Para Cruzar o Atlântico
Simone Guerra
Um romance moderno,
irreverente e despojado.
Recheado de peripécias
amorosas....
E um segredo....
Sinopse
A vida de Anabela Brandão, uma interiorana de Minas Gerais que decidiu
deixar sua cidade para estudar mais e tenta...
“Ser escritora nunca foi a minha
pretensão, pois eu conheço minhas
narrações horrendas, mas quando
estamos amando, escreve...
“Tive uma vida amorosa como todas as
mulheres da minha idade, amores
intensos, verdadeiros e falsos. Fui
traída, e traí ap...
“Ninguém morre de amor,
só Romeu e Julieta.”
“Tomei pílulas diárias de energia para o

meu desgosto, também me confrontei com
tratamentos homeopáticos de esperança.
Pr...
Dormi ao lado dele era uma delícia, e
acordar com ele era como estar
mergulhada nas águas límpidas de
David Davidoff, Arma...
“Aliás, eu acredito em homens
como acredito em Papai Noel. Tudo
estava terminado, e o que restava
entre nós, era um interv...
“Eu precisava mais uma vez
“recomeçar” (palavra que nunca
saiu da minha vida).”
Trechos de “Para Cruzar o Atlântico”

Simone Guerra, mãe, educadora e escritora ao vento....
Ganhadora do 6° Concurso Lite...
Para Cruzar o Atlântico -  Simone Guerra
Para Cruzar o Atlântico -  Simone Guerra
Para Cruzar o Atlântico -  Simone Guerra
Para Cruzar o Atlântico -  Simone Guerra
Para Cruzar o Atlântico -  Simone Guerra
Para Cruzar o Atlântico -  Simone Guerra
Para Cruzar o Atlântico -  Simone Guerra
Para Cruzar o Atlântico -  Simone Guerra
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Para Cruzar o Atlântico - Simone Guerra

384 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
384
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Para Cruzar o Atlântico - Simone Guerra

  1. 1. Para Cruzar o Atlântico Simone Guerra
  2. 2. Um romance moderno, irreverente e despojado. Recheado de peripécias amorosas.... E um segredo....
  3. 3. Sinopse A vida de Anabela Brandão, uma interiorana de Minas Gerais que decidiu deixar sua cidade para estudar mais e tentar a vida na capital mineira. Ela poderia ter uma vida como a de muitas mulheres de sua idade, mas ela viveu e vive peripécias amorosas. Ousadia, passou a ser a palavra mais digna dessa mulher, que como muitas outras vive intensamente. Profissional exemplar e com reconhecimento. Independente e dona dela própria, como ela mesma diz. Resolveu cruzar o Atlântico em busca de um “affair” virtual que começou apenas com um simples e-mail, e depois de alguns meses de contatos gigabites, ela estava do lado de lá, tentando viver esse momento de intermináveis chats online em conversas reais, e na esperança de encontrar quem sabe, um europeu alma gêmea. A Memória Secreta dessa mulher de muitos encontros e desencontros amorosos, se divide em histórias com momentos alegres, tristes, picantes, e que muitas vezes, nós mulheres, vamos nos confrontar com a mesma situação que Anabela viveu. A narrativa perpassa por histórias, cartas e poemas. O mundo feminino de Anabela fará com que você se depare com a modernidade, a tecnologia, deuses gregos, amores, amargores... E um segredo... Você teria a mesma coragem e ousadia que essa mulher de quarenta anos?
  4. 4. “Ser escritora nunca foi a minha pretensão, pois eu conheço minhas narrações horrendas, mas quando estamos amando, escrever é o melhor objetivo de todos os amantes... Porque todos os amantes tentam ser poetas.”
  5. 5. “Tive uma vida amorosa como todas as mulheres da minha idade, amores intensos, verdadeiros e falsos. Fui traída, e traí apenas uma vez, talvez duas, sei lá, e me arrependi ou não. Me tornei uma mulher comestível (segundo Adélia Prado) aos vinte anos de idade.”
  6. 6. “Ninguém morre de amor, só Romeu e Julieta.”
  7. 7. “Tomei pílulas diárias de energia para o meu desgosto, também me confrontei com tratamentos homeopáticos de esperança. Precisei me internar por conta própria na ala dos amores impossíveis, das alucinações perigosas e vingativas para ficar curada de mal de amor. Estive algumas vezes em tratamento intensivo me recuperando para sair da gravidade de amar ele demais.”
  8. 8. Dormi ao lado dele era uma delícia, e acordar com ele era como estar mergulhada nas águas límpidas de David Davidoff, Armani, Boss, um verdadeiro paraíso “Eau de Toilette”.
  9. 9. “Aliás, eu acredito em homens como acredito em Papai Noel. Tudo estava terminado, e o que restava entre nós, era um intervalo negro entre a mentira e o desamor.”
  10. 10. “Eu precisava mais uma vez “recomeçar” (palavra que nunca saiu da minha vida).”
  11. 11. Trechos de “Para Cruzar o Atlântico” Simone Guerra, mãe, educadora e escritora ao vento.... Ganhadora do 6° Concurso Literário Mário Quintana em 2010 Categoria: Crônica – “O Embarque” – 2° lugar Visitem o meu Blog: http://paracruzaroatlantico.blogspot.com.br/ Facebook: https://www.facebook.com/paracruzaroatlantico E-mail: simguel@gmail.com

×