SlideShare uma empresa Scribd logo
Curso de Pós-graduação Lato Sensu
Gestão Colaborativa de Sistemas
Sócio-Ecológicos Complexos na
Amazônia Brasileira
Realização:
Universidade do Estado do Mato Grosso
(UNEMAT) e
Universidade da Flórida
(UF-EUA)
Instituições colaboradoras : Instituto Centro
de Vida - ICV e Secretaria de Estado do Meio
Ambiente do Mato Grosso – SEMA-MT
Equipe de Coordenação: Prof. Dr. Robert
Buschbacher (UF), Prof. Dra. Rosane
Seluchinesk (UNEMAT), Dra. Simone Athayde
(UF/ISA), Dra. Wendy-Lin Bartels (UF) e Dr.
Renato Farias (ICV).
Julho de 2010 a Agosto de 2012
Metodologia usada na Avaliação de Resiliência
• Entendimento dos
atores
• História
• Diagnóstico
1. FASE
EXPLORATÓRIA
• Atributos e variáveis
• Fatores
desencadeantes
• Escalas e interações
2. FASE
ANALÍTICA • Cenários
• Estatégias para atingir
cenário desejado
• Cruzamento de
cenários
3. APLICAÇÃO
NA GESTÃO
• Entender a história do sistema a
partir da visão dos diferentes grupos
de atores sociais
1. FASE EXPLORATÓRIA
Enfocamos a análise por grupo social
Visando entendimento da diversidade de atores como
ponto de partida para gestão colaborativa:
 Grupo Indígena: Povo Rikbaktsa, Noroeste do
MT, Terra Indígena Escondido
Agricultura familiar: assentados e produtores
rurais
Médios/grande produtores rurais: com destaque
para as atividades econômicas de pecuária e
exploração florestal
Povo Rikbaktsa, Julho/2010
Agricultura Familiar
Project Groups = Sectors
• Forestry
• Mid-large Ranching
• Family agriculture
• Indigenous
• Water resources
Produtores rurais
Gestão Colaborativa de Sistemas Socioecológicos Complexos na Amazônia Brasileira
Produção Florestal
LINHA DO TEMPO
AGRICULTURA FAMILIAR
“ESPIRAL” DO TEMPO
GRUPO INDÍGENA
2. FASE ANALÍTICA
• A partir do contato com atores e da história do
sistema, nosso grupo define:
–Resiliência do quê? Atributos do sistema
–Resiliência contra quê? Fatores desencadeantes
de mudanças
–Interações e escalas
Resiliência do quê?
Atributos-chave que os atores visam manter
Agricultura
Familiar
Indígena Médios e
Grandes
Diversificação
produtiva
Soberania territorial Controle sobre a
terra
Renda Viabilidade
econômica
Organização social Auto determinação Organização social
Perfil (status,
reconhecimento)
Operacionalizando os Atributos
Variáveis
Exemplo Médios e Grandes Produtores Rurais
Resiliência contra quê?
Fatores desencadeantes (drivers)
–Identificados a partir da história do sistema
e de seus ciclos e reorganizações
–Exemplos:
 Legislação ambiental
 Demarcação da TI Escondido (positivo para
Indígenas e negativo para Médios e
Grandes)
Alguns “Achados” da parte Analítica
• A maioria dos fatores desencadeantes vêm da escala
maior.
– Ex: Operação curupira, taxa de câmbio, código florestal
• Ocorrência de surpresas e fatores inesperados
levando a “colapso” e reorganização (ex. Morte
subita pastagem, hidreletrica TI Escondido).
• Importância de interações entre grupos sociais –
fatores afetam os grupos de diferentes formas.
– Demarcação da Terra Indígena Escondido
3. APLICAÇÃO NA GESTÃO
• Ferramenta de Cenários
Método: Elaboração de Cenários
1- Trabalhar três cenários: o desejável, o indesejável, e o
que é o mais provável de acontecer.
2- Cada cenário foi descrito em forma de texto e em forma
visual. Descrição de como os fatores desencadeantes
interferem no sistema, e como o sistema reage para levar a
um cenário desejável ou indesejável.
3- Discutir quais foram as características do sistema que
contribuíram para o regime se manter ou mudar.
Gestão Colaborativa de Sistemas Socioecológicos Complexos na Amazônia Brasileira
Possíveis futuros - Cenários
Fatores desencadeantes prováveis (baseado em
conhecimento dos grupos e história)
Agricultura
Familiar
Indígena Médios e
Grandes
Limitação de novas áreas
(-)
Hidroelétricas (-) Aumento de consumo
de alimentos (+)
Degradação ambiental (-) Mudanças na legislação
(-)
Asfalto (+)
Aumenta da demanda
mundial de alimentos (+)
Divisão do município
(-)
Regularização
Ambiental (-)
Melhoria de infrastrutura
do município (+)
Novas fronteiras
agrícolas mundiais (-)
Agricultura
Familiar
Grupo
Indígena
Cenário negativo
Grupo Médios
e Grandes
Cenário positivo
Grupo Médios
e Grandes
Como Cenários podem contribuir para Gestão?
• Um processo de aprendizagem e diálogo
– Estratégias para atingir o cenário desejado
– Cruzamento entre cenários: grupos de atores
sociais (rodada de diálogo)
Gestão Colaborativa de Sistemas Socioecológicos Complexos na Amazônia Brasileira
Um exercício integrando os setores
0
0.5
1
1.5
2
2.5
3
3.5
Florestania Agricultura
intensiva
Paisagem
degradada
Valoresmedios/Atributos
Regimes ou Cenarios
Indigena
Ag Familiar
M/G Produtores
Atores Atributos
Indígena Auto-determinação Soberania territorial Segurança econômica
Ag. Familiar Org. Social Tradicional Matriz produtiva
diversificada
Renda
Médios/grandes Respeito, status,
reconhecimento
Controle sobre a terra
(título)
Produtividade e
lucratividade
Evento de Devolutiva para a
População de Cotriguaçu
Gestão Colaborativa de Sistemas Socioecológicos Complexos na Amazônia Brasileira
Gestão Colaborativa de Sistemas Socioecológicos Complexos na Amazônia Brasileira
Gestão Colaborativa de Sistemas Socioecológicos Complexos na Amazônia Brasileira
Gestão Colaborativa de Sistemas Socioecológicos Complexos na Amazônia Brasileira
Gestão Colaborativa de Sistemas Socioecológicos Complexos na Amazônia Brasileira
Gestão Colaborativa de Sistemas Socioecológicos Complexos na Amazônia Brasileira
Gestão Colaborativa de Sistemas Socioecológicos Complexos na Amazônia Brasileira
Conclusões: Aplicação na Gestão
• Vai faltar terra no futuro (pressão por terra e recursos)
• Importância do município como instância chave de
gestão (escala menor)
• Importância de fortalecer a organização social para
todos os grupos de atores
• Poder x processo de tomada de decisão (na prática)
• Atingir cenário positivo para todos é inviável, necessário
uns “perderem” para outros “ganharem”
Possíveis aplicações
• Ferramenta para diálogo
– No setor ou grupo de atores
sociais
– Entre setores ou entre grupos
de atores
– Instâncias de gestão:
municipal, estadual,
federal/instituições
• Base para futuras pesquisas
acadêmicas
• Os participantes levam para
suas instituições e trabalho
Próximos passos
• Analisando e
documentando nossa
experiência
• Outras iniciativas com os
participantes
– Cursos em outras
universidades
– Curso para ONGs locais
– Grupo pesquisas
integrativas de barragens
Gestão Colaborativa de Sistemas Socioecológicos Complexos na Amazônia Brasileira

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Gestão Colaborativa de Sistemas Socioecológicos Complexos na Amazônia Brasileira

Apresentaçao Claire Lamine CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao  Claire Lamine   CBA-Agroecologia 2013Apresentaçao  Claire Lamine   CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao Claire Lamine CBA-Agroecologia 2013
Agroecologia
 
Apresentaçao Pedro Urubatan Neto da Costa CBA-Agroecologia2013
Apresentaçao Pedro Urubatan Neto da Costa  CBA-Agroecologia2013Apresentaçao Pedro Urubatan Neto da Costa  CBA-Agroecologia2013
Apresentaçao Pedro Urubatan Neto da Costa CBA-Agroecologia2013
Agroecologia
 
Indicadores ambientais
Indicadores ambientaisIndicadores ambientais
Indicadores ambientais
Vitor Vieira Vasconcelos
 
A importância das auditorias ambientais nas empresas
A importância das auditorias ambientais nas empresasA importância das auditorias ambientais nas empresas
A importância das auditorias ambientais nas empresas
Universidade Federal Fluminense
 
A importância das auditorias ambientais nas empresas
A importância das auditorias ambientais nas empresasA importância das auditorias ambientais nas empresas
A importância das auditorias ambientais nas empresas
Universidade Federal Fluminense
 
Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...
Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...
Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...
cbsaf
 
O efeito da soja nos ecossistemas e o papel do ZEE – Paulino Medina Jr.
O efeito da soja nos ecossistemas e o papel do ZEE – Paulino Medina Jr.O efeito da soja nos ecossistemas e o papel do ZEE – Paulino Medina Jr.
O efeito da soja nos ecossistemas e o papel do ZEE – Paulino Medina Jr.
Fundação Neotrópica do Brasil
 
A Indústria Brasileira de Celulose e Papel, por Carlos Alberto de Oliveira Ro...
A Indústria Brasileira de Celulose e Papel, por Carlos Alberto de Oliveira Ro...A Indústria Brasileira de Celulose e Papel, por Carlos Alberto de Oliveira Ro...
A Indústria Brasileira de Celulose e Papel, por Carlos Alberto de Oliveira Ro...
Instituto Besc
 
Fundamentos de gestão empresarial cap5
Fundamentos de gestão empresarial cap5Fundamentos de gestão empresarial cap5
Fundamentos de gestão empresarial cap5
Professor Sérgio Duarte
 
12.2.12. #1 joana lima
12.2.12. #1 joana lima12.2.12. #1 joana lima
ApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO MultiplicadoresApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO Multiplicadores
thaisfantazia
 
Apresentação Multiplicadores
Apresentação MultiplicadoresApresentação Multiplicadores
Apresentação Multiplicadores
guestcd7b95
 
ApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO MultiplicadoresApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO Multiplicadores
thaisfantazia
 
Relatório do Projeto
Relatório do ProjetoRelatório do Projeto
Relatório do Projeto
Luiz Bouabci
 
Ética, Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável por João Furtado
Ética, Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável por João FurtadoÉtica, Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável por João Furtado
Ética, Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável por João Furtado
Abraps - Associação Brasileira dos Profissionais pelo Desenvolvimento Sustentável
 
A importância das auditorias ambientais nas empresas
A importância das auditorias ambientais nas empresasA importância das auditorias ambientais nas empresas
A importância das auditorias ambientais nas empresas
Universidade Federal Fluminense
 
SGA puc 2020
SGA puc 2020SGA puc 2020
SGA puc 2020
Thiago Morəno
 
Apostila Produçao de Leite Agroecologico
Apostila Produçao de Leite AgroecologicoApostila Produçao de Leite Agroecologico
Apostila Produçao de Leite Agroecologico
Daniel Mol
 
Apresentação APL da Piscicultura
Apresentação APL da PisciculturaApresentação APL da Piscicultura
Apresentação APL da Piscicultura
Angelo Prochmann
 
Estudo de caso: Sojas convencionais e transgênicas no planalto do Rio Grande ...
Estudo de caso: Sojas convencionais e transgênicas no planalto do Rio Grande ...Estudo de caso: Sojas convencionais e transgênicas no planalto do Rio Grande ...
Estudo de caso: Sojas convencionais e transgênicas no planalto do Rio Grande ...
iicabrasil
 

Semelhante a Gestão Colaborativa de Sistemas Socioecológicos Complexos na Amazônia Brasileira (20)

Apresentaçao Claire Lamine CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao  Claire Lamine   CBA-Agroecologia 2013Apresentaçao  Claire Lamine   CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao Claire Lamine CBA-Agroecologia 2013
 
Apresentaçao Pedro Urubatan Neto da Costa CBA-Agroecologia2013
Apresentaçao Pedro Urubatan Neto da Costa  CBA-Agroecologia2013Apresentaçao Pedro Urubatan Neto da Costa  CBA-Agroecologia2013
Apresentaçao Pedro Urubatan Neto da Costa CBA-Agroecologia2013
 
Indicadores ambientais
Indicadores ambientaisIndicadores ambientais
Indicadores ambientais
 
A importância das auditorias ambientais nas empresas
A importância das auditorias ambientais nas empresasA importância das auditorias ambientais nas empresas
A importância das auditorias ambientais nas empresas
 
A importância das auditorias ambientais nas empresas
A importância das auditorias ambientais nas empresasA importância das auditorias ambientais nas empresas
A importância das auditorias ambientais nas empresas
 
Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...
Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...
Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...
 
O efeito da soja nos ecossistemas e o papel do ZEE – Paulino Medina Jr.
O efeito da soja nos ecossistemas e o papel do ZEE – Paulino Medina Jr.O efeito da soja nos ecossistemas e o papel do ZEE – Paulino Medina Jr.
O efeito da soja nos ecossistemas e o papel do ZEE – Paulino Medina Jr.
 
A Indústria Brasileira de Celulose e Papel, por Carlos Alberto de Oliveira Ro...
A Indústria Brasileira de Celulose e Papel, por Carlos Alberto de Oliveira Ro...A Indústria Brasileira de Celulose e Papel, por Carlos Alberto de Oliveira Ro...
A Indústria Brasileira de Celulose e Papel, por Carlos Alberto de Oliveira Ro...
 
Fundamentos de gestão empresarial cap5
Fundamentos de gestão empresarial cap5Fundamentos de gestão empresarial cap5
Fundamentos de gestão empresarial cap5
 
12.2.12. #1 joana lima
12.2.12. #1 joana lima12.2.12. #1 joana lima
12.2.12. #1 joana lima
 
ApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO MultiplicadoresApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO Multiplicadores
 
Apresentação Multiplicadores
Apresentação MultiplicadoresApresentação Multiplicadores
Apresentação Multiplicadores
 
ApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO MultiplicadoresApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO Multiplicadores
 
Relatório do Projeto
Relatório do ProjetoRelatório do Projeto
Relatório do Projeto
 
Ética, Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável por João Furtado
Ética, Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável por João FurtadoÉtica, Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável por João Furtado
Ética, Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável por João Furtado
 
A importância das auditorias ambientais nas empresas
A importância das auditorias ambientais nas empresasA importância das auditorias ambientais nas empresas
A importância das auditorias ambientais nas empresas
 
SGA puc 2020
SGA puc 2020SGA puc 2020
SGA puc 2020
 
Apostila Produçao de Leite Agroecologico
Apostila Produçao de Leite AgroecologicoApostila Produçao de Leite Agroecologico
Apostila Produçao de Leite Agroecologico
 
Apresentação APL da Piscicultura
Apresentação APL da PisciculturaApresentação APL da Piscicultura
Apresentação APL da Piscicultura
 
Estudo de caso: Sojas convencionais e transgênicas no planalto do Rio Grande ...
Estudo de caso: Sojas convencionais e transgênicas no planalto do Rio Grande ...Estudo de caso: Sojas convencionais e transgênicas no planalto do Rio Grande ...
Estudo de caso: Sojas convencionais e transgênicas no planalto do Rio Grande ...
 

Mais de Simone Athayde

Slide Leituras Semana 1
Slide Leituras Semana 1Slide Leituras Semana 1
Slide Leituras Semana 1
Simone Athayde
 
Introducao classe unir
Introducao classe unirIntroducao classe unir
Introducao classe unir
Simone Athayde
 
Aplicando pesquisa interdisciplinar_unir_2016
Aplicando pesquisa interdisciplinar_unir_2016Aplicando pesquisa interdisciplinar_unir_2016
Aplicando pesquisa interdisciplinar_unir_2016
Simone Athayde
 
Roteiro projetos grupo unir 2016
Roteiro projetos grupo unir 2016Roteiro projetos grupo unir 2016
Roteiro projetos grupo unir 2016
Simone Athayde
 
Analise de redes sociais unir 2016
Analise de redes sociais unir 2016Analise de redes sociais unir 2016
Analise de redes sociais unir 2016
Simone Athayde
 
Estudo de Caso unir 2016
Estudo de Caso unir 2016Estudo de Caso unir 2016
Estudo de Caso unir 2016
Simone Athayde
 
Introducao a classe 08 julho 14
Introducao a classe  08 julho 14Introducao a classe  08 julho 14
Introducao a classe 08 julho 14
Simone Athayde
 
Metodos participativos unir 2016
Metodos participativos unir 2016Metodos participativos unir 2016
Metodos participativos unir 2016
Simone Athayde
 
Raízes Históricas e Críticas da Inter e Transdisciplinaridade
Raízes Históricas e Críticas da Inter e TransdisciplinaridadeRaízes Históricas e Críticas da Inter e Transdisciplinaridade
Raízes Históricas e Críticas da Inter e Transdisciplinaridade
Simone Athayde
 

Mais de Simone Athayde (9)

Slide Leituras Semana 1
Slide Leituras Semana 1Slide Leituras Semana 1
Slide Leituras Semana 1
 
Introducao classe unir
Introducao classe unirIntroducao classe unir
Introducao classe unir
 
Aplicando pesquisa interdisciplinar_unir_2016
Aplicando pesquisa interdisciplinar_unir_2016Aplicando pesquisa interdisciplinar_unir_2016
Aplicando pesquisa interdisciplinar_unir_2016
 
Roteiro projetos grupo unir 2016
Roteiro projetos grupo unir 2016Roteiro projetos grupo unir 2016
Roteiro projetos grupo unir 2016
 
Analise de redes sociais unir 2016
Analise de redes sociais unir 2016Analise de redes sociais unir 2016
Analise de redes sociais unir 2016
 
Estudo de Caso unir 2016
Estudo de Caso unir 2016Estudo de Caso unir 2016
Estudo de Caso unir 2016
 
Introducao a classe 08 julho 14
Introducao a classe  08 julho 14Introducao a classe  08 julho 14
Introducao a classe 08 julho 14
 
Metodos participativos unir 2016
Metodos participativos unir 2016Metodos participativos unir 2016
Metodos participativos unir 2016
 
Raízes Históricas e Críticas da Inter e Transdisciplinaridade
Raízes Históricas e Críticas da Inter e TransdisciplinaridadeRaízes Históricas e Críticas da Inter e Transdisciplinaridade
Raízes Históricas e Críticas da Inter e Transdisciplinaridade
 

Último

A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 

Último (20)

A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 

Gestão Colaborativa de Sistemas Socioecológicos Complexos na Amazônia Brasileira

  • 1. Curso de Pós-graduação Lato Sensu Gestão Colaborativa de Sistemas Sócio-Ecológicos Complexos na Amazônia Brasileira Realização: Universidade do Estado do Mato Grosso (UNEMAT) e Universidade da Flórida (UF-EUA) Instituições colaboradoras : Instituto Centro de Vida - ICV e Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Mato Grosso – SEMA-MT Equipe de Coordenação: Prof. Dr. Robert Buschbacher (UF), Prof. Dra. Rosane Seluchinesk (UNEMAT), Dra. Simone Athayde (UF/ISA), Dra. Wendy-Lin Bartels (UF) e Dr. Renato Farias (ICV). Julho de 2010 a Agosto de 2012
  • 2. Metodologia usada na Avaliação de Resiliência • Entendimento dos atores • História • Diagnóstico 1. FASE EXPLORATÓRIA • Atributos e variáveis • Fatores desencadeantes • Escalas e interações 2. FASE ANALÍTICA • Cenários • Estatégias para atingir cenário desejado • Cruzamento de cenários 3. APLICAÇÃO NA GESTÃO
  • 3. • Entender a história do sistema a partir da visão dos diferentes grupos de atores sociais 1. FASE EXPLORATÓRIA
  • 4. Enfocamos a análise por grupo social Visando entendimento da diversidade de atores como ponto de partida para gestão colaborativa:  Grupo Indígena: Povo Rikbaktsa, Noroeste do MT, Terra Indígena Escondido Agricultura familiar: assentados e produtores rurais Médios/grande produtores rurais: com destaque para as atividades econômicas de pecuária e exploração florestal
  • 7. Project Groups = Sectors • Forestry • Mid-large Ranching • Family agriculture • Indigenous • Water resources Produtores rurais
  • 12. 2. FASE ANALÍTICA • A partir do contato com atores e da história do sistema, nosso grupo define: –Resiliência do quê? Atributos do sistema –Resiliência contra quê? Fatores desencadeantes de mudanças –Interações e escalas
  • 13. Resiliência do quê? Atributos-chave que os atores visam manter Agricultura Familiar Indígena Médios e Grandes Diversificação produtiva Soberania territorial Controle sobre a terra Renda Viabilidade econômica Organização social Auto determinação Organização social Perfil (status, reconhecimento)
  • 14. Operacionalizando os Atributos Variáveis Exemplo Médios e Grandes Produtores Rurais
  • 15. Resiliência contra quê? Fatores desencadeantes (drivers) –Identificados a partir da história do sistema e de seus ciclos e reorganizações –Exemplos:  Legislação ambiental  Demarcação da TI Escondido (positivo para Indígenas e negativo para Médios e Grandes)
  • 16. Alguns “Achados” da parte Analítica • A maioria dos fatores desencadeantes vêm da escala maior. – Ex: Operação curupira, taxa de câmbio, código florestal • Ocorrência de surpresas e fatores inesperados levando a “colapso” e reorganização (ex. Morte subita pastagem, hidreletrica TI Escondido). • Importância de interações entre grupos sociais – fatores afetam os grupos de diferentes formas. – Demarcação da Terra Indígena Escondido
  • 17. 3. APLICAÇÃO NA GESTÃO • Ferramenta de Cenários
  • 18. Método: Elaboração de Cenários 1- Trabalhar três cenários: o desejável, o indesejável, e o que é o mais provável de acontecer. 2- Cada cenário foi descrito em forma de texto e em forma visual. Descrição de como os fatores desencadeantes interferem no sistema, e como o sistema reage para levar a um cenário desejável ou indesejável. 3- Discutir quais foram as características do sistema que contribuíram para o regime se manter ou mudar.
  • 20. Possíveis futuros - Cenários Fatores desencadeantes prováveis (baseado em conhecimento dos grupos e história) Agricultura Familiar Indígena Médios e Grandes Limitação de novas áreas (-) Hidroelétricas (-) Aumento de consumo de alimentos (+) Degradação ambiental (-) Mudanças na legislação (-) Asfalto (+) Aumenta da demanda mundial de alimentos (+) Divisão do município (-) Regularização Ambiental (-) Melhoria de infrastrutura do município (+) Novas fronteiras agrícolas mundiais (-)
  • 23. Cenário negativo Grupo Médios e Grandes Cenário positivo Grupo Médios e Grandes
  • 24. Como Cenários podem contribuir para Gestão? • Um processo de aprendizagem e diálogo – Estratégias para atingir o cenário desejado – Cruzamento entre cenários: grupos de atores sociais (rodada de diálogo)
  • 26. Um exercício integrando os setores 0 0.5 1 1.5 2 2.5 3 3.5 Florestania Agricultura intensiva Paisagem degradada Valoresmedios/Atributos Regimes ou Cenarios Indigena Ag Familiar M/G Produtores Atores Atributos Indígena Auto-determinação Soberania territorial Segurança econômica Ag. Familiar Org. Social Tradicional Matriz produtiva diversificada Renda Médios/grandes Respeito, status, reconhecimento Controle sobre a terra (título) Produtividade e lucratividade
  • 27. Evento de Devolutiva para a População de Cotriguaçu
  • 35. Conclusões: Aplicação na Gestão • Vai faltar terra no futuro (pressão por terra e recursos) • Importância do município como instância chave de gestão (escala menor) • Importância de fortalecer a organização social para todos os grupos de atores • Poder x processo de tomada de decisão (na prática) • Atingir cenário positivo para todos é inviável, necessário uns “perderem” para outros “ganharem”
  • 36. Possíveis aplicações • Ferramenta para diálogo – No setor ou grupo de atores sociais – Entre setores ou entre grupos de atores – Instâncias de gestão: municipal, estadual, federal/instituições • Base para futuras pesquisas acadêmicas • Os participantes levam para suas instituições e trabalho Próximos passos • Analisando e documentando nossa experiência • Outras iniciativas com os participantes – Cursos em outras universidades – Curso para ONGs locais – Grupo pesquisas integrativas de barragens