Projeto de alfabetização

590 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
590
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto de alfabetização

  1. 1. PROJETO INTERDISCIPLINAR   DISCIPLINA: Teoria e Prática da Alfabetização Alunas: EDIONE ZELENKA DANIELA MARQUES LETÍCIA MEDEIROS MÁRCIA CONCEIÇÃO SIMONI MARINHO     PESQUISA DE CAMPO     Pesquisa de Campo sobre o ensino da Língua Portuguesa nas Turmas de Educação Infantil e nas Classes de Alfabetização
  2. 2. Escola Municipal Margarida Trindade de Deus Turma: Educação Infantil/ Pré II Professora: Carla   1-Visão do professor referente aos aspectos lingüísticos que devem ser trabalhados:   # Linguagem Oral: Deve ser trabalhada a partir do cotidiano do aluno, de palavras usadas no intercâmbio de comunicação que eles estabelecem com outros colegas e com a professora. De forma suave e amorosa, vamos corrigindo vícios e erros de linguagem, reforçando com atividades diárias que envolvem conversas, leitura de história, entre outros recursos, o uso correto da língua.   # Grafismo e Linguagem Escrita: nesta etapa do ensino, buscamos trabalhar, além do desenvolvimento do aspecto físico, psicológico, intelectual e social, a linguagem escrita, que é apresentada de forma gradual e significativa, acompanhada de outras atividades lúdicas, que têm por objetivo o desenvolvimento da coordenação motora dos alunos.   #Expressão Plástica : É a parte que eles mais adoram! Auxilia no aprendizado e no desenvolvimento dos alunos em todos os seus aspectos, além de favorecer o entrosamento da turma, a medida que os alunos que oportuniza o contato entre os grupos.   #Expressão Sonora e Corporal : Da mesma forma que a expressão plástica, a expressão sonora e corporal faz o mesmo efeito positivo na turma , auxiliando na comunicação do aluno, tornando-o mais expressivo
  3. 3. Escola Municipal Margarida Trindade de Deus Turma: Ensino Fundamental/Classe de Alfabetização Professora:Débora   # Linguagem Oral: A linguagem da turma, no início das aulas, apresentava certos vícios que foram corrigidos no decorrer do tempo. Alguns, inclusive, costumavam a colocar certos tipos de apelidos nos outro, uns carinhos e outros não, que apareciam em momentos de desentendimentos. No entanto conseguimos reverter este quadro e hoje eles entendem que os colegas devem ser chamados pelos nomes, como uma forma de respeito.   # Grafismo e Linguagem Escrita: Nesta etapa, eles já chegam na turma com um bom desenvolvimento motor, o que facilitou o trabalho proposto. O processo de alfabetização foi muito tranqüilo, muito participativo, com um resultado acima do esperado. Hoje a turma , em sua maioria já encontra-se alfabética, com aquisição da leitura e da escrita, no entanto ainda apresentam erros de grafia, que serão trabalhados na etapa seguinte.   #Expressão Plástica : Nas atividades de expressão plástica eles já apresentam grande desenvoltura, são bastante criativos e já definem bem formas e desenho.   #Expressão Sonora e Corporal : As expressões sonora e corporal apresentam-se compatíveis com a fase em que estão inseridos, na fase de construção do conhecimento.
  4. 4. 2-CONSIDERAÇÕE FINAIS DO GRUPO 2.1- Os conhecimentos lingüísticos na Educação Infantil acontecem de outras prioridades previstas para esta fase, sempre acompanhado do lúdico e agregados ao ambiente da sala de aula, que cuidadosamente, fornece muitas informações visuais.   2.2-Os pontos convergentes entre as duas etapas, é que seus objetivos levam em consideração a construção do conhecimento, onde os professores devem observar individualmente, os avanços e as dificuldades dos alunos, buscando alternativas, em termos de recursos didáticos para sua evolução. Ressalta-se que na Educação Infantil o foco não é centralizado na alfabetização e sim, para o desenvolvimento dos aspectos físicos, psicológicos, intelectuais, sendo que na alfabetização o foco é a aquisição da leitura e da escrita.   2.3-Na Educação Infantil , os objetivos propostos não levam em consideração a norma culta, Por isso os alunos desta etapa não devem passar pela avaliação da norma culta. Já na alfabetização, com o conseqüente acesso a aquisição da leitura e da escrita, os alunos de forma intencional, têm acesso a norma culta, ou seja, a escrita da palavra corretamente.   2.4-O grupo percebeu a multiplicidade de linguagens através do cotidiano das aulas, onde pode-se perceber a cultura da língua da comunidade local e suas particularidades que aos poucos foram trabalhadas pelos docentes.
  5. 5. 3.EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE   3.1-A escola possui vários projetos voltados a Sustentabilidade, tais como, “Plante uma árvore “, onde os alunos plantaram algumas árvores ao redor da escola, a maioria frutífera,palestras temas relacionados a cidadania, ética, meio ambiente, saúde, entre outros.   3.2-A escola trabalhou também com um projeto que teve por base os livros “Colcha de Retalhos”, de Nye Ribeiro Silva e “ Somos Todos Diferentes”, de Maria Helena Pires Martins, onde desenvolveu atividades de artes cênicas e plásticas, em prol da diversidade cultural, da cidadania, da tolerância e do respeito mútuo.   3.3- A prática cotidiana do desenvolvimento sustentável na escola é realizada através do incentivo de hábitos e posturas saudáveis, tais como o respeito mútuo, a solidariedade, entre outros, além de atitudes e valores que venham de encontram a conservação do planeta.   3.4-As crianças participaram ativamente de todos os projetos, como atores principais.
  6. 6. CONCLUSÕES     Com base na pesquisa realizada, na escola, podemos concluir, que cada etapa tem o seu propósito, e que devemos respeitar cada fase do desenvolvimento da criança. Quanto mais rico for o ambiente, maiores possibilidades de desenvolvimento a criança vai ter, salientando sempre o valor do estímulo, da observação e do incentivo como auxílio neste processo de construção do conhecimento com vistas a sustentabilidade

×