Formadora: Catarina Fernandes
Avaliação Inicial da Vítima
COMO SOCORRER CORRETAMENTE UMA VÍTIMA:
?
Avaliação Inicial da Vítima
É fundamental e prioritário
Garantir as condições de
segurança no local para a vítima
e para o reanimador
Avaliação Inicia...
Avaliação Inicial da Vítima
− Mover as vítimas o menos possível;
− Começar pela cabeça, acabar nos pés;
− Usar todos os sentidos;
− Comparar sempre do...
A vítima pode falar destes sintomas:
Dor, ansiedade, calor, frio, sede, náuseas, formigueiros,
tonturas, visão turva.
O so...
Pulsação:
adulto: 60 a 100 bpm
Criança (5-12 anos): 80 a 120 bpm
Criança (2-5 anos): 95-140 bpm
Bebé (< 1 ano): 110-160 bp...
• Avaliação Primária
- Identifica e assegura a manutenção das funções vitais,
corrigindo as situações de perigo de vida im...
Consciência
A – Via aérea
B – Respiração
C – Circulação
D – Função Neurológica
E – Exposição
Avaliação Inicial da Vítima
Abanar e Chamar
Responde:
•Pedir ajuda
•Prosseguir
exame
•Reavaliar
Não responde
Gritar por ajuda
sem abandonar
a vitima
A...
A – Via Aérea:
• Permeabilizar a Via Aérea
B – Respiração
• Verificar se respira
• Avaliar frequência respiratória
C - Cir...
1.Abra a boca e observe
se existe algum corpo
estranho.
2.Permeabilize a via aérea
com a extensão da
cabeça e levantamento...
Proceder à
imobilização
cervical
Se domínio da técnica:
- Realizar Protusão da mandíbula
Avaliação Inicial da Vítima
VOS até 10 segundos:
Ver movimentos tórax
Ouvir sons respiratórios
Sentir ar expirado
Avaliação Inicial da Vítima
• Avaliar Pulso
• Controle de Hemorragias
• Verificar:
Hemorragias externas graves visíveis, e/ou
Internas e a presença de...
• Estado de consciência
• Estado das pupilas
• Reacção Pupilar
• Lateralização da resposta motora dos membros
Avaliação In...
- Ver o tamanho das pupilas;
- Ver a reactividade;
Avaliação Inicial da Vítima
MIDRÍASE BILATERAL
Avaliação Inicial da Vítima
Avaliação Inicial da Vítima
Avaliação Inicial da Vítima
• Expor o corpo e prepará-lo para o exame
secundário
• ATENÇÃO - temperatura corporal e a
privacidade da vítima.
Avaliação...
• No exame secundário o objectivo é identificar as
situações que se não forem corrigidas
poderão agravar a situação geral....
CHAMU – Anamnese
•Circunstâncias do acidente
•História clínica
•Alergias
•Medicação
•Ultima refeição
Avaliação Inicial da ...
Palpar, procurar hematomas,
feridas, hemorragias ou
edemas (inchaços);
Avaliação Inicial da Vítima
Avaliação Inicial da Vítima
SINAL DE PANDA
SINAL DE BATTLE
Avaliação Inicial da Vítima
- Ver se há vómito, comida, sangue. Atenção aos cheiros
(álcool por ex.);
Avaliação Inicial da Vítima
- Ver se há sangue ou liquido claro, testar audição;
Avaliação Inicial da Vítima
Palpar a coluna vertebral
(procurar irregularidades),
edemas ou feridas;
Avaliação Inicial da Vítima
- Deformidades,
hematomas;
Avaliação Inicial da Vítima
• Observar a expansão torácica
(movimento respiratório);
• Observar a existência de feridas e de
possível pneumotórax;
Ava...
Avaliação Inicial da Vítima
Avaliação Inicial da Vítima
- Deformidades, feridas, hematomas
Avaliação Inicial da Vítima
- Observar se há feridas, hematomas, deformações, se
está mole, sem dor à palpação
Avaliação Inicial da Vítima
-Deformidades, feridas, hematomas:
- Pressão sobre o osso ilíaco, verificando a existência de
creptação ou rangido.
Avalia...
− Verificar a presença de deformidades,
fraturas, ferimentos ou hematomas;
− verificar se a vítima têm alguma
pulseira com...
– Verificar a presença de
deformidades, fraturas,
ferimentos ou hematomas;
– Se a vítima estiver consciente,
devemos verif...
-Assegurar condições de segurança;
- Manter sempre a calma;
-Avaliar a vítima sempre seguindo o ABCDE;
- Executar a avalia...
Avaliação Inicial da Vítima
Avaliação Inicial da Vítima
• É a posição adequada de espera para vítimas
inconscientes e não traumatizados;
• Previne a queda da língua;
• Permeabili...
• Pode ser utilizada em várias situações que necessitam
de primeiros socorros, em que a vítima esteja:
• Inconsciente
• A ...
Não deve ser utilizada quando:
• Não estiver a respirar - SBV
• Lesão ou suspeita de lesão traumática
Avaliação Inicial da...
Avaliação Inicial da Vítima
Gelcampo   sessão 2 - avaliação inicial da vítima
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gelcampo sessão 2 - avaliação inicial da vítima

712 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Gelcampo sessão 2 - avaliação inicial da vítima

  1. 1. Formadora: Catarina Fernandes
  2. 2. Avaliação Inicial da Vítima
  3. 3. COMO SOCORRER CORRETAMENTE UMA VÍTIMA: ? Avaliação Inicial da Vítima
  4. 4. É fundamental e prioritário Garantir as condições de segurança no local para a vítima e para o reanimador Avaliação Inicial da Vítima
  5. 5. Avaliação Inicial da Vítima
  6. 6. − Mover as vítimas o menos possível; − Começar pela cabeça, acabar nos pés; − Usar todos os sentidos; − Comparar sempre dois lados (simetria ou assimetria). Sinais: O que se observa na vítima. Sintoma: O que a vítima diz que sente. Avaliação Inicial da Vítima
  7. 7. A vítima pode falar destes sintomas: Dor, ansiedade, calor, frio, sede, náuseas, formigueiros, tonturas, visão turva. O socorrista pode ver estes sinais: Expressão dolorosa, alterações na simetria e tamanho das pupilas, sangue, cianose, mucosas vermelho cereja, hematoma, marcas de picadas, corpos estranhos, vómitos, incontinência, queimaduras. Avaliação Inicial da Vítima
  8. 8. Pulsação: adulto: 60 a 100 bpm Criança (5-12 anos): 80 a 120 bpm Criança (2-5 anos): 95-140 bpm Bebé (< 1 ano): 110-160 bpm Respiração: adulto: 12 a 20 ciclos/min. Criança (5-12 anos): 20 a 25 ciclos/min Criança (2-5 anos): 25 a 30 ciclos/min Bebé (< 1 ano): 30 a 40 ciclos/min Pressão arterial: Pressão sistólica (máx.): 120 -160 mmHg Pressão diastólica (min): 80 – 100 mmHg Avaliação Inicial da Vítima
  9. 9. • Avaliação Primária - Identifica e assegura a manutenção das funções vitais, corrigindo as situações de perigo de vida imediato. • Avaliação Secundária - Na avaliação secundária o objectivo é identificar as situações que não colocam a vida da vítima em perigo imediato mas que se não forem corrigidas poderão agravar a situação geral. Avaliação Inicial da Vítima
  10. 10. Consciência A – Via aérea B – Respiração C – Circulação D – Função Neurológica E – Exposição Avaliação Inicial da Vítima
  11. 11. Abanar e Chamar Responde: •Pedir ajuda •Prosseguir exame •Reavaliar Não responde Gritar por ajuda sem abandonar a vitima Avaliação Inicial da Vítima
  12. 12. A – Via Aérea: • Permeabilizar a Via Aérea B – Respiração • Verificar se respira • Avaliar frequência respiratória C - Circulação • Avaliar Pulso • Localizar Hemorragias Avaliação Inicial da Vítima
  13. 13. 1.Abra a boca e observe se existe algum corpo estranho. 2.Permeabilize a via aérea com a extensão da cabeça e levantamento do queixo Avaliação Inicial da Vítima
  14. 14. Proceder à imobilização cervical Se domínio da técnica: - Realizar Protusão da mandíbula Avaliação Inicial da Vítima
  15. 15. VOS até 10 segundos: Ver movimentos tórax Ouvir sons respiratórios Sentir ar expirado Avaliação Inicial da Vítima
  16. 16. • Avaliar Pulso • Controle de Hemorragias • Verificar: Hemorragias externas graves visíveis, e/ou Internas e a presença de sinais de choque (palidez, sudorese). Avaliação Inicial da Vítima
  17. 17. • Estado de consciência • Estado das pupilas • Reacção Pupilar • Lateralização da resposta motora dos membros Avaliação Inicial da Vítima
  18. 18. - Ver o tamanho das pupilas; - Ver a reactividade; Avaliação Inicial da Vítima
  19. 19. MIDRÍASE BILATERAL Avaliação Inicial da Vítima
  20. 20. Avaliação Inicial da Vítima
  21. 21. Avaliação Inicial da Vítima
  22. 22. • Expor o corpo e prepará-lo para o exame secundário • ATENÇÃO - temperatura corporal e a privacidade da vítima. Avaliação Inicial da Vítima
  23. 23. • No exame secundário o objectivo é identificar as situações que se não forem corrigidas poderão agravar a situação geral. Avaliação Inicial da Vítima
  24. 24. CHAMU – Anamnese •Circunstâncias do acidente •História clínica •Alergias •Medicação •Ultima refeição Avaliação Inicial da Vítima
  25. 25. Palpar, procurar hematomas, feridas, hemorragias ou edemas (inchaços); Avaliação Inicial da Vítima
  26. 26. Avaliação Inicial da Vítima
  27. 27. SINAL DE PANDA SINAL DE BATTLE Avaliação Inicial da Vítima
  28. 28. - Ver se há vómito, comida, sangue. Atenção aos cheiros (álcool por ex.); Avaliação Inicial da Vítima
  29. 29. - Ver se há sangue ou liquido claro, testar audição; Avaliação Inicial da Vítima
  30. 30. Palpar a coluna vertebral (procurar irregularidades), edemas ou feridas; Avaliação Inicial da Vítima
  31. 31. - Deformidades, hematomas; Avaliação Inicial da Vítima
  32. 32. • Observar a expansão torácica (movimento respiratório); • Observar a existência de feridas e de possível pneumotórax; Avaliação Inicial da Vítima
  33. 33. Avaliação Inicial da Vítima
  34. 34. Avaliação Inicial da Vítima
  35. 35. - Deformidades, feridas, hematomas Avaliação Inicial da Vítima
  36. 36. - Observar se há feridas, hematomas, deformações, se está mole, sem dor à palpação Avaliação Inicial da Vítima
  37. 37. -Deformidades, feridas, hematomas: - Pressão sobre o osso ilíaco, verificando a existência de creptação ou rangido. Avaliação Inicial da Vítima
  38. 38. − Verificar a presença de deformidades, fraturas, ferimentos ou hematomas; − verificar se a vítima têm alguma pulseira com informação médica; − Se a vítima estiver consciente, devemos verificar a resposta motora e a sensibilidade. Avaliação Inicial da Vítima
  39. 39. – Verificar a presença de deformidades, fraturas, ferimentos ou hematomas; – Se a vítima estiver consciente, devemos verificar a resposta motora e a sensibilidade. Avaliação Inicial da Vítima
  40. 40. -Assegurar condições de segurança; - Manter sempre a calma; -Avaliar a vítima sempre seguindo o ABCDE; - Executar a avaliação da vítima sempre da cabeça para os pés; - Pedir ajuda – 112 – transmitindo os dados observados; Avaliação Inicial da Vítima
  41. 41. Avaliação Inicial da Vítima
  42. 42. Avaliação Inicial da Vítima
  43. 43. • É a posição adequada de espera para vítimas inconscientes e não traumatizados; • Previne a queda da língua; • Permeabiliza a via aérea; • Previne a aspiração de vómito; Avaliação Inicial da Vítima
  44. 44. • Pode ser utilizada em várias situações que necessitam de primeiros socorros, em que a vítima esteja: • Inconsciente • A respirar Avaliação Inicial da Vítima
  45. 45. Não deve ser utilizada quando: • Não estiver a respirar - SBV • Lesão ou suspeita de lesão traumática Avaliação Inicial da Vítima
  46. 46. Avaliação Inicial da Vítima

×