33-34
Apresentação para décimo primeiro ano de 2015 6, aula 33-34
 
Exercícios sobre verbos impessoais e vozes verbais
Exercícios sobre verbos impessoais e vozes verbaisExercícios sobre verbos impessoais e vozes verbais
Exercícios sobre verbos impessoais e vozes verbais
 
Concordancia%20verbal[1]
Concordancia%20verbal[1]Concordancia%20verbal[1]
Concordancia%20verbal[1]
 
Miniguia A.O.cartão
Miniguia A.O.cartãoMiniguia A.O.cartão
Miniguia A.O.cartão
 
Nova Ortografia - Aula 01
Nova Ortografia - Aula 01Nova Ortografia - Aula 01
Nova Ortografia - Aula 01
 
Gramática aula 15 - concordância nominal ii
Gramática   aula 15 - concordância nominal iiGramática   aula 15 - concordância nominal ii
Gramática aula 15 - concordância nominal ii
 
Concordância verbal 9º ano
Concordância verbal   9º anoConcordância verbal   9º ano
Concordância verbal 9º ano
 
Aula concordância verbal e nominal
Aula concordância verbal e nominalAula concordância verbal e nominal
Aula concordância verbal e nominal
 
Verbos impessoais
Verbos impessoaisVerbos impessoais
Verbos impessoais
 
Exercícios de concordância verbal
Exercícios de concordância verbalExercícios de concordância verbal
Exercícios de concordância verbal
 
Concordância verbal 9º ano - atualizado - 2015
Concordância verbal   9º ano - atualizado - 2015Concordância verbal   9º ano - atualizado - 2015
Concordância verbal 9º ano - atualizado - 2015
 
Manual de-redacao-folha-de-sp
Manual de-redacao-folha-de-spManual de-redacao-folha-de-sp
Manual de-redacao-folha-de-sp
 

Semelhante a Gramática - Sujeito II

Aula 15 concordância nominal ii
Aula 15   concordância nominal iiAula 15   concordância nominal ii
Aula 15 concordância nominal iiJonatas Carlos
 
Concordância verbal ii
Concordância verbal iiConcordância verbal ii
Concordância verbal iiNádia França
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância VerbalBlog Estudo
 
Rta aula 6 - 2010
Rta   aula 6 - 2010Rta   aula 6 - 2010
Rta aula 6 - 2010LeYa
 
1 regras de concordância
1   regras de concordância1   regras de concordância
1 regras de concordânciaLuciene Gomes
 
14ª lista de exercícios português
14ª lista de exercícios   português14ª lista de exercícios   português
14ª lista de exercícios portuguêsJosé M Lourenço
 
4_Concordância_nominal e verbal.pptx
4_Concordância_nominal e verbal.pptx4_Concordância_nominal e verbal.pptx
4_Concordância_nominal e verbal.pptxtatianesouza923757
 
Concordancia Verbal
Concordancia VerbalConcordancia Verbal
Concordancia Verbalguest927573a
 
Apostila de língua portuguesa parte 2, aulas 1 e 2
Apostila de língua portuguesa parte 2, aulas 1 e 2Apostila de língua portuguesa parte 2, aulas 1 e 2
Apostila de língua portuguesa parte 2, aulas 1 e 2Centro Acadêmico de Letras
 
Sujeito E Predicado
Sujeito E PredicadoSujeito E Predicado
Sujeito E Predicadoguest7174ad
 
Concordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptxConcordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptxVvianCorreia1
 
Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Keu Oliveira
 
Apostila 2 ano gramatica termos da oração
Apostila 2 ano gramatica termos da oraçãoApostila 2 ano gramatica termos da oração
Apostila 2 ano gramatica termos da oraçãoElaine Junger
 
Concordância verbal 9º ano - atualizado - 2015
Concordância verbal   9º ano - atualizado - 2015Concordância verbal   9º ano - atualizado - 2015
Concordância verbal 9º ano - atualizado - 2015Christiane Queiroz
 
Sujeito inexistente
Sujeito inexistente Sujeito inexistente
Sujeito inexistente TiaSan
 

Semelhante a Gramática - Sujeito II (20)

sujeito.pptx
sujeito.pptxsujeito.pptx
sujeito.pptx
 
Aula 15 concordância nominal ii
Aula 15   concordância nominal iiAula 15   concordância nominal ii
Aula 15 concordância nominal ii
 
Concordancia verbal
Concordancia verbalConcordancia verbal
Concordancia verbal
 
Concordância verbal ii
Concordância verbal iiConcordância verbal ii
Concordância verbal ii
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
 
Rta aula 6 - 2010
Rta   aula 6 - 2010Rta   aula 6 - 2010
Rta aula 6 - 2010
 
1 regras de concordância
1   regras de concordância1   regras de concordância
1 regras de concordância
 
14ª lista de exercícios português
14ª lista de exercícios   português14ª lista de exercícios   português
14ª lista de exercícios português
 
4_Concordância_nominal e verbal.pptx
4_Concordância_nominal e verbal.pptx4_Concordância_nominal e verbal.pptx
4_Concordância_nominal e verbal.pptx
 
Concordancia Verbal
Concordancia VerbalConcordancia Verbal
Concordancia Verbal
 
Apostila de língua portuguesa parte 2, aulas 1 e 2
Apostila de língua portuguesa parte 2, aulas 1 e 2Apostila de língua portuguesa parte 2, aulas 1 e 2
Apostila de língua portuguesa parte 2, aulas 1 e 2
 
Sujeito E Predicado
Sujeito E PredicadoSujeito E Predicado
Sujeito E Predicado
 
Concordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptxConcordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptx
 
Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.
 
Revisão inicial 9º ano.
Revisão inicial 9º ano.Revisão inicial 9º ano.
Revisão inicial 9º ano.
 
Apostila 2 ano gramatica termos da oração
Apostila 2 ano gramatica termos da oraçãoApostila 2 ano gramatica termos da oração
Apostila 2 ano gramatica termos da oração
 
Concordância verbal 9º ano - atualizado - 2015
Concordância verbal   9º ano - atualizado - 2015Concordância verbal   9º ano - atualizado - 2015
Concordância verbal 9º ano - atualizado - 2015
 
Período simples 1
Período simples 1Período simples 1
Período simples 1
 
Período simples 1
Período simples 1Período simples 1
Período simples 1
 
Sujeito inexistente
Sujeito inexistente Sujeito inexistente
Sujeito inexistente
 

Mais de Carson Souza

Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaSociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaCarson Souza
 
História - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou ClássicaHistória - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou ClássicaCarson Souza
 
História - Mundo Grego
História -  Mundo GregoHistória -  Mundo Grego
História - Mundo GregoCarson Souza
 
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.Carson Souza
 
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da ArteInfluência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da ArteCarson Souza
 
Sistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - BiologiaSistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - BiologiaCarson Souza
 
Espanhol - Preposiciones
Espanhol - PreposicionesEspanhol - Preposiciones
Espanhol - PreposicionesCarson Souza
 
História - Mundo Grego
História - Mundo GregoHistória - Mundo Grego
História - Mundo GregoCarson Souza
 
Geografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria BrasileiraGeografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria BrasileiraCarson Souza
 
Sociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cubaSociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cubaCarson Souza
 
Gramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e ComoGramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e ComoCarson Souza
 
Literatura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras LinguagemLiteratura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras LinguagemCarson Souza
 
Física - Física Quântica
Física - Física QuânticaFísica - Física Quântica
Física - Física QuânticaCarson Souza
 
Literatura - Vanguarda Européia
Literatura - Vanguarda EuropéiaLiteratura - Vanguarda Européia
Literatura - Vanguarda EuropéiaCarson Souza
 
Química - Radioatividade
Química - RadioatividadeQuímica - Radioatividade
Química - RadioatividadeCarson Souza
 
Química - Reações Orgânicas
Química - Reações OrgânicasQuímica - Reações Orgânicas
Química - Reações OrgânicasCarson Souza
 
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e NitrogenadasQuímica Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e NitrogenadasCarson Souza
 
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e HidrocarbonetosQuímica Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e HidrocarbonetosCarson Souza
 

Mais de Carson Souza (20)

Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaSociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologia
 
História - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou ClássicaHistória - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou Clássica
 
História - Mundo Grego
História -  Mundo GregoHistória -  Mundo Grego
História - Mundo Grego
 
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
 
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da ArteInfluência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
 
Sistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - BiologiaSistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - Biologia
 
Espanhol - Preposiciones
Espanhol - PreposicionesEspanhol - Preposiciones
Espanhol - Preposiciones
 
História - Mundo Grego
História - Mundo GregoHistória - Mundo Grego
História - Mundo Grego
 
Geografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria BrasileiraGeografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria Brasileira
 
Sociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cubaSociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cuba
 
Gramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e ComoGramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e Como
 
Literatura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras LinguagemLiteratura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras Linguagem
 
Física - Ondas
Física - OndasFísica - Ondas
Física - Ondas
 
Física - Física Quântica
Física - Física QuânticaFísica - Física Quântica
Física - Física Quântica
 
Literatura - Vanguarda Européia
Literatura - Vanguarda EuropéiaLiteratura - Vanguarda Européia
Literatura - Vanguarda Européia
 
Química - Radioatividade
Química - RadioatividadeQuímica - Radioatividade
Química - Radioatividade
 
Chernobyl
ChernobylChernobyl
Chernobyl
 
Química - Reações Orgânicas
Química - Reações OrgânicasQuímica - Reações Orgânicas
Química - Reações Orgânicas
 
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e NitrogenadasQuímica Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
 
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e HidrocarbonetosQuímica Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
 

Gramática - Sujeito II

  • 1. SEGUNDA AULA DE GRAMÁTICA I. Estudo da oração sem sujeito: verbo HAVER. II. Outras estruturas de oração sem sujeito: a. verbos que indicam fenômenos da natureza. b. verbos SER, ESTAR e FAZER. III. Concordância dos verbos impessoais: verbo HAVER. IV. Regra geral de concordância verbal e a concordância dos outros verbos impessoais. V. Locuções Verbais: influência do verbo impessoal. VI. Verbo SER: exceção à regra dos impessoais. VII. Casos especiais de oração sem sujeito: a. verbos em sentido figurado. b. uso do verbo TER em lugar de HAVER. c. verbos PARECER e FICAR. d. verbos BASTAR e CHEGAR, seguidos de preposição. _______________________________________________________ __ I. Oração sem sujeito - Sujeito Inexistente. Já sabemos qual a definição mais comum nas Gramáticas sobre sujeito: trata-se de um termo essencial sobre o qual se declara algo”; porém, com razão, muitos estudiosos da língua acreditam ser equivocada essa definição. Basta verificar que, em nossa língua, existe a oração sem sujeito, portanto, não se pode afirmar que o sujeito é essencial; poder-se-ia dizer que o essencial é classificar o sujeito - esta, sim, uma afirmação que podemos fazer sem risco de errar. Na oração sem sujeito, não um termo sobre o qual se declare algo; simplesmente, faz-se uma declaração, informa-se alguma coisa, trata-se de uma constatação. Tanto é assim que os verbos que indicam fenômenos da natureza são impessoais: não admitem sujeito, por quê? Porque se diz “chove forte”, constata-se o fenômeno natural. E se seguirmos a definição convencional de sujeito, procurando nesta frase sobre o que se está falando, chegaremos à conclusão de que se está falando 1
  • 2. do próprio fenômeno, que é expresso pelo verbo e não por um substantivo ou pronome, entendeu? Diferente seria afirmar “a chuva está forte”, aqui se está afirmando algo sobre “a chuva”. Feita essa introdução, você deverá preocupar-se em perceber quais as estruturas verbais que representarão as orações sem sujeito. Fique atento(usei o masculino em “atento” em virtude de nossa língua ser tendenciosa, fixando o masculino como gênero predominante, quando nos referimos a substantivos de gêneros diferentes - mas, como mulher, não concordo com essa arbitrariedade...certo, meninas?) às estruturas e ao sentido - desta forma, entendendo a oração, você não correrá qualquer risco de errar. Vamos lá! Você encontrará muitas orações sem sujeito com o verbo HAVER, desde que ele esteja no sentido de existir, ocorrer, acontecer ou indicando tempo passado.Veja alguns exemplos: Havia muitos curiosos na rua. (HAVER - no sentido de existir) Há um ano não nos encontrávamos. (HAVER - indicando tempo passado) II. Outras estruturas de oração sem sujeito O verbo SER, quando usado para indicar circunstâncias ligadas a tempo, clima, distância e indicação de horas. São 7 horas. (SER - indicando horas, distância, temperatura) Chovia naquela noite. (Fenômenos da natureza) Atenção também aos verbos FAZER e ESTAR, indicando circunstâncias relacionadas a tempo ou clima. Fazia calor na sala. (FAZER - indicando tempo passado ou clima) Está 30o graus em São Paulo. (ESTAR - indicando clima) 2
  • 3. III. Concordância dos verbos impessoais - HAVER O verbo HAVER, quando impessoal, não admite sujeito e deverá ser flexionado na 3a.pessoa do singular. Havia muitos alunos na sala.(CORRETA) Haviam muitos alunos na sala.(INCORRETA) O verbo HAVER sempre será impessoal? Não, pois ele poderá ser empregado como auxiliar nos tempos compostos será flexionado no plural, se houver um sujeito plural. Os alunos haviam feito várias perguntas ao professor. IV. Regra geral de Concordância Verbal: verbo concorda com o sujeito. Existiam muitos alunos na sala.(CORRETA) (Sujeito) Existia muitos alunos na sala.(INCORRETA) OUTROS VERBOS IMPESSOAIS Os verbos que indicam FENÔMENOS DA NATUREZA são impessoais, não admitem sujeito e devem ficar na terceira pessoa do singular. É o que se ocorre com os verbos: chover, gear, nevar, trovejar, amanhecer, anoitecer, relampejar. Preste atenção ao verbo quando usado em sentido figurado; neste caso, ele concordará com o sujeito presente na oração: “Choveram comentários sobre você”; na frase, o sujeito é comentários, por isso o verbo foi colocado no plural. O verbo FAZER, ao indicar tempo decorrido, não admite plural, pois não possui sujeito, deve ser usado na 3a. pessoa do singular, tal qual o HAVER. Faz dois anos que não o encontro.(CORRETA) - “dois anos” é o objeto do verbo. Fazem dois anos que não o encontro.(INCORRETA) III. Verbos impessoais, formando locução verbal: O verbo principal, o último escrito na locução verbal (auxiliar + verbo principal), será aquele a indicar qual deverá ser a flexão do verbo auxiliar: assim, se o verbo principal for um impessoal, o auxiliar também o será; se o principal for pessoal, o auxiliar concordará com o sujeito presente. 3
  • 4. Deve haver questões mais simples. (Oração sem sujeito) Devem existir questões mais simples.(Sujeito é “questões”) Há de haver questões mais simples. (Oração sem sujeito) Hão de existir questões mais simples.(Sujeito é “questões”) VI. O verbo SER concorda com predicativo (representado por indicação numérica) . O verbo SER “escapa” da regra dos impessoais. São 7 horas. Amanhã serão 27 de março. Eram 13 quilômetros até sua casa. Devem ser 2 horas agora. VII. Casos especiais: 1.Verbos em sentido figurado: concordam com o sujeito. Choveram comentários sobre as circunstâncias do fato. (sujeito) 2.Verbo TER usado como HAVER: torna-se impessoal. Tinha muitas testemunhas no local. 3.Verbos PARECER e FICAR: Parecia noite, de tantas nuvens escuras. De repente, ficou dia. 4.Verbos BASTAR e CHEGAR + DE: Basta de violência! Chega de tanta confusão! EXERCÍCIOS 1. (UFPB) Há oração sem sujeito no período: a.“Numa terça-feira me chamaram.” b.“Abria-se para mim, de repente, um céu.” 4
  • 5. c.“Itabaiana estava a um salto do Santa Rosa.” d.“Não há judiação, coronel.” 2. (PUCC-SP) Identifique a frase em que o uso da forma verbal é incorreto: a.Já fazem três semanas que não a vejo. b.Naquelas férias ficou ventando muitos dias. c.Estará havendo comemorações na sala ao lado? d.Não será por deslizes pequenos que iremos condená-lo. e.Não constam em nossos arquivos os nomes que você procura. 3. (Fuvest/GV-SP) Assinale a alternativa que tem oração sem sujeito: a.Existe um povo que a bandeira empresta. b.Embora com atraso, haviam chegado. c.Existem flores que devoram insetos. d.Alguns de nós ainda tinham esperança de encontrá-lo. e.Há de haver recurso desta sentença. 4. (Fatec) Assinale a alternativa incorreta: a.Em “Fazia um pouco mais que manhã”, o verbo fazer é impessoal e não equivale, gramaticalmente, ao verbo haver em “Havia-se passado uma semana desde então”. b.O significado de fazer corresponde, em “Fazia um pouco mais que manhã”, ao significado de ser ou estar em “Era pouco mais de meio-dia” ou “Estava uma tarde ensolarada.” c.É correto dizer “Haviam-se formado dois grupos contrários”, assim como “Devem haver dois grupos contrários em formação.” d.São igualmente corretas as formas “Fazia anos que ela esperava” e “Eram anos de espera”. e.Estão corretas as formas verbais em “Até há bem pouco tempo, existiam senadores com cara de vitória-régia”. 5
  • 6. 5. (Fuvest) Reescreva as frases abaixo, substituindo existir por haver e vice- versa: a.Existiam jardins e manhãs naquele tempo: havia paz em toda parte. b.Se existissem mais homens mais homens honestos, não haveria tantas brigas por justiça. RESPOSTAS AOS EXERCÍCIOS PROPOSTOS: 1. d 2. a 3. e 4. c 5. a.Havia jardins e manhãs naquele tempo: existia paz em toda parte. b.Se houvesse mais homens honestos, não existiriam tantas brigas por justiça. 6