O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Alex Sandro Gomes (CCTE/UFPE)

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Educação a distância
Educação a distância
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 42 Anúncio

Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Alex Sandro Gomes (CCTE/UFPE)

Baixar para ler offline

MESA-REDONDA APRENDIZAGEM COLABORATIVA APOIADA POR COMPUTADOR

Palestra:
APRENDIZADO MÓVEL E APRENDIZADO UBÍQUO
Prof. Dr. Alex Sandro Gomes (CCTE/UFPE)

MESA-REDONDA APRENDIZAGEM COLABORATIVA APOIADA POR COMPUTADOR

Palestra:
APRENDIZADO MÓVEL E APRENDIZADO UBÍQUO
Prof. Dr. Alex Sandro Gomes (CCTE/UFPE)

Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Anúncio

Semelhante a Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Alex Sandro Gomes (CCTE/UFPE) (20)

Mais de Simpósio Hipertexto (15)

Anúncio

Mais recentes (20)

Hipertexto 2012 - Slides da palestra de Alex Sandro Gomes (CCTE/UFPE)

  1. 1. Aprendizado móvel e aprendizado ubíquo Alex Sandro Gomes, Ph.D., CIn UFPE
  2. 2. Tecnologia no Ensino: 1980-2012  Tecnologia da Informação enquanto disciplina  Uso de software educativo pronto  Uso de software de autoria  Material de apoio ao professor  Internet nas Escolas  Uso de ambientes de ensino e aprendizagem  Redes sociais e mobilidade  Ubiquidade
  3. 3. Tecnologias na escola
  4. 4. Crença excessiva nos computadores Cependant, 90% s’entre eux sont satisfaits de cette opération : l’ordinateur remotive, et l’élève et l’enseignant...
  5. 5. Novas práticas culturais Instantaneidade e multimídia
  6. 6.  Mito “Aula de verdade só na sala” CCTE-Cin-UFPE amadeus.cin.ufpe.br 7
  7. 7.  Será?
  8. 8. Nem sempre! Artes... Música... Esporte... Museus... Ciências
  9. 9. Geração Y Geração Y, também chamada geração do milênio ou geração da Internet[1], é um conceito em Sociologia que se refere, segundo alguns autores, à côrte dos nascidos após 1980 e, segundo outros, de meados da década de 1970 até meados da década de 1990, sendo sucedida pela geração Z.
  10. 10. MTV “A gente vive numa bolha, eu tenho meu mundinho, meu MSN, Orkut, e acabou.” (SP.15/17.F.A) Além do RG e CPF, os jovens passaram a ter o e-mail, MSN e Orkut como formas de identificação pessoal. [DOSSIÊ UNIVERSO JOVEM MTV 2008]
  11. 11. _“Essa geração não é pior, é apenas diferente.”  Desejo de liberdade  Necessidade de configurar, mudar  Querem detalhes  Gostam de diversão  Gostam de se relacionar  Necessidade por velocidade
  12. 12. Novos usos?
  13. 13. Mudança progressiva de paradigma  Discurso tecnocêntrico das década de 80-90... Temos de aprender a usar as máquinas  Metáfora do desktop do estilo de interação WIMP é familiar no escritório, mas não na escola  Lins e Gomes (2005): Ergonomia da atividade no laboratório  Discurso antropocêntrico... Temos de formar pessoas com bons valores. É interessante usar tecnologia pois isso agrada aos jovens.
  14. 14. Sala
  15. 15. Tutoring Sala Internet Celular TV
  16. 16. Novas modalidades de ensino  Learning management system, ou LMS  Personal learning environement, ou PLE  Mobile Learning (aprendizado móvel)  Uso de redes sociais educacionais
  17. 17.  Novas modalidades de ensino Espaços, interfaces e sistemas devem ser fáceis de usar e sua organização deve refletir as estruturas da prática docente, desde o planejamento até as atividades de avaliação, monitoramento e consolidação de dados sobre o desenvolvimento dos discentes.
  18. 18. Nova noção de tempo (Paul Virilio) Erra quem pensa que a questão seja contemporânea. Virilio, em Espaço Crítico, nos lembrava: “No século XVII os teólogos seriam levados a colocar uma questão extremamente pertinente: ‘Uma missa assistida através de uma luneta tem valor? Deve-se considerar que o fiel que teleobserva desta forma a liturgia dominical tenha assistido realmente aos ofícios religiosos?”
  19. 19.  mediação didática
  20. 20. Gêneros digitais
  21. 21.  Aprendizado móvel
  22. 22. Mobilidade (Barreto, 2009) CCTE-Cin-UFPE 23
  23. 23.  Canais de comunicação Constitui-se como um canal de comunicação entre os alunos e o professor nos contextos de ensino e aprendizagem, mudando a relação entre professor e aluno. Citando Robert E. Slavin, “A dinâmica mais importante na educação é a interação entre professor e aluno”.
  24. 24. Redu Mobile Por meio de celulares e redes sociais as dúvidas de cada participante são resolvidas pelo coletivo da rede e o participante tem a solução no menor tempo possível. O professor acompanha de forma privilegiada e atende individualmente a cada solicitação.
  25. 25. Engajamento
  26. 26. Compartilhamento de materiais Aprendizado ocasional ou oportuno
  27. 27. autonomia Ao buscar ajuda em uma rede social para resolver problemas que não consegue sozinho, o aluno exercita de forma progressivamente consciente habilidades importantes para a construção autônoma de conhecimento.
  28. 28. Metacognição Effective regulation of metacognitive skills is a decisive factor in the successful completion of any cognitive task (Flavell, 1979).
  29. 29. Escher Metacognition Metacognição Metacognição está intimamente associada a desempenho no aprendizado, pela capacidade de reflexão do indivíduo sobre seus objetivos, estratégia e desempenho.
  30. 30. Galeno (2012)
  31. 31. Autorregulação da aprendizagem “a process in which individual take the initiative, with or with out the help of other, to diagnose their learning needs, formulate learning goals, identify resources for learning, select and implement learning strategies, and evaluate learning outcomes” (Knowles, 1975, p.18)
  32. 32. Amadeus Android (Araújo, 2012)
  33. 33. Paradigma Ubíquo
  34. 34. Paradigma Ubíquo The best technology is truly the type that we no longer have to interact with. (History Repeats Digitally, 2008). The Dal lamp has been exhibited at some of the world's most prestigious museums, including the Centre Pompidou in Paris and The City of Science and Industry in Seoul, Korea. It received the "Star of the Observeur de design, 2004," a design award from the French Agency for the Promotion of Industrial Creations.
  35. 35. Aprendizado Ubíquo (Saccol et al, 2011) O u-learning (aprendizagem ubíqua) se refere a processos de aprendizagem apoiados pelo uso de Tecnologias da Informação e da comunicação Móveis e Sem Fio, sensores e mecanismos de localização, que colaborem para integrar os aprendizes com o seu contexto de aprendizagem e com o seu entorno, permitindo formar redes virtuais e reais entre pessoas, objetos e situações ou eventos, de forma que se possa apoiar uma aprendizagem contínua, contextualizada e significativa para o aprendiz.
  36. 36. Aprendizagem Ubíqua “Processos de aprendizagem abertos significam processos espontâneos, assistemáticos e mesmo caóticos, atualizados ao sabor das circunstâncias e de curiosidades contingentes” (SANTAELLA, 2010)
  37. 37. Aprendizagem Ubíqua(Hwang e Yang, 2008)
  38. 38. Geolocalização (Franco, 2010)
  39. 39. Gestão da experiência total educação enquanto serviço e inserido em sistemas sociais de atores e instituições
  40. 40. Escola enquanto cenário Paralelo com a arte cênica
  41. 41. Muito agradecido This work is licensed under the Creative Commons Attribution- NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License. To view a copy of this license, visit http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/ or send a letter to Creative Commons, 444 Castro Street, Suite 900, Mountain View, California, 94041, USA.

Notas do Editor

  • Gomes A. S. e Silva R. J. S. Tecnologia da Informação e sua contribuição para a melhoria da qualidade do ensino, Recife, PE, 2011, 22 p.
  • http://www.missionfourgous-tice.fr/operation-portable
  • http://maelstromlife.wordpress.com/category/1-tecnologia-e-comunicacao/page/2/
  • Knowles, M. (1975). Self-directedlearning: A guide for learnersandteachers. New York, AssociationPress.
  • http://blog.visitlondon.com/2010/11/don-giovanni-at-eno/

×