Jornal Sindialimentação 06-02-13

1.652 visualizações

Publicada em

Distribuição: Garoto

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jornal Sindialimentação 06-02-13

  1. 1. Informativo dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do ES - 06 de fevereiro de 2013 - Distribuição: GarotoPode comemorar!Você estará defolga nos cincodias de Carnaval!Esse direito é seu! É umaconquista do nosso acordocoletivo de trabalho Carnaval é sinônimo de diversão edescanso com a família e amigos. Mas, parao trabalhador da Garoto, nem sempre foiassim. Anos atrás, apenas a segunda-feirade Carnaval era dia de folga coletiva. Pouco a pouco, o Sindialimentação eos trabalhadores conquistaram o descansono sábado e no domingo que antecedemo Carnaval. E, no acordo 2011/2013,alcançamos ainda a folga durante aQuarta-feira de Cinzas. A verdade atrás da máscara Já recebemos relatos de que trabalhadores da GEM, Lojinha e Museu estão sendo coagidos a bater o ponto no Carnaval, inclusive com escala já pronta para fazer hora extra. Além disso, quem não vier na folga tem que justificar a falta. O acordo coletivo contempla todos os trabalhadores, de todos os setores e de todas as jornadas, e não exige justificativa para ausências. Não é a pressão de coordenadores que vai obrigar alguém a trabalhar no feriado. Cinco dias de folga no Carnaval para todos os trabalhadores não é um favor da empresa, é resultado de muita luta ao longo dos anos. Não deixe seu gestor dizer o contrário. Procure o Sindialimentação caso isso aconteça.
  2. 2. Linha de produção vira canteiro de obras e Sortimento vira Sofrimento NOVO EPI DO ENTO SORTIMENTO SOFRIMGestoresdecidiramdeixar aempresabonitinha paraa visita do vice-presidente daNestlé a custoda saúde dotrabalhador! Arte baseada na foto da AgênciaAG.redegazeta.com.br Cheiro de tinta e massa tipo O confinamento durante oito horas de serviço em umepóxi, fita zebrada limitando ambiente apertado e com cheiro de tinta e argamassaainda mais o espaço de trabalho.Assim foi a rotina do sortimento é um crime contra a saúde do trabalhadornos dias 26 e 27 de janeiro. Mesmo que representantes Reforma para suíço verdo Sindicato tenham apontadoo problema, supervisores e Depois de apenas uma semana da visita do vice-responsáveis pela obra se presidente da Nestlé, já deu para perceber que a reformamostraram incapazes de lidar foi na verdade uma “maquiada” na fábrica. A massa epóxicom a situação, alegando falta foi removida e agora pedaços de papelão escondem osde autonomia para resolvê-la. buracos no chão.Problema recorrente Uma situação semelhante jáocorreu em outros momentos e Ação sindical no Sortimentodesencadeou uma denúncia porparte do Sindialimentação. Naocasião, a empresa reconheceu No mesmo fim de semana, tambémo problema e agiu rapidamente identificou que apenas dois trabalhadores daspara solucioná-lo. contadoras abasteciam três produtos nas caixas: A empresa também se Baton, Surreal e Serenata.comprometeu a não realizarmais reformas com linhas de Com a cobrança de representantes doprodução em funcionamento. Sindicato, a supervisão se comprometeu a O Sindicato exige que colocar mais cinco trabalhadores na função.a empresa respeite esse Mas até agora a empresa não cumpriu a própriacompromisso e garanta um palavra, mais uma vez colocando em risco aambiente de trabalho com saúde do trabalhador.condições adequadas.
  3. 3. Supervisor em dia de fúria humilhatrabalhadores do Artigo de Época No sábado (02) os de responsabilidade e verdadeiro e iria encaminhartrabalhadores do terceiro turno comprometimento com a o caso para a coordenaçãodo Artigo de Época passaram empresa, mesmo sabendo que da fábrica.por mais um espetáculo de esse grupo já tinha cumprido Além de desvalorizar afalta de respeito e abuso de praticamente todas metas palavra dos trabalhadores,poder de um supervisor da de produção da Páscoa. o supervisor se mostrou muitoempresa. Um atraso de cinco Só depois os trabalhadores mal informado, já que aminutos depois do almoço foi puderam explicar o motivo do demora do atendimento nosuficiente para desencadear atraso: a fila no restaurante. restaurante é fato evidentea fúria da chefia. A dirigente do e amplamente publicado. Na tentativa de expor os Sindialimentação, Vania Ao invés de encaminhar otrabalhadores a uma situação Velten, estava presente no atraso dos trabalhadores,no mínimo constrangedora, local e cobrou da chefia ele deveria sim encaminharo supervisor decidiu ligar uma postura de respeito aos o caso das longas filas deas máquinas mesmo sem a trabalhadores. Ela inclusive espera no restaurante parapresença de pessoal suficiente lembrou que as filas no a coordenação da fábricapara o início dos trabalhos. restaurante e a escassez de também.Enquanto a chefia gritava o alguns itens em determinados O episódio acima é maisnome daqueles que ainda turnos já foram motivo de um da longa e antiga novelanão tinham chegado, os que denúncias por parte do de assédio moral acobertadajá estavam presentes tiveram Sindicato. pela Nestlé. O supervisor seque correr para não deixar os Contrariado, o supervisor aproveitou do cargo superiorprodutos caírem no chão. que já é reincidente em casos para impor humilhações, Não satisfeito, o supervisor de abuso de poder disse que proferir insultos e ameaçar oreuniu a equipe para um iria “procurar saber” se o emprego do trabalhadores,longo discurso sobre a falta relato sobre o restaurante era ferindo a dignidade das pessoas e o clima de trabalho.Assédio sexual é crime. Denuncie! l igo Pena Assédio sexual é um do Cód 16-A,conjunto de atos, declarações Art. 2ou modo de abordagem nãodesejada pelo outro com ter alguém com o intuito de ob Assédio sexual: Constrangerintenção sexual. Na maiorparte dos casos, as vítimas sexual, prevalecendo-se osão mulheres, e o assediador vantagem ou favorecimentoé alguém que se aproveita de superior hierárquico ouum cargo superior para impor agente da sua condição de ercício de emprego, cargoo medo e o silêncio. Mas, ascendência inerentes ao exessa situação não pode ficar de 1 (um) a 2 (dois) anos.encoberta. O Sindialimentação ou função. Pena - detenção,tem recebido denúncias deassédio sexual e vai exigir aapuração e punição dessaprática. A Nestlé deixa bem clarono seu Código de CondutaEmpresarial que o assédionão será tolerado dentro da Afinal, enquanto osempresa. E o Sindicato espera assediadores desfrutam daque, de fato, a empresa tome impunidade, os trabalhadoresatitudes que inibam essa são expostos a essa violênciaprática. que fere a dignidade humana.
  4. 4. Bebedouros: Sindicato pressiona, mas medidas da empresa ainda são paliativas Após a manifestação do Sindicato denunciando a falta de bebedouros adequados na empresa, a Nestlé começou a solucionar o problema. Um técnico da fabricante dos bebedouros foi visto na fábrica reparando alguns aparelhos, que voltaram a funcionar. Apesar disso, a ação ainda é lenta para resolver o problema dos trabalhadores. Muitos bebedouros continuam quebrados e outros estão sem manutenção. Isso revela a falta de habilidade gerencial para solucionar um problema simples, uma situação que não condiz com uma empresa do porte da Nestlé. Cuidado com o pombo! Prejuízo no estacionamento Os trabalhadores que utilizam o estacionamento da Empresa estão sofrendo com danos materiais em seus veículos. O motivo é um vazamento de condensado de vapor, que cai do teto em alguns pontos do andar superior. Muitos trabalhadores procuraram o Sindicato para reclamar desse problema. Na maioria das vezes, eles ficam sem opção, porque os vigilantes da Empresa pedem que os carros sejam estacionados no andar de cima, alegando falta de vagas. O prejuízo é grande. O vapor corrói Pombos estão usando as catracas como a tinta e muitos já tiveram que refazer privadas. E isso não é sinal de sorte, é prova de a pintura do veículo. O Sindicato tem desleixo da empresa. reunião agendada com a Nestlé e irá cobrar da Empresa um solução As fezes de pombos podem causar desde definitiva para esse problema. reações alérgicas na pele a sérias complicações respiratórias causadas pela proliferação de fungos e bactérias. A omissão da empresa diante de mais esse problema é um risco para a saúde.Essa é a sua chance de aprenderum instrumento musical! O professor de músicaManoel Uchôa oferecedescontos especiais paraassociados e dependentes doSindialimentação. INFORMATIVO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE ALIMENTAÇÃO DO ES São aulas básicas ouavançadas, de acordo com Estrada Jerônimo Monteiro, 1732 - Vila Velha - ES Telefone: 3339-5027o nível de aprendizado do E-mail: comunica.sindi@terra.com.braluno. Domine os seguintes COORDENADORA GERAL DO SINDICATOinstrumentos: violão, contra- Linda Moraisbaixo, cavaco e guitarra. COORDENADOR DA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO Elifas Medeiros As aulas acontecem nasede do Sindicato. Quem tiver EDIÇÃO E DIAGRAMAÇÃO Sylvia Ruthinteresse, entre em contato pelotelefone 3339-5027 ou celular:9603-3685.

×