UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE    CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS LETRAS E ARTES            DEPARTAMENTO DE PSICOL...
INTRODUÇÃOMaior preocupação na área esportiva:   Selecionar, descobrir ou revelar talentos no futebol.Motivos desta preoc...
Melhores salários pagos no Brasil (milhares de Reais / mês)1º Ronaldo (Corinthians) - R$ 1.1332º Adriano (Flamengo) - R$ 3...
Problemas na maioria dos clubes:Ausência de aspectos metodológico, sistemático eanalítico para selecionar os jogadores pr...
Dia de Peneirão - clubes de Natal                                    5
OBJETIVOS   Descrever o perfil sócio-profissional destes técnicos;   Identificar e descrever as principais característic...
MATERIAL E MÉTODO   Tipo de pesquisa:      Pesquisa do tipo descritivo transversal, comgrupo único, de campo, observacion...
   Instrumentos:       Questionário semi-estruturado, com perguntasabertas no 1º piloto e questionário estruturado, compe...
   População e amostra:       Identificados 54 técnicos, 46 entrevistados, comidades (43,4 ± 11,74 anos) e tempo de exper...
   Procedimentos de coleta de dados:      Contato preliminar com os técnicos por telefonee marcação das entrevistas em lo...
Instrumentos e procedimentos para análise dedados:       Foram utilizados os softwares SPSS (StatisticalPackage for the S...
RESULTADOS             12
Perfil sócio-profissional dos técnicos entrevistados     Faixa etária                    Escolaridade                     ...
Tempo de Experiência                 Tempo de permanência no clube        Foi jogador futebol profissional    f         f%...
Características avaliadas pelos técnicos entrevistados  Aspectos de condição física                       Aspectos de habi...
Cruzamentos: critérios avaliados x tempo de experiênciaTempo de experiência e condição física   Tempo de experiência e mot...
Tempo de experiência e afiliação   Tempo de experiência e comportamento            O Psicólogo do Esporte                 ...
Tempo de experiência     e   habilidade(fundamentos técnicos)                    Tempo de experiência e visão de jogo     ...
Tempo de experiência   e   aspectos   Tempo de experiência   e   aspectostáticos defensivos                    táticos ofe...
Percentuais de técnicos por tempo de experiência e métodos deavaliação                                                    ...
CONCLUSÕES        Há características avaliadas pelos técnicos que corroboramcom a literatura (velocidade e estatura) e out...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

CRITÉRIOS COMPORTAMENTAIS UTILIZADOS POR TÉCNICOS NA AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ESPORTIVO DE FUTEBOLISTAS DAS CATEGORIAS DE BASE

2.415 visualizações

Publicada em

Slide da apresentação do Professor Hugo Câmara durante a SBPC 2010 com o tema: CRITÉRIOS COMPORTAMENTAIS UTILIZADOS POR TÉCNICOS NA AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ESPORTIVO DE FUTEBOLISTAS DAS CATEGORIAS DE BASE

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.415
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
52
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CRITÉRIOS COMPORTAMENTAIS UTILIZADOS POR TÉCNICOS NA AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ESPORTIVO DE FUTEBOLISTAS DAS CATEGORIAS DE BASE

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA CRITÉRIOS COMPORTAMENTAIS UTILIZADOS PORTÉCNICOS NA AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ESPORTIVO DE FUTEBOLISTAS DAS CATEGORIAS DE BASE Prof. Ms. Hugo César Reis Câmara Faculdades Integradas de Patos-FIP Faculdade Natalense de Ensino e Cultura-FANEC Grupo Ciência no Futebol UFRN Natal-RN, 2009
  2. 2. INTRODUÇÃOMaior preocupação na área esportiva: Selecionar, descobrir ou revelar talentos no futebol.Motivos desta preocupação: O futebol é um esporte com recursos expressivos para:  jogadores;  clubes;  meios de comunicação;  marcas esportivas; e,  patrocinadores. 2
  3. 3. Melhores salários pagos no Brasil (milhares de Reais / mês)1º Ronaldo (Corinthians) - R$ 1.1332º Adriano (Flamengo) - R$ 3623º Nilmar (Internacional) - R$ 360 3 Fonte: Revista Placar, 2009
  4. 4. Problemas na maioria dos clubes:Ausência de aspectos metodológico, sistemático eanalítico para selecionar os jogadores promissores; Processos seletivos (“peneiras” ou “peneirões”)desenvolvidos pelos observadores técnicos(“olheiros”) resumem-se na observação dodesempenho de um grupo grande de atletas em umperíodo de tempo de alguns minutos dado a cadaatleta. 4
  5. 5. Dia de Peneirão - clubes de Natal 5
  6. 6. OBJETIVOS Descrever o perfil sócio-profissional destes técnicos; Identificar e descrever as principais características e métodos comportamentais utilizados por estes técnicos; Verificar possível concordância entre os critérios comportamentais utilizados, para avaliação de futebolistas das categorias de base, por técnicos com diferentes tempos de experiência. 6
  7. 7. MATERIAL E MÉTODO Tipo de pesquisa: Pesquisa do tipo descritivo transversal, comgrupo único, de campo, observacional, diagnóstico e decaráter censitário. Critérios de inclusão: Técnicos que entre os anos de 2007 e 2009treinaram clubes de futebol em campeonatos estaduaisdo Rio Grande do Norte em uma das 4 (quatro)categorias de base (sub-13 ou mirim, sub-15 ou infantil,sub-17 ou juvenil e sub-20 ou juniores) do Estado. 7
  8. 8.  Instrumentos: Questionário semi-estruturado, com perguntasabertas no 1º piloto e questionário estruturado, comperguntas abertas e fechadas (dicotômicas e demúltiplas escolhas com múltiplas respostas) no 2ºpiloto. 8
  9. 9.  População e amostra: Identificados 54 técnicos, 46 entrevistados, comidades (43,4 ± 11,74 anos) e tempo de experiência (10,6± 8,2 anos). Entretanto, 8 técnicos não foram localizados(não-resposta), o que levou a verificar a possibilidadede considerar o estudo como censitário. Para isto foramverificadas suas respostas nos estudos piloto, e comonão destoavam das respostas dos demais técnicos,pôde-se considerar este estudo como censitário. 9
  10. 10.  Procedimentos de coleta de dados: Contato preliminar com os técnicos por telefonee marcação das entrevistas em locais e horáriosconvenientes (residências, locais de trabalho e locaisde estudo). Além de entrevistas nos locais dos jogos docampeonato estadual sub-15 de 2009. As entrevistasforam realizadas em dupla mista, sendo composta porum entrevistador e uma auxiliar, com exceção de umaentrevista realizada por telefone. 10
  11. 11. Instrumentos e procedimentos para análise dedados: Foram utilizados os softwares SPSS (StatisticalPackage for the Social Science) for Windows 11.0 e oMicrosoft Excel 2007 para análise e tabulação dosdados, gerando gráficos e tabelas, gerando estatísticasdescritivas com totais, percentuais, medidas detendência central (média) e de dispersão (desvio-padrão). Como o estudo é censitário, não foi necessáriorealizar testes estatísticos para verificar a generalizaçãoda amostra para a população. A inferência foiconsiderada com base nas estatísticas descritivastabuladas em números e em percentuais e os resultadospuderam, então, ser generalizados. 11
  12. 12. RESULTADOS 12
  13. 13. Perfil sócio-profissional dos técnicos entrevistados Faixa etária Escolaridade 13
  14. 14. Tempo de Experiência Tempo de permanência no clube Foi jogador futebol profissional f f% Sim 27 58,7 Não 19 41,3 TOTAL 46 100 Regularização Profissional f f% Não tem 39 84,8 Provisionado 5 10,9 Graduado 2 4,3 14 TOTAL 46 100
  15. 15. Características avaliadas pelos técnicos entrevistados Aspectos de condição física Aspectos de habilidade Motivação f f% Sim 39 84,8 Não 7 15,2 Métodos de avaliação f f% Observação 40 87,0 Observação e Verificação de Estatura 4 8,7 Observação e Testes de Habilidade 2 4,3 15
  16. 16. Cruzamentos: critérios avaliados x tempo de experiênciaTempo de experiência e condição física Tempo de experiência e motivação 16
  17. 17. Tempo de experiência e afiliação Tempo de experiência e comportamento O Psicólogo do Esporte 17
  18. 18. Tempo de experiência e habilidade(fundamentos técnicos) Tempo de experiência e visão de jogo 18
  19. 19. Tempo de experiência e aspectos Tempo de experiência e aspectostáticos defensivos táticos ofensivos 19
  20. 20. Percentuais de técnicos por tempo de experiência e métodos deavaliação 20
  21. 21. CONCLUSÕES Há características avaliadas pelos técnicos que corroboramcom a literatura (velocidade e estatura) e outras que não(resistência) em uma avaliação pontual e determinante. Também háfalta de sistematização e objetividade nas avaliações, as quais sãona maioria das vezes subjetivas (individualizadas). Percebe-se também que há pouca qualificação dostreinadores para realizarem os processos seletivos. Então, serianecessário qualificar tais treinadores para que eles se utilizassemde testes específicos na avaliação do desempenho esportivo dosfutebolistas. E com isso terem mais precisão na verificação destedesempenho, possibilitando um maior sucesso e excelência emseus processos seletivos, gerando melhores resultados em nívelnacional. Para uma melhor identificação do problema referente àavaliação do desempenho esportivo nos processos seletivos,sugere-se confrontar as informações obtidas neste estudo com asobservações do fenômeno in loco. 21 Contato: hugocrcamara@yahoo.com.br

×