Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt

3.275 visualizações

Publicada em

1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.275
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Auto da barca_do_inferno_O_Sapateiro_ppt

  1. 1. Auto da Barca do InfernoCena do SapateiroL. N., G. S., e L. M.
  2. 2. IntroduçãoA cena que nós analisámos da Auto da Barca doInferno foi a do Sapateiro. Nesta apresentação,vamos analisá-la utilizando as perguntas daFicha da Leitura. Não só vão saber tudo sobre acena do Sapateiro, mas também vão saber porque razão Gil Vicente criticava as pessoas. Cadaum de nós vamos explicar o texto, e também osrecursos expressivos que o dramaturgo utilizouna cena.
  3. 3. Refere os adereços com que apersonagem Sapateiro se apresentaem cena.Explicita o seu valor simbólico.R: A personagem do Sapateiroapresenta-se em cena com doissímbolos cénicos: o avental e as formasde sapatos. O avental simboliza o seutrabalho manual e um pouco sujo desapateiro. As formas de sapatossimbolizam também a sua profissão eele vem carregado delas por causa dosseus pecados. As formas de sapato sãoa evidência dos seus pecados.
  4. 4. Que recurso expressivo encontras naprimeira fala do Diabo? Justifica.R: Na primeira fala do Diaboencontra-se o recurso expressivoIronia e dupla adjetivação, pois oSapateiro não era nenhum“santo” nem “honrado”. Eleapenas praticava a religião porobrigação e roubava os seusclientes ao cobrar dinheiro amais. “Quem vem i? SantoSapateiro Honrado. Como venstão carregado?!”Vv.311-313
  5. 5. Que estado de espíritodenotam as sucessivasinterrogações doSapateiro ?R: As sucessivas interrogaçõesdo sapateiro indicam que oSapateiro se encontrasurpreendido e tambémzangado, pois como erareligioso, tinha feito doações àigreja, tinha morrido confessadoe comungado e era trabalhador,achava que devia ir para o Céu.
  6. 6. O Sapateiro é mais uma personagem que ambicionarumar ao Paraíso. É o que acontece? Justifica combase no percurso cénico da personagem.R: Não, o Sapateiro vai para o Inferno. O Sapateiro primeiroencontra-se com o Diabo, e este diz-lhe que ele vai para oInferno. O Sapateiro, frustrado, vai ter com o Anjo, que tambémlhe diz que vai para o Inferno. O Sapateiro percebe que ele nãovai entrar no Paraíso, por isso desiste e entrega-se ao Diabo.
  7. 7. Indica as passagens em que o Sapateiroapresenta as razões que julga que o podemsalvar da barca infernal.R: As passagens são:“Os que morrem confessados, onde têm suapassagem?” Vv.316-317“Como poderá isso ser, confessado e comungado?” Vv.322-323“Quantas missas eu ouvi não me hão elas de prestar?”Vv.334-335“E as ofertas que darão? E as horas dos finados?”Vv.338-339
  8. 8. Indica os alvos da crítica vicentinarepresentados por esta personagem.R: Os alvos da crítica vicentinaeram os comerciantesdesonestos da pequena (críticasocial) burguesia e os falsosreligiosos (crítica religiosa).
  9. 9. Quando dialogacom o Diabo, osargumentos doSapateiro remetempara que prática dasua vida?R:Os argumentos doSapateiro indicamque ele era um falsoreligioso, umpecador; edesonesto na suaprofissão.
  10. 10. Justifica o uso de expressões calãopelo Sapateiro.R: Ele também usa calão como “E da puta da barcagem”v.321 e“Quatro forminhas cagadas” v.357 para exprimir a sua frustração,a sua falta de educação e o seu nível social: artesão poucoinstruído.
  11. 11. Atenta no uso do adjetivo“carregado” (v. 310) e nosubstantivo “cárrega” (v.347). Na sua simplicidade,o Sapateiro interpreta-asno seu sentido literal; nãoé esse, no entanto, osentido que o Diabo e oAnjo lhes atribuem.R: O termo “carregado” usado pelo Diaboe o vocábulo “cárrega” usado pelo Anjoforam empregue conotativamente pararepresentar a grande quantidade depecados associados ao Sapateiro.
  12. 12. Explicita o duplosentido (denotativoe conotativo)daquelas palavras.R: O sentido denotativo dessaspalavras significa algo cheio;sobrecarregado materialmente. Osentido conotativo significa que oSapateiro está cheio; sobrecarregadomas dos seus pecados.
  13. 13. A Sociedade na época Vicentina• A sociedade da época Vicentina testemunhou osDescobrimentos Portugueses.• Naquela época, muitos membros da sociedade revelavam-seinféis à religião, pois começaram a ser ainda maisgananciosos, adúlteros, e desonestos à própria Igreja.• A Igreja eventualmente também se revelava desonesta,fazendo com que Gil Vicente tivesse de criticar toda asociedade, utilizando o Auto da Barca do Inferno.• Nesta cena, o Sapateiro disse que confessava os seuspecados, mas mesmo assim foi para o inferno, pois apósconfessar-se, voltava a fazer os seus erros.• Muitas pessoas pensavam que o dinheiro podia comprar umlugar no Paraíso, incluindo a Igreja, que mandava o povo dar-lhes dinheiro para mandar o falecido “para o céu”.
  14. 14. ConclusãoPara concluir essa apresentação, vamos fazeruma revisão breve da cena do Sapateiro,utilizando o quadro de sistematização!
  15. 15. Aspectos a analisar Conclusões & elementos textuaisSímbolos cénicos e suasimbologiaO Avental e as Formas; simbolizam a sua profissãoAs formas também simbolizam o “peso” que ele carrega de pecados depois da mortePercurso cénico Cais-->Barca do Inferno-->Barca do Anjo-->Barca do Inferno-->EmbarcaArgumentos de defesa(da personagem a embarcar)“Os que morrem confessados onde têm sua passagem?”Vv.316-317“Como poderá isso ser, confessado e comungado?” Vv.322-323“Quantas missas eu ouvi não me hão elas de prestar?” Vv.334-335“E as ofertas que darão?” V.338“E as horas dos finados?” V.339Argumentos de acusação(das outras personagens)Acusação do Diabo:E tu morreste excomungado, não o quiseste dizer.” Vv.324-325“Calaste dous mil anos. Tu roubaste, bem trinta anos, o povo, com teu mister.” Vv 327-329“Ouvir missa, então roubar, é caminho pera aqui.” Vv.336-337“E os dinheiros mal levados, que foi da satisfação?” Vv.340-341Acusação do Anjo:“A cárrega te embaraça”v.349“Essa barca que lá está, leva quem rouba de praça.” Vv.352-353“Se tu viveras dereito, elas foram cá escusadas” Vv. 360-361Caracterização Oportunista, Desonesto, Falso, Pecador e MentirosoSentença Vai para a Barca do Inferno - é condenadoRecursos expressivos Calão- “nem à puta da badana”v.343“ quatro forminhas cagadas”v.357Ironia- “Santo Sapateiro honrado.Como vens tão carregado?!” vv.312-313Anáfora e interrogações “E as ofertas que darão?E as horas dos finados?E os dinheiros mal levados? Vv. 337-340

×